31/10/2014

Zampieri derrota Lopes e vai à final em Porto Alegre

Caio Zampieri, atleta da equipe Afini Tennis, sediada na Associação Esportiva São José, de São José dos Campos (SP), se garantiu, nesta sexta-feira, na decisão do torneio future de Porto Alegre (RS), evento com premiação de US$ 10 mil e que dá 18 pontos ao campeão.

Atual 401º colocado, o tenista virou placar contra Tiago Lopes, 551º, com parciais de 6/7 (7/5) 6/3 6/3 e decidirá neste sábado contra o chileno Christian Garin, campeão juvneil de Roland Garros em 2013, ou o brasileiro Pedro Sakamoto. 

É a segunda final em três semanas de Caio. Ele foi campeão em Fernandópolis (SP) há catorze dias. 

A Afini Tennis, equipe de alto rendimento voltada a jogadores juvenis e profissionais, conta com o apoio da Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes de São José e da Associação Esporiva São José. A equipe possui quatro anos de existência e trabalha com mais de 30 atletas, e conta com a estrutura de onze quadras, de saibro e rápidas, além de uma equipe técnica de oito treinadores mais psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista e fisiologista, além de agenciamento/gerenciamento de atletas que integram a equipe.

Nikishori vence Ferrer e avança à semifinal em Paris

Kei Nishikori, número sete do ranking, se classificou, na madrugada de sábado em Paris, noite de sexta em Brasília, para a semifinal do Masters 1000 jogado em Bercy e de quebra se garantiu no ATP World Finals e levou o canadense Milos Raonic junto para debutar no torneio.

O japonês precisou de 2h43min para superar o atual vice-campeão e vencedor de 2012, David Ferrer, para fazer 2 sets a 1 com parciais de 3/6 7/6 (7/5) 6/4. 

Ferrer chegou a ter o jogo nas mãos ao abrir 5 a 2 no tie-break da segunda parcial, mas viu o rival marcar cinco pontos seguidos. Kei abriu uma quebra no set final em 3/2, sofreu o empate, mas tornou a quebrar em 5/4 para concluir o encontro. 

Com o triunfo, Nishikori se torna o 1º japonês a se garantir na competição com os oito melhores do ano e leva junto o canadense Milos Raonic, décimo, que ultrapassa Ferrer e ficará com a última vaga também debutando na competição que fecha a temporada regular da ATP. 

Ferrer ficará de fora do torneio de Londres e se contentará com uma vaga como alternate, ou seja, o primeiro reserva. 

Nishikori enfrenta Novak Djokovic, número 1 do mundo, na reedição da semi do US Open onde derrotou Nole em jogão de quatro sets. 

Os oito garantidos no Finals são Novak Djokovic, Roger Federer, Andy Murray, Stan Wawrinka, Marin Cilic, Tomas Berdych, Kei Nishikori e Milos Raonic.

Raonic vence Federer e faz semi em Paris

A eliminação precoce nas quartas de final do Masters 1000 de Paris, na França, nesta sexta-feira diante de Milos Raonic, 10º colocado, por 7/6 (7/5) 7/5, fez com que Roger Federer adiasse o sonho de assumir o topo do ranking da ATP para pelo menos o ATP Finals.

O suíço, que tinha chances com o título em Bercy, somará apenas 180 pontos, mas descartará 760 sendo 360 das semis e outros 400 do Finals que caem antecipadamente. 

Roger ficará com 8700 pontos e torce para que Novak Djokovic caía o mais cedo possível no torneio. O sérvio por enquanto tem 9190 e pode chegar aos 10010 caso fature o Masters francês pelo qual defende o caneco (ele também descarta 1500 do Finals). Caso esse pior cenário para Roger aconteça, Federer só atingiria o número 1 vencendo Londres de forma invicta e contando com três derrotas de Djokovic na fase inicial.

Muguruza derrota Cornet e vai à semifinal em Sofia


Tênis Profissional

Foram definidas, nesta sexta-feira, as semifinais do Torneio das Campeãs, o WTA de Sofia, na Bulgária, competição com sete campeãs de eventos no ano, que não estiveram no WTA Finals, mais uma convidada. A competição distribui US$ 750 mil em premiação.

As espanholas Garbine Muruguza e Carla Navarro garantiram suas vagas no Grupo Sredets. Muguruza, 23ª colocada, fechou com três vitórias na fase de grupos ao marcar na terceira partida 6/3 7/5 sobre a francesa Alize Cornet. Navarro, 18ª, superou a convidada local, Tszvetana Pironkova, 41ª, por 7/6 (7/2) 6/1. 

Muruguza enfrentará a alemã Andrea Petkovic enquanto que Navarro pega a italiana Flavia Pennetta.

Hibi vence Gonçalves e faz semi no Texas

Paula Gonçalves (CBT/Correios/Asics/Steck), natural de Campinas (SP) e atleta do Centro de Treinamento Kirmayr, em Serra Negra (SP), foi eliminada, no fim da tarde desta sexta-feira, nas quartas de final do torneio challenger de New Braunfels, no Texas, competição sobre o piso rápido com premiação de US$ 50 mil.

A tenista número 287 do ranking, pioneira patrocinada pelo Instituto LOB do Tênis Feminino, desde julho de 2005, caiu diante da japonesa Mayo Hibi, jovem de 18 anos número 296 do ranking, por 6/2 6/4. 

Paula, que está acompanhada pelo técnico Carlos Alberto Kirmayr nos Estados Unidos e bateu a cabeça de chave 4 e ex-top 80, Michelle Larcher de Brito, segue para a Flórida para o challenger de Captiva Island, com premiação igual ao evento texano. 

O Instituto LOB Tênis Feminino começou como um projeto inicialmente patrocinado por Roger Wright, foi fundado em 2005 e que já apoiou 25 atletas e diversos torneios femininos pelo país. O Institito LOB tem como patrocinadores a Fundação Lemann, o Centro de Treinamento Kirmayr, e conta com o apoio da Movement e a Interep Car Rental. O projeto LIE tem o patrocínio da Ecovias, Jaguar Landrover e Eliane.

De virada, Atlético-GO vence Vila Nova e entra provisoriamente no G-4

Na noite desta sexta-feira, o grupo de acesso à elite do Campeonato Brasileiro ganhou um novo integrante - ainda que temporariamente. Atuando no Serra Dourada, o Atlético-GO superou o rival Vila Nova, em partida válida pela 33ª rodada da Segunda Divisão, pelo placar de 3 a 1. Os gols rubro-negros foram anotados por Kayke, Diogo Campos e Júnior Viçosa. Christiano descontou.

Com o importante triunfo, o Atlético-GO chegou aos 52 pontos e ultrapassou o Avaí nos critérios de desempate, assumindo assim o quarto posto. Agora, cabe aos atleticanos, invictos há oito jogos, torcerem contra Santa Cruz e Ceará, que entram em campo neste sábado, para medirem forças com América-RN (em casa) e Boa Esporte (fora), respectivamente.

Por sua vez, o ameaçado Vila Nova, que sentiu as ausências dos experientes Radamés e Jheimy, além do goleiro Cléber Alves, segue na penúltima posição, com 26 somados, e possui chances remotas de escapar do rebaixamento.

O próximo desafio da equipe comandada por Wagner Lopes ocorre no dia 7 de novembro, sexta-feira, às 21 horas (de Brasília), diante do Ceará, no Castelão, em Fortaleza-CE. Já o adversário recebe o Paraná, no dia seguinte, também em Goiânia.

Vila Nova sai na frente, mas Atlético-GO tem calma para virar o marcador

O Atlético-GO iniciou a partida trocando bons passes no setor ofensivo e envolvendo o Vila Nova. Contudo, pecava no momento de concluir as oportunidades criadas. Um reflexo desta prática ocorreu logo aos sete minutos: após boa troca de passes, o meia Thiago Primão invadiu a área em plena liberdade, mas concluiu incrivelmente mal, à direita de André Luís, substituto de Cléber Alves, que apenas torceu.

Com 31 jogados, o Vila Nova criou sua melhor chance até então: Dimba recebeu no setor direito, invadiu a área e chutou cruzado. A bola, fraca, foi facilmente contida por Márcio.

Porém, dois minutos mais tarde, o experiente goleiro rubro-negro nada pôde fazer para evitar o primeiro gol visitante: após escapar em velocidade pela ponta esquerda, Christiano penetrou no domínio rubro-negro com autoridade e finalizou com firmeza. A conclusão tocou na trave esquerda antes de balançar a rede.

O surpreendente gol não abateu o Atlético-GO, que tratou de empatar quando o relógio apontou a marca dos 40: aproveitando cruzamento açucarado do meia Jorginho, o oportunista Kayke cabeceou com estilo para vencer André Luís. A virada atleticana foi consolidada quatro minutos mais tarde. Após bela jogada de Mateus Caramelo pela ponta direita, Jorginho ergueu a cabeça e protagonizou uma bela assistência para Diogo Campos, que só teve o trabalho de completar para o gol.

Júnior Viçosa sai do banco, marca em segundo tempo morno e coloca time no G-4

Diferente do período inicial, a etapa complementar não reservou grandes emoções para os torcedores presentes no Serra Dourada. As melhores chances partiam do Atlético-GO, que buscava definir o clássico. Com 16 jogados, André Luís, substituto de Diogo Campos, aplicou belo drible no defensor Gustavo, mas finalizou mal, sem levar perigo a André Luís. Aos 32 minutos, Júnior Viçosa experimentou da intermediária e mandou a bola rente à trave visitante.

Quando o relógio apontou a marca dos 37, o Atlético-GO marcou o gol que precisava para ingressar no grupo dos quatro primeiros colocados: Júnior Viçosa dominou na intermediária e desferiu um belo petardo, que morreu no ângulo de André Luís. O tento foi o 20º do centroavante, artilheiro atleticano na temporada.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO-GO 3 x 1 VILA NOVA

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Data: 31 de outubro de 2014, sexta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília) 
Árbitro: Anderson Daronco (Asp. Fifa-RS)
Assistentes: João Patrício de Araújo-GO e Adaílton Fernando Menezes-GO
Cartões amarelos: Diogo Campos (Atlético-GO); Arthur, Gabriel, Felipe Macena e Nenê Bonilha (Vila Nova)
GOLS:
ATLÉTICO-GO : Kayke (aos 40 minutos do primeiro tempo), Diogo Campos (aos 44 minutos do primeiro tempo) e Júnior Viçosa (aos 37 minutos do segundo tempo)
VILA NOVA: Christiano (aos 33 minutos do primeiro tempo)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Mateus Caramelo, Artur, Lino e Thiago Feltri (Victor); Willian Arão, Pedro Bambu, Thiago Primão e Jorginho; Diogo Campos (André Luís) e Kayke (Júnior Viçosa)
Técnico: Wagner Lopes

VILA NOVA: André Luís; Arthur (Wanderson Lima), Gabriel, Gustavo e Christiano; Leonardo, Felipe Macena (Ítallo), Nenê Bonilha, Paulinho e Léo Rodrigues; Dimba (Jaime)
Técnico: Wladimir Araújo

30/10/2014

São Paulo derrota o Emelec no Morumbi e abre vantagem

São Paulo 4 x 2 Emelec: mesmo com falhas no segundo tempo, Tricolor leva vantagem para o Equador na Sul-Americana

O São Paulo fez um jogo de altos e baixos nesta quinta-feira à noite, no Morumbi. Mesmo sem encantar, abriu 3 a 0 fácil, desconcentrou-se quando Maicon saiu, levou dois gols logo na volta do intervalo e, entre gritos de incentivos e vaias da torcida, acabou vencendo o Emelec por 4 a 2 na primeira partida das quartas de final da Copa Sul-Americana. Daqui a uma semana, poderá perder de um gol de diferença em Guayaquil, no Equador.

A equipe de Muricy Ramalho agora começa uma maratona. Joga domingo em Criciúma, no Heriberto Hulse, faz a volta contra o Emelec na quarta, em Guayaquil, e depois viaja para Salvador, onde encara o vitória, no outro domingo. Resultados positivos no Brasileirão são mandatórios, porque o Cruzeiro, de quem o time paulista está cinco pontos atrás, joga em casa nas duas próximas rodadas.

O JOGO - Destaque do São Paulo nos últimos jogos, Michel Bastos foi mantido entre os titulares apesar da volta de Kaká. Como Pato está machucado e Luis Fabiano suspenso, Muricy não teve muitas dúvidas. No lugar de Denilson, outro que cumpria ganho, entrou Maicon.

O São Paulo ficava um time de pouca velocidade, mas muito técnico. E foi assim que saiu o primeiro gol. Kaká, pela ponta esquerda, achou brecha para tocar para Maicon. O volante viu Michel Bastos bem posicionado e rolou para o meia, que bateu de primeira, colocado, sem chances para o goleiro Dreer.

Em vantagem, o São Paulo tirou o pé e viu o Emelec crescer e quase empatar. Rogério Ceni foi muito bem para pegar o chute rasteiro de Herrera aos 14. Com Paulo Miranda e Edson Silva, porém, a zaga funcionava bem.

Num ótimo toque de Ganso, o São Paulo saiu do sufoco. Kaká recebeu na área e foi travado, mas Hudson fez no rebote, aos 34. Dez minutos depois, o craque resolveu de novo. Ganso viu Kaká livre na área e abriu na direita. O meia deu logo para Alan Kardec, que limpou o zagueiro e bateu tirando do goleiro.

Com os três gols de vantagem, Muricy Ramalho tirou Maicon, com dores, e colocou Antonio Carlos. Paulo Miranda foi para lateral e Hudson para o meio. Deu tudo errado. Depois dois minutos, o Emelec descontou, com Bolaños, nas costas de Paulo Miranda. Aos 9, o time equatoriano fez o segundo, desta vez com Mena, aproveitando falha de Edson Silva na marcação.

O São Paulo parecia outro time, mas ainda buscava o quarto gol, permitindo que o Emelec assustasse no contra-ataque. Quando os equatorianos pareciam mais perto de voltar a marcar, Hudson levou na área e Antonio Carlos, o zagueiro artilheiro, cabeceou no ângulo para ampliar a vantagem.

Nada, porém, estava decidido. Sem Denilson, o meio-campo do São Paulo marcava mal. Aos 36, o Emelec quase fez o terceiro, mas Rogério Ceni pegou cara a cara com Bolaños. Do outro lado, Antonio Carlos ainda teve a chance do quinto, de cabeça, mas Dreer pegou. Nos acréscimos, Paulo Miranda, péssimo na partida, saiu vaiado para dar lugar a Auro.

FICHA TÉCNICA SÃO PAULO 4 X 2 EMELEC

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Hudson, Paulo Miranda, Edson Silva e Álvaro Pereira; Souza, Maicon (Antonio Carlos), Kaká (Osvaldo), Michel Bastos e Ganso; Alan Kardec. Técnico - Muricy Ramalho.

EMELEC - Dreer; Narváez, Achilier, José Quiñonez e Bagüi; Pedro Quiñonez (Gaibor), Giménez, Bolaños, Lastra e Mena; Ángel Mena e Emanuel Herrera (Escalada). Técnico - Gustavo Quinteros.

GOLS - Michel Bastos, aos 11, Hudson, aos 34, e Alan Kardec, aos 44 minutos do primeiro tempo; Bolaños, aos 2, e Mena, aos 9, e Antonio Carlos, aos 24 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Enrique Cáceres (Paraguai).

CARTÕES AMARELOS - Maicon (São Paulo); Dreer, Achilier, Bagüi, Bolaños e Lastra (Emelec).

RENDA - R$ 476.310,00.

PÚBLICO - 22.705 pessoas (total).

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Giraldo/Cuevas vence Peya/Soares em estreia no Masters de Paris

O mineiro Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya não estão vivendo uma boa fase nesta reta final de temporada. Cabeças de chave número 2 no Masters 1000 de Paris, eles caíram pela terceira vez seguida na estreia, parando diante do colombiano Santiago Giraldo e do uruguaio Pablo Cuevas, nesta quinta-feira, com placar final de 6/4 e 7/6 (7-4).

A dupla austro-mineira não vem de bons resultados desde o US Open, onde foram até as quartas de final. Desde então, eles venceram apenas uma partida e acumulam cinco derrotas. Esta foi a terceira queda seguida em uma estreia, repetindo o resultado do ATP 250 de Viena e do ATP 500 da Valência

Logo de cara, Soares e Peya acabaram tendo o saque batido e já começaram o jogo correndo atrás do placar. Eles até devolveram a quebra no quarto game, mas no sétimo vacilaram mais uma vez e foram novamente quebrados por Cuevas e Giraldo, que mantiveram a vantagem até o fim e levaram o primeiro set.

Na segunda parcial, Bruno e Alex não tiveram uma chance sequer de quebra para cima do uruguaio e do colombiano. Em contrapartida, os segundos favoritos encararam dois break-points contra, se salvando de ambos e levando a definição para o tiebreak, em que levaram a pior e amargaram mais uma derrota prematura no circuito.

Classificada para o ATP Finals, a dupla austro-mineira terá agora uma semana de descanso até o último compromisso da temporada. Os dois defendem semifinal no torneio londrino, disputado na Arena O2, tendo vencido dois dos três jogos na fase de grupos, caindo depois diante dos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan.

Lopes vence Bourgue e faz semi em Porto Alegre

Em uma rodada com quatro duelos entre brasileiros e estrangeiros pelas quartas de final do 12º Porto Alegre Open de Tênis, os jogadores da casa levaram vantagem e terão três representantes nas semifinais do torneio future de US$ 10 mil sobre as quadras de saibro da sede do Alto Petrópolis do Grêmio Náutico União.

Destaque para a vitória do paulista Tiago Lopes, que marcou um duplo 6/4 contra o cabeça 1 francês Mathias Bourgue, e agora desafia o também paulista Caio Zampieri, oitavo favorito, que precisou de três sets para bater o cabeça 4 boliviano Hugo Dellien por 6/3, 4/6 e 7/5.

Os dois tenistas são bastante experientes no circuito e se conhecem desde os tempos de juvenil. Atualmente com 28 anos, Zampieri levou a melhor em três dos quatro encontros anteriores contra Lopes, de 27 anos, em competições profissionais. O último confronto entre os dois tenistas, entretanto, foi em 2007.

Do outro lado da chave, o paulista Pedro Sakamoto, que veio do qualificatório, continua sua boa campanha ao marcar 6/3 e 6/4. Sakamoto agora enfrenta o único estrangeiro restante na chave, o jovem chileno de 18 anos Christian Garin. Segundo favorito, Garin passou pelo cabeça 5 catarinense Thales Turini por 7/5 e 6/1.

A programação desta sexta-feira se inicia às 11h30, com o confronto de Lopes e Zampieri, com Garin e Sakamoto jogando na sequência. A decisão da chave de duplas será realizada logo depois das semifinais de simples, e reunirá duas parcerias brasileiras: Wilson Leite e Fabrício Neis, cabeça 1, enfrentam Fernando Romboli e Caio Zampieri, cabeça 2.

Murray supera Dimitrov avança em Paris e garante vaga no Finals

Em um jogo que reuniu dois postulantes a uma vaga no ATP Finals, Andy Murray foi soberano diante de Grigor Dimitrov e garantiu um lugar nas quartas de final do Masters 1000 de Paris, resultado que foi o suficiente para qualificá-lo para Londres e encerrar as chances de classificação de seu rival. Nesta quinta-feira, Murray precisou de apenas 1h09 para um duplo 6/3 e chegar à sua quarta vitória em seis jogos contra Dimitrov.

Para vencer de maneira tão contundente, o britânico contou com um excelente aproveitamento em seu saque. Sem enfrentar nenhuma chance de quebra e cedendo apenas 8 pontos em seus 9 games de serviço na partida. Murray também deu mostras de sua exclente forma ao variar bastante o jogo e usar um arsenal de golpes. Assim o britânico conseguiu dominar também as trocas mais longas e conquistar três quebras a seu favor.

Este é o sétimo ano seguido que o britânico se classifica para o Finals, sendo que ele precisou desistir da competição no ano passado devido a uma lesão nas costas, que só foi solucionada com uma cirurgia. Suas melhores campanhas no evento que reúne os oito melhores da temporada vieram em 2008, 2010 e 2012, quando disputou as semifinais.

A classificação premia o excelente final de ano do britânico. Após o término do US Open, em 8 de setembro, ele aparecia no 11º lugar da corrida para Londres, a quase quinhentos pontos do oitavo colocado, e sem disputar nenhuma final em 2014. Depois de duas semanas de descanso, Murray iniciou uma desgastante sequência de seis torneios seguidos, tendo como ponto alto os títulos em Shenzhen, Viena e Valência.

Nas quartas de final do Masters 1000 parisiense, Murray enfrenta o vencedor do confronto entre Novak Djokovic e Gael Monfils. O britânico venceu 8 e perdeu 14 vezes diante do sérvio, com direito a três derrotas na atual temporada. Seu último triunfo foi na inesquecível final de Wimbledon do ano passado.

Já contra Monfils, Murray lidera o histórico por 4 a 2, sendo que o encontro mais recente ocorreu também na capital francesa. Em jogo válido pelas quartas de final de Roland Garros deste ano, o britânico triunfou em cinco sets.


Ferrer atropela Verdasco e avança às quartas em Paris

O confronto de espanhóis pelas oitavas de final do Masters 1000 de Paris acabou rapidamente. Em apenas 54 minutos, o cabeça de chave 4 David Ferrer conseguiu derrubar o compatriota Fernando Verdasco, com parciais de 6/1 e 6/2. Ele agora espera pelo vencedor da partida envolvendo o francês Jo-Wilfried Tsonga e o japonês Kei Nishikori.

Brigando pelas últimas vagas no ATP Finals, Ferrer deu um importante passo rumo à classificação. Atualmente ele é o último entre os garantidos em Londres e tem apenas dois concorrentes que podem impedir sua participação: o canadense Milos Raonic e o búlgaro Grigor Dimitrov.

Destes o que mais preocupa é Raonic, que vem grudado no espanhol e se conseguir avançar uma rodada a mais do que Ferrer em Paris irá ficar com a vaga. Já Dimitrov tem que descontar 310 pontos em relação ao tenista de Javea. Para ajudar, o búlgaro encara o britânico Andy Murray, outro que ainda não está garantido na Arena O2, nas oitavas no Palácio de Bercy.

No duelo com Verdasco, Ferrer conseguiu um bom aproveitamento de 71% dos pontos disputados com o saque, mesmos em ter disparado um ace sequer. Do outro lado, o canhoto madrilenho sofreu com o serviço e venceu apenas 14 dos 39 pontos que disputou, cedendo assim sete oportunidades de quebra, das quais cinco foram concretizadas.

Tal desempenho tão abaixo da média de Verdasco nos serviços fez com que ele fosse presa fácil para o compatriota, vencendo somente três games na partida, curiosamente um deles veio em uma quebra sobre Ferrer, que agora tem 11 vitórias e sete derrotas em confrontos com o canhoto madrilenho.

Raonuc vence espanhol e vai às quartas no Masters de Paris

Candidato à oitava vaga no ATP Finals, o canadense Milos Raonic deu um importante passo nesta quinta-feira ao garantir-se nas quartas de final do Masters 1000 de Paris. Reconhecido como um dos melhores sacadores do circuito, Raonic disparou 23 aces na vitória por 7/5 e 7/6 (9-7) sobre o espanhol Roberto Bautista Agut em 1h44 de disputa.

Raonic teve suas primeiras chances de quebra no crucial 12º game, e conseguiu aproveitar o momento para fechar o primeiro set. Já na segunda parcial, o canadense chegou a estar por duas vezes com uma quebra atrás, vendo inclusive o rival sacar para o set. Mas Raonic conseguiu buscar o empate e foi bastante sólido durante a disputa do tiebreak para salvar um set point definir o confronto na sequência.

Garantido nas quartas de final, Raonic agora espera o vencedor do jogo entre Roger Federer e o surpreendente francês de 20 anos Lucas Pouille. Em caso de um encontro com Federer, Raonic terá a difícil missão de vencê-lo pela primeira vez, depois de seis derrotas para o suíço.

Atual décimo colocado na corrida para Londres, Raonic tem no espanhol David Ferrer, quadrifinalista do outro lado da chave, um adversário direto na luta pelo Finals. Separado por apenas 25 pontos de seu principal adversário, Raonic precisa apenas ter uma campanha melhor que a Ferrer no torneio francês para ir a Londres.

Federer vence Pouille e vai às 4ªs em Paris

Bastante motivado para retomar a liderança do ranking mundial, Roger Federer chegou nesta quinta-feira à sua 16ª vitória consecutiva ao se garantir nas quartas de final do Masters 1000 de Paris. Jogando diante do surpreendente francês de 20 anos Lucas Pouille, 176º do ranking, o suíço precisou de apenas 1h14 para fechar o confronto com duplo 6/4.

A série invicta do suíço, que se iniciou com duas vitórias no confronto contra a Itália pelas semifinais da Copa Davis, em setembro, e foi ampliada com os títulos em Xangai e na Basileia, permitiu a aproximação de Federer a Novak Djokovic.

Os dois aparecem separados por apenas 490 pontos no ranking da temporada e podem trocar de posição ao final do Masters de Paris. Para isso, é necessário que Federer chegue à final da competição, desde que Djokovic perca nas oitavas para Gael Monfils. Já em caso de título, Federer retorna ao posto de número 1 do mundo caso o sérvio não seja finalista na capital francesa.

Para chegar à boa vitória obtida nesta quinta-feira, Federer contou com ótimo desempenho no saque. Além de não enfrentar chances de quebra e ceder somente 12 pontos em 10 games de serviço, o suíço conseguiu disparar 4 aces e venceu 27 dos 29 pontos disputados com primeiro serviço, configurando um aproveitamento de 93%. Como de costume, o suíço subiu muitas vezes à rede, faturando 14 pontos em 21 tentativas.

Federer aproveitou a única chance de quebra que teve no primeiro set, durante a disputa do sétimo game. Já na segunda parcial, o suíço teve um pouco mais de trabalho para abrir frente, mas assumiu a liderança também no sétimo game, depois de oito oportunidades anteriores. A partir de então, o suíço apenas administrou o placar para confirmar a vitória.

Nas quartas de final, Federer enfenta Milos Raonic, a quem derrotou em todos os seis encontros anteriores, incluindo vitórias nos dois jogos realizados em 2014, nas semifinais de Wimbledon e Cincinnati. Uma vitória do suíço também colocaria fim nas aspirações do jovem canadense de 23 anos de garantir um lugar no ATP Finals, uma vez que Raonic precisa fazer uma campanhha melhor que a do espanhol David Ferrer para tomar-lhe a oitava vaga.

Petkovic vence Cibulkova e faz semi em Sofia


2014/petkovic/1030_sofia_vibra_int.jpg

Derrotada na abertura do Torneio das Campeãs na última terça-feira, a alemã Andrea Petkovic conseguiu se reabilitar na competição disputada na capital da Bulgária e se tornou a primeira classificada para as semifinais. Nesta quinta-feira, a número 17 do mundo passou com 7/5 e 6/3 pela eslovaca Dominika Cibulkova, 12ª colocada, em 1h43 de jogo.

Com o resultado, as duas tenistas encerraram a participação na fase de grupos com duas vitórias e uma derrota, com Petkovic ficando à frente de Cibulkova tanto no confronto direto, como na porcentagem de games vencidos. "Eu estou classificada? Fico feliz em saber isso de vocês", comemorou Petkovic ao chegar para a entrevista coletiva diretamente da quadra.

Elas agora aguardam o último jogo do grupo "Sredets" entre a espanhola Carla Suárez, 18ª do ranking, a já eliminada búlgara Tsvetana Pironkova, 41ª. Suarez precisa vencer em sets diretos para tomar o lugar de Cibulkova na próxima fase.

Já pelo grupo "Serdika", a espanhola Garbine Muguruza, 23ª, conquistou sua segunda vitória no torneio ao virar contra a italiana Flavia Pennetta, 15ª, com parciais de 0/6, 6/1 e 6/1. Muguruza ainda não está matematicamente classificada e não pode perder sets diretos para a francesa Alizé Cornet, 20ª, na última rodada para não cair fora do torneio.

Nesta quinta-feira, Cornet se recuperou da derrota na estreia ao marcar 6/4 e 6/1 contra a canhota russa Ekaterina Makarova, 11ª, que anunciou sua desistência da competição após sofrer sua segunda derrota.

"Infelizmente eu tive que desistir com uma lesão nas costas que tive em Cingapura. Tentei o meu melhor esses primeiros jogos, mas o terceiro seria muito difícil, uma vez que a lesão foi ficando pior", admitiu a russa, que será substituída pela tcheca Karolina Pliskova, 24ª do ranking, para o jogo contra Pennetta nesta sexta-feira.

Djokovic vence Monfils e vai às quartas em Paris


2014/djokovic/1010_xangai_vibra_int.jpg

Disposto a permanecer na liderança do ranking mundial, Novak Djokovic conquistou mais uma boa vitória no Masters 1000 de Paris e garantiu um lugar nas quartas de final do torneio disputado em quadras sintéticas e cobertas. Nesta quinta-feira, o sérvio passou com 6/3 e 7/6 (7-2) pelo francês Gael Monfils em 1h32, ampliando para 11 a 0 a sua vantagem no confronto direto.

Nas quartas, Djokovic encontra o britânico Andy Murray, contra quem já disputou quatro finais de Grand Slam, com duas vitórias para cada lado. O histórico em duelos pelo circuito mundial é longo, em 22 jogos, são 14 vitórias para o sérvio contra 8 do britânico. Djokovic também levou a melhor em todos os três jogos realizados na atual temporada, em Miami, no US Open e em Pequim.

A vitória obtida nesta quarta-feira foi de fundamental importância para Djokovic na disputa com Roger Federer pela primeira posição do ranking mundial. Com a vaga garantida nas quartas, o sérvio só pderá ser ultrapassado caso perca até a semifinal e o suíço seja campeão. Caso Djokovic fosse superado por Monfils, bastaria a Federer chegar à final na capital francesa.

O sérvio começou a partida de maneira arrasadora, vencendo os três primeiros games e tendo chances de conquistar uma nova quebra logo na sequência. Monfils conseguiu evitar que a vantagem aumentasse, mas não reverteu o quadro no primeiro set.

Na segunda parcial, Djokovic abriu frente logo no terceiro game, mas perdeu a vantagem imediatamente depois. Monfils foi ganhando confiança, passou a ser mais firme no saque e a disparar winners de qualquer parte da quadra, o que levantou a torcida no Palácio de Bercy. Os tenistas seguiram em igualdade até o tiebreak, quando o sérvio voltou a ser mais consistente e finalizou o confronto.

Monfils terminou a partida liderando com folga as contagens de aces, por 12 a 1, e de winners, por 28 a 18. Djokovic, entretanto, conseguiu um bem menor de erros não-forçados, 16 contra 28 do rival francês.

29/10/2014

Cibulkova vence Suárez Navarro e encaminha classificação


2014/cibulkova/1029_sofia_fore_int.jpg

Embora tenha feito um segundo semestre bem abaixo de suas expectativas, a eslovaca Dominika Cibulkova conquistou sua segunda vitória no Torneio das Campeãs, em Sofia, e de quebra, ficou muito perto de um lugar nas semifinais do evento que efetivamente fecha o calendário do circuito feminino.

Em um jogo que reuniu as duas vencedoras do primeiro dia de disputas no Grupo "Sredets", Cibulkova marcou 7/5 e 6/4 contra a espanhola Carla Suárez. Ela busca confirmar a vaga e também o primeiro lugar no grupo nesta quinta-feira diante da alemã Andrea Petkovic, que se recuperou da derrota na estreia e passou pela búlgara Tsvetana Pironkova por 7/5 e 6/2.

Principal nome do tênis feminino na Bulgária, Pironkova entrou no torneio como convidada em todas as suas três edições, mas só conseguiu avançar da fase de grupos em 2012. Ainda assim, tendo conquistado uma única vitória em sua chave. Com chances remotas de classificação Petkovic enfrenta Suárez na próxima sexta-feira.

O Grupo "Serdika", por sua vez, teve apenas um jogo isolado que complementou a primeira rodada. E a espanhola Garbine Muguruza conquistou uma ótima vitória por 6/2 e 6/1 contra a canhota russa Ekaterina Makarova. Nesta quinta-feira, a espanhola de 21 anos enfrenta a italiana Flavia Pennetta pela liderança da chave, enquanto Makarova terá pela frente a francesa Alize Cornet.

Paula Gonçalves estreia em New Braunfels com vitória sobre Vickery


2014/brasileiras_outras/paula_goncalves_campinas_fore_int.jpg

A paulista Paula Gonçalves conquistou sua primeira vitória no ITF US$ 50 mil de New Braunfels, no estado americano do Texas, disputado em quadras de piso sintético. Atual número 4 do Brasil e 283º do ranking mundial, Paula superou a norte-americana Sachia Vickery por 6/2 e 7/6 (7-2).

"Foi um jogo muito duro. Comecei me impondo e consegui sacar bem. No segundo set foi ainda mais complicado, salvei dois set points no meu game de saque e fui muito bem no tiebreak. Foi importante variar, dei muitos slices, subi à rede, e usei bolas mais altas", descreveu Paula que enfrenta nesta quinta-feira a portuguesa cabeça de chave 4, Michelle Larcher de Brito, 125ª colocada, em confronto inédito no circuito.

"Não a conheço, mas o importante é entrar focada, impor meu jogo com intensidade. Fazê-la jogar", finalizou.

A campineira de 24 anos treinada por Carlos Kirmayr está em sua quarta semana de uma recente excursão pela América do Norte, e igualou seu melhor resultado, as oitavas de final de um torneio de US$ 50 mil no México há duas semanas. Caso continue avançando, há a chance de se aproximar do melhor ranking de sua carreira, o 254º lugar, obtido em julho deste ano.

Pelo torneio de duplas, a parceria entre as canhotas Gabriela Cé e Beatriz Haddad Maia conquistou a primeira vitória na última terça-feira. As brasileiras venceram as norte-americanas Louisa Chirico e Sanaz Marand por 7/5, 1/6 e 10-6. Suas próximas adversárias serão a americana Irina Falconi e a croata Petra Martic.

Já a experiente catarinense Maria Fernanda Alves atua nesta quarta-feira junto da dominicana Francesca Segarelli diante da dupla local formada por Danielle Lao e Kerri Wong.

Em Toronto, no Canadá, a paulista Laura Pigossi parou na primeira rodada nas duplas do torneio de US$ 50 mil local disputado em piso sintético e coberto. Pigossi e a belga An-Sophie Mestach abandonaram o confronto quando perdiam para as canadenses Francoise Abanda e Marie-Alexandre Leduc por 4/3.

Em Pereira, na Colômbia, a paulistas Nathalia Rossi garantiu-se nas quartas de final do torneio de US$ 10 mil local sobre o saibro. Cabeça 2, Rossi marcou um duplo 6/2 contra a convidada da casa Diana Monsalve e agora enfrenta a norte-americana Nicole Frenkel. Já a também paulista Flavia Bueno parou nas oitavas, superada por 6/2 e 6/1 pela cabeça 1 chilena Andrea Koch-Benvenuto.

Wawrinka derrota Thiem e vai à 2ª rodada em Paris

Depois de perder três estreias seguidas, o suíço Stan Wawrinka finalmente reencontrou o caminho das vitórias. Nesta quarta-feira, ele abriu sua campanha no Masters 1000 de Paris e levou a melhor para cima do jovem austríaco Dominic Thiem em apertados dois sets, com placar final de 6/4 e 7/6 (8-6), em 1h36 de confronto.

Classificado para as oitavas de final, o terceiro favorito no Palácio de Bercy terá pela frente o sul-africano Kevin Anderson, contra quem jogou cinco vezes e soma três triunfos. Contudo, nos dois embates que eles travaram na atual temporada, Wawrinka acabou levando a pior, perdendo nos Masters 1000 de Indian Wells e Toronto.

Algoz do suíço em Madri, no único embate entre eles até então, Thiem desta vez não conseguiu repetir a vitória, mas deu grande trabalho. Wawrinka obteve uma quebra logo no começo e abriu 3/0, mas o austríaco de 21 anos conseguiu reverter a desvantagem e deixou tudo igual em 4/4. Só que na reta final, o número 4 do mundo foi melhor e bateu o saque do rival no décimo game para largar na frente.

O segundo set foi ainda mais equilibrado que o primeiro e as chances para ambos os lados foram poucas. No sétimo game, Wawrinka teve que salvar um break-point contra, sendo que na sequência ele teve duas oportunidades de quebra para si e também não conseguiu aproveitá-las. O suíço chegou a ter um match-point no saque de Thiem, no 12º game, mas não teve êxito e a definição foi para o tiebreak.

No desempate, quem largou melhor foi Wawrinka, que chegou a abrir 4/2 e logo depois teve 4/3 e dois saques para chegar a mais um match-point. Contudo, ele perdeu ambos os serviços e acabou vendo Thiem ter um set-point a seu favor. O suíço então conseguiu dar a volta por cima e fechou a partida evitando um terceiro set.

Ferrer vence Goffin na estreia em Paris

Não foi nada fácil a estreia do espanhol David Ferrer no Masters 1000 de Paris. Nesta quarta-feira, ele teve pela frente o belga David Goffin e precisou de três sets para derrubar o jovem rival, fechando o jogo com parciais de 6/3, 2/6 e 6/3. A vitória não apenas o deixou vivo no torneio francês, mas também na disputa por um lugar no ATP Finals.

Brigando pelas últimas vagas em Londres, o espanhol não poderia perder para Goffin, já que uma derrota nesta quarta iria tirá-lo da zona de classificação. Ferrer é o atual nono na corrida da temporada e último com um lugar garantido, tendo em sua cola o canadense Milos Raonic, que venceu sua estreia em Paris.

Como a diferença entre os dois é mínima, quem for melhor no Palácio de Bercy ficará com a vaga. A vantagem de Ferrer é que em caso de campanhas iguais quem se dá melhor é ele. O espanhol e o canadense ainda podem ser ultrapassados pelo búlgaro Grigor Dimitrov, mas este precisa descontar 285 pontos para Raonic e 310 para Ferrer.

Embalado após o vice na Basileia, Goffin fez um jogo muito parelho com o espanhol, definido apenas no detalhe. O primeiro set teve dois momentos importantes, um break-point para Ferrer, que o aproveitou e fez 3/1, e uma chance para o belga devolver a quebra em seguida, que acabou desperdiçada e a parcial acabou nas mãos do espanhol.

No segundo set, foram três breaks, todos para o belga, que aproveitou dois e com isso empatou o jogo. A reação de Goffin não continuou na terceira parcial, onde seguiu complicando a vida do espanhol, mas acabou sofrendo com o saque, tanto que logo de cara ele acabou sendo quebrado.

Ferrer viu o rival devolver a quebra no game seguinte, mas os problemas do belga nos serviços seguiram até o fim. Goffin salvou três break-points no quinto game, mas no sétimo e no nono não teve a mesma sorte, foi quebrado em ambos e com isso viu o espanhol levar a vitória para casa depois de 1h46 de confronto.

Turini bate Severino e vai às quartas em Porto Alegre

Cabeças de chave 5 e 8 do 12º Porto Alegre Open de Tênis, o catarinense Thales Turini e o paulista Caio Zampieri lideram os quatro brasileiros que disputarão a rodada de quartas de final diante dos favoritos estrangeiros do torneio future de US$ 10 mil sobre as quadras de saibro da sede do Alto Petrópolis do Grêmio Náutico União.

Turini garantiu-se nas quartas ao marcar 6/4 e 6/1 contra o carioca Carlos Eduardo Severino e agora enfrenta o cabeça 2 chileno Christian Garin, que passou pelo lucky-loser Maurício Cassimiro por 6/2 e 6/0.

Quem vencer enfrenta o vencedor do jogo entre o paulista Pedro Sakamoto e o argentino Nicolas Kicker. Vindo do quali, Sakamoto passou pelo também paulista Bruno Sant'Anna por 4/6, 6/3 e 6/3, ao passo que Kicker bateu o jovem gaúcho Rafael Matos pelas apertadas parciais de 7/6 (9-7) e 7/5.

Do outro lado da chave, Zampieri marcou um duplo 6/4 contra o também paulista André Miele e agora enfrenta o jovem boliviano Hugo Dellien, quarto favorito, que bateu o paulista Ricardo Hocevar por 6/3 e 7/5. No jogo mais disputado desta quarta-feira, o paulista Tiago Lopes levou a melhor contra o carioca Wilson Leite no tiebreak final, com placar de 6/7 (7-3), 6/3 e 7/6 (7-5) e agora desafia o cabeça 1 francês Mathias Bourgue, que derrotou o catarinense João Walendowsky por 6/4 e 6/3.

Raonic supera Sock em estreia no Masters de Paris

Correndo por fora na briga pelas últimas vagas no ATP Finals de Londres, o canadense Milos Raonic obteve uma importante vitória nesta quarta-feira. Ele se manteve na disputa ao superar sua estreia no Masters 1000 de Paris, batendo o norte-americano Jack Sock em batalha de três sets e 2h01 de partida, definida com parciais de 6/3, 5/7 e 7/6 (7-4).

Sétimo favorito no Palácio de Bercy, o canadense terá pela frente o espanhol Roberto Bautista, responsável por frustrar o atleta da casa Richard Gasquet, vencendo o francês por 2 sets a 0, com placar final de 6/4 e 6/2, em 1h12 de jogo. Esta será a primeira vez que o hispânico cruzará o caminho de Raonic no circuito mundial.

Atual décimo colocado na corrida da temporada, Raonic duela diretamente com o espanhol David Ferrer pela nona colocação, a última que garante um lugar no Finals, já que o espanhol Rafael Nadal abdicou de sua participação na Arena O2 para se recuperar de uma cirurgia que fará para retirar o apêndice.

Raonic tem apenas 25 pontos a menos do que Ferrer e precisa ir pelo menos uma rodada mais longe do que o espanhol para ultrapassá-lo na disputa. O canadense ainda tem a possibilidade de deixar também para trás o tcheco Tomas Berdych, atual oitavo, mas para isso precisa descontar uma diferença que agora é de 265 pontos.

O duelo deste quarta-feira com Sock foi o quinto entre Raonic e o norte-americano. Assim como nos outros quatro, o triunfo ficou com o canadense, que quase em todos teve grande trabalho para vencer. Desta vez não foi diferente e ele precisou de três sets para bater o rival, sendo que a última parcial foi definida apenas no tiebreak.

Federer derrota Chardy e avança em Paris


2014/federer/1029_paris_backhand_int.jpg

Mesmo sem apresentar o seu melhor tênis, o suíço Roger Federer conseguiu passar pela estreia no Masters 1000 de Paris. Só que para derrotar o francês Jeremy Chardy, nesta quarta-feira, ele sofreu bastante e levou 2h31 e três sets, com dois tiebreaks, sacramentando o triunfo com o placar final de 7/6 (7-5), 6/7 (5-7) e 6/4.

"Chardy foi um adversário difícil para mim no passado, então sabia o que poderia ser vir pela frente", avaliou Federer, que foi derrotado pelo francês no saibro de Roma. "Poderia ter perdido o primeiro set, assim como poderia ter vencido o segundo. Acho que conforme o jogo foi se alongando, eu realmente comecei a jogar melhor e a criar mais oportunidades", acrescentou o número 2 do mundo.

Brigando pela liderança do ranking, o suíço precisa ir no mínimo até a final no Palácio de Bercy para ter chance de destronar o sérvio Novak Djokovic. Seu próximo compromisso na competição será contra o francês Lucas Pouile, 176º do ranking mundial. Depois de furar o qualificatório e tirar o croata Ivo Karlovic na estreia, o jovem tenista de 20 anos voltou a surpreender e eliminou o cabeça 16 italiano Fabio Fognini por 7/6 (7-5) e 7/6 (9-7)

O jogo não começou nada bom para Federer, que logo no segundo game teve o saque batido e viu em seguida o rival francês abrir 3/0. Sem conseguir encaixar seu melhor tênis, o suíço sofreu para buscar o placar e quase não levou outra quebra, salvando um break-point no sexto game. Chardy não aproveitou o dia ruim do número 2 do mundo e acabou permitindo sua reação.

Quando sacava para fechar a parcial, em 5/3, Chardy teve o saque pressionado e acabou levando a quebra. Logo depois, o suíço teve um enorme trabalho para se manter vivo no set, mas salvou os quatro set-points que enfrentou e deixou tudo igual em 5/5. No game seguinte, Federer deu a impressão que poderia fechar sem precisar do tiebreak, já que quebrou o francês e iria sacar em seguida.

Só que o dia não estava dos melhores para o número 2 do mundo, que acabou perdendo mais um game de saque e teve que definir a sorte no desempate. Com um mini-break obtido logo de cara, Federer manteve a vantagem até sacar em 6-4 para fechar, mas novamente vacilou e prolongou a decisão. Ela veio um pouco depois, graças a um erro não forçado de Chardy em um ponto em que estava no saque.

Ainda sem demonstrar um tênis vibrante, Federer teve um pouco menos de complicação no segundo set. Desta vez ele não precisou salvar um break-point sequer e ainda teve dois match-points a seu favor quando Chardy sacava pressionado em 4/5. Como o suíço não aproveitou as duas únicas oportunidades do set, precisou mais uma vez encarar um tiebreak em que desta vez levou a pior.

No set decisivo, Federer finalmente saiu na dianteira, aproveitando uma quebra já no primeiro game. Em seguida, ele precisou salvar um break-point, não tendo mais problemas com o saque até o fim. O suíço ainda teve mais quatro chances de quebra a seu favor, mas não aproveitou uma sequer, o que não o impediu de fechar a fatura no décimo game com três bons saques.

Nishikori vence Robredo e avança no Masters de Paris

O japonês Kei Nishikori deu mais um importante passo para disputar seu primeiro ATP Finals. Ciente de que precisa chegar às semifinais do Masters 1000 de Paris para não depender de outros resultados, Nishikori estreou com vitória na capital francesa ao virar contra o espanhol Tommy Robredo, com parciais de 6/7 (7-4), 6/2 e 6/3 em 1h56 de disputa.

Ainda que não consiga ser semifinalista no último Masters do ano, Nishikori colocou pressão em seus perseguidores. Atual sexto colocado na corrida para Londres, o japonês poderia perder a posição para Tomas Berdych caso fosse precocemente eliminado em Paris.

Agora, além de forçar o tcheco a vencer, no mínimo, um jogo a mais que ele, Nishikori só pode ser alcançado por David Ferrer e Milos Raonic, caso um deles (ou os dois) chegue à final e ele perca antes das quartas. Ou ainda se o búlgaro Grigor Dimitrov conquistar o título.

Durante o duelo contra Robredo, Nishikori teve duas chances de quebra logo no primeiro game, mas não conseguiu convertê-las e o set seguiu com os dois tenistas confirmando tranquilamente até o tiebreak. No desempate, melhor para Robredo, que contou com seguidos erros não-forçados do japonês.

A situação começou a mudar a partir do sexto game do segundo set, quando Nishikori finalmente conseguiu ter uma quebra de vantagem. Com o valente espanhol de 32 anos bastante fragilizado por conta da maratona de jogos nas últimas semanas, o japonês assumiu o ccontrole da partida e conquistaria duas novas quebras de saque diante do 17º do mundo.

Garantido nas oitavas de final, Nishikori terá pela frente um dos queridinhos da torcida francesa, Jo-Wilfried Tsonga, que conquistou sua vaga ao bater o canhoto austríaco Jurgen Melzer por 6/2, 4/6 e 6/2. Caso vá as quartas, Nishikori poderá até ter um confronto direto contra o espanhol David Ferrer que enfrentará seu compatriota Fernando Verdasco nas oitavas de final.

Monfils vence Isner e avança em Paris

Jogando com arquibancadas lotadas no Palácio de Bercy e empurrado pela torcida francesa, Gael Monfils fez uma ótima apresentação nesta quarta-feira e eliminou o grandalhão norte-americano John Isner para garantir um lugar nas oitavas de final do Masters 1000 de Paris ao marcar 6/4 e 7/6 (7-4) em 1h33 de partida.

Na próxima fase, Monfils desafia o sérvio Novak Djokovic, para quem perdeu em todos os dez encontros anteriores. A partida está marcada para não antes das 17h30 (de Brasília) desta quinta-feira.

Diante de um adversário reconhecido por seu ótimo desempenho no saque, Monfils conseguiu ser ainda superior a Isner nesse quesito. Sem sofrer quebras, ou nem mesmo enfrentar break points na partida, o francês cedeu um total de apenas 16 pontos em 11 games de serviço.

Outro aspecto da vantagem de Monfils no saque é a liderança na contagem de aces, 11 a 9. O francês ainda conseguiu um número maior de winners, 35 a 26, e cometeu menos erros não-forçados, 21 contra 37 de Isner.

Embora tenha conquistado uma única quebra de saque na partida, Monfils mostrou força nas devoluções, chegando a nove break points a seu favor, sendo oito só na primeira parcial. No segundo set, decidido apenas no tiebreak, o francês prevaleceu nos pontos disputados na rede e conseguiu vencer dois pontos no saque do americano.

Gil Vicente empata com Atlético e avança na Taça da Liga portuguesa

O Gil Vicente garantiu hoje o apuramento para a terceira fase da Taça da Liga, apesar de ter empatado 1-1 em casa com o Atlético.
Os barcelenses beneficiaram assim do triunfo obtido no jogo da primeira mão (2-0), disputado na Tapadinha.

Com dois gols de vantagem conseguidos no encontro da primeira mão, o Gil Vicente entrou bem e conseguiu adiantar-se no marcador aos 20 minutos, graças a um bom remate de David Batista.

Os alcantarenses, que se bateram sempre bem e deram excelente réplica, chegaram à igualdade oito minutos depois, após um grande remate de Dady.

Até ao intervalo, os gilistas procuraram criar situações de perigo, mas foi o Atlético quem esteve mais perto da baliza de Caleb.

Na segunda parte, os barcelenses intensificaram o domínio no encontro na tentativa de chegar ao triunfo, mas voltaram a evidenciar algumas carências ofensivas. Os visitantes ainda conseguiram alguns lances de perigo, mas, com o passar do tempo, foram recuando no terreno no intuito de segurar o empate.

Arsenal Tula derrota Zenit na prorrogação e vai às quartas da Copa da Rússia

O Zenit, orientado pelo português André Villas Boas, perdeu hoje em casa para o Arsenal Tula, por 3-2, após prolongamento, em jogo das oitavas de final da Copa da Rússia.

Num jogo em que o internacional português Luís Neto foi titular e cumpriu os 90 minutos, o Zenit entrou mais forte e adiantou-se no marcador aos 20 minutos, por Andrey Arshavin.

Na segunda parte, o jogo foi mais equilibrado, mas apenas a partir do momento em que Milan Ródic marcou o segundo golo do Zenit, aos 71 minutos. O Arsenal Tula, treinado pelo ex-jogador do FC Porto Dmitriy Alenichev, reduziu à passagem do minuto 81, por Kaleshin, chegando mesmo ao empate por Smirnov, aos 90+1, levando o jogo para o prolongamento.

No tempo extra, o Arsenal Tula superiorizou-se e deu a volta ao marcador, ao minuto 104, por intermédio de Malojan, fixando o resultado final em 3-2.

Nos quartos de final da prova, o Arsenal Tula vai enfrentar o Orenburg, da segunda divisão russa.

Moreirense bate Trofense nos penaltis e avança na Taça da Liga portuguesa

O Moreirense passou hoje à próxima fase da Taça da Liga, ao vencer, após desempate por grandes penalidades, o Trofense, em jogo da segunda mão da segunda fase, disputado em Moreira de Cónegos.

A equipe de Moreira de Cónegos trazia uma vantagem de 2-1 do jogo da primeira mão disputado na Trofa a 24 de setembro, mas o primodivisionário permitiu que o atual último classificado da II Liga desse a volta ao resultado e teve de ser uma defesa de Marafona a "arrumar" a questão.

Um golo madrugador de Arsénio, após assistência de Alex, aos quatro minutos, antevia tarefa fácil para o Moreirense, mas Adukor aproveitou um cruzamento perfeito de Riascos para fazer o empate, aos 23.

Um grande remate, já na segunda parte (60 minutos), depois de uma perda de bola de Diogo Cunha, marcou a reviravolta no marcador e a igualdade na eliminatória.

Nas grandes penalidades, só Simãozinho estragou a boa imagem deixada pelos trofenses, ao permitir a defesa do guarda-redes da casa.

Rennes derrota Olympique de Marselha e avança na Copa da Liga francesa

O Rennes causou hoje uma das principais surpresas na Taça da Liga francesa, ao apurar-se para os oitavos de final da prova depois de derrotar o Marselha, comandante do campeonato.
A jogar fora, os marselheses adiantaram-se aos 19 minutos, por Michy Batshuayi, mas permitiram a reviravolta, com tentos de Anders Konradse, aos 60, e de Philipp Hosiner, este já nos instantes finais da partida.

No outro encontro realizado hoje e que também envolvia duas equipas da liga principal, o Metz seguiu em frente, depois de derrotar, no desempate por grandes penalidades (3-2) o Nice. O jogo terminou com uma igualdade 3-3 no tempo regulamentar e prolongamento.

Na terça-feira, o Bordéus já se tinha apurado para os oitavos de final, após vencer no terreno do também primodivisionário Toulouse, por 3-1, numa ronda marcada ainda pela eliminação de outras três equipas do principal escalão.

Sem o defesa português Tiago Ilori, lesionado, o Bordéus garantiu a passagem à próxima fase, apesar de ter atuado com menos uma unidade a partir dos 63 minutos, por expulsão de Pallois. Nessa altura, os forasteiros já venciam por 2-0 graças aos golos do mesmo Pallois, aos 17 minutos, e do alemão Contento, aos 24.

Pouco depois, aos 68 minutos, Diabate confirmou o triunfo do Bordéus e Akpa Akpro ainda fez o tento de honra do Toulouse, aos 84.

A maior surpresa aconteceu em Montpellier, com a equipa da casa a ser batida pelo Ajaccio, da segunda divisão, por 1-0, graças a um golo de Madri, aos 44 minutos.

O secundário Creteil-Lusitanos, com o português Loureiro no “onze”, também surpreendeu, neste caso ao triunfar no campo do Lens, da primeira divisão, por 2-0. Lesage, aos 58 minutos, e Genest, aos 87, fizeram os golos da equipa mais “portuguesa” de França.

O Arles-Avignon, do segundo escalão, deixou igualmente pelo caminho uma formação da liga principal, ao vencer no terreno do Reims, por 3-2, após prolongamento.

Destaque ainda para a goleada do Nantes sobre o Laval, por 4-0, com um “bis” do avançado israelita Shechter.

Barcelona vence Espanhol nos penaltis e conquista a Supercopa da Catalunha


Barcelona conquista primeira edição da Supertaça da Catalunha

O Barcelona conquistou hoje a primeira edição da Supertaça da Catalunha em futebol, ao derrotar no desempate por grandes penalidades o Espanhol, após empate 1-1 no tempo regulamentar.

O croata Ivan Rakitic anotou a penalidade decisiva desta edição, depois de um encontro dominado pelo Barcelona na primeira parte, altura em que se adiantou aos 15 minutos, por Piqué, e pelo Espanhol na etapa complementar, tendo chegado ao empate aos 51, por Arbilla.

Nas grandes penalidades, apenas Sandro falhou para os catalães, que marcaram por Xavi, Halilovic, Grimaldo e Rakitic, enquanto pelo Espanhol apenas Victor Sanchez e Jordan marcaram.


Roma vence o Cesena, conta com tropeço da Juve e assume liderança do Italiano

A Roma recebeu e venceu hoje o Cesena por 2-0, na nona jornada da Liga italiana, e subiu à liderança, que partilha com a Juventus, que sofreu a primeira derrota na deslocação a Génova.

O triunfo romano começou a esboçar-se logo aos oito minutos, com um golo do atacante Mattia Destro, mas só seria confirmado aos 81, quando o médio internacional italiano Daniele De Rossi marcou o segundo golo, que sentenciou a derrota do Cesena, numa altura em que Hugo Almeida, entrado aos 63, já estava em campo pelos forasteiros.

Já a Juventus “tropeçou” perante a equipe do Génova, que fez valer o fator casa ao minuto 90+4, através do defesa-central Luca Antonini, que substituiu o companheiro de posição Aleandro Rosi, aos 81 minutos.

Esta foi a primeira derrota da “Vecchia Signora”, que mantinha um percurso imaculado até ao momento na Liga italiana, com sete vitórias e um empate em oito jogos, e que era líder isolada da prova até à jornada anterior.

A AS Roma comanda o campeonato com 22 pontos, os mesmos da Juventus, e mais seis do que as três equipas que a sucedem na tabela classificativa, o AC Milan, a Sampdória e a Udinese, que contabilizam todos 16 pontos.

Nesta jornada, destaque para as derrotas da Udinese, terceira à entrada para a nona jornada, que sofreu pesada derrota (3-0) em Florença, frente à Fiorentina, e da Sampdória, que era quarta e que baqueou em Milão, frente ao Inter, ao minuto 90, quando o argentino Mauro Icardi marcou o único golo da partida, de penálti.

Pela formação de Udine alinhou como titular o internacional sub-21 português Bruno Fernandes, mas foi substituído aos 52 minutos, pelo avançado francês, Cyril Théreau, altura em que o técnico da Udinese, Andrea Stramaccioni, procurou arriscar quando perdia por 1-0.

O AC Milan não foi além de um empate a um golo, na Sardenha, frente ao Cagliari, ponto que permitiu subir ao terceiro posto em igualdade pontual com Sampdória e Udinese.

Nos outros jogos hoje realizados, a Atalanta empatou em Bérgamo com o Nápoles a um golo, o Torino recebeu e venceu o Parma por 1-0 e o Palermo bateu o Chievo Verona na Sicília pelo mesmo resultado.

A nona jornada, que se iniciou na terça-feira com a vitória do Sassuolo em casa frente ao Empoli por 3-1, encerra na quinta-feira com a visita da Lazio de Roma ao terreno do Verona.

Sevilha atropela Sabadell e praticamente se garante nas oitavas


Taça do Rei Espanha: Sevilha goleia e praticamente garante 'oitavos'

O Sevilha, com Diogo Figueiras no “onze” titular, goleou hoje no terreno do secundário Sabadell, por 6-1, e praticamente garantiu o acesso aos oitavos de final da Taça do Rei de Espanha.

Frente ao 17.º classificado da segunda divisão espanhola, Aspas foi a grande figura da formação do Sevilha, ao assinar um “hat-trick”, aos 43, 60 e 90+3 minutos, enquanto os franceses Kolodziejczak e Gameiro, aos 28 e 67, respetivamente, e o ex-benfiquista Reyes, aos 70, construíram o resto da goleada.

Aos 75 minutos, Forga fez o golo de honra do Sabadell, num encontro em que o lateral Diogo Figueira completou os 90 minutos e o guarda-redes Beto não saiu do banco de suplentes.

A segunda mão está agendada para 3 de dezembro, no Sanchez Pijuan.


Antes, o Real Madrid, sem jogadores portugueses, goleou o Cornella, por 4-1, na primeira mão e também ficou com “pé e meio” nos “oitavos”.

Sem Cristiano Ronaldo, Pepe, Fábio Coentrão e alguns dos habituais titulares, o defesa francês Varane acabou por ser a figura da partida, ao marcar dois golos, aos 10 e 36 minutos, enquanto o mexicano Hernandez, aos 53, e o brasileiro Marcelo, aos 75, fizeram os outros dois tentos.

Em Barcelona, no Estádio Power8, “casa” emprestada pelo Espanhol, Oscar Munoz fez o único tento da formação que disputa a segunda divisão B (terceiro escalão).

O encontro da segunda mão está agendado para 2 de dezembro, no Santiago Bernabéu.

Newcastle derrota Manchester City e avança na Copa da Liga Inglesa

O Manchester City, atual detentor do título, foi hoje surpreendentemente eliminado na quarta ronda da Taça da Liga inglesa, ao “cair” na recepção ao Newcastle, por 2-0.
No Estádio Etihad, Aarons colocou os “magpies” em vantagem, logo aos seis minutos, e o francês Sissoko, que iniciou o encontro no banco de suplentes, garantiu o triunfo, aos 75, após um excelente lance individual.

Já com Aguero e as restantes principais figuras em campo, o Manchester City nunca conseguiu ultrapassar o guarda-redes irlandês Elliot e perdeu a possibilidade de conquistar a Taça da Liga pela quarta vez na sua história, depois de sucessos em 1970, 1976 e na última temporada.

O Southampton, inesperado segundo classificado da "Premier League", manteve o seu bom arranque de temporada e assegurou um lugar nos quartos de final da competição, após vencer no terreno do Stoke City, por 3-2.

Com o central português José Fonte a titular, o avançado italiano Pelle foi a figura da partida ao bisar para os forasteiros, aos seis e 88 minutos, tendo pelo meio o irlandês Long ajudado com um remate certeiro, aos 30.

O Stoke City, que também alinha na primeira divisão inglesa, até recuperou de uma desvantagem de dois golos, graças aos tentos do francês Nzonzi e do senegalês Diouf, aos 49 e 82 minutos, mas a expulsão de Peter Crouch, aos 88, deitou tudo a perder.

Em Londres, o Tottenham cumpriu a sua “obrigação” e venceu o Brighton, do "Championship" (segunda divisão), por 2-0, com golos do argentino Lamela, aos 54 minutos, e de Kane, aos 74. Do lado dos forasteiros, o português João Carlos Teixeira, que está no clube por empréstimo do Liverpool, entrou em campo aos 64.

Os três apurados de hoje juntaram-se a Chelsea, Sheffield United, Bournemouth, Derby County e Liverpool nos quartos de final.

Bayern de Munique vence Hamburgo e vai à 3ª fase da Copa da Alemanha

O Bayern de Munique, atual detentor do troféu, venceu hoje por 3-1 no campo do Hamburgo, em jogo da segunda rodada da Copa da Alemanha.

Robert Lewandowski, aos sete minutos, David Alaba, aos 44, e Frank Ribery, aos 55, marcaram os golos do atual campeão e líder da "Bundesliga", com o Hamburgo a reduzir aos 85, por Pierre-Michel Lasogga, em jogo sem problemas para os bávaros.

O Bayer Leverkusen, adversário do Benfica na Liga dos Campeões, teve muitos problemas para vencer no terreno do Magdeburgo, clube que já venceu a Taça das Taças, mas agora está somente na quinta divisão do país, a "Regionalliga Nordost".

O jogo terminou com 2-2 após prolongamento e foi necessário ir a grandes penalidades, fase em que o Leverkusen se impôs por 5-4.

Em jogo que opôs duas formações do escalão principal, o Borussia Moenchengladbach venceu por 2-1 em Frankfurt o Eintracht.

O Munique 1860, da segunda divisão, perdeu em casa com o Friburgo, por 5-2, e o Wolfsburgo também não teve problemas em superar o Heidenheim, da segunda divisão, por 4-1.

Também sem surpresas, o Hoffenheim goleou o FSV Frankfurt (2.ª divisão), por 5-1.

28/10/2014

Nielsen derrota Cunha e avança em Charlottesville


2014/brasileiros_outros/henriquecunha_eua_fore_tessakolodny_int.jpg

Recém-chegado ao top 300, o canhoto paulista Henrique Cunha decidiu alçar voos mais altos na semana em que aparece com o melhor ranking da carreira. Atual 288º colocado, Cunha tentou a sorte no challenger americano de US$ 50 mil de Charlottesville, mas foi superado ainda na estreia. O jauense de 24 anos caiu com duplo 6/3 para o dinamarquês Frederik Nielsen em 58 minutos de jogo.

Ao longo da partida realizada nesta terça-feira, Cunha perdeu o saque quatro vezes e precisou se salvar de outras seis chances de quebra. O jogador brasileiro teve bastante trabalho para pontuar nos games de saque do experiente rival de 31 anos, 505º colocado e campeão de duplas em Wimbledon em 2012, acumulando 11 pontos em nove games de serviço do dinamarquês.

O ano de 2014 tem sido bastante positivo para Cunha, que iniciou a temporada na 710ª posição, mas ganhou quase 100 lugares logo na primeira semana de janeiro depois de furar o qualificatório e vencer jogos na chave principal do Aberto de São Paulo, nas quadras sintéticas do Parque Villa-Lobos. Atualmente, Cunha é o sexto melhor brasileiro atrás de Thomaz Bellucci, João Souza, André Ghem, Guilherme Clezar e Rogério Silva.

Por conta de sua passagem pelo circuito universitário norte-americano, Cunha se tornou um especialista em quadras mais rápidas e venceu dois torneios de nível future em piso sintético neste ano. Um deles na Tailândia e outro na Venezuela. Nos Estados Unidos, o jogador brasileiro treinado por Daniel Dip, chegou à uma final no primeiro semestre e vem de três semifinais seguidas em torneios future de US$ 15 mil.

Berdych bate Mannarino e vai às oitavas em Paris

Em busca se sua quinta participação seguida no ATP Finals, o tcheco Tomas Berdych deu continuidade à sua caminhada rumo a Londres anotando sua primeira vitória no Masters 1000 de Paris. Quinto no ranking mundial e oitavo na temporada, Berdych passou com 6/4, 6/7 (7-3) 6/2 pelo francês Adrian Mannarino, 73º do mundo, em 2h21 de disputa no Palácio de Bercy.

Berdych contou com ótimo desempenho no saque durante o primeiro set, cedendo apenas 6 pontos, e demorou para conquistar uma quebra. Depois de perder quatro chances no sexto game, o tcheco aproveitou o break point que teve no décimo game para abrir vantagem.

Durante o segundo set, Berdych continuou tentando definir seus pontos de saque rapidamente. O tcheco salvou-se de três chances de quebra durante a parcial e ficou a dois pontos da vitória em um longo 12º game. No tiebreak, melhor para o francês, que ganhou uma disputa na rede logo no primeiro ponto do desempate e disparou ótimos saques para empatar o jogo.

A perda de um set não diminuiu o ímpeto de Berdych, que iniciou a última parcial quebrando os dois primeiros games de saque de Mannarino. Mesmo perdendo uma das quebras de vantagem, o tcheco conseguiu administrar o placar sua para chegar à sua terceira vitória em três jogos diante do francês.

Nas oitavas de final, Berdych enfrenta o vencedor do jogo entre o canhoto espanhol Feliciano Lopez, 12º favorito, e o sacador norte-americano Sam Querrey, vindo do qualificatório. O tcheco leva desvantagem no histórico contra Lopez, perdendo por 6 a 5, embora tenha vencido o encontro mais recente, em Pequim. Contra Querrey, Berdych lidera por 5 a 1.

Djokovic derrota Kohlschreiber com facilidade em estreia no Masters de Paris


2014/djokovic/1009_xangai_toss_int.jpg

Em seu primeiro jogo depois de se tornar pai, Novak Djokovic mostrou a velha forma que o faz estar entre os melhores tenistas do mundo durante tanto tempo. Diante dos olhares de seus dois técnicos, Boris Becker e Marián Vajda, o sérvio precisou de 1h24 para marcar 6/3 e 6/4 contra o alemão Philipp Kohlschreiber na estreia do Masters 1000 de Paris.

Djokovic começou a partida de forma arrasadora, vencendo os três primeiros games do jogo e e tendo chances de quebra em todos os games de saque do rival durante o primeiro set. O sérvio manteve o domínio, mesmo sofrendo uma quebra de serviço, e fechou a parcial com tranquilidade.

O sérvio seguiu com a tática de pressionar o saque de seu adversário durante o 2º set e conseguiu uma quebra logo de cara. Sem ter seu serviço ameaçado até o final do jogo, Djokovic rumou para a vitória, e nem mesmo uma evidente melhora de Kohlschreiber foi suficiente para reverter o quadro.

A superioridade de Djokovic na partida desta sexta-feira fica expressa na liderança em todas as estatíticas. O sérvio, que venceu pela sexta vez em set confrontos, fez mais mais winners, 23 a 14, e cometeu um número menor de erros não-forçados, 20 contra 22 do alemão. Além de liderar a contagem de aces por 3 a 1.

Estando com a pequena margem de 490 pontos na liderança do ranking frente ao suíço Roger Federer, Djokovic sabe que precisa de uma boa campanha na capital francesa para continuar como número 1 do mundo ao final desta semana.

Agora garantido nas oitavas  de final, em que enfrenta o norte-americano John Isner ou o francês Gael Monfils, o sérvio precisa chegar à decisão para não depender dos resultados do suíço. Se for eliminado na próxima rodada, Djokovic pode perder o primeiro lugar caso Federer seja finalista.

Glushko vence Pigossi e avança no Canadá

Em Toronto, no Canadá, a paulista Laura Pigossi parou na primeira rodada do torneio de US$ 50 mil local disputado em piso sintético e coberto. A jogadora de 20 anos acabou superada pela cabeça 5 israelense Julia Glushko por 6/0 e 6/2.

Pigossi volta à quadra nesta quarta-feira para a estreia na chave de duplas ao lado da belga An-Sophie Mestach. As adversárias serão as canadenses Francoise Abanda e Marie-Alexandre Leduc.

Boserup vence Gabriela Cé e avança no ITF de New Braunfels

A canhota gaúcha Gabriela Cé parou na primeira fase do ITF US$ 50 mil de New Braunfels, no estado americano do Texas. Atual número 2 do Brasil e 229º do ranking mundial, Gabi foi eliminada da competição disputada em piso sintético pela norte-americana Julia Boserup, 194ª, por 7/5 e 6/2.

Ela ainda retorna à quadra nesta terça-feira, ao lado da canhota paulista Beatriz Haddad Maia para disputar o torneio de duplas, tendo pela frente na estreia a parceria formada pelas norte-americanas Louisa Chirico e Sanaz Marand.

Gabriela Cé está há seis semanas excursionando por torneios na América do Norte. Durante o período, passou a estreia em dois eventos de US$ 50 mil e em um de US$ 25 mil, resultados que a fizeram atingir o melhor ranking de sua carreira. Em duplas, a gaúcha de 21 anos teve como melhor resultado uma semifinal em Monterrey.

Em Pereira, na Colômbia, as paulistas Nathalia Rossi e Flávia Bueno são as representantes brasileiras na segunda rodada do torneio de US$ 10 mil local sobre o saibro. Cabeça 2, Rossi marcou 6/3 e 6/2 contra a convidada da casa Ana Maria Becerra e enfrenta mais uma colombiana convidada, Diana Monsalve, que bateu Marcela Bueno por 6/3, 1/6 e 6/3. Do outro lado da chave, Flávia Bueno passou com 6/3 e 6/3 pela lucky-loser americana Sara Kelly e pega a cabeça 1 chilena Andrea Koch-Benvenuto.

Bourgue vence Brandão e avança em Porto Alegre

O francês Mathias Bourgue e o chileno Christian Garin estrearam com vitória no 12º Porto Alegre Open de Tênis e avançaram para as oitavas de final do torneio future em disputa nas quadras de saibro da sede do Alto Petrópolis do Grêmio Náutico União (GNU). O torneio e distibui US$ 10 mil em premiação e oferece 18 pontos ao campeão.

Na rodada de terça-feira o cabeça 1 Bourgue passou com 7/5 e 6/3 pelo gaúcho Filipe Brandão. Já o segundo favorito Garin precisou de três sets para ganhar do juvenil gaúcho Orlando Luz, atual número 2 no ranking mundial juvenil, parciais de 7/5, 3/6 e 6/3.

Em busca de vaga nas quartas de final, Bourgue terá pela frente o catarinense João Walendowsky, vindo do qualificatório, que eliminou o paulista Caio Silva por 6/3 e 7/5, enquanto Garin, campeão juvenil de Roland Garros em 2013, enfrentará o lucky-loser Maurício Cassimiro, que derrotou Thomas da Silva Ramos por 6/4 e 7/5.

Entre os brasileiros que avançaram para a segunda fase da competição, desta quea para o paulista Ricardo Hocevar. Vindo de um título em Belém do Pará, em piso sintético, Hocevar estreou no saibro porto-alegrense com uma vitória por 6/1 e 6/0 contra o convidado Brunno Barbosa. Ele agora enfrenta o cabeça 4 boliviano Hugo Dellien, tenista de 21 anos e que chegou a ser número 2 juvenil em 2011.

Chardy vence De Schepper e avança em Paris

Podendo garantir o retorno à liderança do ranking já no Masters 1000 de Paris, o suíço Roger Federer conheceu nesta terça-feira seu primeiro adversário no Palácio de Bercy. Ele vai estrear no torneio contra o francês Jeremy Chardy, que venceu o duelo local com o compatriota Kenny de Schepper, vindo do quali, com parciais de 7/6 (7-5) e 7/6 (7-4).

Depois de sofrer em seu primeiro compromisso na capital francesa Chardy entra como zebra no embate contra Federer. Contudo, o histórico mostra que o francês pode acabar surpreendendo, já que nos dois duelos anteriores, ambos em 2014, cada um venceu um. O suíço levou a melhor em Brisbane, mas foi derrotado de virada no saibro de Roma.

As chances de Federer conseguir o número 1 antes do ATP Finals são reduzidas. Uma das possibilidades para o suíço e o título em Paris e uma campanha do sérvio Novak Djokovic que não passe das semifinais. Ele ainda pode alcançara a ponta se for vice a contar com uma queda prematura de ‘Nole’, que não pode assim passar da terceira rodada.

Outro que teve definido seu adversário de estreia em Bercy foi o búlgaro Grigor Dimitrov. Cabeça de chave número 9, ele vai encarar o uruguaio Pablo Cuevas, que contou com a desistência do argentino Leonardo Mayer no começo do segundo set, quando liderava com placar de 7/6 (7-3) e 1/0, depois de 61 minutos de confronto.

Esta será a primeira vez que Dimitrov e Cuevas irão se enfrentar na carreira. Os dois vivem suas melhores temporadas da carreira, em que o uruguaio conquistou seus dois primeiros títulos e alcançou o melhor ranking, enquanto o búlgaro entrou pela primeira vez no top 10 e conquistou três taças.

Cibulkova vence Pironkova e avança em Sofia

Principal nome do tênis feminino na Bulgária, Tsvetana Pironkova acabou superada no primeiro dia de disputas do Torneio das Campeãs em Sofia. Convidada pelos organizadores do evento pelo terceiro ano seguido, Pironkova estreou no Grupo "Sredets" com uma derrota em sets para a eslovaca Dominika Cibulkova, 12ª do ranking, por 6/3 e 7/6 (8-6) em 1h51 de disputa.

A búlgara de 27 anos, atual 41ª colocada no ranking feminino, tem a chance de se reabilitar na última edição do torneio em casa nesta terça-feira, quando enfrenta a alemã Andrea Petkovic, 17ª colocada. Petkovic foi outra que saiu de quadra com derrota nesta terça-feira, sofrendo 6/0 e 6/4 para a espanhola Carla Suárez, 18ª do ranking. Com o resultado, Suárez chegou à sua 50ª vitória na temporada, ficando atrás apenas de Ana Ivanovic, com 58, e Serena Williams, com 52.

Já pelo Grupo "Serdika", o único jogo realizado nesta terça-feira foi a tranquila vitória da italiana Flavia Pennetta, também convidada pelos organizadores, sobre a francesa Alizé Cornet por 6/1 e 6/2. Nesta quarta-feira, a canhota russa Ekaterina Makarova e a espanhola Garbine Muguruza farão suas partidas de estreia, novamente sendo o único jogo da chave em um dia de disputas.

O evento reúne as seis melhores jogadoras que venceram algum torneio da série International, que dão 280 pontos às campeãs, e mais duas jogadoras convidadas pelos organizadores. Pironkova e Pennetta venceram os torneios de nível Premier em Sydney e Indian Wells, que oferecem pontuações maiores, mas não contam para critérios de classificação para Sofia.

Santa Cruz atropela o Vila Nova-GO e encosta de vez no G-4

São agora sete jogos sem perder na Série B. São quatro vitórias seguidas. O 5 a 1 no Vila Nova nesta terça-feira deixou o time separado do G4 por apenas um ponto. Um dos dois meses de salários atrasados foi pago a todos os atletas e a torcida entrou definitivamente na avalanche rumo ao acesso. Compareceu em peso à Arena Pernambuco e embalou o time na goleada sobre o vice-lanterna, a maior dos corais no campeonato até aqui. O Tricolor segue invicto no estádio, onde volta a atuar no próximo sábado. Recebe o América de Natal e pode, pela primeira vez nesta Segundona, entrar no seleto grupo dos quatro melhores.

O horário ingrato da partida (18h30) não foi suficiente para impedir que o torcedor, empolgado pela recente campanha da equipe, marcasse presença em bom número. Aqueles que não conseguiram chegar antes do apito inicial apareceram no intervalo e preencheram ainda mais as cadeiras da Arena. Dentro de campo, porém, a partida começou complicada. Os corais só foram finalizar depois dos 15 minutos.

A equipe tricolor foi amarrada durante o primeiro terço do confronto. Para o lugar do suspenso Tony, Canindé deslocou Bileu para a lateral direita. Não era uma válvula de escape tão efetiva como o titular da posição. Apesar de ter três meias, não construía tão bem. O primeiro gol só foi sair depois de uma falta, cobrada por Danilo Pires. Achou a cabeça de Renan Fonseca: 1 a 0, aos 34. O meia, inclusive, teve participação direta nos três lances em que o time balançou as redes na etapa inicial. Quando abriu o placar, o Santa, enfim, deslanchou. Danilo Pires aumentou. Léo Gamalho fez o terceiro de pênalti, sofrido por Pires. 

Segundo tempo
O adversário chegou a esboçar que ia reagir. Já aos 9 fez com Leonardo. Toda a esperança de reação, no entanto, foi embora aos 15. Em mais uma penalidade, que acabou ocasionado num cartão vermelho de Jheimy por reclamação, Léo Gamalho ampliou. Com um jogador a mais, o Santa Cruz fez o quinto com Keno. A pedidos, antes da expulsão de Radamés, Caça-Rato ainda foi acionado por Canindé só para dar ainda mais ânimo à torcida na festa na Arena Pernambuco.

Santa Cruz 5
Tiago Cardoso; Bileu, Alemão, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Danilo Pires (Cassiano), Natan e Wescley (Ailton); Keno e Léo Gamalho (Flávio Caça-Rato). Técnico: Oliveira Canindé.

Vila Nova-GO 1
Cleber Alves; Arthur, Gustavo, Gabriel e Christiano; Leonardo, Radamés, Léo Rodrigues (Matheus Anderson), Lucas Sotero (Felipe Macena) e Paulinho (João Paulo); Jheimy. Técnico: Wladimir Araújo.

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães (RJ). Assistentes: Jackson Massara dos Santos (RJ) e Márcio Luiz Augusto (SP). Gols: Renan Fonseca (34 do 1T, Santa), Danilo Pires (37 do 1T, Santa) e Léo Gamalho (41 do 1T e 15 do 2T, Santa) e Keno (26 do 2T, Keno); Leonardo (9 do 2T, Vila). Cartões amarelos:Danilo Pires (Santa Cruz) e Wescley; Arthur, Jheimy e Cléber Alves (Vila Nova). Cartão vermelho: Jheimy e Radamés (Vila Nova). Público: 17.979. Renda: R$ 419.422,00. 

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...