30/04/2014

Bahia vence Vila Nova-MG e avança na Copa do Brasil

Na noite desta quarta-feira, o Bahia conquistou sua classificação para a segunda fase da Copa do Brasil. Atuando na Arena Fonte Nova, o Tricolor recebeu o Villa Nova-MG e triunfou, pelo placar de 2 a 0. Os gols da vitória mandante foram anotados por Henrique, estreante, e Maxi Biancucchi, ambos na segunda etapa.
Assim, o Esquadrão de Aço terá pela frente o América-MG na segunda fase. O duelo de ida está marcado para o dia 7 de maio, quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), no estádio Independência, em Belo Horizonte-MG.
O jogo – Precisando de um gol para passar de fase, o Villa Nova criou a primeira chance da partida. Arílton cobrou escanteio na direita e viu a zaga afastar. Porém, no rebote, Mateus finalizou firme e mandou a bola rente à trave direita de Marcelo Lomba. No minuto seguinte, Léo cruzou na área tricolor e Demerson, ao realizar o corte, quase marcou contra.
A primeira chance do Bahia veio aos 24 minutos. Ao escapar pela ponta direita, Railan cruzou na área e viu Brás tirar de soco. No rebote, Pará completou de cabeça, mas o goleiro visitante se recuperou para praticar a defesa. Com 36 jogados, Anderson Talisca invadiu pela intermediária, ganhou dos marcadores, mas finalizou fraco, facilitando a intervenção do arqueiro.
No intervalo, o técnico Marquinhos Santos realizou uma substituição ousada, ao sacar o volante Feijão e promoveu a entrada do atacante Henrique, com passagem por São Paulo e Seleção Brasileiro de base. A troca surtiu efeito direto aos 17 jogados, quando o estreante aproveitou um cruzamento de Raul e se esticou para concluir a bola para o fundo das redes.
Com a vantagem em mãos, o Bahia ampliou o marcador e definiu a classificação. Aos 27 minutos, Railan invadiu a área pelo setor direito e acabou derrubado pelo zagueiro Welton Felipe. Na cobrança, Maxi Biancucchi teve calma para deslocar o goleiro Brás e balançar a rede.

Coruripe empata com CRB e é campeão alagoano

A taça tem o poder de guardar os gritos de uma conquista. As mãos suadas dos jogadores deixam as primeiras impressões no objeto após a vitória e também vão ganhar a disputa com o tempo. Quando o título alagoano hoje conquistado pelo Coruripe for um número na galeria, o troféu vai simbolizar a glória.
No campo de jogo, o Hulk fez valer a vantagem de ter vencido o primeiro confronto com o CRB por 2 a 1 e, com um empate sem gols, garantiu o título no Estádio Rei Pelé, em Maceió, monstrando a força do interior no Campeonato Alagoano. O nome do Coruripe ficou gravado pela terceira vez na história do estadual sem ter perdido nenhuma vez para o tradicional Galo na competição.
CRB x Coruripe, no Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)Coruripe afasta o perigo da área (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)
Faltou inspiração no primeiro tempo
O CRB entrou em campo com três atacantes. Henrique Dias jogava aberto pela direita, Diego Rosa ficou posicionado mais à esquerda e Denílson fazia a função de centroavante, entre os zagueiros. O Coruripe, por sua vez, iniciou o confronto recuado, com os atacantes Ivan e Etinho um pouco à frente do meio-campo.
Denílson criou a primeira chance do jogo ao cabecear aos seis minutos rente à trave do Hulk. O Galo teve outra oportunidade com Olívio, que pegou rebote aos 14 minutos na área, mas concluiu em cima do goleiro Santos. Para complicar a missão do Coruripe, o volante Jota sentiu lesão muscular e foi substituído por Jair ainda aos 26. Na reta final da primeira etapa, a partida caiu muito de produção. Os times pareciam se poupar para o segundo tempo e não criaram mais nada. A apreensão ganhava força no estádio.
CRB x Coruripe, no Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)Ivan recebe a bola no ataque do Coruripe (Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas)
Com um homem a menos, Hulk segura empate
Técnico do CRB, Eduardo Souza não gostou da produção ofensiva de Henrique Dias e trocou o atacante por Marcelo Maciel na segunda etapa. O CRB partiu para cima, mas sem organização. O Coruripe estava preparado para bote, buscando apenas um contra-ataque para tentar ampliar a vantagem. Aos seis, Marcelo Maciel cruzou da direita e Denílson testou à direita do goleiro Santos. Serviu para animar a massa regatiana.
Ainda insatisfeito com o time, Souza substituiu o meia Geovani pelo atacante Tozin, com Diego Rosa jogando mais recuado. A ordem era imprensar o adversário. O time respondeu e quase marcou aos 13, com o próprio Tozin, que testou para baixo após cruzamento da direita de Diego Aragão e viu a bola passar muito perto do gol. Na sequência, Denílson demontrou toda a sua habilidade ao matar a bola no peito e acertar uma bela bicicleta. Se não fosse desviada pela zaga, ela iria direto no gol do Coruripe.
Aos 31 minutos, Etinho acertou Diego Aragão por trás e, como havia recebido o amarelo, foi expulso de campo pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento. A torcida do CRB comemorou. A pressão regatiana foi intensa na parte final do jogo, Denílson ainda acertou a trave, mas o Coruripe foi valente, fechou os espaços e conquistou o terceiro título de sua história.

América-RN segura empate com o Globo FC e é campeão potiguar

O América-RN é o campeão potiguar de 2014. Com a vantagem de ter vencido o primeiro jogo por 2 a 1, o Mecão segurou o ímpeto e a ousadia do Globo FC e garantiu o título estadual nesta quarta-feira. A chuva que caiu em Natal lavou a alma dos torcedores rubros que fizeram bonita festa na Arena das Dunas, apesar do placar de 0 a 0.
O Alvirrubro fecha a participação no Campeonato Potiguar com o técnico Oliveira Canindé invicto - foram nove jogos, com sete vitórias e dois empates. O valente Globo FC vai representar o Rio Grande do Norte na Série D do Campeonato Brasileiro deste ano e, ao lado do próprio América-RN, vai jogar a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil de 2015, o que já é um grande feito para um clube fundado há menos de dois anos.
América-RN x Globo - final (Foto: Fabiano de Oliveira)América-RN e Globo empatam, e Mecão comemora título estadual (Foto: Fabiano de Oliveira)




O jogo

O Globo não se intimidou diante da massa americana. Renatinho Potiguar e Ricardo Lopes participaram das principais jogadas de ataque, mas não acertaram o pé. Rael também tentou por algumas vezes, mas a defesa do Mecão conseguiu se recuperar a tempo.
Os donos da casa só tinham a habilidade de Arthur Maia, que tentou jogadas individuais, mas esbarrou na forte marcação do time de Ceará-Mirim. Fabinho, mais uma vez improvisado na ala direita, foi quem encontrou mais espaços para avançar. Apesar disso, os cruzamentos não foram eficientes.
Max, em noite apagada, foi substituído por Isac no intervalo. O América-RN cresceu na segunda etapa, mas o Globo continuou firme na tentativa do gol que daria a vitória e levaria a decisão para os pênaltis. O técnico Higor César ainda colocou o atacante Didi Potiguar em campo, mas não obteve sucesso.
O goleiro Fernando Henrique mostrou segurança quando foi testado. Por outro lado, o Mecão respondeu bem, principalmente quando a chuva apertou na Arena das Dunas. A torcida rubra começou a incentivar ainda mais e parecia comemorar o título. Nos minutos finais, Marcelinho e Adriano Pardal tiveram chances claras de marcar e pararam no goleiro Rafael. Não fizeram falta. Com o apito final de Héber Roberto Lopes, jogadores e torcedores do América-RN puderam, enfim, soltar o grito de campeão.

Elias e Sousa vencem Monroe e Stadler e avançam em Oeiras

A dupla portuguesa composta por Gastão Elias e João Sousa classificou-se para as quartas de final de pares do Portugal Open, batendo o norte-americano Nicholas Monroe e o alemão Simon Stadler.

Os portugueses perderam o primeiro set por 1-6 mas venceram o segundo por 7-6. O encontro ficou decidido no super tie-break, favorável à dupla lusa por 10-3.

Nas quartas de final, Gastão Elias e João Sousa vão defrontar a dupla formada pelo espanhol Guillermo Garcia Lopez e pelo austríaco Philipp Oswald.

Atlético de Madrid vence Chelsea, fora de casa, e vai à final da Liga dos Campeões



O Atlético de Madrid foi esta noite vencer fora de casa o Chelsea por três bolas a uma, em jogo da segunda mão das meias-finais da Liga dos Campeões, carimbando desta forma o passaporte para a final da prova, onde irá encontrar o seu rival Real Madrid.

Adrián, aos 44 minutos, Diego Costa, aos 60 e Arda Turan, aos 73, marcaram para a formação ‘colchonera’, Fernando Torres, aos 36, marcou o golo de honra do conjunto orientado por José Mourinho. 

A final da Champions está agendada para o dia 24 de maio, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Figueirense age rápido e confirma Guto Ferreira como seu novo técnico



O Figueirese anunciou quase que imediatamente seu novo técnico após demitir Vinicius Eutrópio. O escolhido é Guto Ferreira, que estava sem clube desde fevereiro deste ano. O treinador assume o time alvinegro que foi campeão catarinense, mas começou o Campeonato Brasileiro com duas derrotas seguidas.

O nome do técnico já havia sido citado como provável após a demissão de Eutrópio, e a diretoria não demorou para confirmá-lo.

Guto Ferreira era o técnico da Portuguesa na época do imbróglio envolvendo a escalação irregular de Héverton, que acarretou no rebaixamento do clube após perda de pontos. Ele deixou a Lusa após quatro derrotas em cinco jogos no Campeonato Paulista, no início deste ano.

O comandante já deve estar no banco na partida de domingo contra o Criciúma, às 16h (de Brasília), no Heriberto Hülse. Curiosamente, o rival também anúnciou seu técnico novo nesta quarta-feira - o ex-jogador Wagner Lopes.

José Pereira vence peruano e avança em Cali

 O pernambucano José Pereira se juntou ao carioca Wilson Leite nas oitavas de final do challenger de Cali, na Colômbia, torneio disputado sobre o saibro e com premiação de US$ 40 mil. Ele superou em partida de altos e baixos o peruano Sergio Galdos, saído do qualificatório, por 6/1, 1/6 e 6/3. Seu adversário agora será o australiano James Duckworth, cabeça 3. Leite, por sua vez, busca vaga nas quartas de final nesta quarta-feira contra o argentino Marco Trungelliti (ARG).

* No ATP de Oieiras, em Portugal, o mineiro André Sá parou nas quartas de final. Ele e o romeno Florian Mergea foram batidos pelo uruguaio Pablo Cuevas e pelo espanhol David Marrero, cabeças 1, por 6/3 e 6/4. 

* No torneio de duplas de Cali, o gaúcho Marcelo Demoliner se junto ao colombiano Carlos Salamaca e obteve a primeira vitória, ao derrotar o equatoriano Gonzalo Escobar e o japonês Ryusei Makiguchi, por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/6 (7-4) e 10-5 no match-tiebreak. Eles enfrentam agora o equatoriano Emilio Gomez e o chileno Gonzalo Lama.

Fabiano de Paula e Pedro Bernardi avançam em Córdoba

* No torneio future de Córdoba, no México, com premiação de US$ 15 mil, dois brasileiros avançaram para a segunda rodada. Fabiano de Paula superou o colombiano Felipe Mantilla, por duplo 6/3, e Pedro Bernardi superou o mexicano Alejandro Moreno, por 7/5, 4/6 e 7/5. Fabiano enfrenta agora o mexicano Mau Resendiz e Bernardi pega o peruao Mauricio Echazu.

Durant erra na prorrogação, e Memphis faz 3 a 2 no Oklahoma

O ala Kevin Durant, cestinha da atual temporada da NBA, errou um lance livre faltando 27 segundos para o fim da partida, permitindo que o Memphis Grizzlies vencesse nesta terça-feira sua equipe, o Oklahoma City Thunder, por 100 a 99 na prorrogação. O jogo foi o quinto da série de melhor de sete dos playoffs da Conferência Oeste, agora liderada pelo time do Tennessee por 3 a 2.

A vitória deixa os Grizzlies em situação confortável, pois jogarão a próxima partida diante de sua torcida no FedExForum e, caso triunfem, eliminarão o Thunder e seguirão para as semifinais da conferência.

No quarto jogo consecutivo decidido no tempo extra, o que acontece pela primeira vez na história dos playoffs da liga, o herói dos Grizzlies foi o ala-armador reserva Mike Miller, que anotou 21 pontos, com direito a cinco cestas da linha dos três pontos em oito tentativas.

Nenê brilha, Wizards batem Bulls fora de casa e avançam
A eficiência de Miller, que também forneceu seis rebotes, três assistências e três roubadas de bola, surpreendeu o Thunder, assim como o desempenho do ala-pivô Zach Randolph, que terminou a partida com um double-double de 20 tentos e dez rebotes.

Além disso, a inspiração de Randolph e também do armador Mike Conley, que chegou aos 17 pontos, possibilitou que os Grizzlies chegassem ao intervalo com a vantagem parcial de 12 pontos (55 a 43).

A estrela do pivô espanhol Marc Gasol também brilhou. Com um double-double de 11 pontos e 15 rebotes (dez deles defensivos), o espanhol protagonizou um belíssimo toco sobre Serge Ibaka em uma tentativa de três pontos, faltando 27 segundos para o final da prorrogação.

Os Grizzlies quase garantiram a vitória no tempo regulamentar, mas uma roubada de bola perfeita do armador Russell Westbrook permitiu que o OKC chegasse à igualdade no marcador a quatro segundos do final.

Com o empate, o Thunder parecia que incendiaria a partida na prorrogação, mas a dinâmica do jogo se manteve a mesma, com o Memphis sempre à frente no placar, principalmente depois das cestas de três pontos de Mike Miller.

Pressionado pelo relógio, as esperanças do Thunder se voltaram para o astro Kevin Durant, responsável pelos primeiros pontos do Oklahoma City no tempo complementar. Mas, faltando 27 segundos para o final, a estrela do OKC falhou ao não converter o segundo de dois lances livres, o que poderia ter empatado a partida e ter dado uma sobrevida para sua equipe.

Além disso, Durant também errou uma tentativa de três pontos no segundo final, e Ibaka, após conseguir o rebote, chegou a marcar dois pontos no estouro do cronômetro, mas a cesta foi invalidada pela arbitragem depois de consultar os monitores.

Com isso, o Thunder, mesmo com a grande atuação de Westbrook, com um triple-double de 30 pontos, 13 assistências e dez rebotes, os 26 tentos de Durant e o double-double (15 pontos e 12 rebotes) de Ibaka, está mais uma vez próximo da eliminação.

Franca vence Paulistano, iguala a série e vai decidir no Pedrocão

O início de jogo não foi animador. Com muitos erros ofensivos e uma mão calibrada dos três pontos do Paulistano, o Franca via sua situação na série melhor de cinco jogos se complicar, afinal de contas, não seria fácil reverter uma desvantagem de 2 jogos a 0, mesmo atuando no Ginásio Pedrocão. Mas a boa atuação, especialmente na segunda etapa, do trio Léo Meindl, Lucas Mariano e Paulão Prestes mudou o andamento da partida - e também do confronto - e foi decisiva na fácil vitória dos visitantes por 87 a 67 (36 a 36) sobre o time da capital. Agora, o time de Lula Ferreira pode fechar o embate, em caso de mais duas vitórias, jogando dentro de casa. A primeira delas pode vir no próximo domingo, quando as equipes voltam à quadra para o jogo 3, às 11h, com transmissão do SporTV.
Com 22 pontos, Léo Meindl foi o cestinha do duelo, acompanhado de perto por Lucas Mariano e Paulão Prestes, com 19 cada. O último, ainda pegou 13 rebotes, anotando um duplo-duplo. Pelo lado do Paulistano, o americano Dawkins fez 14 pontos.
Basquete NBB - Paulistano x Franca (Foto: Allan Conti/Divulgação)Com 22 pontos, Léo Meindl foi o cestinha da vitória de Franca sobre o Paulistano por 87 a 67, na segunda partida entre as equipes. O time francano inverteu a vantagem do mando de quadra e, agora, joga duas vezes seguidas com o apoio do seu torcedor (Foto: Allan Conti/Divulgação)

PRIMEIRO TEMPO EQUILIBRADO
Em velocidade alta. Foi assim que Paulistano e Franca deram início ao jogo 2 da série. Com os ataques superiores às defesas na primeira metade do quarto, os donos da casa sempre estiveram à frente no marcador, aproveitando os diversos erros do quinteto francano, e com um bom número de bolas de três - foram quatro no período. Dawkins, Pilar e César, vindo do banco, conduziam bem o time da capital ao anotar 17 dos 24 pontos. Porém, se os visitantes tinham dificuldades em jogar com o pivô Paulão Prestes, bem marcado, contaram com a ajuda de Léo Meindl, sua peça mais inspirada. Das mãos dele saíram sete dos primeiros nove pontos dos visitantes, que conseguiram um aproveitamento de 57.6% nos arremessos de quadra, terminando a parcial perdendo por cinco (24 a 19).
Com uma corrida de 8-0 nos primeiros três minutos, o Franca não só encostou como virou o marcador e passou a tomar conta das ações do duelo. Se no primeiro quarto, as bolas de fora eram uma arma do Paulistano, no segundo, passou a ser dos visitantes, que assinalaram nove pontos neste quesito contra nenhum do rival. Os donos da casa encontravam dificuldades em colocar a bola na cesta e só marcaram 12 na parcial, com um fraco rendimento de 37.5%, que só não foi pior por conta de uma pequena melhora nos minutos finais, quando o Franca passou a errar em demasia. No fim, a igualdade no placar (36 a 36). O cestinha da etapa inicial foi Léo Meindl (FRA), com 12 pontos, seguido de Paulão Prestes (FRA) e Pilar (PAU), ambos com oito.
FRANCA PASSEIA NA SEGUNDA ETAPA
Assim como no segundo quarto, o Franca começou melhor e foi abrindo vantagem, chegando a colocar 11 pontos de frente (59 a 48), ao impor sua tradicional defesa sem dar espaços e criando jogadas para o pivô Paulão Prestes no ataque. O cestinha da equipe na competição foi responsável por sete pontos no quarto, chegando a 15 na partida, e tendo as valiosas contribuições de Lucas Mariano e Jhonatan, que anotaram oito e sete pontos, respectivamente. (62 a 52).
Não querendo perder a vantagem do mando de quadra na série, o Paulistano voltou disposto a reverter o marcador. Com outra postura, os mandantes logo fizeram 8 a 2, cortando a diferença para quatro. Porém, aos poucos, o time de Lula Ferreira deixou claro que o duelo terminaria empatado na noite desta terça-feira e assim o fez acertando cinco das seis tentativas para três pontos, colocando os visitantes 16 à frente (80 a 64). O trio Paulão Prestes, Lucas Mariano e Léo Meindl foi o responsável por dar números finais ao duelo paulista a favor do clube do interior, que agora terá dois jogos dentro de casa para fechar o confronto. Ao Paulistano resta a obrigação de vencer, pelo menos, uma das partidas dentro do Ginásio Pedrocão (87 a 67).

Wizards derrotam Bulls e avançam nos playoffs da NBA

O Washington Wizards estava a um passo de avançar para a semifinal da Conferência Leste da NBA. No retorno de Nenê, a equipe da capital americana se impôs diante do Chicago Bulls fora de casa, venceu por 75 a 69 e fechou a série por 4 a 1. Inspirado, o pivô brasileiro anotou 20 pontos e pegou sete rebotes, sendo um dos principais destaques, ao lado de John Wall, com 24 pontos e outros sete rebotes. 
Quem também fez a diferença foi Bradley Beal, que anotou mais de 17. Esta foi a terceira vez que os Wizards avançaram para as semifinais desde a década de 1970. Do outro lado, Jimmy Butler e Kirk Hinrich, com 16 pontos cada, e Joakin Noah, com 18 rebotes, foram os mais eficientes. Com a vitória na primeira rodada dos playoffs pela Conferência Leste, os Wizards aguardam o vencedor do confronto entre Indiana Pacers e Atlantas Hawks, que está em vantagem por 3 a 2. 
Na última partida da série, sem Nenê, suspenso pela NBA após uma briga com o ala-armador Jimmy Butler no jogo anterior, os Wizards contaram com uma boa atuação de Trevor Ariza, que marcou 30 pontos e ainda pegou oito rebotes, ficando perto da classificação. 
O time visitante se impôs no primeiro quarto, com boas jogadas de John Wall e Nenê, que entraram com a mão quente em quadra. Os Bulls cometeram sucessivos erros de defesa e viram os rivais deslancharem. Trevor Booker levantou voo em uma ponte-aérea e deixou os Wizards com uma diferença de oito pontos: 21 a 13. Martell Webster arriscou de longe e perdeu uma boa chance de ampliar no fim do primeiro quarto, que terminou em 23 a 15. 
Nenê, Joakim Noah, Washington Wizards, Chicago Bulls, NBA (Foto: Getty Images)Nem mesmo os 18 rebotes de Joakim Noah foram capazes de parar o brasileiro Nenê (Foto: Getty Images)
Taj Gibson voltou inspirado para o segundo quarto e puxou a reação dos donos da casa, que melhoraram o poder ofensivo. D.J. Augustin deu passe na medida para Jimmy Butler acertar o arremesso de três pontos, encostando no placar: 34 a 33. O armador deu mais uma boa assistência, dessa vez, para Joakim Noah, que colocou o Chicago na frente: 37 a 36. O equilíbrio passou a dar o tom da disputa, e as equipes foram para o intervalo empatadas por 41 a 41. 
Nenê e Trevor Ariza chamaram a responsabilidade do lado dos Wizards, enquanto Joakin Noah fazia a diferença para os Bulls. Com um bom aproveitamento nos arremessos de dois pontos e eficiente nos rebotes, a equipe da capital americana começou a construir a sua vantagem em um momento decisivo. A pontaria afiada de Nenê, Wall, Bradley Beal e Ariza deixou os visitantes com nove pontos de diferença no fim do terceiro quarto: 61 a 52. Marcando forte, o Washington freou a reação adversária e administrou a diferença até o apito final, selando a vitória por 75 a 69.

Nacional-PAR segura empate com o Vélez e se garante nas quartas de final

Os 15 pontos e a melhor campanha na primeira fase de nada adiantaram. O favorito Vélez Sarsfield está eliminado da Libertadores. Com um a menos durante boa parte do segundo tempo, os argentinos empataram com o Nacional-PAR por 2 a 2 nesta quarta-feira, no estádio José Amalfitani, em Buenos Aires, mas a festa ficou em Assunção. Os paraguaios avançaram para as quartas de final e seguiram seu desempenho histórico na competição. O Tricolor espera por Arsenal de Sarandí ou Unión Española.
O Fortín começou com a postura que era esperada. Agrediu de todos os lados os visitantes. Terminou o primeiro tempo com 13 finalizações, contra apenas duas do Nacional-PAR. Mas os argentinos não conseguiram furar o bloqueio guarani. Fato que seria superado na segunda etapa e com emoções de sobra. 
comamoração Nacional-PAR (Foto: AP)Nacional-PAR comemora classificação histórica (Foto: AP)

O primeiro gol do Vélez saiu aos 29 minutos, com Correa, após ótima jogada de Cubero. O placar parcial de 1 a 0 levava a decisão para os pênaltis, mas quatro minutos depois Romero fez pênalti em Orué e foi expulso. Sílvio Torales cobrou e empatou o jogo, deixando a situação tranquila para os paraguaios. Mas o panorama não desanimou os donos da casa, tanto jogadores, quanto torcedores.
Com apoio da apaixonada torcida, que não lotou o José Amalfitani, mas não parou de gritar um segundo de baixo da tempestade que caía em Buenos Aires, o Vélez retomou a liderança no marcador com novo gol de Correa, aos 40 minutos. Entretanto, os golpes finais para o melhor time da primeira fase da Libertadores viriam em seguida. Canteros foi expulso, e aos 48 minutos Orué selou a classificação para os paraguaios ao aproveitar a subida do goleiro argentino Sosa ao ataque: 2 a 2.
O primeiro jogo terminou com vitória do Nacional-PAR por 1 a 0. Em quatro participações anteriores, o time de Assunção nunca havia avançado da fase de grupos da Libertadores. O Vélez mais uma vez decepciona na Libertadores. No ano passado, El Fortín também caiu nas oitavas de final, assim como em 2010. Em 2012 foi até as quartas, e em 2011 chegou às semifinais. Arsenal e Unión Española empataram por 0 a 0 no primeiro jogo e se enfrentam nesta quarta-feira.

29/04/2014

Mayer vence João Sousa e avança no ATP de Oeiras



Foram 3.700 os que afluíram ao Jamor mas muito menos os que estiveram no court central a apoiar os tenistas portugueses que se estrearam no Portugal Open. E se alguns ficaram surpreendidos com a rapidez e limpeza com que Rui Machado derrotou o seu primeiro adversário, mais foram os que saíram desiludidos com a eliminação de João Sousa. Aliás, só mesmo Leonardo Mayer (e o seu treinador) saiu satisfeito desse encontro que marcou a estreia de um português entre os cabeças de série do Portugal Open.

Aliás, a desilusão de João Sousa (40.º ATP) transpareceu na conferência de imprensa que deu minutos depois de sair do ventoso court central do Jamor, triste com a derrota em três sets: 3-6, 6-1 e 6-2. “Ele esteve muito melhor que eu, não há muito a dizer. As condições não eram fáceis, mas era igual para os dois. Simplesmente as coisas não saíram, não estou a jogar muito bem. Não preciso de mostrar o que valho. Jogo só para mim e se continuar nesta linha de trabalho, os resultados virão”, resumiu Sousa.

Depois de ganhar o set inicial, o número um português teve logo um break-point no início da partida seguinte, mas foi o argentino que “quebrou” logo o português. “Se tivesse feito o break no início do segundo set, as coisas poderiam ser diferentes mas ele serviu muito bem. Tentei algumas coisas diferentes mas ele esteve sempre bem”, reforçou Sousa.

Mayer (88.º) chegou ao Jamor com seis derrotas consecutivas, mas os três encontros ganhos no qualifying deram-lhe outra confiança. E o argentino – que se não fosse tenista muito provavelmente, teria sido guarda-redes de futebol – foi o mais determinado a atacar e, apesar das 10 duplas-faltas, tirou mais partido do serviço (84% de pontos ganhos no primeiro serviço) e salvou os dois únicos break-points que enfrentou no set decisivo.

Já Rui Machado (243.º) tornou-se no primeiro tenista português no Portugal Open a infligir um 6-0, 6-0. A vítima foi o russo Dmitry Tursunov (32.º). "A última vez que ganhei um duelo assim, até foi por 6-0, 6-0 e 6-0, na Taça Davis, com a Argélia. À hora de almoço, conversei com o treinador que me acompanhou em Barcelona e ele lembrava-se de uma vitória minha por 6-0, 6-1. E no segundo set, pensei que um resultado assim seria bom. Evidentemente que não esperava um resultado assim, mas consegui fazer o que planeei na maioria das vezes. Saiu tudo perfeito”, frisou Machado.

Os parciais levantaram algumas suspeitas devido às apostas online, mas não a Machado. “Se fosse adepto e visse o resultado, ficaria surpreendido, mas se visse que o 234.º já esteve a 59.º, já não”, lembrou o português.

Mas Tursunov acordou com as costas bloqueadas e recentes problemas com a namorada, além do vento que incomoda o seu ténis mais rectilíneo, contribuíram para uma exibição desastrada. “Preciso de pensar seriamente no meu ténis, no estado em que está actualmente, e fazer sérios ajustes. Naturalmente, tenho também de congratular o meu adversário; não falhou uma bola e tornou ainda mais difícil para mim sair do buraco assim que entrei nele logo no início do encontro. Queria também pedir desculpas a todas as pessoas envolvidas no encontro, bem como à minha equipa, esperando que nunca mais tenham de sentar-se para ver um encontro como o de hoje", afirmou Tursunov.

Nesta quarta-feira (16 horas), Machado vai tentar atingir os quartos-de-final pela segunda vez, diante do espanhol Daniel Gimeno-Traver (98.º), com quem já ganhou (2005) e perdeu (2011). "Tem um serviço muito forte e uma das direitas mais fortes do circuito", revelou Machado.

Antes (14 horas), estreia-se Gastão Elias (179.º), frente ao italiano Filippo Volandri (84.º).

Istomin vence Kohlschreiber e vai à 2ª rodada no ATP de Munique

Dois nomes importantes do ATP 250 de Munique se despediram logo na primeira rodada da competição. Philipp Kohlschreiber foi eliminado pelo uzbeque Denis Istomin com parciais de 7/5, 2/6 e 6/4. O alemão foi campeão do evento em 2007 e 2012 e ficou com o vice na última edição. Istomin terá pela frente o australiano Marinko Matosevic na segunda rodada.

Outro australiano, Lleyton Hewitt, foi o segundo grande jogador a decepcionar. O ex-número 1 do mundo perdeu para o espanhol Albert Ramos por 6/7 (6-8), 6/1 e 6/0. Na próxima fase, Ramos enfrentará o italiano Andreas Seppi.

Struff vence López e avança à 2ª rodada em Munique

Feliciano López foi mais uma "vítima" nesta terça-feira em Munique, derrotado pelo alemão Jan-Lennard Struff por 6/3 e 6/4. O jogador da casa duelará na segunda fase contra o ucraniano Sergiy Stakhovsky, que virou contra o alemão Peter Gojowczyk por 3/6, 6/4 e 6/1.

Klizan derrota Sela e avança em Munique

O qualifier Martin Klizan avançou ao vencer com facilidade o israelense Dudi Sela por 6/1 e 6/2 em 52 minutos. O eslovaco será o adversário de estreia do cabeça de chave 3 Mikhail Youzhny. Jurgen Melzer também se garantiu na fase seguinte ao bater Alexander Zverev por 6/1 e 6/2. O austríaco jogará contra o lucky-loser Ricardas Berankis, substituto de Gael Monfils. O francês lesionou o tornozelo em Bucareste e não poderá jogar nesta semana.

Com direito a bicicleta, Rui Machado vence Dmitry Tursunov e avança em Oeiras


2014/estrangeiros_outros/machado_portugal_fore_int.jpg

O tênis português teve uma vitória maiúscula nesta terça-feira no ATP 250 de Oeiras. Rui Machado derrotou o russo Dmitry Tursunov por duplo 6/0 pela primeira rodada em apenas 47 minutos de partida para delírio do público. O jogador de 30 anos enfrentará na próxima fase o espanhol Daniel Gimeno, algoz do colombiano Alejandro González por 6/4 e 6/1.

No entanto, a principal esperança local acabou caindo na estreia. João Sousa foi eliminado pelo argentino Leonardo Mayer de virada, pot 3/6, 6/1 e 6/2. O adversário do sul-americano na próxima rodada será o cazaque Andrey Golubev.

O oponente de Tomas Berdych na estreia do tcheco também está definido: será o indiano Somdev Devvarman, que bateu o australiano Matthew Ebden por 6/2 e 6/3. Cabeça de chave 1, Berdych foi convidado para o torneio após a desistência do atual campeão Stanislas Wawrinka.

Campeão de duas edições do Portugal Open, Albert Montañes começou a campanha derrotando o também espanhol Roberto Carballes por 7/6 (7-4) e 6/3. O veterano terá pela frente outro compatriota: Marcel Granollers, cabeça 3.

Milos Raonic estreará diante de Pablo Cuevas, após o uruguaio superar o cazaque Aleksandr Nedovyesov por 4/6, 6/3 e 6/4. Já o romeno Victor Hanescu precisou virar diante do moldavo Radu Albot por 3/6, 6/4 e 6/4 e desafiará o espanhol Pablo Carreño Busta.


Defensor vence The Strongest nos pênaltis e avança às quartas da Libertadores

O Defensor está garantido nas quartas de final da Copa Libertadores da América. Na noite desta terça-feira, atuando no acanhado estádio Luís Franzini, em Montevidéu, a equipe mandante reverteu o placar sofrido em La Paz, 2 a 0, e venceu o The Strongest nos pênaltis. Durante o tempo normal, os gols foram anotados por De Arrascaeta e Nico Olivera, ambos na segunda etapa.

Assim, a equipe de Fernando Curuchet terá pela frente o vencedor do confronto entre Atlético-MG e Atlético Nacional-COL. No embate de ida, em Medellín, houve vitória mandante, por 1 a 0.

Após o revés no estádio Hernando Siles, o Defensor pressionou o Strongest e criou boas oportunidades na primeira etapa. Logo aos 11min, Páez cruzou na área e viu a zaga afastar. Porém, postado no setor intermediário, Cardaccio concluiu firme e carimbou a trave direita de Vaca. A resposta aurinegra veio em contragolpe rápido, mas Reinoso, cara a cara com Campaña, finalizou à direita da trave.

Mesmo com a boa movimentação do camisa 10 De Arrascaeta no setor intermediário, a equipe uruguaia parava na marcação boliviana, que apostava na experiência de Pablo Escobar e na polivalência de Solíz para ir ao ataque com eficiência. Porém, a partir da primeira metade de jogo, as raras investidas visitantes foram neutralizadas.

Na segunda etapa, o técnico Fernando Curuchet trocou Pais por Nico Olivera, experiente atacante que já defendeu Valencia e Sevilla. Com pouco tempo em campo, o camisa 11 foi decisivo para o sucesso de sua equipe. Com 15 jogados, ele deu uma bela assistência para o gol de De Arrascaeta. Cinco minutos mais tarde, finalizou da intermediária e venceu o goleiro Vaca, que sequer esboçou o pulo para o canto direito.

Aos 34min, o Strongest perdeu uma chance clara de diminuir o marcador e complicar o Defensor. Após escapar pela ponta direita, Bejarano cruzou rasteiro na área e viu Campaña falhar, não conseguindo segurar a bola. Porém, livre de marcação, Raúl Castro desperdiçou o rebote, encobrindo o travessão uruguaio.

Na disputa dos pênaltis, a estrela de Nico Olivera voltou a brilhar. O camisa 11 converteu o pênalti que classificou o Defensor, decretando o placar de 4 a 2. Fleurquín foi o único a desperdiçar a cobrança pelos mandantes, ao passo que Cristaldo e Barrera perderam para os bolivianos.

Bellucci vence Dodig e avança no ATP de Munique

Apesar de oscilar em alguns momentos, o brasileiro Thomaz Bellucci conseguiu eliminar o croata Ivan Dodig, parceiro de Marcelo Melo nas duplas, por 2 a 0. Foi a estreia do paulista na chave principal do ATP de Munique e a primeira vitória sobre um top 40 no ano.

Bellucci começou dominante, abrindo 4/2 com quebras sobre o adversário. No entanto, o croata cresceu na partida, virou e por pouco não virou o set quando alcançou 5/4 sobre o brasileiro.

A recuperação de Bellucci veio na hora certa, e o tenista conseguiu levar o primeiro set ao tie-break. No desempate, o paulista levou a melhor com tranquilidade, vencendo todos os mini-breaks e decretando um 7 a 0.

No segundo set, a partida voltou a ficar equilibrada. A quebra de Bellucci sobre Dodig só veio no último game do confronto, fechando a parcial em 6/4 e garantindo vaga na próxima fase. O próximo adversário do brasileiro no ATP de Munique será o argentino Federico Delbonis, seu algoz no Brasil Open deste ano.

Pré-jogo: Cerro Porteño x Cruzeiro

Em desvantagem depois do empate em 1 a 1 no Mineirão, o atual campeão Cruzeiro enfrenta o Cerro Porteño, nesta quarta-feira, no caldeirão do estádio La Olla de Assunção, em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

Por ter levado um gol em casa na partida de ida, há duas semanas, a Raposa precisa balançar as redes pelo menos uma vez no Paraguai.

O 0-0 classifica o Cerro, o 1-1 leva o confronto para a prorrogação e qualquer outro empate com gols dá a vaga ao time mineiro.

O resultado do primeiro jogo não foi bom para o Cruzeiro, mas, pelas circunstâncias, teve sabor de vitória. O time do Paraguai abriu o placar aos 31 minutos de jogo com Romero, mas os comandados de Marcelo Oliveira conseguiram arrancar o empate nos acréscimos.

Por ironia do destino, o autor do gol foi justamente um jogador paraguaio, o lateral Miguel Samudio, emprestado ao Cruzeiro pelo Libertad, um dos rivais do Cerro no país vizinho.

A delegação da equipe mineira desembarcou em Assunção no final da manhã desta terça-feira e o técnico Marcelo Oliveira não poupou elogios ao time local.

"O Cerro joga com velocidade, é muito equilibrado e merece nosso respeito. Agora, não temos outra opção a não ser buscar a vitória ou o empate por mais de dois gols", lembrou. "Vamos estudar o adversário. Se começarem a retroceder, vamos pressionar", analisou o treinador.

Para balançar as redes uruguaias Marcelo Oliveira poderá contar com Ricardo Goulart e Dagoberto, que perderam a primeira partida por lesão.

Goulart, inclusive, foi bem no último domingo, anotando um gol no empate em 1 a 1 com o São Paulo, pela segunda rodada do Brasileirão.

O médico do clube, Sergio Freire, revelou que Dagoberto estava à disposição do técnico, que tem a opção de escalá-lo no lugar de Willian para formar a dupla de ataque com o experiente Júlio Baptista.

O treinador do Cerro, Arce, é um velho conhecido do torcedor brasileiro. Como jogador, teve passagens vitoriosas por Grêmio e Palmeiras, com os quais conquistou a Libertadores, em 1995 e 1999, respectivamente, ambas as vezes sob o comando do técnico Luiz Felipe Scolari, atual técnico da seleção brasileira.

Mesmo com a possibilidade de avançar de fase com um empate sem gols, o ex-lateral prometeu que sua equipe não iria abrir mão do jogo ofensivo.

"O Cerro jogará como sempre. Não entraremos em campo para os defender. Vamos deixar tudo em campo para buscar a classificação, ninguém pode ter dúvida sobre isso", avisou.

O pontapé inicial será dado às 21h00 locais (22h00 no horário de Brasília), sob a direção de um trio de arbitragem uruguaio, com o juiz Darío Ubriaco auxiliado por Mauricio Espinosa e Carlos Changala.

Cerro Porteño: Roberto Fernández - Carlos Bonet, Luis Cardozo, Danilo Ortíz, Junior Alonso - Matías Corujo, Julio dos Santos, Fidencio Oviedo, Oscar Romero - Angel Romero e Diniel Guiza. T: Chiqui Arce.

Cruzeiro: Fábio - Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo, Miguel Samudio - Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart - Willian (Dagoberto) e Júlio Baptista. T: Marcelo Oliveira.

Goiás acerta a contratação de Esquerdinha e Danilo para o restante da temporada

A diretoria do Goiás acertou a contratação dos dois primeiros reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro Série A. O meia Esquerdinha, 24 anos, campeão paulista com o Ituano e o atacante Danilo, 23 anos, destaque da Anapolina no Campeonato Goiano.

Os dois jogadores desembarcam em Goiânia na noite desta terça-feira e passam por exames médicos antes de assinar contrato com o time esmeraldino. O setor ofensivo é uma das maiores preocupações da diretoria, pois o time sofreu com uma seca de gols nos últimos jogos.

Esquerdinha passou por Santa Cruz, Icasa-CE, Bragantino, Boa Esporte, Chapecoense, ABC-RN, Red Bull-SP, além do Ituano. Aos 24 anos, o jogador vai assinar contrato com duração de dois anos com o time esmeraldino. O bom campeonato de Esquerdinha despertou o interesse do Goiás.

Revelado pelo Santos, o atacante Danilo ainda defendeu Penapolense antes de se destacar no futebol goiano. Na temporada passada, Danilo jogou pelo CRAC de Catalão na boa campanha do clube na Copa do Brasil. No Campeonato Goiano foi uma das revelações da competição com a semifinalista Anapolina.

Com o elenco carente de mais reforços, a diretoria ainda está em busca de um zagueiro, uma lateral e um centroavante. O clube deve anunciar novos jogadores ainda nesta semana. Caso não aconteça problemas nos exames, Esquerdinha e Danilo serão apresentados até sexta-feira.

Banfield empata com Atlético Tucumám e lidera a 2ª Divisão argentina

Banfield conseguiu um ponto crucial em Tucumán onde empatou con o Atlético 0 a 0 em uma intensa partida correspondente à 35ª rodada do campeonato da Primera B Nacional e que agora lidera junto com o Defensa y Justicia com 66 unidades.

Atlanta Hawks vence Indiana Pacers e abre 3 a 2 na serie de playoffs da Conferencia Leste


Atlanta está a un triunfo de la sorpresa Foto: Getty Images

Com excelentes atuações de Shelvin Mack e Mike Scott, o Atlanta Hawks venceu o Indiana Pacers com o marcador de 107-97 e abriram 3-2 na serie de playoffs da Conferencia Leste da NBA.

O valor das atuações de Scott e Mack vem de que ambos brilharam saindo do banco de reservas com 17 e 20 tentos, respectivamente.

Paul George foi o destaque dos Pacers com 26 pontos anotados, 12 rebotes, seis assistências e seis bolas roubadas.

O próximo jogo desta serie será na quinta-feira em Atlanta.

Miami Heat elimina o Charlotte Bobcats e Jordan felicita LeBron James


Jordan felicita a James Foto: Getty Images

LeBron James anotou 31 pontos e o Miami heat fez 4 a 0 na primeira rodada dos playoffs, ao derrotar por 109-98 os Bobcats de Charlotte.

James anotou 19 pontos depois de lesionar a coxa no terceiro periodo. Finalizou o encontro acertando 10 de 19 arremessos de quadra e deu nove assistências.

Chris Bosh acrescentou 17 pontos e Dwyane Wade somou 15, para que o Miami chegasse a sua vigésima vitoria consecutiva sobre o Charlotte.

O Miami Heat espera o vencedor da serie entre Brooklyn e Toronto, que está empatada 2-2.

Kemba Walker foi o destaque do Charlotte com 29 pontos.

Delbonis e Falla avançam à 2ª rodada em Munique

O argentino Federico Delbonis e o colombiano Alejandro Falla avançaram à segunda roadda do Aberto de Munique com vitorias em sets corridos.

Delbonis, 44to do mundo, suou bastante no segundo set para derrotar o russo Nikolay Davydenko 6-2, 7-6 (4). O "Fede" nunca enfrentou un break point no primeiro set, e proporcionou duas quebras ao russo, que venceu duas vezes esse torneio.

No apertado 2º set, vence u tie-break e avançou á segunda rodada.

Falla venceu fácil o finlandês Jarkko Nieminen, por 6-2, 6-1.

Independiente vence Sportivo Belgrano e segue vivo na briga pelo acesso

O Independiente venceu o Sportivo Belgrano (Córdoba) por 3 a 2 ao término de uma intensa partida jogada nesta noite no estadio "Libertadores de América" pela trigésima quinta rodada do torneio da Primera B Nacional.

Cristian Tula inaugurou o marcador aos 32 minutos de jogo. Sete minutos mais tarde César Medina igualou transitoriamente o score, enquanto que Marcelo Vidal colocou o "rojo" novamente na frente aos 44 minutos do 1º tempo.

Na etapa complementa, Federico Martorell empatou novamente a partida aos 9 minutos e o goleiero Diego Rodríguez aos 35 estableceu cifras definitivas ao marcador ao concretizar um inexistente penal sofrido por Maglio.


Wilson Leite vence colombiano em estreia no Challenger de Cali


2014/brasileiros_outros/wilson_leite_back_int.jpg

O carioca Wilson Leite começou bem no challenger de Cali. Nesta segunda-feira, ele abriu campanha na chave de simples derrotando o convidado da casa Michael Quintero em três sets, com placar final de 6/4, 1/6 e 6/4, depois de 2h07 de batalha.

Mais tarde, o carioca vai voltar às quadras para a estreia nas duplas. Ao lado do argentino Juan Pablo Paz ele encara o uruguaio Ariel Behar e o colombiano Juan Carlos Spir, cabeças de chave número 3 no torneio.

Antes disso, quem também vai dar as caras no saibro colombiano será o alagoano Tiago Fernandes. Derrotado na segunda rodada do quali, ele entrou na chave de duplas com o argentino Tomas Puches, estreando contra o peruano Sergio Galdos e o venezuelano Roberto Maytin.

Completam a lista de representantes brasileiros em Cali o pernambucano José Pereira e o gaúcho Marcelo Demoliner. Ambos jogam nesta terça-feira. Zé Pereira encara o peruano Galdos na estreia e Demo se junta ao colombiano Carlos Salamanca para encarar o venezuelano Gonzalo Escobar e o japonês Ryusei Mikiguchi.

Para conquistar sua primeira vitória em simples, Leite teve um duelo tão equilibrado com Quintero que somou apena um ponto a mais do que o rival (87 a 86). Os demais números da partida foram praticamente iguais e a vantagem do carioca foi ter conseguido distribuir melhor as quebras, já que ambos tiveram as mesmas quatro.

"Foi um duro jogo. tive um bom começo, mas não consegui dar sequência no set seguinte. As condições estavam complicadas por conta do calor que deixou o jogo mais rápido. Venci nos detalhes no final", destacou Wilson, que agora espera pelo vencedor do confronto envolvendo o argentino Marco Trungelliti e o francês Lucas Pouille.

Pigossi vence alemã e fura quali do challenger de Wiesbaden

Laura Pigossi, número 264 do mundo e segunda melhor do Brasil, venceu rodada dupla nesta segunda-feira e se classificou para a chave principal do challenger de Wiesbaden, na Alemanha, evento com premiação de US$ 25 mil, jogado no saibro.

A tenista de São Paulo derrotou na primeira rodada a alemã Justine Ozga, 585ª colocada, por 7/5 e 6/2. Horas depois, a brasileira derrotou a ucraniana Anna Shkudun, 530ª, por 6/4 e 7/5.

"Joguei muito bem as duas partidas. Eram meninas duras, mas consegui impor meu ritmo. No primeiro jogo perdia 2/5 e 15-40, mas consegui virar. Jogava bem, mas taticamente não era eficiente. Aí consegui organizar melhor minha tática para virar", disse a paulista.

Pigossi enfrentará na primeira rodada da chave principal a cabeça de chave 7, a tcheca Lucie Hradecka, 147ª e que foi 41 do mundo em 2011. "Duro jogo, ela já esteve entre as 50 melhores, é experiente. Mas venho jogando bem aqui, com ritmo e vou procurar o meu melhor para sair com a vitória". O jogo será nesta terça ou quarta-feira.

Carreño Busta vence Kukushkin e avança em Oeiras

Pablo Carreño Busta voltou nesta segunda-feira ao torneio que marcou sua ascensão no circuito profissional. O espanhol de 22 anos venceu em Oeiras o cazaque Mikhail Kukushkin com parciais de 6/1 e 7/6 (7-3). Em 2013, Carreño furou o qualificatório e foi até a semifinal, perdendo para o atual campeão Stanislas Wawrinka.

O próximo adversário de Carreño será o romeno Victor Hanescu ou o moldavo Radu Albot. Ao contrário de seu compatriota Kukushkin, Andrey Golubev avançou em Oeiras. O cazaque superou o francês Adrian Mannarino por 6/3, 3/6 e 6/4 e espera o argentino Leonardo Mayer ou o português João Sousa.

Safarova derrota Rybarikova e vai à 2ª rodada do WTA de Oeiras

Na chave feminina em Portugal, Lucie Safarova superou um início ruim e depois foi avassaladora contra a eslovaca Magdalena Rybarikova, 4/6, 6/0 e 6/0. A tcheca aguarda na sequência a eslovena Polona Hercog ou a suíça Stefanie Voegele.

Wickmayer vence Radwanska e avança em Oeiras

Campeã em 2009, Yanina Wickmayer bateu a polonesa Urszula Radwanska por 6/4 e 7/5. A belga jogará contra a italiana Roberta Vinci ou a romena Alexandra Cadantu. A sérvia Bojana Jovanovski derrotou a porto-riquenha Monica Puig por 6/4, 4/6 e 6/4 e terá pela frente a russa Elena Vesnina ou uma qualifier.

Shvedova bate Knapp e vai à 2ª rodada em Oeiras

Yaroslava Shvedova passou pela italiana Karin Knapp por 6/2 e 6/4 e espera por Eugenie Bouchard ou Alisa Kleybanova. Se a australiana Samantha Stosur vencer uma qualifier na primeira rodada, enfrentará na segunda a tunisiana Ons Jabeur, algoz da portuguesa Maria João Koehler por 6/3 e 6/1.

São José vence o Brasília novamente e abre 2 a 0 nas quartas de final do NBB

Manny Quezada entrou para a história do Novo Basquete Brasil nesta segunda-feira. E de quebra, colocou o São José bem próximo das semifinais do NBB 2013/14. Jogando no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, os joseenses venceram novamente o tricampeão do Novo Basquete Brasil, por 95 a 82, em noite memorável do dominicano. Com 50 pontos, Quezada bateu a marca de Marquinhos, hoje no Flamengo, e tornou-se o recordista de pontos em uma partida de playoff do NBB, colocando seu nome na história da competição. O armador ainda pegou sete rebotes e deu cinco assistências. Em dez tentativas para três, Quezada anotou seis, e teve 68,5% de eficiência nos arremessos. De 19 lances livres, acertou 16. Com a vitória, o São José só precisa de mais um triunfo, na sexta-feira, às 19h, em casa, no Ginásio Lineu de Moura, mas sem torcida (cumprindo punição), para chegar às semifinais do NBB.
Quezada Basquete Flamengo x Bauru (Foto: Brito Junior / Divulgação)Manny Quezada entrou para a história do Novo Basquete Brasil (Foto: Brito Junior / Divulgação)

- Tive a ajuda dos meus companheiros e treinador, que me deram a oportunidade de fazer isso. São histórias que acontecem no basquete, fizemos um grande jogo. Mas a série ainda não acabou. Temos que ganhar e seguir trabalhando. Não estamos tranquilos. Enfrentamos um time campeão, com um grande técnico, jogadores campeões, e a série ainda não acabou. Precisamos de outra vitória para resolver de vez - disse Quezada.
Do outro lado, além da derrota, Brasília, que terá que vencer três jogos seguidos para ir à semifinal, ainda pode perder para o jogo 3, decisivo, o ala-pivô Guilherme Giovannoni, que sofreu uma contratura na coxa direita no segundo quarto e pode ficar fora. O cestinha do time no revés foi Alex, com 31 pontos e uma cravada no primeiro quarto que levantou a torcida. 
- O Quezada teve o controle total da partida e não achamos maneiras de atacar. Eles fecharam bem o garrafão, e o Caio foi bem marcado - disse Nezinho, do Brasília.
Alex Garcia, Brasília Basquete (Foto: Brito Júnior/Divulgação)Alex Garcia anotou 31 pontos, mas não evitou a derrota do Brasília (Foto: Brito Júnior/Divulgação)



O jogo

A partida começou equilibrada. De um lado Alex comandava o Brasília, e os joseenses respondiam com Quezada. Com metade do quarto, o jogo tinha 7 a 7 no placar. Brasília, porém, passou à frente com boa presença de Alex, e depois abriu vantagem com uma bola de três de Guilherme, fazendo 20 a 13 nos minutos seguintes. São José parou o jogo e Zanon pediu menos espaço para o time de Hernandez. A paralisação não surtiu efeito, e em contra-ataque, Alex cravou em cima da marcação do São José, abrindo 23 a 15 no final do primeiro quarto.

O segundo quarto começou com um susto para o Brasília, que perdeu Guilherme Giovannoni nos dez minutos seguintes com uma possível contratura no músculo posterior da coxa direita. Em quadra, na metade do quarto, o São José conseguiu fazer a desvantagem cair para cinco pontos após bola de três de Jefferson: 30 a 25. Com Quezada inspirado, com 14 pontos, São José pressionou e conseguiu a virada em 34 a 33, com oito minutos jogados. No minuto seguinte, com o Brasília atordoado, os joseenses ainda abriram 40 a 36 e foram para os vestiários no fim do primeiro tempo vencendo por 40 a 38.
Manny Quezada, São José Basquete (Foto: Brito Júnior/Divulgação)Osimani tenta parar Manny Quezada no jogo 2 do playoff das quartas de final (Foto: Brito Júnior/Divulgação)

 No início do terceiro quarto, São José abriu com um minuto sua maior vantagem: 45 a 38 com bola de três de Quezada. Nezinho, porém, na mesma moeda, e Ronald, trouxeram o revés para apenas dois pontos, em 45 a 43, com três jogados. O duelo esquentou, e quando os joseenses abriam, Brasília buscava, como fez ao trazer para 54 a 54 faltando três minutos para o fim do terceiro quarto em bola de três de Alex. Quezada, em noite inspirada, anotou sua quinta bola de três e manteve o São José à frente no fim do terceiro período, com 66 a 59.

Insistindo nos arremessos de três pontos, Brasília viu o São José voltar a abrir nove pontos, com 70 a 61 pelas mãos de Quezada. Em "chumbo" cruzado, Arthur meteu bola de três para o Brasília, mas viu Quezada chegar ao seu 37º ponto em mais uma bola de três, a sua sexta em nove tentativas: 75 a 67. No time da casa, Alex se esforçava e atingia 26 pontos, mas o dominicano Quezada já tinha 43 ao fazer 81 a 73 faltando três minutos para o fim do duelo. A pontuação igualou a marca de Marquinhos, hoje no Flamengo, em jogos de playoff do Novo Basquete Brasil. Em seguida, mesmo com o Brasília apertando, Quezada anotou mais dois pontos em lances livres, chegando a 45, número histórico no NBB. O dominicano ainda chegou aos 50 pontos, Brasília se entregou, e São José venceu a segunda no playoff de quartas de final, ficando próximo das semifinais: 95 a 82.

28/04/2014

Trofense goleia o Oliverense e se afasta da zona de degola


Liga2 Cabovisão: Trofense vence e praticamente garante manutenção

O Trofense venceu hoje a Oliveirense, por 3-0, em jogo da 40.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, disputado na Trofa, e deu um grande passo na luta pela manutenção.

Dois gols de Brayan Riascos, aos 14 e 64 minutos, e um de Tiago, aos 77, deram hoje uma importante vitória ao Trofense sobre a Oliveirense, que jogou com menos um jogador quase trinta minutos.

Motivado pela possibilidade de, em caso de vitória frente a um adversário direto, quase garantir a manutenção, o Trofense entrou na partida a pressionar na frente de ataque, perante uma Oliveirense demasiado permissiva e desorganizada.

As investidas dos homens da Trofa deram frutos aos 14 minutos, quando Brayan Riascos inaugurou o marcador, depois de aproveitar um cruzamento da direita de Preciado.

A equipa visitante despertou, compôs-se no terreno, procurou mais o ataque e ganhou alguma posse de bola, chegando mesmo a reclamar grande penalidade por suposta falta sobre Yero, mas o juiz bracarense Luís Ferreira deixou seguir o lance.

No início da segunda parte, a Oliveirense dominou o meio-campo e até dispôs de mais oportunidades, exceção feita a dois remates de Riascos, ambos nos 60 minutos, que saíram por cima e ao lado, respetivamente.

O avançado colombiano - emprestado no mercado de inverno pelos brasileiros do Corinthians, que tem sido a grande revelação do Trofense - tanto ameaçou que conseguiu “bisar” de recarga a uma bola bombeada pelo guarda-redes forasteiro, depois de um cabeceamento azarado de Sérgio que quase dava autogolo (64 minutos).

Três minutos antes, aos 61, a Oliveirense tinha ficado reduzida a dez jogadores, quando o senegalês Yero viu o segundo cartão amarelo, por falta sobre Dennis.

Com o jogo a pender, por completo, para apenas um dos lados, foi fácil ao Trofense alcançar o golo da tranquilidade: Tiago fez um chapéu a João Pinho, apontando o terceiro de fora da área, quando toda a equipa de Oliveira de Azeméis estava adiantada (77 minutos).

Até ao final da partida, nota para a expulsão de Nanissio, que também foi expulso por acumulação de cartões amarelos, devido a uma desnecessária à entrada da área, perto do final do encontro.

Basel empata com Grasshoppers e segue firme na liderança

Na partida que encerrou a 31.ª jornada do Campeonato Suíço, Basileia e Grasshoppers empataram no St. Jakob-Park (1-1). Sendo assim, tudo indica, a luta pelo título entre estas duas equipes continuará bem viva nas cinco rodadas que ainda faltam disputar na competição helvética.

No terreno da equipe que tem dominado o futebol suíço nos últimos anos, o Grasshoppers estava proibido de perder e, por isso, começou a fazer pela vida desde o primeiro tempo. Aos 36 minutos, Shkelzen Gashi inaugurou a contenda para os forasteiros.

Contudo, ainda antes do descanso, à passagem dos 44 minutos, Stocker igualou o marcador e levou tudo na mesma para os balneários. Na etapa complementar existiram oportunidades de lado a lado, mas o placard não voltou a ser alterado.

Neste contexto, o tetracampeão Basileia continua a liderar de forma isolada, com 60 pontos, mais quatro pontos do que o segundo Grasshoppers. O Young Boys arrancou uma vitória no reduto do Lausanne (0-1) e fecha o pódio, com 49 pontos amealhados.

Wolfsburgo e Tyreso estão na final da Liga dos Campeões de futebol feminino

A equipe alemã do Wolfsburgo e a sueca do Tyreso garantiram hoje presença na final da Liga dos Campeões de futebol feminino, que vai ser disputada no Estádio do Restelo, em Lisboa, a 22 de maio.

Na segunda mão da semifinal, disputada hoje, o Wolfsburgo, detentor do troféu, goleou hoje em casa as também alemãs do Potsdam por 4-2, depois do empate sem gols registado na primeira mão.

Com a brasileira Marta, várias vezes eleita melhor jogadora do Mundo, o Tyreso, que no primeiro encontro das “meias” também tinha empatado sem gols com Birmingham, venceu em casa a formação inglesa por 3-0.

Na final da época anterior, disputada no estádio Stamford Bridge, em Londres, o Wolfsburgo conquistou o troféu com uma grande penalidade convertida por Martina Muller, frente à formação francesa do Lyon.

Dois dias depois da final feminina, a cidade de Lisboa recebe, no estádio da Luz, o encontro decisivo da competição masculina, cujos finalistas serão conhecidos a meio da próxima semana

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...