31/01/2015

Roma fica no empate com o Empoli e Juventus pode disparar na liderança

O veterano brasileiro Maicon anotou o gol que garantiu o empate em 1 a 1 da Roma com o Empoli, neste sábado, pela 21ª rodada do Campeonato Italiano, mas o resultado corre sério risco de deixar o time da capital mais longe da líder Juventus.

A Roma soma 43 pontos, seis a menos do que a 'Velha Senhora', mas a diferença pode subir para nove se o atual tricampeão derrotar a Udinese fora de casa no domingo.

O time 'Giallorosso' não vence em casa há mais de dois meses e soma agora quatro empates seguidos no estádio Olímpico.

O duelo deste sábado foi marcado por duas expulsões, uma de cada lado, que deixaram ambos os times com apenas dez jogadores em campo no segundo tempo.

O zagueiro grego Manolas, que formou a dupla de zaga da Roma com o francês Yanga-Mbiwa, levou um cartão vermelho aos 39 minutos de jogo, quando derrubou Saponara na área, na jogada que resultou no gol do Empoli, marcado de pênalti pelo veterano Maccarone, de 35 anos.

Vítima da falta de Manolas, o próprio Saponara foi expulso nos acréscimos da primeira etapa, ao levar seu segundo cartão amarelo da partida.

Com as duas equipe atuando com um jogador a menos, Maicon evitou a derrota da Roma ao acertar um belo chute colocado de canhota, aos 12 da etapa final.

Precisando da vitória para não deixar a Juve escapar, os comandados de Rudi Garcia tentaram pressionar, mas mostraram-se pouco inspirados na hora de finalizar e tiveram que se contentar com mais um empate frustrante em casa.

Mais cedo, a Fiorentina (6º) empatou em 1 a 1 no campo do Genoa (7º), e desperdiçou uma boa oportunidade de se aproximar da zona de classificação para a Liga dos Campeões.

Brasil de Pelotas derrota o Caxias fora de casa na 1ª rodada do Gauchão

O Brasil de Pelotas estreou muito bem no Gauchão 2015. Jogando fora de casa, o Xavante não tomou conhecimento do Caxias e venceu por 1 a 0 em pleno Centenário na noite deste sábado. O centroavante Nena marcou de cabeça o único gol da partida no início do segundo tempo. Com o resultado, a equipe do sul do Estado abre o Estadual na segunda colocação, perdendo no saldo de gols para o Grêmio, que fez 3 a 0 no União Frederiquense.
 O jogo foi cercado de rivalidade desde os primeiros minutos. Durante toda a partida, as duas equipes cometeram faltas duras, que eram sucedidas por alguns desentendimentos. No segundo tempo, o técnico do Brasil de Pelotas, Rogério Zimmernann foi expulso e se negou a sair do campo. Os policiais tiveram de ser chamados para retirar o treinador. O volante Márcio Hahn, do Xavante, também foi expulso.
Na próxima rodada o Caxias visita o União Frederiquense, na quarta-feira, às 20h30m. Já o Brasil de Pelotas recebe o Cruzeiro de Porto Alegre no Bento Freitas, no mesmo dia e horário.
Brasil-Pel venceu o Caxias fora de casa na estreia pelo Gauchão (Foto: Geremias Orlandi/Divulgação)Brasil-Pel venceu o Caxias fora de casa na estreia pelo Gauchão (Foto: Geremias Orlandi/Divulgação)

Sesi-SP vence o Canoas e chega à 12ª vitória na Superliga

Nem a grande atuação do oposto Angel Dennis foi capaz de deter a força do conjunto do Sesi-SP. Maior pontuador do confronto entre o Canoas e a equipe paulista com 17 pontos, o jogador foi ofuscado diante do placar de 3 sets a 0 para os donos da casa na Vila Leopoldina. A partida, válida pela sétima rodada do segundo turno, teve 1h25 de duração e parciais de 25/19, 25/21 e 27/25. Este foi o 12º triunfo do time paulista na Superliga masculina, sendo o terceiro seguido.
Sesi-SP X Canoas - Super Liga de vôlei (Foto: Ayrton Vignola / Sesi)Lucarelli fura o bloqueio do Canoas: ponteiro marca 11 pontos na vitória em casa (Foto: Ayrton Vignola / Sesi)
Com o resultado, o Sesi-SP soma 37 pontos e chega à terceira colocação na classificação geral. O Canoas, que perdeu a invencibilidade no returno e agora soma mais derrotas do que vitórias (nove a oito) na competição, tem atualmente 25 pontos e ocupa provisoriamente o sexto lugar na tabela.
O Canoas volta à quadra já nesta segunda-feira, às 18h30 (horário de Brasília). Em jogo válido pela 8ª rodada do segundo turno, a equipe recebe o Cruzeiro no ginástio Poliesportivo La Salle. Às 19h (de Brasília) da próxima terça-feira, também pela 8ª rodada, o Sesi-SP vai a Belo Horizonte encarar o Minas.
Sesi-SP X Canoas - Super Liga de vôlei (Foto: Ayrton Vignola / Sesi)Com o passe na mão, Marcelinho varia bem as jogadas do Sesi-SP (Foto: Ayrton Vignola / Sesi)
Os três sets começaram muito equilibrados, mas o Sesi conseguiu assumir a dianteira com um mínimo de vantagem sempre antes da segunda parada técnica. O terceiro set foi o que teve mais emoção até o fim. O Canoas conseguiu arrancar o empate duas vezes, causando o marcador mais elástico. Lucão foi o destaque dos anfitriões com 13 pontos. Murilo, que entrou na segunda e terceira etapas, não pontuou.
- Nosso saque não foi efetivo  e, com o passe na mão do Marcelinho, eles ficam confortáveis para jogar. É um jogador experiente, que sabe distribuir bem as bolas. Enquanto isso, eles forçaram bastante, principalmente no início de cada set, o que dava tranquilidade para administrar a vantagem - avaliou o ponteiro Clinty, do Canoas. 

Juiz de Fora supera o Voleisul e segue vivo na Superliga

O Juiz de Fora segue na briga pela classificação aos playoffs na Superliga Masculina de Vôlei. Na noite deste sábado, o time mineiro venceu o Voleisul fora de casa por 3 sets a 1 (20/25, 25/22, 25/22 e 25/14) e somou três pontos importantes na luta pela oitava vaga na próxima fase da competição nacional. 

Com o resultado, o Juiz de Fora foi aos 17 pontos e segue na décima colocação da Superliga. O Voleisul permanece com 19, em nono.   
As duas equipes volta à quadra na próxima quarta-feira. O Voleisul visita o Maringá, a partir das 19h30. Já o Juiz de Fora joga em casa e encara o Taubaté, às 20h. 
O primeiro set começou com o Juiz de Fora abrindo vantagem no marcador. No entanto, o Voleisul, explorando o central Robinho, não demorou a virar o marcador e ficou à frente do placar no primeiro tempo técnico, vencendo por 8 a 6.  Depois disso, os gaúchos sempre mantiveram boa frente no placar e fecharam o set em 25 a 20. 
No segundo set, o equilíbrio entre as equipes foi maior. O Juiz de Fora se tornou mais consistente em quadra, mas, mesmo assim, o Voleisul seguia comandando o placar, permanecendo em vantagem na virada dos dois tempos técnicos do set, vencendo por 16 a 14. No entanto, o oposto Bergamo e o ponteiro Sérgio Felix começaram a pontuar e os mineiros viraram o set e fecharam em 25 a 22.    
O empate no jogo motivou o Juiz de Fora em quadra. Precisando vencer o set para tentar conquistar três pontos na partida, o time de Alessandro Fadul iniciou o terceiro período da partida em desvantagem. Com boas atuações de Bergamo e Manius, o Juiz de Fora conseguiu virar o marcador, abriu vantagem de três pontos no placar e apenas administrou a vantagem, vencendo por 25 a 22.    
Mesmo em vantagem no jogo, o Juiz de Fora sabia que precisava vencer o quarto set para garantir três pontos na competição nacional. Comandada por Manius e Bergamo, a equipe abriu larga vantagem no marcador e aproveitou a instabilidade dos gaúchos, abrindo dez pontos de frente. Superior, o Juiz de Fora fechou o set em 25 a 14 e o jogo em 3 sets a 1.  

Vôlei Bauru vence o Minas Náutico e lidera a Superliga B

Em mais uma partida decidida de forma rápida, em apenas 1h20, o Vôlei Bauru conquistou na noite deste sábado, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, a sua segunda vitória seguida na Superliga B, torneio que garante ao campeão uma vaga na elite do vôlei feminino nacional em 2016. Desta vez, o time bauruense superou o Minas Náutico por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/18 e 25/14.
Vôlei Bauru x Minas Náutico, Bianca, Superliga B 2015 (Foto: Divulgação / Vôlei Bauru)Bianca supera bloqueio do Minas Náutico durante partida na Panela de Pressão (Foto: Divulgação / Vôlei Bauru)

Com o resultado, e por ser a única equipe entre as oito participantes que venceu seus dois jogos por 3 a 0, o Vôlei Bauru manteve-se no topo da classificação, com seis pontos. O Country Club, de Valinhos, próximo adversário das bauruenses, também soma seis pontos, mas com uma de suas vitórias por 3 a 1. 
A seguir, na tabela, vêm Cascavel-PR, Paulínia e Sogipa-RS, com três pontos, Minas Náutico, com dois, Itabirito-MG, com um e a AABB-DF, que ainda não pontuou. 
Nos outros jogos da segunda rodada deste sábado, os resultados foram estes: Valinhos 3 x 0 Sogipa (25/19, 25/19, 25/20), Paulínia 3 x 0 AABB (25,19, 25/18, 25/14) e Vôlei Itabirito 0 x 3 Cascavel (27/25, 25/11, 25/23). No próximo sábado, o Vôlei Bauru vai a Valinhos para enfrentar o Country Club, às 20h, na partida que definirá o líder isolado da competição.
Na partida deste sábado, a oposta Fernanda Melo voltou a mostrar bom desempenho e foi o principal destaque do time, com 15 pontos. O técnico Chico dos Santos ainda colocou em quadra a capitã Camila Adão, Fernanda Mello, Bianca, Hellen, Alanna, Carol e a líbero Aline.

Paraná bate o Prudentopólis e estreia com vitória no Paranaense

A primeira vitória do Paraná em 2015, diante do Prudentópolis, por 3 a 1, na noite deste sábado, na Vila Capanema, contou com a estreia do lateral-esquerdo Bruninho. Com apenas 21 anos, o jogador que estava no Bragantino foi o grande destaque da partida ao dar assistência para o primeiro gol de Carlinhos e balançando as redes com um golaço que fechou o marcador.
Um dos nove reforços do Tricolor na temporada, o jogador foi o único contratado que foi registrado a tempo da estreia no Campeonato Paranaense, por conta do atraso do departamento de futebol em registrar os recém-chegados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. 
Com bom posicionamento, cruzamentos precisos e características ofensivas, o ala mostrou algumas das qualidades que conquistaram a confiança do técnico Luciano Gusso durante a pré-temporada. Ao término da partida, Bruninho contou as cobranças do treinador que foram significativas a sua boa atuação. 
- Fui feliz. O professor sempre vem frisando para a gente acreditar na segunda bola e eu estava no momento certo, na hora certa. Todo mundo sabe que pré-temporada é difícil, mas não podemos deixar o cansaço ganhar. Temos que dar sempre o melhor - declarou o estreante. 
 Na próxima rodada do Campeonato Paranaense, o Tricolor enfrenta o Cascavel, às 19h30 (de Brasília) de quinta-feira, na Vila Capanema. 

Juazeirense vence o jacuipense em estreia no Baianão 2015

O Campeonato Baiano começou com rodada dupla no estádio de Pituaçu. No primeiro jogo, um embate entre dois tradicionais clubes do interior: Catuense e Colo-Colo. Sem suas três opções de estádio para atuar no interior, a Catuense mandou a partida em Salvador. A equipe Bem-Te-Vi mostrou baixo poderio ofensivo e passou maior parte do tempo se defendendo. Enquanto isso, o Colo-Colo criou as melhores chances. O time de Ilhéus pressionou, colocou duas bolas na trave e ainda perdeu uma chance incrível nos pés do meia Sidney. 
A Catuense volta a campo no dia 8 de fevereiro, contra o Bahia de Feira, às 16h (horário da Bahia) no Estádio Joia da Princesa. Já o Tigre de Ilhéus joga no mesmo dia, contra a Jacuipense às 16h (horário da Bahia) no Estádio Mário Pessoa.
No segundo jogo da rodada, a Jacuipense, ainda sem poder atuar no estádio Eliel Martins, em Jacuípe, recebeu o Juazeirense. Logo no começo da partida, Naldo recebeu cruzamento na área e subiu livre para marcar o primeiro gol do Campeonato Baiano. Antes do final do primeiro tempo, Sassá aproveitou nova falha na defesa do Tigre do Sisal e ampliou: 2 a 0. No segundo tempo, o experiente atacante Nadson marcou para a Jacuipense e colocou fogo no jogo. O time de Jacuípe teve chance de empatar logo em seguida, mas desperdiçou a oportunidade. Fim de jogo e triunfo do Juazeirense por 2 a 1.
A Jacuipense volta a campo no próximo domingo, contra o Colo-Colo, no estádio Mario Pessoa, em Ilhéus, às 16h (horário da Bahia). No mesmo dia e horário, o Juazeirense recebe o Feirense, no Adauto Moraes, em Juazeiro.

São José derrota Jaraguá e se recupera na LBF

Após ter a sequência de seis vitórias consecutivas encerrada na última quarta-feira, 28, o São José conseguiu a reabilitação na Liga de Basquete Feminino já na rodada seguinte. Neste sábado, as joseenses bateram Jaraguá por 79 a 61, no ginásio Lineu de Moura, pela primeira rodada do returno da LBF. As catarinenses, por outro lado, sofreram a décima derrota na competição e seguem sem vencer.
O triunfo joseense foi conquistado com boas atuações da armadora Débora, com 17 pontos, da ala-pivô Karina Jacob, que deixou a quadra com um duplo-duplo (16 pontos e dez rebotes), e da pivô Plutin, com 13 pontos e nove rebotes. A cestinha do jogo foi ala-armadora Sthefany Thomas, de Jaraguá, com 24 pontos. Izabella, com dez pontos e sete rebotes, foi outro destaque da equipe catarinense.
Esta foi a sétima vitória em dez jogos do São José. A equipe permanece na terceira colocação da LBF, com 17 pontos. Jaraguá continua na lanterna, com dez pontos e dez derrotas.
Nesta segunda-feira, 2, as equipes já voltam à quadra novamente. O São José recebe o Santo André, às 20h30, no ginásio Lineu de Moura. Jaraguá faz encara Presidente Venceslau, às 20h, na casa do adversário.
O jogo
No primeiro turno, a partida entre São José e Jaraguá já foi equilibrada e terminou com vitória joseense por 76 a 72. No reencontro das equipes neste sábado, a tônica da partida parecia que seria a mesma. Nos primeiros minutos, trocaram cestas e ficaram próximas no placar. Enquanto as visitantes eram comandadas por Sthefany Thomas, as anfitriãs tinham a pontuação mais dividida, com destaque para Patty e Isabela Ramona. As joseenses, que conseguiram abrir vantagem durante a parcial, fecharam o primeiro quarto por 23 a 17.
São José Basquete x Jaraguá LBF (Foto: Arthur Marega Filho/São José Desportivo)São José não deu chances para Jaraguá e alcançou a sétima vitória (Foto: Arthur Marega Filho/São José Desportivo)
No período seguinte, São José aproveitou as falhas na marcação adversária e, preciso no ataque, marcou oito pontos em sequência que deram boa vantagem no marcador. Jaraguá, porém, não demorou muito para reagir. Em um quarto com menos aproveitamento ofensivo das equipes (12 a 12), as anfitriãs terminaram o primeiro tempo à frente: 35 a 29.
São José Basquete x Jaraguá LBF (Foto: Arthur Marega Filho/São José Desportivo)Débora, do São José, foi a cestinha da equipe na partida (Foto: Arthur Marega Filho/São José Desportivo)
O segundo tempo começou com Jaraguá mais agressivo e ficando próximo de assumir a dianteira do marcador. Mas São José conseguiu segurar o ímpeto das catarinenses e voltou a se impor no jogo. Abriu boa vantagem, venceu a parcial e foi para os dez minutos finais com 54 a 42 no placar.
Mesmo com a vitória já nas mãos, o time paulista continuou com um ritmo forte. Débora, que no segundo tempo foi fulminante no ataque, era uma das jogadoras que não deixavam a diferença cair. Karina Jacob, efetiva nos rebotes e na pontuação, também era outro destaque da equipe. Assim, Jaraguá não teve forças para impedir a vitória joseense.
MARANHÃO VENCE CLÁSSICO DO NORDESTE

Comandado por Iziane, o Maranhão Basquete derrotou o Sport Recife,  por 76 a 70 (42 a 34 no primeiro tempo), no "Clássico do Nordeste". Válida pela sétima rodada da LBF, a partida realizada no ginásio Castelinho foi dominada pelas anfitriãs desde o princípio. Apoiado nas boas atuações das americanas Toluwani Omotola (21 pontos e 2 rebotes) e Erica Wheller (13 pontos, 04 rebotes e 07 assistências), a equipe pernambucana cresceu no segundo quarto, mas não conseguiu manter o nível. Iziane foi a cestinha com 31 pontos e quatro rebotes.
Basquete Maranhão X Sport (Foto: Paulo de Tarso Jr./Maranhão Basquete)Iziane é o destaque do Maranhão no Clássico do Nordeste da LBF (Foto: Paulo de Tarso Jr./Maranhão Basquete)

Chapecoense goleia o Inter-SC na estreia no Catarinense 2015

A Chapecoense convenceu na sua primeira primeira partida pelo Campeonato Catarinense. Contra o Inter de Lages, o time mostrou bom futebol, com alternativas no ataque e goleou o adversário por 5 a 0 na Arena Condá, na noite deste sábado. O desempenho, logicamente, agradou o técnico Vinícius Eutrópio, que ressaltou a coletividade do grupo. 
No time titular que enfrentou o Leão Baio, o Verdão do Oeste tinha seis jogadores novos no elenco. Apenas cinco eram remanescentes do ano passado. Por causa disso, o treinador afirmou que o principal é o entrosamento e fazer com que todos entendam a importância do grupo.
- É isso que a gente precisa, do espírito coletivo. E isso cabe para todos os jogadores. Um exemplo é na marcação. O volante, o zagueiro e o lateral já marcam por si só. Mas ter jogadores como o Camilo, o Ananias, o Barbio e o Roger marcando, isso contagia todo mundo atrás - comentou o treinador, em entrevista coletiva.
Como aspectos positivos da apresentação tática e técnica da equipe, Eutrópio valorizou a velocidade da Chape. E também citou a entrega dos jogadores.
- A gente está no caminho certo. Foi um jogo fazendo esse trabalho de intensidade e de velocidade. Tem que dar os parabéns pela intensidade e entrega do grupo. O lema da Chapecoense já diz que é uma família e temos que fazer isso - completou.
Eutrópio Chapecoense contra Inter de Lages (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)Eutrópio destacou a união do grupo depois da goleada da Chapecoense (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
Confira os demais trechos da entrevista:
O que projeta contra o Guarani de Palhoça, na terça?- O Guarani é um adversário difícil, vem de uma derrota para o Criciúma. Temos que colocar esses jogadores numa recuperação o mais rápida possível. 
Inter de Lages aberto?- Eu não digo que o Inter tenha iniciado aberto. O que aconteceu é que roubamos essa bola no meio do caminho e fazer uma transição rápida. E mesmo com um adversário compactado, nós conseguimos alternar nossas movimentações e fazer boas jogadas.
Repetir a dose- Com jogos de três em três dias, fica mais difícil de repetir a intensidade. Mas como temos um elenco grande e bom, podemos trocar jogadores para manter o nível.
Roger
- O Roger tem característica semelhante ao Bruno. E todos os dois têm qualidade. Ele vai ganhando confiança, conhecendo os jogadores, e, pouco a pouco, vai melhorando o nível. 

Com gol no fim, Rio Branco bate o Linhares em estreia no Capixabão 2015

Recordista de títulos - 36 no total -, o Rio Branco-ES está de volta à primeira divisão do Campeonato Capixaba. Há quem diga que o clube entrou pela porta dos fundos, após ser beneficiado pela desistência do Colatina e pela mudança no Estatuto da FES. Mas o que se viu  na tarde deste sábado, no Estádio Joaquim Calmon, foi o contrário. Dominante em grande parte do jogo e perseverante, o time Capa Preta derrotou o Linhares, de virada, por 2 a 1, na partida de estreia da competição.
Até aos 43 minutos do segundo tempo, o Rio Branco perdia por 1 a 0, gol do atacante Paulinho Pimentel. Mas, no fim, veio a virada heroica. Primeiro com o volante Ramon, batendo cruzado, e depois com o atacante Pepeta, que cobrou um pênalti sofrido por João Paulo, aos 50 minutos.
Ainda longe de apagar o vexame de 2013, quando foi rebaixado no ano do seu centenário, o Capa Preta, com a vitória, larga na liderança da Chave Norte com o São Mateus, que também tem três pontos ganhos. De acordo com o regulamento, ao final da primeira fase, os três melhores colocados avançam para o Hexagonal Semifinal e os dois últimos disputam o Quadrangular do Rebaixamento.
Campeonato Capixaba 2015: Linhares x Rio Branco-ES (Foto: Sidney Magno Novo/GloboEsporte.com)Campeonato Capixaba 2015: Linhares x Rio Branco-ES (Foto: Sidney Magno Novo/GloboEsporte.com)

O Campeonato Capixaba 2015 prossegue no final de semana com a realização da segunda rodada da Chave Norte. Tanto o Linhares quanto o Rio Branco-ES jogam no mesmo dia e horário e enfrentam rivais regionais. No sábado, às 16h30, o Alvianil encara o São Mateus, no Sernamby, no chamado 'Clássico do Norte', e o Capa Preta faz o tradicional 'Vi-Rio', contra o Vitória-ES, no Engenheiro Araripe.
FICHA TÉCNICA LINHARES 1 X 2 RIO BRANCO-ES 
Merivaldo; James Muriçoca, Wagner, Diego Brum e Nairo; Paulo Roberto, Caio (Suelki), Adriano e William; Paulinho Pimentel e Zé Augusto.
Paulo Vitor; Hayner, Rafael Olioza, Kleber Viana e Ratinho; André (Ramon), Léo, Wellington Jacaré (Ricardo Pires) e João Paulo; Edu e Myller (Pepeta).
Técnico: Aridelson Bianchi
Técnico: Duílio Dias
Gols:  Paulinho Pimentel (LIN) aos 15min do 1º tempo. Ramon (RIB) aos 43min e Pepeta (RIB) aos 50min do 2º tempo
Árbitro: Dyorgines Padovani De Andrade (CBF). Assistentes: Fabiano Ramires (CBF) e Leonardo Mendonça (CBF) 
Campeonato Capixaba 2015 (Chave Norte - 1ª Rodada)
Data: 31 de janeiro (sábado). Horário: 16h30. Local: Joaquim Calmon (Linhares, ES).

Botafogo-PB derrota o Miramar em estreia no Paraibano de 2015

Foi um jogo fácil para o Botafogo-PB. Sem sustos. Em que só deu Belo. Em que o goleiro Genivaldo praticamente não tocou na bola. Em que o Miramar foi bravo, em campo com um inspirado goleiro Roberto, mas que visivelmente não era páreo para a superioridade botafoguense. No fim, 2 a 0 para o clube de João Pessoa, que inicia sua campanha no Campeonato Paraibano 2015 e sua busca pelo tricampeonato com uma vitória tranquila.
Botafogo e miramar, pelo Campeonato Paraibano, no Estádio Almeidão (Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com)Doda no momento em que marca o primeiro gol do Botafogo no Campeonato Paraibano de 2015
(Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com)





O Miramar, por sua vez, está em situação cada vez mais desesperadora. Já são três derrotas em três jogos e a lanterna da competição. Ainda que, curiosamente, o time de Cabedelo tenha jogado relativamente bem nos duelos.
Agora, os dois times têm compromissos diferentes. O Belo se prepara para a estreia na Copa do Nordeste, contra o River do Piauí, em jogo que vai acontecer na próxima terça-feira, no Estádio Almeidão (com portões fechados). Já o Miramar se prepara para enfrentar o CSP, também no Amigão, na quarta-feira.
Doda faz o primeiro do Belo no Paraibano
O Botafogo dominou o primeiro tempo desde o início. Primando pelo toque de bola e pela velocidade, a equipe de João Pessoa envolvia o Miramar, que tudo o que fazia era se fechar no setor defensivo e tentar se salvar das investidas ofensivas que sofria. Não conseguiu. Aos 11 minutos de jogo, Alex Cazumba passou para Bismarck, que chutou forte em gol. O goleiro Roberto espalmou. A bola voltou então para Rafael Oliveira, que teve a visão de jogo necessária para servir Doda, que finalmente abriu o placar.
Botafogo e miramar, pelo Campeonato Paraibano, no Estádio Almeidão (Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com/pb)Botafogo foi superior durante toda partida (Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com/pb)

Parecia que o Alvinegro iria deslanchar. Até porque, logo após o gol começou a atacar cada vez mais. O trio Bismarck, Doda e Rafael Oliveira participavam de quase todas as jogadas, as vezes apoiados por outros jogadores do Belo. Mas Roberto cresceu em campo e fez ao menos três bonitas defesas. E depois do abafa inicial, o jogo esfriou e o placar seguiu em 1 a 0.
Botafogo e miramar pelo Campeonato Paraibano, no Estádio Almeidão (Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com)Rafael Oliveira tentou durante toda partida o gol e acabou deixando o seu no segundo tempo 
(Foto: Amauri Aquino / GloboEsporte.com)
Rafael Oliveira dá as boas vindas
A etapa final começou da mesma forma como começou o primeiro tempo. Com um abafa impressionante da equipe pessoense. E logo no início, dois bons lances botafoguenses. Rafael Oliveira tentou uma, mas sem sucesso. Pouco depois, Toty acertou a trave. Mas o gol desta vez não saiu logo de cara.
O Belo precisou suar muito. Mas a recompensa surgiu. E pelos pés do estreante Rafael Oliveira, um dos que mais tinham tentado o gol. O ex-trezeano recebeu passe de Chapinha aos 27 minutos e de frente para o goleiro chutou colocado no canto direito de Roberto, fazendo 2 a 0.
FICHA TÉCNICA BOTAFOGO-PB 2 X 0 MIRAMAR

Genivaldo, Toty, Carlinho Rech, Roberto Dias e Alex Cazumba; Zaquel, Guto (Nata), Bismarck (Juninho) e Doda; Chapinha e Rafael Oliveira.

Roberto, Ébano, Kaleb, Pelado e Guilherme; Nino Cabedelo (Fabiano), Netinho, Matheus e Nino Paraíba; Téo (Laércio) e Paulinho.
Técnico: Marcelo Vilar. 
Técnico: Givanildo Silva.
Gols: Doda aos 11 minutos do primeiro tempo e Rafael Oliveira aos 27 minutos do segundo tempo.
Arbitragem: Antonio Umbelino, Márcio Freire e Joseílton Cordeiro.
Local: Estádio Almeidão, em João Pessoa. 

Goiás sofre, mas consegue empatar com Trindade nos acréscimos

Domínio e eficiência do Trindade no primeiro tempo. Reação e oportunismo do Goiás na etapa final. Com superioridades distintas ao longo dos 90 minutos, o jogo de abertura do Campeonato Goiano de 2015, disputado no estádio Hailé Pinheiro, na Serrinha, terminou empatado por 2 a 2
Os atacantes Conrado e Mateus construíram boa vantagem para o Trindade, que foi para o intervalo vencendo por 2 a 0. No entanto, o reestreante Felipe Menezes, com gol logo no primeiro toque na bola, e Rodrigo, em cabeceio já nos acréscimos, igualaram o placar para o Goiás, que arrancou empate no fim e conseguiu evitar vexame diante de apenas 987 pagantes na noite deste sábado.
Com o 2 a 2 na estreia, os dois clubes somam um ponto e se preparam para voltar a campo no meio de semana. O Goiás vai até Catalão para enfrentar o Crac, quarta-feira, às 22h. No mesmo dia, mas às 20h30, o Trindade recebe a Anapolina no Abrão Manoel da Costa.
Goiás x Trindade na Serrinha (Foto: O Popular)Esquerdinha, do Goiás, tenta progredir e é cercado de perto pela marcação do Trindade na Serrinha (Foto: O Popular)


Domínio do Tacão
O primeiro tempo pertenceu ao Trindade, que foi amplamente superior e conseguiu construir boa vantagem. Com grande ímpeto nos minutos iniciais, o Tacão assustou o Goiás em chutes de longa distância do atacante Conrado e do volante Vítor Rossini, além de cabeceio do zagueiro Fábio. 

Após os sustos, o Alviverde deu sinais de que poderia melhorar, mas veio o primeiro golpe efetivo do Trindade: após passe de calcanhar de Mateus, Conrado se livrou da marcação do zagueiro Felipe Macedo, invadiu a área e mostrou calma para deslocar Renan aos 29 minutos: 1 a 0. Aos 39, foi a vez de Mateus balançar as redes em belo chute de fora da área após ganhar o rebote. Uma bomba que foi direto no ângulo esquerdo do goleiro esmeraldino: 2 a 0.
Reação e vexame evitado

O Goiás voltou com outra postura na etapa final. Mais organizado, o Alviverde pressionou desde o início e melhorou com as entradas de Danilo e Felipe Menezes. Coube ao meia de 26 anos, inclusive, descontar logo após substituir Bruno Henrique. No primeiro toque na bola, Felipe acertou belo chute de longe, na gaveta, para dar esperanças ao Alviverde: 2 a 1.

Disposto a contra-atacar, o Trindade se retraiu para tentar apostar em jogadas de velocidade. Sem sucesso. O Tacão praticamente não chegou ao gol do Goiás na segunda metade da partida. Ao Alviverde, também faltava criar chances mais claras. Porém, quando a derrota parecia selada, um lançamento longo encontrou Rodrigo na área. O volante recebeu nas costas da zaga e se antecipou ao goleiro Tiago para cabecear e dar números finais ao primeiro jogo do Goianão 2015: 2 a 2.

Sport goleia Santa Cruz na estreia no Pernambucano

Depois de 73 anos, Santa Cruz e Sport voltaram a se enfrentar logo na primeira rodada do Campeonato Pernambucano. E dessa vez, a história contará uma vitória leonina. Mesmo sem apresentar um grande futebol, o atual campeão estadual foi cirúrgico nas chances que teve no segundo tempo, derrotando o rival por 3 a 0. Como curiosidade, vale lembrar que o Sport manteve a sina de nunca perder para o Santa em aberturas de Estaduais. Agora são três vitórias e dois empates. Já os tricolores, após 27 anos, largam com uma derrota no Pernambucano. A última havia sido por 1 a 0 para o Santo Amaro, em 1988.

É preciso dar os devidos descontos por ser apenas o primeiro jogo oficial dos dois times na temporada. Mas o fato é que a etapa inicial do clássico foi de dar sono ao torcedor. Se tricolores e rubro-negros tivessem entrado em campo para uma luta de MMA, o árbitro talvez chamasse os capitães das duas equipes e reclamaria de falta de competitividade.

O fraco futebol nos primeiros 45 minutos foi fruto de um Sport lento e preguiçoso, apesar da maior posse de bola, e de um Santa Cruz que entrou em campo tendo a defesa como preocupação principal. Talvez por conta do fator entrosamento, já que apenas o zagueiro Alemão, o volante Bileu e o atacante Betinho permaneceram da temporada passada. Do lado do Sport, o inverso. Com o lateral Alex Silva e o Elber fazendo suas estreias oficiais. A aposta tricolor era nos contra-ataques e a velocidade quando retomava a bola.

Nesse cenário, o único momento de perigo no primeiro tempo aconteceu aos 25 minutos, quando Pedro Castro lançou Waldison, que ganhou de Páscoa na corrida, entrou na área, mas chutou de forma bisonha. Fraco e sem direção. Foi o mais perto do gol que a etapa inicial assistiu.

Segundo tempo
Apesar da sonolência na etapa inicial, os técnicos Ricardinho e Eduardo Baptista resolveram dar outra chances aos times, retornando para o segundo tempo sem alterações. O que não significa que não houve mudança. Pelo menos em termo de postura, o Santa começou mais confiante. E ofensivo, Nos cinco minutos iniciais, foram pelo menos três chegadas perigosas à meta de Magrão. Em uma delas, Waldison, de cabeça, quase abre o placar.

No entanto, o ímpeto coral não foi recompensado. Apesar de não melhorar seu futebol, foi o Sport que abriu o placar. Aos 15 minutos, Bileu, o pior em campo, derrubou Régis, um dos melhores, dentro da área. Pênalti convertido por Danilo, que chutou no meio da meta de Bruno.

O gol esquentou de vez o clássico. Com direito a Alemão e Joelinton trocarem empurrões e agressões e serem expulsos, aos 21 minutos. O zagueiro coral acusou o atacante rubro-negro de ter dado uma cotovelada em disputa de bola. Melhor para o Leão, que vendo o Santa com um defensor a menos, matou o jogo. E com dois gols do estreante Élber. Aos 24 minutos, o meia chutou forte após bom passe de Rithely. Aos 42, consolidou a tranquila vitória do Sport, só escorando cruzamento de Wendell.

Ficha do jogo

Santa Cruz 0
Bruno; Moisés, Alemão, Danny Moraes e Léo Veloso; Édson Sitta, Bileu, Pedro Castro (Renatinho) e Thiaguinho (Raniel); Betinho (Bruno Mineiro) e Walidson.
Técni3o: Ricardinho.

Sport 3
Magrão; Alex Silva, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely (Ronaldo), Rodrigo Mancha (Neto Moura), Danilo, Régis (Wendel) e Élber; Joelinton. 
Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Arruda. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Assistentes: Clóvis Amaral e Fernanda Colombo. Cartões amarelos: Bileu, Moisés (SCZ); Renê, Rithely, Magrão (SPT). Gols: Danilo, Elber (2) (SPT). Público: 24.143. Renda: R$ 475.175,00
Fotos: Santa Cruz e Sport se encaram na estreia do PE2015

Taubaté vence o Primavera de virada em estreia na Série A3 do Paulista

A primeira vitória da Série A3 do Campeonato Paulista é do Taubaté. Fora de casa, o Burro da Central venceu o Primavera de virada, por 2 a 1, na manhã deste sábado. O Fantasma saiu na frente no estádio Ítalo Mário Limongi, com gol de Cris, na primeira etapa. Mas Lelo e Elton, no segundo tempo, decretaram a virada do Alviazul.
Na segunda rodada, Taubaté encara Francana na quarta-feira, às 16h, no Joaquinzão. No mesmo dia e horário, o Primavera visita Rio Preto, no estádio Anísio Haddad.
Os donos da casa começaram muito melhor a partida. O Taubaté se limitava a se defender, enquanto o Fantasma ia aumentando seu volume de jogo com o tempo. Aos 32 minutos, Rafael Ramos fez cruzamento perfeito para Cris, que chutou com classe antes da bola quicar no chão. Devido ao calor, as duas equipes arriscavam pouco com medo do desgaste.
Na segunda etapa, no entanto, o Burro da Central foi ao ataque. Enquanto o Primavera se retraía, o Taubaté ia ao ataque. Mas criava pouco. O gol de empate veio aos 28 minutos, após a parada técnica devido ao calor. Lelo dominou na área, deu um belo corte no zagueiro e chutou forte, no canto direito. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Com o jogo empatado, o equilíbrio deu a tônica. Mas em contra-ataque rápido, Elton foi derrubado na área do Primavera. Pênalti, que o próprio Elton cobrou com uma pancada no meio do gol para definir o placar.
Lelo Taubaté x Primavera (Foto: Divulgação/E.C. Taubaté)Lelo comemora com a torcida o gol de empate do Taubaté contra o Primavera (Foto: Divulgação/E.C. Taubaté)

Guarani estreia na Série A2 do paulista com triunfo sobre o Monte Azul

Ele estava a fim de jogo. Poupado no início da semana, Nunes voltou com tudo no coletivo de quinta-feira. Discutiu com Cris em treino, converteu 100% dos pênaltis contra os três goleiros do elenco. Era uma prévia do que estava por vir. Em sua estreia com a camisa 9, o artilheiro comandou a volta do Guarani ao Estádio Brinco de Ouro depois de cinco meses, ao marcar o único gol da vitória sobre o Monte Azul, neste sábado à tarde, em Campinas. O resultado dá otimismo na caminhada rumo ao acesso na Série A2 do Campeonato Paulista, assim como mostra que o Azulão precisará de muito esforço para ter sucesso em 2015.
Nunes marca único gol da vitória do Guarani sobre o Monte Azul, em Campinas (Foto: Rodrigo Villalba / Memory Press)Nunes marca único gol da vitória do Guarani sobre o Monte Azul, em Campinas (Foto: Rodrigo Villalba / Memory Press)
A partida teve a cara de Marcelo Veiga: velocidade pelos lados, muita marcação no meio, faltas corriqueiras na intermediária e bolas aéreas. Melhor para o Bugre, que entendeu o jogo de cara. Criou boas chances e saiu na frente ainda no primeiro tempo, em cabeceio de Nunes. O Monte Azul só foi melhor nos minutos finais da partida, quando Cris – que substituiu justamente o artilheiro – foi expulso logo que entrou em campo. O time da casa, com apoio da torcida, soube segurar a pressão.

A próxima chance de mostrar serviço já é na quarta-feira, às 20h30, contra o Paulista, em Jundiaí, mais uma vez com cobertura em Tempo Real do GloboEsporte.com. O Bugre pode apresentar novidades, já que alguns reforços já devem ser liberados para estrear (casos de Malaquias, atacante contratado junto ao Capivariano). O Monte Azul, por sua vez, luta pela recuperação diante da torcida. Também na quarta, só que às 16h, recebe o Guaratinguetá. O elenco precisará mostrar mais do que fez nesta tarde.
O jogo 

O Guarani foi dono do primeiro tempo. Apesar de ambos disputarem o primeiro jogo oficial em 2015, a equipe da casa comprovou a superioridade em jogadas individuais. O lado direito, com Oziel e Watson (principalmente), dominou as ações. Foi por ali que o Bugre cavou um escanteio que Nunes quase aproveitou de cabeça e criou jogada que Fumagalli desperdiçou, dentro da área. O Monte Azul, inexperiente, ofereceu espaços, sem ter a qualidade necessária para aproveitar os contragolpes. De tanto ficar atrás, tomou o castigo. Fumagalli lançou Watson, que cruzou de maneira desajeitada. Sorte é que lá dentro estava Nunes. Ele, também sem tanto jeito, desviou de cabeça e acabou com a ansiedade.
O ritmo seguiu intenso no começo do segundo tempo. A linha ofensiva com Watson, Fumagalli e Vitor Hugo era destaque, por pressionar a saída de bola e também dar dinâmica ao ataque. O peso do início de temporada, porém, impediu um placar mais elástico. Aos poucos, todos foram substituídos. Só sobrou Fumagalli, já que Nunes, com dores musculares, pediu para sair antes. Cris, zagueiro truculento, entrou em seu lugar e foi expulso dois minutos depois, em jogada sem necessidade com o atacante Canela. O fato de jogar com dez prejudicou o Guarani e animou o Monte Azul. Faltou, porém, qualidade ao time azul e branco, que preferiu alçar bolas a trocar passes e envolver a defesa bugrina. A estratégia só consagrou Neneca. Em dia de homenagem ao campeão brasileiro de 1978, nada mais justo que o camisa 1 segurar a vitória no fim.

União Barbarense vence o Oeste na estreia na Série A2 do Paulista

Dois atacantes foram os responsáveis pela estreia vitoriosa do União Barbarense na Série A2 do Paulista. Com um gol de Rodriguinho e outros dois do xará Rodrigo Maranhão, o Leão da Treze venceu o Oeste por 3 a 1 e largou com o pé direito no estadual. Roger, no final da primeira etapa, chegou a igualar o marcador para os visitantes, mas não conseguiu evitar o primeiro revés da temporada.
As duas equipes voltam a campo na quarta-feira. Enquanto o União vai até Sorocaba para enfrentar o Atlético Sorocaba, às 19h30, o Oeste contará com o apoio de sua torcida para tentar a primeira vitória na competição, na mesma hora.
O otimismo tomou conta dos torcedores do União logo nos primeiros instantes de jogo. Quatro minutos após a bola rolar, Rodriguinho recebeu lançamento em profundidade pelo lado esquerdo, limpou a jogada e bateu firme no canto direito para abrir o marcador. O gol acordou os visitantes, que só não empataram por causa do goleiro Walter, que travou um duelo particular com o atacante Serginho.
No primeiro lance, aos 17, ele defendeu chute forte e mandou a bola para o escanteio. No segundo, dez minutos depois, novo arremate de fora da área, dessa vez com desvio, para nova intervenção do arqueiro. Acuado, o Leão da Treze ainda teve uma chance clara de ampliar o placar. Cara a cara com Paes, Rodrigo Maranhão demorou a definir e viu o goleiro defender. O troco foi sentido na pele, a um minuto do fim do primeiro tempo. Em bola cruzada da esquerda, Roger acertou um belo chute para igualar o marcador. 
Mal tinha começado o segundo jogo quando o União balançou as redes pela segunda vez. O gol, que veio com um minuto e deixou a equipe novamente à frente do placar, serviu como forma de redenção a Rodrigo Maranhão. Livre dentro da área, o atacante recebeu um belo passe de Melinho para, desta vez, concluir de forma certeira. 
O Oeste tentou a reação ainda antes dos dez minutos, após Zeca chutar forte e a bola raspar a trave do União. Mas, com a expulsão do atacante Cristiano, que levou o segundo amarelo aos 11, bastou ao time da casa fechar os espaços e administrar o marcador. Ainda teve tempo para Rodrigo Maranhão, a um minuto do fim, balançar a rede novamente e liquidar de vez a fatura.

Resende vence o Bonsucesso em estreia no Campeonato Carioca

O Resende conseguiu vencer o obstáculo de ter que jogar longe de casa como mandante e bateu o Bonsucesso por 1 a 0, na estreia do Campeonato Carioca 2015. A partida foi neste sábado, no Estádio Giulite Coutinho, em Edson Passos, na Baixada Fluminense.
O gol único foi marcado pelo atacante Geovane Maranhão, aproveitando falha da defesa adversária. Com os três pontos, o clube do Sul do Rio garantiu um começo de campeonato nas primeiras colocações. Situação oposta à do Bonsucesso.
Na segunda rodada, o Resende recebe o Tigres. A partida está marcada para o Estádio do Trabalhador. Já o Bonsucesso, enfrenta o Bangu, em casa. Os dois jogos estão marcado para as 17h de quarta-feira.
Mesmo como mandante, o Resende teve que jogar longe de casa, no estádio Giulite Coutinho, em Edson Passos (Foto: Felipe Olive/Resende FC)Mesmo como mandante, o Resende teve que jogar longe de casa, no estádio Giulite Coutinho, em Edson Passos (Foto: Felipe Olive/Resende FC)
Resende aproveita erro do Bonsucesso
O Bonsucesso fez um primeiro tempo melhor que a equipe de Edson Souza. O clube do Zona Norte da capital controlava a posse de bola, mas não conseguia criar jogadas que furassem o bloqueio do alvinegro. Na contramão, o Resende se mantinha cauteloso, apostando nos contra-ataques e nos erros do adversário.
E foi em um desses deslizes que o clube do Sul do Rio abriu o placar. Após cobrança de lateral para o Resende, o zagueiro adversário cabeceou contra a própria trave. A bola acabou sobrando dentro da área para Geovane Maranhão estufar as redes. Na etapa final, o Resende recuou ainda mais, conseguiu segurar as investidas do Bonsucesso e garantiu os três pontos.

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...