31/03/2015

Sesi-SP derrota Taubaté e vai à final da Superliga


Murilo Sesi-SP x Taubaté (Foto: Filipe Rodrigues)

O Sesi-SP será o adversário do Cruzeiro na final da Superliga. A equipe da capital paulista fez 3 a 1 no Taubaté na noite desta terça-feira, no ginásio da Vila Leopoldina, e fechou a semifinal da competição em 2 a 0. O triunfo veio com parciais de 25/17, 25/20, 22/25 e 25/23. 
Inspirado, Lucarelli foi o maior pontuador da partida. Com 26 pontos, comandou a vitória do Sesi-SP. Riad também se destacou, principalmente nos bloqueios. Foram 14 pontos, sendo seis deles ao parar o ataque adversário. Pelo Taubaté, o principal pontuador foi Lipe, responsável por 14 tentos.
A final entre Cruzeiro e Sesi-SP será disputada em jogo único, no dia 12 de abril, às 10h. Por ter tido melhor campanha, a equipe mineira tem o mando da quadra.
O Jogo
Demorou para que o Taubaté entrasse na partida. Quando a equipe do Vale do Paraíba começou a encaixar suas jogadas, já estava 7 a 2 para o Sesi-SP. A larga vantagem dos paulistanos só deixou a equipe visitante mais nervosa. Foram nove erros só na primeira parcial. Diante de uma equipe com astros como Lucão, Lucarelli e Murilo, tantos vacilos são fatais. Por isso, vitória do Sesi-SP no primeiro set em 26 minutos: 25 a 17. Pouca coisa mudou no segundo set. Os donos da casa seguiam superiores e, novamente, abriram boa vantagem no início da parcial. Depois, bastou administrar para ficar a apenas um set da final.
Lucarelli Sesi-SP x Vôlei Taubaté Lipe (Foto: Filipe Rodrigues)Lipe salta para encarar o bloqueio de Lucarelli (Foto: Filipe Rodrigues)
Precisando vencer para seguir vivo na Superliga, o Taubaté iniciou o terceiro set mais ligado. O que não quer dizer que o Sesi-SP veio menos focado. Pela primeira vez, houve equilíbrio e troca de pontos. A liderança passava de um lado para outro. No segundo tempo técnico do terceiro set, pela primeira vez no jogo, Taubaté estava a frente. Mantendo a liderança até o fim da parcial, Taubaté levou a partida ao quarto set, graças à vitória de 25/22.
O equilíbrio entre as duas melhores equipes paulistas dessa Superliga ficou evidente no quarto set. Ponto a ponto, os times seguiram empatados até o segundo tempo técnico, quando um ace de Sidão colocou Taubaté com vantagem de 16 a 14 no placar. O Sesi-SP correu atrás do prejuízo e mais uma vez empatou o placar. Desta vez, não teve distância. O jogo seguiu aberto até o fim. A vitória dos donos da casa só foi confirmada quando Lucão acertou um ace, único do Sesi na partida, e fechou o jogo em 25 a 23.
Escalações
Sesi-SP: Murilo, Théo, Riad, Lucão, Lucarelli e Marcelinho. Líbero: Serginho. Técnico: Marcos Pacheco
Entraram: Rafa, Maurício, Mão e Thiaguinho
Taubaté: Lorena, Sidão, Lipe, Maurício, Dante e Rapha. Líbero: Felipe. Técnico: Cézar Douglas
Entraram: Leozão, Rodrigão, Deivid, Thiago Sens e Pedro

Bélgica vence Israel e lidera Grupo B das Eliminatórias da Eurocopa

A fase goleadora de Marouane Fellaini com a camisa da seleção belga levou o país à liderança do Grupo B das Eliminatórias da Eurocopa 2016. Depois de fazer dois gols contra Chipre no sábado, o meio-campo voltou a deixar sua marca. Nesta terça-feira, em partida adiada da primeira rodada, o jogador do Manchester United garantiu a vitória da Bélgica por 1 a 0 sobre Israel em Jerusalém. A partida estava marcada para setembro do ano passado, mas foi adiada para março por conta dos conflitos na região. 
Com o resultado, a Bélgica chegou a 11 pontos, mesma pontuação de País de Gales, mas com vantagem no saldo de gols (12 contra cinco). Israel, com nove pontos, caiu para a terceira posição. A sexta rodada será no dia 12 de junho, com os belgas enfrentando os galeses fora de casa, e a seleção de Israel encarando a Bósnia como visitante.

A Bélgica foi para cima desde o início, teve boa chance com Witsel e abriu o placar logo aos 9 minutos. De Bruyne cobrou falta para a entrada da área, Nainggolan pegou mal na hora do chute, mas a bola sobrou para Kompany. Em posição duvidosa, o zagueiro chutou, a bola desviou no goleiro Marciano, bateu em Fellaini e entrou. Os belgas seguiram criando oportunidades, mas não conseguiram ampliar.

Israel voltou para o segundo tempo buscando mais o ataque e passou a dar trabalho para Courtois. A situação belga ficou mais complicada aos 19, quando Kompany tentou um drible, foi desarmado por Zahavi, agarrou o adversário e recebeu seu segundo amarelo. Em vantagem numérica, o time da casa foi em busca do empate, mas não conseguiu seu gol.
Fellaini, Belgica X Israel (Foto: Agência EFE)Jogadores da Bélgica comemoram depois do gol de Fellaini contra Israel (Foto: Agência EFE)

Santa Cruz-PB segura o Treze e times empatam em 0 a 0 no Paraibano

O Estádio Teixerão, em Santa Rita, sediou nesta terça-feira um dos piores jogos do Campeonato Paraibano de 2015, em que pese a quantidade de vezes que Santa Cruz-PB e Treze foram ao ataque em busca do gol. Porque o bom jogo de futebol não se faz apenas na base da vontade ou do número de subidas ao ataque. O bom jogo se faz a partir da beleza dos passes, do acerto dos chutes e dos gols. E isto, simplesmente não existiu. O que faz do 0 a 0, de fato, o mais justo dos placares.
Em termos de tabela, festa do Belo, que nem mesmo entrou em campo. Isto porque o Treze precisava da vitória para recuperar a ponta da tabela, que lhe foi roubada do Belo após a vitória no fim de semana em cima do Miramar. Não conseguiu. O empate deixou os dois times com 20 pontos e 10 jogos, mas o time pessoense fica com a vantagem por causa do número de vitórias. O Belo venceu seis vezes, o Galo apenas cinco. 
Já no Santa Cruz, um misto de comemoração e apreensão. Sabe que segurar o Treze, mesmo dentro de casa, foi um feito e tanto. Ao mesmo tempo, ainda não pode deixar de se preocupar. Com 11 pontos, é o sétimo colocado, mas já tem 11 partidas disputadas. Adversários diretos contra o rebaixamento, o Lucena tem nove pontos em 10 jogos e o Atlético tem oito pontos em oito jogos. 
Jogo ruim, e pronto!
Pelo lado dos visitantes, o Galo ainda ensaiou um pedido de pênalti, que não foi marcado. E aos 9 minutos da etapa final, Fabrício Ceará chegou perto do gol. Em uma jogada de dois lances, ele deu um dos raros chutes na direção do gol. Ficou na defesa. No rebote, ele isolou pela linha de fundo.
O Treze, na verdade, não escondeu o incômodo de jogar num estádio com um gramado ruim e de dimensões menores do que em comparação a outras praças esportivas da Paraíba. E assim não se encontrou em campo. Somado a isto a bela festa da torcida do Santa, o cenário era bastante adverso para o Galo. E para o jogo de uma forma em geral. 
Assim, os times não criaram muito. Tentavam ir ao ataque e, mais do que nunca, buscavam aproveitar as bolas paradas. Mas nada deu certo. O placar sem gols pareceu o óbvio.

Petkovic vence Pliskova e faz semi no WTA de Miami


2015/petkovic/0331_miami_back_int.jpg

A alemã Andrea Petkovic manteve o bom momento no WTA de Miami nesta terça-feira. Sem perder sets em quatro jogos, a número 10 do mundo se manteve à frente da tcheca Karolina Pliskova durante toda a partida e garantiu a primeira vaga na semifinal do torneio com vitória por 6/4 e 6/2.

O resultado iguala a melhor campanha de Petkovic na Flórida, em 2011. A alemã, que sofreu com lesões em 2012, a mais grave no joelho direito, retornou ao top 10 há pouco mais de um mês, após a conquista do WTA da Antuérpia.

Atual décima colocada no ranking, Petkovic também dá um passo importante para a manutenção de seu lugar entre as dez melhores da atualidade ao impedir que Pliskova (14º) a alcance na classificação. A espanhola Carla Suárez (12ª) e a norte-americana Venus Williams (16ª) são outras concorrentes diretas pelo top 10. Sua próxima rival, inclusive, sai do encontro entre Venus e Suárez, e quem quer que seja a adversária tem duas vitórias e duas derrotas contra Petkovic.

O jogo que abriu as quartas de final em Miami começou com pontos curtos e muitos erros. Petkovic abriu 2/0 e em um longo game em que cometeu quatro duplas faltas teve o serviço quebrado. Com nova vantagem no quarto game, aos poucos a alemã começou a se mostrar mais sólida que a tcheca, que pecou no momento decisivo do primeiro set. Ao sacar em 4/5, Pliskova teve o serviço quebrado de zero.

O segundo set foi mais confortável para Petkovic, que não cedeu nenhuma oportunidade de quebra. A jogadora de 27 anos administrou a vantagem de 3/0 que construiu no início da parcial e voltou a quebrar o serviço de Pliskova no oitavo game, confirmando a vitória em uma dupla falta da tcheca.

As duas jogadoras tiveram números equilibrados em winners, 18 a 17 para Pliskova, nos 2 aces a 1 para Petkovic e nas quatro duplas-faltas para cada lado. Mas houve uma diferença considerável na quantidade de erros não-forçados, 27 para a tcheca contra apenas 10 da alemã.

Melo e Soares vencem norte-americanos e vão à semifinal em Miami


2015/duplas/melo_soares_miami_narede_int.jpg

Mesmo que a volta da parceria de Marcelo Melo e Bruno Soares seja de caráter pontual é inegável que os mineiros seguem obtendo grandes resultados juntos. Nesta terça-feira, eles se garantiram na semifinal do Masters 1000 de Miami ao vencerem os norte-americanos Ryan Harrisson e Rajeev Ram por 4/6, 7/5 e 10-8 em 1h34 de disputa.

Os próximos rivais da dupla mineira serão os embalados Jack Sock e Vasek Pospisil. Atuais campeões de Wimbledon e vindos de título em Indian Wells, Pospisil e Sock passaram pelo romeno Marin Draganja e o finlandês Henri Kontinen por 6/4, 6/7 (7-4) 10-5.

"Esse jogo teve clima de Copa Davis, com Brasil e Estados Unidos em quadra. Em Miami me sinto em casa, porque a torcida brasileira comparece em peso e isso nos ajuda muito", comentou Melo, que teve grande apoio do público.

Juntos, Melo e Soares acumulam 13 vitórias seguidas, com a última derrota ocorrida nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. Desde então, foram quatro triunfos pelo ATP 250 de Estocolmo há três anos, outras seis vitórias em Copa Davis e mais três em Miami.

Nos dois anos em que atuavam juntos pelo circuito, ainda em 2010 e 2011 jamais chegaram à uma semifinal de Masters 1000. Desde a adoção de novas parcerias, em 2012, os mineiros alcançaram suas maiores glórias com dois títulos para Soares e um para Melo.

A boa vitória conquistada nesta terça-feira começou a ser construída com uma quebra sobre Ram ainda no terceiro game, mantendo a vantagem até o fim do set. A segunda parcial seguiu sem quebras por 11 games, até que Soares perdeu o saque levando o jogo ao match tiebreak.

No desempate, os mineiros foram efetivos ao vencerem dois pontos seguidos no saque de Harrison, que foram cruciais para a definição do confronto.

Murray vence Anderson e vai às quartas em Miami

Aos 27 anos e disputando sua 11ª temporada como tenista profissional, Andy Murray alcançou a importante marca de 500 vitórias na carreira. O feito do número 4 do mundo foi obtido nesta terça-feira pelas oitavas de final do Masters 1000 de Miami, com os 6/4, 3/6 e 6/3 marcados contra o sul-africano Kevin Anderson, 17º colocado, em 2h05 de jogo.

O triunfo coloca Murray como o 46º jogador na Era Aberta a atingir tal marca, sendo o nono atleta em atividade, entrando em um grupo ao qual pertencem Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic, David Ferrer, Lleyton Hewit, Tommy Robredo, Tommy Haas e Tomas Berdych. As maiores vítimas de Murray foram Gilles Simon, 12 vezes, e Roger Federer, com 11.

Bicampeão em Miami, nos anos de 2009 e 2013, Murray enfrenta nas quartas de final o jovem austríaco Dominic Thiem, 52º colocado. Aos 21 anos, Thiem garantiu sua melhor campanha em um Masters 1000 ao bater o cabeça 28 francês Adrian Mannarino 7/6 (7-5), 4/6 e 7/5. Murray enfrentou Thiem pelo ATP 500 de Roterdã no ano passado e venceu em três sets.

A vitória diante de um dos grandes sacadores da atualidade começou a ser construída com uma quebra logo no primeiro game. Murray se manteve firme no saque chegando ao oitavo game tendo perdido só dois pontos no serviço. O britânico, então, evitou duas chances de quebra e rumou para vencer o primeiro set.

A segunda parcial não começou boa para o britânico que perdeu duas vezes o saque e logo viu Anderson abrir 4/0 no placar. Ainda que tenha devolvido uma das quebras e confirmado de zero nas duas vezes seguintes, a vantagem construída pelo sul-africano foi suficiente para forçar um terceiro set.

Após uma sequência de três quebras logo no princípio do set decisivo, Murray assumiu o controle da partida e ainda foi beneficiado por ter começado sacando o que permitia a ele administrar a confortável margem entre dois e três games de vantagem para alcançar a quarta vitória em cinco jogos contra Anderson. A quingentésima da carreira de um campeão Olímpico, de Wimbledon e do US Open.

Como era de se esperar, Anderson liderou com folga a contagem de aces por 11 a 2, mas Murray anotou mais bolas vencedoras, 47 a 44, e terminou a partida com menos erros não forçados, 23 contra 33 de Anderson. O britânico ainda terminou a partida vencendo 14 pontos nas 15 subidas à rede.

Soylu vence Paula e entra na chave principal em Osprey

A paulista Paula Gonçalves parou na última rodada do qualificatório do ITF de US$ 50 mil de Osprey, nesta terça-feira. Em busca de vaga na chave principal, a número 4 do Brasil foi superada pela turca Ipek Soylu, 281ª do mundo, com parciais de 6/2 e 6/3.

A paulista teve um início lento e só equilibrou o jogo quando a turca já liderava por 4/0. Os dois games no primeiro set vieram em quebras de serviço e Soylu venceu os quatro games disputados no saque de Paula.

O segundo set foi mais equilibrado e uma única quebra no início selou a vitória da turca, que salvou os dois break points que enfrentou na parcial.

Atual 270ª da WTA, Paula segue no saibro da Flórida para a chave de duplas, ao lado da gaúcha Gabriela Cé. Elas estreiam contra a croata Tereza Mrdeza e a polonesa Katarzyna Piter, ainda sem data marcada.

Beatriz Haddad Maia também jogará duplas em Osprey. Ela forma parceria com a paraguaia Montserrat Gonzalez e desafia as cabeças de chave 2, as holandesas Lesley Kerkhove e Arantxa Rus.

Carla Suárez vence Venus e faz semi em Miami

Quinta melhor jogadora deste início de temporada, Carla Suárez conseguiu mais um importante resultado. Nesta terça-feira, em Miami, a espanhola garantiu-se na semifinal ao superar a tricampeã Venus Williams, em jogo de altos e baixos com placar de 0/6, 6/1 e 7/5 em 1h50 de partida.

Esta é a terceira semifinal no ano para Suárez, que chegou pelo menos às quartas de final em sete dos oito torneios que fez em 2015. Atual 12ª colocada no ranking da WTA, ela medirá forças com a alemã Andrea Petkovic, 10ª colocada, contra quem tem duas vitórias e duas derrotas.

Caso vença seu próximo compromisso, que deve acontecer na rodada de quinta-feira, a espanhola de 26 anos entrará pela primeira vez na carreira no grupo das dez melhores tenistas do mundo. Na corrida para o Finals em Cingapura, Suárez vai mantendo o quinto lugar, podendo alcançar o quarto posto caso chegue à final.

Para derrotar Venus pela terceira vez em quatro confrontos, Suárez precisou ser paciente. A espanhola tomou uma verdadeira aula de tênis no primeiro set, quando perdeu por 6/0 em 27 minutos sem anotar nenhum winner.

O jogo começou a mudar a partir de uma quebra conquistada no primeiro game do segundo set, vencido com tranquilidade pela espanhola. Já a terceira parcial contou com cinco quebras de saque, sendo a última no decisivo 12º game.

Suárez terminou o jogo com um número menor de winners, 17 contra 31 de Venus, que por sua vez cometeu mais erros não-forçados, 41 contra 29 da espanhola.

Salgueiro goleia o Piauí fora de casa e avança na Copa do Brasil

No terceiro encontro de Piauí e Salgueiro no ano, a equipe pernambucana humilhou o Enxuga Rato. No estádio Albertão, em Teresina, na noite desta terça-feira, no jogo de ida da primeira fase da Copa do Brasil, o time pernambucano passou com extrema facilidade pelo conhecido rival – adversário em outros dois empates sem gols na Copa do Nordeste – e avançou à segunda fase da competição nacional para enfrentar o Flamengo. Avassalador no primeiro tempo, o time de Sérgio China fez três gols em dez minutos e construiu o placar de 5 a 1, que elimina o jogo da volta. O Rubro-Anil segue com um ingrato jejum: 16 jogos sem vencer, há um ano.  
Piauí x Salgueiro - Copa do Brasil (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)Salgueiro vence fácil e concentra forças para pegar o Flamengo na Copa do Brasil (Foto: Emanuele Madeira)
Antes de seguir na Copa do Brasil, o Salgueiro enfrenta neste domingo o Náutico, pelo Campeonato Pernambucano. O Piauí se agarra no Campeonato Piauiense, título que não conquista há 30 anos.
No Albertão, com apenas 85 pagantes (renda de R$ 1.275), a equipe de Sérgio China fez do primeiro tempo a sua casa, o Cornélio de Barros. Além disso, a chuva foi aliada da equipe sertaneja. Com a bola molhada, Valdeir, Paulinho Mossoró e Kanu abusaram dos chutes de fora da área durante toda a etapa inicial. O Enxuga Rato teve cinco minutos de lampejo. Neles, conseguiu abrir o placar com Niel, aos 3, em cruzamento de Rian, pela esquerda.
Piauí x Salgueiro - Copa do Brasil (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)Edson Di, atacante do Piauí, pouco produziu (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)
Com mais volume, o Carcará teve uma ajuda do adversário: o goleiro David. No gol de empate de Paulinho Mossoró, o arqueiro rubro-anil defendeu o chute, mas a bola acabou escorregando e morreu lentamente no seu canto esquerdo. Embora tenha até feito uma marcação embolando o meio-campo, o Piauí se perdeu na velocidade do rival, além de uma noite infeliz da dupla de zaga, Sadan e Rafinha. A combinação chuva, goleiro David e chute de fora da área ainda deu outros três gols ao Carcará. Em menos de 10 minutos, Kanu – duas vezes – e Valdeir deram um elástico e sossegado placar.
Piauí x Salgueiro - Copa do Brasil (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)Kanu faz três e comanda vitória elástica do Salgueiro em Teresina (Foto: Emanuele Madeira/GloboEsporte.com)
Com 4 a 1 no placar e a classificação já na conta, o Salgueiro precisou apenas esperar o relógio passar. Nervosa, a equipe rubro-anil parou. As substituições do técnico Paulo Moroni nada deram certo. Jorginho entrou no lugar do lateral-direito Niel; Ítalo, no de Sadan. Enquanto Sérgio China apenas olhava, Moroni gritava na tentativa de acordar seu grupo, ainda mais sem brio após as expulsões do meia Ítalo e do volante Binha. Marlon, Cássio e Clebinho deram mais consistência ao Carcará, que passeou com dois a mais em campo. Kanu, aos 38, dono do jogo, fez o quinto e volta para casa com o passaporte para enfrentar o Flamengo.  

Bauru vence Mogi das Cruzes e garante 1º lugar no NBB

O Bauru Basquete segue acumulando vitórias e marcas na atual temporada. Na noite desta terça-feira, atuando no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, o time comandado pelo técnico Guerrinha venceu o Mogi das Cruzes por 97 a 75, em partida válida pela 29ª e penúltima rodada da fase de classificação, e não só garantiu por antecipação a liderança desta etapa da competição como igualou o número de vitórias absolutas (incluindo os playoffs) em sequência, marca até agora em poder do Flamengo, com 24 triunfos na temporada 2008/2009. 
Alex Garcia, cestinha da partida com 31 pontos, também atingiu marca histórica: superou os 4 mil pontos na história do NBB – com os 31 anotados nesta terça, chegou aos 4.007. O feito só havia sido alcançado por Marcelinho Machado, do Flamengo, e Shamell, do Mogi.
O triunfo bauruense, o 27º em 29 jogos (93,1% de aproveitamento), também coloca o time em posição de derrubar mais uma marca flamenguista, a de melhor campanha em fase de classificação de todos os tempos do NBB, também conquistada na temporada 2008/09, com 26 vitórias em 28 jogos (92,9% de aproveitamento). Para superar este percentual, basta ao Bauru vencer seu último jogo da fase de classificação, em casa, contra o São José. O Mogi das Cruzes segue na quarta colocação, com campanha de 20 vitórias em 29 jogos (68,9% de aproveitamento), sem risco de perder a posição, mas com a missão de roubar do Flamengo o terceiro lugar praticamente abortada.
Para chegar à importante marca de 24 vitórias seguidas, o atual campeão das Américas contou com os desempenhos destacados de Alex Garcia, cestinha da partida com 31 pontos, e Rafael Hettsheimeir (28). Pelo Mogi, Filipin fez 23 pontos e foi o melhor.
Em suas últimas participações pela fase de classificação, Bauru e Mogi das Cruzes jogam na próxima sexta-feira, às 20h: a equipe bauruense segue atuando em casa, no ginásio Panela de Pressão, onde recebe o São José, enquanto os mogianos fazem mais um jogo longe de casa, em Franca, contra o time local, no Pedrocão.
O jogo
Bauru começou a partida em ritmo acelerado e logo começou a abrir frente no marcador graças à pontaria do pivô Rafael Hettsheimeir, que anotou 10 pontos, e do ala Alex Garcia, que contribuiu com mais oito. Além disso, a supremacia nos rebotes defensivos no período (8 a 5) ajudou o time da casa a fechar o quarto inicial em 25 a 18.
Mas em três minutos de segundo quarto a diferença de sete pontos foi pulverizada pelo Mogi, que voltou com uma defesa mais agressiva, um forte jogo de transição e infiltrações certeiras de Filipin, que marcou seis pontos para garantir a virada (28 a 27), obrigando o técnico Guerrinha a parar o jogo. O Mogi manteve-se à frente do marcador, Bauru chegou a encostar a partir de uma falta técnica anotada contra o técnico Paco García, mas o Mogi dominou a parcial, venceu por convincentes 22 a 13 e foi para o intervalo na frente: 40 a 38.
Na volta dos vestiários, as equipes entraram em quadra com os nervos à flor da pela, com muitos choques no garrafão e reclamações contra a arbitragem de lado a lado. Mogi chegou a abrir boa  vantagem (49 a 41), mas Bauru voltou ao jogo em um ataque de seis pontos de Alex Garcia, que acertou de três, Murilo sofreu falta, e Alex, de novo, mandou do perímetro. Alex seguiu certeiro (já havia anotado 11 no período, chegaria a 14), Bauru abriu vantagem (59 a 53), e um “air ball” de Filipin obrigou Paco García a parar o jogo para acertar seu time. Mas Bauru foi arrasador, marcou 27 a 14 no período e foi para o quarto final com boa vantagem: 65 a 54.
No quarto final, Hettsheimeir e Filipin iniciaram um duelo particular de tiros de três pontos, mas com ligeira vantagem para o bauruense que, após também anotar dois pontos numa bela ponte aérea em assistência de Robert Day, ajudou o time bauruense a disparar no marcador na metade do período, com 21 pontos de frente (87 a 66). No final, mais uma vitória bauruense, por 97 a 75.
Bauru x Mogi, Bauru, Basquete, NBB (Foto: Sérgio Domingues)Murilo Becker se livra da marcação e se aproxima da cesta (Foto: Sérgio Domingues)

30/03/2015

Cunha derrota Ubiergo e e se junta a Ghem em Guadalupe

O Brasil terá dois representantes na chave de simples do challenger de Le Gosier, que é disputado no piso sintético e distribui premiação de US$ 100 mil. Nesta segunda-feira, o paulista Henrique Cunha furou o qualificatório e se juntou ao gaúcho André Ghem na chave principal, que tem início nesta terça.

Atual 341º do mundo e 6º do Brasil, Cunha teve grande atuação com o serviço diante do francês Jordan Ubiergo, 575º. O canhoto cedeu apenas três pontos com o primeiro serviço e quatro com o segundo e não enfrentou break points na vitória por duplo 6/2, em 57 minutos.

Também nesta segunda, o carioca Fernando Romboli parou na última rodada do quali. O número 640 do mundo foi superado pelo jovem australiano Omar Jasika, de 17 anos, por 6/1 e 7/5.

Ghem, 152º e terceiro entre os brasileiros, entrou direto na chave principal e já conhece seu primeiro rival. O gaúcho de 32 anos estreia diante do eslovaco Filip Horansky, 335º e 10 anos mais novo.

Na chave de duplas, Ghem e Romboli estão inscritos e apenas um irá às quartas de final, já que eles se enfrentam na estreia. O gaúcho joga ao lado do português Gastão Elias e o carioca forma parceria com o espanhol Pablo Andujar.

Lisicki vence Errani e avança às quartas em Miami

A alemã Sabine Lisicki comprovou a boa fase nesta segunda-feira com uma vitória arrasadora sobre a italiana Sara Errani, com parciais de 6/1 e 6/2, em apenas 58 minutos. Nas quartas de final em Miami, a número 21 do mundo desafiará a norte-americana Serena Williams.

Será o primeiro encontro entre as duas jogadoras desde Wimbledon-2013, quando a alemã surpreendeu Serena em três sets nas oitavas de final. No histórico completo, a número 1 lidera por 2 a 1. Lisicki vem da semifinal em Indian Wells e alcança as quartas na Flórida pela primeira vez na carreira. A campanha já a coloca de volta no top 20.

Nesta segunda, Errani conseguiu confirmar um único game com seu frágil serviço. Lisicki largou com 5/0 e fechou a primeira parcial após 22 minutos. A alemã perdeu seu primeiro game de saque quando já liderava o segundo set por 1/0 e, ainda assim, não permitiu reação da italiana, vencendo os três games seguintes.

Na parte inferior da chave, outra alemã garantiu vaga nas quartas de final em sets diretos. Andrea Petkovic, 10ª da WTA, fez um segundo set com sete quebras de serviço diante da russa Ekaterina Makarova, 9ª, e levou a melhor ao confirmar seu saque de zero no último game, com parciais de 6/1 e 7/5.

Na próxima rodada, a semifinalista de 2011 terá pela frente a ascendente tcheca Karolina Pliskova, 14ª, que já soma 23 vitórias em 2015. A jogadora de 23 anos parou a convidada russa Daria Gavrilova com autoridade, com parciais de 6/3 e 6/2.

O confronto direto está empatado após dois encontros e uma vitória da tcheca faria com que ela ultrapassasse Petkovic no ranking. A entrada no top 10, porém, ainda dependeria dos resultados da espanhola Carla Suárez e da norte-americana Venus Williams, possíveis adversárias na semifinal.

Isner vence Dimitrov e vai às 8ªs em Miami


2015/isner/0330_miami_toss_int.jpg

Dois dos melhores sacadores do circuito medirão forças nas oitavas de final do Masters 1000 de Miami. Depois de Milos Raonic ter confirmado sua vaga, foi a vez do gigante norte-americano John Isner passar pelo búlgaro Grigor Dimitrov por 7/6 (7-2) e 6/2 em 1h16 para se classificar.

Raonic e Isner já se enfrentaram em duas oportunidades, sempre com vitórias para o jogador norte-americano. Curiosamente, os dois tiveram as mesmas parciais, 7/6 e 6/4, nos Masters 1000 de Toronto-2012 e Cincinnati-2013.

Grande sacador que é, Isner só teve o serviço ameaçado ainda no terceiro game da partida, quando precisou sair de um 15-40. Dimitrov conseguiu aguentar firme até o tiebreak, mas perdeu dois pontos seguidos no saque que comprometeram o set.

Na segunda parcial, Isner conseguiu ser mais dominante ao ceder apenas cinco pontos em seu serviço e aproveitar as duas oportunidades de quebra que teve. Com dois de seus 16 aces no último game, o número 24 do mundo passou pelo 11º colocado no primeiro duelo entre os dois tenistas.

Quem também avançou foi o francês Gilles Simon, 12º favorito, que passou pelo qualificado colombiano Alejandro Falla por 6/3 e 6/4 em 1h22. Simon agora desafia o cabeça 6 espanhol David Ferrer, a quem derrotou duas vezes em oito confrontos.

Paula venec Khromacheva e avança no quali em Osprey

 A paulista Paula Gonçalves está a um passo de garantir vaga na chave principal do forte ITF de US$ 50 mil de Osprey. Nesta segunda-feira, ela avançou à rodada final do qualificatório ao virar com autoridade diante da russa Irina Khromacheva, 245ª do mundo, com parciais de 4/6, 6/2 e 6/1.

Atual 270ª da WTA e 4ª do Brasil, Paula havia estreado com vitória tranquila sobre a chinesa Xinyun Han, com parciais de 6/0 e 6/3. Ela aguarda a turca Ipek Soylu, 281ª, ou a canadense Françoisa Abanda, 235ª, na terceira rodada do quali, que acontece nesta terça.

O torneio da Flórida, que é disputado no saibro, terá duas top 50 que foram eliminadas precocemente do WTA de Miami: a australiana Casey Dellacqua, 42ª, e a local Madison Brengle, 44ª.

Na primeira rodada do quali, ainda no domingo, Beatriz Haddad Maia e Gabriela Cé entraram em quadra, mas não conseguiram avançar. A canhota paulista caiu para a japonesa Naomi Osaka, por 7/6 (7-4) e 6/1, enquanto a gaúcha largou bem e sofreu virada da holandesa Arantxa Rus, com parciais de 1/6, 7/5 e 7/5.

Dolgopolov vence Bellucci e vai às oitavas em Miami

O paulista Thomaz Bellucci dominou o ucraniano Alexandr Dolgopolov durante praticamente todo o primeiro set, teve quatro chances e fechar a parcial e permitiu a reação do rival nesta segunda-feira, no Masters 1000 de Miami. Depois da consistência e da aplicação tática no início do jogo, o número 81 do mundo foi superado com parciais de 7/5 e 6/4, em 1h27.

Nas oitavas de final, Dolgopolov aguarda o sérvio Novak Djokovic ou o qualifier belga Steve Darcis. Bellucci chegou à Flórida amargando oito derrotas seguidas e conseguiu reencontrar a vitória em partidas longas e com grande apoio da torcida diante do australiano Lleyton Hewitt e do uruguaio Pablo Cuevas. A firmeza vista diante do cabeça de chave 19 na última rodada durou cerca de 40 minutos nesta segunda.

Seguidos erros do ucraniano deram uma quebra de serviço a Bellucci logo no game inicial. Apesar de cometer quatro duplas faltas, Bellucci também contou com muitos pontos de graça em seus games de saque e manteve a vantagem até sacar para o set em 5/4.

Depois de abrir 40-0 e ter quatro set points – um no saque do ucraniano no game anterior –, o canhoto cometeu muitos erros e a parcial que parecia controlada foi para o lado de Dolgopolov. Bellucci voltou a ter boa vantagem para forçar o tiebreak, mas cedeu quatro pontos seguidos após ter 30-0 e foi superado em 48 minutos.

As deixadinhas do ucraniano, mais frequentes desde a metade do primeiro set, passaram a surtir efeito no início do segundo. Os erros de Bellucci continuaram e ele viu Dolgopolov abrir 3/0 antes de ceder a vantagem. O jogo voltou a ficar equilibrado até o 10º game, quando o paulista voltou a errar demais e perdeu o serviço e o jogo.

Apesar da derrota, Bellucci deverá ganhar posições na próxima atualização do ranking da ATP. Ele ocupa provisoriamente a 74ª colocação e deve permanecer perto dos 75 do mundo. Seus próximos compromissos serão os qualificatórios do Masters 1000 de Monte Carlo e do ATP 250 de Bucareste e o ATP 250 de Istambul, onde entrou direto na chave principal.

29/03/2015

Nadal vence Almagro em estreia no Masters de Miami

Diante de um conhecido freguês, Rafael Nadal fez sua estreia no Masters 1000 de Miami e venceu com certa tranquilidade o compatriota Nicolás Almagro (74º no ranking da ATP) por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/2 em 1h30. O número 3 do mundo aumentou sua ampla vantagem no encontro entre eles para 11 vitórias contra apenas uma derrota - justamente na última partida, no ATP de Barcelona, em 2014. O canhoto de Mallorca, que havia entrado direto na segunda fase do torneio, enfrentará o vencedor do jogo entre Fernando Verdasco (34º) e James Duckworth (97º) na terceira rodada.
Nadal havia sido eliminado em Indian Wells, na última semana, ao ser derrotado nas quartas de final para o canadense Milos Raonic. Em uma temporada em que ainda não conseguiu recuperar seu melhor tênis, o espanhol chegou à sua 15ª vitória contra quatro derrotas no ano, tendo conquistado o ATP 250 de Buenos Aires.
O JOGO
Rafael Nadal vence Nicolas Almagro no Masters 1000 de Miami (Foto: AFP)Após eliminação nas quartas de Indian Wells, Nadal venceu com tranquilidade (Foto: AFP)
O vento foi o grande vilão da partida com os dois jogadores sentindo muita dificuldade em certos momentos para dar direção e força à bola. Na disputa, valeu a maior consistência de Rafael Nadal para levar o set com uma quebra no terceiro game após duas chances de quebra. Os tenistas seguiram confirmando seus serviços sem break points até o décimo e decisivo game. Sacando para fechar o período, Nadal viu Almagro ter duas chances de quebra. No entanto, o número 3 do mundo contou com os erros não forçados de seu compatriota para salvar ambas e mais uma em iguais antes de confirmar o serviço numa linda paralela.
Conhecido por seu temperamento explosivo, Nicolás Almagro se mostrou mais nervoso e irritado com os erros cometidos no segundo set e, assim, viu seu rival sobrar no confronto. Com extrema tranquilidade, Nadal tomou conta do jogo e não precisou correr muitos riscos para conseguir quebrar o adversário por duas vezes consecutivos, no terceiro e quinto games para abrir ampla vantagem em 4/1. Para conseguir o último break point, Nadal protagonizou um lance incrível (veja no vídeo abaixo) ao salvar duas bolas em seu torso e concluir o ponto após a bola quicar na rede. No fim, sacou bem para fechar o set e o jogo em 6/2.

WAWRINKA AVANÇA, E DJOKOVIC CAI NAS DUPLAS
Em um jogo muito parelho, o suíço Stan Wawrinka teve enorme dificuldade para superar Carlos Berlocq (68º). Sem ser genial, o argentino dificultou a maior parte dos pontos e lutou muito para se manter na partida. Após vencer o primeiro set no tie-break, Berlocq viu Wawrinka reagir e conseguir a vitória em 2 sets a 1, parciais de 6/7(9), 7/5 e 6/2 em 2h50 de confronto. Na terceira fase, o número 8 do mundo enfrenta o vencedor do encontro entre Albert Ramos-Vinolas (67º) e Adrian Mannarino (32º).
No torneio de duplas, o sérvio Novak Djokovic até fez um jogo duro ao lado de seu compatriota Janko Tipsarevic, mas foi superado pelo sueco Robert Lindstedt e o austríaco Jurgen Melzer por 2 sets a 1 (6/4, 3/6 e 10/7).
Stan Wawrinka vence Carlos Berlocq no Masters 1000 de Miami (Foto: AFP)Stan Wawrinka vence Carlos Berlocq no Masters 1000 de Miami e vai à terceira fase do torneio (Foto: AFP)

Serena vence Niculescu e avança em Miami

A expressão de Serena Williams após a vitória sobre Monica Niculescu (70ª no ranking) por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/1 não foi das mais felizes. Apesar do placar fazer crer que a número 1 do mundo teve facilidade no confronto, ela sofreu bastante para definir os games, somou 35 erros não forçados e levou 1h21m para derrotar a romena e avançar à terceira fase do WTA de Miami. A atual campeã agora vai enfrentar a novata Catherine Bellis (211ª), de apenas 15 anos. Líder do ranking juvenil, a americana surpreende com vitórias contundentes sobre Indy de Vroome (227ª) e Zarina Diyas (32ª) nas duas primeiras rodadas.
Serena encontrou bastante dificuldade para definir o primeiro set, tendo um altíssimo número de erros não forçados, enquanto Niculescu atuava de forma mais conservadora. Agressiva, a americana mostrou um semblante de frustração com suas jogadas que não concluíam em pontos a seu favor. A número 1 do mundo conseguiu uma quebra no quarto game, mas a romena devolveu logo no game seguinte e empatou em 3/3 com o serviço a seu favor. Apesar da dificuldade, o jogo agressivo deu certo e a americana quebrou novamente o saque de Niculescu no oitavo game. Para fechar o set em 6/3, Williams salvou três break points e contou com uma bola na rede da adversária no fim.
No segundo set, Serena voltou mais consistente e dificultou ainda mais o saque de Niculescu. Apesar da luta da romena, valeu a experiência da número 1 do mundo para conseguir quebrar o serviço da adversária logo no primeiro game e outras duas vezes para sair com a vitória por 6/1. A americana ainda precisou salvar dois break points no sexto game, mas contou com os erros de Niculescu para levar o período e vencer o jogo.
BOUCHARD LEVA PNEU DE ZEBRA, E WOZNIACKI AVANÇA
Apesar de não ter atingido Serena Williams, a zebra continua solta no WTA de Miami. Depois de Maria Sharapova (2ª), foi a vez de Eugenie Bouchard (7ª) dar adeus torneio de forma precoce. Como cabeça de chave número 6, a canadense de 21 anos foi superada pela alemã Tatjana Maria (113ª) por 2 sets a 0, parciais de 6/0 e 7/6 (9). A vencedora, de 27 anos, havia se classificado pelo qualifying e agora encara a suíça Belinda Bencic (34ª) na terceira fase da competição.
Outra favorita, Caroline Wozniacki (5ª) sofreu, mas conseguiu mais uma vitória em Miami e se classificou às oitavas de final após vencer, de virada, Kaia Kanepi (51ª), da Estônia, por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/1 e 6/3. Na próxima fase, ela espera a vencedora do confronto entre Venus Williams (16ª) e Samantha Stosur (26ª). 
Eugenie Bouchard x Tatjana Maria - WTA de Miami (Foto: AFP)Eugenie Bouchard (esq) foi superada pela alemã Tatjana Maria (dir) e deu adeus ao WTA de Miami (Foto: AFP)

Bellucci derrota Cuevas e avança em Miami


Belluci vence chileno de virada (Foto: EFE/Gastón de Cárdenas)

A noite de sábado foi longa para Thomaz Bellucci. O paulista jogou "em casa" no Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Com a ajuda da torcida brasileira, presente em grande número e fazendo muito barulho, ele superou as dores na coxa da perna direita e o uruguaio Pablo Cuevas para avançar à terceira rodada do torneio. De virada, o número 2 do Brasil e 81 do mundo fez 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/2 e 7/5, em 2h37 minutos de jogo.
Na próxima fase, o adversário de Bellucci será o ucraniano Alexandr Dolgopolov (65º), que passou por Tommy Robredo (18º) em um jogo duro por 2 sets a 1. Bellucci voltará à quadra em Miami neste domingo por volta das 16h (de Brasília) para atuar na chave de duplas, ao lado de João Souza, o Feijão. Os brasileiros enfrentarão os espanhóis Marcel Granollers e Marc López.
Bellucci soma agora cinco vitórias e nove derrotas na temporada 2015. O paulista vinha de resultados negativos nas estreias do Aberto do Brasil, Rio Open, ATP de Buenos Aires, Masters 1000 de Indian Wells e Challenger de Irving, além de nos dois jogos da série de oitavas de final da Copa Davis contra a Argentina, em Buenos Aires. Foram três vitórias no ATP de Quito, em fevereiro, e uma no Masters 1.000 de Miami sobre Lleyton Hewitt.
Bellucci e Cuevas já haviam se enfrentado duas vezes, ambas com vitórias do uruguaio. O primeiro encontro foi em 2011, nas quartas de final do ATP de Estoril, com triunfo por 2 sets a 0. Depois, em 2013, eles se encontraram no Challenger de Buenos Aires com Cuevas vencendo novamente por 2 a 0.
O JOGO
A exemplo da partida de estreia contra Lleyton Hewitt, Bellucci voltou a cometer um alto número de erros não forçados. Ao longo do primeiro set foram 22 contra apenas 12 de Cuevas e cinco winners anotados contra 8 do rival. Foi justamente através dos erros do brasileiro que o uruguaio conseguiu anotar suas quebras de saque no segundo e oitavo games do primeiro set, no qual venceu por 6/2. Em contrapartida, Cuevas tinha pouca dificuldade para confirmar os serviços, acertava fortes golpes de direita e não deu uma chance de quebra sequer.
No segundo set, Bellucci começou atrás. Para piorar, durante uma disputa, caiu em quadra sentindo muitas dores na parte de trás da coxa direita. Prontamente foi atendido pelo fisioterapeuta e passou a ter problemas para chegar nas bolas. O brasileiro resistiu, mas seguiu mancando e tentando se alongar, enquanto Cuevas dominava as ações. O uruguaio diminuiu o ritmo, dando espaço para o número 2 do Brasil voltar ao jogo. Bellucci empatou e depois quebrou o saque do rival três vezes seguidas para levantar a torcida brasileira em Miami (5 a 2) - nesse meio, ainda foi quebrado. O paulista sacou e fechou o set em 6/2 para deixar o jogo igual.
O set decisivo começou igual. Os dois tenistas confirmavam os serviços, mas com certa dificuldade. Quando estava 2 a 2, Bellucci teve a chance de quebra. Atacou na linha, mas o árbitro deu bola fora. No desafio, a imagem mostrou ponto do brasileiro, que reclamou da marcação errada. A jogada voltou e, na sequência, Cuevas conseguiu se salvar e confirmar o saque: 3 a 2. Na parada, foi a vez do uruguaio pedir atendimento médico por conta de um corte na perda direita após uma queda - o que irritou o paulista.
A torcida verde e amarela fazia barulho nas arquibancadas, mas o uruguaio não se intimidou. A parcial continuou equilibrada até o 11º game. Bellucci se impôs e quebrou o serviço, precisando apenas confirmar seu saque para vencer. E foi o que aconteceu. Depois de 2h37 de "batalha", o brasileiro fez 7/5 e 2 a 1 para avançar à terceira rodada em Miami.

Comercial-MS vence o Águia Negra e reverte vantagem nas quartas de final

O Comercial-MS largou em vantagem no mata-mata das quartas de final do Campeonato Sul-Mato-Grossense ao vencer o Águia Negra por 2 a 0 na tarde deste sábado, no estádio Jacques da Luz, em Campo Grande. Os gols do jogo foram marcado por Rodolfo, aos 39 minutos do primeiro tempo e aos 27 da etapa complementar. O duelo atraiu 385 pagantes e 250 não-pagantes, para renda de R$ 6.180.
Com a vitória, o colorado interrompe uma série invicta do Águia Negra que já durava oito partidas. No jogo de volta, em Rio Brilhante, o Comercial-MS pode perder por um gol de diferença que se classifica à semifinal. Caso vença por dois ou mais gols de vantagem, é o Águia Negra quem avança. A decisão será no estádio Ninho da Águia na próxima semana.
Comercial-MS: Martins; Rodolfo, Rafael, Magno, Ramer; Van Basty, Leo Colman, Erick, Danilo; Jefferson Tanque, Jefferson Paulista. Técnico: Gilmar Calonga
Águia Negra: Renan Moura; Josimar, Rafael Costa, Renan Carioca, Valdinei; Gilson Tussi, Abimael, Alex Farias, Tity; Preto, Leandro Branco. Técnico: Chiquinho Lima
Rodolfo comemora gol do Comercial-MS sobre o Águia Negra no Jacques da Luz (Foto: Alexandre Cabral/TV Morena)Rodolfo comemora gol do Comercial-MS sobre o Águia Negra no Jacques da Luz (Foto: Alexandre Cabral/TV Morena)

Moto goleia Balsas fora, assume a liderança e garante a classificação

Apesar dos sustos no segundo tempo, o Moto conseguiu vencer o Balsas na noite deste sábado e garantiu a classificação para as semifinais. A vitória por 4 a 0 foi garantida com gols de Kléo, Rayllan e Wanderley marcando duas vezes.
Com a vitória, o Moto assume a liderança com 14 pontos, enquanto o Balsas segue na oitava colocação, com cinco pontos. Na última rodada, o Rubro-Negro encara o Sampaio, enquanto o Balsas terá pela frente o confronto contra o lanterna Expressinho.
Moto domina o primeiro tempo
Os primeiros minutos do jogo foram equilibrados, com as duas equipes conseguindo criar oportunidades de gol. Após os 15 minutos, o Moto passou a mandar na partida e sempre aparecia com perigo, nas cobranças de falta de Kléo.

Até que aos 22, Kléo cobrou uma falta rasteira e abriu o placar para o Rubro-Negro. O Moto ainda poderia chegar ao segundo gol, mas desperdiçou as oportunidades.
Moto goleia em cinco minutos
Na fase final da partida, o Balsas chegou a assustar o Moto, com Anderson acertando um chute na trave. Após a pressão o Rubro-Negro reassumiu o controle do jogo e em cinco minutos, consetruiu uma goleada no Cazuza Ribeiro.
Somente aos 39, Wanderley marcou o segundo gol e dois minutos depois, Rayllan fez o terceiro. Entretanto, antes do fim do jogo, aos 44, Wanderley dominou a bola, um pouco a frente da linha do meio-campo, arriscou o chute e marcou um golaço para garantir a vitória do Rubro-Negro e a classificação para as semifinais do Maranhense.

Jaraguá derrota Sorocaba e conquista a Taça Brasil de futsal

Cinco anos depois, o Jaraguá voltou a sentir o sabor de uma conquista nacional. Curiosamente, o título foi conquistado sobre a equipe do craque Falcão, destaque do time catarinense na década passada. Anfitrião da Taça Brasil 2015, o clube catarinense sagrou-se campeão do torneio neste sábado ao derrotar o Sorocaba por 3 a 1 na Arena Jaraguá. Rodrigo abriu o placar para os visitantes no primeiro tempo, mas Dian, Diego e Yuri balançaram a rede para o Jaraguá na etapa final. Foi o 7º título dos jaraguaenses na Taça Brasil. Campeão em 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008, o clube é maior vencedor do torneio, seguido pelo Sumov-CE, com seis troféus. 
Jaraguá Sorocaba final Taça Brasil Futsal (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)Jogadores do Jaraguá erguem o troféu da Taça Brasil (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)
- Esse grupo precisava de um título. Eu adoro jogar aqui e o projeto precisava deste título. Hoje a torcida ganhou o título por nós. Estávamos todos muito cansados, jogando no sacrifício, e eles nos apoiaram muito. Eu me sinto realizado em poder fazer parte desta volta do Jaraguá ao cenário nacional do futsal - afirmou o pivô Keko.
O JOGO
O jogo começou movimentado, com o Sorocaba tomando a iniciativa da partida. Logo no primeiro minuto, Bruno Souza e Falcão finalizaram no gol defendido por Baranha. A resposta do Jaraguá veio em chute de Diego, defendido por Tiago. Aos sete, Dian tabelou com Caio e bateu firme. Bem colocado, o goleiro sorocabano pegou novamente. Empurrado por sua torcida, o Jaraguá passou a pressionar ainda mais, e, aos 10, Diego avançou pelo meio e finalizou rasteiro no canto, obrigando Tiago a fazer difícil defesa.
O Sorocaba só voltou a assustar aos 16. Em jogada individual, Felipe Mello colocou Baranha para trabalhar. No minuto seguinte, o time paulista desperdiçou outra boa oportunidade, dessa vez em cobrança de falta. Após passe de Falcão, Felipe Mello chutou no canto para mais uma defesa de Baranha. A 15 segundos do intervalo, o Sorocaba conseguiu tirar o primeiro zero do placar. Em conclusão de média distância, Rodrigo abriu o marcador da decisão.
Rodrigo Jaraguá Sorocaba Taça Brasil (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)Rodrigo abriu o placar para o Sorocaba no primeiro tempo (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)
O Jaraguá voltou para o segundo tempo disposto a reverter o resultado. Logo aos dois minutos, Dian empatou a partida após triangulação de passes no ataque da equipe catarinense. A virada veio no minuto seguinte, quando Caio bateu cruzado, e a bola sobrou limpa para Diego, que só teve o trabalho de empurrar para a rede. O Sorocaba só foi acordar aos cinco, quando Xuxa girou sobre a marcação e encheu o pé para a defesa de Baranha.
Aos 10, o técnico PC Oliveira decidiu arriscar tudo ao lançar Falcão como goleiro-linha. No primeiro descuido do Sorocaba, Yuri chutou da sua quadra de defesa para fazer 3 a 1. Mesmo com dois gols de desvantagem, o time paulista não se entregou. Aos 17, Falcão arriscou da intermediária, e Baranha salvou o Jaraguá. 
Dian Jaraguá Sorocaba Taça Brasil de Futsal final (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)Dian vibra após marcar na decisão (Foto: Henrique Porto/Agência Avante!)
Em lance parecido, o camisa 12 tentou nova finalização aos 19, e o goleiro da equipe da casa tirou novamente. A bola ainda voltou para Rodrigo que desperdiçou o rebote. Com o título na mão, o Jaraguá tratou de gastar o tempo nos segundos finais, garantindo o resultado. Encerrada a partida, vários torcedores invadiram a quadra para festejar com os jogadores. Fim do incômodo jejum iniciado após a conquista da Liga Futsal 2010.
ESCALAÇÕES
Jaraguá: Baranha, Dian, Diego, Caio e Henrique. Entraram: Augusto, Vitor Hugo, Keko, Rafinha, Poletto, Yuri, Galo e Oitomeia. Técnico: Sérgio Lacerda.
Sorocaba: Tiago, Bruno Souza, Adriano Foglia, Falcão e Fernando. Entraram: Rodrigo, Betão, Fellipe Mello, Xuxa, Maico e Tatu. Técnico: PC Oliveira.

Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...