31/01/2017

Chelsea empata com Liverpool fora de casa e mantém liderança do Inglês

O Chelsea empatou hoje a uma bola no terreno do Liverpool, um resultado que mesmo assim permite reforçar a liderança do campeonato inglês de futebol, devido ao inesperado desaire caseiro do Arsenal, na 23.ª jornada.

Em Londres, os ‘gunners’ foram derrotados pelo Watford, por 2-1, e deixaram os ‘blues’ com nove pontos de vantagem no topo da classificação. A formação do francês Arsene Wenger foi também apanhada no segundo lugar pelo eterno rival Tottenham, que empatou a zero no campo do Sunderland.

Em Anfield Road, o central brasileiro David Luiz, antigo jogador do Benfica, abriu a contagem para o Chelsea, aos 24 minutos, na marcação de um livre direto, mas o holandês Wijnaldum refez a igualdade, aos 57.

O jogo ficou igualmente marcado por uma grande penalidade falhada por Diego Costa, aos 76 minutos, que permitiu a defesa do guarda-redes do Liverpool, o belga Mignolet.

A equipa de Antonio Conte passou a somar 56 pontos, mais nove do que Arsenal e Tottenham, e mais dez do que o Liverpool, que pode ser igualado pelo Manchester City, que vai na quarta-feira a Londres defrontar o West Ham.

Na capital inglesa, o Arsenal deixou-se surpreender pelo Watford, que a meio da primeira parte já tinha construído uma vantagem de dois golos, com remates certeiros do francês Kaboul e de Deeney, aos 10 e 13 minutos, respetivamente.

Os ‘gunners’ ainda reduziram pelo nigeriano Iwobi, aos 58 minutos, mas não conseguiram fugir à segunda derrota caseira esta temporada na Premier League.

No campo do lanterna-vermelha da prova, o Tottenham não foi além do nulo perante o Sunderland, que teve no banco de suplentes o guarda-redes português Mika.

Pouco sorte teve também o internacional português Cedric Soares, que foi titular no lado direito da defesa do Southampton, na derrota por 2-1 perante o Swansea City, que abandonou a zona de despromoção.

No País de Gales, Sigurdsson fez o tento da vitória, aos 70 minutos. Antes, aos 38 minutos, o médio islandês tinha assistido Mawson, mas o Southampton chegou ao empate pelo irlandês Long, aos 57.

O campeão Leicester City foi perder ao terreno do Burnley, por 1-0, e ficou dois pontos acima da zona descida, já que o Crystal Palace venceu no campo do Bournemouth, por 2-0.

Na quarta-feira, destaque para novo embate entre Hull City, de Marco Silva, com o Manchester United, de José Mourinho, que em caso de vitória se coloca a três pontos do segundo lugar e a dois do quarto.

Olympique de Marselha vence Lyon na prorrogação e avança na Copa da França

O Olympique de Marselha saiu vencedor do grande jogo dos 16 avos de final da Taça de França, ao bater no seu estádio do Velódromo o Olympique de Lyon, por 2-1, após prolongamento.
O 'clássico olímpico', entre o sexto e o quarto do campeonato, não desiludiu e só se resolveu pela margem mínima e perto do fim, com o golo de Doria, aos 109 minutos.

O Marselha foi mais ofensivo durante grande parte do jogo e o Lyon só procurou mais acentuadamente o empate na última meia hora do tempo regulamentar, com a entrada de Fakir.

Destaque, nos marselheses, para o regresso ao clube de Payet, lançado no jogo ao minuto 94, ainda a tempo de festejar o apuramento para os 'oitavos'. Evra, o outro grande reforço desta fase da época, foi titular e saiu lesionado no arranque do segundo tempo.

O primeiro golo do Marselha foi apontado aos 24 minutos pelo central Fanni, de cabeça, numa altura em que os locais já tinham tido uma grande ocasião - o português Rolando, o outro central da equipa, enviara uma bola ao poste aos 17 minutos.

A segunda parte continuou com ascendente do Marselha, mas o Lyon - que continua sem Alexandre Lacazette, lesionado - equilibrou com a entrada de Fakir no jogo, quatro minutos antes de Tolisso empatar.

No prolongamento, o Marselha, finalista derrotado da última edição da Taça, apareceu menos cansado e mais motivado, com o golo de Doria a não ser surpresa.

Para os marselheses, fica ainda a 'vingança' da derrota por 3-1 em Lyon, há nove dias, para o campeonato.

29/01/2017

Manchester United vence Wigan e vai às oitavas da Copa da Inglaterra

O Manchester United, detentor do troféu, qualificou-se hoje para os oitavas de final da Copa da Inglaterra, ao golear por 4-0 o ‘secundário’ Wigan, num dia marcado pela eliminação de todas as restantes equipas favoritas.

Apesar do resultado volumoso, a equipa treinada pelo português José Mourinho só quebrou a resistência do Wigan aos 44 minutos, por intermédio de Fellaini, tendo Smalling (57), Mkhitaryan (74) e Schweinsteiger (81) contribuído também para a goleada.

O jogo marcou também a estreia do guarda-redes português Joel Castro, que substituiu Romero na baliza dos ‘red devils’ aos 81 minutos, imediatamente antes de Schweinsteiger, que não era titular há mais de um ano, fechar a contagem.

O Sutton, equipa do quinto escalão, eliminou o Leeds, da divisão secundária, graças a um golo de Collins, aos 53 minutos, juntando-se ao já apurado Lincoln nos oitavos de final e fazendo com que pela primeira vez a prova tenha duas equipas amadoras em ação nos oitavos de final.

Horas antes, o primodivisionário Hull City, treinado pelo português Marco Silva, também ficou pelo caminho, ao perder por 4-1 no estádio do Fulham, equipa que alinha no segundo escalão.

O Fulham inaugurou o marcador aos 17 minutos, por intermédio de Aluko, e ‘disparou’ para a vitória na segunda parte, graças aos golos marcados por Martin (54), Sessegnon (66), Johansen (78), já depois de os visitantes terem restabelecido momentaneamente o empate, com um tento de Evandro, ex-FC Porto, aos 49.

No espaço de três dias, o Hull foi afastado da Taça de Inglaterra e da Taça da Liga inglesa, apesar de ter vencido por 2-1 o Manchester United, na segunda mão das meias-finais, pois tinha perdido o embate inicial por 2-0, no estádio da equipa treinada pelo português José Mourinho.

Além dos marcadores dos golos, o Fulham teve outro interveniente decisivo para o triunfo obtido hoje, o guarda-redes Bettinelli, que defendeu uma grande penalidade marcada por Hernandez aos 87 minutos, cometeu novo castigo máximo para evitar a recarga e voltou a deter o remate do avançado uruguaio.

Menos volumosa, mas talvez mais surpreendente, foi a derrota do Watford, que alinha na primeira liga, no reduto do Millwall, do terceiro escalão do futebol inglês, por 1-0, consumada com um golo tardio de Morison, marcado aos 85 minutos.

Egito derrota Marrocos e vai à semifinal da Copa das Nações Africanas

O Egito venceu hoje Marrocos, por 1-0, e vai disputar com o Burkina Faso, seleção sensação orientada pelo português Paulo Duarte, o acesso à final da Taça das Nações Africanas.

O único gol do encontro foi marcado por Kahraba, aos 87 minutos, a passe de Koka, numa altura em que ambas as seleções já se encontravam conformadas com a hipótese do prolongamento.

O Egito, vencedor do grupo D, com duas vitórias pela margem mínima de 1-0, frente ao Gana e ao Uganda, e um nulo com o Mali, vai disputar o acesso à final da CAN2017 com o Burkina Faso, que eliminou a Tunísia (2-0).

Na outra meia-final, o Gana, que hoje eliminou o Congo, por 2-1, defronta os Camarões, que no sábado afastaram o Senegal, através do desempate pela marcação de grandes penalidades (5-4, após 0-0).

França vence Noruega e sagra-se campeão mundial de handebol

A França venceu hoje a Noruega 33-26, em Paris, e revalidou em casa o título mundial de handebol, confirmando a sua supremacia com a conquista do sexto campeonato em 22 anos, quatro dos quais nas últimas cinco edições.

A seleção gaulesa, liderada por Nikola Karabatic, autor de seis gols, não desiludiu o seu público e confirmou o estatuto de favorita a erguer o troféu na final disputada com a Noruega, que procurava o seu primeiro título.

Apesar da diferença de sete gols no resultado final (33-26), o encontro chegou ao intervalo com a França a vencer pela margem mínima de um gol, 18-17, após ter recuperado de uma desvantagem que chegou aos três, 14-11, aos 22 minutos.

Nikola Karabatic, com seis gols, foi o principal marcador da final do Mundial2017, seguido de perto dos seus compatriotas Kentin Mahe, Michael Guigou e Valentin Porte, todos com cinco.

Na seleção da Noruega, Kent Robin Tonnesen, com cinco gols, foi o jogador mais concretizador, seguido de Bjarte Myrhol, Kristian Bjornsen e Espen Lie Hansen, todos com quatro.

O equilíbrio registado na primeira parte foi desfeito logo no início da segunda, em que a França, com um parcial 'demolidor' de cinco gols marcados e apenas um sofrido, se colocou a vencer por 23-18.

Apesar da reação norueguesa, que ainda encurtou a diferença para três gols, aos 25-22, a França foi aumentando progressivamente a vantagem, que chegou aos oito aos 32-24, para fechar com 33-26.

Real Madrid vence Real Sociedad e segue na liderança do Espanhol

O Real Madrid venceu hoje a Real Sociedad, por 3-0, para a 20.ª jornada da liga espanhola, com um gol de Cristiano Ronaldo, e beneficiou da perda de pontos dos opositores diretos para dilatar a vantagem na liderança.

Mateo Kovacic, a passe de Cristiano Ronaldo, colocou o Real Madrid em vantagem, aos 38 minutos, e, já na segunda parte, aos 51 minutos, os papéis inverteram-se, com o jogador português a picar a bola sobre o guarda-redes argentino Gerónimo Rulli, a passe do croata, e elevar para 2-0.

Aos 82 minutos, e já com a Real Sociedad reduzida a 10 elementos, por expulsão de Inigo Martinez, aos 74, por acumulação de amarelos, Álvaro Morata elevou para 3-0, na sequência de um contra-ataque ao primeiro toque do Real Madrid.

Beneficiando da perda de pontos dos opositores mais diretos, o Real Madrid, que soma ainda menos um jogo, alargou para quatro pontos a vantagem para o FC Barcelona (2.º), que empatou em casa do Betis (1-1), e Sevilha (3.º), que perdeu com o Espanyol (3-1).

O Real Madrid leva ainda 10 pontos de vantagem sobre o Atlético Madrid, quarto classificado, que empatou a 0-0 em casa do Alavés (12.º), e 11 sobre o seu adversário de hoje, a Real Sociedad (5.ª).

O Athletic Bilbau venceu o Sporting Gijón, por 2-1, numa partida em que esteve a perder com o golo do croata Duje Cop, aos 27 minutos, na transformação de uma grande penalidade, mas em que deu a volta por Iker Muniain, aos 50, e Aritz Aduriz, aos 71, também de penalti.

O Athletic segue na sétima posição, com 32 pontos, a dois do Villarreal (6.º), enquanto o Sporting Gijón ocupa o 18.º, com 13, na zona de despromoção, juntamente com Osasuna (19.º) e o lanterna-vermelha Granada (20.º), ambos com 10.

Federer derrota Nadal e conquista o Australian OPen

Após um jogo muito disputado, o tenista suíço Roger Federer venceu o espanhol Rafael Nadal, neste domingo (29), e conquistou o Aberto da Austrália.

Com parciais de 6-4, 3-6, 6-1, 3-6 e 6-3, o jogo terminou com placar de 3 a 2 para o suíço, que voltou a vencer um torneiro de Grand Slam após cinco anos.

"Há 20 anos venho a Melbourne e sempre me divirto. E hoje se diverte também a minha família. 

Espero rever todos no ano que vem, mas se não for assim, foi fantástico”, disse Federer após a vitória sobre seu grande rival.

Federer não esqueceu de valorizar seu adversário, um rival que não o encontrava em uma final há anos. “Foi uma vitória incrível e hoje eu ficaria bem se perdesse para Nadal. É um pecado que não há empate no tênis", disse o suíço.                        

Horizonte vence Fortaleza e deixa a lanterna do Cearense

Com um gol de Isaac, o Horizonte venceu o Fortaleza por 1 a 0, na tarde deste domingo (29), por 1 a 0, no estádio Domingão, na Região Metropolitana. Foi a primeira vitória do “Galo do Tabuleiro” no estadual, após quatro rodadas, enquanto o tricolor perdeu sua primeira partida na competição.
Com o resultado, o time que estreou o técnico Leandro Campos somou seus primeiros três pontos e deixou a lanterna da competição, que passou para o Itapipoca, que tem apenas um ponto.
Já o Fortaleza, que começou a rodada na liderança, caiu para terceiro, atrás de Tiradentes e Uniclinic. Os três têm 7 pontos, mas o tricolor perde nos critérios de desempate.
A derrota marcou, ainda, o primeiro revés do clube sob o comando de Hemerson Maria. Até então o treinador tinha sete partidas, incluindo as três de 2016, e contabilizava três vitórias e quatro empates.

Juventus derrota Sassuolo e segue firme na liderança do Italiano

Nos dois primeiros jogos da 22ª rodada do Campeonato Italiano, a Inter de Milão se aproveitou do vacilo da Lazio diante do Chievo e ao vencer o Pescara por 3 a 0 no último sábado (28), subiu para a quarta colocação da tabela. Neste domingo (29), mais sete jogos agitaram a competição. Confira um resumo do que rolou!

A Juventus aumentou para quatro pontos a sua vantagem sobre a Roma na liderança ao vencer a Sassuolo por 2 a 0 neste domingo (29). Higuaín e Khedira marcaram os gols do triunfo da Juve fora de casa que deixou a equipe de Turim com 51 pontos.


Udinese 2 x 1 Milan

O Milan chegou ao seu terceiro jogo sem vitoria pelo Campeonato Italiano. Encarando a Udinese fora de casa, o time de Milão ainda saiu na frente com Bonaventura, mas viu Théréau e Rodrigo de Paul garantirem a virada dos mandantes.

Sampdoria 3 x 2 Roma

Jogando fora de casa,  a Roma saiu na frente no placar com o gol do brasileiro Bruno Peres, mas pouco depois a Sampdoria empatou com Praet. Dzeko voltou a colocar os visitantes na frente, porém Schick e Muriel viraram novamente para o time da casa. Com o resultado, a Sampdoria chegou aos 27 pontos e se manteve na 14ª colocação, enquanto o time da capital, com 47, deixou a Juve abrir quatro pontos de vantagem na liderança.

Outros resultados:

Lazio 0 x 1 Chievo
Inter de Milão 3 x 0 Pescara
Torino 1 x 1 Atalanta
Cagliari 1 x 1 Bologna
Crotone 4 x 1 Empoli
Fiorentina 3 x 3 Genoa
Napoli x Palermo 

28/01/2017

ASA derrota Murici fora de casa e chega à 2ª vitória no Alagoano

ASA continua com 100% de aproveitamento no Campeonato Alagoano. Com um primeiro tempo eficiente, o time alvinegro não deu chances ao Murici e venceu por 2 a 1, na tarde deste sábado, no estádio José Gomes da Costa, em Murici. No duelo da noite, o Coruripe ficou no zero contra o Santa Rita.
Com esta importante vitória, o Alvinegro assumiu a liderança isolada do Grupo B, pelo menos de forma provisória, com seis pontos. Tem três pontos a mais que Santa Rita e CSA, que ainda jogam. O Murici, de Roberval Davino, é o quarto do Grupo A, sem nada.
O clube de Arapiraca começou a construir a vitória logo no primeiro minuto de jogo. O atacante Leandro Kivel recebeu na área e, sem deixar a bola cair, girou e emendou um belo chute sem chances de defesa. Nata ampliou ainda no primeiro, enquanto Paulo Sérgio diminuiu no início do segundo.

Murici bem que tentou, mas não segurou o ASA - Foto: Jailson Colacio/Divulgação Murici
Murici bem que tentou, mas não segurou o ASA
No outro jogo do sábado, o Coruripe não conseguiu manter os 100% de aproveitamento. Sem apresentar um bom futebol, o Hulk acabou dominado pelo Santa Rita e saiu no lucro com o empate sem gols, no estádio Gerson Amaral, em Coruripe. O Verdão ainda é o líder do Grupo A, com quatro pontos. Enquanto o Leão da Mata é vice do Grupo B, com quatro pontos. 
CONTINUA...
Neste domingo, serão mais três jogos. O CSA encara o Sete de Setembro, no Rei Pelé, em Maceió. Em Olho d’Água das Flores, o CEO recebe o CSE. Por fim, o CRB joga contra o Miguelense, em Coruripe.

Sport goleia Central em estreia no Pernambucano

O Sport estreou bem no Pernambucano A1/2017. A equipe rubro-negra recebeu o Central, neste sábado, na Ilha do Retiro, e venceu o jogo por 3 a 0. Rogério, Diego Souza e Lenis marcaram para os leoninos. A vitória foi tranquila e justa. A rodada continua neste domingo com mais dois jogos.
O JOGO
Uma vitória marcada pela tranquilidade, sem sustos. Foi assim que o Sport passou facilmente pelo Central, na segunda vitória consecutiva do time na Ilha do Retiro. Enquanto o Leão demonstrou mais uma vez um bom entrosamento e velocidade nas jogadas de ataque, o adversário praticamente apenas assistiu os donos da casa jogarem.

O cenário do duelo foi o mesmo desde os primeiros minutos. O gol era questão de tempo. E ele até demorou um pouco pra sair, mas não por falta de oportunidades. Aos 29, numa linda jogada que contou com a participação de Renê e Diego Souza, Rogério se aproveitou do rebote para fazer um bonito gol, "de chapa". Antes, o próprio Diego e Paulo Henrique já haviam assustado.

Sport passa pelo Central com tranquilidade
Sport passa pelo Central com tranquilidade
Na segunda etapa, com Marquinhos no lugar de Everton Felipe, os leoninos continuaram pressionando. Mas o segundo gol só veio sair também aos 29, quando o defensor centralino pôs a mão na bola para impedir o que seria um gol de Marquinhos. O árbitro assinalou o pênalti e o expulsou. Na cobrança, Diego Souza chutou forte, no alto, e fez 2x0.
Aos 43, em mais uma boa troca de passes que se iniciou do campo de defesa, Marquinhos deu um passe açucarado para Lenis, que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das redes para confirmar a goleada, resultado mais justo para o que foi apresentado pelas equipes.

Tiradentes cede empate ao Guaraju, mas assume liderança do Cearense

 O Campeonato Cearense teve continuidade neste sábado com o jogo entre Tiradentes e Guarani de Juazeiro, no estádio Domingão. Recheado de gols, a partida acabou empatada por 3 a 3. A quarta rodada teve início na última quarta e continua neste domingo com mais três jogos.
Com o resultado, o Tiradentes perdeu o 100% de aproveitamento, mas assumiu a liderança provisoriamente ao lado do Fortaleza com sete pontos, que ainda joga na rodada. Já o Guarani está em quarto lugar com cinco pontos somados.
A PARTIDA
O Guarani não se incomodou por estar jogando fora de casa e tomou a iniciativa no jogo. Logo aos sete minutos, o artilheiro Leílson marcou o dele. E não parou por aí. Aos 21 minutos, ele de novo, Leílson, estufou as redes e ampliou a vantagem.
O Tiradentes, porém, não se desanimou e aproveitou da falta de atenção dos adversários no fim do primeiro tempo marcar. Aos 43 minutos, Jailton diminuiu a diferença. Dois minutos depois, Valdir Papel empatou o jogo, de cabeça.

No segundo tempo, o Tiradentes continuou motivado e virou o jogo. Aos 16 minutos, Wildson fez o dele. A partida já estava para terminar, mas foi a vez do Guarani marcar no finalzinho. Aos 44 minutos, Ítalo marcou para igualar o placar novamente.
PRÓXIMAS PARTIDAS
O Tiradentes tem um compromisso ainda pela primeira rodada, já que teve seu jogo contra o Ceará adiado para o dia 01, às 19h30. Já o Guarani encara seu xará, Guarany de Sobral, às 17 horas do próximo domingo.

Serena vence Venus e fatura o hepta do Australian Open

No duelo entre as mais famosas irmãs do tênis, deu novamente Serena Williams. Mesmo sem um tênis brilhante, ela superou Venus pela sétima vez em nove finais de Grand Slam e chegou a um histórico 23º troféu desse quilate, assumindo a liderança entre as jogadoras da Era Profissional. A vitória por 6/4 e 6/4 também lhe deu o sétimo título no Australian Open e ela agora é a única tenista em todos os tempos a ter dois heptas em distintos Slam. De quebra, recupera a liderança do ranking. 

Na sua enorme coleção de feitos, Serena se torna também a tenista de maior idade a ganhar um Slam. Aos 35 anos e 125 dias, supera sua própria marca obtida em Wimbledon do ano passado. Ela aumenta seu recorde absoluto na história para 316 vitórias em torneios de Grand Slam, perseguida de perto por Roger Federer, que tem 313 antes da final de domingo. Este foi seu 10º Slam acima dos 30 anos, marca absoluta entre homens e mulheres.

Com os US$ 2,8 milhões de prêmio oficial neste Australian Open, Serena chegará à marca de US$ 84,5 milhões na carreira, mantendo a terceira maior do tênis profissional, atrás somente de Novak Djokovic (US$ 107 mi) e Federer (US$ 98 mi). 

Serena por fim amplia seu recorde para 13 troféus de Slam sobre a quadra dura e obtém a maior distância já vista entre a primeiro e a mais recente conquista, já que seu primeiro troféu aconteceu no US Open de 1999, ou seja 17 anos e quatro meses atrás. Ainda tem o maior índice de aproveitamento em finais de Slam da Era Profissional, com 23 títulos em 29 tentativas.

O jogo começou feio. As duas tenistas erraram demais, mesmo com o saque a favor, e vimos uma sequência de quatro quebras das jogadoras que dependem muito do serviço para se soltar em quadra. Logo no segundo game, Serena quebrou raquete, frustrada por ter escorregado atrás de uma bola, pouco antes de anotar três duplas faltas num único game. Pouco a pouco, Serena foi se acalmando e aumentando o nível dos golpes. Obteve nova quebra para ir a 4/3 e daí cuidou do serviço para fechar o primeiro set.

Venus elevou o índice de acerto do primeiro saque no começo do segundo set, conseguiu dominar Serena e fechar games mais tranquilos. Mas a quebra veio no sétimo game, com devoluções poderosas da cabeça 2, e pouco pôde fazer daí em diante frente o saque profundo e veloz da adversária. Serena completou assim a campanha sem perder um único set, o que não acontecia desde a conquista de Maria Sharapova, em 2008. Tem agora 72 títulos na carreira, quinta marca da Era Aberta.

Venus por sua vez buscava o primeiro troféu de Grand Slam desde 2008 e o oitavo da carreira. Foi a segunda final que perdeu no Australian Open para a irmã, repetindo 2003. Recordista com 73 Grand Slam disputados na carreira, marcou a maior distância entre a primeira e a segunda decisão de um Slam, com 14 anos. Sai com o prêmio de US$ 1,4 milhão, estará no 11º lugar do ranking na lista desta segunda-feira.

Arsenal goleia Southampton e vai às oitavas da Copa da Inglaterra

O Arsenal goleou hoje o Southampton por 5-0, em jogo dos 16 avos de final da Copa da Inglaterra, no qual o avançado Danny Welbeck ‘bisou’ no regresso aos gols e Theo Walcott fez um ‘hat-trick’.

O avançado internacional inglês, que esteve cerca de nove meses ausente por lesão, ‘bisou’, com gols aos 15 e 22 minutos, e assistiu Walcott para o terceiro, apontado aos 35 minutos.

Walcott ampliou a vantagem do Arsenal, segundo classificado da liga inglesa, aos 69 e aos 84 minutos, assistido em ambos os golos pelo chileno Alexis Sánchez.

A grande surpresa dos 16 avos de final foi o afastamento do Liverpool, derrotado em casa por 2-1 pelo Wolverhampton, num jogo em que o português Hélder Costa esteve em evidência, ao fazer as assistências para os golos da equipa do segundo escalão.

O Chelsea, que lidera a liga, recebeu e venceu por 4-0 o Brentford, do segundo escalão, enquanto o Manchester City foi ao terreno do Crystal Palace vencer por 3-0.

O Lincoln City, do quinto escalão, protagonizou uma das surpresas da tarde, ao vencer o Brighton & Hove, do ‘championship’, por 3-1.

Lille vence Lyon fora de casa e se afasta do Z-3

O Lille venceu hoje em casa do Lyon, por 2-1, para a 22.ª jornada da liga francesa de futebol, e atrasou os quartos classificados na perseguição a Mónaco, Nice e Paris Saint-Germain, que jogam todos no domingo.

O foco da jornada gaulesa incide na deslocação do líder Mónaco, do treinador português Leonardo Jardim, a casa do campeão Paris Saint-Germain (3.º) e na receção do Nice (2.º) ao Guingamp (6.º), jogos a disputar no domingo e determinantes para definir o posicionamento no topo da tabela.

O Lyon, do português Anthony Lopes, foi surpreendido em casa pelo Lille, hoje sem os portugueses Eder e Rony Lopes, formação na qual se destacou o argelino Yassine Benzia, que marcou aos 38 minutos e aos 80, este na transformação de uma grande penalidade. Alexandre Lacazette reduziu aos 86, também de penálti.

O Nantes, de Sérgio Conceição, empatou no dérbi em casa do Rennes, por 1-1, no qual esteve a vencer até perto do final do encontro. O congolês Jules Iloki colocou o Nantes em vantagem, aos 45 minutos, mas Jonis Gnagnon empatou aos 86.

O Bordéus venceu em casa do Nancy, por 2-0, com golos de Jopeffrey Cuffaut, aos 68 minutos, na própria baliza, e do brasileiro Malcom, aos 88, e ascendeu provisoriamente do nono ao sexto lugar, embora Guingamp e Saint-Étienne ainda não tenham jogado.

Na luta pela fuga aos lugares de despromoção, o Dijon venceu já no período de descontos o lanterna-vermelha Lorient, por 3-2, e o Angers venceu o Metz, por 2-1, e subiu do 19.º para o 16.º posto.

Em contrapartida, o Metz caiu do 18.º para o 19.º lugar e o Caen, que empatou a 1-1 com o Bastia, desceu de 17.º para 18.º, situando-se ambos a zona perigosa de despromoção.

Porto derrota Estoril fora de casa e encosta no líder Benfica

O FC Porto venceu hoje 2-1 em casa do Estoril-Praia, para a 19.ª jornada da Primeira Liga, e reduziu para um ponto a diferença para o líder Benfica, que na segunda-feira defronta o Vitória de Setúbal.

A realização da ‘final four’ da Taça da Liga obrigou a que a ronda se estendesse de sexta-feira, com o triunfo do Belenenses frente ao Boavista, por 1-0, no Bessa, até quinta-feira, com os jogos Moreirense-Feirense e Rio Ave-Sporting de Braga.

Na Amoreira, o FC Porto só nos últimos minutos é que decidiu o jogo, com golos de André Silva, aos 82, na conversão de uma grande penalidade, e Corona, aos 90. O Estoril-Praia ainda reduziu por Dankler, aos 90+3, com um remate de superior execução.

Foi o terceiro triunfo consecutivo dos 'dragões' no campeonato, enquanto o Estoril prossegue a sua 'via sacra' na prova, ao somar a sétima derrota seguida, sexta na era do treinador espanhol Pedro Gomez Carmona.

O Sporting, em vésperas de se deslocar ao Estádio do Dragão para defrontar o FC Porto, venceu o Paços de Ferreira, por 4-2, com o holandês Bas Dost em bom plano, ao somar mais dois golos na liderança dos melhores marcadores, em que leva 16.

A formação dos 'leões' abriu o marcador pelo capitão Adrien Silva, aos 12 minutos, na conversão de uma grande penalidade, após o que foi secundado por Bas Dost, aos 32 e 78, e Gelson Martins, aos 35. Welthon marcou por duas vezes para o Paços.

Com este triunfo, o Sporting ultrapassou o Sporting de Braga, embora que à condição (dado somar mais um jogo), e manteve em seis pontos a diferença para o FC Porto, segundo classificado, a um ponto ‘provisório’ do líder Benfica.

O Vitória de Guimarães empatou em casa a 0-0 com o Marítimo e falhou a ultrapassagem ao Sporting de Braga. A equipa minhota foi superior durante grande parte dos 90 minutos, desperdiçou várias ocasiões de golo e viu ainda duas bolas devolvidas pelos ferros da baliza insular, a remates de Pedro Henrique, aos 21 minutos, e de Bernard, aos 83.

O Marítimo também esteve muito perto do triunfo nos minutos finais do encontro, num remate de Ghazaryan ao poste e num 'chapéu' mal medido de Xavier, aos 90, que falhou o alvo.

O Arouca esteve muito perto de conquistar três pontos em casa do Nacional, onde chegou à vantagem por Nuno Coelho, aos 83 minutos, mas uma grande penalidade convertida por Salvador Agra, no sexto minuto dos descontos, ditou o empate a 1-1.

Salvador Agra não vacilou na marcação do castigo máximo, muito contestado pelos visitantes, frente ao avançado Walter Gonzalez, que foi chamado a calçar as luvas e a posicionar-se entre os postes, devido à expulsão do guarda-redes Rui Sacramento.

O Tondela inverteu a tendência, depois de sete derrotas nos últimos oito jogos, e venceu o Desportivo de Chaves, por 2-0, com os dois golos a serem apontados ainda na primeira parte pelos reforços de inverno Osório, aos 22 minutos, e Heliardo, aos 45.

Apesar das contrariedades das lesões de Wagner, aos oito minutos, e Bruno Monteiro, aos 18, substituídos por Miguel Cardoso e Hélder Tavares, respetivamente, o Tondela festejou frente aos flavienses a primeira vitória na era do treinador Pepa.

Celta de Vigo bate Leganés e se aproxima da zona de classificação para Liga Europa

O Celta Vigo aproximou-se hoje dos lugares de acesso às competições europeias, depois de vencer no terreno do Leganés, por 2-0, em jogo da 20.ª jornada do campeonato espanhol.

Lemos, aos 32 minutos, e o sueco Guidetti, de grande penalidade, aos 66, marcaram os golos da formação de Vigo, que subiu provisoriamente ao sétimo posto, a quatro pontos dos lugares que garantem a participação na Liga Europa da próxima temporada.

Por seu lado, com esta derrota, o Leganés mantém-se no 17.º posto e pode terminar a ronda apenas dois pontos acima da zona de despromoção.

A realizar um campeonato confortável continua o Eibar, que recebeu e bateu o Deportivo Corunha, por 3-1, num encontro em que o português Bebé entrou em campo na equipa da casa já durante os descontos.

Adrian (quatro minutos), Enrich (15) e Lejeune (72) fizeram os golos do Eibar, enquanto Colak fez o único tento da equipa da Galiza, aos 19. Bruno Gama foi titular na formação forasteira, mas acabou substituído aos 62.

O Eibar subiu provisoriamente aos nono posto, com 29 pontos, enquanto o Deportivo é 16.º, com 19.

Antes, o Atlético Madrid empatou a zero no terreno do Alavés e pode terminar a ronda ainda mais longe dos lugares cimeiros.

No País Basco, a formação da capital somou o sexto empate na competição e, apesar de ter subido provisoriamente ao quarto posto, arrisca concluir a ronda a 10 pontos do vizinho e eterno rival Real Madrid, líder, que recebe no domingo a Real Sociedad.

O guarda-redes André Moreira foi suplente não utilizado na formação do argentino Diego Simeone, que não contou com Tiago devido a lesão.

Sevilha, segundo classificado, e FC Barcelona, terceiro, podem também afastar-se dos ‘colchoneros’, ficando a nove e oito pontos, respetivamente, em caso de vitória nesta jornada. No domingo, os andaluzes visitam o campo do Espanyol, enquanto os catalães deslocam-se ao terreno do Bétis.

Com o empate de hoje, o Alavés segue no tranquilo 12.º lugar, 11 pontos acima da zona de despromoção.

Antes, num encontro que decorreu pela manhã, o Villarreal reforçou o sexto posto, agora provisoriamente a um ponto do quinto lugar, ocupado pela Real Sociedad, com um triunfo caseiro sobre o Granada, último classificado, por 2-0.

Bruno, aos 42 minutos, e Álvaro, aos 73, fizeram os golos da formação da casa, perante um Granada que teve no banco o guarda-redes português Rui Silva, recém-transferido do Nacional da Madeira.

Camarões vence Senegal nos pênaltis e vai à semifinal da CAN

Os Camarões classificaram-se hoje para as semifinais da Copa das Nações Africanas, ao baterem o Senegal no desempate por grandes penalidades (5-4), após o nulo registado no tempo regulamentar e prolongamento.

Em Franceville, no Gabão, num encontro que teve muitas oportunidades de golo para as duas equipas, mas que não saiu do zero, Sadio Mané falhou a única grande penalidade para a seleção senegalesa e Aboubakar, avançado emprestado pelo FC Porto ao Besiktas, confirmou o apuramento dos camaroneses.

Nas ‘meias’, os Camarões, que já conquistaram a prova quatro vezes, a última em 2002, vão defrontar o vencedor do encontro entre República Democrática do Congo e Gana.

Inter de Milão vence Pescara e assume a 4ª posição no Italiano

O Inter Milão venceu hoje o Pescara, por 3-0, com um dos gols apontados por João Mário, para a 22.ª jornada, e ascendeu ao quarto lugar da liga italiana, liderada pela campeã Juventus.

Danilo D’Ambrosio, aos 23 minutos, João Mário, aos 43, segundo consecutivo a marcar, e Eder Martins, aos 73, foram os marcadores dos golos da formação do Inter, que beneficiou da derrota em casa da Lázio frente ao Chievo, por 1-0, para ascender ao quarto lugar.

A Lázio, que partiu para a ronda na quarta posição, perdeu em casa frente ao Chievo e, além de ter falhado a oportunidade de encurtar a distância para Juventus (1.º), Roma (2.º) e Nápoles (3.º), que jogam no domingo, foi ainda apanhada pelo Inter Milão.

26/01/2017

Serena vence Lucic-Baroni e faz final do Australian OPen

A surpreendente e até certo ponto emocionante história da croata Mirjana Lucic-Baroni neste Australian Open teve seu ponto final nesta quinta-feira. De volta a uma semifinal de Grand Slam após 18 anos, ela não resistiu ao favoritismo de Serena Williams, que deu poucas chances à rival e fechou o jogo em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/1, em apenas 50 minutos. 

Depois de alcançar sua vitória de número 80 nas quadras do Melbourne Park, a caçula das Williams vai encarar a irmã mais velha Venus, que mais cedo teve trabalho com a compatriota Coco Vandweghe e precisou buscar a virada para garantir a vaga na final, em uma reedição da decisão de 2003, quando Serena levou a melhor e ficou com o título.

Uma das surpresas da competição, Lucic-Baroni não se deu bem em sua volta a uma semifinal de Slam após 18 anos, foi dominada por Serena e conseguiu vencer apenas três games. A croata de 34 anos não encaixou os serviços que a ajudaram a bater a tcheca Karolina Pliskova nas quartas, colocou somente 59% das primeiras bolas em quadra e venceu apenas 45% dos pontos de saque. 

Do outro lado, a ex-número 1 do mundo teve ótimo desempenho no saque, faturou 28 dos 38 pontos disputados, não enfrentou um break-point sequer e ainda anotou três aces. Serena foi impecável junto à rede, matando o ponto nas sete subidas que deu.

Além de não sacar tão bem, a croata também mostrou que estava descalibrada em quadra. Ela terminou a partida com apenas 10 bolas vencedoras, contra 14 de Serena, e abusou dos erros não forçados, anotando 23, mais do que o dobro da norte-americana, que desperdiçou apenas 10 bolas. No total de pontos, a norte-americana sobrou e venceu por 56 a 33

Federer derrota Wawrinka e vai à final em Melbourne

Mesmo sem jogar o melhor tênis das duas semanas, Roger Federer manteve o estilo agressivo e superou mais uma vez o compatriota Stan Wawrinka numa quadra sintética. Com placar de 7/5, 6/3, 1/6, 4/6 e 6/3, em jogo de 3h05, Federer amplia seu recorde para 28 finais de Grand Slam e vai buscar no domingo o pentacampeonato no Australian Open e o 18º troféu de Slam de sua magnífica carreira. 

Cresce assim a possibilidade de o tênis rever uma final de Grand Slam entre Federer e Rafael Nadal, que às 6h30 de sexta-feira é favorito diante do búlgaro Grigor Dimitrov. Os dois não decidem um título desde Roland Garros de 2011. Federer leva desvantagem de 11 a 23 no geral, 2 a 9 em finais de Slam e 0-3 na Austrália. Diante de Dimitrov, Federer lidera por 5 a 0.

Federer não ganha um título de Slam desde Wimbledon de 2012. Nesse período, foi duas vezes vice em Wimbledon e outra no US Open, sempre diante de Novak Djokovic. Na Austrália, vinha de uma sequência de cinco derrotas em semifinais desde seu último título em Melbourne, em 2010. Wawrinka foi o terceiro top 10 eliminado por Federer nesta campanha, depois de Tomas Berdych e Kei Nishikori. Ele estava fora do circuito desde junho do ano passado.

O primeiro set foi intensamente disputado, mas viu muitos erros de lado a lado. O backhand de Federer se mostrou bem mais falho do que nas outras partidas e Wawrinka não se mexeu tão bem, especialmente diante dos slices do adversário. As chances se dividiram. Wawrinka sacou bem e escapou de 0-40, Federer foi à rede para evitar um 15-40 e no 12º game os golpes de Stan saíram por centímetros talvez por causa da pressão. Federer ganhou 15 dos 20 pontos que tentou na rede.

Os dois tenistas continuaram cometendo erros no começo do segundo set, mas Federer continuou com a tática de sufocar o adversário sempre que possível. Wawrinka sentiu a pressão, perdeu o saque no sexto game e a paciência, destruindo a raquete. Não reagiu mais e Federer fechou com um game muito bem jogado no ataque total.

Wawrinka pediu atendimento e foi para o vestiário. Na volta, entrou com proteção no joelho e mostrou um tênis mais solto. Federer no entanto caiu repentinamente de rendimento. Inconsistente no fundo e com saque pouco contundente, perdeu dois games de serviços consecutivos e deu ânimo a Stan, que ganhou o set com apenas 48% de acerto do primeiro saque.

Para surpresa geral, Wawrinka abriu o quarto set com nova quebra apostando em bater mais as devoluções. Mas Federer reencontrou seu melhor tênis na hora certa e virou para 2/1 com excelente atuação no fundo de quadra. O equilíbrio se manteve num momento em que o jogo atingiu seu maior nível técnico. Wawrinka manteve os nervos no lugar e conseguiu uma quebra brilhante no nono game.

Foi a vez então de Federer pedir atendimento e ir ao vestiário. Imprevisível, o quinto set teve um game tenso atrás do outro. Federer escapou de dois break-points em serviços consecutivos e deixou escapar um 0-30. Até que Wawrinka cometeu dupla falta para entregar o sexto game e abrir caminho para o adversário. Federer então caprichou no saque para aplausos de pé da esposa Mirka e foi a 5/2. Com nervos no lugar, liquidou no serviço seguinte.

Com a 19ª vitória em 22 duelos contra Wawrinka, Federer mantém a notável soberania sobre pisos sintéticos em cima do amigo, agora com 14 triunfos e apenas quatro sets perdidos. Em Grand Slam, sobe para seis vitórias, com única derrota no saibro de Paris.

25/01/2017

Egito vence Gana e garante 1º lugar do Grupo D da CAN

O Egito e o Gana fecharam hoje o lote de clasificados para as quartas de final da Taça das Nações Africanas de futebol, com os egípcios a triunfarem no grupo D, após vitória sobre os já qualificados ganeses.

Numa 'poule' em que Gana estava já classificado após a segunda ronda e o Egito apenas necessitava do empate para também seguir em frente, o gol de Mohamed Salah, aos 11 minutos, na conversão de um livre direto, colocou os egípcios na frente e ditou praticamente o fecho das contas no grupo.

Com muito poucas hipóteses de seguir em frente, o Mali, que precisava de vencer e de beneficiar de uma derrota do Egito, não foi além de um empate 1-1 com o Uganda, último da 'poule', e fechou a fase de grupos no terceiro lugar.

Southampton volta a vencer o Liverpool e vai à final da Copa da Liga inglesa

O Southampton, com o português Cédric Soares na equipa, é o primeiro finalista da Copa da Liga inglesa, depois de repetir, na segunda mão das semifinais, uma vitória de 1-0 sobre o Liverpool.

Em Anfield Road, o Liverpool foi absolutamente incapaz de anular a desvantagem e até veio a perder o jogo mesmo no final, com o tento do irlandês Shane Long, a finalizar um rápido contra-ataque.

Cédric Soares, lateral-direito do Southampton, atinge na sua segunda época em Inglaterra a sua primeira final. A equipa espera agora pelo adversário, a definir na quinta-feira num duelo entre treinadores portugueses - o Hull City, de Marco Silva, e o Manchester United, de José Mourinho (vantagem de 2-0 do United no primeiro jogo).

Monaco vence Nancy e vai à final da Copa da Liga francesa

O Mônaco assegurou hoje a presença na final da Copa da Liga da França, na qual vai defrontar o Paris Saint-Germain, ao derrotar hoje o Nancy por 1-0, no Principado.

O antigo atacante do FC Porto Radamel Falcao anotou o único tento da partida já no tempo de desconytos da primeira parte, aproveitando o erro grave do guarda-redes contrário Guy Roland.

Na final, a equipa de Leonardo Jardim, e que conta ainda com os lusos João Moutinho e Bernardo Silva, vai medir forças com o Paris saint-Germain, formação que assegurou o concurso do luso Gonçalo Guedes e que na terça-feira goleou o Bordéus por 4-1.

As duas formações defrontam-se já no próximo fim de semana, em Paris, desta feita para o campeonato, num jogo que pode ser crucial nas aspirações das duas na corrida ao título, numa altura em que os monegascos lideram com três de vantagem para os parisienses, que são terceiros, a um ponto do Nice, segundo.

Juventus vence Milan e avança à semifinal da Copa da Itália

A Juventus classificou-se hoje para as semifinais da Copa da Itália, ao vencer em casa o AC Milan por 2-1, em jogo dos quartas de final da competição.

Aos 10 minutos, Paulo Dybala colocou a Juventus em vantagem no marcador, com o bósnio Miralem Pjanic a dilatar aos 21 minutos.

O AC Milan ainda reduziu por Carlos Bacca, aos 53 minutos, mas foi incapaz de inverter o resultado.

Na final da última edição da Copa de Itália, a Juventus bateu também o AC Milan, então por 1-0, com um gol do espanhol Álvaro Morata, aos 110 minutos.

Nadal derrota Raonic e vai à semifinal no Australian OPen

Rafael Nadal cumpriu até aqui a promessa de ser um novo tenista em 2017. Com um tênis mais agressivo, ele superou em sets diretos o número 3 do mundo Milos Raonic, com parciais de 6/4, 7/6 (9-7) e 6/4. Com isso, fica a duas vitórias do do 15º troféu de Grand Slam e também de um feito histórico, já que pode se tornar o único profissional com ao menos dois troféus em cada um dos Slam. Rafa ganhou o Australian Open em 2009. 

Na semifinal de sexta-feira, o canhoto espanhol terá um autêntico 'freguês' pela frente, o búlgaro Grigor Dimitrov, que mais cedo passou também por 3 a 0 sobre o belga David Goffin. O espanhol venceu os sete primeiros duelos, incluindo as quartas da Austrália em 2014, e perdeu para Dimitrov justamente o mais recente, nas quartas de Pequim do ano passado, por 6/2 e 6/4.

Esta é a 24ª semifinal de Grand Slam de Rafa, mas a primeira desde o título em Roland Garros de 2014. Ele tem agora 50 vitórias na Austrália e assim Melbourne se seu segundo Slam de maior produtividade, depois dos 72 triunfos de Roland Garros. Também foi sua segunda vitória seguida sobre um top 10, após eliminar o sexto do ranking Gael Monfils nas oitavas de final.

Nadal foi muito bem já no primeiro set. Caprichou na tentativa de colocar o máximo de devoluções de volta e com isso fazer Raonic jogar os pontos. Evitou recuar muito na devolução e caprichou no slice. O canadense tentou ser agressivo, mas também encarou grandes passadas do espanhol. Com o serviço a favor, Rafa foi muito preciso e jamais deu chance. Assim, bastou uma quebra no sétimo game para concluir a tarefa.

Raonic melhorou muito no segundo set, com mais paciência. Inesperadamente, pediu atendimento médico após o quinto game, mas nunca mostrou qualquer incômodo. Com saque no 4/5, Nadal permitiu três set-points e num deles faltou coragem ao canadense. Depois, com dois aces, Rafa levou ao tiebreak e aí viu Raonic liderar o tempo todo mas sem nervos para fechar. Com 6-5, fez dupla falta. Com 7-6, errou longe forehand. Nadal aproveitou os presentes na primeira chance que teve.

O terceiro set caminhou equilibrado, com domínio dos sacadores e sem sustos, mas era previsível que Raonic iria sentir a pressão na hora que tivesse de sobreviver na partida. Bastou então Nadal fazê-lo jogar os pontos no 10º game para concluir uma brilhante partida, em que ganhou 83% dos pontos com o primeiro saque, o que deveria ser especialidade do adversário.

Com o resultado, Nadal eleva para 7 a 2 os confrontos diretos com Raonic e se vinga da recente derrota sofrida nas quartas de final de Brisbane. O canadense buscava seu quarta semifinal de Slam e a segunda seguida em Melbourne. A primeira consequência é perder o terceiro lugar do ranking para Stan Wawrinka. Se Nadal for campeão, cairá para o quinto posto.

Ao se juntar a Wawrinka e Roger Federer na penúltima rodada, Nadal coloca três tenistas acima dos 30 anos nas semifinais de um Slam, o que só aconteceu uma vez em toda a Era Profissional, justamente no primeiro torneio da série, o de Roland Garros de 1968.

Lucic-Baroni vence Pliskova e faz semi em Melbourne

O conto de fadas da experiente croata Mirjana Lucic-Baroni neste Australian Open ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira, em que ela venceu a tcheca Karolina Pliskova por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/4, após 1h47 de partida, e garantiu seu retorno a uma semifinal de Grand Slam, algo que não acontecia desde 1999, quando foi à penúltima rodada em Wimbledon.

Atual 79ª do ranking, Lucic-Baroni terá pela frente a vencedora da última partida de quartas de final da chave feminina entre a norte-americana Serena Williams e a britânica Johanna Konta. A croata de 34 anos perdeu os dois duelos que travou anteriormente com a ex-número 1 do mundo e também enfrentou Konta duas vezes, só que com um triunfo para cada lado. 

Com a campanha até então nas quadras do Melbourne Park, a croata dará um grande salto no ranking entrando pela primeira vez no top 30. Por enquanto, Lucic-Baroni está ganhando 50 lugares na lista da ATP, indo para a 29ª posição, sendo que a melhor da carreira até então fora a 32ª. ELa pode ser a 22ª se for à final e chegará ao 14º posto em caso de título.

Embora tenha conquistado apenas três títulos de simples como profissional, Lucic-Baroni tem um histórico até que vencedor em Melbourne, onde já conquistou três títulos. Ela foi campeã juvenil de simples e duplas em 1997 e também venceu na chave principal de duplas no ano seguinte, jogando ao lado da suíça Martina Hingis. 

Na partida desta quarta-feira, a veterana croata começou atrás e viu Pliskova abrir 3/1 no primeiro set. Mas depois disso, a tcheca venceu apenas um game, perdeu o saque duas vezes e assim também perdeu o set. Um dos segredos de Lucic-Baroni para complicar o serviço da rival foi sua colocação nas devoluções, sempre em cima da linha de base mesmo nas primeira bolas.

A estratégia funcionou na segunda parcial, com duas quebras para a croata, mas isso não foi o suficiente porque Lucic-Baroni não conseguiu confirmar os saques e acabou sofrendo quatro quebras. A definição então foi para o terceiro set, novamente marcado por quebras. 

Lucic-Baroni chegou a abrir 3/1, mas foi quebrada no sexto game e pareceu que iria se complicar quando pediu atendimento médico quando a tcheca fez 4/3. Só que depois disso, a croata foi praticamente impecável, perdeu apenas um ponto nos três games seguinte, conseguiu a quebra que precisava e fechou a partida, se emocionando muito com a vitória e chegando a chorar dentro de quadra.

22/01/2017

Venus bate Barthel e avança às 4ªs no Australian Open

A norte-americana Venus Williams não precisou mostrar seu melhor tênis para vencer mais uma no Australian Open e chegar às quartas de final. Rival deste domingo, a alemã Mona Barthel conseguiu no máximo deixar os dois sets disputados equilibrados, mas não foi além disso e caiu com parciais de 6/3 e 7/5, em 1h36 de jogo. 

O próximo desafio da ex-número 1 do mundo será com a russa Anastasia Pavlyuchenkova, que mais cedo levou a melhor sobre a compatriota Svetlana Kuznetsova também por 2 sets a 0. Será a sexta vez que Venus medirá forças com a atual 27 do mundo e a vantagem no retrospecto é da norte- americana, que venceu três e perdeu duas.

Vice-campeã em Melbourne, em 2003, a mais velha das irmãs Williams começou firme contra Barthel e venceu os três primeiros games da partida. Entre o quinto game e o oitavo, as rivais alternaram duas quebras para cada lado. A vantagem seguiu com a norte-americana, que sacou em 5/3 para fechar e venceu o primeiro set. 

A segunda parcial foi bem diferente na quantidade de quebras e acabou definida com um break solitário na reta final. Logo no primeiro game, Venus teve uma chance de quebra, mas não aproveitou, situação que se repetiu no sétimo. A definição veio apenas no 11º, quando a norte-americana bateu o saque de Barthel, definindo a vitória na sequência.

Venus viu sua agressividade recompensada no confronto com a alemã de 27 anos, anotou mais do que o dobro de bolas vencedoras do que a rival (31 a 14) e só anotou sete erros não forçados a mais (33 a 25). Um dos pontos negativos para a norte-americana foram as sete duplas faltas cometidas contra apenas quatro aces.

Zverev supera Murray e pega Federer nas quartas em Melbourne

No último dia da primeira semana do Australian Open, uma nova grande zebra pintou no torneio. Depois da eliminação do sérvio Novak Djokovic ainda na segunda rodada, neste domingo foi a vez do britânico Andy Murray parar nas oitavas de final, sendo surpreendido pelo alemão Mischa Zverev em duelo de quatro sets e placar final de 7/5, 5/7, 6/2 e 6/4.

Zverev espera agora pelo vencedor da partida envolvendo o suíço Roger Federer e o japonês Kei Nishikori. O germânico perdeu as duas partidas que fez contra o ex- número 1 do mundo, uma em 2009 e a última em 2013. Já contra o nipônico o duelo será inédito.

Cinco vezes vice-campeão em Melbourne, o número 1 do mundo tentava erguer a taça pela primeira vez, mas não será em 2017 que isso acontecerá. Quadrifinalista nos últimos sete anos, Murray não perdia tão cedo na competição desde 2009, quando foi superado pelo espanhol Fernando Verdasco também nas oitavas de final.

Murray até que não começou mal na partida e chegou a ter 3/1 e saque no primeiro set. Foi então que ele passou a demonstrar que não estava em um dos seus melhores dias, sem conseguir imprimir a consistência que o levou à liderança do ranking. Do outro lado, Zverev não abdicou de seu jogo de saque e voleio, terminando o jogo com 65 pontos em 118 subidas à rede.

A parcial inicial chegou a estar nas mãos de Murray, que teve 5/3 e saque, mas deixou a vantagem escapar e levou a virada. O alemão de 29 anos, irmão mais velho do promissor Alexander Zverev, que foi eliminado no dia anterior pelo espanhol Rafael Nadal, teve uma excelente arrancada final, venceu quatro games seguidos, com duas quebras, e saiu na frente no placar.

O escocês conseguiu responder faturando o segundo set, em que novamente teve seus altos e baixos, só que desta vez os momentos positivos foram superiores e ele empatou o confronto. Zverev não se assuntou com o esboço de ração do rival e seguiu firme, anotou duas quebras na terceira parcial e voltou a liderar.

Tudo ficou mais complicado para o líder do ranking quando ele perdeu o saque logo na abertura do quarto set e precisou correr atrás do enorme prejuízo em que se encontrava. Murray não conseguiu um break-point sequer e a vantagem obtida por Zverev no começo foi o suficiente para ele levar o set e o jogo.

Wawrinka vence Seppi e faz quartas em Melbourne

O suíço Stan Wawrinka teve trabalho para passar pelas oitavas de final, mas mesmo assim conseguiu triunfar em sets diretos. Seu adversário neste domingo, o italiano Andreas Seppi fez o campeão do Australian Open de 2014 jogar três tiebreaks, fechando o jogo depois de 2h43 e com placar final de 7/6 (7-2), 7/6 (7-4) e 7/6 (7-4).

Garantido nas quartas de final, o tenista de Lausanne terá pela frente quem passar do duelo envolvendo o francês Jo-Wilfried Tsonga e o britânico Daniel Evans. Wawrinka venceu as últimas três contra o francês e soma quatro triunfos e três derrotas. O britânico perdeu o único embate com o suíço, no US Open do ano passado, definido somente depois de cinco sets. 

Na partida entre Wawinka e Seppi os sacadores prevaleceram e apenas quatro quebras aconteceram, duas para cada lado. A primeira delas, curiosamente, aconteceu logo no primeiro game, com o italiano abrindo 2/0 em seguida. O suíço devolveu o break no sexto e levou a decisão para o primeiro dos três tiebreaks, no qual ele foi bem superior e venceu sem problemas.

O segundo set terminou sem uma quebra sequer e novamente foi definido no tierbeak. Seppi começou na frente e teve o primeiro mini-break, mas logo em seguida perdeu o saque e a vantagem. A definição veio no nono ponto, quando o italiano perdeu o serviço. Wawrinka confirmou os dois saques seguintes e ampliou o placar. 

Por pouco Stan não foi superado na terceira parcial. O rival italiano obteve uma quebra no fim, sacou para fechar em 6/5, mas desperdiçou a oportunidade e viu a igualdade retornar e a decisão mais uma vez ir para o desempate. Seppi novamente saiu na frente no tiebreak, chegou a marcar 3-1, só que depois disso faturou somente um ponto e amargou a eliminação.

Vandeweghe derrota Kerber e vai às quartas em Melbourne



Atual campeã do Australian Open, Angelique Kerber foi eliminada ainda nas oitavas de final do primeiro Grand Slam da temporada. A número 1 do mundo foi amplamente dominada pela agressiva americana CoCo Vandeweghe, 35ª do ranking, que marcou 6/2 e 6/3 em apenas 1h08 de partida.

Com o resultado, Kerber corre o risco de perder o primeiro lugar no ranking caso Serena Williams seja campeã em Melbourne. A situação poderia ser ainda pior para a canhota alemã se ela tivesse perdido antes das oitavas, já que neste caso Serena só precisaria chegar à decisão.

Ao longo da rápida partida deste domingo, Wandeweghe disparou seis aces e liderou a contagem de winners por incríveis 30 a 7. No set inicial, a americana quebrou duas vezes, não enfrentou break points e só perdeu três pontos quando colocou o primeiro serviço em quadra. Kerber largou com quebra acima no segundo set e liderou por 3/1, mas perdeu os últimos cinco games do jogo.

Aos 25 anos, Vandeweghe marcou a nona vitória da carreira contra top 10. Sua próxima adversária será a sétima colocada espanhola Garbiñe Muguruza, que passou pela romena Sorana Cirstea com as mesmas parciais de 6/2 e 6/3. A campeã de Roland Garros tem uma vitória e duas derrotas nos duelos anteriores contra Vandeweghe.

Por enquanto, Muguruza ainda não sai do sétimo lugar no ranking. No entanto, a espanhola de 23 anos pode terminar o Australian Open até mesmo na vice-liderança. Já Vandeweghe, que chega às quartas de um Slam pela segunda vez na carreira e vai superar seu melhor ranking, que foi o 29º lugar alcançado em junho último.

Monaco goleia Lorient e volta à liderança da Ligue 1

O Mónaco, treinado pelo português Leonardo Jardim, goleou hoje o Lorient, por 4-0, e regressou à liderança da Liga francesa de futebol, contando mais dois pontos do que o Nice, segundo classificado.

O brasileiro Boschilia, aos 24 e 28 minutos, e Germain, aos 37 e 59, assinaram os tentos dos monegascos, que alinharam de início com Bernardo Silva, que fez o passe para o segundo gol, enquanto João Moutinho foi suplente utilizado, a partir dos 69.

Com o triunfo frente ao lanterna-vermelha, que soma 18 pontos e está a três da zona de manutenção, o Mónaco soma 48 pontos, mais dois do que o Nice, que empatou na visita ao Bastia (1-1), na sexta-feira, e mais três do que o tetracampeão Paris Saint-Germain, que foi vencer ao terreno do Nantes (2-0), de Sérgio Conceição, no sábado.

Benfica atropela Tondela e mantém vantagem na liderança do Português

O líder Benfica manteve hoje quatro pontos de vantagem sobre o segundo classificado, ao golear em casa o lanterna-vermelha Tondela por 4-0, com quatro gols na segunda parte, em encontro na 18.ª jornada da I Liga de futebol.

Pizzi ‘bisou’, aos 59 e 76 minutos, passando a somar oito tentos no campeonato, o suplente Rafa apontou o terceiro, aos 84, no que foi a sua estreia a marcar pelos ‘encarnados’, e o brasileiro Jonas fechou a contagem, aos 90+3, de penálti.

A formação comandada por Rui Vitória, que na ronda anterior tinha empatado 3-3 na receção ao Boavista, passou a contar 45 pontos, contra 41 do FC Porto, 36 do Sporting de Braga (recebe hoje o Vitória de Guimarães) e 35 do Sporting.

Inter vence Palermo e segue na zona de classificação para Liga Europa

João Mário salvou hoje o Inter Milão de um empate na visita ao penúltimo classificado Palermo, ao marcar o único gol do encontro da 21.ª jornada da Liga italiana de futebol.

O meia português, formado no Sporting, saltou do banco aos 55 minutos para segurar o quinto lugar dos milaneses no campeonato, marcando dez minutos depois, ao encostar uma bola cruzada para a área.

Diante do penúltimo classificado, o Inter Milão, que ficou reduzido a dez aos 79 minutos devido à expulsão, por acumulação de cartões amarelos, de Cristian Ansaldi, sofreu e muito para somar os três pontos.

Com o triunfo de hoje, os ‘nerazzurri’ passam a somar 39 pontos, menos nove do que a líder Juventus, e continuam a ocupar o último lugar europeu.

No encontro entre clubes do meio da tabela classificativa, o Bolonha venceu em casa o Torino, com um ‘bis’ de Dzemaili (43 e 83 minutos), para garantir aproximar-se do nono lugar que ainda pertence à equipa de Turim.

Os bolonheses têm agora 26 pontos, menos quatro do que os seus rivais de hoje, e mais um do que a Udinese, que é 12.ª, depois de ter perdido com o Empoli, graças a um golo solitário de Mchedlidze (82).

Nos outros jogos da 21.ª jornada disputados esta tarde, o Génova empatou 2-2 com o Crotone e o Pescara perdeu por 3-1 em casa com o Sassuolo.

Gil Vicente vence o Vizela com gol de Hugo Firmino

Um gol do estreante Hugo Firmino garantiu hoje a vitória do Gil Vicente sobre o Vizela, por 1-0, em jogo da 23.ª Jornada da II Liga portuguesa de futebol, disputado em Barcelos.

A formação barcelense teve domínio absoluto na partida e poderia ter inaugurado o marcador logo aos 12 minutos, quando beneficiou de uma grande penalidade a castigar mão na bola de Elízio.

Na marcação do castigo máximo, Paulinho atirou para a defesa de Pedro Albergaria.

O guarda-redes vizelense foi mesmo a grande figura da partida, que chegou ao intervalo com o ‘nulo’ a imperar e sem que os forasteiros tivessem criado qualquer situação de perigo na área contrária.

Na segunda parte, acentuou-se domínio dos barcelenses, que chegaram à vantagem aos 56 minutos, através do ex-União da Madeira Hugo Firmino, que respondeu bem a um cruzamento milimétrico de Paulinho.

Em desvantagem no marcador, o Vizela esboçou uma reação ofensiva, na tentativa de chegar à igualdade, e os locais tiveram mesmo de ter maiores cuidados defensivos.

Os donos da casa acabaram por segurar a preciosa vantagem e vencer com inteira justiça.

Hugo Firmino, que veio do União da Madeira e Aguinaldo, avançado angolano, os dois mais recentes reforço do Gil Vicente, fizeram a sua estreia, com o primeiro a fazer o golo que garantiu o triunfo.

Atlético de Madrid volta a tropeçar e fica mais distante dos líderes

O Atlético de Madrid ficou hoje mais longe da liderança da Liga espanhola de futebol, ao empatar a dois gols no reduto do Athletic de Bilbau, em encontro da 19.ª jornada.

A formação ‘colchonera’ começou, praticamente, a ganhar, graças a um gol de Koke, aos três minutos, mas os locais deram a volta ao resultado, com tentos de Lekue, ainda na primeira parte, aos 42, e de Oscar De Marcos, já na segunda, aos 56.

A 10 minutos do final, o conjunto de Diego Simeone ainda conseguiu, porém, salvar um ponto, graças a um tento do francês Antoine Griezmann.

Na classificação, o Atlético de Madrid segue agora a oito pontos do líder Real Madrid e quatro do Sevilha, que reforçou o segundo lugar, mantendo-se a um ponto dos ‘merengues’ (menos um jogo), ao vencer fora o Osasuna por 4-3.

Os anfitriões, que seguem no 20.º e último lugar e ainda não venceram em casa, chegaram duas vezes à vantagem, por Sergio León, aos 15 minutos, e um autogolo de Iborra, aos 63, mas a formação sevilhana recuperou, com um ‘bis’ do mesmo Iborra, aos 43 e 65, e um tento de Vázquez, aos 80.

Nos descontos, o conjunto orientado por Jorge Sampaoli voltou a marcar, por Pablo Sarabia, aos 90+3 minutos, tendo o Osasuna reduzido, no minuto seguinte, por Kenan.

Com o triunfo em Pamplona, o Sevilha passou a somar 42 pontos, melhorando em três a sua melhor pontuação de sempre numa primeira volta do campeonato, e assegurou o segundo posto no fim da ronda, com mais quatro pontos do que o FC Barcelona, que ainda hoje joga no terreno do Eibar.

A equipa de Daniel Carriço acumula cinco vitórias consecutivas na Liga, depois dos triunfos caseiros diante de Real Madrid (2-1) e Málaga (4-1) e como visitante diante de Real Sociedad (0-4) e Celta Vigo (0-3).

Arsenal derrota Burnley e assume a vice-liderança da Premier League

O Arsenal venceu hoje o Burnley por 2-1, num jogo com duas grandes penalidades em período de descontos, e subiu ao segundo lugar da liga inglesa de futebol.

A 22.ª jornada da liga, que termina com o Chelsea-Hull City (16:30), foi aproveitada pelo Arsenal, que beneficiou do empate (2-2) entre Manchester City e Tottenham, bem como a derrota (3-2) do Liverpool com o Swansea para subir ao segundo lugar, com 47 pontos, mais um do que os ‘spurs’ e menos cinco do que o líder Chelsea, com menos um jogo.

Os ‘gunners’ dominaram quase toda a primeira parte, mas apesar de várias oportunidades para fazer o primeiro, principalmente por Ozil, o resultado manteve-se inalterado até ao intervalo.

O médio ofensivo alemão acabou por ser decisivo na segunda parte, ao descobrir a cabeça do compatriota Mustafi, num pontapé de canto, aos 59 minutos, para colocar os homens da casa na frente.

Aos 65 minutos, o suíço Granit Xhaka foi expulso por uma entrada dura sobre o belga ex–FC Porto Defour, o que condicionou o Arsenal e fez crescer o Burnley.

Os visitantes acabariam por chegar ao empate, através de uma grande penalidade, depois de uma falta de Coquelin sobre Barnes.

Chamado à conversão, Gray rematou e Cech ainda tocou na bola, mas não impediu o golo do empate, aos 90+3 minutos.

À entrada para o último dos sete minutos de descontos concedidos pelo árbitro, Ben Mee acertou com o pé na cabeça do francês Koscielny, uma infração punida com castigo máximo.

E, ao oitavo minuto depois dos 90, o chileno Alexis Sanchez marcou o seu 17.º golo da temporada e deu a vitória aos ‘gunners’.

21/01/2017

São Paulo vence Corinthians nos pênaltis e é campeão da Florida Cup

O São Paulo é o campeão da Florida Cup de 2017. Após o empate por 0 a 0 no tempo normal, o time tricolor superou o Corinthians nos pênaltis por 4 gols a 3, em Orlando, na Flórida. Durante os 90 minutos, o jogo foi de poucas oportunidades e muita marcação, e culminou no empate sem gols. Nas penalidades, brilhou a estrela do goleiro Sidão, que já havia defendido dois pênaltis na semifinal, e defendeu mais dois na decisão.

Este é o primeiro título de Rogério Ceni em sua carreira como técnico. Apesar de ser um torneio amistoso, a estreia de Ceni como treinador e a final contra o maior rival deram um valor maior à conquista do São Paulo.

Hoffenheim vence Augsburg e assume a 3ª posição na Bundesliga

O Hoffenheim manteve hoje a invencibilidade na Liga alemã de futebol, ao bater o Augsburg, por 2-0, em encontro da 17.ª jornada, e subiu provisoriamente ao terceiro lugar.

Única equipe da Bundesliga ainda sem derrotas, o Hoffenheim mostrou-se novamente inabalável na visita ao 13.º classificado, para somar a sétima vitória no campeonato, graças aos golos de Wagner (47 minutos) e de Kramaric (64).

Com o triunfo de hoje, a equipa orientada por Julian Nagelsmann passou a somar 31 pontos e subiu provisoriamente ao terceiro posto da tabela, a 11 pontos do líder Bayern Munique.

O Hoffenheim continua a ser seguido de perto pelo Borussia Dortmund, adversário do Benfica nos oitavos de final da Liga dos Campeões e que teve mais dificuldades do que as esperadas para vencer na visita ao debilitado Werder Bremen, por 2-1.

Em superioridade numérica desde os 39 minutos, quando Jaroslav Drobny viu cartão vermelho direto na sequência de uma entrada dura, o Dortmund só aos 71 conseguiu garantir o triunfo, graças a um golo de Piszczek.

O primeiro golo do encontro foi obra de Schürrle, logo aos cinco minutos, com Bartels a fazer o golo de honra dos homens da casa, aos 59.

A equipa do português Raphael Guerreiro, que saltou do banco aos 70 minutos, ocupa o quarto lugar da Bundesliga, com 30 pontos.

Já o Wolfsburgo teve de esperar até aos 82 minutos para ver Mario Gómez fazer o único golo do encontro com o Hamburgo.

Com o triunfo em casa, a formação de Vieirinha (entrou aos 69 minutos) agarrou a 12.ª posição, com 19 pontos, enquanto os visitantes ficam abaixo da linha de água, no 16.º lugar, com 13.

Nos outros encontros já disputados, o Schalke 04 venceu o Ingolstadt (1-0) e o Darmstadt empatou em casa com Borussia Mönchengladbach (0-0).

Porto derrota Rio Ave e encosta no líder Benfica

O FC Porto ficou hoje provisoriamente a um ponto do líder Benfica, ao vencer na receção ao Rio Ave, por 4-2, em jogo da 18.ª jornada da Primeira Liga.

Os ‘dragões’ marcaram primeiro, por Felipe, aos 18 minutos, os vila-condenses empataram e ficaram na frente, com golos de Guedes, aos 35, e Roderick Miranda, aos 49, na conversão de uma grande penalidade, mas o FC Porto chegou ao triunfo, graças aos tentos de Marcano, aos 55, Danilo, aos 62, e Rui Pedro, aos 88.

Com este triunfo, o FC Porto segue no segundo lugar, com 41 pontos, menos um do que o tricampeão Benfica, que recebe o lanterna-vermelha Tondela, no domingo, enquanto o Rio Ave permanece no oitavo lugar, com os mesmos 24 pontos do Desportivo de Chaves.

Gana vence Mali e avança às quartas-de-final da Copa das Nações Africanas

A seleção do Gana apurou-se hoje para os quartos de final da Copa das Nações Africanas de 2017 após vencer hoje o Mali por 1-0, na segunda jornada do Grupo D.

O autor do gol foi a ‘estrela’ do Gana, o ‘capitão’ e veterano avançado Asamoah Gyan, de cabeça, aos 20 minutos, que valeu uma preciosa vitória e o subsequente apuramento para a fase seguinte da prova, tornando-se na segunda seleção a fazê-lo, depois do Senegal, no Grupo B.

Ainda hoje Egito e Uganda completam a segunda ronda do agrupamento, no qual os egípcios e os malianos somam um ponto e os ugandeses ainda não pontuaram.

Olympiacos vence Xanthi e segue na liderança do Campeonato Grego

O Olympiacos consolidou hoje a liderança da Liga grega de futebol, ao vencer na recepção ao Xanthi, terceiro classificado, por 2-0, em jogo da 17.ª jornada.

Com Diogo Figueiras a tempo inteiro, o Olympiacos marcou por intermédio do brasileiro Sebá, que já passou pelo FC Porto e pelo Estoril-Praia, aos 48 minutos, e pelo suplente Manthatis, aos 90+2.

Após o primeiro jogo da segunda volta, os hexacampeões gregos seguem na liderança, com 42 pontos, mais 11 do que Panionios e Xanthi, segundos classificados, e mais 13 do que o rival Panathinaikos, que visita o Kerkyra, no domingo.

Leipzig goleia Eintracht Frankfurt e mantém vice-liderança do Alemão

O Leipzig reforçou hoje a vice-liderança da Liga alemã de futebol, ao vencer por 3-0 um Eintracht Frankfurt, que viu o guarda-redes expulso aos três minutos.

A jogar em casa, o segundo classificado da Bundesliga teve a ajuda do Eintracht Frankfurt, que nos minutos iniciais viu o guarda-redes Lukas Hradecky levar um cartão vermelho direto por defender com a mão fora da grande área.

Desnorteados, os visitantes encaixaram o primeiro golo, aos seis minutos, por obra de Compper.

O Leipzig consolidou a vantagem ainda antes do intervalo, com Werner a marcar aos 40+4 minutos, confirmando o triunfo com o autogolo de Jesús Vallejo, aos 67.

A vitória permitiu à equipa da casa fortalecer o seu segundo lugar, com 39 pontos, menos três do que o líder Bayern Munique. Já o Eintracht Frankfurt é sexto, com 29.

Nadal bate Zverev e faz oitavas na Austrália

O aguardado duelo entre Rafael Nadal e Alexander Zverev pela terceira rodada do Australian Open cumpriu todas as expectativas. Cinco sets, quatro horas e oito minutos de jogo e oportunidades para os dois lados. Prevaleceu o incansável Nadal, que mesmo estando por duas vezes em desvantagem no placar venceu por 4/6, 6/3, 6/7 (5-7), 6/3 e 6/2 diante do jovem alemão que sentiu o desgaste no fim da partida.

Foi a segunda vitória de Nadal sobre Zverev, repetindo o que já havia ocorrido no ano passado em Indian Wells. O alemão de 19 anos e 24º do ranking segue sem atingir as oitavas de final de um Grand Slam, mas deve ganhar posições por ter perdido na estreia da edição passada e ficar próximo de igualar a melhor marca da carreira, que é o 20º lugar.

Campeão em 2009 e finalista em outras duas ocasiões, Nadal enfrenta nas oitavas o vencedor da partida entre o francês Gael Monfils e o alemão Philipp Kohlschreiber. O espanhol que atualmente está no nono lugar do ranking já garantiu 180 por sua campanha na Austrália e só desconta 10, porque também foi eliminado ainda na primeira rodada no ano anterior.

Quebrado no game de abertura da partida, Nadal teve dificuldade de responder ao saque de Zverev no set inicial, especialmente quando o alemão colocava o primeiro serviço em quadra. Nessas condições, o jovem de 19 anos venceu treze pontos em dezesseis possíveis e se manteve à frente até o fim do set.

Disposto a minimizar a potência dos golpes do adversário, Nadal apostou nos slices para tirar a bola de uma altura que ficava confortável para o backhand do alemão de 1,98m. A tática funcionou e o ex-número 1 contou com erros do rival para quebrar no começo do segundo set. Além disso, o espanhol só perdeu três pontos sacando em toda a parcial.

O terceiro set seguiu sem quebras ou break points. No tiebreak, Zverev errou um forehand e um voleio fáceis, mas reagiu impondo um tênis agressivo nos dois pontos seguintes e venceu um ponto-chave no saque do espanhol quando o placar estava empatado por 5 a 5 para voltar à frente no placar geral.

A intensidade de Zverev caiu no começo do quarto set e Nadal aproveitou a porta aberta para largar com 3/0 e disparou um ótimo saque aberto para salvar o único break point que enfrentou. O alemão começou o último set perdendo por 2/0 e buscou o emapte, mas o quinto game durou nove minutos e o alemão, depois de vencer um ponto em rali de 34 trocas de bola, sentiu o desgaste e perdeu os três seguintes para voltar a ser quebrado. Àquela altura, o alemão se tornou presa-fácil e Nadal sacramentou a virada.

Pliskova vence Ostapenko e vai às 8ªs em Melbourne

 Depois de ceder apenas quatro games combinando as duas primeiras partidas no Australian Open, Karolina Pliskova foi realmente ameaçada neste sábado. A número 5 do mundo viu a jovem letã de 19 anos Jelena Ostapenko sacar duas vezes para o jogo e liderar a última parcial por 5/2, mas escapou da derrota e venceu por 4/6, 6/0 e 10/8 em 2h05.

A vaga de Pliskova nas oitavas, combinada às derrotas de Dominika Cibulkova neste sábado e de Simona Halep ainda na primeira rodada, leva a tcheca de 24 anos ao terceiro lugar no ranking mundial, superando a melhor marca de sua carreira.

Esta é apenas a segunda vez que Pliskova chega às oitavas em um Grand Slam. Ela possuía um incômodo histórico de eliminações precoces desde suas primeiras participações em 2012 e pôs fim à escrita quando chegou à final do último US Open.

A próxima rival de Pliskova será a 26ª colocada australiana Daria Gavrilova que derrotou a suíça Timea Bacsisnzky, número 15 do mundo, por 6/3, 5/7 e 6/4. A tcheca levou a melhor nos dois duelos anteriores.

Ostapenko começou a partida apostando em várias mudanças de direção para deslocar a tcheca lateralmente e acabou ganhando pontos de graça em erros da adversária. Além disso, Pliskova vinha mal quando precisou do segundo serviço e fez só três pontos em doze possíveis, contribuindo para que Ostapenko conseguisse duas quebras de saque.

A tcheca foi muito superior no segundo set, largou com 5/0 em apenas 15 minutos e só perdeu dois pontos com seu saque. O último set foi dramático para a favorita tcheca que sofreu duas quebras seguidas e teve uma rara demonstração de descontentamento em quadra. Ostapenko deixou uma vantagem por 5/2 escapar, mas salvou um match point quando perdia por 6/5. A vitória tcheca só viria nos games extras após agressivas devoluções.

Istomin sofre, mas derrota espanhol e faz oitavas na Austrália

Apenas dois dias depois de surpreender o hexacampeão Novak Djokovic pela segunda rodada do Australian Open, Denis Istomin venceu mais uma batalha de cinco sets. O uzbeque de 30 anos e 117º do ranking avançou às oitavas de final ao superar o cabeça 30 espanhol Pablo Carreño Busta por 6/4, 4/6, 6/4, 4/6 e 6/2 em 3h27.

Istomin iguala suas duas melhores campanhas em Grand Slam, obtidas na edição 2012 de Wimbledon e no US Open de 2013. Na Austrália, o uzbeque havia chegado outras vezes à terceira rodada, nos anos de 2010 e 2014.

As três vitórias conquistadas em Melbourne recolocam o uzbeque no top 100 pela primeira vez desde julho do ano passado. O ex-número 33 está saltando para o 79º lugar graças aos 180 pontos já conquistados. Caso vença mais uma, ele se aproximaria de uma volta ao top 50.

O próximo adversário de Istomin na competição sai da partida entre Richard Gasquet e Grigor Dimitrov, que fecham a programação deste sábado. O uzbeque venceu apenas um jogo em sete diante do francês e perdeu o único duelo anterior que fez contra o búlgaro.

Soares/Siniakova vence Cuevas/Sánchez na estreia em Melbourne

O mineiro Bruno Soares deu a volta por cima depois da derrota surpreendente nas duplas masculinas, em que ele e o britânico Jamie Murray, atuais campeões do Australian Open, foram eliminados logo na estreia. Neste sábado ele abriu campanha na chave de duplas mistas e venceu ao lado da tcheca Katerina Siniakova.

Cabeças de chave número 6, Soares e Siniakova precisou de apenas 52 minutos para levar a melhor diante da espanhola María José Martínez Sánchez e do uruguaio Pablo Cuevas, fechando o jogo em sets diretos e com parciais de 6/4 e 6/3. A dupla mineiro-tcheca ainda não sabe quem terá pela frente na segunda rodada. 

Os próximos adversários de Bruno e Katerina saem do duelo que de um lado estará a ucraniana Elina Svitolina e o australiano Chris Guccione e do outro a alemã Anna-Lena Groenefeld e do colombiano Robert Farah. Se vencer mais uma, o mineiro e a tcheca podem encarar os principais favoritos nas mistas, os norte-americanos Mike Bryan e Bethanie Mattek-Sands.

Bryan e Mattek-Sands tiveram uma estreia mais dura do que a do mineiro e precisaram de três sets para superar os australianos John-Patrick Smith e Arina Rodionova, fechando o jogo com o placar final de 6/4, 4/6 e 10-6. Bruno é o único brasileiro nas mistas, sendo que nas duplas masculinas ainda seguem vivos Marcelo Demoliner e Marcelo Melo.

Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...