28/02/2015

Ponte Preta derrota Red Bull e assume a liderança do grupo 2 do Paulistão

A Ponte Preta venceu em casa o Red Bull Brasil por 2 a 1 neste sábado, no estádio Moisés Lucarelli, em confronto válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Com o resultado, o time alvinegro chegou aos 14 pontos e assumiu provisoriamente a liderança do grupo 2. Já a equipe rival permaneceu com oito pontos, na quarta colocação do grupo 1.
O grande destaque da partida foi o meia Renato Cajá, autor dos dois gols da equipe alvinegra na partida. Cajá marcou o primeiro aos 45 minutos do primeiro tempo. O Red Bull não foi abatido para o intervalo e empatou logo no primeiro minuto da segunda etapa, com Lulinha. Mas, aos 10 do segundo tempo, Cajá converteu pênalti e deu a vitória à Ponte.
Para continuar na liderança da chave, o time campineiro precisa torcer contra o Corinthians, que iniciou a rodada na ponta, com 13 pontos, e tem dois jogos a menos que a equipe do interior. Neste domingo, o Corinthians - que teve um jogo adiado por causa da Libertadores - recebe o Mogi Mirim e, se vencer ou empatar, retoma a liderança do grupo.
Na próxima rodada, a Ponte Preta visita o Mogi Mirim, enquanto o Red Bull recebe o Audax.
O jogo
Procurando ditar o ritmo de jogo no "novo dérbi campineiro", a Ponte Preta criou a primeira chance de perigo logo aos 23 minutos. Na base da raça, o jovem Biro Biro, cria da base do Fluminense, recuperou a bola na área, ganhou da marcação e finalizou firme, rasteiro. Atento, Gabriel Leite praticou a defesa.
Mesmo encontrando dificuldades, a Ponte Preta tirou o zero do marcador aos 45 minutos. Aproveitando bela jogada de Rodinei pela ponta direita, Roni acionou Renato Cajá com um toque de primeira e viu o meia concluir com extrema categoria e sutileza, encobrindo o goleiro adversário.
Entretanto, logo no primeiro minuto do tempo complementar, o Red Bull foi à rede com um velho conhecido. Revelado pelo Corinthians e tratado como jóia pela base alvinegra, o meia Lulinha arriscou da intermediária e superou Matheus Inácio, que se esticou em vão no canto direito.
Responsável por marcar um belo gol no primeiro tempo, Renato Cajá voltou à rede para dar a vitória à Ponte Preta. Aos dez minutos, em resposta praticamente imediata, o articulador converteu um pênalti - de Romário em Biro Biro - e deslocou Gabriel Leite, garantindo o triunfo alvinegro diante do debutante e sui generis rival.
Em duelo de desesperados, Penapolense vence a primeira e acentua drama do Marília
O Marília caminha a passos largos para voltar a disputar a Série A2 do Campeonato Paulista. Atuando em casa, no estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, o time recebeu o Penapolense e acabou novamente derrotado, pelo placar de 2 a 1.
Os gols que garantiram a primeira vitória do Penapolense foram marcados por Léo Melo e Ronaldo Mendes, aos 50 minutos do segundo tempo. Leandro Costa descontou.
Com o resultado, a ameaçada equipe dirigida por Bruno Quadros segue sem saber o que é vencer na elite estadual, figurando na lanterna do grupo, com apenas um ponto somado.
Já o Penapolense respira um pouco mais aliviado, com cinco pontos, figurando na terceira posição da chave 4.

Princesa do Solimões derrota São Raimundo-AM e lidera provisoriamente o Amazonense

O Princesa do Solimões se recuperou, neste sábado à tarde, no Campeonato Amazonense. Após empatar com o Operário na estreia por 2 a 2 (após estar vencendo por 2 a 0), a equipe de Manacupuru conseguiu a primeira vitória na competição. De virada, venceu o São Raimundo por 3 a 1, no estádio Ismael Benigno (Colina), na Zona Leste de Manaus. Os gols do Tubarão foram marcados por Deurick, Lei e Léo Paraíba. O Tufão descontou com Adonias, que também perdeu um pênalti.
São Raimundo x Princesa Colina (Foto: Adneison Severiano)Em partida disputada na Colina, Princesa leva a melhor sobre o São Raimundo (Foto: Adneison Severiano)
Com o resultado, o Princesa chega aos quatro pontos no Campeonato Amazonense e assume temporiamente a ponta tabela - vale ressaltar que este foi o primeiro jogo da segunda rodada. Já o São Raimundo, que havia vencido o Nacional Borbense na primeira rodada por 3 a 2, cai na classificação, de terceiro para o quinto lugar. 
Gol relâmpago e reação
O início do primeiro tempo não deu nem para o torcedor que foi ao estádio da Colina respirar. Logo aos quatro minutos o São Raimundo abriu o placar. O meia Adonias recebu próximo da grande área e chutou forte. A bola foi ângulo superior direito do goleiro Rasci, que ficou apenas olhando. 
A partir do gol, o São Raimundo passou a tomar mais iniciativa no jogo e tomou mais iniciativa na partida. Porém, aos 20 minutos, em uma cobrança de falta, o Princesa empata. O atacante Léo Paraíba acertou o travessão e, no rebote, o zagueiro Deurick driblou a zaga e chutou forte para o fundo do gol. Foi o empate do Tubarão. Depois dos gols, a partida fica mais pegada, com poucas chances reais de gol e muita falta. Além disso, os atacantes de ambos os times não estavam com a pontaria bola. E, para completar, aos 45 minutos, o zagueiro Uílton do São Raimundo faz falta violenta em Delciney e é expulso, o que gerou princípio de confusão.
São Raimundo x Princesa Colina (Foto: Adneison Severiano)São Raimundo saiu na frente, mas Princesa virou a partida (Foto: Adneison Severiano)
Virada do Tubarão
No início do segundo parecia que o São Raimundo, mesmo com um jogador a menos, mandaria na partida. Pelo menos tinha mais a bola nos pés e pressionava mais o adversário. Até que, aos 14 minutos, teve um pênalti a favor. Adonias trombou na área com Lei e o árbitro marcou penalidade. Na cobrança, o próprio Adonias desperdiçou a oportunidade de ampliar, ao chutar por cima do gol. O Princesa conseguiu fazer mais uma vez um gol, de bola parada, quando o São Raimundo estava melhor na partida. Aos 22, em cobrança de falta, a equipe de Manacapuru virou o placar. Lei chutou forte no canto superior direito do goleiro Leandro. Princesa 2 a 1. 
São Raimundo x Princesa Colina (Foto: Adneison Severiano)Torcedores do São Raimundo, em casa, estavam em maior número (Foto: Adneison Severiano)
Após o gol, o São Raimundo fez várias substituições na tentativa de virar o placar. Porém, apenas Mata Boi isolado no ataque facilitava para a defesa do Tubarão. Já o Princesa também fez algumas alterações na tentativa de deixar o time mais veloz para explorar, principalmente os contra-ataques. E deu certo, pelo menos nos acréscimos. Aos 47 minutos, Edinho Canutama (que entrou no lugar de Douglas), avançou pela esquerda e rolou para Léo Paraíba. O atacante dominou e acertou o ângulo esquerdo de Leandro e deu números finais à partida.
FICHA TÉCNICA SÃO RAIMUNDO 1 X 3 PRINCESA

Leandro; Getúlio, Uílton, Alex Amaro, Fernando Júnior, Gilson, Carlos, Adonias Lins, Mata Boi (Marinho), Diego Mipibú (Ramon) e Thomas (Maiquinho)
Rasci; Lei, Gilson, Deurick, Amaral, Mauryan, Douglas (Edinho Canutama), Delciney, Sandro Goiano (Nando), Josy (Baé) e Léo Paraíba
Técnico: Eduardo Clara
Técnico: Zé Marco
Gols:  Adonias (São Raimundo);
                           Deurick, Lei e Léo Paraíba (Princesa);
Cartões:  amarelo: Getúlio, Carlos, Adonias (São Raimundo); 
    Amaral e Lei (Princesa);
vermelho: Uílton (São Raimundo)
Local:  Estádio Ismael Benigno (Colina), em Manaus

Parauapebas derrota o Cametá e vai à final da Taça Cidade de Belém

Logo na primeira participação do Parauapebas na fase principal do Campeonato Paraense, a equipe do sudeste do estado já fez história, garantindo vaga na final, no próximo domingo, contra Tapajós ou Independente Tucuruí, após vencer no Rosenão, em Paraupebas, a equipe do Cametá por 1 a 0, na semifinal da Taça Cidade de Belém. O gol da partida foi marcado por Juninho, de pênalti, no começo do segundo tempo.
Com as duas equipes cautelosas, a primeira parte do jogo não teve grandes emoções. Pelo contrário, apesar da disposição dos atletas, as várias finalizações erradas e os passes errados fizeram com que os goleiros tivessem quase nenhum trabalho. O lance mais perigoso aconteceu aos 41 minutos, com Evandro arriscando de fora da área e obrigando o xará dele, goleiro do Cametá, a defender pra escanteio. 
No segundo tempo as equipes vieram sem mudanças nos times, mas mostrando uma postura totalmente diferente em campo. Logo aos 2 minutos, o atacante Cassiano é lançado, ganha na velocidade, entra na área e chuta. Paulo Rafael fez grande defesa. A resposta dos donos da casa aconteceu aos 4 minutos, com Régis cobrando falta violentamente, e goleiro Evandro colocando pra escanteio.
Já aos 8 minutos, o atacante Evandro partiu em jogada individual, driblou Souza e foi derrubado. O árbitro marcou pênalti, mas as imagens mostraram que a falta aconteceu fora da área, com os atletas do Mapará não percebendo o fato. Dois minutos depois, Juninho cobrou e abriu o placar: 1 a 0 para o Parauapebas.
Na desvantagem, o Cametá foi para o ataque e deu espaço na defesa. Em uma jogada rápida, Evandro dominou na entrada da área, passou fácil do adversário, mas finalizou pra fora. Aos 29 minutos, Soares quase deixou tudo igual em cobrança de falta. Quando parecia que iria iniciar uma pressão, o Mapará tomou um choque com a expulsão de Leandrinho, aos 31 minutos, que atingiu o adversário mesmo com a bola estando com ele. Três minutos depois, o meia Juninho cobrou falta com maestria e acertou o travessão de Evandro. O Parauapebas tratou de diminuir o ritmo de jogo e garantiu a classificação à final.

Real Noroeste goleia o São Mateus e fica na vice-liderança do Grupo Norte

Perda de pontos no TJD-ES, problemas de salários atrasados, debandada geral do elenco, promessas de pagamento descumpridas. Fatos que, somados, contribuíram com a terceira derrota consecutiva do São Mateus no Campeonato Capixaba 2015, que aconteceu na tarde deste sábado, por 5 a 0, para o Real Noroeste. O jogo foi válido pela sexta rodada da competição estadual e foi realizado no Estádio Sernamby.
O Pitbull do Norte entrou com apenas nove jogadores em campo, por conta da desistência de grande parte do elenco mateense em seguir na equipe, diante do não pagamento de salários. Alheio aos problemas do adversário, o time do Real Noroeste fez o seu papel dentro de campo e venceu facilmente o adversário, com gols do zagueiro Gamarra (contra) e do meia Nil, na primeira etapa, com o meia Pedrinho, de pênalti, no segundo tempo. Mesmo com mais atletas em campo, os Merengues Capixabas foram econômicos e desperdiçaram várias chances de gol, deixando de aplicar uma goleada histórica, fora de casa.
A partida demorou a começar, por conta da ambulância que estava no Estádio Sernamby, mas sem o desfibrilador. Sobre o número de jogadores em campo, de acordo com o goleiro da equipe do São Mateus, Bruno, os jogadores esperavam que os problemas dos salários atrasados fossem resolvidos antes do jogo. Como não houve o pagamento, alguns atletas deixaram os vestiários e abandonaram o clube. O Sama entrou em campo sem reservas. 
Começando o jogo com dois jogadores a menos, o São Mateus não foi páreo para o Real Noroeste e logo aos seis minutos de partida saiu o primeiro gol. O atacante Morotó chutou, o zagueiro Gamarra tentou afastar e fez um gol contra, abrindo o placar no Sernamby. Mais tarde, aos 26 minutos, um golaço em cobrança de falta, marcado por Nil, ampliou a vantagem dos Merengues Capixabas no duelo. No segundo tempo, o "caixão" mateense foi fechado com gols de Pedrinho, de pênalti, aos 16 minutos, e no fim da partida, ainda deu tempo de Frank e Iverton completarem a goleada: 5 a 0.
Com o resultado, o Real Noroeste assume de vez a segunda posição da Chave Norte, com seis pontos ganhos, fica com um dos ataques mais positivos do campeonato (empatado com o Rio Branco-ES, com nove gols), além de ampliar o seu saldo de gols (4 positivos). Já o São Mateus, derrotado, e com um dos piores ataques da competição (apenas 2 gols marcados), permanece com a lanterna do grupo, sem nenhum ponto ganho e o pior saldo de gols do Capixabão (-5).
São Mateus x Real Noroeste (Foto: Reprodução/TV Gazeta Norte)São Mateus x Real Noroeste (Foto: Reprodução/TV Gazeta Norte)
Próximos jogos
Pela 7ª rodada do Campeonato Capixaba 2015, o São Mateus faz o clássico do Norte do Espírito Santo contra o Linhares. A partida está marcada para o dia 7 de março, um sábado, às 15h, no Estádio Joaquim Calmon. Já o Real Noroeste entra em campo já nesta quarta-feira, quando encara o Vitória-ES, às 20h15, em jogo que é válido ainda pela 4ª rodada da Chave Norte.
FICHA TÉCNICA SÃO MATEUS 0 X 5 REAL NOROESTE

Bruno, Pigmeu, Renan, Gamarra e Saulo; Alan Felipe, William Mola, Fabinho Raposo e Junior Morais
Harrison (Marcão), Sebá, Jeferson, Danilo Freire e Pedrinho; Wanderson (Frank), Junior Fuskinha, Marcinho (Iverton) e Nil; Stênio Garcia e Morotó.
Técnico: Albino Carillo
Técnico: Wagner Oliveira
Gols: Gamarra (SMA-contra) aos 6min e Nil (RNO) aos 26min do 1º tempo. Pedrinho (RNO) aos 16min. Frank (RNO) e Iverton (RNO) do 2º tempo.
Árbitro: Anderson Bassoto (FES). Assistentes: Ramires Cândido (CBF) e Adilson Gomes de Oliveira (FES). 
Campeonato Capixaba 2015 (1ª fase - 6ª rodada)  Data: 28 de fevereiro (sábado). Horário: 15h30 (de Brasília). Local: Sernamby (São Mateus, ES).

Santa Helena vence o Goiânia no Serra Dourada e lidera Grupo B

O Santa Helena surpreendeu fora de casa e venceu o Goiânia por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Serra Dourada, quebrando a invencibilidade do clube da capital na Divisão de Acesso. Evandro, de cabeça no primeiro tempo, e Diego, nos acréscimos da etapa final, marcaram os gols do Fantasma do Sudoeste, que faturou a primeira vitória na competição.
Foram os primeiros pontos do Santa Helena, que agora é terceiro colocado do Grupo B. O Goiânia segue com seis e permanece na liderança do Grupo A. O técnico Fabrício Carvalhou levou o Galo a campo com: Rafael; Juninho, Marcelo Costa, Rodrigo Ramos e Jorginho; Malaquias (Oliveira), Bruno Henrique, Marcinho e Luis Miguel (Marabá); Kaká e Lucas Marinho (Rafael Cruz).
Goiânia x Santa Helena no Serra Dourada (Foto: Zuhair Mohamad/O Popular)Após duas vitórias, Goiânia cai diante do Santa Helena e sofre a primeira derrota (Foto: Zuhair Mohamad/O Popular)

Outros três jogos neste sábado movimentaram a terceira rodada da Divisão de Acesso. O Novo Horizonte bateu o América por 1 a 0. O Itaberaí desbancou o Anápolis por 2 a 1. O Iporá derrotou o Quirinópolis por 1 a 0. O Vila Nova folga no fim de semana e volta a campo na terça-feira.

De virada, Porto-PE vence o Ypiranga e se consolida na liderança

O Ypiranga-PE teve a chance de deixar a lanterna do hexagonal da permanência do Campeonato Pernambucano neste sábado, mas desperdiçou. O time alviazulino enfrentou o Porto-PE em partida válida pela 6ª rodada da competição e foi surpreendido pelo Gavião, que goleou os donos da casa por 4 a 2, de virada. 
Os gols do jogo foram de Jajá e Danúbio para os mandantes e Jackson, Alisson e Kiros (duas vezes), para os visitantes. Com a vitória, os caruaruenses se consolidam na liderança do hexagonal, com treze pontos. Já a Máquina de Costura segue na última colocação, com apenas dois pontos.
Ypiranga-PE x Porto-PE (Foto: Divulgação / FPF-PE)Tricolor do Agreste surpreendeu a Máquina de Costura e goleou o time alviazulino, por 4 a 2 (Foto: Divulgação / FPF-PE)
O Jogo
O duelo entre Ypiranga-PE e Porto-PE foi eletrizante do início ao fim. Após ser derrotado na última terça-feira em Caruaru, o time alviazulino entrou em campo com clima de revanche e foi para cima do Gavião. Os anfitriões criavam várias oportunidades, enquanto os visitantes explorava os contra-ataques. Depois de algumas tentativas, Jajá aproveitou a bobeira da zaga do Gavião e abriu o placar para os comandados do técnico Neco, aos 27 minutos. Ainda na primeira etapa, o tricolor deixou tudo igual com Jackson, aos 36. 
No segundo tempo, as equipes vieram mais ligadas e com sede de gols. A Máquina de Costura continuou atacando e aos 10 minutos  Danúbio recolocou o Ypiranga-PE na frente. A partir daí, deu uma pane no alviazulino e o Tricolor do Agreste começou uma reação que lhe daria a vitória no Limeirão. O zagueiro Alisson de cabeça, e o atacante Kiros de falta e de pênalti, fizeram gols que decretaram a virada e o triunfo dos tricolores em Santa Cruz do Capibaribe, por 4 a 2.
Na próxima rodada as duas equipes jogam fora de casa. O Ypiranga-PE encara o Pesqueira no Joaquim de Britto às 20h, enquanto o Porto-PE enfrenta o América-PE nos Aflitos, às 15h.

América-PE derrota o Atlético e deixa a zona de descenso provisoriamente

Com os portões dos Aflitos fechados - devido ao vencimento dos laudos técnicos de incêndio e segurança do estádio -, América-PE e Atlético-PE mediram forças na tarde deste sábado, em partida válida pela 6ª rodada do hexagonal da permanência do Campeonato Pernambucano. O donos da casa fizeram valer o mando de campo e bateram os visitantes por 1 a 0, com gol de David, no segundo tempo.
América-PE x Atlético-PE Aflitos (Foto: Divulgação / FPF-PE)América-PE venceu o Atlético-PE neste sábado, no estádio dos Aflitos, com um gol de David (Foto: Divulgação / FPF-PE)


O Jogo
Com as equipes pouco inspiradas, o placar não saiu do zero na primeira etapa. Carlinhos Bala até fez algumas tentativas, mas nada que assustasse o goleiro adversário. No segundo tempo, os times seguiram sem muita criação. Até que após algumas modificações do Time Centenário e do Tatu-bola, o jogo ficou mais para frente e as chances começaram a surgir. Entre uma oportunidade e outra, David aproveitou para decretar a vitória do Periquito, aos 38 minutos.
Com o resultado, o Mequinha chega aos oito pontos e deixa a zona de rebaixamento provisoriamente. O alviverde terá que torcer contra o Vera Cruz, que enfrenta o Pesqueira, à noite, no fechamento da rodada. Já os atleticanos estacionam na terceira colocação, com oito pontos.
As equipes voltam a campo na próxima terça-feira. O Esmeraldino recebe o Porto-PE, novamente nos Aflitos, e o Tatu-bola vai até Vitória de Santo Antão encarar o Vera Cruz, no Carneirão.

Jacuipense atropela o Galícia em Pituaçu e assume liderança do Grupo 2 do Baianão

O Jacuipense embalou no Campeonato Baiano 2015. Após vencer o Bahia e empatar com o Serrano – com direito a gol nos acréscimos, o Leão do Sisal goleou o Galícia na noite deste sábado pelo placar de 4 a 1, em partida disputada no estádio de Pituaçu, em Salvador, pela quinta rodada do estadual.

Jeferson Maranhão abriu o caminho para a Jacuipense após cobrança de escanteio, no primeiro tempo da partida. Na segunda etapa, Nádson aproveitou contra-ataque e ampliou. O terceiro gol do Leão do Sisal foi marcado por Miller. O Galícia diminuiu com Filipe, mas levou o quarto gol logo na sequência, com Dimas.

Com o triunfo, o Jacuipense dorme na liderança do Grupo 2. O Leão do Sisal chegou aos oito pontos, mesmo número do Vitória da Conquista e o Vitória, que jogam neste domingo. O Galícia, com cinco pontos, ocupa a quinta colocação do Grupo 1.

Em Feira de Santana, no Joia da Princesa, a Catuense surpreendeu e venceu o Juazeirense, líder do Grupo 1, por 3 a 0. Kleuber marcou duas vezes e Charles completou o marcador. O goleiro Enéias, da Catuca, ainda defendeu um pênalti. 

A Catuense chegou aos sete pontos e ocupa a quarta colocação do Grupo 2. O Juazeirense permanece na ponta do Grupo 1 com oito pontos, mas pode ser ultrapassado por Bahia, Bahia de Feira e Colo Colo, que jogam neste domingo, no complemento da rodada.

Flamengo atropela o Trotamundos e encaminha classificação à semifinal da LDA

Um dia depois de estrear com uma vitória convincente no quadrangular semifinal da Liga das Américas de basquete, o Flamengo voltou à quadra em Mar del Plata e "atropelou" o Trotamundos, da Venezuela, na noite deste sábado, na Argentina. E o placar foi mais elástico ainda do que os 30 pontos de vantagem sobre o Halcones Rojos. A diferença dessa vez foi de 35 pontos (105 a 70). O argentino Herrmann foi o cestinha da partida, com 22, seguido por Marquinhos (18) e Olivinha (15).  
A segunda vitória no quadrangular deixa o time da Gávea muito perto da classificação para o Final Four. Peñarol (ARG), que tem uma vitória, e Halcones (MEX), jogam ainda neste sábado, às 21h15. Em caso de nova vitória da equipe argentina, as duas equipes garantem as vagas na próxima fase. Os times voltam à quadra neste domingo: Trotamundos x Halcones Rojo jogam às 18h15, e Flamengo x Peñarol, às 20h30 (horário de Brasília).
- O Flamengo vem atravessando um momento muito bom. Tivemos uma pequena pausa para treinar e isso foi o diferencial. O time vem se comportando muito bem ofensivamente e defensivamente. Isso foi determinante para as nossas vitórias - disse Marquinhos em entrevista à Fiba Americas. 
O JOGO
O Flamengo começou com a mão calibrada, mas pecando na marcação. Marquinhos inaugurou o placar, e Laprovittola aumentou a diferença com uma bola de três: 7 a 2. Na cola, o Trotamundos não deixava a equipe carioca se distanciar. Mais que isso, passou à frente pela primeira vez na metade do primeiro quarto: 17 a 16. Os contra-ataques fizeram a diferença para os rubro-negros. Primeiro com Felício, que enterrou bonito. Logo em seguida, Herrmann roubou a bola e marcou mais dois: 29 a 24. No estouro do cronômetro, o técnico José Neto se irritou com a marcação do seu time, que permitiu o chute de 3 de Martinez. A diferença caía para dois pontos: 29 a 27.
As bolas de três começaram a cair, e o Flamengo abriu boa vantagem. Laprovittola, Marcelinho e Gegê acertaram de longa distância. Olivinha e Felício dominaram o garrafão, e assim a diferença subiu para 14 pontos. O time do Trotamundos não conseguia reagir às investidas rubro-negras e viu Felício cravar, após bela assistência de Benite, para levar o jogo para o intervalo com o placar de 47 a 33. Os venezuelanos marcaram apenas seis pontos na segunda parcial. Olivinha foi o cestinha do primeiro tempo com 12 pontos.   
O terceiro quarto foi mais um passeio rubro-negro. Meyinsse roubou a cena com um toco seguido de dois pontos no contra-ataque. Marquinhos não perdoou e aumentou o placar com uma enterrada maiúscula. Da linha dos três, Herrmann fez 71 a 46, sem chances para o Trotamundos. A diferença que era de 14 pontos aumentou para 28.
O último quarto serviu apenas para o Flamengo confirmar a vitória e aumentar ainda mais o placar. Benite e Herrmann acertaram de três, Felício "voou" para mais uma cravada espetacular. Enquanto isso, o Trotamundos não conseguia pontuar. E quando conseguia, o Flamengo respondia de forma rápida. Fim de jogo com um placar centenário: 105 a 70.

ESCALAÇÕES
Flamengo (BRA): Herrmann (22), Laprovittola (13), Marquinhos (18), Olivinha (15) e Meyinsse (4). Entraram: Marcelinho (5), Danielzinho (0), Benite (13), Chupeta (2), gegê (6), Felicio (7) e Mingau (0).
Trotamundos (VEN): Zamora (5), Cubillan (13), Aguilera (3), Glenn (6) e Matthews (14). Entraram: Morillo (4), Cubillan (3), Vargas (5), Farias (5) e Martinez (12).

São Caetano goleia Monte Azul e assume liderança do Paulista Série A2

O São Caetano voltou a vencer na Série A2 do Campeonato Paulista e reassumiu a liderança da competição. Na tarde deste sábado, o Azulão goleou o Monte Azul por 4 a 1, em partida realizada no estádio Anacleto Campanella, no ABC paulista.
O grande destaque da partida foi o atacante Diogo Acosta, autor de três dos quatro gols da equipe de São Caetano do Sul - o outro gol foi marcado por Neto. Deco fez o único gol dos visitantes. 
Com o resultado positivo, o time do ABC assume, novamente, a ponta na tabela de classificação, com 17 pontos, um a mais que a vice-líder Ferroviária, que joga às 20h contra o Batatais. Já o AMA estaciona nos seis pontos e pode entrar na zona do rebaixamento até o final da rodada deste fim de semana. 
No próximo sábado, o Azulão volta a campo pelo estadual para enfrentar o Santo André, às 16h, no Bruno José Daniel, enquanto o Monte Azul recebe o União Barbarense, no domingo, às 15h.

Barueri vence a Itapirense e se afasta da zona de rebaixamento

Barueri e Itapirense entraram em campo na tarde deste sábado pressionados na Arena Barueri. Separados por apenas um ponto antes do início da oitava rodada, ambas as equipes precisavam da vitória para se afastar da zona de rebaixamento. Melhor para quem tem Rangel, que, de cabeça, garantiu a vitória dos donos da casa por 1 a 0 sobre a Itapirense.
O gol ainda na primeira etapa serviu para reabilitar o Barueri da derrota para o Sertãozinho e recolocar a equipe na briga por uma vaga no grupo de classificação. Com o triunfo, a Abelha chegou aos 10 pontos e agora figura na décima colocação. A um ponto do G-8 e a quatro da zona de rebaixamento, o Barueri pode perder posições ao final da rodada.
O quinto jogo consecutivo sem vitória faz a Itapirense ligar o sinal de alerta. Estacionada nos oito pontos, a Vermelhinha corre o risco de entrar na zona de rebaixamento. 
Os times  voltam a campo no sábado. Enquanto o Barueri vai até Osasco para enfrentar o Grêmio Osasco, às 16h, a Itapirense irá receber o Cotia, em duelo que acontece às 19h e será um confronto direto na luta para deixar a parte de baixo da tabela.

Bauru derrota o Minas e amplia série invicta no NBB

Bauru precisou de apenas um período da partida deste sábado, contra o Minas, para definir a sua 19ª vitória seguida na sétima edição do Novo Basquete Brasil (NBB 7). Jogando na Panela de Pressão, em Bauru, o time do técnico Guerrinha venceu o segundo quarto do jogo por impressionantes 20 a 4 e conseguiu a vantagem tranquila para chegar à vitória por 89 a 71. Nem mesmo a boa reação do time do técnico Demétrius Ferracciú, que venceu o período seguinte por 25 a 16 foi capaz de evitar a derrota.
Bauru Basquete x Minas, NBB 7 (Foto: Sérgio Domingues / HDR)Alex Garcia encara marcação do Minas durante a partida disputada na Panela de Pressão (Foto: Sérgio Domingues / HDR)

Com o resultado, o Bauru se consolida na liderança isolada do nacional de basquete, com campanha de 23 vitórias em 25 partidas, um aproveitamento de 92%. O Minas manteve-se na quinta colocação, com 16 vitórias em 26 jogos (61,5% de aproveitamento) e, apesar de não ter sua posição ameaçada, perdeu a chance de se aproximar do Mogi das Cruzes (69,6%), o último colocado do G-4, grupo dos times que se classificam diretamente para as quartas de final – se tivesse vencido, chegaria 65,3%.
Desfalcado de dois importantes pontuadores – Jefferson e Robert Day estão contundidos –, o Bauru contou com boa participação de quatro jogadores para compensar essas ausências. Rafael Hettsheimeir, o cestinha do jogo, Murilo, Alex Garcia e Larry Taylor anotaram 21, 18, 18 e 17 pontos, respectivamente. Pelo Minas, o destaque foi o pivô Ansaloni, que anotou 19 pontos e quase chegou ao duplo-duplo ao pegar nove rebotes.
O Bauru volta à quadra nesta segunda-feira, às 20h, quando enfrenta o lanterna Liga Sorocabana no ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba. O Minas ganha folga na tabela e só volta a jogar no próximo dia 13 de março, às 20h, quando enfrenta o Uberlândia, na casa do rival.
Bauru Basquete x Minas, NBB 7 (Foto: Henrique Costa / Bauru Basket)Murilo, do Bauru, em lance com Demétrio na partida deste sábado (Foto: Henrique Costa / Bauru Basket)
O jogo
Bauru e Minas iniciaram a partida de forma equilibrada e o placar de 24 a 20 para os bauruenses dava a impressão de que o duelo seguiria parelho. Mas nos segundo quarto, com uma forte defesa, Bauru provocou um "apagão" ofensivo no time mineiro, que anotou em todo o período apenas quatro pontos. Com a derrota parcial por 20 a 4, Bauru levou para o intervalo uma tranquila vantagem de 20 pontos no placar: 44 a 24.
No terceiro quarto, o técnico Demétrius Ferracciú conseguiu acertar o Minas, que reagiu bem e venceu por 25 a 16, deixando a impressão que "buscaria" o resultado no período final. Mas no último quarto, Bauru voltou concentrado e, com as boas atuações de Hettsheimeir, Murilo e Alex, que anotaram oito pontos cada, o time da casa chegou à vitória por 29 a 22 no período e por 89 a 71 na partida.

Shaktar goleia Vorskla e segue na vice-liderança do Ucraniano

O período de treinos no Brasil e na Espanha fez bem ao Shakhtar. Na volta do Campeonato Ucraniano neste sábado, após paralisação de quase três meses por causa do inverno rigoroso, o time de Mircea Lucescu venceu o Vorskla por 3 a 0, pela 15ª rodada, com gols de dois brasileiros: Douglas Costa e Alex Teixeira.
- Estou me preparando muito e me sinto muito bem. É claro que todo jogador deseja estar na seleção, comigo não é diferente. Já tive chance com o Dunga e venho trabalhando muito para ser lembrando novamente. Mas sei que preciso estar bem na minha equipe para que isso aconteça. Tivemos uma excelente preparação antes desta partida e conseguimos impor o nosso ritmo de jogo logo no começo. Acho que a vitória foi merecida - afirmou Douglas, de olho em uma continuidade com a camisa da Seleção.
Este foi o segundo jogo oficial do Shakhtar após a passagem por Brasil e Espanha em janeiro. No último dia 17, a equipe ucraniana empatou por 0 a 0 com o Bayern de Munique, em casa, pela partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.
Douglas Costa em ação pelo SHakhtar (Foto: Divulgação)Douglas Costa em ação pelo Shakhtar contra o Vorskla neste sábado (Foto: Divulgação)
Com a vitória em L'viv - cidade escolhida pelo Shakhtar para mandar seus jogos por causa dos conflitos em Donetsk -, o time soma 34 pontos na segunda posição, dois a menos que o líder Dínamo de Kiev.
Com 13 brasileiros no elenco, Lucescu escalou sete como titulares neste sábado: Ilsinho, Fernando, Fred, Taison, Alex Teixeira, Douglas Costa e Luiz Adriano. Marlos ficou no banco e entrou no segundo tempo.
Shevchuk abriu o placar para o Shakhtar aos 13 minutos do primeiro tempo, de carrinho na pequena área. Douglas Costa ampliou aos 20, com um chute de canhota de fora da área após jogada individual. Alex Teixeira fechou a goleada aos 29 após aproveitar cruzamento de Luiz Adriano, que puxou um rápido contra-ataque e deixou o companheiro livre na área.

Nadal derrota Berlocq e vai à final em Buenos Aires


Rafael Nadal vence Carlos Berlocq no Aberto da Argentina tenis (Foto: Reuters)

Após oito meses, Rafael Nadal finalmente voltará a disputar uma decisão de simples. Após bater na trave no ATP 500 do Rio - eliminado na semifinal pelo italiano Fabio Fognini -, o espanhol conseguiu quebrar o jejum na semi do ATP 250 de Buenos Aires. Neste sábado, o Touro Miúra teve trabalho, mas mostrou poder de reação para fazer 7/6(7) e 6/2 sobre o tenista da casa, Carlos Berlocq (74º do ranking). Na decisão, marcada para a tarde deste domingo, o número 4 do mundo terá outro argentino pela frente, o experiente Juan Mónaco (60º), que bateu Nicolás Almagro (89º) por 6/3, 6(6)/7 e 6/4.
A final do Aberto da Argentina será a primeira de Rafael Nadal desde a conquista do título de Rolando Garros, em junho de 2014. No segundo semestre do ano passado, o espanhol precisou retirar o apêndice, o que o afastou do tênis por quase três meses. Este ano, além da semifinal no Aberto do Brasil, Nadal também foi eliminado nas quartas de final do Aberto da Austrália, em janeiro.
Neste sábado, o Touro Miúra teve bastante trabalho para superar Carlos Berlocq. Sacando muito bem e empurrado pela torcida, o argentino entrou muito bem no jogo, mantendo o confronto equilibrado durante todo o primeiro set, que terminou sem quebra de saque dos dois lados. No tie-break, o Berlocq incendiou as arquibancadas ao abrir 6/1 sobre o espanhol. No entanto, Rafael Nadal mostrou que não é por acaso que está entre os maiores tenistas de todos os tempos. Em uma recuperação impressionante, o espanhol virou o placar do game de desempate e fechou em 9/7.
Berlocq não se deixou abalar pela virada sofrida e entrou bem no segundo set, quebrando o primeiro serviço de Nadal e abrindo 2/0. Porém, mais uma vez o Touro Miúra mostrou poder de reação e virou o placar para 3/2. Embalado pelo bom momento em quadra, Nadal manteve o ritmo forte e, aparentando cansaço, Berlocq não conseguiu mais reagir, sendo derrotado por 6/2. 

Melo e Dodig vencem Cabal e Farah e vão à final em Acapulco

O torneio de duplas do ATP 500 de Acapulco terá o Brasil na final. Marcelo Melo e o parceiro croata Ivan Dodig bateram de virada os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 4/6, 7/6(6) e 10/4 na noite desta sexta-feira e se qualificaram para fazerem a grande decisão no México. O confronto pelo título do torneio acontece na madrugada de sábado para domingo, por volta das 2h (de Brasília). 
Marcelo Melo e Ivan Dodig no ATP de Acapulco (Foto: Adrian Macias / Mexsport)Marcelo Melo e Ivan Dodig estão na final no ATP de Acapulco (Foto: Adrian Macias / Mexsport)
Esta será a primeira final de Melo na temporada. Após perder para os irmãos Bryan no Torneio de Campeões da ATP no fim de 2014, o mineiro alcançou três semifinais este ano - em Auckland, no Aberto da Austrália e no Brasil Open, este último ao lado de Julian Knowle. 
- Todos os jogos contra eles (Cabal e Farah) são pegados, difíceis. Havia acabado de perder em São Paulo, então cada um conhece o jogo do outro. Tivemos que salvar um match point e isso acabou dando uma nova motivação para nossa dupla. Depois, empatamos o jogo e ficamos muito mais agressivos. Foi chave para nossa virada - analisou o brasileiro.
Os rivais na luta derradeira pelo caneco são Marlusz Fyrstenberg-POL e Santiago González-MEX, que venceram na semifinal o panamenho Victor Estrella Burgos e o bielorrusso Max Mirnyl por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6-3. O último título do mineiro nas duplas foi ao lado de Knowle, em janeiro de 2014, no ATP de Auckland. Com Ivan Dodig, Marcelo Melo foi campeão pela última vez em outubro de 2013, no Masters 1000 de Xangai.
- Estamos jogando bem e isso me anima bastante. Temos encontrado um nível muito forte de jogo quando estamos juntos. Vamos continuar com nossa determinação e foco para tentarmos ser campeões - disse Marcelo Melo.

Federer vence Djokovic e fatura o ATP de Dubai

Se tratando de uma final entre o número 1 contra o número 2 do mundo, pode-se dizer que o tempo de 1h24m de partida foi mais uma vez baixo. Em um torneio que se caracterizou pelos "jogos relâmpagos" de Roger Federer, o suíço confirmou a boa forma que se apresentou ao longo dos cinco jogos em Dubai e garantiu o título da competição pela sétima vez (2003, 2004, 2005, 2007, 2012, 2014 e 2015) após vencer Novak Djokovic na decisão por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/5. Em média, Federer ficou 55 minutos em quadra por partida na atual edição do torneio. Foi também a 20ª vitória do suíço contra 17 do sérvio em confronto direto entre eles. O triunfo também interrompeu a série de 11 vitórias consecutivas de Nole na temporada.
O início de jogo demonstrou porquê os tenistas são os dois melhores do mundo no ranking da ATP no momento. Logo no primeiro game, belas trocas de bola, ótimas devoluções de Djokovic, e Federer subindo à rede para matar os pontos. Diferente dos outros jogos em Dubai, quando o suíço encontrou muita facilidade para fechar seus games, o sérvio dava muito trabalho e teve um duplo break point no terceiro game. No entanto, Federer salvou ambos e, após três igualdades, conseguiu confirmar seu serviço. 
Apesar da maior consistência de Djokovic nos saques, Federer arriscava bastante nas subidas à rede e tentava intimidar o número 1 do mundo. Apesar do alto número de winners no primeiro set (18), o suíço também somava muitos erros não forçados (15) pelo arrojo. Porém, foi o sérvio que perdeu seu serviço com uma bola para fora no oitavo game, vendo o rival abrir 5/3. Federer sacou para o set e, com mais um erro de Djoko, conseguiu fechar em 6/3 após 37 minutos de jogo.
Djokovic Final ATP de Dubai (Foto: Reuters)Djokovic teve muita dificuldade com Federer e não conseguiu salvar as chances de quebra do rival (Foto: Reuters)
No segundo set, os tenistas voltaram mais concentrados em seus saques e foram confirmando sem muita dificuldade. Isso até o oitavo game, quando começou mais um show de Roger Federer. Com um belo winner, Djokovic conseguiu um duplo break point. Porém, com dois aces e outros dois saques perfeitos, o suíço conseguiu salvar a quebra e confirmar seu serviço para delírio do público local. O enredo se confirmou novamente no 10º game, com mais dois aces para confirmar o saque após o sérvio ter dois break points. 
Os grandes momentos de Federer no jogo foram irritando Djokovic, que balançava a cabeça em sinal de negativo a cada acerto do rival. No game seguinte, o sérvio teve três chances de confirmar seu serviço, porém, o suíço buscou, chegou à igualdade e conseguiu a quebra após um lindo winner na bola cruzada. Sacando para fechar o jogo, Federer perdeu um match point, precisou salvar um break de Nole, mas conseguiu fechar o confronto em um ótimo saque e voleio na rede. 
SAFAROVA vence AZARENKA e leva título em doha
Lucie Safarova no WTA de Dubai (Foto: Getty Images)Lucie Safarova conquistou o título com vitória inédita sobre Azarenka (Foto: Getty Images)
Na decisão do WTA de Doha, Lucie Safarova (15ª) levou a melhor sobre Victoria Azarenka (48ª). Ambas chegaram ao torneio sem muitas pompas, já que não eram cabeças de chaves mas desbancaram favoritas, como Petra Kvitova, Caroline Wozniacki e Venus Williams. Em busca de seu primeiro título desde agosto de 2013, quando foi campeã em Cincinnati, a bielorrussa, no entanto, viu a rival mais experiente superá-la por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/3 em 1h27m de confronto.
Curiosamente, foi a primeira vitória de Safarova sobre Azarenka. Elas já tinham se encontrado em outras seis oportunidades, porém jamais em uma decisão de campeonato. Com a vitória, a tcheca de 28 anos chegou a seu sexto título na carreira e deve ganhar algumas posições no ranking, se aproximando do top 10. 

Cruzeiro bate o Tupi fora de casa e segue na liderança do Mineiro

O Cruzeiro visitou o Tupi em Juiz de Fora e fez seu dever fora de casa pelo Campeonato Mineiro. Sem dificuldades, a Raposa aplicou 3 a 0 no Galo Carijó e segue na ponta do estadual, graças aos gols de Henrique Dourado, Maílson contra e Neílton. Com o triunfo, a equipe celeste vai aos 13 pontos na tabela e vai secar o rival América-MG somente para não ter que dividir o posto mais alta da tabela no número de pontos. Já o Tupi, segue com seis pontos e perdeu uma boa oportunidade de colar no G-4.

Mesmo com o time reserva, o Cruzeiro não passou sufoco hora nenhuma durante o primeiro tempo. O primeiro gol veio em jogada antiga e falta da equipe celeste. Bruno Edgar cruzou pela direita e Henrique marcou de cabeça seu primeiro gol com a camisa celeste. Minutos depois, Pará cruzou pelo lado oposto e Maílson, na tentativa de tirar a bola, acabou jogando para seu próprio gol.

Somente após os dois gols, o Tupi passou exercer uma maior pressão no Cruzeiro, embora não tenha oferecido perigo ao gol de Rafael. Concentrando seus ataques mais pelos lados do campo, a equipe da casa conseguiu apenas equilibrar mais o panorama da partida.

No segundo tempo, o Tupi seguiu mostrando maior ímpeto ao menos pelo gol de honra. O time da casa marcou maior presença no campo de ataque, mas novamente foi alvo de um novo gol bem no início. Com menos de um minuto em campo, Neílton tabelou com Judivan e marcou o terceiro do Cruzeiro.

Já no final do jogo, Maílson entrou forte em Pará e recebeu o cartão vermelho direto, justo devido à chegada forte e de sola no adversário. Placar final, 3 a 0 Cruzeiro, que agora volta suas atenções para Copa Libertadores. Nesta terça, a equipe realiza seu segundo compromisso na competição, recebendo o argentino Huracan, no Mineirão.

Saiba mais na página de Esportes

FICHA TÉCNICA TUPI 0x3 CRUZEIRO

TUPI: Glaysson, Oasmar, Maílson, Silvio e Fabrício Soares; Noé (Bruno Arrabal - Intervalo), Genalvo, Marco Goiano, Ygor (Rafael - Intervalo) e Danilo (Marcinho - 24'2ºT); Daniel Morais. Técnico: Felipe Surian.

CRUZEIRO: Rafael; Mayke (Fabiano - 12'2ºT), Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Willian Farias, Eurico e Bruno Edgar; Judivan (Gabriel Xavier - 22'2ºT), Henrique Dourado e Joel (Neílton - 14'2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)

Árbitro: Flávio Henrique C. Teixeira (CBF/FMF)

Assistentes: Celso Luiz da Silva (CBF/FMF) e Magno Arantes Lira (CBF/FMF)

GOLS: Henrique Dourado, 7'1ºT (0-1); Maílson, contra, 11'1ºT (0-2); Neílton, 15'2ºT (0-3)

Cartões amarelos: Genalvo (TUP), Mayke, Henrique Dourado e Pará (CRU)

Cartão vermelho: Maílson (TUP)


Vasco derrota Bangu por 2 a 0 e assume liderança do Campeonato Carioca

Bastaram dois gols da dupla de zagueiros, Rodrigo e Luan, para o Vasco vencer o Bangu por 2 a 0 na tarde deste sábado, em São Januário, e reassumir a liderança do Campeonato Carioca. Agora, o time subiu duas posições na tabela e tem 17 pontos, um a mais do que o Botafogo, que enfrenta o Flamengo neste domingo.
O Bangu, por sua vez, permaneceu com oito pontos e caiu para a nona posição. Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Bonsucesso, domingo, no Engenhão. O Bangu, por sua vez, encara o Boavista em Moça Bonita, no sábado.
O jogo
O quinteto ofensivo mandado a campo pelo técnico Doriva pareceu funcionar bem nos minutos iniciais em São Januário. Gilberto permanecia como referência na área, mas se movimentava, assim como Rafael Silva. Bernardo, Julio dos Santos e Marcinho completavam a turma que deixava a zaga do Bangu inquieta.
Com apenas sete minutos, Gilberto perdeu duas oportunidades na pequena área, de cabeça. As chances foram tão claras que o atacante pareceu brigar com si mesmo. O jogo fluía, o Vasco chegva com mais tranquilidade. Julio dos Santos demonstrava estar em boa tarde, caprichando nos passes e nos arremates.
O Bangu tentava sair em contra-ataque, trabalhando a bola, mas de fato só tinha assustado em duas vezes, em uma cobrança de falta de Almir e em um chute de fora da área de Yves. O Vasco já diminuía o ritmo quando, enfim, chegou ao gol. Com 27 minutos, em escanteio, Rodrigo subiu sozinho na pequena área do Bangu e tocou de cabeça para o fundo da rede. 1 a 0.
O gol melhorou o Vasco e Rafale Silva, com escanteio cobrado por Bernardo, quase ampliou a vantagem. Logo depois, o próprio Rafael acabou substituído por sentir uma lesão. Yago entrou no seu lugar. Sem maiores emoções, o primeiro tempo chegou ao fim em São Januário.
Na volta para a segunda etapa, Matheus Pimenta mostrou que o Bangu ainda buscava forças para o empate. Ele disparou pela esquerda, entrou na área, mas bateu fraco, para fácil defesa de Martín Silva. Mas o jogo vascaíno tinha perdido em inspiração. Não à toa vaias surgiram na arquibancada em direção a Bernardo e Marcinho. Doriva percebeu.
Logo em seguida, ele sacou Marcinho para a entrada de Jhon Cley. Deu certo. Com 23 minutos, Cley cobrou falta na cabeça de Luan, na grande área, que tocou para o fundo da rede e ampliou a vantagem do Vasco em São Januário, praticamente assegurando a vitória e a liderança. 2 a 0.
O gol trouxe de volta a calma ao time vascaíno, que passou a controlar o jogo com toques de bola. Aos 29 minutos, Gilberto perdeu gol claro na pequena área, após falha da zaga em cobrança de escanteio. Era jogo tranquilo, sem maiores problemas. E terminou assim. Pelo alto, o Vasco retomou a liderança do Campeonato Carioca.
FICHA TÉCNICA VASCO 2 X 0 BANGU
VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Serginho, Julio dos Santos, Bernardo e Marcinho (Jhon Cley); Rafael Silva (Yago) e Gilberto
Técnico: Doriva
BANGU: Márcio; Iago Soares, Rafael Sales, Luís Felipe e Guilherme; Ives, Magno, Raphael Augusto e Almir; Matheus Pimenta (Victor) e Bruno Luiz (Igor Alves)
Técnico: Mário Marques
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ) 
Data: 28 de fevereiro de 2015 (Sábado) 
Horário: 16h
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ) 
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Cartões amarelos: Rodrigo, Julio dos Santos, Marcinho e Gilberto (VAS) e Iago Soares, Rafael Sales e Raphael Augusto (BAN)
Gols: Rodrigo (VAS), aos 27 minutos do primeiro tempo e Luan (VAS), aos 23 minutos do segundo tempo. 
Público e renda: 12.160 pagantes / 13.603 presentes / R$ 260.815,00

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...