28/06/2013

Grécia e Paraguai empatam e avançam no mundial sub-20

No duelo envolvendo os líderes do grupo D, Grécia e Paraguai se enfrentaram nesta sexta-feira, em Trabzon, precisando apenas de um empate para avançar para as oitavas de final.
E foi um empate o que as duas equipes buscaram no primeiro tempo, com um jogo trancado e com poucas chances de gol. Isso até o capitão paraguaio Gomes ser expulso, aos 24 minutos, e a Grécia tomar conta do jogo. O grande lance da etapa foi um chute do meio da rua do zagueiro grego Stafylidis, que acertou a trave no último minuto.

A Grécia abriu o placar no segundo tempo, aos 23 minutos, em um lance de bola parada, com o camisa 9 Diamantakos, que se meteu entre a zaga e o goleiro paraguaio e testou para fazer 1 a 0. Mas, pouco depois, também em um lance de bola parada, Montenegro, trancado por dois defensores, dominou com o peito e emendou com uma puxeta. Um golaço. 1 a 1 placar final.
Getty
Mexico
Mexico goleou e aguarda agora a definição da primeira fase
No outro jogo do grupo, em Gaziantep, a vitoriosa geração mexicana - campeã das últimas edições do Mundial Sub-17 e dos Jogos Olímpicos - necessitava de uma convincente vitória contra Mali para evitar um vexame. Isso porque os astecas haviam sido derrotados por gregos e paraguaios, mesmo jogando melhor do que seus adversários, e estavam de olho apenas em uma das vagas dos melhores terceiros colocados. Já para os africanos, que vinham de dois empates, uma vitória bastaria.
Atrás do resultado satisfatório, os mexicanos começaram arrasadores e logo abriram o marcador, aos 2 minutos, com o atacante Bueno. Pouco depois, aos 13, Corona ampliou e a pressão do México seguiu por todo primeiro tempo, mas sem sucesso.
Depois do intervalo, Mali voltou disposto a acabar com as chances do adversário, equilibrou o jogo e chegou ao gol aos 17 minutos, com Diallo. Porém, ainda sonhando com a possibilidade de classificação e precisando de saldo, Escoboza fez o terceiro e Luna o quarto dos campeões olímpicos, que agora aguardam a definição dos últimos dois grupos para saber se conseguirão avançar de fase.
Placar final: 4 a 1.

Promessa do futebol italiano brilha, Colômbia vence e avança no Mundial Sub-20

Quintero não deve permanecer no Pescara para a próxima temporadaAnote um nome para o futuro: Juan Fernando Quintero. A Colômbia, como de costume, brilha nas categorias de base e apresenta mais um jovem jogador com tudo para dar o que falar nos próximos anos. O meia-campista foi o destaque na nova vitória dos cafeteros no Mundial Sub-20, dessa vez sobre El Salvador, e assegurou com o 2 a 0 a passagem para as oitavas de final da competição. O México também avançou com o resultado.
Quintero tem 20 anos e atua desde a última temporada no futebol italiano. Ele se encontra em empréstimo no Pescara e já foi alvo recentemente de sondagens da Inter de Milão e da Udinese. Os seus direitos econômicos estão ligados ao Atlético Nacional.
Através de sua conta no microblog Twitter, ele já anunciou a sua despedida do Pescara em maio. Antes que a transferência se concretize, a revelação colombiana tratou de dar mais uma mostra de seu potencial nesta sexta-feira.
Foi dele o passe para o primeiro gol do time, marcado por Rentería aos 21 minutos do primeiro tempo. Em cobrança de pênalti, Córdoba aumentou em seguida e deus números finais à partida. Quintero ainda teve a chance de ampliar na etapa final, mas desperdiçou.
Com o resultado, a Colômbia fecha a fase de grupos com sete pontos, na primeira colocação da chave C. El Salvador volta para casa com três pontos.
Turquia avança - A três minutos do fim do confronto com a Austrália, Yokuslu marcou e assegurou a classificação dos turcos para as oitavas de final do Mundial Sub-20. Com gols de Maclaren e Calhanoglu para ambos os lados, o jogo permaneceu empatado em 1 a 1 durante quase todos os noventa minutos, sendo decidido no final.

Kerber perde para Kanepi e é eliminada em Wimbledon

Mais uma tenista Top 10 se despediu de Wimbledon nesta sexta-feira. A alemã Angelique Kerber, atual número 7 do mundo, foi eliminada da chave de simples ao ser derrotada pela estoniana Kaia Kanepi por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/6 (8/6) e 6/3.
A partida deveria ter sido disputada na quinta, mas a chuva em Londres atrapalhou a segunda rodada feminina. Outras duas partidas desta rodada foram realizadas nesta sexta, com vitórias da norte-americana Alison Riske e da local Laura Robson.
Riske superou a polonesa Urszula Radwanska, irmã da Top 10 Agnieszka, por 4/6, 6/3 e 6/4. Ela será a próxima adversária de Kaia Kanepi. Robson, por sua vez, superou a colombiana Mariana Duque por 6/4 e 6/1.
Pela terceira rodada, duas cabeças de chave já garantiram a vaga nas oitavas de final. A espanhola, Carla Suarez Navarro, 19ª pré-classificada, superou a canadense Eugenie Bouchard por 7/5 e 6/2, enquanto a belga Kirsten Flipkens (20ª) eliminou a sérvia Vesna Dolonc por 6/4 e 6/2
Já a francesa Alize Cornet, 29ª cabeça de chave, foi derrotada pela italiana Flavia Pennetta por 0/6, 7/6 (7/4) e 6/2. 

Demolidor no saque, Murray vence Robredo e avança em Wimbledon

Principal esperança dos anfitriões em Wimbledon, Andy Murray segue sem perder um set sequer neste ano, no All England Club, em Londres. Com serenidade nas trocas de bola e forçando o saque principalmente a partir do segundo set, o número 2 do mundo derrotou nesta sexta-feira o espanhol Tommy Robredo com as parciais de 6/2, 6/4 e 7/5, pela terceira rodada do Grand Slam britânico.
Murray tenta quebrar um jejum de 77 anos para o tênis britânico em Wimbledon. Fred Perry foi o último tenista do país a faturar o Grand Slam, em 1936.
O adversário de Murray nas oitavas só será conhecido neste sábado. A chuva apareceu novamente nesta sexta em Londres e forçou o adiamento do confronto entre o sérvio Viktor Troicki e o russo Mikhail Youzhny. O vencedor pegará o britânico, que só jogou pela terceira rodada no dia programado graças ao teto retrátil da quadra central do All England Club.
SporTV2 transmite ao vivo o Grand Slam de Wimbledon, de 24 de junho a 7 de julho, a partir das 9h (horário de Brasília).
O jogo
Aplaudido a cada ponto, ainda mais ovacionado quando mandava grandes bolas. Murray realmente tinha a torcida ao seu lado, que espera ver o jejum de títulos da Grã-Bretanha em Wimbledon chegar ao fim. Uma quebra sofrida no primeiro set, quando vencia por 4/1, não diminuiu o ânimo do número 2 do mundo. Com duas quebras na parcial, ele alcançou o set point com uma bola incrível. Foi buscar um ataque de Robredo perto da linha lateral, soltou a raquete de cima para baixo e mandou a bola na paralela, bem no fundo da quadra.
andy murray wimbledon tenis (Foto: Reuters)Murray  tenta ser primeiro britânico a vencer
Wimbledon desde 1936 (Foto: Reuters)
Depois de conseguir a dianteira, Murray ganhou o set seguinte na base do saque. Nos três primeiros games sacando, ele teve 100% de aproveitamento de primeiro serviço. O britânico aproveitou a quebra de vantagem conquistada no começo do segundo set e abriu 2 a 0 com 20 bolas vencedoras e seis aces na parcial.
Robredo então resolveu utilizar a mesma arma de Murray para tentar uma reação. Sacando com eficiência, o espanhol mostrava mais competitividade em quadra. Ele tinha 17 winners e quatro aces até o décimo game (Murray tinha, respectivamente, oito e um). Mas também arriscava mais. Com o oitavo erro não forçado no terceiro set, permitiu a quebra ao vice-líder do ranking.
Com o 6/5 de frente, o tenista da casa se impôs no serviço e fez rapidamente 40-0. Robredo salvou um match point com uma grande bola de passada na paralela, mas depois jogou na rede e deu a vitória ao número 2 do mundo.
Ferrer tem dificuldade mas avança
Cabeça de chave nº 4 e um dos favoritos a chegar à decisão de Wimbledon, David Ferrer chegou à terceira rodada com muito suor. Principal rival do sérvio Novak Djokovic rumo à final, o espanhol passou pelo compatriota Roberto Bautista Agut por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 3/6, 7/6(4) e 7/5, em 2h59m de partida.
Por causa da eliminação de Roger Federer na segunda rodada em Wimbledon, Ferrer vai figurar pela primeira vez entre os três melhores tenistas do ranking da ATP após o Grand Slam britânico.
GE

27/06/2013

Espanha bate Itália nos pênaltis e encara o Brasil na final da Copa das Confederações

A Espanha venceu a Itália por 7 a 6 nos pênaltis na noite desta quinta-feira (27) na Arena Castelão, em Fortaleza. O duelo é válido pelas semifinais da Copa das Confederações. O vencedor da partida de hoje terá pela frente o Brasil, na grande decisão que acontece no Maracanã, no próximo domingo (30), às 16h.
A seleção italiana joga de luto, por conta da morte de Stéfano Borgonovo, ex-jogador de equipes como Milan e Udinese. Os capitães Casillas e Buffon leram mensagens contra o preconceito antes do jogo.
A cantora Shakira, namorada do espanhol Piqué, foi ao estádio prestigiar o jogador e apareceu no telão do estádio levando o público ao delírio.

ESCALAÇÃO ESPANHA
A seleção espanhola entra em campo com David Silva entrando no lugar de Fàbregas e Torres substituindo Soldado. Vicente del Bosque manda a campo Casillas, Arbeloa, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Xavi e Iniesta; David Silva, Pedro e Torres.

ESCALAÇÃO ITÁLIA
Os italianos tem entre os craques Pirlo e Gilardino de titulares. O time de Cesare Prandelli jogará com Buffon, Barzagli, Bonucci e Chiellini; Maggio, De Rossi, Pirlo, Candreva, Marchisio e Giaccherini; Gilardino.

Radwanska vence francesa e avança em Wimbledon

Tênis Profissional

Agnieszka Radwanska, número quatro do mundo e atual vice-campeã de Wimbledon, venceu sua segunda partida, nesta quinta-feira, e garantiu vaga na terceira rodada do terceiro Grand Slam da temporada, disputado sobre o piso de grama do All England Club. Foto: AELTC

A polonesa cabeça de chave 4 foi a primeira a jogar na quadra central com o teto retrátil fechado. Uma leve chuva atingiu Londres e a organização optou pelo fechamento do mesmo no sétimo game do segundo set. Depois de trinta minutos de paralisação, a tenista do leste europeu jogou mais dois games e meio e encerrou o encontro por 6/1 6/3 após 1h27min de duração sobre a francesa Mathilde Johansson, 98ª da WTA. 

Em busca de seu primeiro título de Grand Slam, Radwanska é a segunda maior favorita após as precoces eliminações de Victoria Azarenka (lesionada no joelho) e Maria Sharapova, ficando atrás exatamente de sua algoz na final do ano passado, Serena Williams

Na terceira rodada, Radwanska enfrenta a americana Madison Keys, 52ª colocada, que marcou 6/4 6/2 sobre a cabeça de chave 30, a alemã Mona Barthel.

Teliana vence duelo brasileiro e vai à semi em Perigueux

Tênis Profissional

Teliana Pereira (CBT/Correios/Asics/Wilson), número 124 do ranking, teve mais uma partida difícil na tarde desta quinta-feira, mas venceu clássico brasileiro para garantir vaga nas semifinais do challenger de Perigueux, na França, no piso de saibro com premiação de US$ 25 mil.

A número 1 do Brasil derrotou a segunda colocada do país, Paula Gonçalves, 325ª da WTA, por 2 sets a 1 com parciais de 6/3 4/6 6/0: "Mais um jogo duro, Paula atuou muito bem sobretudo na segunda etapa. No terceiro set tive mais calma e consegui ditar o ritmo de jogo", destacou a pernambucana radicada no Paraná. 

Teliana volta à quadra nesta sexta-feira em busca de vaga na final. Ela enfrenta a bielorussa Aliaksandra Sasnovich, cabeça de chave 7 e 267ª colocada: "Ela é firme no jogo de fundo de quadra e saca bem. Vou procurar ser sólida e pressioná-la o tempo todo", finalizou.

Djokovic derrota zebra americana e vai à 3ª fase em Wimbledon

Novak Djokovic demorou a engrenar, mas não perdeu sets em sua partida de 2ª rodada emWimbledon. O sérvio derrotou o americano Bobby Reynolds, número 156 do mundo, por 3 sets a 0, com parciais de 7/6(7/2) 6/3 6/1, em 1h54min.

No começo do jogo, parecia que Djokovic ia atropelar. Reynolds encontrava muitas dificuldades para confirmar e Nole passava por cima em seus games de serviço. Com o passar dos games, no entanto, o americano ganhou confiança e passou a dominar os seus saques. A definição acabou indo para o tie-break. 


No desempate, Nole elevou seu nível de jogo, mostrou maior solidez e agressividade. Reynolds não conseguiu sequer incomodar o número 1 do mundo, que abriu 5 a 0 rapidamente e fechou por 7 a 2, em 52 minutos de duração da série. 

No segundo set, tudo voltou ao normal. Djoko jogou mais atento e conseguiu a quebra no terceiro game. Sem dar brechas ao rival, o sérvio administrou a vantagem e quebrou novamente no último game, para anotar 6 a 3 em 37 minutos. 

No terceiro set, Reynolds parecia mais entregue. Sem o mesmo volume de jogo, o americano foi quebrado no segundo e no sexto games. Na hora de sacar para a partida, o número 1 do mundo não deu chances e sacramentou a vitória com 6 a 1, em parcial que durou apenas 25 minutos. 

Na terceira rodada, Djokovic enfrenta o vencedor do confronto entre o francês Jeremy Chardy e o alemão Jan-Lennard Struff. A partida foi interrompida no terceiro set por causa da chuva, quando estava empatada por 1 set a 1.

Cristiano Ronaldo em negociação com o Manchester United

Cristiano Ronaldo no Manchester United

A imprensa inglesa e espanhola assegura esta quarta-feira que é esperado um encontro entre Cristiano Ronaldo e responsáveis do Manchester United ainda esta semana, para discutirem um eventual regresso do craque português a Old Trafford. O jornal Daily Mail garante mesmo que a conversa acontecerá “nos próximos três dias”.

O El Pais escreve, por sua vez, que Cristiano, “que tem uma excelente relação com a direção do United, sentiu-se obrigado a aceitar o convite para a conversa”. Segundo o jornal espanhol, a reunião acontecerá no local onde o avançado da seleção nacional estiver nesse momento de férias.

O Daily Mail recorda que, “uma vez que a FIFA proíbe qualquer tipo de reunião entre clubes e jogadores com contrato, as duas partes terão acordado negar este encontro”. Mas é certo que o Manchester United não desiste de tentar o regresso “a casa” de Cristiano Ronaldo.

Recorde-se que Florentino Pérez tem tentado, sem sucesso, que Cristiano renove o contrato que o liga ao Real Madrid e que termina em 2015. O jogador não terá gostado de declarações públicas do presidente do clube espanhol, o qual disse “que tudo tem limites”, o que foi entendido como um recado ao português.

Portugal atropela Cuba e garante classificação às oitavas de finais do Mundial sub-20

Portugal confirmou nesta quinta-feira a presença nos oitavos-de-final do Mundial sub-20, que decorre na Turquia. Na última jornada da fase de grupos, os jovens lusos golearam a modesta seleção de Cuba por 5-0.
Uma boa jogada de Bruma, por volta do quarto de hora, terminou numa assistência para o golo inaugural, apontado por Ricardo, de primeira. Depois houve gol mal anulado de Aladje, por impedimento (inexistente) de João Mário, uma bola à barra enviada por Bruma, antes de Aladje dobrar a vantagem portuguesa, após nova assistência de Bruma.
Tozé protagonizou uma jogada do lado direito, assistiu Bruma e o jogador do Sporting, tal como Aladje, apenas teve que tocar para o gol vazio. No intervalo, 3-0 e partida aparentemente decidida.
Na segunda parte o ritmo foi quase de "passeio" mas ainda foram apontados mais dois gols, ambos na metade do segundo tempo. Boa combinação no lado direito, cruzamento de Tiago Silva e Bruma marcou pela segunda vez.
Bruma já igualou os cinco golos que Henrique, Lacazette e Vázquez marcaram há dois anos e que valeram o estatuto de melhores marcadores em todo o torneio. O extremo é agora o maior goleador português na fase final de um Mundial sub-20; Nélson Oliveira, Dani e Nuno Gomes haviam marcado quatro gols cada.
Para fechar a goleada, numa combinação ofensiva mais uma vez facilitada por um adversário frágil, assistência de Ricardo e remate de Tó Zé já dentro da área. 5-0, primeiro lugar do Grupo B e Portugal vai defrontar na próxima semana um dos terceiros classificados.  

Espanha derrota França e garante classificação às oitavas de finais do Mundial sub-20

A seleção espanhola confirmou nesta quinta-feira a classificação às oitavas de final do Mundial  sub-20, que está sendo realizado na Turquia, ao garantir o primeiro lugar do Grupo A depois de vencer a França, por 2-1.

Jesé marcou para a Espanha aos 23 e aos 56 minutos, e a França reduziu por intermédio de Thibaut Vion, jogador do FC Porto, aos 78 minutos. 

Apesar da derrota, a França se classificou também para a fase seguinte em segundo na chave, uma vez que os Estados Unidos perdeu para Gana por 4 a 1.

26/06/2013

Colômbia derrota Turquia e encaminha vaga no Grupo C do Mundial Sub-20

Quinteros fez o gol da vitória da Colômbia Foto: EFE
Com um gol do meia Juan Fernando Quintero, a seleção colombiana surpreendeu nesta terça-feira a anfitriã Turquia com uma vitória por 1 a 0, em jogo válido pela segunda rodada do Grupo C do Mundial Sub-20 e assumiu a liderança da chave.
A partida foi equilibrada, mas o gol do jovem atleta, considerado uma das principais revelações do país e que defende o Pescara, saiu aos 8min da segunda etapa.
Em outro jogo da chave, El Salvador derrotou a Austrália por 2 a 1, com gols de Coca e Pena. Brillante descontou para os australianos.
Com esses resultados, a Colômbia lidera o grupo e depende apenas de um empate com a Austrália na última rodada para avançar. Já os donos da casa medirão forças com os salvadorenhos.
EFE

22/06/2013

Suspenso brasileiro dos saltos ornamentais

O brasileiro Hugo Parisi, atleta dos saltos ornamentais, foi flagrado em exame antidoping e está suspenso por três meses pela Federação Internacional de Natação (Fina).

A punição, que começou a valer a partir do dia 14 de junho, impedirá o atleta de disputar o Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona (ESP), que será realizado entre 19 de julho a 4 de agosto.

Parisi foi pego em exame antidoping realizado no dia 24 de fevereiro, enquanto disputava o Grand Prix de Rostock (ALE). O atleta foi flagrado pelo uso das substâncias prednisona e prednisolona. A primeira é um corticoide sintético, já a segunda pertence ao grupo de antiinflamatórios esteroides.

Como o exame foi realizado em uma competição internacional caberá à Fina julgar o caso. A íntegra da decisão será publicado em breve no site da Fina.

Parisi, de 28 anos, disputou os Jogos Olímpicos de 2004, 2008 e 2012.

Fred e Neymar decidem, Brasil vence Itália e avança em primeiro

Fred marcou dois gols no jogo

Quando Brasil e Itália relegaram às faltas e priorizaram o futebol, a partida fluiu na Arena Fonte Nova neste sábado, justificando os nove títulos mundiais em campo. O 4 a 2 a favor dos brasileiros não garantiu apenas o primeiro lugar do Grupo A como provavelmente tirou a Espanha do caminho na semifinal da Copa das Confederações (a classificação no Grupo B ainda não está definida).

Sorte do time de Luiz Felipe Scolari que contou mais uma vez com o talento de Neymar e viu Fred marcar pela primeira vez no torneio para manter os 100% de aproveitamento da Seleção e coroar, de certa forma, a campanha irretocável na fase de classificação.

Apesar da vantagem do empate, Felipão não escalou apenas Paulinho, lesionado, optando por Hernanes como substituto. O técnico, por sua vez, perdeu David Luiz, que é dúvida para o confronto de quarta-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte.

PORRADAS, LESÕES E O BAIANO PREDESTINADO

Pela primeira vez na Copa das Confederações, o Brasil terminaria o primeiro tempo sem marcar. Nem mesmo a pressão nos três minutos iniciais garantiram um gol antes dos dez minutos como aconteceu anteriormente contra Japão e México. Dante, porém, aos 45 minutos assegurou a vantagem parcial de um desempenho, até então, diferente do Brasil no torneio.

Fato atribuído, entre outras razões, à marcação eficiente e ríspida dos italianos. O tal jogo truncado esperado pelo volante Hernanes na véspera do confronto contaminou, em parte, o padrão brasileiro. Com apenas 12 minutos, foram nove faltas contra três dos italianos. Até o fim da etapa inicial seriam 22 infrações no total, das quais 13 só dos brasileiros.

Partida, digamos, mais brutal que fez com que dois jogadores deixassem o campo com lesões. O primeiro deles foi Abate. No duelo particular contra Neymar, o lateral italiano derrubou o 10 da Seleção duas vezes. Depois, quando o atacante retribuiu, acertou de vez o camisa 20 da Azurra, que foi diretamente para o vestiário com dores no braço direito provocadas pela queda. Restou ainda um amarelo para Neymar e uma fratura no braço para Abate.

Cinco minutos depois, aos 32, seria a vez de David Luiz dar um bico para a lateral, demonstrando frustração por não ter suportado uma pancada na coxa direita recebida aos 13 após lance mais ríspido com Candreva. Coincidência fatal para os italianos porque Dante era quem entrava no lugar do camisa 4. Eles, porém, ainda não sabiam da tragédia parcial que estava prestes a ser anunciada.

A única certeza, porém, mostrada pelos rivais era uma: retranca para bloquear a velocidade do ataque brasileiro. Sabedoria aplicada e que derrubava a eficiente chegada em bloco do time de Luiz Felipe Scolari. Até o apito do juiz, além do gol, apenas um chute cruzado sem força de Neymar representava a melhor oportunidade brasileira.

O filho da terra Dante, então, intercedeu pelos companheiros, por Felipão e pelos milhares de torcedores que aplaudiram o zagueiro quando entrou em campo aos 33 minutos. O baiano, como um verdadeiro predestinado, estava muito bem posicionado para aproveitar o rebote de Buffon após desvio de cabeça de Fred e saciar a Arena Fonte Nova e seu público.

CAMISAS 9 E 10 DECIDEM

Foram transcorridos 45 minutos, o segundo tempo se iniciava, o Brasil vencia por 1 a 0 e nada de o nome 'Balotelli' ser citado. Ainda mais por se tratar de um jogo disputado, o preferido do camisa 9. Ledo engano. Bastou um tiro de meta cobrado por Buffon cair nos pés do atacante. Mesmo com Dante fazendo a carga por trás, Super Mario conseguiu um passe de calcanhar para Giaccherini. Sem marcação, ele avançou e chutou cruzado para empatar aos cinco minutos.

Susto rápido para o time de Felipão e para a torcida. Afinal, Neymar assumiria novamente o papel de protagonista. Bastaram mais quatro minutos para o camisa10 sofrer falta e cobrá-la de maneira perfeita, recolocando o Brasil à frente.

Nesse momento, ao considerar o gol marcado por Dante aos 45 ainda do primeiro tempo, eram três em apenas nove minutos.

Disputa acirrada para classificar em primeiro do Grupo A e fugir da Espanha? Pretexto aceitável, mas dentro dos objetivos do Brasil. Afinal, para ser campeã, a Seleção precisa superar a Fúria.

Melhor, então, deixar os espanhóis para uma eventual final, pensou Fred, quando recebeu lançamento perfeito de Marcelo e fuzilou o gol de Buffon, aos 21 minutos. Foi o primeiro do 9 na Copa das Confederações.

A Itália esboçou sinais de reação após Chiellini diminuir aos 26 minutos em lance polêmico. Os jogadores do Brasil alegaram que o árbitro Ravshan Irmatov teria assinalado pênalti antes de o zagueiro da Azurra empurrar a bola contra as redes de Julio Cesar.

Polêmicas à parte, o gol deu uma sobrevida ao time do técnico Prandelli e a cabeçada de Maggio oito minutos depois ensaiava uma reação. Felipão, precavido, já havia colocado Fernando no lugar de Hulk antes desse lance.

Fechado e só com Fred no campo de defesa da Itália, o Brasil suportou a pressão. E o único homem à frente naquele momento fez o segundo dele no jogo e sacramentou a vitória inquestionável sobre a Itália.

FICHA TÉCNICA
ITÁLIA 2 X 4 BRASIL
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data/Hora: 22/6/2013 – 16h
Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)
Auxiliares: Abdukhamidullo Rasulov (UZB) e Bakhadyr Kochakarov (KGZ)
Público: 48.874 pagantes
Cartões Amarelos: Machisio (ITA); David Luiz, Neymar, Luiz Gustavo (BRA)
Cartões Vermelhos: -
GOLS: Dante, 45'/2ºT (0-1); Giaccherini, 6'/2ºT (1-1); Neymar, 9'/2ºT (1-2); Fred, 20'/2ºT (1-3); Chiellini, 25'/2ºT (2-3); Fred, 42'/2ºT (2-4)

ITALIA: Buffon, Abate (Maggio - 29'/1ºT), Bonucci, Chellini, Sciglio; Montolivo (Giaccherini - 26'/1ºT), Aquilani, Machisio, Candreva, Diamanti (El Shaarawy - 27'/2ºT); Balotelli. Técnico: Cesare Prandelli.

BRASIL: Julio Cesar, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz (David Luiz - 33'/1ºT), Marcelo; Luiz Gustavo, Hernanes, Oscar; Hulk (Fernando - 30'/2ºT), Neymar (Bernard - 23'/2ºT) e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

21/06/2013

Mundial sub-20: Coréia do Sul vence Cuba na estreia


Começou o Mundial sub-20, que se realiza na Turquia, com dois jogos que abriram as hostilidades. No Grupo B, o grupo de Portugal, a Coreia do Sul tornou-se a primeira líder ao vencer a seleção de Cuba com uma vitória tardia por 1-0: Seung-Woo Ryu fez o golo da vitória aos 88 minutos de jogo.

Numa altura em que só dava Coreia, perante uma seleção de Cuba que resistia como podia, a bola caiu na direita e Sang-Woo Rang fez um passe rasteiro para Ryu fazer o golo da vitória. Antes disso, Reyes tinha aberto o marcador aos sete minutos e Chang-Hoon Kwon empatou aos 57 minutos.

Apesar da boa entrada de Cuba no jogo, que lhe permitiu chegar ao intervalo a ganhar, percebe-se que será a Coreia a discutir com Nigéria e Portugal o apuramento para os oitavos de final: apuram-se os dois primeiros classificados de cada grupo e os quatro melhores terceiros classificados.

No outro jogo já terminado, a França venceu sem dificuldades a Gana por 3-1. Os quatro gols surgiram na meia hora final, sendo que a França chegou ao 3-0: Kondogbia (66 minutos), Sanogo (68 minutos) e Bahebeck (79 minutos) marcaram para a França, Boakye (85 minutos) reduziu.

Grupo A (Istambul e Kayseri)

21/6: França-Gana, 3-1
21/6: EUA-Espanha, 19h

24/6: França-EUA (16 h)
24/6: Espanha-Gana (19 h)

27/6: Espanha-França (19 h)
27/6: Gana-EUA (18 h)

Grupo B (Istambul e Kayseri)

21/6: Cuba-Coreia do Sul, 1-2
21/6: Nigéria-PORTUGAL, 19h

24/6: Cuba-Nigéria (16 h)
24/6: PORTUGAL-Coreia do Sul (19 h)

27/6: Coreia do Sul-Nigéria (16 h)
27/6: PORTUGAL-Cuba (15 h)

Grupo C (Trabzon, Rize e Gaziantep)

22/6: Colômbia-Austrália (16 h)
22/6: Turquia-El Salvador (19 h)

25/6: Austrália-El Salvador (16 h)
25/6: Turquia-Colômbia (19 h)

28/6: Austrália-Turquia (19 h)
28/6: El Salvador-Colômbia (19 h)

Grupo D (Gaziantep e Trabzon)

22/6: México-Grécia (16 h)
22/6: Paraguai-Mali (19 h)

25/6: México-Paraguai (16 h)
25/6: Mali-Grécia (19 h)

28/6: Grécia-Paraguai (16 h)
28/6: Mali-México (16 h)

Grupo E (Antalya e Bursa)

23/6: Chile-Egito (16 h)
23/6: Inglaterra-Iraque (19 h)

26/6: Chile-Inglaterra (16 h)
26/6: Iraque-Egito (19 h)

29/6: Iraque-Chile (19 h)
29/6: Egito-Inglaterra (19 h)

Grupo F (Antalya e Bursa)

23/6: Nova Zelândia-Uzbequistão (15 h)
23/6: Uruguai-Croácia (18 h)

26/6: Nova Zelândia-Uruguai (16 h)
26/6: Croácia-Uzbequistão (19 h)

29/6: Uzbequistão-Uruguai (16 h)
29/6: Croácia-Nova Zelândia (16 h)

Segunda fase

Oitavas de final

2/7: 1º A-3º C,D ou E (16 h)
2/7: 1º D-3º BE ou F (16 h)
2/7: 2º B-2º F (19 h)
2/7: 2º A-2º C (19 h)
3/7: 1º B-3º A,C ou D (16 h)
3/7: 1º F-2º E (16 h)
3/7: 1º C-3º A,B ou F (19 h)
3/7: 1º E-2º D (19 h)

As quartas de final jogam-se a 6 e 7 de julho. As duas meias finais, no dia 10. Jogo de atribuição de 3/4º lugares e final são no dia 13, em Istambul (16 e 19 h).

Teliana Pereira estreia com vitória no qualify de Wimbledom

Após insucesso na França, Teliana Pereira vence no quali de Wimbledon AFP PHOTO/Raul ARBOLEDAPHOTO/Raul ARBOLEDA/AFP

Depois de ficar no quase no qualificatório para o Grand Slam de Roland Garros, Teliana Pereira tenta agora alcançar a chave principal de Wimbledon, terceiro Slam do ano, na Inglaterra. E nesta terça-feira, a brasileira venceu na estreia.

Teliana, que é a 123ª do ranking, derrotou a britânica Amanda Carreras, 322ª, por 2 sets a 0 (6-2 e 7-5), na grama, piso de Wimbledon. Na próxima fase do quali, ela vai encarar a tenista da Bélgica An-Sophie Mestach, 184ª colocada.

Teliana Pereira é a principal tenista do Brasil e e única esperança feminina para Wimbledon. Antes, em Roland Garros, ela acabou eliminada no qualificatório e o Brasil não teve nenhuma tenista na chave principal na França. Já no masculino, apenas Marcelo Demoliner avançou, nesta segunda-feira.

Com show de Lebron James, Miami Heat derrota San Antonio Spurs e sagra-se bicampeão da NBA



O Miami Heat sagraram-se campeões da Liga Profissional de Basquetebol Norte-americana (NBA), ao vencerem em casa, esta madrugada, o San Antonio Spurs, por 95-88, no sétimo e último jogo da final da temporada 2012/2013.

Lebron James comandou a equipe de Miami com 37 pontos e foi eleito o MVP da final neste terceiro título conquistado pelos Heat, que fizeram uma reviravolta nas séries depois de estarem em desvantagem de 2-3 no regresso dos jogos em sua casa.

Os campeões em título fizeram o 3-3, forçando o sétimo encontro que hoje venceram para conquistar o bicampeonato.


19/06/2013

Dimitrov vence Juan Mónaco e está nas semifinais de Bastad

O búlgaro Grigor Dimitrov venceu nesta sexta-feira o argentino Juan Mónaco por 6/3 e 6/2, em uma hora e cinco minutos, e se classificou para as semifinais do torneio de Bastad (Suécia), disputado sobre saibro.

Esta foi a primeira vitória de Dimitrov, quinto cabeça de chave do torneio, sobre Mónaco, terceiro favorito, que já tinha derrotado o búlgaro em três ocasiões.

Dimitrov enfrentará nas semifinais o vencedor do duelo entre os espanhóis Fernando Verdasco, oitavo cabeça de chave, e Nicolás Almagro, segundo favorito do torneio.

Com show de Neymar, Brasil derrota México e garante classificação para as semis da Copa das Confederações

Com bem menos brilho do que na estreia, a Seleção Brasileira fez um bom primeiro tempo e uma segunda etapa pior do que a do México. Enfrentou dificuldades, mas garantiu vitória por 2 a 0. E virtualmente encaminhou vaga na semifinal da Copa das Confederações. A partida foi realizada na Arena Castelão, em Fortaleza, na tarde desta quarta-feira de muito calor no Ceará.
Minuto a minuto: relembre todos os detalhes da partida disputada em Fortaleza

O primeiro tempo do Brasil foi interessante. Agressividade ofensiva, força na marcação (15 faltas cometidas contra 9 do México na etapa inicial) e pouco espaço entre as linhas, novamente com Hulk, Neymar e Oscar fechando corredor com disciplina. O gol cedo, assim como na estreia, não foi acaso. 

A Seleção marca lá na frente. A bola é retomada mais perto do gol adversário, deixando o adversário sem respirar. 

O placar se abriu com mais um golaço de Neymar, a 9 minutos. Daniel Alves cruzou da direita, zaga rebateu e o camisa 10 emendou de primeira, com a canhota, acertando o ângulo de Corona. Uma pintura repetida, como aquela contra o Japão.

Quando o árbitro inglês Howard Webb, o mesmo da final da Copa de 2010, encerrou o primeiro tempo, o Brasil acumulava chances de ampliar. Com Daniel, por cobertura, a 13. Com Marcelo, de fora da área. Com Neymar, que driblou o zagueiro ao ajeitar no peito o lançamento de Fred, antes de arrematar, a 22. Isso sem contar os chutes travados pelos zagueiros.

O México concluiu com Mier e alçou bolas na área de Julio César com perigo, mas foi inferior, sobretudo na primeira metade dos 45 minutos iniciais. Cresceu um pouco quando David Luiz, sangrando no nariz, passou mais de cinco minutos fora do gramado.

No segundo tempo, Felipão trocou Hulk de lado, colocando-o na esquerda, para fazer dupla com Marcelo. Por ali o México preocupou, com Mier, Flores e Giovani. O técnico queria reforçar a marcação. Ajudou, mas a Seleção reduziu o ritmo na volta do intervalo e buscou o contra-ataque, deixando a iniciativa do jogo com o México.

O rendimento da Seleção caiu muito, e a equipe de Manoel de la Torre quase empatou. Giovanni e Chicharito começaram a ter vantagem pelos lados, bem abertos, inibindo os avanços de Daniel e Marcelo. O Brasil pareceu ter sentido o ritmo frenético do primeiro tempo.

A marcação afrouxou. Ainda assim, Hulk perdeu chance aos 10 e Neymar logo em seguida. O México rondou e levou perigo. Poderia ter empatado, com Chicharito, a 36 minutos, já com o ponteiro Barreira levando Marcelo à loucura. Mas foi Jô, de novo no finzinho, como diante do Japão, que fez o 2 a 0 completando para as redes após jogada sensacional de Neymar pela esquerda.

Ao final, além da segunda vitória seguida na competição, um dado importante: pela terceira vez seguida, a Seleção não levou gol (França, Japão e México).

ZHESPORTES

Vídeo de brasileira que critica a Copa no Brasil vira hit na web

Quando sentou em frente à câmera na semana passada para filmar um vídeo para explicar sua indignação com a realização da Copa no Brasil, a diretora de fotografia Carla Dauden, 23, talvez não esperasse a repercussão do que faria.
Menos de 24 horas após postar o vídeo "No, I'm not going to the world cup" ("Não, eu não vou para a Copa do Mundo"), mais de 500 mil pessoas já viram suas críticas.
Carla, que mora nos Estados Unidos há cinco anos após passar a infância e a adolescência em Florianópolis (SC), disse que resolveu fazer o vídeo devido à falta de conhecimento dos americanos sobre o que ocorreria no Brasil.
"Toda vez que falava que eu era brasileira alguém falava da Copa. Mas ninguém sabia o que estava acontecendo", disse, lembrando que, no geral, essas pessoas relacionavam a competição apenas a festas e alegria.
Por isso, queria ser mais sarcástica no vídeo. "No começo eu gostaria que fosse com mais comédia, também tirando sarro dos americanos [pela falta de conhecimento do que ocorria], mas preferi minimizar para que mais informasse do que agredisse".






No vídeo, a brasileira explica alguns dos pontos críticos da Copa, como gastos bilionários, suspeitas de superfaturamento e desapropriações --como o caso da aldeia Maracanã. Também levanta bandeiras comuns aos brasileiros contrários à competição, como usar os recursos para outras prioridades (educação, saúde, segurança), e reclama do discurso político relacionando a Copa com o legado.
Ao final do vídeo aparece Dilma Rousseff em um discurso sobre o legado da Copa sobreposto com imagens que contradizem o que ela diz. Carla negou que fosse uma crítica direta à presidente.
"A imagem de Dilma, neste caso, é simbólica, já que ela é a presidente", explica. Ela não votou para presidente em 2010 por já estar morando nos Estados Unidos, mas não quis dizer quem escolheria para ocupar o Planalto.

VIRALIZOU

A produção do vídeo, segundo Carla, durou duas semanas. "Primeiro filmamos os americanos sendo questionados sobre o que pensam sobre a Copa do Mundo. Depois levei uma semana para fazer o roteiro, levantar os dados que usei. Em uma tarde filmei com um amigo e no dia seguinte editei", explicou.
O vídeo foi postado na manhã de ontem na rede social Youtube, e tinha 535 mil visualizações até a finalização desta reportagem. "Não sei exatamente de onde está vindo [a audiência]. No começo parecia ser mais de brasileiros, mas agora já se espalhou", explica a diretora de fotografia. "Já vi comentários vindos do Canadá, Estados Unidos..."
Boa parte do fato de o vídeo ter virado "hit" na internet veio na onda da série de protestos no Brasil. Porém, Carla nega que tenha alguma relação. "Fiz e pensei tudo bem antes da manifestação", disse.
A brasileira ainda criticou a tentativa de usar o vídeo nesse sentido. "Tem gente pegando o vídeo e postando de novo com outros títulos, como 'Não vá à Copa'. Minha intenção não é fazer as pessoas não irem à Copa. Só queria chamar a atenção aos problemas."

Em jogo dramático, Miami Heat derrota San Antonio na prorrogação e força sétimo jogo na final da NBA

Em um jogo emocionante, com direito a prorrogação, o Miami Heat superou o San Antonio Spurs, de virada, por 103 a 100, e impediu o quinto título do rival na NBA nesta terça-feira.

O resultado empata a série final em 3 a 3 e força o sétimo duelo, que acontece na próxima quinta, também em Miami.
Pelos donos da casa, LeBron James, maior estrela do basquete americano na atualidade, foi o grande destaque da partida, com 32 pontos, 11 assistências e 10 rebotes.
Anotando 30 pontos e 17 rebotes, Tim Duncan foi o nome do jogo pelo San Antonio.


Diferentemente dos últimos confrontos, a partida começou muito equilibrada, com ambas as equipes marcando forte.

Apenas no fim do segundo quarto, um dos times, o San Antonio, conseguiu abrir uma vantagem superior a cinco pontos.

Com um Tim Duncan praticamente perfeito, o San Antonio sobrou na terceira etapa, chegando a ficar 13 pontos à frente.
Com 75 a 65 no placar ao final do terceiro quarto, parecia improvável uma reação.

Mas ela aconteceu. Com suas infiltrações fulminantes, LeBron James desequilibrou e ajudou o Miami Heat a virar a partida.

Os Spurs ainda tiveram tempo de reagir, com Tony Parker e Ginóbili, mas Ray Allen, de três, marcado, conseguiu empatar em 95 a 95, levando a partida para o tempo extra.

Na prorrogação, o equilíbrio voltou à quadra. Em um fim de jogo cheio de alternativas, com muitos erros de parte e parte, o lance decisivo ficou com Chris Bosh, que bloqueou um arremesso de três de Danny Green no último segundo, garantindo a vitória.


18/06/2013

Austrália vence Iraque e qualifica-se para o Copa do mundo de 2014



A Austrália qualificou-se esta terça-feira para o campeonato do Mundo de futebol de 2014, ao derrotar o Iraque, por 1-0, em Sydney, em jogo da quarta e última jornada do Grupo B de qualificação da zona asiática.

Excluindo o Brasill, qualificado na condição de anfitrião, a Austrália é o segundo país a apurar-se para o Mundial, depois do Japão, que já tinha assegurado o primeiro lugar do Grupo B, com 17 pontos, mais quatro do que os australianos.

O golo da vitória dos australianos foi apontado aos 83 minutos, por Joshua Kennedy, que tinha entrado cinco minutos antes a substituir o defesa Tim Cahil e evitou, assim, que a Austrália ficasse dependente do resultado de Omã, terceiro classificado, com nove pontos, que visita esta terça-feira a Jordânia.

No Grupo A, o Irão, comandado por Carlos Queiroz, é segundo classificado, com 13 pontos, e visita esta terça-feira a Coreia do Sul, líder do agrupamento, com 14, enquanto o Uzbequistão, que segue em terceiro, com 13, recebe o Qatar e espera o desaire de um dos dois primeiros.

Os dois primeiros classificados de cada um dos grupos qualificam-se para o Mundial2014, enquanto os terceiros classificados disputam entre si uma eliminatória a duas mãos, cujo vencedor jogará depois um “play-off” de apuramento com o quinto classificado da zona sul-americana.

16/06/2013

Seleção Brasileira sub-20 volta da Europa com dois títulos

Equipe retorna com as taças do torneio de Toulon e da Valais Youth Cup. Zagueiro do Botafogo e capitão da equipe, Dória foi decisivo em ambas conquistas

A excursão para a Europa rendeu frutos para a Seleção Brasileira sub-20. Depois de faturar o torneio de Toulon, na França, a equipe comandada por Alexandre Gallo ganhou o troféu da Valais Youth Cup, na Suíça. Porém, não foi fácil conquistar o título.

Capitão da sub-20, Dória celebra seu primeiro título pela Seleçã (Foto: Valery Hache/AFP)
Seleção sub-20 com o troféu do torneio de Toulon


Na grande final, a seleção estava vencendo Gana até os 49 do segundo tempo, quando o time africano achou o gol de empate. Com isso, a decisão do torneio foi para a disputa de pênaltis. O título veio após Dória, capitão da equipe e zagueiro do Botafogo, converter a cobrança e fechar o duelo em 4 a 3.

A seleção ficou junta durante um mês, contando o período de treinamentos no Espírito Santo, onde realizou três amistosos contra times locais. 

São Paulo abre pré-venda de ingressos para a Recopa aos sócios-torcedores

Morumbi Vermelho (Foto: Guilherme Palenzuela/LANCE!Press)
Morumbi deverá receber bom público no dia 3

O sócio-torcedor são-paulino já pode adquirir ingressos para o primeiro confronto da Recopa Sul-Americana, que acontece no dia 3 de julho, contra o Corinthians, no Morumbi. A partida de volta, com mando do alvinegro, ocorre no dia 17 do mesmo mês, no Estádio do Pacaembu.

O clube iniciou neste domingo a pré-venda para o Majestoso e os membros do programa têm a vantagem de garantir suas entradas com grande antecedência em relação aos demais torcedores.

Campeão da Sul-Americana do ano passado e da Libertadores de 2012, respectivamente, São Paulo e Corinthians se enfrentam pela segunda vez na história em jogos válidos por torneios internacionais. A primeira delas foi pela semifinal da Copa Conmebol de 1994. Na ocasião, o clube do Morumbi bateu o rival nos pênaltis e garantiu vaga na decisão contra o Peñarol (URU).

Lancenet!


Balotelli decide, Itália vence México e ganha torcida brasileira no Maracanã

Gol do Balotelli - México x Itália (Foto: Christophe Simon/AFP)

Com o Maracanã lotado por 71.527 pagantes, o que pode se tornar recorde de público na Copa das Confederações de 2013, a Itália venceu o México por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Maracanã. Pirlo e Balotelli, destaques da Azzurra, marcaram para os italianos. Chicharito Hernandez, de pênalti, descontou.

As duas seleções, que estão no Grupo A, do Brasil, fizeram um ótimo jogo e o estádio teve maioria para a torcida mexicana. Em alguns momentos apenas, os brasileiros festejaram a Azzurra. Como antes da partida, quando as escalações das equipes foram anunciadas e o polêmico atacante Balotelli foi o mais ovacionado.

Ou, principalmente, aos 26 minutos do primeiro tempo, quando o mesmo Balotelli sofreu falta na intermediária do campo de ataque e os gritos de “Pirlôôô!” tomaram o estádio.
Pareciam adivinhar... Com uma cobrança magistral de Pirlo no ângulo direito da trave de Corona, a Itália abriu o placar no Maracanã.

Àquela altura, a Itália dominava o jogo. Balotelli, à frente da linha de três jogadores formada por Giaccherini, Montolivo e Marchisio, era acionado a todo instante e arriscavada chutes de longe. Em um desses lances, Corona soltou e quase Montolivo marcou.
Pirlo ainda sofreu pênalti claro não marcado pelo árbitro chileno Enrique Osses.

O gol acordou a seleção mexicana, que espelhava o esquema 4-2-3-1, usado pela Itália. Giovani e Chicharito Hernandez passaram a trocar de posição e o baixinho Aquino, pelo meio, contra-atacava com Guardado, avançando pela esquerda.

O gol de empate só saiu, no entanto, por causa de uma falha grotesca do zagueiro Barzagli, que foi desarmado por Giovani e cometeu pênalti, quando o meia-atacante mexicano entrou na área.

Aos 33, Chicharito bateu e empatou.
‘Guerra’ das torcidas do Rio e agradecimentos a Balotelli
No intervalo da partida, como já havia acontecido antes do início, torcedores dos times do Rio travaram duelo cômico nas numeradas. A torcida do Flamengo entoando gritos de “Mengo” e rivais reagiando com vaias.

O segundo tempo começou com a Itália, de novo, dominando o meio de campo. De la Torre, técnico do México, reforçou a marcação com Mier no lugar de Aquino. Prandelli respondeu com o atacante Cerci no lugar do volante e meia Marchisio.
Balotelli, sempre acionado, recebeu lançamento de Pirlo, enrolou-se com Rodriguez e pediu pênalti. Não funcionou. “Balotelli, viado!!!”, responderam os torcedores.

Aos 32 minutos, ele teve nova chance. Giaccherini recebeu de De Rossi e tocou na área. O atacante do Milan (ITA) ganhou de Rodriguez e chutou na saída de Corona. A torcida gostou.

– Aaaaahhhhh, é Balotelli!!!

A cinco minutos do fim, Prandelli resolveu poupá-lo e o substituiu por Gilardino. E Balotelli deixou o campo ovacionado. Foi o primeiro jogo do atacante, de 22 anos, no Brasil.

O México não conseguiu mais furar o forte sistema defensivo da Itália.
Com três pontos, a seleção italiana está em segundo no Grupo A, já que perde no saldo de gols para o Brasil (um a três).

FICHA TÉCNICA
COPA DAS CONFEDERAÇÕES
MÉXICO 1x2 ITÁLIA

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 16/06/2013 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Cartões Amarelos: Barzagli, Balotelli. De Rossi (ITA), Moreno (MEX)
Gols: Pirlo (26' do 1º tempo), Hernández (33' da 1ª etapa) e Balotelli (32' do 2º tempo)

MÉXICO: Corona, Flores, F. Rodríguez, Moreno e Salcido; Torrado, Aquino (Mier - 7' do 2º tempo), Zavala (Jiménez - 41' do 2º tempo), Giovanni dos Santos e Guardado; Chicharito Técnico: José Manuel de la Torre
ITÁLIA: Buffon, Abate, Barzagli, Chiellini e De Sciglio; De Rossi, Pirlo, Montolivo, Marchisio (Cerci - 23' da 2ª etapa) e Giaccherini (Aquilani - 42' da 2ª etapa); Balotelli (Gilardino - 38' do 2º tempo) Técnico: Cesare Prandelli

Lancenet!

Rosário Central vence Deportivo Merlo com gol de Toledo e conquista título da segunda divisão argentina

Tratou-se mais de uma crônica anunciada daquilo que todos supunham há muito tempo: que a grande equipe de Santa Fe voltaria à elite argentina; lugar que, como todos sabem, é o lugar legítimo de “La Academía Rosarina”. Contudo, o ascenso, que se havia produzido várias rodadas antes, teria de se materializar diante de seus torcedores, como deveria mesmo de ser, já que a torcida canalla talvez tenha sido a grande protagonista no passeio canalla pela B Nacional.

Da partida em si pouco se pode comentar, já que foi bastante modorrenta, excetuando algumas jogadas, como a de Pajón, que exigiu a participação de García, além de outros erros defensivos que em nada fez o Merlo incomodar ao conjunto local.

No primeiro tempo, vimos um Central muito ativo, propondo as principais ações do cotejo, enquanto o Charro se refugiava no campo de defesa e buscava sair nos contragolpes. Desta forma, o primeiro tempo de um cotejo, que teve a arbitragem de Ceballos, ficou na igualdade do zero.

Porém, a alegria estava mesmo reservada para a segunda etapa. Logo aos 13 minutos, Javier Toledo se fez oportunista mais uma vez: de cabeça, colocou a pelota no arco de Giordano. Foi o único gol da partida, mas o suficiente para oficializar a alegria de uma hinchada que via seu amado clube de volta à elite.

Inútil dizer que Toledo parece ter algo de especial, talvez alguma bronca, diante do Merlo. Tanto é assim que em 2010, e no primeiro encontro desta temporada, também havia guardado a pelota nas redes no conjunto do Oeste bonaerense.

Foi então que Ceballo trinou seu apito pela última vez que o Central atuava pela B. De repente, o alívio se transformou em festa repentina, com a merecida volta olímpica do elenco rosarino. No meio da festa, imprescindível é testemunhar a profunda emoção de Miguél Ángel Russo, que declarou:

“Terminamos nossa caminhada no lugar onde teríamos de estar. Logramos todos os objetivos e agora seguiremos nosso caminho”. E continuou: “Estou contente pelo grupo, pela torcida e também porque há gerações de torcedores, como meu filho, que não viram o Central conquistar um título”, finalizou o maior responsável pelo acesso do glorioso Rosário Central.

É o fim do sofrimento, que se estendeu por vários anos e que termina ao mesmo tempo em que no Bosque, os hinchas do Gimnasia também comemoram, e em Bahía Blanca, outro treinador identificado com as cores de um clube leva o Olimpo de volta ao principal palco do futebol argentino.

Essa alegria contrastava com infelicidade do Merlo. A equipe do Oeste perdeu a Categoria e volta à B Metropolitana, após quatro anos. Vale lembrar que quando o fundo do poço apareceu, o grupo gestor simplesmente retirou seu apoio e se afastou do clube, dando mais um recado de quais são as intenções dos empresários quando eles se apoderam de um clube de futebol.

Se o Merlo vai embora, juntamente com o glorioso Nueva Chicago, outros no entanto, têm motivos para comemorar. O “honesto” Crucero del Norte precisou se adaptar à Categoria e se manter nela, ao mesmo tempo. O seu sofrimento foi gigante e ganha relevância na pouca atenção que recebeu, justamente pelo Colectivero ser uma equipe de pequeno porte.

Outro que permanece é o Independiente Rivadávia. Só que no caso da Lepra a alegria é acompanhada de tensão e muita preocupação. A equipe tem sofrido há anos para se manter na B Nacional e, mais uma vez, escapou por muito pouco. Tanto é assim, que após o empate em casa por 1×1 com o Instituto, o clube precisou da derrota do Merlo para se salvar. Após o jogo, os hinchas leprosos provocaram vários incidentes, como prova de que já não suportam a péssima gestão que se apodera do principal clube de Mendoza.

Contudo, do ponto de vista da comunidade canalla, o que vale é a alegria com o retorno de seu clube ao lugar merecido. Esta alegria pode ser notada no gol de Toledo, no vídeo abaixo:

Brasil vence Argentina outra vez e segue na liderança da chave da Liga Mundial de vôlei

A Seleção Brasileira masculina de vôlei segue fazendo um trabalho tranquilo na disputa da Liga Mundial. Neste sábado, em Mendoza, o Brasil voltou a derrotar a Argentina por 3 a 0 (25/21, 27/25 e 25/13), desta vez com um pouco mais de dificuldades. O segundo triunfo no clássico sul-americano em dois dias garante o time verde e amarelo na liderança do Grupo A da competição.
A partida ainda contou com momento tenso. Quando o placar estava favorável 6 a 4 para o Brasil no terceiro set, o técnico Bernardinho discutiu com seu colega de profissão, Javier Weber, e ouviu resposta pesada. O argentino se irritou com a briga e falou: "vai tomar no c..., seu filho da p...".
Eder tenta ataque contra a Argentina em vitória brasileira Foto: FIVB / Divulgação
Eder tenta ataque contra a Argentina em vitória brasileira
Foto: FIVB / Divulgação
O Brasil tem 11 pontos na liderança da chave A da Liga Mundial. A Seleção segue invicta e tem quatro vitórias, sobre Argentina e Polônia. Na próxima rodada, a equipe de Bernardinho enfrentará a França, em São Paulo, nos dias 28 e 29 de junho.
Destaque na vitória sobre a Argentina na sexta-feira, o ponteiro Lucarelli foi poupado por conta de dores na coxa. Sem o atacante, e com o levantador De Cecco distribuindo bem o jogo para os hermanos, o duelo começou equilibrado. Até que, após três pontos consecutivos de bloqueio - dois do central Éder e um do ponteiro Lipe -, a Seleção abriu 14 a 7.
Os argentinos, no entanto, não se abateram. Com apoio da torcida, passaram a forçar mais os saques e iniciaram uma reação. Com 17 a 13, o técnico Bernardinho pediu tempo para tentar consertar os erros da equipe. A bronca não surtiu efeito e a Argentina encostou: 18 a 17. O treinador brasileiro foi obrigado, então, gastar seu segundo tempo técnico.
Após a nova parada na partida, os argentinos empataram em 18 a 18. Bernardinho, então, decidiu dar uma chacoalhada na equipe e fez pela primeira vez a inversão do 5 em 1: tirou o levantador Bruninho e colocou o oposto Wallace. Em seguida, sacou o oposto Leandro Vissotto e pôs o levantador William Arjona. As mudanças agitaram a equipe, Wallace entrou muito bem e a Seleção fechou o set em 25 a 21.
Na segunda parcial, o equilíbrio continou sendo a tônica da partida. Mas o Brasil conseguiu chegar em vantagem na primeira parada técnica: 8 a 7. Porém, com De Cecco apostando num inspirado oposto Romanutti, a Argentina virou o placar e chegou na frente no segundo tempo técnico: 16 a 15.
Com 16 a 16, Bernardinho apostou novamente na inversão do 5 em 1. Dessa vez, no entanto, a mudança não surtiu o efeito do primeiro set e os argentinos fizeram 20 a 18. Logo depois, o treinador brasileiro desfez a inversão. Melhor no jogo, a Argentina abriu 24 a 21 após erro do Brasil.
Foi então que a melhor técnica dos jogadores brasileiros prevaleceu. Os comandados de Bernardinho reagiram, empataram em 24 a 24 para, logo depois, em bloqueio solitário de Bruninho, fechar em 27 a 25.
No terceiro set, o duelo seguiu muito disputado. Mas o Brasil logo abriu dois pontos de vantagem: 6 a 4. Em seguida, a Seleção parou um ataque alegando ter ouvido um apito que teria vindo da torcida. Após discussões de Bernardinho comJavier Weber, a arbitragem mandou o Brasil repetir o saque. Na jogada seguinte, o central Isac deixou a quadra durante a disputa do ponto com uma fratura exposta no quinto dedo da mão direita. Foi substituído por Maurício.
A lesão do companheiro, porém, não abalou os jogadores brasileiros. Com o jogo fluindo bem, o terceiro set acabou sendo o mais fácil da partida. Com boa vantagem no placar, a Seleção administrou a vantagem e fechou a parcial e o jogo com um 25 a 13.
Gazeta EsportivaGazeta Esportiva

Dupla Talita/Taiana supera compatriotas na final do Grand Slam de Haia

No confronto de brasileiras, na final do Grand Slam de Haia de vôlei de praia, a dupla Talita/Taiana levou a melhor em cima de Maria Clara/Carol, vencendo por 2 sets a 0, com parciais de 21/16 e 21/13. A etapa disputada na Holanda foi a segunda do Circuito Mundial conquistada pela dupla.
Apesar do bom início de partida, Maria Clara/Carol deixaram escapar a vitória no primeiro set. Com quatro erros de saque e dois pontos sofridos de aces, as irmãs Solberg perderam a parcial por 21-16. A vantagem no placar animou Talita e Taiana que não deram chances às adversárias e fecharam a partida em 21-13.
A medalha de bronze ficou com a dupla Holtwick/Semmler. As alemães venceram as holandesas Van der Vlist-Wesselink também por 2 sets a o, com parciais de 21-12, 21-14.
Lancepress!

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...