30/03/2017

Juventus vence Barretos e se aproxima do G-4

 A 14ª rodada do Campeonato Paulista Série A2 teve início na tarde desta quarta-feira com o jogo entre Juventus e Barretos. No estádio Conde Rodolfo Crespi, o Moleque Travesso sofreu, mas contou com a estrela de Jorge Mauá para vencer a partida por 1 a 0 e chegar ao seu nono jogo sem perder.

A vitória deixa o Juventus com 21 pontos na sétima posição, provisoriamente. Já o Barretos está atualmente na 17ª posição com os mesmo 13 pontos que iniciou a rodada.

SEM EMOÇÃO
Em um primeiro tempo fraco tecnicamente e de raras oportunidades, as duas equipes não conseguiram furar a defesa adversária, errando o famoso último passe. Apesar disso, o time da Mooca foi superior e realizou uma boa marcação. O problema, porém, foi na criação e finalização.

Com passes longos do Juventus, o Barretos teve sua vida facilitada na marcação. A chance mais clara de gol aconteceu após falha do goleiro do BEC, Wanderson, que tentou afastar um cruzamento com os pés. A bola sobrou para Caihame, que chutou fraco.

SEGUNDO TEMPO
A etapa final começou com o mesmo cenário, sem muita emoção. Lance preocupante aconteceu com o atacante do Barretos, Rafael Martins, que chegou a ficar desacordado em campo, sendo que não houve nenhum choque. Os médicos, porém, atenderam prontamente e o jogador retornou ao jogo sem maiores problemas.

Perto dos 20 minutos, enfim, o Juventus chegou com mais perigo. Em cruzamento para Caiham, o goleiro do Barretos fez um corte providencial para evitar o gol. No rebote, a bola ficou com Baroni, que tinha opção de toque, mas resolveu chutar. A bola bateu na zaga e foi para escanteio, que não levou perigo.

ACORDOU
Com o atacante Jorge Mauá em campo, o Juventus acordou e começou a chegar com mais perigo ao gol. O próprio atacante iniciou a jogada, tabelou com o Judson, que voltou para Mauá. Após dominar com maestria, chutou forte, mas a bola foi por cima do gol. Aos 29 minutos, o Juventus até balançou as redes com Léo, que também entrou no segundo tempo. O assistente, porém, marcou impedimento do jogador do time paulistano.
A partir daí, o Barretos apertou ainda mais a marcação, esperando uma chance de contra-ataque. Já o Juventus voltou a ter dificuldades de infiltração, mas seguiu tentando criar as jogadas, sempre com a bola passando pelos pés de Judson.

Quando tudo parecia definido na Rua Javari, o Moleque Travesso aprontou. O atacante Filipe invadiu a área, foi derrubado e o árbitro marcou pênalti. Aos 44 minutos, Jorge Mauá, com muita categoria, bateu forte e rasteiro para abrir o placar. Após sete minutos de acréscimos, o Juventus pode comemorar mais três pontos.

PRÓXIMOS JOGOS

O Juventus volta a campo no próximo sábado, às 19 horas, no estádio Benito Agnello Castelano, em Rio Claro, onde enfrenta o Velo Clube. No dia seguinte, às 10 horas, é a vez do Barretos jogar contra o Taubaté, no estádio Fortaleza.

Santo André vence e rebaixa o Audax

Há pouco mais de um ano, o Audax chamava a atenção do Brasil ao se sagrar vice-campeão paulista ao eliminar São Paulo e Corinthians, perdendo a final para o Santos. Mas o mundo da bola dá voltas e na noite desta quarta-feira foi rebaixado para a Série A2 ao ser derrotado pelo Santo André, por 2 a 1, de virada, no José Liberatti, pela última rodada do campeonto
Sem vencer há cinco jogos – quatro derrotas e uma vitória -, o Audax estacionou nos nove pontos e terminou com a pior campanha entre os 16 clubes. Por outro lado, o Santo André chegou aos 14 e foi o terceiro colocado do Grupo C, escapando do rebaixamento.

POUCAS CHANCES
Jogando em casa e precisando da vitória a todo custo, o Audax começou tomando as ações da partida nos minutos iniciais e encontrou um Santo André muito bem postado na defesa. As principais jogadas ofensivas do time da casa aconteciam do lado esquerdo. 

Foi por ali que André Castro cruzou e Rafinha chegou atrasado. A resposta veio em chute forte de Dudu Vieira. Na melhor oportunidade do primeiro tempo, Ytalo cobrou falta e a bola passou raspando a trave.

Henan marcou dois gols e foi o responsável pela permanência do Santo André na elite
Henan marcou dois gols e foi o responsável pela permanência do Santo André na elite
Na volta do intervalo, Dudu Vieira chutou forte e a bola foi na rede pelo lado de fora, levando perigo ao goleiro Felipe Alves. O Santo André criou mais uma boa oportunidade no contra ataque, sua principal arma desde o início do jogo. Claudinho chutou de longe pela linha de fundo.

FICOU EMOCIONANTE
Após um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou limpa para Ytalo, que soltou a bomba por cima do travessão, desperdiçando uma chance incrível para o Audax aos 18 minutos. Roberto salvou na sequência com boa defesa. 

A pressão dos donos casa surtiu efeito aos 25 minutos, quando a bola bateu na mão de Cicinho dentro da área e o árbitro assinalou pênalti, convertido pelo atacante Marcus Vinícius. Com esse resultado, o Audax escapava do rebaixamento e mandava o Santo André para a Série A2.

Nos minutos finais, o Ramalhão jogou com um a menos porque Paulinho sentiu uma contusão e não teve condições de ficar em campo - o técnico Sérgio Soares já havia feito as três alterações. E mesmo assim o time do ABC conseguiu o empate aos 40. Henan aproveitou bate e rebate para estufar as redes de Felipe Alves.

Precisando da vitória para não ser rebaixado, o Audax se lançou com tudo para o ataque e deu espaço para o contra ataque do Santo André, que chegou a virada aos 44 minutos. Henan foi lançado, invadiu a área e bateu rasteiro.


Bahia derrota Sergipe fora de casa e se aproxima das semifinais da Copa do Nordeste

O Bahia está muito próximo de chegar às semifinais da Copa do Nordeste. Em Aracaju, o ataque funcionou no segundo tempo e o Esquadrão venceu o Sergipe na noite desta quarta (29) por 4 a 2, pela primeira partida das quartas de final da competição. Elton e Fabiano marcaram para o time da casa. Hernane, Matheus Reis, Zé Rafael e Régis marcaram para a equipe de Guto Ferreira.

As duas equipes voltam a se encontrar no próximo domingo (2), às 18h30, na Arena Fonte Nova. O Bahia pode até perder por dois gols de diferença, que mesmo assim segue adiante.

O JOGO 

Em busca de um bom resultado para decidir a vaga nas semifinais com maior tranquilidade, o Bahia saiu para o ataque para conseguir o primeiro gol. Apesar de adotar uma postura agressiva, a equipe não teve efetividade para criar uma oportunidade efetiva para balançar a rede. 

Sergipe abre o placar

Pouco ativo no setor ofensivo, o Sergipe conseguiu aproveitar uma oportunidade para sair na frente. Em cobrança de falta vinda do lado esquerdo, Elton usou a categoria para encobrir o goleiro Anderson aos 25 minutos.

De pênalti, Bahia chega ao empate

Não demorou a vir a reação do Bahia. Aos 28 minutos, Régis aproveitou a falha da defesa do Sergipe, avançou e foi derrubado dentro da área. O juiz apitou a penalidade máxima. Na cobrança, Hernane teve tranquilidade e bateu no canto direito, sem dar chances ao goleiro adversário.

Com o placar igual, o Esquadrão seguiu em cima para liderar o jogo. Aos 34, após cobrança de escanteio, Hernane aproveitou a sobra e chutou ao lado da meta. 

Cinco minutos depois, um lance preocupou todos os presentes no estádio Batistão. Em uma trombada entre Welton e Celyson, do Sergipe, Welton acabou levando a pior e acabou deixando o gramado de ambulância.

Segundo tempo

Zé Rafael vira o placar

O Bahia voltou com a mesma postua ofensiva para o segundo tempo. A atitude rendeu bons frutos para o Esquadrão. Aos 14 minutos, após boa jogada e um corta-luz de Régis, Zé Rafael bateu com firmeza e balançou a rede do goleiro Ferreira.

Matheus Reis amplia a vantagem do Bahia

Dois minutos depois, o Esquadrão aumentou a vantagem no marcador. Matheus Reis foi acionado pela esquerda, avançou e finalizou para rebatida do goleiro Ferreira. Na sobra, ele mesmo finalizou e fez a alegria dos tricolores presentes no estádio.

Régis marca o quarto

O ataque tricolor estava difícil de ser contido. Aos 30 minutos, Régis recebeu grande assistência de Edigar Junio e finalizou com precisão, sem dar chances para o goleiro Ferreira.

Aos 39, o Sergipe criou uma boa jogada. Fabiano Tanque recebeu passe dentro da área e finalizou com força para grande defesa do goleiro Anderson.  Aos 44, Fabiano aproveitou nova oportunidade e conseguiu marcar o segundo do Gipão.

FICHA TÉCNICA Sergipe 2 x 4 Bahia

Copa do Nordeste - Quartas de final - 1º jogo
Local: Batistão, em Aracaju
Data: 29/03/2017
Horário: 21h45
Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)
Assistentes: Luis Filipe Gonçalves Corrêa e Kildenn Tadeu Morais de Lucena (PB)
Cartões amarelos: Ferreira (Sergipe) / Hernane (Bahia)
Gols: Elton, Fabiano (Sergipe) / Hernane, Zé Rafael, Matheus Reis e (Bahia)

Sergipe: João Ricardo, Sorriso, Jonas, Carlos Alexandre e Vicente; Welton (Bruno Henrique), Calyson e Elton; Filipe Ribeiro, Mateuzinho (Fabiano Tanque) e Hiago. Técnico: Betinho.

Bahia: Anderson; Eduardo, Tiago, Éder e Matheus Reis; Edson, Juninho e Régis; Zé Rafael, Allione e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

Santos vence Novo Horinzontino e garante liderança do Grupo D

O Santos não foi brilhante, mas conquistou importante vitória sobre o Novorizontino, por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo fechamento da fase de grupos do Paulistão. O time do interior saiu na frente com Henrique, mas Kayke, com dois gols, e Thiago Ribeiro viraram a partida para o Peixe.

Com a vitória, o Peixe garantiu a liderança do Grupo D, com 22 pontos, e, consequentemente, decidirá as quartas de final, contra a Ponte Preta, em casa. A equipe de Campinas venceu o Palmeiras, também chegou aos 22 pontos, mas ficou em segundo no quesito vitórias (7 a 6).

O resultado, porém, esteve longe de ser comemorado pelo torcedor. Do time considerado ideal, apenas o goleiro Vanderlei foi utilizado entre os titulares. O time reserva, que tinha a responsabilidade de manter as boas atuações da equipe, acusou a falta de entrosamento e foi apenas discreto dentro de casa.

No primeiro tempo, o Alvinegro Praiano chegou a ser dominado e viu o Novorizontino abrir o placar  logo aos 10 minutos. Após vacilo na linha defensiva, Henrique recebeu na linha do meio de campo, avançou sem dificuldade, limpou o goleiro Vanderlei e só empurrou para as redes.

A partir daí, o torcedor começou a pegar no pé do técnico Dorival Júnior e dos jogadores, que assimilaram o golpe e conseguiram empatar com Kayke, no fim do primeiro tempo, em cobrança de pênalti.

Na etapa complementar, o Alvinegro Praiano voltou um pouco mais aceso e logo conseguiu virar o placar. Aos 16 minutos, Kayke recebeu lindo passe do meia Rafael Longuine, que teve boa atuação, e chutou cruzado, sem chances para o goleiro Michael.

A virada mexeu com o time do técnico Sillas, que não conseguiu esboçar uma reação na partida. O Santos, por sua vez, aproveitou a queda de rendimento do rival e fechou o placar com o atacante Thiago Ribeiro, após bom cruzamento do meia Jean Mota.

Com a liderança garantida, o Santos volta a campo no próximo dia 02, contra a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, pelas quartas de final. O duelo de volta será no dia 09, provavelmente na Vila Belmiro. Os horários serão definidos em Congresso da Federação Paulista de Futebol, nesta quinta-feira.

29/03/2017

Venus derrota Kerber e faz semi em Miami

Três vezes campeã do WTA Premier de Miami, Venus Williams está a duas vitórias de comemorar o quarto título no torneio. A veterana de 36 anos e número 12 do mundo garantiu seu lugar na semifinal após derrubar a número 1 do mundo Angelique Kerber por 7/5 e 6/3 em 1h39 de partida.

Venus comemorou seus títulos nos anos de 1998, 1999 e 2001 e chegou à final do torneio pela última vez em 2010. Em busca da 82ª final de sua carreira, Venus enfrenta a 11ª colocada britânica Johanna Konta às 22h (de Brasília) desta quinta-feira. Konta lidera por 2 a 1 no retrospecto.

Ainda que só tenha disputado uma semifinal no ano e sequer defenda a pontuação da semifinal do ano passado, Kerber vai se manter na liderança do ranking mundial. Venus está provisoriamente voltando ao top 10, mas como Caroline Wozniacki e Johanna Konta ainda estão vivas no torneio, a vaga ainda não está assegurada.

Por duas vezes durante o set inicial, Kerber esteve com uma quebra de vantagem e permitia o empate imediatamente. Venus colocava mais pressão sobre a alemã desde as devoluções e entrava com mais frequência na quadra para definir os pontos junto à rede. Quando a equilibrada parcial já caminhava para o tiebreak, a canhota alemã fez duas duplas-faltas seguidas e perdeu o set.

A parcial seguinte novamente começou com Kerber conseugindo uma quebra e não sustentando a vantagem e Venus acabou vencendo três games seguidos. Mesmo sem colocar tantos primeiros saques em quadra e ter de disputar 21 pontos com segundo serviço na segunda parcial, a americana não teria mais o saque ameçado. A alemã salvou três match points com o saque no oitavo game, mas não conseguiu devolver a quebra no game seguinte.

Feijão vence Sijsling e avança em León

O paulista João Souza, o Feijão, começou bem em sua missão de defender sessenta pontos nesta semana. Estreando no challenger de US$ 75 mil no piso duro mexicano de León, Feijão marcou duplo 6/4 em apenas sessenta e seis minutos contra o holandês Igor Sijsling.

Durante a partida, Feijão disparou onze aces e criou doze oportunidades de quebra, aproveitando três delas. O paulista foi quebrado apenas uma vez, ainda no set inicial, e cedeu apenas seis pontos quando colocou o primeiro serviço em quadra.

Número 4 do Brasil e 123º do ranking mundial, Feijão já recuperou oito pontos dos sessenta que defende pelo vice-camepeonato do ano passado. Mesmo que chegue novamente à final, ele ainda teria um prejuízo de cinco pontos, já que o torneio de 2016 oferecia pontuação maior.

O paulista de 28 anos terá como próximo adversário o bósnio Mirza Basic, que vem de seis vitórias seguidas após o título em Guadalajara na última semana. Feijão jamais enfrentou o rival de 25 anos, que é 214º do mundo, mas ainda não teve incluídos os 80 pontos pela conquista da semana passada.

Outro paulista que tinha muitos pontos a defender na semana era o 247º colocado Caio Zampieri. O jogador de 30 anos foi semifinalista da edição passada e tinha 40 pontos a descontar, mas perdeu na primeira rodada do qualificatório para o alemão Kevin Krawietz por 6/7 (5-7), 6/3 e 7/6 (8-6).

Chile vence Venezuela e entra na zona de classificação para Copa do Mundo

O Chile contou com um início arrasador nesta terça-feira para derrotar a Venezuela e entrar na zona de classificação das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Uma série incrível de chances desperdiçadas no segundo tempo quase custaram caro aos donos da casa, mas a superioridade técnica falou mais alto e a vitória fez a festa da torcida em Santiago.

O resultado só foi possível graças a uma atuação de gala de Alexis Sánchez, que marcou um gol e participou dos outros dois, além de ter criado inúmeras chances que seus colegas perderam. Ele mesmo só não fez uma partida praticamente perfeita porque desperdiçou uma cobrança de pênalti na segunda etapa, justamente quando a Venezuela cresceu, marcou seu gol e chegou a reclamar de um outro lance, em que a bola tocou no travessão e voltou muito próximo à linha de gol. A arbitragem considerou que ela não entrou.

Mas os três gols marcados antes da metade do primeiro tempo definiram o importante resultado para o Chile, que subiu para a quarta colocação, com 23 pontos, e encerrará a rodada na zona de classificação para a Copa, tirando a Argentina, que caiu para a quinta posição e hoje estaria na repescagem. A Venezuela, por sua vez, segue afundada na lanterna, com somente seis pontos.

O grande início do Chile nesta terça foi coroado logo aos quatro minutos, quando Alexis Sánchez cobrou falta rente à meia-lua e deixou o goleiro Fariñez apenas assistindo, sem reação. A bola buscou o ângulo esquerdo da meta, tocou no travessão e caiu dentro do gol venezuelano.

Somente dois minutos depois, um golaço chileno. Sánchez recebeu pela esquerda, foi cortando para o meio e, quando todo mundo achava que finalizaria, deu enfiada precisa para Aránguiz. Em velocidade, o ex-colorado rolou no meio para Paredes, que só teve o trabalho de tocar para o gol vazio.

Em dia muito inspirado, Sánchez deu início e foi fundamental no lance do terceiro gol aos 22 minutos, quando abriu pela direita com Isla. O cruzamento saiu forte e deixaria o campo se não fosse a disposição do atacante do Arsenal, que tocou de cabeça para o meio da área. Paredes, quase na linha do gol, só empurrou para a rede.

A Venezuela teve somente um bom momento na primeira etapa, aos 29, quando Murillo invadiu a área sozinho, mas não finalizou e saiu de campo de forma inexplicável. Aos 38, quase o quarto do Chile. Aránguiz recebeu pela direita e ajeitou de cabeça para Vargas, que chegou batendo de canhota. A bola tocou na trave e saiu.

O amplo domínio chileno seguiu no segundo tempo, mas a pontaria se perdeu no intervalo. E o protagonista deste momento desastrado dos donos da casa foi Vidal, que perdeu uma série de boas oportunidades. Logo aos sete, ele recebeu de Sánchez à frente da marca do pênalti, completamente sozinho. Talvez nem o meia tenha acreditado na oportunidade, porque tocou de forma displicente de canhota, para fora, desperdiçando chance incrível.

Somente um minutos depois, Sánchez criou outra grande oportunidade. O atacante deu ótima enfiada pela esquerda para Paredes, que invadiu a área e tocou no meio. Vidal, novamente, chegou sozinho. Desta vez, finalizou firme, mas isolou.

A cada toque na bola, Sánchez criava um bom momento, e aos 16 tentou resolver tudo sozinho. Ele recebeu pela direita, entrou na área e cortou Villanueva. Mesmo sem ângulo, tentou por cobertura para fazer um gol antológico, mas errou. Foi o suficiente para a torcida se render e gritar seu nome.

Mas de tanto perder oportunidades, o Chile foi castigado aos 17. Otero cobrou falta pela direita e Rondon subiu sozinho para cabecear para o gol. O segundo poderia ter saído aos 24. Após linda jogada pela direita, Rincón finalizou da entrada da área no ângulo. A bola tocou no travessão e no gramado, muito próxima à linha de gol, mas o árbitro considerou que ela não entrou.

A perda desta oportunidade pareceu tirar o ânimo dos visitantes, que voltaram a dar espaço para o Chile. Aos 30 minutos, Feltscher cometeu pênalti em Hernández ao segurá-lo na área. Sánchez bateu forte, no canto direito, e Fariñez fez grande defesa. Vargas, aos 37, ainda desperdiçou uma última chance após grande jogada individual.

Wozniacki vence Safarova e faz semifinal em Miami

A dinamarquesa Caroline Wozniacki venceu a checa Lucie Safarova por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/3, nesta terça-feira à noite, e garantiu vaga nas semifinal do Torneio de Miami, importante competição do circuito profissional realizada em quadras duras nos Estados Unidos.
Listada como 12ª cabeça de chave, Wozniacki assim avançou para enfrentar na luta por um lugar na decisão uma outra tenista checa. Trata-se de Karolina Pliskova, segunda pré-classificada, que horas mais cedo também confirmou favoritismo ao derrotar a croata Mirjana Lucic-Baroni com parciais de 6/3 e 6/4.
Esses foram os dois únicos jogos de simples da chave feminina disputados nesta terça-feira em Miami, que terá as outras duas semifinalistas conhecidas nesta quarta em dois confrontos. No primeiro deles, a romena Simona Halep, terceira favorita, enfrenta a britânica Johanna Konta. Horas mais tarde, a alemã Angelique Kerber, líder do ranking mundial, vai encarar a norte-americana Venus Williams, ex-número 1 do mundo.

México derrota Trinidad e Tobago e segue na liderança das Eliminatórias da Concacaf

O México venceu Trinidad e Tobago por 1 a 0, fora de casa, na cidade de Puerto España, na noite desta terça-feira, e se manteve na liderança das Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2018.
Com o resultado, a seleção mexicana chegou aos dez pontos e ficou três à frente da vice-líder Costa Rica, que em outro jogo já encerrado nesta terça empatou por 1 a 1 com Honduras, também atuando como visitante neste qualificatório da América do Norte, Central e do Caribe para o Mundial.
O gol da vitória mexicana foi marcado pelo zagueiro Diego Reyes, aos 13 minutos do segundo tempo, quando o zagueiro do Espanyol completou de cabeça para as redes uma cobrança de escanteio.
Com a derrota em casa, Trinidad e Tobago segue na sexta e última posição das Eliminatórias, com apenas três pontos em quatro partidas disputadas. O país está logo atrás dos hondurenhos, que ocupam o penúltimo lugar com quatro pontos.
O duelo Panamá x Estados Unidos, previsto para acabar apenas no início da madrugada desta quarta-feira (no horário de Brasília), fechará a quarta rodada das Eliminatórias da Concacaf.
Pela quinta rodada das Eliminatórias, que será disputada no dia 7 de junho, o México jogará em casa contra Honduras, Costa Rica receberá o Panamá em seus domínios e os norte-americanos atuarão como mandantes diante de Trinidad e Tobago.

Japão goleia Tailândia e lidera Grupo B das Eliminatórias Asiáticas

Dois jogos, duas vitórias convincentes, seis gols marcados, nenhum sofrido e o Japão começou 2017 superando a desconfiança e caminhando a passos largos rumo à vaga na Copa do Mundo da Rússia. Depois de fazer 2x0 nos Emirados Árabes Unidos em Al Ain, os Samurais golearam a Tailândia em casa por 4x0. Mais uma vez, Yuya Kubo foi decisivo na frente, enquanto Kawashima segurou as pontas lá atrás e até defendeu pênalti.

"Tenho que elogiar os jogadores. Foram duas vitórias fantásticas", declarou Vahid Halilhodzic. "Vencemos hoje também, mas não foi um jogo fácil. Acho que vencemos de forma eficiente e com jogadas pragmáticas. Mas o adversário criou muitas chances de perigo", analisou o treinador.

O bósnio teve mais problemas para escalar o time. Além das lesões de Hasebe e Takahagi, Konno e Osako, titulares semana passada, também foram cortados. Sem nenhum volante de origem além de Yamaguchi, o lateral Gotoku Sakai foi improvisado no setor - vale lembrar que ele tem atuado nessa posição pelo Hamburgo. Okazaki ganhou uma chance no ataque para tentar acabar com o jejum de oito jogos sem gol. E ele conseguiu com apenas 19 minutos em campo, ao escorar de cabeça cruzamento de Kubo pela direita. Kagawa já havia inaugurado o placar do Saisuta aos oito minutos, também com assistência de Kubo.


Origem da jogada do primeiro gol: lançamento de Morishige para a corrida de Kubo às costas do lateral esquerdo. O segundo gol também começou de forma parecida, com passe longo de Nagatomo. Com a dificuldade dos volantes Yamaguchi e Gotoku Sakai em levar a bola para frente, os lançamentos do campo de defesa passaram a ser a principal arma japonesa na partida.

A Tailândia não se rendia. Partiu para cima e jogou sem medo. Seus jogadores não tinham receio de tentar um drible ou uma jogada mais ousada. Hiroki Sakai teve dificuldade para segurar Siroch Chatthong pela direita, enquanto Teerasil Dangda ameaçava pela direita. O centroavante Adisak Kraisorn não conseguiu entrar no jogo mas o baixinho e talentoso Chanathip Songkrasin sempre encontrava um companheiro desmarcado e em boa posição. O meia, que se junta ao elenco do Consadole Sapporo no meio do ano, deu um baile em Yamaguchi e exigiu uma defesa difícil de Kawashima.

No fim do primeiro tempo os Elefantes de Guerra pressionaram com força e, em jogada de escanteio, tiveram três chutes bloqueados em sequência, um por Kawashima e dois por Hiroki Sakai. O panorama não mudou na volta do intervalo. Intervenções de Yoshida e Kawashima salvaram os nipônicos. Mas Kubo logo tratou de matar o jogo com um golaço, um chute de fora da área no ângulo. Nos minutos finais, Yoshida decretou a goleada de cabeça, após escanteio batido por Kiyotake. Pelo volume de jogo no ataque, a Tailândia fez por merecer um gol de honra e teve a grande chance em pênalti cometido por Nagatomo em Teerasil Dangda. O próprio Teerasil cobrou mas o inspirado Kawashima voou no canto certo e defendeu.

Na liderança do Grupo B, restam apenas três jogos para os Samurais definirem a classificação para a Copa da Rússia. Dois serão fora de casa. Contra o Iraque dia 13/06 em campo neutro, contra a Austrália dia 31/08 em Saitama (com possibilidade de garantir a vaga nesse jogo) e contra a Arábia Saudita dia 05/09 em Riad ou Jeddah.

Formações iniciais e notas dos jogadores: Kubo decidiu o jogo e foi o melhor em campo. Grandes atuações também de Kawashima e Yoshida no 4-2-3-1 japonês. A Tailândia, que escalou três zagueiros na última rodada, voltou para o 4-4-2 e tentou jogar no ataque. Criou boas chances graças ao talento de Chanathip. Mas sentiu falta do capitão Theerathon Bunmathan, suspenso. Tanto que a lateral esquerda foi o ponto fraco tailandês.


Classificação da fase final das Eliminatórias da Ásia para a Copa 2018:

GRUPO A
1º Irã (17PG, +6SG)
2º Coreia do Sul (13PG, +2SG)
3º Uzbequistão (12PG, +2SG)
4º Síria (8PG, -1SG)
5º China (5PG, -4SG)
6º Catar (4PG, -5SG)

GRUPO B
1º Japão (16PG, +9SG)
2º Arábia Saudita (16PG, +8SG)
3º Austrália (13PG, +5SG)
4º Emirados Árabes Unidos (9PG, -3SG)
5º Iraque (4PG, -3SG)
6º Tailândia (1PG, -16SG)

Colômbia vence Equador fora de casa e assume vice-liderança das Eliminatórias

Mesmo jogando fora de casa, em duelo válido pela 14ª rodada das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo, a Colômbia venceu o Equador, com certa facilidade, por 2 a 0, nesta terça-feira.O primeiro gol colombiano nasceu dos pés do atacante do Palmeiras Miguel Borja, que acertou um belo passe de três dedos para James Rodriguez dentro da área completar para o fundo da rede, aos 19 minutos do primeiro tempo.
Aos 33, foi a vez de Cuadrado deixar sua marca e marcar o segundo gol dos visitantes na partida.
A vida dos colombianos ficou mais fácil aos 15 minutos da etapa final, quando Caicedo levou o cartão vermelho.
Com este resultado, a Colômbia vai aos 24 pontos e pode terminar a rodada na vice-liderança das eliminatórias sul-americanas. Mas, para isso, o Uruguai precisa perder do Peru.
Já o Equador, que estreou ganhando as quatro primeiras partidas e chegou a liderar as eliminatórias, agora cai para a sexta posição e deixa a zona de classificação para a Copa do Mundo.
Na próxima rodada, a Colômbia enfrenta a Venezuela fora de casa, e o Equador viaja para enfrentar o Brasil.

O jogo
A partida começou truncada, com muitas faltas. O Equador pressionava no campo de ataque e a Colômbia se segurava na defesa. A primeira chance de perigo aconteceu na marca de 16 minutos e foi a favor dos donos da casa. Enner Valencia cobrou falta da entrada da área e a bola passou à direita da meta defendida por Ospina.
A Colômbia respondeu na sequência. Borja lançou na área para Cardona, que encobriu Dreer com um leve toque, porém a arbitragem já assinalara a posição irregular do meio-campista. Em seguida, o Equador chegou novamente em cobrança de falta de Ayoví, que mandou uma bomba de longa distância e obrigou Ospina a trabalhar.
Mais qualificada, a Colômbia soube aproveitar os espaços e abriu o placar aos 20 minutos. Borja escapou em velocidade pela esquerda e cruzou para a área de trivela. James Rodríguez apareceu entre os zagueiros e, de carrinho, desviou para o fundo da rede.
Aos 33, os colombianos ampliaram. Cardona lançou na esquerda para James, que dominou com categoria e cruzou para a área. Sem marcação, Cuadrado escorou para o gol.
A Colômbia seguiu melhor no jogo no segundo tempo e por pouco não ampliou logo aos cinco minutos. Cuadrado cobrou falta da esquerda tocando curto para James, que ajeitou para Cardona. O meia chutou colocado, mas errou o alvo. Aos 11, Borja foi acionado na área, passou por Dreer e caiu reclamando de pênalti. O árbitro mandou seguir.
A situação do Equador piorou na marca de 15 minutos, quando Luis Caicedo foi expulso. O zagueiro deu um carrinho duro em Aguilar, recebeu o segundo cartão amarelo e consequentemente foi excluído da partida. Com um jogador a menos, os equatorianos não conseguiam ultrapassar a marcação colombiana.
Com a vitória encaminhada, os colombianos diminuíram o ritmo e passaram a trocar mais passes, no entanto não deixaram de atacar. Aos 27, Arias fez grande jogada pela direita e acionou James, que driblou o marcador e tocou para o meio. Borja bateu de primeira para ótima defesa de Dreer.
Os colombianos chegaram novamente aos 40 minutos. Após cruzamento para a área, Bacca ajeitou para Borja, que dominou e chutou com a esquerda, mas a bola foi travada no meio do caminho e Dreer ficou com ela.
Apesar da insistência, a Colômbia não conseguiu marcar o terceiro gol, entretanto os tentos de James Rodríguez e Cuadrado foram suficientes para assegurar o triunfo.
FICHA TÉCNICA:
EQUADOR 0 X 2 COLÔMBIA
Local: Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (Equador)
Data: 28 de março de 2017, terça-feira
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Nestor Pitana (Argentina)
Assistentes: Juan Pablo Belatti e German Delfino (ambos da Argentina)
Cartões amarelos: Luis Caicedo, Achilier e Orejuela (Equador); Cristián Zapata (Colômbia)
Cartão vermelho: Luis Caicedo (Equador)
GOLS: COLÔMBIA: James Rodríguez, aos 20 min do 1T; Cuadrado, aos 33 min do 1T
EQUADOR: Dreer; Pineida, Arturo Mina, Luis Caicedo e Walter Ayoví; Matías Oyola (Achilier), Orejuela, Antonio Valencia e Ángel Mena (Marcos Caicedo); Enner Valencia (Gabriel Cortez) e Felipe Caicedo. Técnico: Gustavo Quinteros
COLÔMBIA: Ospina; Santiago Arias (Carlos Bacca), Yerry Mina, Cristián Zapata e Farid Díaz; Aguilar (Daniel Torres), Carlos Sanchez, Cardona (Mateus Uribe), Cuadrado e James Rodríguez; Borja. Técnico: José Pékerman

28/03/2017

Neymar comanda a vitória do Brasil sobre o Paraguai nas Eliminatórias

Dia de festa. Tite retornou à Arena Corinthians, estádio do clube onde conquistou seu principais títulos como treinador. O Brasil voltou ao palco onde estreou na Copa do Mundo de 2014. Dentro de campo, a chance da classificação matemática nas Eliminatórias. Não veio, mas está perto. Na noite desta terça-feira (28), vitória contra o Paraguai por 3 a 0, gols de Coutinho, Neymar e Marcelo. Com os resultados, a seleção brasileira pode garantir vaga já na próxima rodada.

O sucesso de Tite é notável. Oito jogos, oito vitórias, 25 gols feitos e apenas dois sofridos - sendo eles um de falta e outro de pênalti. Da sexta colocação deixada pelo ex-técnico Dunga à liderança das Eliminatórias, com larga vantagem contra seus rivais. A vaga só não veio devido ao triunfo do Chile por diante da Venezuela - era um dos resultados que o Brasil tinha que torcer contra para se classificar já nesta rodada.
Brasil também jogará em casa na próxima partida, no jogo que pode definir a classificação matemática à Copa da Rússia: enfrenta o Equador no dia 31 de agosto, ainda sem local e horários definidos. Já o Paraguai respira com ajuda de aparelhos e tem chances remotas, mas tentará um milagre contra o Chile, na mesma data, em Santiago. 

Matemática para a Copa de 2018

  1. Caso o Brasil vença o Equador: está na Copa do Mundo.
  2. Caso o Brasil empate com o Equador: está na Copa do Mundo.
  3. Caso o Brasil perca para o Equador: precisa torcer para que a Argentina não vença o Uruguai, em Montevidéu.
(Foto: Miguel Schincariol/AFP/Getty Images)
(Foto: Miguel Schincariol/AFP/Getty Images)

Como foi o jogo entre Brasil x Paraguai? 

Caça a Neymar. O Paraguai optou por uma postura mais defensiva, para não dizer violenta. Das primeiras oito faltas da partida, cinco foram marcadas no brasileiro. Se o camisa 10 estava bem marcado, cabia a seus companheiros se responsabilizarem pelas jogadas. Aos 15 minutos, Miranda aproveitou cruzamento de Marcelo e obrigou Silva a fazer grande defesa. O Brasil era melhor, pressionava e não tardaria para abrir o placar.
Aos 33', Philippe Coutinho iniciou jogada pela direita e viu a ultrapassagem de Paulinho. O volante recebeu na entrada da área e devolveu para seu companheiro bater com categoria no cantinho. A bola ainda beijaria a trave direita antes de entrar. Em resposta, os paraguaios buscavam as bolas aéreas e chutes de longe distância, mas sem muito sucesso. Controlando as ações, o Brasil foi para o intervalo vencendo por 1 a 0.
(Foto: Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
(Foto: Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
Duas alterações no segundo tempo: Marquinhos deu lugar a Thiago Silva, enquanto Óscar Romero entrou na vaga de Almirón. O Brasil seguiu dominante e poderia aumentar o placar logo aos 5 minutos. Neymar arrancou pela esquerda, entrou na área e sofreu pênalti. No entanto, a cobrança não foi tão boa quanto a jogada e terminou telegrafada pelo goleiro Silva, que defendeu.
Abaixar a cabeça? Nada. Neymar se redimiu com um verdadeiro golaço, aos 18'. O camisa 10 pegou do campo de defesa, driblou dois marcadores, arrancou, entrou na área e bateu com categoria - aproveitando o desvio na defesa para marcar. Aos 27', novamente balançou as redes, mas o bandeira assinalou impedimento no lance.
Sem assustar, o Paraguai partiu para violência, recebendo dois cartões amarelos em sequência após faltas violentas. O Brasil trocava passes com facilidades e tratou de marcar mais um golaço. Aos 39', Neymar deu belo passe para Marcelo que enconbriu o goleiro Silva. Foi o último respiro de futebol que terminou com festa brasileira: 3 a 0 no placar e classificação encaminhada.
(Foto: Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
(Foto: Nelson Almeida/AFP/Getty Images)

    27/03/2017

    Wozniacki vence Muguruza e avança no WTA de Miami

     Quem esperava por um grande jogo entre Caroline Wozniacki e Garbiñe Muguruza acabou assistindo apenas a um bom primeiro set. Depois de Wozniacki vencer a parcial por 7/6 (7-1) com 1h11 de duração, sua rival espanhola abandonou a partida por não estar se sentindo bem.

    O resultado leva a dinamarquesa às quartas de final do WTA Premier de Miami. Sua próxima adversária é a canhota tcheca Lucie Safarova, contra quem a ex-número 1 do mundo tem quatro vitórias e três derrotas.

    "Eu estava bem pela manhã e fui para o jogo sem sentir nada. Quando estava 3/3 ou alguma coisa assim, comecei a sentir dor de cabeça e no estômago e isso foi aumentando durante a partida", disse Muguruza. "Quando eu estava sacando com 5/4, comecei a me sentir um pouco tonta. Acho que o calor me afetou de repente", avaliou a número 6 do mundo.

    A principal característica do set foi ter as tenistas mandando nos pontos desde a devolução. Cada uma delas chegou a vencer quatro games seguidos em algum momento do jogo e foram três quebras para cada lado.

    Muguruza chegou a liderar por 5/4 e saque, enquanto Wozniacki perdeu set point no 12º game ao errar uma devolução de segundo serviço. No tiebreak, a dinamarquesa foi dominante do fundo e ganhou muitos pontos em erros da adversária.

    Em outro jogo da rodada, a número 1 do mundo Angelique Kerber passou sem sustos pela japonesa vinda do quali Risa Ozaki ao marcar duplo 6/2 em 61 minutos de partida. Kerber liderou a contagem de winners por 17 a 7 e quebrou seis vezes o saque de sua adversária.

    Kerber certamente terá uma rival experiente nas quartas de final, já que aguarda o resultado do jogo entre Venus Williams e Svetlana Kuznetsova. A canhota alemã tem três vitórias e quatro derrotas contra a russa e lidera o histórico diante da americana por 4 a 2.

    Federer supera Del Potro e pega Bautista Agut nas oitavas em Miami

    Três anos e meio depois de se enfrentarem pela última vez, Roger Federer e Juan Martin del Potro voltaram a duelar nesta segunda-feira, em jogo válido pela terceira rodada do Masters 1000 de Miami. No 21º encontro entre os dois tenistas, Federer fez valer o bom momento e o retrospecto e superou o rival argentino pela 16ª vez ao marcar as parciais de 6/3 e 6/4 em 1h21 de jogo.

    Garantido nas oitavas de final, Federer volta ao estádio principal do Crandon Park já nesta terça-feira, em horário a definir, para enfrentar o 18º colocado espanhol Roberto Bautista Agut, a quem derrotou nos cinco embates anteriores. Bautista avançou em Miami ao derrotar o norte-americano Sam Querrey por 3/6, 6/2 e 6/3.

    Desde os primeiros games de saque do argentino, Federer tentava agredir nas devoluções e dar o menor ritmo possível ao adversário. Desse modo, o suíço até criou uma série de oportunidades de quebras, mas pecava por partir muito cedo para a definição dos pontos.

    No oitavo game, Federer voltou a ter um break point e devolveu de maneira mais segura, colocou a bola em quadra e soube construir o ponto até encontrar o melhor momento de quebrar. Sacando para o set, o suíço precisou salvar quatro break points antes de definir a parcial.

    A vantagem para Federer ficaria ainda maior na parcial seguinte quando ele encontrou meios de pressionar ainda mais o segundo saque de Del Potro. O argentino fez apenas dois dos onze pontos jogados nessas condições e continuava muito ameaçado em seus games de saque. Depois de sofrer uma quebra no quinto game, Delpo ainda disparou um ace para salvar um break point quando já perdia por 4/2.

    Mas o saque de Federer continuava muito eficiente. O suíço só perdeu sete pontos em seus games na segunda parcial, sendo apenas dois quando colocou o primeiro serviço em quadra. Ainda assim, Delpo chegou a criar uma chance de quebra, mas jogou fora uma devolução de segundo saque. O domínio do ex-número 1 continuou e Federer comemora sua 15ª vitória na temporada.

    Nishikori derrota Verdasco e vai às oitavas em Miami

    Não foi nada fácil para o japonês Kei Nishikori levar a melhor sobre o espanhol Fernando Verdasco, pela terceira rodada do Masters 1000 de Miami. Ele precisou de três sets e 2h40 para conquistar a vitória e garantir vaga nas oitavas de final, mas poderia ter concluído o triunfo mais rapidamente se aproveitasse melhor as chances.

    "Lamentei ter levado os dois primeiros sets para o tiebreak depois de ter uma quebra de vantagem. Cometi alguns erros, mas me concentrei melhor no terceiro", declarou o nipônico, que venceu a primeira parcial, mas perdeu a segunda. Nishikori foi firme na terceira e decisiva e com um 6/1 sacramentou a vaga na próxima rodada. 

    "Tentei jogar com mais energia e com mais foco. Acho que tudo deu certo e depois de um jogo como esse consegui sair com a vitória e por isso estou muito feliz", afirmou Nishikori. "Foi uma partida muito longa, não foi fácil no terceiro set. Mas terei um dia de folga amanha e estarei bem para a próxima", complementou o japonês.

    Nishikori também destacou a qualidade do rival espanhol. "Sabia que seria duro, Fernando é um jogador muito sólido, saca muito bem e tem bons golpes da linha de base. Sabia que teríamos longos ralis", finalizou o atual número 4 do mundo, que terá pela frente o canhoto argentino Federico Delbonis.

    Wawrinka vence Jaziri e avança no ATP de Miami

    Principal cabeça de chave em Miami, Stan Wawrinka confirmou seu favoritismo e avançou às oitavas de final do Masters 1000 de Miami após derrotar o experiente tunisiano de 33 anos Malek Jaziri, 53º do mundo, com parciais de 6/3 e 6/4 em apenas 1h10 de partida nesta segunda-feira.

    Com a vitória, Wawrinka garantiu duelo contra o alemão Alexander Zverev. A partida está marcada para não antes das 18h (de Brasília) desta terça-feira na quadra Grandstand. Zverev, 20º do ranking aos 19 anos, venceu o único duelo anterior contra o terceiro colocado suíço, na final de São Petersburgo no ano passado.

    Wawrinka fez um primeiro set muito eficiente, perdendo apenas dois pontos quando colocou o primeiro serviço em quadra e um total de sete em seus games de saque. Nos dois break points que enfrentou, o suíço sequer deu oportunidade de o tunisiano disputar o ponto e sua única quebra aconteceu no sexto game.

    O número 3 do mundo quebrou de zero logo no início da parcial seguinte e só foi efetivamente ameaçado no oitavo game, quando precisou de ótimos saques para salvar quatro break points. O suíço liderou nos winners por 23 a 17 e cometeu apenas dois erros a mais, 22 contra 20 de Jaziri.

    26/03/2017

    ASSU vence Baraúnas e assume a liderança do Campeonato Potiguar

     O inferno astral do América na Copa RN, returno do Campeonato Potiguar, parece não ter fim. Em jogo tenso e marcado por muitas reclamações, o Mecão esbarrou no Globo e só empatou na Arena das Dunas. O destaque do fechamento da quarta rodada, neste domingo, foi para o ASSU, que bateu no Baraúnas e assumiu a liderança.
    O principal jogo da rodada foi marcado por polêmicas. Pressionado por uma vitória para seguir sonhando, o América apenas empatou com o Globo, por 2 a 2. Quando vencia por 2 a 1, o Dragão reclamou de um pênalti em Tony aos 14 do segundo tempo. O Tricolor de Ceará-Mirim, aliás, também contestou a arbitragem e teve três expulsos: Romarinho, Denis e Renatinho Potiguar (no banco).

    América reclamou de pênalti não marcado contra Globo - Foto: Natal Notícias/Reprodução Twitter
    América reclamou de pênalti não marcado contra Globo


    Polêmicas à parte, o Globo abriu o placar com Jamerson, mas viu o adversário virar com dois gols de Tony. Romarinho deixou tudo igual. Com isso, o Tricolor aos cinco pontos, no quarto lugar. Lanterna da Copa RN, com dois pontos e nenhuma vitória, o América está virtualmente eliminado.
    OUTROS JOGOS
    O ASSU suou muito para assumir a liderança da Copa RN. Com um gol de Almir, aos 39 minutos do segundo tempo, o Camaleão do Vale bateu o Baraúnas, por 1 a 0, no estádio Edgarzão, em Assu. Resultado que fez o time chegar aos nove pontos. O Tricolor de Mossoró é só o quinto colocado, com dois pontos.
    O vice-líder é o Potiguar de Mossoró, que acabou tropeçando ao empatar sem gols contra o Alecrim, no estádio Nogueirão, em Mossoró. O Time Macho está invicto, mas soma oito pontos, na segunda posição. O Verdão é o sexto também, com dois pontos.

    Chapecoense vence Avaí e assume a liderança do Catarinense

    Com um gol no início e outro no final do primeiro tempo, a Chapecoense superou o Avaí e na tarde deste domingo (26), em partida válida pela 4ª rodada do returno do Campeonato Catarinense 2017. O placar final ficou em 2 a 0, com gols de Andrei Girotto e Arthur.
    Com o resultado, o Verdão do Oeste assume a liderança, com dez pontos, já que o até então líder Joinville ficou no zero a zero com o Metropolitano e também tem dez, mas perde para a Chape nos critérios de desempate. O Avaí caiu para a quinta colocação, com seis pontos.

    A Chapecoense venceu o Avaí por 2 a 0. (Foto: Divulgação / Avaí)
    A Chapecoense venceu o Avaí por 2 a 0. (Foto: Divulgação / Avaí)
    O JOGO

    Com a bola rolando, a Chapecoense foi rápida ao abrir o placar logo aos seis minutos. O volante Girotto aproveitou a oportunidade para finalizar em gol, dentro da área, e colocou 1 a 0 para a Chapecoense.
    O gol que definiu o jogo foi também na etapa inicial, desta vez aos 44. De longa distância, Arthur Caíke chutou em gol, surpreendendo o goleiro Kozlinski que não conseguiu evitar o gol que garantiu a vitória da Chape.
    Na etapa final, o Avaí melhorou na partida, buscando marcar os adversários e diminuir os espaços. Mesmo melhor, o Leão da ilha não conseguiu mexer no placar que ficou mesmo em 2 a 0.

    Campinense derrota Internacional e se garante nas quartas de finais do Paraibano

    Restam apenas duas vagas nas quartas de final do Campeonato Paraibano. Isso porque na tarde deste domingo, o Campinense seguiu o exemplo do Botafogo, venceu o Internacional por 3 a 1, em jogo válido pela 14ª rodada, no Amigão, e garantiu a classificação antecipada.

      O Campinense está classificado para as quartas do Paraibano. (Foto: Divulgação / Campinense)
    O Campinense está classificado para as quartas do Paraibano. (Foto: Divulgação / Campinense)
    Com o resultado, a Raposa chegou aos 29 pontos, se mantém na vice-liderança e não pode mais ser alcançada pelo agora quinto colocado Auto Esporte, que tem 19 pontos, já que restam três rodadas e consequentemente nove pontos pontos em disputa.
    Aliás, a rodada não foi nada boa para o Auto, que começou a rodada na terceira colocação, mas foi derrotada pelo Sousa e terminou fora do G4. Assim, foi ultrapassado pelo Treze, que venceu o Paraíba por 2 a 0 e agora é o terceiro - com 22 pontos - e também pelo Atlético-PB, novo integrante da zona de classificação, em quarto, com 21 pontos, após vencer o CSP por 2 a 0.
    Enquanto isso, Botafogo segue disparado na liderança. No almeidão, venceu o Serrano por 1 a 0 e chegou aos 34 pontos, a cinco pontos do vice-líder Campinense. A zona de rebaixamento é composta por CSP, com 14 pontos, e Internacional, com 11.

    Itabaiana empata com Sergipe e segue na liderança do Estadual

    Dois jogos encerraram as disputas da quarta rodada do Hexagonal Final do Campeonato Sergipano, nesse domingo. Apesar de ter ficado no empate sem gols com o Sergipe, o Itabaiana segue invicto e na liderança. Já o Boca Júnior venceu o Frei Paulistano, chegou a segunda colocação e segue na briga pela classificação a final do estadual.

    Apesar do empate, o Itabaiana segue líder no Campeonato Sergipano
    Apesar do empate, o Itabaiana segue líder no Campeonato Sergipano
    Jogando no Estádio Etelvino Mendonça, Itabaiana e Sergipe fizeram uma partida bastante movimentada, mas apesar disso acabaram ficando no empate sem gols. Com o ponto conquistado, o Tremendão da Serra chega aos 10 pontos e segue na liderança isolada do estadual, de forma invicta. Já o time adversário, perdeu a chance de colar no líder e ainda perdeu duas posições na tabela. Agora está em quarto com os mesmos cinco pontos.
    Na outra partida disputada nesse domingo, o Boca Júnior contou com uma tarde expirada de Alex Tanque, para vencer o Frei Paulistano, pelo placar de 3 a 0, no Estádio Jaílton Menezes. O atacante fez dois gols, enquanto Rafael deu números finais a vitória. Com isso, o time xará do argentino, chega aos seis pontos e assume a vice-liderança. Já o Frei, segue em sexto com apenas três.
    QUADRANGULAR DA PERMANÊNCIA 
    Além desses dois jogos, uma partida encerrou as disputas da terceira rodada do Quadrangular da Permanência. E quem se deu bem foi o Lagarto, que goleou o Botafogo-SE, pelo placar de 5 a 1, mesmo jogando fora de casa, no Estádio Albano Franco, em Simão Dias. A vitória, recoloca o time o time na briga por uma das duas vagas que se livrão do rebaixamento. Já o Bota, segue sem pontuar em três jogos e por isso, segue na lanterna da chave e vive uma situação complicada.

    Vitória goleia Jacobina e segue na liderança do Baianão

    Quatro jogos encerraram as disputadas da nona rodada da primeira fase do Campeonato Baiano, neste domingo. E quem se deu bem foi o Vitória, que venceu o Jacobina, por 4 a 1, e segue na liderança do estadual com 100% de aproveitamento. Por outro lado, o Galícia acabou sendo derrotado pelo Juazeirense e com isso, é o primeiro time rebaixado para a segunda divisão.
    Mesmo jogando fora de casa, em pleno Estádio José Rocha, o Vitória bateu o Jacobina, pelo placar de 4 a 1 e conquistou a sua oitava vitória seguida no estadual. Os gols da partida foram marcados por Paulinho, André Lima, Euller e Jhemerson, enquanto Peixoto descontou. Com isso, o Leão está tranquilo na liderança e já pensa na segunda fase. Já os donos da casa, continua em oitava com seis pontos.

    Jogadores do Vitória comemoram a vitória, que deixa o time na liderança isolado do estadual
    Jogadores do Vitória comemoram a vitória, que deixa o time na liderança isolado do estadual
    O único empate sem gols da rodada, foi entre Bahia e Flamengo de Guanambi. Jogando no Estádio 2 de Julho, os dois times criaram bastante chances mas não conseguiram tirar o zero do placar. Com isso, tricolor baiano segue invicto, na terceira posição com 18 pontos. Já os donos da casa, está na décima colocação e precisa reagir, caso não queira ser rebaixado.
    PARTE DEBAIXO DA TABELA
    Jogando no Adauto Moraes,o Juazeirense venceu o Galícia por 1 a 0. O gol marcado por Emerson Bahia, no segundo tempo, decretou o rebaixamento do Granadeiro para a segunda divisão. Com um ponto conquistado em nove partidas, o Galícia não tem mais chances de deixar as últimas posições. Já o time da casa, segue na briga pela classificação.
    A rodada deste domingo também teve a vitória do Jacuipense em cima do Bahia de Feira, no Estádio Valfredão,pelo placar de 2 a 1. O bom resultado fez o Leão chegar aos 14 pontos e assumir a quarta posição na tabela, dentro da zona de classificação. Na quinta colocação, com 11 pontos, o Vitória da Conquista folgou na rodada.

    Guarani derrota Água Santa fora de casa e encosta no G-4

    Guarani segue com esperanças de classificação para as semifinais do Campeonato Paulista da Série A2. Na tarde deste sábado, em pleno Distrital do Inamar, o Bugre contou com a estreia do técnico Osvaldo Alvarez para bater o Água Santa por 2 a 1, pela 13ª rodada da competição.
    Com o resultado, o Netuno desperdiça a chance de retomar a liderança e segue na segunda colocação, com 25 pontos, um a menos que o São Caetano. Já o clube de Campinas está em oitavo lugar, com 20 pontos, a quatro do Rio Claro, primeiro time dentro do G4.
    O jogo teve um bom público graças ao Futebol Sustentável, que apoiou essa e outras partidas por todos o Estado de São Paulo.
    O JOGO
    Devido ao difícil acesso às arquibancadas, o público demorou para lotar o Distrital do Inamar. O Guarani aproveitou que a pressão não era tão grande e iniciou a partida com um bom toque de bola. Assim, o gol do time campineiro não demorou a sair. Aos sete minutos, Bruno Nazário escapou pela direita e lançou Eliandro. O camisa 9 deixou o zagueiro para trás e chutou firme de perna direita, sem chances de defesa.

    Eliandro fez o primeiro gol do jogo (Gabriel Ferrari)
    Eliandro fez o primeiro gol do jogo (Gabriel Ferrari)
    A resposta do Água Santa veio aos 16 minutos. Em um rápido contra-ataque, Diogo Campos partiu em velocidade e driblou o goleiro Leandro Santos. Na hora do cruzamento, entretanto, Genílson conseguiu afastar. O risco maior foi aos 28 minutos. Rodrigo Sam escapou da marcação e soltou uma bomba de fora da área que explodiu no travessão.
    Quando o intervalo já se aproximava, o Guarani voltou a trazer perigo para o goleiro Richard. Aos 45 minutos, Fumagalli escapou da marcação e levantou para a área. A bola chegou até Uederson, que cabeceou com muito perigo, mas errou o alvo.
    BUGRE SEGURA
    Para a segunda etapa, o técnico Jorginho apostou na entrada de William para deixar seu time mais ofensivo. A tática deu certo e o Água Santa foi com tudo para cima do Guarani. Aos seis minutos, Ivan arrisca um chute cruzado. Leandro Santos conseguiu desviar e a bola ainda bateu na trave antes de sair em escanteio.
    A única jogada de maior ênfase do time campineiro aconteceu aos 21 minutos. Mais uma vez Bruno Nazário fez a jogada e tocou para Eliandro. O centroavante tirou a marcação, mas na hora do arremate, Leandro Silva chegou primeiro e afastou.
    Leandro Santos precisou trabalhar para garantir o empate. Aos 34 minutos, a defesa bugrina falhou e após bate e rebate dentro da área, Patrick Silva chutou forte, mas o goleiro do Guarani fez a defesa.
    Ao final da partida, dois gols relâmpagos, um de cada lado. Depois de cruzamento de Lorran, Brian Samudio ficou cara a cara com o goleiro e não desperdiçou. Depois da saída no meio-campo, o Água Santa foi para frente e diminuiu. William tocou para Patrick Silva dentro da área e o ex-jogador do Palmeiras só precisou desviar para balançar as redes.
    PRÓXIMOS JOGOS
    O Água Santa volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h30, para enfrentar o Oeste, na Arena Barueri. Já o Guarani atuará apenas na quinta-feira, às 19h15, contra o Taubaté, no estádio Joaquim Moraes Filho, em Taubaté. Os jogos serão válidos pela 14ª rodada.

    Inglaterrra derrota Lituâniae lidera Grupo F das Eliminatórias europeia

    A Inglaterra venceu, neste domingo, com um placar de 2 a 0 a seleção da Lituânia, em Wembley. Os ingleses abriram aos 21 da primeira etapa, com Defoe, e conseguiram manter a vantagem até o intervalo. No retorno, para cravar o resultado, a equipe da casa ampliou com Vardy e saiu com o resultado

    Quem passou fácil na rodada foi a República Tcheca, que, numa partida contra San Marino, fora de casa, fez 6 a 0 nos anfitriões. Com a vitória, a República Tcheca chegou aos oito pontos e alcançou a vice-liderança da tabela do Grupo C, que tem os alemães na ponta, com 15.

    Confira outros resultados das Eliminatórias da Europa, deste domingo:

    Armênia 2 x 0 Cazaquistão
    Azerbeijão 1 x 4 Alemanha
    Inglaterra 2 x 0 Lituânia
    San Marino 0 x 6 Republica Tcheca

    Alemanha goleia Azerbaijão e assume a ponta do Grupo C das Eliminatórias

    A Alemanha venceu a seleção do Azerbaijão por 4 a 1, fora de casa, neste domingo, em partida válida pela quinta rodada das Eliminatórias da Europa para a Copa do Mundo. Com o resultado da partida, os alemães assumiram a liderança isolada do Grupo C, com 15 pontos, enquanto os anfitriões ficaram com apenas sete, na terceira colocação. Nesta tarde, a Inglaterra também venceu a Lituânia e pegou a ponta do Grupo F, com 13 somados.

    A atual campeã do mundo começou abrindo o placar. Aos 18 minutos do primeiro tempo, Schurrle aproveitou a oportunidade e fez o primeiro dos visitantes. Aos 30, Nazarov empatou para o Azerbaijão, mas a Alemanha se impôs e retomou a vantagem do jogo, cinco minutos depois, com um belo gol de Muller. Não satisfeitos, os germânicos fecharam o primeiro tempo com Mario 

    Vettel supera Hamilton e vence primeira corrida do ano na Fórmula 1

    A temporada 2017 da Fórmula 1 mostrou que tem tudo para ser a mais disputada dos últimos anos. Na madrugada deste domingo, os pilotos aceleraram para a disputa do GP da Austrália, o primeiro do ano. Depois de largar atrás de Lewis Hamilton, da Mercedes, o alemão Sebastian Vettel, a bordo de sua Ferrari, aproveitou as oportunidades e superou o britânico, terminando a corrida na primeira colocação e vencendo o primeiro Grand Prix do ano.
    A Ferrari, que teve grande apresentação nos testes de pré-temporada, mostrou, definitivamente, que pode desbancar a Mercedes no Mundial de Construtores. Completou o pódio, na terceira colocação, o finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes. O também finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, assegurou a quarta colocação.
    A escuderia italiana não vencia uma corrida de Fórmula 1 desde 2015, com o próprio Sebastian Vettel, em Cingapura. Com a vitória, o alemão somou 25 pontos e subiu para a liderança do Mundial de Pilotos, vencido pela Mercedes desde 2014.
    O alemão Sebastian Vettel largou na segunda colocação, ao lado de Lewis Hamilton, que foi o pole position. O piloto da Mercedes conseguiu se manter na liderança após a largada, enquanto Vettel segurou as investidas de Valtteri Bottas, substituto do campeão Nico Rosberg na Mercedes, que vinha na terceira colocação. Se as primeiras posições não se inverteram na primeira curva, mais atrás, o brasileiro Felipe Massa, que largou em sétimo, conseguiu aproveitar e pular para a sexta colocação – posição que segurou até o fim da corrida.P)
    Mais lento que Vettel, Hamilton teve que parar para trocar os pneus na 17ª volta – a previsão antes da corrida era que o piloto parasse na 22ª volta -, e passou a se complicar. Com Hamilton fora da pista, o piloto da Ferrari assumiu a liderança e aproveitou para imprimir grande velocidade e disparar na frente.
    O piloto britânico retornou na 5ª colocação e rapidamente subiu para a vice-liderança, mas não conseguiu andar mais rápido que Vettel, que chegou a abrir 8 segundos de vantagem. Com tranquilidade, o piloto alemão da Ferrari não teve dificuldades para confirmar a primeira posição e receber a bandeirada, garantindo a primeira vitória na temporada 2017 da Fórmula 1.
    Único piloto australiano na temporada 2017 da F1, Daniel Ricciardo sofreu com problemas elétricos em sua Red Bull e abandonou a corrida ainda na 30ª volta, frustrando os torcedores locais que desde o início dos treinos, na quinta-feira, demonstraram grande apoio ao compatriota.
    Companheiro de Felipe Massa na Williams, o jovem Lance Stroll não foi feliz em sua primeira corrida oficial na categoria. A 12 voltas do final do GP da Austrália, o piloto acabou saindo da pista por conta de problemas nos freios. Outro piloto que abandonou a corrida perto do fim foi o bicampeão Fernando Alonso. O espanhol, que segue com muitos problemas em sua McLaren, não conseguiu completar o primeiro GP do ano e se retirou da pista.

    Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

    A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...