30/07/2014

Venus arrasa polonesa na estreia em Washington

Com 34 completados no mês passado, Venus Williams tem um desafio e tanto logo na segunda rodada do Premier de Stanford. A número 25 do ranking teve uma estreia muito fácil na madrugada desta quarta-feira, ao superar a polonesa Paula Kania, apenas 181ª do ranking, por 6/3 e 6/2, e medirá força agora contra a bielorrussa Victoria Azarenka.

O curioso é que Venus jamais perdeu um set sequer para Vika nos três duelos já realizados, todos sobre piso sintético. O confronto mais recente foi no torneio de Tóquio do ano passado. Azarenka disputou apenas dois torneios desde a contusão séria pé, em março, e ganhou uma única partida, em Wimbledon. A bielorrusa ganhou Stanford há quatro anos, enquanto Venus levantou dois troféus, porém em 2000 e 2002.

Muguruza derrota Cibulkova e avança no WTA de Washington

Outros destaques do dia foram a espanhola Garbine Muruguza e a sérvia Ana Ivanovic. Sem grande histórico sobre quadras sintéticas, a finalista de Roland Garros superou a eslovaca e cabeça 6 Dominika Cibulkova, por 6/2, 4/6 e 6/2, enquanto Ivanovic atingiu a 40ª vitória de sua boa temporada ao tirar a alemã Sabine Lisicki, por 7/6 (7-2) e 6/1.

Ivanovic enfrentará agora a canadense Carol Zhao e assim tem boa chance de cruzar com a número 1 do mundo Serena Williams em seguida. A principal favorita estreia nesta quarta contra a tcheca Karolina Pliskova. A espanhola por sua vez aguarda quem passar do duelo entre Paola Ormaechea e Daniela Hantuchova.

No outro jogo do dia, a revelação porto-riquenha Monica Puig teve grande vitória sobre a espanhola Carla Suárez, cabeça 7, com parciais de 6/3 e 7/5, e também tem chance de progredir até as oitavas já que enfrentará a qualificada Sachia Vickery.

A rodada desta quarta-feira terá também o jogo inicial da polonesa Agnieszka Radwanska contra a local Varvara Lepchenko.

Mladenovic vence Townsend e faz quartas em Washington

Com apenas 20 anos de idade, a francesa Kristina Mladenovic optou por não tirar férias no intervalo entre o final de Wimbledon e o início da US Open Series. A empreitada deu resultado e, pela terceira semana consecutiva, a jovem tenista está nas quartas de final de um torneio. Nesta quarta-feira, Mladenovic superou a também jovem americana Taylor Townsend, de 18 anos, por 6/3 e 6/4 e está entre as oito melhores no WTA de Washington, em quadras de piso sintético.

Semifinalista em Istambul, há quinze dias, e quadrifinalista no torneio de Baku na semana passada, Mladenovic saltou do 102º para o 78º lugar nas duas últimas semanas e deverá recuperar ainda mais terreno na próxima atualização da lista, tentando voltar à sua melhor marca, o 36º lugar, de agosto passado. Nas quartas, ela enfrenta a japonesa Kurumi Nara, que venceu a cazaque Zarina Diyas por 3/6, 6/2, 4/0 e desistência.

Quem também garantiu um lugar nas quartas foi a sérvia Bojana Jovanovski, outra que aproveitou o mês de julho para somar alguns pontos em Baku. Finalista na última semana, a número 36 do mundo virou sobre a cabeça 8 romena Sorana Mihaela Cirstea, com placar final de 4/6, 7/5 e 6/3. Sua adversária será a neozelandesa Marina Erakovic, que bateu a norte-americana Shelby Rogers com duplo 6/2.

Nesta quinta-feira, quatro partidas complementam as oitavas de final na capital americana, com destaque para as três cabeças de chave restantes no torneio: as russas Ekaterina Makarova, que pega a americana Lauren Davis, Anastasia Pavlyuchenkova, que joga contra a japonesa Hiroko Kuwata, e Svetlana Kuznetsova, que terá pela frente  a belga Kirsten Flipkens. Além do duelo caseiro entre Christina McHale e Vania King.

Daniel Silva vence Kanar vai às quartas de final em future italiano

 O paulista Daniel Silva, 482º do ranking, garantiu um lugar nas quartas de final do future de US$ 10 mil no saibro de Pontedera, na Itália. Cabeça 3 do evento, Danielzinho derrotou o italiano Lorenzo Frigerio por 6/1 e 7/6 (9-7). Seu próximo adversário será o francês Jonathan Kanar.

Nas duplas, Danielzinho e o italiano Matteo Volante confirmaram a condição de principais cabeças de chave e marcaram 6/4 e 6/1 sobre a parceria local formada por Gianmarco Cacace e Ercike Di Ianni. Eles agora enfrentam a parceria cabeça 3 do torneio, formada pelo italiano Erik Crepaldi e o argentino Maximiliano Estevez.

O tenista de 26 anos está desde o final de maio disputando torneios de nível future na Itália, além de um challenger. Seu melhor resultado em simples nas últimas onze semanas foi a semifinal em Nápoles, obtido na segunda semana de junho. Ele também fez quartas em Sassuolo e Bérgamo. Em duplas seus resultados tem sido melhores, com destaque para as conquistas consecutivas de Sassuolo e Mantova, além do vice-campeonato em Busto Arsizio.

Na Argentina, o paulista Marcos Dias estreou com vitória no torneio de US$ 10 mil de Corrientes ao superar o tenista da casa Ignacio Monzon por 6/3, 5/7 e 6/3. Ele agora enfrenta o cabeça 1 local Tomas Lipovsek. Outro brasileiro vivo na chave é o também paulista João Sorgi, quinto favorito, que joga sua segunda rodada contra o qualifier argentino Juan Ameal.

Com gol no fim, Novo Hamburgo vence ABC por 2 a 0 e avança na Copa do Brasil

A noite desta quarta-feira foi de muita emoção para os torcedores do Novo Hamburgo. O clube gaúcho recebeu o ABC de Natal, no estádio do Vale, e conseguiu vencer pelo placar de 2 a 0, garantindo a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2014, já que havia perdido por apenas 1 a 0 no jogo de ida.

Os gols do confronto começaram a sair aos 27 minutos do primeiro tempo, quando o lateral Afonso conseguiu balançar as redes alvinegra. O gol da classificação saiu quando todos já esperavam as cobranças de pênaltis, quando Juba desvio uma cobrança de falta aos 47 da etapa complementar e levou os torcedores a loucura. 

Com este resultado o Novo Hamburgo chegou pela primeira vez em sua história nas oitavas de final de uma das competições mais importantes do país. Agora o Nóia terá que esperar por um sorteio para conhecer seu adversário da fase seguinte, já que neste momento do torneio os clubes brasileiros que disputaram a Libertadores da América entram na briga pelo título.


Copa do Nordeste 2015 terá clubes do Piauí e Maranhão

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) anunciou na última terça-feira que a Copa do Nordeste terá 20 clubes em sua edição de 2015, com a inclusão de times do Piauí e Maranhão. O campeão do torneio garante vaga na Copa Sul-Americana do ano seguinte.

Sampaio Corrêa, Moto Club (Maranhão), Piauí e River (Piauí), vão se integrar a outras 16 equipes na principal competição do Nordeste.

O projeto, apresentado há oito meses à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e à Liga do Nordeste, de complementar a Copa do Nordeste com times maranhenses e piauienses é de autoria do presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues, que comemorou o feito: "agora sim, a Copa do Nordeste será totalmente nordestina. A entrada do Maranhão e do Piauí vai valorizar ainda mais a competição, que já é um sucesso em todo o País".

A outra novidade da Copa do Nordeste 2015 é o número de grupos. Serão cinco chaves, com quatro times cada. Eles se enfrentarão e os primeiros colocados vão garantir cinco das oito vagas nas quartas de finais. A outras três serão destinadas e ocupadas por índice técnico.

O sorteio e a apresentação da tabela acontecerão em setembro, em Recife, Pernambuco.


Veja os integrantes da Copa do Nordeste 2015, por estado:

Alagoas: Coruripe e CRB

Bahia: Vitória, Serrano e Bahia

Ceará: Fortaleza e Ceará

Maranhão: Sampaio Corrêa e Moto Club

Paraíba: Botafogo e Campinense

Pernambuco: Sport, Náutico e Salgueiro

Piauí: Ríver e Piauí

Rio Grande do Norte: América e Globo

Sergipe: Confiança e Socorrense

Gazeta Esportiva

Católica vence Valencia e times da América seguem vivos na EuroAmericana

O Universidad Católica (CHI) venceu o Valencia (ESP) por 1 a 0 na noite da última terça-feira, em Santiago, no Chile, e manteve vivo o sonho dos clubes da América de triunfar em cima dos clubes da Europa na Copa EuroAmericana.

Com a vitória dos chilenos diante dos espanhóis, os americanos diminuíram o placar total para 4 x 2 (confira abaixo o retrospecto). Restam mais três jogos para o término do torneio: América (MEX) x Atlético de Madrid (ESP) e Palmeiras x Fiorentina (ITA), que serão realizados nesta quarta-feira (19h e 21h50, respectivamente), e Universitário (PER) x Fiorentina (ITA), que será disputado no sábado, às 19h.

O vencedor do duelo entre Palmeiras e Fiorentina (ITA), além de ajudar na disputa do título em conjunto da Copa EuroAmericana, ganhará o troféu Julinho Botelho, em homenagem ao ex-jogador, que é ídolo das duas equipes.

PONTUAÇÂO DA COPA EUROAMERICANA - EUROPA 4 x 2 AMÉRICA

20/7 - Junior Barranquilla (COL) 0 x 1 Monaco (FRA)

23/7 - Atlético Nacional (COL) 2 x 4 Monaco (FRA)

26/7 - Estudiantes (ARG) 0 x 1 Fiorentina (ITA)

26/7 - Alianza Lima (PER) 2 (9) x (8) 2 Valencia (ESP)

27/7 - San Jose Earthquakes (EUA) 0 (3) x 0 (4) Atlético de Madrid (ESP)

29/7 - Universidad Católica (CHI) 1 x 0 Valencia (ESP)

30/7 - América (MEX) x Atlético de Madrid (ESP)

30/7 - Palmeiras x Fiorentina (ITA)

2/8 - Universitário (PER) x Fiorentina (ITA)

Guangzhou Evergrande goleia o Harbin Yiteng e segue líder na China

O volante Renê Júnior, ex-Santos, foi um dos destaques do Guangzhou Evergrande na goleada por 6 a 3 em cima do Harbin Yiteng, na última terça-feira, pela 17ª rodada do Campeonato Chinês. O brasileiro fez o quinto gol e ajudou o time a se manter na liderança da competição, com 42 pontos.

Além de Renê Júnior, o Guangzhou Evergrande tem mais um jogador brasileiro no elenco. Trata-se do atacante Elkeson, ex-Botafogo e Vitória, que também brilhou em cima do Harbin Yiteng, anotando dois tentos.

Renê deixou o Peixe no fim do ano passado. O clube paulista lucrou cerca de 1 milhão de euro (aproximadamente R$ 3,2 milhões) com a transferência do jogador.

São Paulo sub-20 vence a seleção chinesa e vai à semi na Weifang Cup

Na noite da última terça-feira, o time júnior do São Paulo venceu a seleção chinesa por 3 a 1 e se classificou para a sequência da Weifang Cup. Os resultado foi conquistado ainda na primeira parte do jogo com dois gols de Joanderson e um de Inácio.

O placar foi aberto logo no começo da partida. Aos três minutos, Inácio cruzou da linha de fundo para trás. Joanderson, estava na área, e cabeçou para o fundo do gol. Os outros dois gols saíram já no final do primeiro tempo. Aos 37 minutos, Ináciou finalizou de fora da área e acertou o canto do goleiro. Aos 41, Joanderson recebeu de Inácio na frente da área, fintou o zagueiro e marcou o terceiro gol do Tricolor.

Com seis gols em três jogos, é de Joanderson a marca de artilheiro são-paulino do torneiro. Durante a segunda etapa da partida, o Tricolor Paulista ficou com um jogador a menos. E aos 27 minutos, os chineses marcaram de pênalti.

Com o resultado, o São Paulo e Chivas ficam com mesmo número de pontos, entretanto, o time mexicano ganha em saldo de gols. Assim, o Tricolor Paulista vai enfrentar o River Plate pela semifinal, quinta´-feira, às 5h no horário de Brasilia.

Rosol vence austríaco e avança em Kitzbuhel

O theco Lukas Rosol, cabeça de chave número três do torneio, venceu sua partida no ATP 250 de Kitzbuhel, na Áustria, contra o anfitrião Andreas Haider-Maurer por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-4), em uma hora e 37 minutos de partida.

Quem também teve a oportunidade de jogar, foi o argentino Maximo Gonzalez, que eliminou o espanhol Albert Ramos-Vinolas por 2 sets a 0, duplo 6/4.

Todas as outras partidas do dia foram adiadas devido as fortes chuvas que atingem o local.

Maria Clara e Lili vencem austríacas no Grand Slam de Klagenfurt



O entrosamento ainda não é o ideal. Mas para Maria Clara e Lili o início de mais uma nova parceria no vôlei de praia brasileiro tem sido de comemorações. Nesta quarta-feira, a carioca e a capixaba venceram as alemãs Borger/Buthe por 2 sets a 0 (21/16, 21/17) e as austríacas Lisa Chukwuma e Stefanie Schwaiger por 2 sets a 1 (21/16, 15/21, 12/15), na abertura da fase de grupos do Grand Slam de Klagenfurt (ALE), etapa do Circuito Mundial, chegando ao terceiro triunfo, já que haviam passado pelo qualifying.

Com o resultado, elas brigam para terminar na primeira colocação do Grupo H contra as canadenses Bansley/Pavan, nesta quinta, e avançar diretamente às oitavas de final.

"A gente está pensando em dar um passo de cada vez. Com calma e se ajudando muito. Estamos jogando felizes e vibrando muito. Vencemos três partidas porque nos comunicamos bem e estamos tendo paciência e tranquilidade nos momentos difíceis. Mudei de posição para jogar com a Maria, mas estou me sentindo bem", declarou Lili.

A dupla foi formada às pressas, após a decisão de Maria Clara e de sua irmã Carol de encerrarem uma parceria que durava 11 anos. Carol deve jogar o Circuito Banco do Brasil, a partir de agosto, com Rebecca. As equipes brigam por uma das duas vagas nos Jogos do Rio 2016.

Ágatha/Bárbara Seixas, vice-campeãs em Long Beach, e Juliana/Maria Elisa, líderes do ranking mundial, também venceram seus jogos e estão perto das oitavas. Taiana/Fernanda Berti e Larissa/Talita tiveram uma vitória e uma derrota cada no dia e seguem vivas.

No torneio masculino, Evandro e Vitor Felipe avançaram à fase de grupos ao vencer os anfitriões Müllner e Wutzl por 2 sets a 0 (21/17 e 23/21) pelo qualifying. Na fase de grupos, que começa nesta quinta, o Brasil terá ainda Alison/Bruno Schmidt, Emanuel/Pedro Solberg e Ricardo/Álvaro Filho.

Will vence Pigossi e avança em Vancouver

A paulista Laura Pigossi, número 262 do mundo e nº 2 do Brasil, não resistiu à americana Allie Will na estreia do forte ITF de $100,000 da cidade de Vancouver, no Canadá. Este é o quarto torneio consecutivo que a brasileira disputa, sendo seu melhor resultado em Lexington.

Foi um dia difícil para a brasileira, que teve 5 dos seus 7 games de serviço quebrados. Durante a partida, Pigossi sentiu dores nos joelhos e acabou sendo eliminada por 6/1 6/1.

Pigossi agora retorna a São Paulo para tratar das dores no joelho e tentará jogar o ITF $100,000 de Bogota, que terá início no dia 11/08.

Sá e Pavic vencem Fleming e Lipsky e vão às 4ªs em Kitzbuhel

André Sá (Phoods/BMG/MRV/Correios), número 61 do ranking de duplas, e seu parceiro, o croata Mate Pavic, seguem colhendo bons resultados juntos no circuito. Nesta terça-feira os dois superaram a dupla principal favorita e se garantiram nas quartas de final do ATP 250 de Kitzbuhel, na Áustria, evento sobre o piso de saibro com premiação de 426 mil euros. 

Sá, que é mineiro, mas radicado em Blumenau (SC), e Pavic, derrotaram a dupla formada pelo britânico Colin Fleming e o americano Scott Lipsky por 2 sets a 0 com parciais de 7/5 6/2 após 1h13min. O duelo chegou a ser paralisado por cerca de uma hora por conta da chuva. 

Em busca de vaga na final, a dupla do brasileiro enfrenta o italiano Daniele Bracciali e o cazaque Andrey Golubev. 

Sá e Pavic vêm se firmando no circuito. Eles fizeram oitavas de final em Roland Garros e Wimbledon, dois dos quatro maiores torneios do mundo, e vão jogar juntos no próximo Grand Slan ,o US Open, no fim de agosto.

Volandri vence Clezar e avança em Cortina

O brasileiro Guilherme Clezar, 202 do mundo, sofreu uma virada no Challenger de Cortina, após ter seu jogo adiado em virtude de chuvas e da falta de luz natural. O responsável pela virada foi o italiano Filippo Volandri, que venceu por 2/6 7/6(5) 6/3, em 2h10 em quadra.

A partida se iniciou na segunda feira e Clezar rapidamente venceu o primeiro set, vencendo 32 dos 51 pontos disputados na parcial. No segundo set, o gaúcho teve momentos de vantagem, mas Volandri sempre corria atrás e trazia o jogo novamente para si. Clezar ainda teve chances de vencer a segunda parcial, mas acabou perdendo por 7/5 no tie break. 

Após a definição do segundo set no tie-break, a partida foi interrompida por falta de luz natural. Na terça-feira os tenistas tentaram entrar em quadra, mas a chuva que caiu na cidade de Cortina impediu que o jogo tivesse continuação. Na manhã desta quarta os tenistas conseguiram finalmente entrar em quadra, e Volandri rapidamente abriu 3/0 contra Clezar. O brasileiro tentou reverter o placar, mas acabou eliminado por 6/3 na última parcial. 

"Tive chances de vencer no segundo set e não soube aproveitar", lamentou Clezar. "O jogo voltou dois dias depois, comecei perdendo meu saque e não devolvi bem. Vida que segue...", acrescentou. 

Volandri agora terá pela frente o vencedor do conflito entre o croata Toni Androcic e o belga Yannick Reuter. 

O dia também não foi fácil em Cortina para outro brasileiro. Rogerio Dutra Silva, que também teve seu jogo adiado para esta quarta-feira em virtude das chuvas de terça, acabou sendo eliminado em sua estreia pelo bósnio Aldin Sektic. O jogo teve parciais de 7/5 7/6(5) e durou 2h04. Sektic salvou 5 dos 6 break points que enfrentou e converteu 2 dos 7 que teve à disposição para vencer 98 dos 181 pontos disputados na partida e se garantir na segunda rodada.

29/07/2014

Naútico vence Icasa e se afasta da zona de rebaixamento

EM encontro com o Icasa teve um desfecho positivo para o técnico Sidney Moraes. Na noite desta terça-feira, o comandante encerrou um retrospecto negativo no Náutico e viu sua equipe triunfar na Arena Pernambuco, pelo placar de 1 a 0, em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O gol alvirrubro foi marcado por Marinho, aos 38 minutos do primeiro tempo.

Neílson escapou pela ponta direita, encarou a marcação de Guídio e encontrou Marcos Vinícius. O armador dominou e acionou Marinho na área, que, cara a cara com o goleiro adversário, tocou com força e categoria, no canto esquerdo da meta.

Assim, o clube pernambucano chega aos 18 pontos, mas segue na metade inferior da tabela. Por sua vez, o Icasa, estacionado nos 15 somados, segue sob ameaça do rebaixamento.

No próximo compromisso, a equipe de Recife tem pela frente um clássico, diante do Santa Cruz. O duelo municipal está marcado para sábado, às 16h20 (de Brasília), no Arruda. Por sua vez, o clube de Juazeiro do Norte mede forças com o América-MG, na sexta-feira, às 19h30, no Estádio Mauro Sampaio, o popular Romeirão.

PSG vence Kitchee em amistoso em Hong Kong



O Paris Saint-Germain venceu amistoso disputado nesta terça-feira contra o local Kitchee, em Hong Kong. Com três gols, o sueco Zlatan Ibrahimovic foi o nome da goleada por 6 a 2 do time francês, que chegou a ficar atrás no placar, mas conseguiu reverter o resultado.

O Paris Saint-Germain não contou com a dupla de zaga mais cara do mundo, composta pelos brasileiros Thiago Silva e David Luiz. Em compensação, estiveram em campo Marquinhos e Thiago Motta.

A equipe local saiu na frente, com um gol logo aos 5min do primeiro tempo, marcado por Belencoso. A partir daí, o PSG não deu chances ao adversário e abriu 6 a 1. Além de Ibrahimovic, Ongenda e Bahebeck (dois) marcaram os gols dos franceses. Nos minutos finais, Akande fez o segundo gol do Kitchee.

O próximo compromisso do Paris Saint-Germain será oficial. No próximo sábado, o time comandado por Laurent Blanc enfrentará o Guingamp, em Pequim, pela final da Supercopa da França.

Gombos vence Monteiro e avança em Liberec

Em Liberec, na República Tcheca, torneio com premiação de 35 mil euros mais hospedagem, Thiago Monteiro, 427º e que havia furado o quali, perdeu para o cabeça 6, o local Norbert Gombos, 130º, por 6/1 7/5 em 1h32min.

Ivanovic vence Lisicki e avança no WTA de Stanford

Vice-campeã de Wimbledon de 2013 e 29ª do ranking, Sabine Lisicki foi destaque nesta terça-feira ao disparar o serviço mais veloz da história do circuito feminino com 211km/h no primeiro set diante da sérvia Ana Ivanovic na primeira rodada do WTA de Stanford, Estados Unidos.

A alemã superou a marca da americana Venus Williams que atingiu os 207,6 km/h durante o Aberto dos Estados Unidos de 2007. 

Apesar do feito, a germânica não se deu bem e acabou eliminada pela musa 11ª do mundo. A sérvia Ivanovic marcou 7/6 (7/2) 6/1 em 1h22min no encontro do torneio que distribui US$ 710 mil em premiação. 

Ela encara a canadense Carol Zhao, qualifier 421ª, que vencia a belga Yanina Wickmayer por 6/2 1/0 quando a rival abandonou com uma virose.

Monaco derrota Golubev e avança às 8ªs em Kitzbuhel

O tenista argentino Juan Monaco, ex-top 10 e atual 81º do ranking, começou mal, levou um pneu no primeiro set, mas se recuperou com dignidade para avançar às oitavas de final do ATP 250 de Kitzbuhel, na Áustria, evento sobre o piso de saibro, o último na temporada.

Monaco superou o cazaque Andrey Golubev, 65º colocado, por 0/6 6/2 6/1 após 1h32min de duração. 

Vice-campeão na última semana em Gstaad, na Suíça, Monaco lutará por vaga nas quartas de final diante do cabeça de chave 7, o finlandês Jarkko Nieminen, 52º, que marcou um duplo 6/4 sobre o russo Teymuraz Gabashvili, 66º.

Fabiano de Paula vence holandês e avança na Dinamarca


2014/brasileiros_outros/fabiano_gstaad_comemora_int.jpg

Depois de furar o quali em Gstaad e disputar seu primeiro ATP na carreira, o carioca Fabiano de Paula voltou embalado ao circuito future e venceu com tranquilidade seu primeiro desafio no torneio de US 15 mil de Copenhague, na Dinamarca, disputado em quadras de saibro.

Nesta terça-feira, Fabiano superou o holandês Sander Arends por 6/2 e 6/3 e lutará por vaga nas quartas de final diante do encontro entre dois tenistas vindos do qualificatório, o alemão Leon Schutt e o dinamarquês Tobias Galskov. Tenista da comunidade da Rocinha, no Rio de Janeiro, Fabiano subiu 54 posições no ranking após superar as rodadas do qualificatório no ATP suíço na semana passada, aparecendo atualmente no 404º lugar, ainda distante do 212º, obtido em maio de 2013.

Outro brasileiro a vencer no saibro europeu foi o paulista Daniel Silva, 482º do ranking, que avançou à segunda rodada do future de US$ 10 mil no saibro italiano de Pontedera. Cabeça 3, Danielzinho marcou fáceis 6/2 e 6/0 sobre o qualifier italiano Andrea Turco e agora enfrenta outro atleta da casa, Lorenzo Frigerio.

Na Argentina, o paulista João Sorgi, 587º, estreou com vitória no torneio de US$ 10 mil de Corrientes, marcando 6/3 e 6/4 sobre o quali local Hernan Casanova. Cabeça 5 do evento, Sorgi terá como próximo adversário mais um argentino, que sai do confronto entre Gustavo Vellbach e Juan Ameal.

Já o paulista Ricardo Hocevar, 293º, não teve a mesma sorte. Principal cabeça de chave do future de US$ 10 mil de Wetzlar, na Alemanha, Hocevar disputou apenas dez pontos e precisou se retirar ainda no primeiro game da partida diante do qualifier local Marco Mokrzycki.

Mladenovic vence Safarova e avança em Washington


2014/estrangeiras_outras/mladenovic_istambul_slice_int.jpg

Disputando sua primeira partida desde a semifinal de Wimbledon, no início de julho, a canhota tcheca Lucie Safarova não conseguiu fazer valer sua condição de principal cabeça de chave do WTA de Washington. Atual 17ª do ranking, a tcheca sofreu a virada diante da jovem francesa Kristina Mladenovic, 78ª da lista, com placar final de 2/6, 6/3 e 6/3.

Diferentemente de Safarova, Mladenovic tem aproveitado as últimas semanas para acumular pontos e evoluir nos rankings. A francesa de 20 anos foi semifinalista em Istambul, há quinze dias e fez quartas no torneio de Baku na semana passada. As boas campanhas fizeram com que Mladenovic ganhasse 24 posições no ranking. A francesa terá como próxima adversária a norte-americana Taylor Townsend, jogadora de apenas 18 anos e que veio do qualificatório.

Já a russa Ekaterina Makarova, 20ª do ranking e segunda cabeça de chave, entrou em quadra disposta a destronar a atual bicampeã do torneio, a eslovaca Magdalena Rybarikova, e teve sucesso em sua empreitada. Makarova precisou de somente 52 minutos para marcar um duplo 6/1 em Rybarikova, 37 do ranking, e garantir vaga nas oitavas de final. A canhota russa agora joga contra a vencedora do confronto entre a chinesa Shuai Peng e a norte-americana Lauren Davis.

Quem também passou de fase foi a russa Anastasia Pavlyuchenkova, cabeça 5 e 24ª do ranking, que bateu a francesa Virginie Razzano, 116ª, com duplo 6/2 em 56 minutos. Nas oitavas, Pavlyuchenkova joga contra a qualifier japonesa Hiroko Kuwata.

Outros quatro jogos estão previstos para esta terça-feira em Washington, com destaque para o confronto entre as duas jovens norte-americanas Sloane Stephens, quarta cabeça de chave, e Christina McHale. A vencedora do confronto terá mais um duelo caseiro pelas oitavas de final, diante de Vania King.

28/07/2014

Brasília perde taça no STJD, e Paysandu vai à Sul-Americana

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou e condenou, na tarde desta segunda-feira, o Brasília pela escalação de quatro jogadores irregulares na final da Copa Verde, competição da qual se sagrou campeão ao bater o Paysandu nos pênaltis, em abril. Com isso, a equipe brasiliense perde a taça e também a vaga à Copa Sul-Americana, que passa a pertencer ao clube paraense.
A primeira comissão disciplinar no STJD decidiu punir o Brasília por unanimidade após acatar denúncia da procuradoria-geral do órgão. Quatro jogadores teriam sido utilizados na final da competição sem o devido registro junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF):  Fernando (lateral-direito), Índio (zagueiro), Gilmar (meia) e Igor (atacante); entre os acusados, os três primeiros são titulares, ao passo que o último acabou relacionado apenas para a final. A decisão ainda é passível de recurso. 
Assim, no dia 18 de junho, Alessandro Kioshi Kishino, procurador-geral do STJD, fez a denúncia oficial ao Tribunal, que agendou o julgamento para o período pós-Copa do Mundo. Entretanto, por causa de documentações apresentadas pelo Brasília, o julgamento foi remarcado para esta data.
Neste ínterim, o clube da capital federal acabou absolvido, em documento assinado por Luiz Gustavo Vieira de Castro (diretor de Registro e Transferências da CBF) ao auditor da 1ª Comissão Disciplinar do STJD, Felipe Bevilácqua. O ofício expõe que os jogadores "tiveram as respectivas prorrogações de seus contratos de trabalho regularmente registrados". Assim, a ausência no BID havia ocorrido por um erro no site. Entretanto, a documentação não foi suficiente para manter a decisão.
A vaga conquistada é válida para a Copa Sul-Americana de 2015. Na final da Copa Verde, o Brasília venceu o Paysandu por 2 a 1 no Estádio Mané Garrincha, devolveu o placar do jogo de ida e levou a decisão para as penalidades. De forma emocionante, o título acabou nas mãos da equipe do Centro-Oeste, que venceu por 7 a 6.
Com informações da Gazeta Esportiva
Terra

John Wall jogará pelo 'Dream Team', Griffin pede para sair

O armador dos Washington Wizards John Wall foi encorporado nesta sexta-feira à equipe dos Estados Unidos que se prepara para a Copa do Mundo de basquete na Espanha, enquanto o ala Blake Griffin, do Los Angeles Clippers, desistiu de participar da competição.

Jerry Colangelo, diretor-executivo da equipe americana de basquete, fez ambos os anúncios neste sábado, a dois dias do início dos treinamentos do 'Dream Team', em Las Vegas.

Na última temporada, sua quarta na NBA, John Wall foi titular nas 82 partidas dos Washington Wizards e teve médias de 19,3 pontos, 8,8 assistências e 4,1 rebotes por partidas.

Por sua vez, Blake Griffin desistiu de participar do Mundial de Basquete porque pretende focar-se na próxima temporada da NBA com sua equipe, os Clippers.

"Agradeço o convite para defender os Estados Unidos. É uma oportunidade especial sempre que você tem a chance de representar seu país, e fico honrado de ter sido incluído no projeto. Contudo, gostaria de me focar e me dedicar 100% à preparação para a próxima temporada com os Clippers", justificou o jogador.

Griffin já havia sido convocado para fazer parte da equipe americana que conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, mas uma lesão no joelho durante os treinos o tirou da competição.

A Copa do Mundo de Basquete será disputada na Espanha entre os dias 30 de agosto e 14 de setembro.

Brasil derrota Uruguai e garante vaga no Pan-Americano de Toronto

A Seleção Brasileira tomou um sufoco do Uruguai no fim da disputa do terceiro lugar do Campeonato Sul-Americano de Basquete, em Ilha Margarita, na Venezuela, mas segurou a vantagem no placar, venceu por 66 a 61 e está classificado para os Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, no Canadá.

O cestinha e destaque da partida foi o uruguaio Fitipaldo, com 26 pontos anotados. Pelo lado verde e amarelo, o maior pontuador foi Vitor Benite, com 16, enquanto Rafael Hettsheimer conseguiu um duplo-duplo, com 14 pontos e dez rebotes.

O jogo - O duelo começou muito equilibrado entre brasileiros e uruguaios. A seleção celeste manteve-se à frente por quase todo o primeiro quarto, já que a defesa brasileira deu mais espaços do que o esperado, levando algumas cestas de três pontos. Porém, nos últimos segundos, os brasileiros conseguiram mais dois pontos e fecharam em 18 a 17 os dez minutos iniciais da decisão.

No segundo quarto, o Brasil acertou o posicionamento da defesa e continuou com o mesmo desempenho no ataque, fazendo 18 a 12 e terminando o primeiro tempo com sete pontos de vantagem, em 36 a 29.

A segunda parte iniciou com o Uruguai acertando algumas bolas de três, porém o ataque brasileiro foi eficiente e pontuou sempre que chegou na área adversária. A tônica do terceiro quarto foi o ataque e, não à toa, foi o quarto com maior número de pontos, terminando em 21 a 18 para o Brasil. 57 a 47 era o placar geral naquela altura da partida.

No entanto, um "apagão" pareceu ter acontecido com os comandados do técnico José Neto nos primeiros minutos do último quarto. Isso, porque a seleção uruguaia marcou nove pontos seguidos e diminuiu uma diferença que era de dez, para um ponto, fazendo um placar de 57 a 56. O nervosismo tomou conta dos brasileiros, que fizeram apenas um ponto em mais de sete minutos de disputa. O Uruguai chegou a virar o placar, em 61 a 60, mas a Seleção Brasileira reagiu rápido e tomou a ponta novamente, em 65 a 61, em dois ataques.

No fim, o Brasil acertou a defesa, fez mais um ponto e administrou a vantagem, que terminou com cinco pontos de diferença, em 66 a 61, dando a classificação ao Brasil para os próximos Jogos Pan-Americanos, em 2015, em Toronto, no Canadá.

Sem brilhar, Santa Fe derrota Fortaleza pela Liga Postobón



Sem jogar uma grande partida, o Independiente Santa Fe veneu por 2 por 0 o Fortaleza em sua estreia na Liga Postobón 2-2014. Wilson Morelos e Luis Carlos Arias marcaram os gols da equipe vermelha que se viu em problemas em alguns momentos, mas que conseguiu triunfar devido a fragilidade do rival.

Impotente, Atlético Nacional só empata com o Deportivo Cali em casa



O Atlético Nacional não pode conseguiu tirar vantagem de jogar em casa e empató 2-2 com o Deportivo Cali no estadio Atanasio Girardot. Copete e Guisao marcaram para os donos da casa, enquanto que Herrera e Rivas anotaram para a visita..

Osaka vence Stosur e avança no WTA de Stanford


2013/stosur/0803_carlsbad_back_int.jpg

O sorteio da chave do forte WTA Premier de Stanford colocou a australiana Samantha Stosur, 19ª do ranking, frente à desconhecida japonesa Naomi Osaka, jogadora de apenas 16 anos e que ocupa a modesta 406ª colocação na lista. O que não estava previsto era o potente saque da japonesa, que deu muito trabalho à campeã do US Open de 2011. No fim, nem mesmo a maior experiência de Stosur prevaleceu e Osaka levou a melhor com placar final de 4/6 e 7/6 (9-7) e 7/5 em 2h30 de partida.

Atingindo velocidades próximas a 190 km/h com seu primeiro serviço, Osaka cedeu cedeu seu primeiro break point à australiana de 30 anos no crucial décimo game, prontamente aproveitado para que Stosur abrisse vantagem. Depois de perder suas quatro primeiras chances no jogo, a jovem japonesa conseguiu uma quebra no sétimo game do segundo set, mas perdeu a vantagem justamente quando sacava para empatar a partida e só conseguiu vencer a parcial no tiebreak. Durante o desempate, as Stosur chegou a perder um match point no saque da adversária, disparando um forehand na rede.

A australiana obteve uma quebra logo no início do terceiro set e vinha confirmando seus serviços com tranquilidade até abrir 5/3 no placar. Stosur foi quebrada sacando para fechar o jogo e permitiu que a jovem rival vencesse quatro games seguidos e confirmasse a vitória.

Os números da partida foram bastante próximos, Stosur venceu 65% dos pontos em seu serviço (74 em 113), enquanto Osaka obteve o mesmo índice com (72 em 110). A australiana liderou a estatística de aces, 8 a 5, mas também cometeu mais duplas-faltas, 3 a 2.

Nas oitavas de final, Osaka enfrentará a vencedora do confronto entre a cabeça 8 alemã Andrea Petkovic e a croata Ajla Tomljanovic, que jogam ainda nesta segunda-feira, não antes das 23h (horário de Brasília) pelo complemento da rodada.

Bicampeã do torneio, a norte-americana Serena Williams já sabe contra quem irá estrear em Stanford. Depois de sair adiantada na chave, na condição de cabeça 1, Serena enfrentará a tcheca Karolina Pliskova que não tomou conhecimento da japonesa Kimiko Date Krumm, marcando fáceis 6/1 e 6/3 em 1h12 de partida. Serena e Pliskova jamais se enfrentaram.

Thiem vence Feijão e avança em Kitzhuhel

Depois de ter entrado na chave principal do ATP 250 de Kitzbuhel através do qualificatório, o paulista João “Feijão” Souza não passou da primeira rodada no saibro austríaco, sendo derrotado no detalhe pelo atleta da casa Dominic Thiem, que aplicou placar final de 7/6 (7-4), 3/6 e 7/5, depois de 2h40 de batalha.

Cabeça de chave número 5, Thiem terá pela frente um duelo de jovens com o tcheco Jiri Vesely, que estreou com triunfo mais tranquilo, derrubando em sets diretos o alemão Jan-Lennard Struff com duplo 6/4. O austríaco levou a melhor na única vez que se enfrentaram, duas semanas atrás em Hamburgo.

Feijão começou muito bem na partida e logo no primeiro set conseguiu uma quebra para cima do rival austríaco e chegou a abrir 2/0. Mas a vantagem não durou muito e no quarto game ele teve a quebra devolvida. O paulista ainda desperdiçou um break-point antes de ver a definição ir para o tiebreak, em que Thiem levou a melhor.

O placar adverso não impediu o tenista de Mogi das Cruzes seguir firme na partida. Assim como na parcial anterior, foi ele que anotou a primeira quebra e abriu 4/1. Thiem devolveu a desvantagem, mas logo em seguida permitiu que Feijão conseguisse mais uma quebra e com ela levar o segundo set, empatando o confronto.

No terceiro set foi a vez de Thiem sair na frente com uma quebra e 2/0 a seu favor, só que o paulista devolveu a diferença prontamente. O atleta da casa teve a frente no placar só que mais uma vez Feijão conseguiu empatar. Entretanto, na reta final o brasileiro não foi tão bem com o saque e se complicou.

Ao sacar pressionado em 4/5, Feijão salvou o primeiro match-point que enfrentou. Dois games depois, novamente o paulista viveu momentos complicados. Saindo de 0-40, e cm triplo match-point contra, ele conseguiu escapar dos dois primeiros, mas não resistiu ao terceiro e acabou derrotado.

Haddad Maia vence Bosio e se garante na chave principal do ITF de Bad Saulgau


2013/brasileiras_outras/bia_back_floripa_int.jpg

A canhota paulista Beatriz Haddad Maia conquistou duas importantes vitórias nesta segunda-feira e ingressará a chave principal do ITF de US$ 25 mil de Bad Saulgau, no saibro alemão. Depois de um final de semana sem jogos, bastante prejudicado pelo mau tempo, Bia estreou no qualificatório como cabeça 12 e marcou um duplo 6/1 sobre a alemã Hanna Kantenwein. Horas mais tarde, a brasileira virou sobre a argentina Victoria Bosio com parciais de 4/6, 6/2 e 6/2.

Sem mais pontos a defender até o final da temporada, a canhota de 18 anos teve outra boa notícia nesta segunda-feira, saltando do 546º para o 512º lugar no ranking da WTA e deverá recuperar terreno nas próximas semanas graças às boas campanhas que tem obtido semana a semana no saibro europeu. A posição, entretanto, ainda é distante de sua melhor marca, o 265º lugar, obtido em julho do ano passado, antes de sofrer com lesões que prejudicaram todo o seu segundo semestre.

Bia voltará à ativa já nesta terça-feira, desta vez para disputar a primeira rodada do torneio de duplas, jogando ao lado da alemã Antonia Lottner. Elas enfrentam a dupla local formada por Carolin Daniels e Laura Schaeder.

Outra brasileira na chave principal em Bad Saulgau será a gaúcha Gabriela Cé, 274ª do ranking. Embalada pela conquista do título do ITF de US$ 15 mil de Campos do Jordão no último domingo, Cé retorna à Europa para uma nova série de torneios. Ela deverá estrear somente na quarta-feira diante da cabeça 8 búlgara Dia Evitmova. Nas duplas, Cé a grega Despina Papamichail encaram as ucranianas Anhelina Kalinina e Veronika Kapshay.

Tomic derrota Berdych e avança no ATP de Washington

Aos poucos o jovem australiano Bernard Tomic vai reencontrando o caminho das vitórias. Vindo da conquista de seu segundo título, em Bogotá, Tomic estreou com vitória tranquila no forte ATP 500 de Washington nesta segunda-feira, ao marcar 6/3 e 6/2 em 57 minutos diante do colombiano Alejandro Gonzalez. Na próxima rodada, Tomic encara o uzbeque Denis Istomin, cabeça 15 do torneio, contra quem tem vantagem de 3 a 0 no confronto direto.

Em uma temporada bastante prejudicada por uma lesão no quadril, o jogador de 21 anos precisou se retirar do Australian Open ainda na primeira rodada diante de Rafael Nadal e ficou várias semanas longe das quadras. Ex-top 30, Tomic chegou a sair do top 100, mas recuperou bastante terreno com o título do ATP 250 de Bogotá há oito dias, aparecendo hoje no 72º lugar na lista.

Quem também avançou com absoluta facilidade foi francês Benoit Paire, que precisou de somente 39 minutos para despachar o canadense Frank Dancevic com parciais de 6/4 e 6/0. Assim como Tomic, Paire é outro que sofreu com lesões nesta temporada e teve uma queda acentuada no ranking nesta temporada, despencando do 26º para o atual 98º lugar. Seu próximo adversário em Washington será o gigante croata Ivo Karlovic, nono cabeça de chave da competição, em confronto inédito no circuito.

Principal cabeça de chave do torneio, o tcheco Tomas Berdych já sabe contra quem irá estrear. O número 5 do mundo encara o norte-americano Robby Ginepri, ex-top 15 e atual 266º do ranking, que marcou 6/4 e 6/2 sobre o colombiano Alejandro Falla nesta segunda-feira. Berdych venceu todos os três encontros anteriores diante do experiente rival de 31 anos.

27/07/2014

Jaraguá goleia o Cabo Frio e é vice-líder da Liga Futsal

A postura da equipe de Cabo Frio se mostrou clara desde os primeiros minutos da partida deste sábado: se defender para, quando conseguir, atacar. Assim, conseguiu segurar o Jaraguá até os últimos minutos. Porém, de tanto insistir, os donos da casa marcaram uma, duas, três vezes em um intervalo curto de tempo e conseguiram a vitória por 3 a 0 na partida realizada na Arena Jaraguá, em Santa Catarina, e válida pela quarta rodada da Liga Futsal.
O comando das ações foi todo do time catarinense. Além dos gols, o Jaraguá ainda acertou duas bolas na trave, fora os inúmeros chutes que ou foram para fora ou pararam nas mãos do goleiro André. Já chegando ao fim da partida foi quando Pepita, em cobrança de falta, encheu o pé esquerdo para abrir o placar. Logo na sequência, Keko aproveitou a bobeira defensiva de Cabo Frio para ampliar. Os visitantes, então, tiveram que se abrir para buscar o empate. Resultado: Keko puxou contra-ataque, e Nenê deu números finais à partida: 3 a 0.
cabo frio x jaraguá, liga futsal (Foto: Léo Borges/NaJogada)Cabo Frio conseguiu se segurar até o fim, mas acabou perdendo fora de casa (Foto: Léo Borges/NaJogada)

Com a vitória, o Jaraguá se mantém firma na liderança da Liga Futsal. A equipe catarinense chegou aos 10 pontos, dois à frente do Blumenau, que é o segundo colocado. Já o Cabo Frio conheceu sua segunda derrota na competição e caiu para 13º, com apenas quatro pontos.
As duas equipes voltam à quadra na próxima segunda-feira. Enquanto o Jaraguá recebe o Brasília Futsal, às 20h15, o Cabo Frio viaja para enfrentar o Joinville, às 20h.

Guarapuava derrota o Orlândia e conquista primeiro triunfo na Liga Futsal

Se a torcida de Guarapuava tivesse que escolher um adjetivo para representar o sentimento após a vitória contra o Orlândia, este seria "maluco". Graças ao seu jogador André Maluco, os donos da casa, que praticamente lotaram o Joaquinzão, venceram o Orlândia, por 2 a 1, em partida válida pela Liga Futsal, na noite deste sábado.
Restando 18 segundos para o fim da partida, o jogador do CAD acertou um chutaço, vencendo o goleiro Di Fanti e garantindo a primeira vitória dos paranaenses na competição - a equipe do técnico Baiano havia empatado nas duas primeiras rodadas. O Orlândia, que brigava pela ponta da tabela há duas rodadas, deve perder algumas posições com este derrota, a segunda consecutiva - perdeu também para o Blumenau na sexta-feira.
Antes de fazer a festa dos torcedores do Guarapuava, que roubava a cena era o goleiro Di Fanti, do Orlândia. Com boas defesas, ele assegurou o empate em 0 a 0 na primeira etapa, dominado pelo CAD.
No segundo tempo, os ex-corintianos entraram em ação. O ala-pivô Simi marcou primeiro, após uma bela troca de passes, que sobrou nos pés do experiente jogador de 36 anos - após o gol, ele teve que deixar a quadra com uma suspeita de estiramento muscular na parte posterior da coxa.
Atrás no marcador, Cidão montou a equipe com o goleiro-linha. A mudança surtiu efeito e, pouco depois, Lukaian empatou a partida.
Quando o resultado parecia decidido, André Maluco apareceu. Cerca de 2.200 estava no Joaquinzão para ver o gol que garantiu a vitória dos paranaenses por 2 a 1.
O próximo jogo do Guarapuava pela Liga Futsal ocorre nesta segunda-feira, no mesmo Joaquinzão, contra o Minas. O Orlândia só volta à quadra no sábado, dia 2, quando enfrenta o Atlântico Erechim, no ginásio Maurício Leite de Moraes, em Orlândia.

Zé Love comanda vitória do Coritiba sobre o Grêmio fora de casa

Barcos estava pressionado, não marcava há sete jogos, quase 700 minutos sem ver a bola roçar a rede. Mas se superou. Na noite deste domingo, anotou duas vezes na Arena e só não comemorou mais porque havia do outro lado um time inteiro com o mesmo espírito. O Coritiba também entrou em campo na pior das pressões, enterrado na zona de rebaixamento. Abriu o placar, permitiu os gols do argentino, mas, valente, conseguiu uma grande virada em 3 a 2, pela 12ª rodada do Brasileirão, com dois gols de Zé Love e o terceiro do sempre craque Alex, já nos acréscimos.
A derrota inesperada complica e muito a situação de Enderson Moreira, cada vez mais cobrados pelos fãs, mais de 21 mil presentes. Antes melhor defesa e sem vazar há quatro partidas, o Tricolor perdeu a chance de colar no G-4 e despencou para décimo, com 19 pontos. Aos paranaenses, o triunfo heroico não bastou para deixar a zona de rebaixamento, é 17º com dez pontos. Mas já se desenha como um bom começo para a tão sonhada arrancada do Coxa, vencedor de um duelo repleto de inversões de expectativas. Em que muitas coisas pareciam ser... e não foram.
O Grêmio tem uma semana livre para treinamentos e só volta a campo no sábado, em 2 de agosto, quando visita o Vitória, às 21h, no Barradão, pelo Brasileiro. O Coritiba duela com o Corinthians em casa no domingo, às 16h, mas sem tanto tempo para descanso. Antes, na quinta, começa a terceira fase da Copa do Brasil, às 21h, também no Paraná.

Parecia promissor... virou terror

O começo do Grêmio até foi bom. Muita posse de bola e uma chance em cabeceio de Riveros. Mas só pareceu promissor. O jogo começou a virar num lance simbólico. Em que, aos oito minutos, o estreante Fernandinho se enrolou com Luan e transformou uma jogada ensaiada numa grande lambança. A partir daí, só o Coritiba acertou. A Arena se transformou em caldeirão às avessas, pressionando os gremistas, atrapalhados e afoitos. Sem reter a bola, ofereceu o contragolpe ao organizado e humilde visitante. Que colecionou cinco bons momentos. Sempre perigoso, Alex colocou uma bola no travessão, aos 22 minutos. Robinho teve a melhor das chances. Aos 41, em erro de Giuliano, o atacante recebeu livre e chutou sobre Grohe. No rebote, acertou novamente um travessão que teimava em roubar a cena.

Centroavantes se superam... Alex decide
Pressionado, Enderson mexeu. Sacou Saimon, improvisou Pará na esquerda e colocou o argentino Matías Rodríguez na direita. Rodriguinho ingressou na vaga de Ramiro. Logo de cara, pareceu ter dado errado. Justo no lado canhoto, Zé Love entrou sozinho e abriu o placar. Também parecia que Barcos seguiria sua sina de falhas. Tentou dois lençois em dois minutos e... dois erros de puro preciosismo. Aos 12, no entanto, simplificou. Fernandinho ofereceu a bola na área, e o argentino fuzilou. A entrada de Rodríguez, enfim, pareceu correta, porque, aos 19, deixou o centroavante sozinho para driblar o goleiro e virar. A paz azul, no entanto, foi tão ilusória quanto as impressões acima. Aos 27, a zaga parou e viu Zé Love marcar mais um, após falta cobrada por Alex. Parecia que terminaria num empate. Até Alex receber livre na grande área nos acréscimos. 3 a 2, e não haveria tempo para mais nada. A partida terminou da forma menos esperada possível. Pelo visto, nada mais natural.
Barcos jogo Grêmio x Coritiba (Foto: Lucas Uebel / Site Oficial do Grêmio)Barcos desencanta, mas não vence na Arena (Foto: Lucas Uebel / Site Oficial do Grêmio)

Jacuipense atropela o Baraúnas e lidera Grupo 3 da Série D

O Jacuipense não teve dificuldades para vencer o Baraúnas na tarde deste domingo, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana. A goleada por 4 a 1 garantiu a liderança isolada do Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro ao time baiano, que mantém os 100% de aproveitamento - na primeira rodada, venceu o Coruripe pelo mesmo placar. Tote, Casagrande, Júnior e Robert fizeram os gols dos donos da casa; Odair descontou de pênalti.
Enquanto o Jacuipense lidera a chave com seis pontos, o Baru cai para a terceira posição, com um ponto. Na próxima rodada, os baianos encaram o Campinense fora de casa, no sábado. Já o tricolor de Mossoró recebe o Coruripe no Nogueirão, no domingo.
O jogo
No Joia da Princesa, o Jacuipense abriu o placar aos 12 minutos. O zagueiro Nildo recuou para o goleiro Ramon, que acabou chutando em cima do meia Tote e viu a bola entrar.
Os outros gols do jogo foram marcados no segundo tempo. Aos quatro minutos, o centroavante Casagrande fez de cabeça, após bobeira da defesa mossoroense. O lateral-esquerdo Júnior, em belo chute de fora da área, ampliou aos 21 minutos. O Baraúnas ainda diminuiu aos 30. Paraíba lançou Temisson, que foi derrubado pelo goleiro Márcio Greyck na grande área. Odair cobrou bem e fez o gol de honra tricolor. Na ânsia de fazer o segundo, o Leão deu espaço para o Jacuipense marcar mais uma vez, aos 41 minutos. Robert recebeu de Casagrande e decretou a goleada.

Brasil de Pelotas derrota a Cabofriense e segue 100%

O clima era favorável ao Brasil de Pelotas: vindo de vitória, jogando em casa em um clima típico do Sul. Do lado da Cabofriense, uma sombra de nuvem negra: derrota na estreia, técnico pressionado e atuando longe do Rio. Ingredientes que não entram em campo, é verdade, mas que, no fim, ajudam a explicar a vitória dos gaúchos por 2 a 1 na tarde deste sábado, em Gravataí, pela segunda rodada da Série D do Brasileiro. Triunfo construído principalmente dentro de um primeiro tempo com cara de ditadura do Brasil de Pelotas. Autoritário, mandou na etapa inicial, assustou o adversário e até se permitiu um segundo tempo com um ritmo mais brando. Felipe Garcia e Cirilo marcaram os gols da vitória dos donos da casa 
O primeiro tempo foi um verdadeiro massacre gaúcho. Do primeiro minuto até o apito do intervalo. A primeira jogada já mostrou o que viria ser os quarenta e cinco minutos iniciais. Acuada, a Cabofriense se fechava no campo defensivo. Suicídio. O Brasil desfilou, perdeu oportunidades, viu o goleiro adversário brilhar, mas chegou ao primeiro gol com Felipe Garcia, em lance de sorte.

A Cabofriense melhorou na etapa final. Voltou mais disposta a ocupar o campo adversário. O jogo, automaticamente, ficou mais aberto e com mais emoção. O Brasil, mesmo com o jogo mais equilibrado, seguia sendo o mais perigoso. Ampliou em jogada aérea com Cirilo, e viu a Cabofriense diminuir, também de cabeça, com Luizão. A partir daí o Brasil tomou mais cuidados, sem abandonar o ataque. Tática suficiente para chegar a sua segunda vitória na competição.

A vitória mantém o Brasil de Pelotas com 100% de aproveitamento nesta Série D do Brasileirão. Os gaúchos seguem na ponta do Grupo 7 agora com seis pontos. A Cabofriense, no entanto, fica em situação delicada na tabela. Na lanterna da chave, segue sem somar nenhum ponto.

No próximo sábado, a Cabofriense volta a campo no sábado, no Correão, para enfrentar o Ituano, às 19h30. No domingo, o Brasil de Pelotas encara o Maringá, no Willie Davids.

Massacre gaúcho

No frio de Gravataí, no Sul do país, o Brasil de Pelotas mostrou ser um anfitrião quente, ligado e avassalador. Não quis saber de estudar a Cabofriense e montou uma verdadeira blitz na primeira jogada da partida. Uma subida rápida que já exigiu dois milagres da defesa do Tricolor Praiano. Rodolpho e Luizão salvaram os visitantes. A pressão continuou por toda a primeira etapa. 

O Brasil não deixava o adversário sequer passar do meio-campo e ia costurando o primeiro gol. Conte. Aos quatro minutos, Nena finalizou para Jardel salvar a Cabofriense em cima da linha. Aos 15, Felipe Garcia e Alex Amado tramaram uma tabelinha no meio-campo e envolveu os visitantes. Avançara, e o atacante finalizou com muita violência. O primeiro gol só foi abreviado porque Rodolpho, em tarde inspirada, promoveu um novo milagre.

A ampla superioridade técnica do Brasil não parecia ser, por mais estranho que possa parecer, suficiente para abrir o marcador. Para todos estes sintomas o remédio chamado sorte é muito eficaz. E foi. Aos 23 minutos, jogada rápida dos gaúchos, Felipe Garcia recebeu na entrada da área e fuzilou. A bola desviou na zaga da Cabofriense e acabou vencendo a quase divindade de Rodolpho. Placar inaugurado, 1 a 0 para o Brasil, que seguiu exercendo a pressão até o fim da primeira etapa. Márcio Hann ainda carimbou a trave da Cabofriense, que, assustada, torcia para o apito do juiz.
Cabofriense melhora, mas Brasil mata o jogo 

O intervalo representou uma mudança na postura da Cabofriense. Ao ver o Brasil dominar toda a primeira etapa, o Tricolor Praiano voltou tentando manter a posse de bola para equilibrar a partida. Conseguiu por alguns minutos. No entanto, a tarde mesmo era dos donos da casa, que, mesmo em oportunidades mais raras do que na etapa inicial, seguia sendo mais perigoso.

O reflexo foi o jogo mais aberto e os dois gols em poucos minutos. Cirilo, de cabeça, aproveitou boa batida de falta de Felipe Garcia. O zagueiro subiu mais que a zaga da Cabofriense e marcou o segundo dos gaúchos. Cinco minutos depois, também na jogada áerea, Luizão diminuiu para o Tricolor Praiano. No placar 2 a 1, e dentro de campo um jogo com mais emoção.

A melhora da Cabofriense foi um aviso aos donos da casa. Qualquer falta de atenção poderia ser fatal para a vitória gaúcha. O Brasil de Pelotas, então, se resguardou na defesa, viu o adversário perder o lateral Filipi Sousa expulso e ainda perdeu incrível oportunidade no último lance. A partida caminhou tranquila para o fim feliz em 2 a 1 para os Gaúchos, um recado de força nesta Série D do Brasileiro.

Londrina bate o Metropolitano-SC e estreia com vitória na Série D

A torcida do Londrina que foi ao Estádio do Café acompanhar a estreia da equipe na Série D do Campeonato Brasileiro não se arrependeu. Mesmo com a folga na primeira rodada e o Metropolitano líder do grupo, a equipe da casa pressionou durante os 90 minutos e conseguiu marcar em um momento de instabilidade dos catarinenses. O gol foi marcado pelo atacante Bruno Batata aos 20 minutos em cobrança de pênalti. Antes, o Metropolitano perdeu o técnico Abel Ribeiro e o zagueiro Juninho, expulsos.
A vitória deixa o Londrina na segunda colocação com três pontos. O metropolitano está na primeira colocação, também com três pontos, mas com um jogo a mais. No próximo domingo, o Londrina encara o Pelotas, às 15h30 (de Brasília), no Estádio Boca do Lobo. O Metropolitano folga e só retorna na quarta rodada, para enfrentar a Penapolense.
 O Londrina começou tentando pressionar, mas a primeira chegada com perigo foi do Metropolitano. Tozin bateu de fora da área e quase abriu o placar. O troco veio logo em seguida com Bruno Batata e depois com Lucas Ramon. Na primeira, a bola tirou tinta da trave e no chute de Lucas, o goleiro Dida fez ótima defesa e salvou a equipe de Blumenau.
Após as chances, o Londrina continuou pressionando, durante toda a primeira etapa, mas tinha dificuldades na conclusão das jogadas. O Metropolitano se defendia das investidas do rival. Antes do fim da primeira etapa, Celsinho teve nova chance em cobrança de falta e novamente Dida fez Um milagre e manteve o empate.
Os times voltaram sem alteração para o segundo tempo. O Londrina matinha a posse e pressionava em busca do gol. Aos dez minutos, o Metropolitano perdeu o técnico Abel Ribeiro, expulso após reclamar e chutar uma garrafa. O técnico não viu o goleiro Dida, sempre ele, salvar a equipe em duas oportunidades. Celsinho cobrou falta e o goleiro espalmou e depois defendeu uma bicicleta do atacante Bruno Batata. Para piorar, o Metropolitano também perdeu o jogador Juninho, após receber o segundo cartão amarelo.
Jogadores do Londrina comemoram o gol de Bruno Batata (Foto: Reprodução/RPC TV)
A partir daí o Londrina teve domínio total. Aos 19 minutos, Bruno Batata invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Dida. Ele mesmo foi para a cobrança e abriu o placar.Depois foi só segurar o resultado e conquistar a primeira vitória na Série D do Brasileiro.

De virada, Globo-RN derrota o Vitória da Conquista e se recupera na Série D

O Globo FC fez valer o mando de campo e venceu o primeiro jogo no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim. O Vitória da Conquista até saiu na frente, com gol de Rafael Granja, mas o time potiguar conseguiu a virada no segundo tempo e assumiu a vice-liderança do Grupo A4 da Série D do Campeonato Brasileiro.
Globo FC x Vitória da Conquista (Foto: Canindé Pereira/Divulgação)Globo FC bate Vitória da Conquista e se recupera na Série D (Foto: Canindé Pereira/Divulgação)

Após a derrota para o Porto-PE na estreia, a Águia de Ceará-Mirim soma os três primeiros pontos no Brasileirão, enquanto os baianos seguem sem vencer, com um ponto. Na próxima rodada, o Globo encara o Betim no sábado, no Ipatingão. No mesmo dia, o Vitória da Conquista busca a reabilitação contra o Confiança.
O jogo
O Vitória da Conquista marcou primeiro logo aos sete minutos de jogo. O meia Rafael Granja cobrou falta com categoria, sem chances para o goleiro Rafael. O Globo buscou o empate a todo custo, mas as finalizações de Ricardo Lopes, Romarinho e Geovane pararam nas mãos do goleiro Augusto.
Globo FC x Vitória da Conquista (Foto: Canindé Pereira/Divulgação)Globo FC consegue virada com três gols no segundo tempo (Foto: Canindé Pereira/Divulgação)


O segundo tempo, porém, teve as cores do tricolor de Ceará-Mirim. Com apoio da torcida, a Águia chegou à virada com dois gols relâmpagos entre os 26 e 27 minutos, com Renatinho Potiguar e Índio Oliveira. Nos acréscimos, Vavá fez mais um para o Globo FC e fechou o placar.

São Raimundo-RR vence o Genus e chega à primeira vitória na Série D

São Raimundo-RR x Genus (Foto: Nailson Wapichana/GloboEsporte.com)
Neste domingo, o São Raimundo-RR melhora o setor defensivo desde a estreia no Brasileirão Série D, e nos contrataques vence o Genus, de Rondônia, por 2 a 0. A partida é válida pelo Grupo 1 e aconteceu no Estádio Ribeirão, às 17h.
A partida começou lenta, com os times cautelosos. O Genus encontrou a defesa estruturada do Mundão que interrompeu as investidas do Estrelão. Após os 30 minutos, a partida ficou mais movimentada, tanto que o lateral direito do Genus, Sávio recebeu o primeiro cartão amarelo após entrada forte em Ygor, do São Raimundo-RR.
O final do primeiro tempo tem uma maior pressão do  Mundão com os chutes de Rafael que arriscava de fora da área. Até que aos 45 minutos, Rafael recebeu pela direita e sofreu falta. Na batida, o zagueiro Evandro (23) subiu sozinho e de cabeça faz 1 a 0 para o São Raimundo-RR.
São Raimundo-RR x Genus (Foto: Nailson Wapichana/GloboEsporte.com)Genus mostra boa velocidade mas esbarra na zaga do São Raimundo-RR
(Foto: Nailson Wapichana/GloboEsporte.com)
No segundo tempo as equipes entram com mudanças. No Genus saiu Sávio, que havia recebido um cartão amarelo e entra Marlon, e Pedro (17) no lugar de Douglas (3). No São Raimundo-RR sai o lateral esquerdo Patric (6) para a entrada do atacante Marcinho (21).
O Genus voltou com 'sede de gol' e pressionou muito nos dez primeiros minutos de jogo. A pressão abria espaços para contrataques. Tanto que aos 18 minutos, o técnico do Mundão, Chiquinho Viana, colocou Enival no lugar de Jonas no intuito de distribuir mais velocidade nos contrataques. A partida fica tensa, Chiquinho faz a última substituição colocando Careca no lugar de Eduardo. O Genus tira Pemaza e coloca o camisa 11, Cera.
São Raimundo-RR x Genus (Foto: Nailson Wapichana/GloboEsporte.com)Time de Rondônia é eficiente nos ataques, porém não avança pelo setor defensivo do Mundão
(Foto: Nailson Wapichana/GloboEsporte.com)
As investidas do Estrelão abrem o setor defensivo para os rápidos ataques do São Raimundo-RR. Após um avanço do Genus, a zaga do Mundão rouba a bola e liga o ataque com Enival, que corta o zagueiro Vagner e em cruzamento encontra Rafael sozinho, que domina e bate uma bomba, fazendo 2 a 0 para o São Raimundo-RR.
O Mundão ainda tem chances de ampliar com Marcinho, porém a partida termina com 2 a 0 para o São Raimundo-RR.
O resultado deixa o São Raimundo-RR em terceiro no Grupo 1, atrás de Rio Branco-AC e Santos-AP e mais aliviado após estrear com derrota para o Rio Branco-AC. O Genus fez o primeiro jogo e agora vai enfrentar o Atlético-AC no Estádio Aluizio Ferreira em busca dos primeiro pontos. O São Raimundo-RR voltar a jogar também contra a equipe do Atlético-AC, mas no próximo domingo, 3 de agosto.

Rio Branco segura empate com o Princesa e lidera o Grupo 1 da Série D

Um jogo digno de um empate sem gols, e foi assim que terminou o duelo entre Princesa do Solimões e Rio Branco neste domingo, no estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus, válido pela segunda rodada do Grupo A1 da Série D do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Tubarão do Norte conquistou seu primeiro ponto em dois jogos, já os acreanos seguem invictos na Quarta Divisão nacional com quatro pontos. 

Na próxima rodada, o Princesa do Solimões viaja para Rondônia onde enfrenta o Gênus, enquanto o Rio Branco atua novamente fora de casa, dessa vez contra o Santos/AP. 
DE MAU A PIOR

O Princesa do Solimões entrou em campo para o duelo diante do Rio Branco com três modificações, a principal delas a entrada de Renato Medeiros no meio-campo. Porém, nem mesmo a entrada do camisa 8 trouxe inspiração para o Tubarão do Norte na primeira etapa. Já o time acreano, fora de casa, entrou no esquema 3-6-1, com Sandro Goiano sendo o único homem de referência na frente.
Necessitando da vitória, o Princesa iniciou o duelo ocupando os espaços e pressionando a saída de bola dos visitantes, que claramente apostavam em uma jogada no contra-ataque para definir o jogo. No entanto, com pouca criatividade e muita lentidão, a verdade é que o confronto se tornou monótono, com os amazonenses centralizando demais as jogadas e esbarrando no forte sistema defensivo do Estrelão. 
Princesa e Rio Branco (Foto: Isabella Pina)Princesa e Rio Branco (Foto: Isabella Pina)

Com muitos erros de passe, a primeira finalização aconteceu após os 20 minutos. Somália, principal referência do Tubarão,  ganhou da defesa do Alvirrubro e finalizou com precisão, mas a bola explodiu na trave do goleiro Thiago Rocha. Com um jogo previsível,  a apatia tomou conta da partida e irritou o público no estádio da Colina. 

O Princesa manteve a maior posse de bola, mas sem criar nenhuma grande situação de gol. Por outro lado, o Rio Branco, com dificuldades na ligação entre o meio e o ataque, abusou dos chutões, mas manteve o empate no placar. 
LEVE MELHORA E MAIS DECEPÇÃO

O desempenho na primeira etapa desagradou o técnico Charles Guerreiro, que sacou Renato Medeiros e Branco da equipe e optou pelas entradas de Flamel e Marinelson. Pelo Rio Branco, o técnico Zezito foi obrigado a colocar Romarinho após Thiago Silva sair lesionado, mas manteve o padrão de jogo da equipe. 

A princípio as mudanças surtiram efeito. O time do Amazonas passou a centralizar menos as jogadas e explorou mais as investidas pela lateral, mas seguia pecando pelas poucas finalizações. Quando a oportunidade surgia, a pontaria também se mostrava falha. Por outro lado, o Estrelão, pouco inspirado, seguia errando inúmeros passes e não aproveitava os espaços deixados no costado da zaga princesiana. 

O atacante Somália também deixou o gramado para a entrada de Canutãma, mas o ferrolho do Alvirrubro continuou se mostrando eficiente. A confiança era tanta, que os visitantes até mesmo passaram a se arriscar mais nos contra-ataques, um deles gerou cartão amarelo para o zagueiro Lídio após falta sobre Bruno Oliveira.

Com o passar do tempo, o cansaço e o relógio se tornaram vilões do Princesa e aliados do Rio Branco, que garantiu o empate fora de casa e segue vivo na luta para chegar na próxima fase. Já o Princesa começa a ficar em situação delicada na Série D.

Ficha técnica Princesa do Solimões 0 x 0 Rio Branco/AC
Princesa do Solimões: Paulo; Deucinei, Lídio, Leandro Camilo, Alberto, Rondinelle, Amaral, Renato Medeiros (Flamel) , Michell Parintins, Somália (Canutãma) e Branco (Marinelson). Téc: Charles Guerreiro.

Rio Branco: Thiago Rocha; Renan Augusto (Alcione), Gilson, André Alves, Rodrigo, Bruno Oliveira; Joel, Kássio, Willian Saroa; Thiago Silva (Romarinho) e Sandro Goiano.Téc: Zezito.
Local: Estádio Ismael Benigno, a Colina
Público/Renda: 1.367 pagantes/ R$ 20.770 

Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...