Porto derrota Estoril fora de casa e encosta no líder Benfica

O FC Porto venceu hoje 2-1 em casa do Estoril-Praia, para a 19.ª jornada da Primeira Liga, e reduziu para um ponto a diferença para o líder Benfica, que na segunda-feira defronta o Vitória de Setúbal.

A realização da ‘final four’ da Taça da Liga obrigou a que a ronda se estendesse de sexta-feira, com o triunfo do Belenenses frente ao Boavista, por 1-0, no Bessa, até quinta-feira, com os jogos Moreirense-Feirense e Rio Ave-Sporting de Braga.

Na Amoreira, o FC Porto só nos últimos minutos é que decidiu o jogo, com golos de André Silva, aos 82, na conversão de uma grande penalidade, e Corona, aos 90. O Estoril-Praia ainda reduziu por Dankler, aos 90+3, com um remate de superior execução.

Foi o terceiro triunfo consecutivo dos 'dragões' no campeonato, enquanto o Estoril prossegue a sua 'via sacra' na prova, ao somar a sétima derrota seguida, sexta na era do treinador espanhol Pedro Gomez Carmona.

O Sporting, em vésperas de se deslocar ao Estádio do Dragão para defrontar o FC Porto, venceu o Paços de Ferreira, por 4-2, com o holandês Bas Dost em bom plano, ao somar mais dois golos na liderança dos melhores marcadores, em que leva 16.

A formação dos 'leões' abriu o marcador pelo capitão Adrien Silva, aos 12 minutos, na conversão de uma grande penalidade, após o que foi secundado por Bas Dost, aos 32 e 78, e Gelson Martins, aos 35. Welthon marcou por duas vezes para o Paços.

Com este triunfo, o Sporting ultrapassou o Sporting de Braga, embora que à condição (dado somar mais um jogo), e manteve em seis pontos a diferença para o FC Porto, segundo classificado, a um ponto ‘provisório’ do líder Benfica.

O Vitória de Guimarães empatou em casa a 0-0 com o Marítimo e falhou a ultrapassagem ao Sporting de Braga. A equipa minhota foi superior durante grande parte dos 90 minutos, desperdiçou várias ocasiões de golo e viu ainda duas bolas devolvidas pelos ferros da baliza insular, a remates de Pedro Henrique, aos 21 minutos, e de Bernard, aos 83.

O Marítimo também esteve muito perto do triunfo nos minutos finais do encontro, num remate de Ghazaryan ao poste e num 'chapéu' mal medido de Xavier, aos 90, que falhou o alvo.

O Arouca esteve muito perto de conquistar três pontos em casa do Nacional, onde chegou à vantagem por Nuno Coelho, aos 83 minutos, mas uma grande penalidade convertida por Salvador Agra, no sexto minuto dos descontos, ditou o empate a 1-1.

Salvador Agra não vacilou na marcação do castigo máximo, muito contestado pelos visitantes, frente ao avançado Walter Gonzalez, que foi chamado a calçar as luvas e a posicionar-se entre os postes, devido à expulsão do guarda-redes Rui Sacramento.

O Tondela inverteu a tendência, depois de sete derrotas nos últimos oito jogos, e venceu o Desportivo de Chaves, por 2-0, com os dois golos a serem apontados ainda na primeira parte pelos reforços de inverno Osório, aos 22 minutos, e Heliardo, aos 45.

Apesar das contrariedades das lesões de Wagner, aos oito minutos, e Bruno Monteiro, aos 18, substituídos por Miguel Cardoso e Hélder Tavares, respetivamente, o Tondela festejou frente aos flavienses a primeira vitória na era do treinador Pepa.

Comentários

Postagens mais visitadas