30/11/2015

Carlos Barbosa goleia o Orlândia e fatura o penta da LNF

Quem revê a o 5 a 1 aplicado pelo Carlos Barbosa sobre o Orlândia, com direito a gol de bicicleta, para erguer o penta da Liga Nacional de Futsal, tem certeza de que a massa laranja nas arquibancadas do Centro Municipal fez a diferença na decisão. E fez. Mesmo antes do duelo final. Em uma ação de marketing, o clube expôs um pé da chuteira de cada jogador em um totem nas ruas da cidade da serra gaúcha. E os torcedores logo trataram de transmitir seus votos de confiança na equipe.
A iniciativa, é claro, deu resultado. Minutos antes de entrar em campo para tentar assegurar ao menos um empate no segundo jogo da final – os gaúchos venceram fora de casa o primeiro por 5 a 3 – os atletas assistiram a um vídeo da interação dos torcedores com o expositor de suas chuteiras. Foram contagiados pela onda de orações e energias positivas para erguer a quinta taça da LNF e, assim, fazer do Carlos Barbosa o maior vencedor da história da competição.
– Foi muito legal e parte de uma estratégia de marketing. Eles colocaram um pé das chuteiras de cada jogador em um expositor que rodou a cidade. A ideia era que as pessoas abençoassem os tênis, com energias positivas. As imagens são de arrepiar. A gente vê a força e a fé das pessoas na gente. Foi uma coisa de arrepiar. Às vésperas da final, recebemos um vídeo, um documentário da iniciativa. Os atletas assistiram às pessoas fazendo orações antes do jogo. Serviu pra animar ainda mais na busca pelo título – garante o técnico Marquinhos Xavier.
Carlos Barbosa chuteiras ACBF chuteiras (Foto: Reprodução/RBS TV)Torcedores transmitiram energias positivas para atletas (Foto: Reprodução/RBS TV)





A força da torcida antes da partida não se restringiu às orações e à energia positiva. Carlos Barbosa abraçou de fato a equipe, e as ruas da cidade são prova disso: estavam pintadas e decoradas com bandeiras e as cores do clube, laranja, preto e branco. E não parou por aí. Diante de centenas de pedidos de selfies e autógrafos após erguer o quinto título, atletas e comissão técnica depararam com torcedores que viajaram até 800 quilômetros para assistir à decisão.
– A torcida nos colocou em concentração. Foi um grande diferencial. Criamos uma relação muito forte com o torcedor. Foi muito legal. O torcedor sentiu a confiança. A gente teve um assédio enorme não só de torcedores daqui, mas do Rio Grande do Sul todo. A gente tirou centenas de fotos. Teve gente que fez 800 quilômetros para estar aqui. Tinha gente até do Oeste de Santa Catarina. A gente contagiou o público local, estadual e nacional – afirma o treinador.
Com o penta da LNF, o Carlos Barbosa se isola como maior vencedor da história da competição. Antes, estava empatado com o Jaraguá, com quatro conquistas.

29/11/2015

Borussia Dortmund goleia o Stuttgart e segue na cola do líder Bayern de Munique

O Borussia Dortmund não deu azo a surpresas e goleou o Stuttgart (4-1), respondendo da melhor forma à vitória do Bayern Munique frente ao Hertha Berlim (2-0). A equipa de Thomas Tuchel caminha isolada no segundo posto, a oito pontos da liderança.

O Dortmund começou bem e colocou-se em vantagem logo aos três minutos, com Gonzalo Castro a inaugurar o marcador. A equipa da casa manteve o pé no acelerador e aumentou a vantagem aos 19': Castro esteve mais uma vez em evidência, ao assistir o goleador Aubameyang.

Antes do intervalo, o Estugarda reduziu por Daniel Didavi (40') só que a toada do Borussia Dortmund manteve-se no segundo tempo, com mais dois golos: Niedermeier marcou na própria baliza (65') e Aubameyang bisou (90+1'), destacando-se na posição de maior artilheiro da Bundesliga, com 17 golos.

Após este triunfo, o Dortmund respondeu da melhor maneira à derrota da semana passada no terreno do Hamburgo (3-1) e chegou aos 32 pontos, com oito pontos de atraso para o líder incontestável Bayern Munique.

O Estugarda é penúltimo colocado, com apenas 10 pontos em 42 possíveis.

Etoile Sahel vence Orlando Pirates e conquista a Copa das Confederações Africanas

Os tunisinos do Etoile Sahel conquistaram hoje a Taça CAF de futebol, ao bater os sul-africanos do Orlando Pirates por 1-0 em jogo, na segunda mão da final da competição.

Em jogo disputado em Sousse, Tunísia, valeu um golo apontado por Ammare Jemal, aos 23 minutos, para conferir à equipa da casa um agregado de 2-1 no final das duas mãos.

A 21 de outubro, as duas equipas tinham empatado 1-1 na África do Sul.

O Etoile Sahel conquista assim a nona Taça CAF.

Dínamo de Kiev derrota Chornomorets e segue na vice-liderança do Ucraniano


À atenção do FC Porto: Dínamo de Kiev vence Chornomorets por 2-1

O Dínamo de Kiev venceu hoje o Chornomorets por 2-1, em jogo da 16.ª jornada do campeonato da Ucrânia.

A vitória caseira da equipe dos portugueses Miguel Veloso (jogou a titular) e Antunes (não saiu do banco) resultou de um gol do boliviano e ex-benfiquista Delis González (43 minutos) e outro de Yarmolenko (47, de grande penalidade), precisamente os mesmos ‘carrascos’ dos portistas na quinta ronda do agrupamento europeu, terça-feira, no Estádio do Dragão (0-2).

Pelos visitantes, a três minutos do final, marcou Kirill Kovalets, não impedindo o Dínamo de se manter a par na liderança da prova, com os mesmos 40 pontos, que o Shakhtar Donetsk.

A equipa de Kiev é terceira no Grupo G da ‘Champions’, com oito pontos, e recebe, a 09 de dezembro, os israelitas do Maccabi, que ainda não pontuaram, enquanto o FC Porto, com 10 pontos, visita o Chelsea, treinado por José Mourinho.

Akhisar Belediyespor vence o Besiktas e assume 3ª posição na Liga Turca


À atenção do Sporting: Besiktas perdeu em casa por 2-0

O Besiktas perdeu hoje em casa para o Akhisar Belediyespor, por 2-0, no decurso da 13.ª jornada da liga turca.

O guineense Sami, emprestado pelo FC Porto, marcou o segundo gol do Belediyespor, terceiro classificado, agora a quatro pontos do Besiktas, que pode ser ultrapassado segunda-feira pelo Fenerbahçe (27 pontos), treinado por Vítor Pereira, na receção ao Trabzonspor.

O Besiktas visita o Sporting na derradeira jornada do Grupo H da Liga Europa, partida decisiva para ambas as equipas, embora os turcos estejam em vantagem: nove pontos contra os sete do conjunto comandado por Jorge Jesus.

Resultados da 13ª rodada do Campeonato Turco 2015-2016:

Sexta-feira, 27 de Novembro de 2015
Bursaspor - Kayserispor, 1 - 2
Rizespor - Konyaspor, 0 - 0
Antalyaspor - Osmanlispor, 1 - 1

Sábado, 28 de Novembro de 2015
Sivasspor - Basaksehir, 2 - 2
Eskisehirspor - Mersin Idmanyurdu, 3 - 2

Domingo, 29 de Novembro de 2015
Genclerbirligi - Gaziantepspor, 2 - 2
Besiktas - Akhisar, 0 - 2
Kasimpasa - Galatasaray, 2 - 2

Segunda-feira, 30 de Novembro de 2015
Fenerbahce - Trabzonspor, 16:00

Athletic Bilbao bate o Rayo Vallecano fora de casa e encosta no G-4

Um ‘hat-trick’ do avançado Aritz Aduriz permitiu hoje ao Athletic de Bilbao vencer por 3-0 no reduto do Rayo Vallecano e aproximar-se dos lugares europeus da Liga espanhola de futebol, em encontro da 13.ª jornada.

Aduriz faturou logo no primeiro minuto, chegou aos bis’ de grande penalidade, aos 24 minutos, e apontou o seu terceiro tento aos 60, de cabeça, passando a contar 10 gols na prova.

A formação basca, que passou a somar 20 pontos, agora mais seis do que os madrilenos, jogou com 10 desde os 64 minutos, por expulsão do francês Laporte, enquanto Bebé entrou ao intervalo na formação da casa.

Antes, o Real Madrid regressou aos triunfos na prova, depois do humilhante 0-4 com o FC Barcelona, ao vencer no reduto do Eibar por 2-0.

O galês Gareth Bale inaugurou o marcador, aos 43 minutos, de cabeça, após canto e assistência de Modric, e o internacional português Cristiano Ronaldo sentenciou, de grande penalidade, aos 82.

Com este triunfo, o Real Madrid segue no terceiro lugar, recolocando-se a dois pontos do Atlético de Madrid (1-0 ao Espanyol, num jogo marcado pela grave lesão de Tiago) e seis do líder FC Barcelona (4-0 à Real Sociedad).

No outro encontro já hoje realizado, o Getafe afastou-se dos últimos lugares, ao receber e bater o europeu Villarreal, que caiu para sexto, por 2-0, com tentos de Lafita, aos 21 minutos, e Álvaro Vázquez, aos 51.

Sevilla vence o Valencia e encosta na zona de classificação para Liga Europa

Um gol solitário de Sergio Escudero, aos 50 minutos, foi hoje suficiente para o Sevilha receber e bater o Valência, de Nuno Espírito Santo, em encontro da 11.ª jornada da Liga espanhola de futebol.

A formação andaluza dominou o encontro por completo, perante um Valência que jogou reduzido a 10 unidades desde os 35 minutos, por expulsão do português João Cancelo, e passou a jogar com nove a partir dos 78, com o vermelho a Javi Fuego.

Com este triunfo, o Sevilha passou a contar 18 pontos, ascendendo ao 10.º lugar, enquanto o Valência, incapaz de efetuar um mísero remate, tombou para nono, com 19.

O conjunto de Nuno Espírito Santo, que apostou em Ruben Vezo ao intervalo, foi ultrapassado pelo Athletic de Bilbau, que venceu por 3-0 no reduto do Rayo Vallecano, com um ‘hat-trick’ de Aduriz (01, 24 e 60 minutos, o segundo de penálti).

A formação basca, que passou a somar 20 pontos, agora mais seis do que os madrilenos, jogou com 10 desde os 64 minutos, por expulsão do francês Laporte, enquanto Bebé entrou ao intervalo na formação da casa.

Antes, o Real Madrid regressou aos triunfos na prova, depois do humilhante 0-4 com o FC Barcelona, ao vencer no reduto do Eibar por 2-0, com Ronaldo e Pepe no ‘onze’.

O galês Gareth Bale inaugurou o marcador, aos 43 minutos, de cabeça, após canto e assistência de Modric, e o internacional português Cristiano Ronaldo sentenciou, de grande penalidade, aos 82.

Com este triunfo, os ‘merengues’ seguem no terceiro lugar, a dois pontos do Atlético de Madrid (1-0 ao Espanyol, num jogo marcado pela grave lesão de Tiago) e a seis do líder FC Barcelona (4-0 à Real Sociedad).

No outro encontro hoje realizado, o Getafe afastou-se dos últimos lugares, ao receber e bater o europeu Villarreal, que caiu para sexto, por 2-0, com tentos de Lafita, aos 21 minutos, e Álvaro Vázquez, aos 51.

Maccabi Telaviv vence Bnei Yehuda e é líder da Liga israelita

O Maccabi Telaviv, adversário do FC Porto no Grupo G da Liga dos Campeões, goleou hoje na receção ao Bnei Yehuda por 4-0, em encontro da 12.ª jornada, e subiu à liderança da Liga israelita de futebol.

O Maccabi sentiu grandes dificuldades na primeira parte perante a boa organização defensiva do Yehuda, nono classificado, e só depois do intervalo conseguiu materializar a sua supremacia, para a qual se tornou fundamental a marcação do primeiro golo, aos 55 minutos, pelo médio Azulay Shlomy.

O segundo e terceiro golos foram de autoria do médio Eran Zahavi, aos 69 e 75 minutos, cabendo a Tal Ben Haim fechar a contagem, aos 85.

Com este triunfo, o Maccabi ascendeu à liderança, com 28 pontos, mais dois do que o Beer Sheva, que é segundo, e mais sete do que o Beitar Jerusalém, terceiro.

O Maccabi integra o grupo G da Liga dos Campeões juntamente com o FC Porto, Chelsea e Dínamo Kiev.

Liverpool vence o Swansea e encosta nos líderes

Nos dois encontros que fecharam a 14.ª jornada da Premier League, o Liverpool esteve melhor do que o Arsenal, ao derrotar o Swansea (1-0). Os 'gunners' tinham uma boa oportunidade de chegar ao topo da classificação, mas não foram além de um empate no terreno do Norwich City (1-1).

O Arsenal entrou em Carrow Road a saber que um triunfo lhe valeria a liderança partilhada da Premier League, juntamente com Manchester City e o surpreendente Leicester City.

Contudo, os londrinos acusaram o esforço de mais uma semana europeia e acabaram por deixar dois pontos em casa do Norwich. Mesut Ozil ainda adiantou os 'gunners' aos 30 minutos, mas a equipa adversária reagiu e empatou antes do intervalo, por intermédio do avançado Lewis Grabban (43').

Em Anfield Road, Jurgen Klopp parece estar a conseguir cunhar a sua marca no futebol do Liverpool e amealhou mais um triunfo no comando dos 'reds', poucos dias depois de ter garantido a passagem aos 16-avos-de-final da Liga Europa.

Frente a um Swansea algo debilitado pelos maus resultados das últimas jornadas, o Liverpool nem sequer realizou uma grande exibição. Os três pontos ficaram garantidos aos 62 minutos, graças a uma grande-penalidade bem concretizada pelo inglês James Milner.

Com este triunfo, o Liverpool aproximou-se do topo da Premier League e, com 23 pontos, já só dista seis pontos dos líderes Man City e Leicester. Por seu turno, o empate colocou o Arsenal a dois pontos do lugar que valerá o título de campeão inglês e que este ano promete ser bastante disputado.

Programa da jornada:

Sábado, 28 de Novembro de 2015
AFC Bournemouth - Everton, 3 - 3
Sunderland - Stoke City, 2 - 0
Crystal Palace - Newcastle, 5 - 1
Aston Villa - Watford, 2 - 3
Man City - Southampton, 3 - 1
Leicester - Man Utd, 1 - 1

Domingo, 29 de Novembro de 2015
Tottenham - Chelsea, 0 - 0
West Ham - WBA, 1 - 1
Liverpool - Swansea City, 1 - 0
Norwich - Arsenal, 1 - 1

28/11/2015

Franca vence o Caxias na prorrogação e conquista 3ª vitória seguida no NBB



O Franca conquistou sua terceira vitória seguida no NBB 2015/2016. Mas para isso a equipe precisou superar um confronto para lá de emocionante contra o Banrisul/Caxias Basquete, neste sábado, no Ginásio Pedrocão, no interior do Estado de São Paulo. 

Depois de ficar praticamente o tempo todo em vantagem, os francanos viram os gaúchos reagirem no fim e levarem o jogo para a prorrogação. Só que no tempo extra, os donos da casa foram mais eficientes e levaram a melhor, pelo placar de 86 a 82. 

Depois de estabelecer sua melhor marca pessoal na última partida (26 pontos), contra o Brasília, o ala Bruno voltou a ser o protagonista do Franca e novamente quebrou seu recorde pessoal de pontos. Com apenas quatro arremessos de quadra errados durante todo o jogo, o jovem ala, de apenas 23 anos, totalizou 29 pontos e teve mais uma atuação brilhante.

Com a terceira vitória seguida, o Franca se mantém com uma das melhores campanhas do NBB até o momento e pide a terceira posição com o Mogi das Cruzes/Helbor, com um total de quatro triunfos em cinco jogos disputados. Já o Caxias conheceu sua quinta derrota em seis partidas realizadas. 

Na sequência do NBB 2015/2016, Franca fará outra uma partida adiada, nesta segunda-feira, contra o EC Pinheiros, mais uma vez em casa. Já o Caxias voltará a atuar como mandante e receberá o líder Paulistano/Corpore, na próxima quarta-feira, no Ginásio Vasco da Gama.

Irmãos Murray vencem belgas e lideram final da Copa Davis

O britânico Andy Murray (direita) serve o irmão Jamie Murray durante partida de duplas do terceiro jogo da final da Copa Davis entre a Bélgica e a Grã-Bretanha

A vitória de Andy e Jamie Murray sobre os belgas David Goffin e Steve Darcis por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6, 6/3 e 6/2, deixou a Inglaterra à frente no placar da final da Copa Davis. Em partida muito disputada na tarde deste sábado, os britânicos estão a apenas uma vitória de levar o título do torneio, realizado em Ghent, na Bélgica.

Empatados no confronto até a tarde deste sábado, o torneio teve vitória de David Goffin sobre Kyle Edmund por 3 sets a 2, com parciais de 3/6, 1/6, 6/2, 6/1 e 6/0. Já Andy Murray venceu Ruben Bemelmans por 3 a 0 (6/3, 6/2 e 7/5).

O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio entre as duplas. Mantendo uma pequena margem de erro e não oferecendo muitas chances aos adversários, tanto os britânicos quanto os belgas acabavam confirmando seus serviços. No entanto, Andy e Jamie Murray conseguiram uma importante quebra para adquirir a vantagem mínima e fechar a primeira parcial em 6/4.

O segundo set começou com uma postura ainda mais agressiva da dupla belga. Contando com o apoio da torcida e precisando igualar a partida, Goffin e Darcis quebraram o saque dos britânicos logo no primeiro serviço dos adversários. Os belgas continuaram com o mesmo ritmo para conquistar a segunda parcial por 6/4 e deixar tudo igual.

No terceiro set as duplas continuaram a fazer um jogo intenso e equilibrado. No quarto game, porém, Jamie e Andy Murray conseguiram uma importante quebra de saque para igualar a parcial, que iniciou com a vantagem dos belgas após uma conversão. Cada dupla conseguiu mais uma quebra e o confronto continuou equivalente. Por fim, os britânicos saíram na vantagem com outra conversão, fechando a parcial em 6/3.

A virada de Jamie e Andy levou a partida para a disputa do quarto set. Os britânicos conseguiram uma quebra no terceiro game a assumiram a vantagem em quadra. A parcial seguinte foi disputada ponto a ponto, com as duplas brigando para levar o game. Pouco depois, os Murray abriram ainda mais a dianteira nos marcadores ao converterem outro serviço, ficando com 5/2. A dupla fechou o set em 6/2 e derrotou os belgas, ficando à frente no placar geral.

 Gazeta Esportiva

Porto derrota o Tondela fora de casa e encosta no líder Sporting

O Porto venceu o lanterna Tondela por 1 a 0, fora de casa, não sem passar sufoco, já que o goleiro espanhol Iker Casillas precisou defender pênalti, e assim reduziu provisoriamente a diferença para o líder do Campeonato Português, Sporting, para um ponto.

O gol isolado do duelo foi marcado pelo atacante argelino Yacine Brahimi, aos 28 minutos do primeiro tempo. Com o resultado, a equipe foi a 24 pontos, ficando dois atrás do rival lisboeta, que enfrentará na segunda-feira o Belenenses.

Os Dragões, que tem um jogo a menos se salvaram nos minutos finais, já que aos 37 da etapa complementar, o brasileiro Maicon fez pênalti no atacante venezuelano Jhon Murillo. O também espanhol Salva Chamorro cobrou, mas parou na defesa de Casillas.

Ainda neste sábado, o Vitória de Guimarães derrotou o Boavista, fora de casa, por 2 a 1, com direito a gol do atacante Henrique Dourado, ex-Palmeiras e Cruzeiro, o que provocou o pedido de demissão do técnico 'enxadrezado', Petit. O também brasileiro Douglas Abner marcou um gol para os anfitriões.

Vitória de Setúbal e União da Madeira empataram em 2 a 2, com os dois gols do time da ilha sendo marcados por brasileiros, Danilo e Amílton Júnior.

 EFE

Volei Nestlé vence o Terracap/Brasília e assume liderança da Superliga

O Volei Nestlé venceu o Terracap/Brasília por 3 a 2 (32-30, 25-20, 26-28, 26-28 e 15-13). Com o resultado, a equipe ultrapassou o Praia Clube na tabela de classificação e assumiu a liderança da Superliga Feminina de Vôlei. A partida foi realizada no Sesi Taguatinga, em Brasília, pela quinta rodada do torneio.

O próximo confronto do Terracap/Brasília será diante do Rexona/Ades, na terça-feira. O Nestlé joga no mesmo dia contra o Pinheiros, às 19h30 (de Brasília).

O jogo - O Brasília abriu o placar e conquistou a vantagem de três pontos logo de início. Com Ivna explorando o bloqueio rival, pouco a pouco o Nestlé foi se recuperando, virando o jogo em 6-5 com bloqueio de Saraelen. As equipes seguiram no empate até 28-28, quando o Nestlé se recuperou para fechar o set em 32-30.

Saindo na frente no segundo, o Nestlé repetiu o desempenho até 5-5. A equipe retomou a dianteira e abriu 8-5, até o Brasília se recuperar e conseguir 9-9, explorando o bloqueio rival. Novamente com a igualdade, o visitante virou a partir do 16º ponto e conseguiu uma boa guinada. Suelle marcou em ataque pela ponta e fechou 24-20. Por fim, o Nestlé conseguiu 25-20.

Saraelen e Thaisa já abriram para os visitantes no terceiro set, com a equipe vencendo por 3-1. A vantagem se manteve, até Saraelen fazer um ace e deixar em 10-7. O Brasília encostou (13-14) e assustou os rivais, que conseguiram segurar a vantagem em 16-13. A diferença se manteve até o Terracap empatar (24-24) e conseguir a dianteira em 27-26, tirando proveito de sucessivas bolas mandadas para fora pelas visitantes. A equipe anfitriã fechou a parcial em 28-26 e evitou o fim da disputa.

Pelo quarto set, o Brasília saiu na frente com dois pontos de vantagem em relação ao Nestlé, mas a parcial voltou a ser muito equilibrada. O tie-break foi forçado com mais um 28-26 de Brasília. No desempate, Nestlé impediu que a recuperação se tornasse virada e fez 15-13, fechando o jogo com um bloqueio de Adenízia.

 Gazeta Esportiva

Angers vence o Lille por 2 a 0 e assume a vice-liderança provisória do Francês

O Campeonato Francês tem um novo vice-líder, pelo menos até este domingo. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Lille, neste sábado, o Angers chegou aos 26 pontos e assumiu, provisoriamente a segunda posição do torneio, ficando atrás apenas do líder incontestável Paris Saint-Germain.

A vice-liderança do Angers é provisória, pois o Caen, que joga neste domingo contra o Bordeaux, pode terminar a rodada na segunda colocação, em caso de vitória.

O Angers dominou a partida no Stade Jean Bouin e marcou os gols da vitória no primeiro tempo. Na marca de 21 minutos, Gilles Sanu abriu o placar. Quatro minutos depois, aos 25, Ismael Traoré ampliou e deu números finais ao confronto.

Nice perde e pode cair na tabela – No início da rodada, o Nice estava na quarta posição, com 24 pontos, e poderia assumir a vice-liderança do Campeonato Francês se vencesse o Toulouse, fora de casa. No entanto, o time da Riviera Francesa foi derrotado por21 a 0, gols de Braithwaite e Bem Yedder, e perdeu esta oportunidade. Além disso, a equipe pode cair na tabela de classificação, sendo ultrapassada por Monaco e Saint-Étienne, quem vem logo atrás.

Confira os resultados dos jogos deste sábado do Campeonato Francês:

PSG 4 x 1 Troyes

Angers 2 x 0 Lille

GFC Ajaccio 1 x 1 Lorient

Nantes 0 x 0 Bastia

Reims 2 x 2 Rennes

Toulouse 2 x 0 Nice

 Gazeta Esportiva

Funvic/Taubaté derrota o Sesi-SP e segue na liderança da Superliga

O Funvic/Taubaté conseguiu uma vitória tranquila, na noite de sábado, para se manter na liderança da Superliga masculina de vôlei. Jongando no ginásio do Abaeté, a equipe da casa se impôs na maior parte do jogo e construiu um triunfo por 3 sets a 0 sobre o Sesi-SP, parciais de 25/21, 25/23 e 25/22.

Com apenas uma derrota em seis partidas, o Taubaté pulou na frente do Sada Cruzeiro -- que pode igualar a pontuação do líder no domingo, quando receberá o Minas Tênis Clube. O Sesi, com três vitórias e três derrotas, está na faixa intermediária da tabela.

Bastante comemorado no Abaeté, o resultado foi construído com um desempenho sólido ao longo de três sets. Sempre que os visitantes tentaram equilibrar a disputa, os anfitriões conseguiram manter as rédeas do confronto.

"Feliz pelo resultado", afirmou Raphael, valorizando o grupo do Taubaté. "Ainda é cedo, tem muita coisa para acontecer, é um campeonato longo. Mas, em um momento delicado, com jogadores machucados, estamos demonstrando força. É uma honra fazer parte disso.

Confira os resultados do sábado na Superliga masculina:

Montes Claros 3 x 0 Juiz de Fora (25/19, 25/17 e 25/15)

São José dos Campos 1 x 3 Brasil Kirin (17/25, 22/25, 27/25 e 26/28)

Bento Vôlei/Isabela 3 x 0 Copel Telecom Maringá (25/22, 25/19 e 25/22)

Funvic/Taubaté 3 x 0 Sesi-SP (25/21, 25/23 e 25/22)

Gazeta Esportiva

Fluminense busca empate com Inter no Maracanã e ajuda São Paulo no G4

Cícero marcou, de pênalti, o gol de empate do Fluminense

Mesmo atuando com um homem a mais durante todo o segundo tempo, o Internacional não teve competência para superar o time misto do Fluminense no Maracanã. O empate em 1 a 1 deixa o time gaúcho em situação delicada em sua briga pela Libertadores: agora, terá de vencer o Cruzeiro no Beira-Rio e torcer para o São Paulo perder para o Goiás para chegar ao G4, isso se o Santos não o ultrapassar neste domingo (29). O atacante Vitinho foi o personagem do jogo: fez o gol do Inter no começo do jogo e cometeu o pênalti convertido por Cícero na etapa final.

O Inter abriu o placar cedo e controlou todo o primeiro tempo. Quando o Fluminense ameaçava equilibrar o jogo, perdeu o atacante Osvaldo, expulso, no final do primeiro tempo. Porém, em vez de partir para cima a fim de matar a partida, o Colorado diminuiu o ritmo no segundo tempo. Acabou castigado com o empate, e não teve forças para ficar à frente do placar de novo, deixando dois pontos preciosos no Rio.

O Inter chega para a última rodada com 57 pontos, contra 59 do São Paulo, e pode cair para o 6º lugar neste domingo, caso o Santos vença o Vasco. Enquanto o Colorado receberá o Cruzeiro no domingo, o Flu encerra sua temporada visitando o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

O jogo - A partida começou bastante movimentada no Maracanã. Logo a um minuto, Ayrton fez falta em William na entrada da área e recebeu cartão amarelo. No minuto seguinte, foi a vez de Artur levar cartão após impedir contragolpe puxado por Osvaldo. Aos três, Vitinho fez 1 a 0 para o Inter ao receber passe de Anderson e vencer Diego Cavalieri com um chute forte da entrada da área. Vitinho teve nova boa chance aos 13, mas pegou mal na bola, após ótima jogada de Rodrigo Dourado pela direita.

Melhor em campo, o Inter quase ampliou aos 16: Lisandro López tabelou com Vitinho, recebeu na área pela esquerda e soltou a bomba na trave de Diego Cavalieri. Aos 28, o Inter perdeu Lisandro López, que pediu para ser substituído. Taiberson entrou em seu lugar. Aos 30, D'Alessandro recebeu amarelo por reclamação. Ele não poderá participar da rodada final do Brasileiro, por suspensão.

Vitinho, mais uma vez, foi o principal homem de ataque do Inter na partida. Aos 35, mais uma jogada dele: deu bom passe para William, que fintou Ayrton e bateu por cima. Na sequência, a primeira chegada de real perigo do Flu na partida, com Marcos Júnior, que recebeu de Wellington Paulista e bateu com perigo. Aos 45, a vida do time carioca no jogo ficou mais difícil: Osvaldo agrediu Anderson e foi expulso.

Com vantagem numérica, o Inter tratou de valorizar a bola e trocar passes no segundo tempo, sem forçar para aumentar. O jogo começou morno. Vendo que o Colorado diminuiu o ritmo, o Fluminense se aventurou no ataque. Aos 15, Gustavo Scarpa bateu falta que passou perto do ângulo. Aos 16, grande defesa de Muriel em cabeça de Marcos Júnior, após cruzamento de Wellington Silva. Aos 28, Vitinho derrubou Magno Alves na área após contra-ataque: pênalti, convertido por Cícero: 1 a 1.

Mesmo com um a mais, o Inter não tinha criatividade, e ainda sofria com os contragolpes cariocas. Aos 36, Magno Alves puxou nova jogada em velocidade pela direita, Scarpa deu belo corta-luz à frente da área e Lucas Gomes chutou por cima. Só aos 42 o time gaúcho chegou na área: Bruno Baio bateu cruzado, Cavalieri espalmou, e a bola passou por toda a pequena área. No minuto seguinte, o centroavante colorado recebeu ótimo cruzamento de William e cabeceou por cima. Aos 49, o Flu teve duas chances de concluir na área, mas Artur salvou.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 x 1 INTERNACIONAL

Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 28 de novembro de 2015, sábado

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Rocha Matos (Fifa-BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Público: 7.691 (6.645 pagantes)

Renda: R$ 231.990,00

Cartão amarelo: Ayrton e Cícero (Fluminense); Artur, D'Alessandro, Nico Freitas e Vitinho (Internacional)

Cartão vermelho: Osvaldo (Fluminense)

GOLS:

FLUMINENSE: Cícero, de pênalti, aos 28 minutos do segundo tempo

INTERNACIONAL: Vitinho, aos 3 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Ygor Nogueira, Marlon e Ayrton (Léo Pelé); Edson, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Lucas Gomes), Wellington Paulista (Magno Alves) e Osvaldo

Técnico: Eduardo Baptista

INTERNACIONAL: Muriel; William, Paulão, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Nico Freitas (Bertotto), Anderson (Bruno Baio) e D'Alessandro; Vitinho e Lisandro López (Taiberson)

Técnico: Argel Fucks

 Gazeta Esportiva

Milan goleia a Sampdoria e sobe na tabela do Italiano

O Milan passou com tranquilidade pela Sampdoria neste sábado, vencendo em casa por 4 a 1, e assim subiu provisoriamente para a quinto colocação do Campeonato Italiano, na abertura da 14ª rodada da competição que tem a Inter de Milão na liderança.

Giacomo Bonaventura, Mbaye Niang, duas vezes, e Luiz Adriano marcaram os gols da equipe 'rossonera'. O brasileiro naturalizado italiano Éder, descontou para os visitantes cobrando pênalti, aos 42 minutos da etapa complementar.

Time do zagueiro brasileiro Alex, titular no jogo de hoje, o Milan chegou aos 23 pontos, assumindo o quinto lugar da competição, melhor posto até aqui, que valeu a entrada na zona de classificação para a próxima edição da Liga Europa.

Já a Samp, do volante Fernando, segue ladeira abaixo no Italiano, já que com a derrota de hoje, permaneceu com 16 pontos, na 12ª colocação na tabela.

Em outro jogo deste sábado, o Torino, do lateral-direito Bruno Peres, venceu o Bologna, em casa, por 2 a 0, com gols do atacante Andrea Belotti e do meia Giuseppe Vives, alcançando provisoriamente o oitavo posto, com 21 pontos.

Resultados da 14ª rodada do Campeonato Italiano e classificação.

Sábado.

Torino 2 - Bologna 0.

Milan 4 - Sampdoria 1.

Domingo.

Chievo - Udinese.

Frosinone - Verona.

Genoa - Carpi.

Roma - Atalanta.

Empoli - Lazio.

Palermo - Juventus.

Segunda-feira.

Sassuolo - Fiorentina.

Napoli - Inter de Milão.

Classificação:

J V E D GP GC PTS.

--------------------------.

.1. Inter de Milão 13 9 3 1 16 7 30.

.2. Napoli 13 8 4 1 24 8 28.

.3. Fiorentina 13 9 1 3 26 11 28.

.4. Roma 13 8 3 2 29 15 27.

.5. Milan 14 7 2 5 19 18 23.

.6. Sassuolo 13 6 4 3 15 12 22.

.7. Juventus 13 6 3 4 17 11 21.

.8. Torino 14 6 3 5 20 18 21.

.9. Lazio 13 6 1 6 17 21 19.

10. Atalanta 13 5 3 5 13 15 18.

11. Chievo 13 4 4 5 16 13 16.

12. Genoa 13 4 4 5 14 17 16.

13. Sampdoria 14 4 4 6 20 22 16.

14. Empoli 13 4 3 6 15 20 15.

15. Palermo 13 4 3 6 13 17 15.

16. Udinese 13 4 3 6 13 15 15.

17. Bologna 14 4 1 9 13 19 13.

18. Frosinone 13 3 2 8 11 22 11.

19. Carpi 13 1 3 9 11 26 6.

20. Verona 13 0 6 7 8 21 6.

 EFE

Avaí vence Ponte Preta no Ressacada e deixa o Z-4

Com a derrota do Figueirense para o São Paulo no início desta 37ª rodada, o Avaí precisava de uma simples vitória, dentro de casa, na noite deste sábado, para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. E conseguiu. O time catarinense cresceu após ficar com um a mais em campo, aos 9min do segundo tempo, e com um gol de Antônio Carlos venceu a Ponte Preta por 1 a 0.
Com o resultado, o Avaí chegou aos 41 pontos, assumiu o 15º lugar da tabela e jogou o rival Figueirense – que estacionou nos 40 – para a zona de descenso. Desta forma, o time da Ressacada agora depende apenas de si para evitar o rebaixamento para a Série B. Para isso, precisa vencer o campeão Corinthians, em São Paulo, na última rodada do Brasileirão, caso não queria depender de outros resultados.
Já a Ponte Preta estacionou nos 52 pontos e ficou com a nona colocação da tabela, pelo menos até este sábado.

COMO FOI O JOGO

  • Primeiro tempoCom a necessidade do resultado, o Avaí foi um time nervoso na etapa inicial. Aos poucos, foi irritando a própria torcida, que depois de certo tempo passou a vaiar a equipe, especialmente Eduardo Neto, que vinha mal e quase entregou um gol. Já a Ponte Preta, mais relaxada, praticamente dominou a etapa inicial. Com mais posse, ótima toque de bola e muita paciência, chegou com perigo ao gol de Vagner por duas vezes. Em uma delas, Diego Oliveira ficou cara a cara com o goleiro, mas não viu Alexsandro livre do seu lado e finalizou para fora. Já o time catarinense exigiu Marcelo Lomba apenas uma vez, em chute de Renan Oliveira.
  • Segundo tempoUm lance ocorrido logo aos 9min da etapa final mudou a história do jogo. Élton parou contra-ataque perigoso puxado por Tinga, recebeu o amarelo e, como era seu segundo, acabou expulso, deixando a Ponte Preta com um jogador a menos. Com um homem a mais, o Avaí conseguiu finalmente tomar conta do jogo e, aos 20min, depois de pressão, finalmente conseguiu abrir o placar na Ressacada. Renan Oliveira tirou o marcador pela esquerda, cruzou para a área e Antônio Carlos apareceu para tocar de cabeça no canto esquerdo de Marcelo Lomba. 1 a 0. Depois disso, mesmo com um a menos, a Ponte Preta conseguiu incomodar o Avaí, mas não o suficiente para buscar o empate. Melhor para o time da casa.

DESTAQUES

  • Má notícia antes do apitoPor conta da vitória do São Paulo sobre o Figueirense, um pouco mais cedo, a Ponte Preta entrou em campo já sem chances matemáticas de alcançar uma vaga para a Libertadores.

MELHORES

  • Tinga, AvaíEntrou muito bem no intervalo na vaga de Eduardo Neto. Além de boas jogadas pelo meio, puxou o contra-ataque que resultou na expulsão de Élton.
  • Antônio Carlos, AvaíBem na defesa, ainda marcou o gol que deu o Avaí a chance de depender apenas de si na última rodada para evitar o rebaixamento.

PIORES

  • Eduardo Neto, AvaíFalhou feio e quase deu um gol de graça para a Ponte Preta. Errou muitos passes, irritou a torcida e acabou substituído ainda no intervalo.
  • Élton, Ponte PretaJá com cartão amarelo, fez falta no meio-campo, recebeu o segundo e deixou a Ponte Preta com um a menos, o que acabou fazendo a diferença para a derrota de sua equipe.

PRÓXIMO JOGO (BRASILEIRÃO) - AVAÍ

  1. CorinthiansCOR
    AvaíAVA

26/11/2015

Sporting vence o Lokomotiv Moscou fora de casa e segue vivo na Liga Europa

Lokomotivo Moscovo-Sporting (Lusa)

O Sporting reentrou na luta pelo apuramento para a próxima fase da Liga Europa com uma sensacional vitória em Moscou, frente ao Lokomotiv (1-4). Desta forma, os leões recebem o Besiktas na última jornada e dependem apenas do que puderem fazer em Alvalade. 

A equipa de Jorge Jesus termina a ronda com sete pontos, a um do Lokomotiv e a dois do Besiktas, que venceu o Skenderbeu na Turquia, afastando os albaneses da prova. 

Foi a melhor resposta possível do Sporting após o choque na Albânia, na ronda anterior (3-0). Os leões reagiram, suportaram até um golo fortuito do Lokomotiv a abrir e deram a volta com uma exibição de gala. 

O primeiro triunfo na na Rússia surge após uma suada vitória em Arouca, para o campeonato, e novo 'match point' frente ao Benfica - o terceiro -, desta vez para a Taça de Portugal. Dias felizes no Sporting. 

A formação verde e branca regressa a casa com um quadro mais favorável e, inclusive, vantagem no confronto direto em relação aos russos, que tinham vencido em Alvalade na primeira jornada (1-3). 

As alterações introduzidas por Jorge Jesus, que estava privado de várias unidades importantes, resultaram em plano. As quatro unidades mais ofensivas contribuíram com um golo cada, destacando-se Fredy Montero pela participação ativa nos principais lances. 

Resultados e classificações da Liga Europa 

Ao quinto minuto de jogo, Maicon aproveitou um corte infeliz de Adrien e o mau posicionamento defensivo do Sporting para inaugurar o marcador. Os leões não mereciam estar a perder, depois de uma boa entrada em campo, e demonstraram isso mesmo ao minuto 20. 

Depois da infelicidade, a felicidade. Cruzamento de Ricardo Esgaio na direita, um desvio e Montero a aperceber-se da trajetória, surgindo no local certo para a finalização. O colombiano mudaria de pele mais tarde, assumindo-se como assistente. Bom passe para Bryan Ruiz e este, de ângulo apertado, a atirar cruzado com uma classe tremenda. 

O internacional da Costa Rica teve liberdade de movimentos, deixando os flancos do ataque entregue aos jovens Gelson Martins e Matheus Pereira. Seria o primeiro a marcar o 1-3, ainda antes do intervalo, com nova assistência de Fredy Montero, o melhor em campo. 

A equipa da casa procurou responder na etapa complementar, criando um par de lances de perigo a abrir, mas seria o Sporting a marcar novamente. Gelson na bela assistência e Matheus Pereira – que se preparava para sair por troca com André Martins, a atirar mais uma vez pelo meio das pernas de Guilherme. 

O Lokomotiv - que chegou ao estádio de metro, face ao trânsito intenso em Moscovo - conseguiu apenas reduzir a desvantagem ao cair do pano, por intermédio de Aleksey Miranchuk.

Brasil empata com Portugal e garante liderança do Grupo A do Mundial

A seleção portuguesa de futsal feminino empatou ao final da noite de quinta-feira com o Brasil por 1-1, na terceira jornada da fase de grupos do Torneio Mundial, na Guatemala, num encontro com final dramático, em que os dois gols foram marcados já nos últimos 50 segundos.

Numa reedição da final do Torneio Mundial de 2010, 2012 e 2014, as portuguesas pareciam encaminhadas para a primeira vitória da história diante das brasileiras, quando Carla Vanessa fez o primeiro de livre direto, a 41 segundos do final, mas Lucileia, no último remate da partida, a dois segundos do apito final, empatou para as brasileiras de longa distância, num verdadeiro balde de água fria para as portuguesas, que se apresentaram a excelente nível.

Com este resultado, o Brasil vence o Grupo A com os mesmos pontos de Portugal, mas com melhor diferença de golos - 11-2 de Portugal contra 16-1 do Brasil. A seleção portuguesa nas meias-finais a vencedora do Grupo B que será, ao que tudo indica, a formação da Rússia. Espanha e Guatemala batalham pelo segundo posto do Grupo durante a madrugada.

Huracán cede empate ao River Plate, mas avança à final da Sul-Americana

Os dois finalistas da Copa Sul-Americana de 2015 estão definidos. Na noite desta quinta-feira, o Huracán empatou por 2 a 2 com o River Plate em casa, no El Palacio, em Buenos Aires, mas como havia vencido a partida de ida, desbancou os atuais campeões da competição e avançou à primeira final internacional de sua história.

O adversário do Globo pelo título, inédito para ambas as equipes, será o colombiano Santa Fe, que despachou o Sportivo Luqueño, do Paraguai, com dois empates: 1 a 1 fora de casa e 0 a 0 fora. Não decisão, excepcionalmente, não há critério de gols marcados fora de casa, e qualquer igualdade no placar agregado leva a prorrogação e, se for necessário, disputa de pênaltis.

Na semifinal argentina, o favorito River Plate foi desbancado pelo Huracán em casa, no Estádio Monumental de Núñez, no último dia 5 de novembro, com gol de Cristian Espinoza, e saiu em desvantagem por uma vaga na final.

Já no duelo desta quinta-feira, os visitantes entraram com postura ofensiva, correndo atrás do prejuízo da partida de ida, mas sofreram um balde de água fria logo aos dois minutos, quando o meia Toranzo aproveitou confusão na área do River e mandou para o fundo das redes, levando a grande festa da torcida local.

A situação dos millonarios ficou ainda mais complicada aos 25 minutos, quando Ábila recebeu lançamento em boa posição, disparou em direção à meta e aproveitou a saída do goleiro Barovero para dar-lhe um chapéu e completar com a finalização para o fundo do gol.

Na segunda etapa, Marcelo Gallardo colocou Mayada e Pity Martínez no jogo, nas vagas de Vangioni e Casco, respectivamente. Mesmo mais dinâmico no ataque, o River encontrou dificuldades para superar a marcação adversária, e só descontou aos 23 minutos, quando, após boa jogada com Alario, Rodrigo Mora dominou na área e bateu forte no ângulo para dar esperanças à torcida visitante.

Animado por seu primeiro tento no confronto, o time comandado por Gallardo partiu para cima e perdeu oportunidade de empatar aos 30, quando Alario recebeu de Lucho González na cara do gol, mas parou no goleiro Díaz. Mas, seis minutos depois, Mora não desperdiçou sua chance em novo passe do meia veterano. O atacante recebeu pelo lado direito da área do Globo e bateu com categoria no canto para fazer o seu segundo na partida e promover a igualdade no marcador.

Os visitantes passaram a exercer pressão total sobre o Huracán, através de lançamentos e bolas alçadas na área do goleiro Díaz. Aos 45 minutos, Carlos Sánchez, de saída para o futebol mexicano, deu tapa na cara de um gandula e foi expulso, despedindo-se de maneira melancólica. Aos 47, Mora ainda teve boa chance de finalizar da entrada da área, mas mandou por cima do gol, e a noite foi mesmo de festa dos quemeros.

Os dois finalistas da Copa Sul-Americana de 2015 estão definidos. Na noite desta quinta-feira, o Huracán empatou por 2 a 2 com o River Plate em casa, no El Palacio, em Buenos Aires, mas como havia vencido a partida de ida, desbancou os atuais campeões da competição e avançou à final.

O adversário do Globo pelo título, inédito para ambas as equipes, será o colombiano Santa Fe, que despachou o Sportivo Luqueño, do Paraguai, com dois empates: 1 a 1 fora de casa e 0 a 0 fora. Não decisão, excepcionalmente, não há critério de gols marcados fora de casa, e qualquer igualdade no placar agregado leva a prorrogação e, se for necessário, disputa de pênaltis.

Na semifinal argentina, o favorito River Plate foi desbancado pelo Huracán em casa, no Estádio Monumental de Núñez, no último dia 5 de novembro, com gol de Cristian Espinoza, e saiu em desvantagem por uma vaga na final.

Já no duelo desta quinta-feira, os visitantes entraram com postura ofensiva, correndo atrás do prejuízo da partida de ida, mas sofreram um balde de água fria logo aos dois minutos, quando o meia Toranzo aproveitou confusão na área do River e mandou para o fundo das redes, levando a grande festa da torcida local.

A situação dos millonarios ficou ainda mais complicada aos 25 minutos, quando Ábila recebeu lançamento em boa posição, disparou em direção à meta e aproveitou a saída do goleiro Barovero para dar-lhe um chapéu e completar com a finalização para o fundo do gol.

Na segunda etapa, Marcelo Gallardo colocou Mayada e Pity Martínez no jogo, nas vagas de Vangioni e Casco, respectivamente. Mesmo mais dinâmico no ataque, o River encontrou dificuldades para superar a marcação adversária, e só descontou aos 23 minutos, quando, após boa jogada com Alario, Rodrigo Mora dominou na área e bateu forte no ângulo para dar esperanças à torcida visitante.

Animado por seu primeiro tento no confronto, o time comandado por Gallardo partiu para cima e perdeu oportunidade de empatar aos 30, quando Alario recebeu de Lucho González na cara do gol, mas parou no goleiro Díaz. Mas, seis minutos depois, Mora não desperdiçou sua chance em novo passe do meia veterano. O atacante recebeu pelo lado direito da área do Globo e bateu com categoria no canto para fazer o seu segundo na partida e promover a igualdade no marcador.

Os visitantes passaram a exercer pressão total sobre o Huracán, através de lançamentos e bolas alçadas na área do goleiro Díaz. Aos 45 minutos, Carlos Sánchez, de saída para o futebol mexicano, deu tapa na cara de um gandula e foi expulso, despedindo-se de maneira melancólica. Aos 47, Mora ainda teve boa chance de finalizar da entrada da área, mas mandou por cima do gol, e a noite foi mesmo de festa dos quemeros.

FICHA TÉCNICA

HURACÁN-ARG 2 x 2 RIVER PLATE-ARG

Local: Estádio El Palacio, em Buenos Aires (Argentina)

Data: 26 de novembro de 2015, quinta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (Brasil)

Assistentes: Fabrício Vilarinho e Rodrigo Correa (ambos do Brasil)

Cartões amarelos: San Román e Bogado (Huracán); Maidana, Pity Martínez e Ponzio (River Plate)

Cartão vermelho: Carlos Sánchez (River Plate)

Gols:

HURACÁN: Toranzo, aos 2 minutos do primeiro tempo e Ábila, aos 25 minutos do primeiro tempo

RIVER PLATE: Rodrigo Mora, aos 23 e aos 36 minutos do segundo tempo

HURACÁN: Marcos Díaz; San Román, Hugo Nervo, Mancinelli e Balbi; Vismara, Bogado, Toranzo (Villarruel) e Daniel Montenegro (Distéfano); Cristian Espinoza e Ábila

Técnico: Eduardo Domínguez

RIVER PLATE: Barovero; Mercado, Maidana, Balanta e Casco (Pity Martínez); Kranevitter, Ponzio, Lucho González, Carlos Sánchez e Vangioni (Mayada); Rodrigo Mora e Lucas Alario

Técnico: Marcelo Gallardo

Sesi-SP derrota São José fora e vai à vice-liderança da Superliga

O Sesi-SP chegou à segunda vitória consecutiva na Superliga Masculina nesta quarta-feira. No ginásio do Tênis Clube, no Vale do Paraíba, os paulistanos fizeram 3 a 1 no São José (25/19, 22/25 25/19 e 25/20). De outro lado, os joseenses que buscavam a quarta vitória seguida, veem a série de vitórias acabar. Gustavão, da equipe da capital, ganhou o troféu Viva Vôlei, que é entregue ao melhor jogador da partida.

Com este resultado, o Sesi-SP salta na tabela de classificação. Sai da sétima colocação a assume provisoriamente a vice-liderança, com 10 pontos. O São José, que buscava a liderança do nacional, cai para a terceira colocação e pode cair mais uma posição, em caso de vitória do Cruzeiro sobre Montes Claros, nesta quinta-feira.
As equipes voltam a jogar no próximo sábado, 28. O São José recebe o Campinas, às 19h, no ginásio do Tênis Clube. O Sesi-SP visita o Taubaté no ginásio do Abaeté, às 21h30. Ambos são válidos pela 6ª rodada do nacional.
São José Vôlei x Sesi-SP Superliga (Foto: Tião Martins/PMSJC)Sesi-SP parou o São José na noite desta quinta-feira fora de casa (Foto: Tião Martins/PMSJC)
O jogo
O Sesi-SP não se importou com o fato de ser visitante e se impôs na partida. Diante de um São José que cometia muitos erros na recepção, abriu uma larga vantagem no placar (19 a 11) e caminhou para fechar a parcial sem muitas dificuldades. Na base do bloqueio e no erro do adversário, os joseenses encurtaram um pouco a desvantagem, mas não foi suficiente para virar a parcial. Melhor para o Sesi-SP, que venceu a parcial por 25 a 19.
São José Vôlei x Sesi-SP Superliga (Foto: Tião Martins/PMSJC)Murilo encara o bloqueio do São José Vôlei
(Foto: Tião Martins/PMSJC)
Após perder o primeiro set, o São José voltou mais atento para quadra. Cometendo menos erros, o time se manteve quase todo tempo à frente do marcador, sempre com um ou dois pontos de vantagem. Após 33 minutos, a equipe fechou a parcial por 25 a 22 e empatou a partida.
O terceiro set foi equilibrado. Era ponto lá e cá. Aproveitando as falhas na defesa do time da casa, os paulistanos tomaram a ponta do marcador. E com um ataque de Murilo, o time fechou o set por 25 a 19 e voltou a ter vantagem no jogo.
O equilíbrio da parcial anterior seguiu no quarto período. Com dois aces, os mandantes fizeram 7 a 5, mas pararam por aí. Os visitantes acertaram o ataque e viraram para 13 a 7. Sentindo a necessidade de reação, o oposto Lorena chamou a responsabilidade. O jogador chamava a torcida para o jogo e a desvantagem caiu para quatro pontos. Mas não o bastante para segurar o ímpeto do adversário, que fechou o jogo em 25 a 20.
AS EQUIPES

São José: Poglajen, Lorena, Diogo, Rodriguinho, Brunão e Mário Jr - Técnico: Leonardo Carvalho.
Entraram: Everton, Alemão, Lucas Salim, Bidá, Alberto, Hugo Hammacher.
Sesi-SP: Douglas Souza, Theo, Thiaguinho, Murilo, Aracaju, Leandro e Serginho - Técnico: Marcos Pacheco.
Entraram: Gustavão, Johan.
* Colaborou Felipe Kyoshy

Bruno comanda vitória do Franca sobre o Brasília no NBB

O cenário de festa foi montado por parte da torcida do Brasília. Afinal, foram quase sete meses longe do Ginásio da ASCEB. O último jogo no Caldeirão da capital federal havia sido no distante 29 de abril, quando a equipe perdeu por 89 a 76 para o Limeira e deu adeus à sétima edição do NBB. A festa, entretanto, teve sabor amargo no fim. O renovado time de Franca, que não contou com o armador Nezinho e o pivô Thiago Mathias, lesionados, teve a ajuda da boa atuação do ala Isaac, ex-jogador do Brasília, autor de 22 pontos e promoveu uma verdadeira chuva de bolas de três pontos (ao todo, foram 10 acertos) e complicou a vida dos donos da casa. O Brasília não conseguiu fazer valer o fator casa e, depois de muito brigar, amargou a derrota por 106 a 94. O cestinha da partida foi o ala Bruno, do time paulista, autor de 26 pontos. Por Brasília, o maior pontuador foi o ala/pivô Guilherme Giovannoni, com 23 pontos.
Para o maior pontuador da noite, a postura de Franca foi determinante para que os visitantes conseguissem arrancar o resultado positivo jogando dentro dos domínios do Lobo Guará.
- Hoje a gente teve um aproveitamento muito bom no ataque. Sabíamos que para ganhar, a gente teria que fazer uma partida quase perfeita, ou perfeita. O fato de termos tomado 94 pontos não quer dizer que a gente tenha marcado mal, Brasília é que tem muita qualidade ofensiva também. Agora, vamos ter uma sequência de duas partidas em casa e, caso a gente consiga duas vitórias, ficaremos em uma boa posição na tabela - frisou.
Brasília x Franca, NBB (Foto: Brito Júnior/UniCEUB)Ronald teve uma boa atuação, mas não conseguiu impedir a derrota do Brasília diante de Franca (Foto: Brito Júnior/UniCEUB)
Na noite desta quarta-feira, os torcedores fizeram de tudo para receber bem os jogadores do Brasília, que viajaram mais de 7 mil quilômetros entre as disputas de Liga Sul-Americana e do torneio local. Teve de tudo: faixas, chuva de papel picado e muita disposição da arquibancada. Faltou combinar com Franca. Logo no início da partida, os visitantes imprimiram um ritmo impressionante, usando principalmente as bolas de três pontos como arma. Thiaguinho e Schneider acertaram dois tiros cada, ajudados por Bruno e Isaac, que completaram os seis acertos do primeiro quarto. Os primeiros quatro arremessos, por exemplo, foram convertidos sem maiores dificuldades. O Brasília tentava responder com a mesma moeda, mas não tinha a mesma eficiência. O jeito, então, foi tentar o jogo interior. Ronald conseguiu uma bela enterrada e levantou a torcida, mas os lances plásticos não foram suficientes para diminuir o prejuízo dos donos da casa, que viram Franca liderar o placar ao final do primeiro período por incríveis 35 a 28.
No segundo período, as duas equipes passaram a variar mais o jogo. Brasília, entretanto, continuou apostando nas infiltrações, que começaram a surtir efeito. Lucas Cipolini e Deryk Ramos minaram a defesa francana com boas investidas para a cesta. Pelos paulistas, Antônio conseguiu uma bela enterrada que calou o Ginásio da ASCEB. Os visitantes pareciam não se importar com os apupos vindos das arquibancadas. Com um bom aproveitamento em todos os tipos de arremesso, os francanos mandaram na partida e terminaram o primeiro tempo vencendo por 58 a 47.
O domínio de Franca ficou ainda mais intenso na volta do intervalo. O Brasília parecia perdido diante da forte defesa imposta pelos comandados de Lula Ferreira. Os erros, desta forma, foram se acumulando. Para se ter uma ideia do nervosismo candango, a equipe cometeu quatro erros, contra apenas um de Franca. Alheios ao destempero do Brasília, que preferia reclamar da arbitragem, como no lance em que Ronald foi punido com uma falta técnica após bater boca com o árbitro Cristiano Maranho, Franca continuou com o jogo baseado na boa escolha de arremessos e ignorou a defesa brasiliense. A exemplo do primeiro quarto, quando o time teve uma alta pontuação, os francanos anotaram incríveis 28 tentos apenas no terceiro período. Ineficiente, o Brasília teve 23 e viu os visitantes fecharem o terceiro quarto à frente por 85 a 71, após uma breve reação dos donos da casa, que anotaram sete pontos seguidos e diminuíram a desvantagem no marcador.
O bom momento do Brasília, porém, chegou ao fim junto com o terceiro quarto. Franca não se abateu com a reação dos donos da casa e continuou esfriando qualquer tentativa da virada dos tricampeões do NBB que, mais uma vez, se preocuparam mais em reclamar com o trio de arbitragem do que em se organizar em quadra. Desta vez, foi o ala Jefferson Campos quem adicionou uma falta técnica ao seu nome na súmula. Enquanto Brasília reclamava, Franca pontuava de todas as formas, dentro do garrafão ou arriscando do perímetro, os paulistas chegaram a abrir 20 pontos de vantagem, praticamente enterrando as chances dos donos da casa. A pouco menos de três minutos para o fim do embate, o Brasília passou a pressionar Franca com uma marcação de quadra inteira. A mudança deu certo e o time cortou a diferença para sete pontos a 1min46s para o fim da partida. Foi a chave para que a partida ganhasse contornos dramáticos. A torcida incendiou o Ginásio da ASCEB, mas o nervosismo fez com que o Brasília forçasse alguns arremessos que insistiam em não cair. Mais relaxado, o Franca cadenciou o jogo e fechou a partida com vitória por 106 a 94.
Agora, o Brasília tem a chance de se recuperar do revés novamente em casa. Na sexta-feira, o time recebe o Bauru, novamente no Ginásio da ASCEB, às 20h. Franca, por sua vez, volta a atuar em seus domínios. No sábado, a equipe recebe o Caxias do Sul, no Ginásio Pedrocão, às 17h. 

Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...