Nadal vence Thiem e faz final em Roland Garros

Pela décima vez na carreira, Rafael Nadal irá disputar uma final de Roland Garros. Nove vezes campeão do Grand Slam francês, o espanhol está de volta à decisão três anos depois de seu último título. A vaga veio com vitória por 6/3, 6/4 e 6/0 em 2h07 de partida contra o austríaco Dominic Thiem. Foi o quarto duelo entre eles na temporada de saibro, e Nadal levou a melhor pela terceira vez.

Esta será a 22ª final de Grand Slam para Nadal, que luta pelo 15º título. Uma conquista em Paris o faria ultrapassar Pete Sampras e se isolar no segundo lugar entre os maiores vencedores de Grand Slam em todos os tempos, ficando atrás apenas do rival Roger Federer que tem 18 títulos. O jogador de 31 anos disputará a 107ª final na elite do circuito e tenta o 73º troféu, que o colocaria a apenas quatro de John McEnroe como o quatro maior vencedor na ATP.

Nadal é o terceiro jogador a atingir dez finais no mesmo Grand Slam, repetindo o que Bill Tilden e Roger Federer fizeram em Wimbledon. Entretanto, o espanhol pode ser o primeiro a conquistar dez vezes o mesmo troféu em um dos quatro maiores eventos do tênis mundial.

O adversário de Nadal na decisão será o suíço Stan Wawrinka, contra quem tem quinze vitórias e apenas três derrotas, sendo 5 a 1 no saibro. Eles já se enfrentaram em uma final de Grand Slam, há três anos, na Austrália, e Wawrinka foi campeão. O jogo marcado para o próximo domingo também definirá o número 2 do ranking mundial.

Sem perder nenhum set no torneio, Nadal cedeu apenas 29 games durante os primeiros seis jogos que fez em Paris. Apenas o sueco Bjorn Borg chegou à uma final de Grand Slam com menos games perdidos, 27 ao todo, em 1978. A marca estabelecida por Borg é o recorde em torneios com todas as fases em melhor de cinco sets.

Usando seus poderosos golpes de base, Thiem quebrou logo no game de abertura, mas permitiu o empate de imediato após cometer três erros com o forehand. Nadal foi superior nos pontos mais importantes dos três games seguintes, ao reverter duas vezes um 15-40 duas e ainda obter sua segunda quebra para liderar por 4/1. Uma das razões para as quebras foi o mau desempenho do austríaco com o segundo saque ao vencer só três pontos em onze possíveis.

Nadal não teria mais o saque ameaçado até o fim do primeiro set e foi ainda mais firme na parcial seguinte, tanto que perdeu apenas seis pontos, sendo somente três quando colocou o primeiro serviço em quadra. Ainda assim, o espanhol ainda precisou levantar outro 15-40 no início da parcial antes de obter sua única quebra no set.

Depois que o espanhol quebrou na abertura do terceiro set, a disputa foi meramente protocolar. Nadal atestou sua superioridade e jogava em nível cada vez mais alto. A vantagem ficaria ainda maior com uma nova quebra no terceiro set. Depois disso, Thiem raramente fez pontos, perdendo dois games seguidos de zero. Ao longo do último set, Nadal cedeu apenas dois pontos sacando e comemorou a chegada a mais uma final.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

San José busca empate com Oriente Petrolero e divide a liderança com o Bolívar

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul

Carreño supera Robredo e faz quartas em Estoril