São Paulo vence Santos fora de casa e embala no Paulista

O primeiro clássico oficial de Rogério Ceni como técnico foi com vitória. E que vitória. Em jogo disputado na noite desta quarta-feira (15), na Vila Belmiro, o São Paulo contou com noite inspiradíssima de Luiz Araújo, que entrou no intervalo e comandou a virada e o triunfo por 3 a 1 sobre o Santos de Dorival Júnior, em duelo válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista.
Depois de um primeiro tempo com o Santos um pouco superior, o São Paulo voltou melhor no segundo tempo após a mudança de Ceni (Luiz Araújo na vaga de Neílton) e pareceu até jogar em casa em alguns momentos da etapa final - foram raros os momentos de pressão do time da casa. Inspirado, Luiz Araújo contou com boas assistências de Gilberto e Cueva para marcar duas vezes e garantir a vitória.
Com o resultado, o Santos fica com a segunda colocação do grupo D, com seis pontos. O líder é o Mirassol, que soma nove. Já o São Paulo aparece na liderança da chave B, com os mesmos seis pontos do Santos.
O Santos volta a campo no próximo sábado (18), quando volta a jogar na Vila Belmiro, desta vez diante da Ferroviária. Já o São Paulo, no mesmo dia, recebe o Mirassol no estádio do Morumbi.
O melhor: Luiz Araújo
Rubens Cavallari/Folhapress
Entrou e mudou a partida. Fez dois bonitos gols e comandou a virada do São Paulo. Mostrou a Rogério Ceni que pode ser titular, até pela atuação apagada de Neílton.
O pior: Neílton
Cria das categorias de base do Santos, Neílton não foi bem no clássico. Além de não levar perigo, recebeu amarelo e acabou substituído já no intervalo do jogo por Rogério Ceni. Depois disso, o São Paulo cresceu.
Virada do SP sai com domínio sobre o Santos
Rubens Cavallari/Folhapress
O gol da virada do São Paulo saiu em um momento em que o time de Rogério Ceni tinha domínio total da partida. Marcando pressão, a equipe tricolor empurrou o Santos para o seu campo e até parecia jogar em casa no começo do segundo tempo. E após erro de Lucas Lima, o contra-ataque foi fatal, com Gilberto servindo Luiz Araújo e o menino fazendo um golaço.
Mudança de Ceni dá resultado. Já a de Dorival...
Rubens Cavallari/Folhapress
A entrada de Luiz Araújo no lugar de Neílton fez o São Paulo voltar melhor do intervalo. Tanto é que foi ele o autor dos dois gols, após belas jogadas. Dorival tentou responder colocando Bruno Henrique na vaga de Leandro Donizete, mas o cenário não mudou muito.
Movimentação santista resulta em belo gol
O gol de Copete mostrou a flexibilidade do setor ofensivo do Santos. Vitor Bueno, teoricamente atacante pela direita, saiu do seu lado, correu para o outro lado do campo e, após entortar Buffarini e invadir a área, serviu Copete para abrir o placar. A troca de posições voltou a se repetir em algumas ocasiões da partida.
Entortada de Vitor Bueno deixa até bandeiririnha espantado
O drible de Vitor Bueno em cima de Buffarini - que inclusive resultou no primeiro gol da partida - deixou até o assistente perplexo. A cara feita por Anderson José de Moraes Coelho no momento do lance não nega.
Comemoração de Cueva causa polêmica
O já usual gesto feito por Cueva na comemoração do gol de empate do São Paulo, com a mão no ouvido, gerou revolta por parte dos jogadores santistas, que foram tirar satisfação com o peruano. Thiago Maia foi quem chegou primeiro para cobrar o são-paulino: "aqui não". Cueva ainda levou cartão amarelo.
São Paulo acaba com invencibilidades do Santos na Vila
Em jogos válidos pelo Campeonato Paulista, o São Paulo não sabia o que era vencer o Santos na Vila Belmiro desde 2003. No geral, o time tricolor não batia os donos da casa no Urbano Caldeira desde 2009.
SANTOS 1 X 3 SÃO PAULO
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 15/02/2017 (quarta-feira)
Árbitro: Vinicius Gonçalvez Dias Araújo (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (SP)
Público/Renda: 11.320 pessoas/R$ 455.425,00
Cartões amarelos: Thiago Mendes, Cueva, Cícero, Neílton (São Paulo); Zeca, Rodrigão (Santos)
Gols: Copete, aos 10min, Cueva, aos 36min do primeiro tempo; Luiz Araújo, aos 10min e aos 27min do segundo tempo
SANTOS
Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Bruno Henrique), Thiago Maia e Lucas Lima (Thiago Ribeiro); Vitor Bueno, Copete e Rodrigão (Kayke)
Técnico: Dorival Júnior

SÃO PAULO
Sidão; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schmidt, Thiago Mendes (Araruna), Cícero; Neilton (Luiz Araújo), Gilberto e Cueva (Bruno)
Técnico: Rogério Ceni

Comentários

Postagens mais visitadas