Fortaleza derrota Salgueiro e assume a vice-liderança do Grupo A da Série C

Alternando-se no domínio da partida, Salgueiro e Fortaleza fizeram jogo elétrico no Estádio Cornélio de Barros, em Pernambuco, válido pela terceira rodada do Grupo A da Série C. Valeu a boa atuação de Marcelo Boeck que impediu o empate e deu a vitória por 2 a 1 para o Tricolor do Pici. Com gols de Pablo e Everton, o Leão chega aos seis pontos, com duas vitórias e uma derrota na competição, e assume a vice-liderança temporária do grupo. Desde junho, time não vencia fora de casa.

Ainda aquecendo nos primeiros minutos do jogo, as duas equipes entraram sem conseguir desenvolver jogadas de criatividade, nem mesmo estabelecer movimentação, concentrando o jogo no meio de campo. Principal homem do ataque tricolor, Hiago era o único dentro de campo que ainda conseguia algum destaque. Fora de campo, as atenções é para o animado Seu Tarcísio da Corneta, figura constante nos jogos do Salgueiro, que fazia ecoar zoada grande no Cornélio de Barros, incomodando a comissão técnica do Leão e causando olhares de reprovação de Paulo Bonamigo.

Somente aos 19 minutos, o time do Pici começou a impôr ritmo de jogo e forçar boas defesas do arqueiro Mondragon. Em duas oportunidades, o goleiro do Carcará do Sertão salvou o time. Adenilson aproveitou sobra de bola na meia lua e chutou forte. Mondragon defendeu, mas deu o rebote para Hiago, que forçou outra defesa de Mondragon. Ainda se recuperando do sufoco, o arqueiro foi cobrado novamente em chute forte de longe de Adenilson. 

Na terceira tentativa, aos 28 minutos, Mondragon, enfim levou a pior. Após cobrança de escanteio, o goleiro afastou, mas Pablo pegou de primeira, de fora da área, e com um golaço abriu o placar. Fortaleza administrou bem a vitória parcial no primeiro tempo, sem dar brechas perigosas ao time da casa.

Já na segunda etapa, Salgueiro voltou mais organizado e equilibrou a disputa, deixando o jogo mais pegado. E aí foi a vez de Marcelo Boeck mostrar sua estrela em sequência de defesas brilhantes. Aos 7 minutos, Valdeir arriscou de longe e obrigou Boeck a espalmar para escanteio. Em nova jogada, sete minutos depois, dois milagres aconteceram para que o Fortaleza não cedesse o empate. Jogador do Carcará cabeceou para defesa no susto de Marcelo Boeck. Quando a bola já entrava, Lúcio Flávio salvou em cima da linha e afastou o perigo.

Em ritmo frenético, apenas cinco minutos separaram o gol de Éverton (após jogada de Hiago, que marcou o segundo do Tricolor do Pici) e a reação do Salgueiro, que, após cruzamento rasteiro de Dadá, diminuiu com gol de Álvaro.

Faltando sempre sorte ou um pouco mais de calma, as duas equipes fizeram minutos finais elétricos, deixando a partida em aberto: as chances do Carcará de empatar, e conquistar um ponto, foram as mesmas do Tricolor de Aço de esticar a vitória. Prevaleceu a história: Fortaleza nunca perdeu para time pernambucano e assim permaneceu o tabu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul

Carreño supera Robredo e faz quartas em Estoril

Raonic derrota Bedene na estreia em Istambul