Coritiba vence Vitória for de casa e dorme na vice-liderança do Brasileirão

chau, pijama! O Coritiba conseguiu chutar a fama de mau visitante e terminou o sábado (27) com a vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com os mesmos seis pontos do líder Grêmio. Com mais uma boa atuação, o Coxa passou pelo Vitória por 1×0 na Fonte Nova, em Salvador, e marcou logo na terceira rodada seu primeiro triunfo longe do Couto Pereira.
Pachequinho prometeu e cumpriu. Não fez alterações no time, apenas as necessárias – a volta de Alan Santos ao meio-campo, a efetivação de Márcio na defesa. A proposta ofensiva estava mantida, e do outro lado o VItória também colocava o time no ataque, confiando no retorno de Kieza, após longo tempo de inatividade.
Mas nem Coritiba nem Vitória fizeram muita coisa no início da partida. Havia muita cautela, apesar do interesse em atacar. Alan Santos teve boa chance num cruzamento de Tomas, mas foi apenas isso de emoção. No mais, erros de passe, falhas dos dois lados e Pachequinho à beira de um ataque de nervos, pedindo mais atenção na marcação e mais pressão na lenta dupla de zaga do time baiano.
E só mesmo depois das broncas do técnico o Coxa criou. E em dois lances seguidos Henrique Almeida quase marcou – primeiro chutando na trave, depois cabeceando e obrigando Fernando Miguel a fazer ótima defesa. Estava claro que era possível vencer, mesmo que os donos da casa tentassem pressionar.
Na volta do intervalo, o Cori veio com Jonas no lugar de Tomas Bastos. A alteração tinha o objetivo de dar liberdade a Matheus Galdezani e Alan Santos e permitir que William Matheus aparecesse mais para atacar. E o time melhorou, tendo três chances seguidas de abrir o placar. Num recuo de Alan Costa, o árbitro marcou tiro indireto. E aí Paulinho salvou em cima da linha o chute de Henrique Almeida. Depois William Matheus e novamente Henrique pararam em milagres de Fernando Miguel.
Depois deste lance, Pachequinho apostou no retorno de Rildo, após longo tempo se recuperando da fratura na mandíbula. Só que o lance incrível na defesa acordou o Vitória, que passou a querer pressionar. A partida ficou aberta, mas com o Coxa tendo uma “avenida” pela esquerda, por onde William se transformava no melhor jogador alviverde em campo.
Mas o gol da vitória do Coxa saiu pela direita. Tiago Real, que acabara de entrar, cruzou e Rildo mandou de letra. Um golaço do atacante que foi uma das apostas do time em 2017 mas que ainda não conseguiu ter uma sequência de jogos por conta das lesões. E o prêmio para a proposta ofensiva do Cori – e para as alterações de Pachequinho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

San José busca empate com Oriente Petrolero e divide a liderança com o Bolívar

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul

Carreño supera Robredo e faz quartas em Estoril