08/04/2017

Porto goleia Belenenses e assume a liderança provisória do Campeonato Português

O FC Porto retomou hoje o trilho das vitórias, vencendo o Belenenses, por 3-0, em partida da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que permitiu aos 'dragões' assumirem, provisoriamente, a liderança do campeonato.

Os gols de Danilo, na primeira parte, e de Soares e Brahimi, no segundo tempo, embalaram o FC Porto para uma vitória que se justifica, perante um Belenenses que pouco arriscou, mantendo-se confortável da 12.ª posição do campeonato, com 32 pontos.

Com este resultado, os nortenhos quebraram uma série de dois empates consecutivos, frente a Vitória de Setúbal (casa) e Benfica (fora), e passam a somar 67 pontos, mais dois do que o Benfica, mas que só joga no domingo, no terreno do Moreirense.

Para este desafio, o técnico dos 'azuis e brancos', Nuno Espírito Santo, promoveu duas alterações em relação ao 'clássico' da Luz, na última jornada (empate 1-1), retomando a aposta de André Silva no ataque, no lugar de Corona, e fazendo Boly render o castigado Marcano.

Do outro lado, Quim Machado, que não via a equipa vencer há três jornadas consecutivas, mexeu ainda mais no 'onze', apostando na contenção, após abdicar de Gonçalo Silva, Miguel Rosa, Juanto e Maurides e lançar Domingos Duarte, Yebda, Diogo Viana e Fábio Nunes.

Apesar de todas as mexidas, a partida até começou de forma amorfa, com o FC Porto a assumir a iniciativa mas a não conseguir imprimir a velocidade para superar um coeso bloco do Feirense.

Os 'dragões' empurravam o jogo para área contrária, mas, nesta fase inicial, não mostravam soluções no momento da finalização, sendo a exceção um cabeceamento de Soares, com parca pontaria, ainda antes do quarto de hora.

No capítulo ofensivo, a formação de Restelo não fazia melhor, e muito a espaços tentava esboçar contra-ataques, frisando o seu melhor momento num remate de Diogo Viana, que Casillas susteve, sem dificuldade.

Perante parca oposição, os 'dragões' ganhavam espaço para arriscar ainda mais, conseguindo, aos 25 minutos, a sua melhor oportunidade até então, com Maxi, em boa posição, a preferir a assistência para Soares, com este a rematar fraco para Cristiano defender.

Com os locais a mostrarem pouco rasgo em descobrir brechas no adversário, o perigo só voltou a rondar a baliza do guardião do Belenenses na fase final deste primeiro tempo, mas, desta vez, com eficácia para os comandados de Nuno Espírito Santo.

Na sequência de um livre apontado por Brahimi, aos 37, André Silva amorteceu para Danilo, que, surgindo solto de marcação, rematou para o 1-0, fixando a vantagem do FC Porto ao intervalo.

Embalado com o tento, o FC Porto regressou para o segundo tempo com ambição renovada, passando a surgir mais vezes junto à baliza contrária e a mostrar mais audácia no último passe.

Não surpreendeu, por isso, que as situações de golo criadas pelos comandados de Nuno Espírito Santo se multiplicassem, merecendo destaque um cabeceamento de Soares, ao lado, e, sobretudo, um remate de ângulo difícil de Oliver Torres, salvo em cima da linha de golo por Domingos Duarte.

Do outro lado, o Belenenses praticamente tinha abdicado das saídas para o contra-ataque, e além de um remate de longe de Abel Camará, que Casillas encaixou, pouco mais fez para inverter a desvantagem.

Desvantagem essa que se avolumou aos 70 minutos, com Soares, num bom golpe de cabeça após cruzamento do recém entrado Corona, a dar o tento da tranquilidade que o público do Dragão pedia.

Os festejos das bancadas acabariam, ainda assim, por se repetir, quatro minutos depois, quando Brahimi foi derrubado na área do Belenenses por Domingos Duarte, numa falta para grande penalidade, que o próprio argelino cobrou e fixou o 3-0 final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

seja o primeiro a comentar

Braga vence Tondela e entra na zona de classificação para Liga Europa

Quatro jogos deram sequência a sétima rodada do  Campeonato Português , no decorrer do dia desse domingo. Os grandes destaques ficam por co...