13/04/2017

Paraná vence Vitória fora de casa e fica perto de vaga nas oitavas da Copa do Brasil

O Paraná Clube derrotou o Vitória por 2 a 0, na noite desta quinta-feira (13), no primeiro jogo entre as equipes pela quarta fase da Copa do Brasil. A partida foi no estádio Barradão, em Salvador. O resultado ganha expressividade não apenas porque deixa a equipe paranaense em vantagem no mata-mata, mas também porque quebra a excelente fase vivida pelo adversário.

Nesta temporada, o Vitória estava invicto há 19 partidas, vinha de 9 triunfos seguidos e tinha derrotado todos os adversários no Campeonato Baiano. Além disso, é o time de Série A com melhor aproveitamento de pontos – 89% nos 22 jogos disputados, sem contar a partida desta quinta.

O jogo de volta será no dia 19, a próxima quarta-feira, na Vila Capanema. O Paraná se classifica se vencer, empatar ou perder por até um gol de diferença. Se perder por 2 a 0, a decisão da vaga será nos pênaltis. Qualquer outra derrota em casa habilita o Vitória.

DINHEIRO

Se avançar de fase, o time paranaense vai ganhar R$ 1 milhão em premiação, pela classificação às oitavas-de-final. Até agora, a Copa do Brasil já rendeu R$ 2,3 milhões. O time já está eliminado do Campeonato Paranaense.

FIM DO JEJUM

O Paraná quebrou um jejum incômodo de gols em jogos de mata-mata. Na Copa do Brasil, o time eliminou o ASA-AL nos pênaltis, após dois empates sem gols. Pelo Estadual, caiu diante do Atlético com uma derrota de 1 a 0 e um empate em 0 a 0.

ESCALAÇÃO

O técnico Wagner Lopes pôde contar com o meia Renatinho, que era dúvida para a partida. Com isso, deixou Biteco no banco e colocou o time no 4-2-3-1 – Nathan, Renatinho e Robson faziam a linha de três no meio-de-campo. No ataque, entrou Pedro Bortoluzo. Na defesa, o zagueiro Rayan ficou na lateral-esquerda.

PRIMEIRO TEMPO

O Paraná só se defendeu em quase todo o primeiro tempo. O time perdia os duelos no meio-de-campo e acabava pressionado pelo Vitória, que ameaçou nos cruzamentos e em chutes de fora da área.

Até os 25 minutos, quando houve a primeira finalização da equipe paranaense, o time baiano havia arrematado sete vezes (cinco para fora). Mas a partir daí a pressão do dono da casa diminuiu. O Paraná não correu mais grandes riscos – mesmo com a saída de Leandro Vilela, que se machucou e deu lugar a Jhony.

Nos descontos da primeira etapa, o goleiro Leo salvou um gol quase certo, em chute de Patric. Em seguida, o zagueiro Airton completou um escanteio cobrado por Renatinho e fez 1 a 0 para o Paraná. “Eles são fortes aqui. Mas a gente sabia que, se não fazem gol no início, acabam dando mais espaço”, falou Airton.

SEGUNDO TEMPO

O Paraná manteve a postura cautelosa no segundo tempo. Aos 13 minutos, porém, Wagner Lopes mexeu na equipe, tirando o atacante Pedro Bortoluzo. Diego Tavares entrou e preencheu a meia-direita, enquanto Nathan ficou mais avançado. A ideia era explorar jogadas em velocidade.

Mas não deu muito resultado: o time não chutava a gol, ameaçava pouco e passou a ser pressionado. Aos 27 minutos, o treinador trocou Renatinho por Guilherme Biteco. A essa altura, o Vitória tinha quatro atacantes em campo: David, André Lima, Jhemerson e Paulinho. Na etapa final, só o time baiano chutava a gol: foram duas na direção do gol e cinco para fora. Mas nenhum gol. E o Paraná engatou um contragolpe no fim da partida e Biteco marcou 2 a 0 na única finalização certa em toda a etapa. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

seja o primeiro a comentar

Juventus perde para a Sampdoria e vê Nápoli consolidar liderança do Italiano

A Juventus, hexampeã italiana de futebol, foi hoje derrotada por 3-2 na visita à Sampdoria, em jogo da 13.ª jornada da liga italiana, re...