Taça de Portugal: Braga goleia Sporting Covilhã e assume a liderança do Grupo C

O Sporting de Braga goleou hoje o Sporting da Covilhã, da Segunda Liga, por 4-0, na segunda jornada do grupo C, e reentrou na luta pelo apuramento para a ‘final four’ da Taça da Liga de futebol. e ‘vinga’ eliminação da Taça de Portugal

A turma de Jorge Simão desforrou-se da recente eliminação da Taça de Portugal pelo mesmo adversário de hoje, que ditou mesmo a saída de José Peseiro do comando técnico dos minhotos, com uma vitória expressiva com golos de Ricardo Horta (26 e 81 minutos), Rui Fonte (55) e Rodrigo Pinho (66).

Os bracarenses tinham ficado em má posição depois da derrota caseira de quinta-feira com o Rio Ave (2-1), na primeira ronda do grupo, mas com o triunfo claro desta segunda-feira, voltam a entrar na luta, ainda que não dependam apenas de si, ao contrário dos vila-condenses, que jogam terça-feira, no Funchal, com o Marítimo.

O resultado avolumou-se na segunda parte, período em que o Braga mostrou toda a sua superioridade e podia até ter alcançado um resultado mais desnivelado, mas na primeira os serranos voltaram a mostrar qualidade e estiveram mesmo muito perto do empate quando um fantástico remate de Gilberto de muito longe esbarrou no poste.

Com a titularidade do argentino Martínez como principal novidade, o primeiro golo nasceu de uma recuperação de bola a meio-campo de Alan, que foi cruzar depois à direita, Rui Fonte falhou primeiro na zona de grande penalidade, mas a bola sobrou para Ricardo Horta que não perdoou (26).

O Covilhã, contudo, continuou a jogar de forma personalizada e Gilberto teve o tal remate ao poste da baliza bracarense (39).

Filipe Gouveia fez uma dupla substituição ao intervalo, mas foi o Braga a voltar a marcar, com Rui Fonte, de cabeça, a dar a melhor sequência a um belo trabalho na esquerda de Djavan (55).

Rodrigo Pinho, que foi reintegrado na equipa B esta temporada, voltou a jogar pela primeira equipa mais de 16 meses depois (a última foi a 30 de agosto de 2015, diante do Boavista) e, poucos minutos depois de entrar, marcou o seu primeiro golo pela equipa principal, desviando para o fundo das redes o passe de Pedro Tiba.

O mesmo Tiba voltou a assistir para o quarto golo com uma abertura larga para Ricardo Horta, que teve a calma suficiente para parar a bola e rematar rasteiro (81).

Rodrigo Pinho (82) e Rui Fonte (85) estiveram perto de bisar, mas o resultado manteve-se.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul

Carreño supera Robredo e faz quartas em Estoril

Raonic derrota Bedene na estreia em Istambul