Inter empata com o Fluminense e, pela primeira vez, cai para a Série B

Time grande cai. A Série B do Brasileirão, pela primeira vez em mais de cem anos de história, será a realidade do Sport Club Internacional. Em 2017, o clube colorado e sua torcida pagarão pelos inúmeros erros cometidos ao longo das 38 rodadas da Série A, sejam eles de jogadores e diretoria. O empate por 1 a 1 diante do Fluminense, neste domingo, pela última rodada, no Estádio Giulite Coutinho, foi a amarga cereja do bolo na terrível campanha do Inter. 

O time gaúcho terminou a competição com 43 pontos, na 17ª posição, tendo apenas 11 vitórias e 17 derrotas. Foram 12 das 28 rodadas na zona de rebaixamento. Infelizmente para a torcida do Inter, não dá para dizer que não foi merecido, por tudo o que o Inter não fez no ano e pelo investimento realizado. 

O clima em Mesquita antes de a bola rolar já fazia jus ao cenário que estava se desenhando para o Inter: um calor infernal. 

No derradeiro capítulo do show de horrores que foi o Colorado na Série A-2017, um time pressionado pela necessidade de vencer, mas que não conseguia se mexer em campo direito, criar jogadas de perigo e empolgar os fiéis torcedores que apareceram em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Quem não tinha nenhum problema de mobilidade e mais uma vez apareceu para manter o Inter vivo na briga para não ser rebaixado foi o goleiro Danilo Fernandes. Se tem um cara sem culpa no triste fim do Colorado é ele. Além de uma defesa bonita em um chute de Gustavo Scarpa na entrada da área, Danilo Fernandes pegou um pênalti na reta final do primeiro tempo. Que campeonato fez esse rapaz! 

Acompanhar os jogos dos concorrentes também foi um capítulo à parte no sofrimento do Inter. A torcida do Fluminense foi a porta-voz do que acontecia na rodada. Parecia que os tricolores queriam mais a queda colorada do que a vitória Tricolor. Mas se o Inter não fazia o próprio dever de casa, importava menos o que acontecia a quilômetros de distância do Giulite Coutinho. 

No segundo tempo, a mornidão do jogo continuou impressionando. Apesar das alterações que Lisca ia fazendo no time, o Fluminense, descompromissado, não sofria aquela pressão, com P maiúsculo. O Inter pouco conseguiu encaixar jogadas que importunassem o adversário. 

Até que o golpe final para a queda do Internacional veio. Um chute de Douglas, no canto, que deixou o herói Danilo Fernandes inerte. Gol do Fluminense: 1 a 0. 

A torcida desanimou, começou a deixar o estádio mais cedo. Os dirigentes do Inter também saíram do camarote. Nem sequer viram o empate, já aos 41 minutos do segundo tempo, marcado por Ferrareis. 

O Inter já não tinha chances de se salvar. Resta juntar os cacos para voltar a disputar a Série A-2018. 

FLUMINENSE 1 X 1 INTERNACIONAL 
Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ) 
Data/Hora: 11/12/2016, às 17h 
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC) 
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Carlos Berkenbrock (SC) 
Cartões amarelos: Marcos Junior (FLU); Alex (INT) 
Gols: Douglas, 27'/2ºT (1-0); Gustavo Ferrareis, 41'/2ºT 
Renda/Público: R$ 73.400,00/ 3.377 pagantes 

FLUMINENSE: Júlio Cesar (Marcos Felipe, intervalo); Wellington Silva, Henrique, Nogueira e William Matheus; Edson, Douglas e Gustavo Scarpa; Wellington, Richarlison (Marcos Júnior, 20'/2ºT) e Henrique Dourado (Pedro, 12'/2ºT). Técnico: Marcão. 

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Alex (Andrigo, 18'/2ºT); Anselmo, Rodrigo Dourado, Anderson, Valdivia (Gustavo Ferrareis, 18'/2ºT) e Vitinho (Ariel 24'/2ºT); Nico López. Técnico: Lisca

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

San José busca empate com Oriente Petrolero e divide a liderança com o Bolívar

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul