Na zona de rebaixamento, Inter precisa fazer o que nenhuma equipe jamais conseguiu para escapar da Série B

Na 17ª colocação, o Internacional precisa tirar três pontos e uma diferença de cinco gols no saldo para o Vitória, primeiro fora da zona do rebaixamento. Restando apenas duas rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, todos sabem que a missão não é das mais fáceis, e fica ainda pior quando se olha o histórico da competição.

Com pênalti polêmico, Corinthians vence e complica ainda mais o Internacional

Desde 2003, quando o campeonato passou a ser disputado em pontos corridos, seis times chegaram às duas rodadas finais precisando reverter desvantagens de três pontos para escapar da Série B: nenhum conseguiu.

O primeiro a passar por isso foi o Guarani, em 2004, quando eram 24 times na disputa. Na 45ª rodada, o time de Campinas somava 46 pontos e era o 23º colocado, três pontos atrás do Criciúma, primeiro fora do rebaixamento. No fim, o Guarani caiu com 49 pontos, mas o Criciúma também foi rebaixado, com 50. O Atlético-MG, que tinha 47, venceu seus dois compromissos e se salvou com 53.

AS CONTAS

O Inter não depende de si para escapar do rebaixamento. Assim, além de vencer Cruzeiro e Fluminense, o time torce para que o Vitória tropece contra Coritiba e Palmeiras.

Mesmo que faça sua parte, a equipe gaúcha corre risco de cair. Já o rubro-negro baiano, a primeira equipe fora do Z-4, depende apenas de seus resultados para se manter na Série A.
Em 2006, já com o mesmo formato dos dias atuais, a Ponte Preta tinha 38 pontos após 36 jogos, na 17ª posição, atrás do Fluminense. Nos dois jogos seguintes conseguiu apenas um ponto e foi para a Série B.

Dois anos depois, duas equipes viam em três pontos a salvação, mas nem Vasco nem Portuguesa conseguiram se salvar. Os cariocas até venceram um jogo, enquanto a equipe paulista conseguiu apenas um empate.

Em 2010, o Guarani sofreu mais um rebaixamento da mesma forma. Na sua frente estava o mesmo Vitória que hoje é perseguido pelo Internacional.

No ano passado, o Vasco chegou na 36ª rodada na 18ª colocação, com 37 pontos contra 40 do Figueirense, 16º. A equipe carioca conseguiu ainda uma vitória e um empate, mas os quatro pontos foram insuficientes para impedir o terceiro rebaixamento de sua história.

A missão colorada, mais árdua a cada partida, começa no próximo domingo, quando o time receberá o Cruzeiro, no Beira Rio, às 17h (de Brasília), e só a vitória interessa. Na última rodada, fora de casa, o adversário será o Fluminense.

Comentários

Postagens mais visitadas