Monteiro vence Muller e avança em Paris

 Pela primeira vez na carreira, Thiago Monteiro pôde comemorar sua primeira vitória na chave principal de um Grand Slam. Em sua estreia em Roland Garros, o número 3 do Brasil e 95º do ranking foi exigido, mas derrotou o convidado francês Alexandre Muller, jovem de 20 anos e 330º do ranking, por 7/6 (7-4), 2/6, 6/4, 7/6 (7-3) e 6/0 em 3h43 de partida.

Este foi o segundo Grand Slam disputado por Monteiro, que havia caído para Jo-Wilfried Tsonga no Australian Open. Depois de passar por Muller, que sequer havia disputado uma partida de nível ATP e tem um retrospecto de apenas cinco jogos disputados em challenger, o cearense de 22 anos irá desafiar o experiente francês Gael Monfils, que derrotou o alemão Dustin Brown por 6/4, 7/5 e 6/0.

Como Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva também venceram seus jogos de estreia em Paris, o Brasil passa a três jogadores na segunda rodada de um Grand Slam desde 2003, quando Gustavo Kuerten, André Sá e Flávio Saretta avançaram em Wimbledon. Já em Roland Garros, isso não acontecia desde 2002.

Com maior experiência na elite do circuito que seu adversário, Monteiro começou a partida tomando a iniciativa nos pontos e controlando os ralis. O cearense foi o primeiro a quebrar ainda no quinto game, mas deu muitos pontos de graça ao rival que venceu três games seguidos.

Sacando para o set, Muller sentiu a pressão e nunca conseguiu ficar à frente no placar do game. Monteiro passou à frente e liderou por 6/5, mas também não conseguiu definir a parcial em game de serviço. No tiebereak, o cearense apostou em jogo sólido do fundo de quadra e contou com muitos erros do adversário para vencer o set.

A perda da primeira parcial não minou a confiança do jovem francês, que jogava cada vez mais solto e apostava em jogadas de grande plasticidade para ganhar a simpatia da torcida. Muller quebrou duas vezes no segundo set e salvou os dois break points que enfrentou antes de empatar a partida com um ótimo contra-ataque com backhand na corrida.

Primeiro a quebrar também no terceiro set, Muller liderou por 4/2, mas permitiu o empate após um game com três erros de forehand. Monteiro não aproveitou a chance de retomar a liderança e perdeu o saque de zero logo na sequência, com dois erros e uma dupla-falta, permitindo que o atleta da casa ficasse mais próximo da vitória.

O quarto set foi de domínio dos sacadores, sendo que Muller salvou dois set points antes de forçar o tiebreak, em que Monteiro foi mais uma vez muito firme do fundo de quadra para conseguir pontos importantes contra o rival. Os dois tenistas chegaram, então, a um inédito quinto set em suas carreiras. A condição física de Monteiro era muito melhor que a do adversário e isso fez a diferença. O cearense quebrou duas vezes seguidas e fechou no duríssimo e muito importante quarto game, que minou de vez as chances de reação do rival, pavimentando o caminho para a primeira vitória em Grand Slam.

Comentários