Venus derrota Konta e faz final em Londres

Oito anos depois, a norte-americana Venus Williams voltará a sentir o gosto de fazer uma final em Wimbledon. Nesta quinta-feira, ela frustrou a torcida da casa e derrubou a britânica Johanna Konta na segunda semifinal do dia com uma firme atuação e uma vitória em sets diretos, definida com parciais de 6/4 e 6/2, após 1h13 de embate.

A adversária da veterana norte-americana de 37 anos na final será a espanhola Garbiñe Muguruza, que mais cedo não tomou conhecimento da eslovaca Magdalena Rybarikova e anotou uma vitória arrasadora. Ela tem vantagem no histórico com a atual 15 do mundo, vencendo três dos quatro duelos anteriores.

Com a vaga na decisão confirmada, Venus se tornou a segunda mais velha finalista de Grand Slam da história. Aos 37 anos e 29 dias, ela fica atrás apenas da tcheca naturalizada norte-americana Martina Navratilova, que foi vice-campeã na grama do All England Club em 1994, quando tinha 37 anos e 258 dias.

Outra marca alcançada pela sete vezes campeã de Slam, cinco em Wimbledon (2000, 2001, 2005, 2007 e 2008) e mais dois no US Open (2000 e 2001), foi a de 87 vitórias nos quatro principais torneios do circuito, se isolando como a terceira mais vitoriosa. Ela deixou para trás a irmã caçula Serena, que tem 86, ficando atrás apenas de Navratilova (120) e da compatriota Chris Evert (96).

Venus teve um primeiro set duríssimo contra a atleta da casa, decidido apenas nos games finais. A britânica teve uma chance de quebra no nono, mas não a aproveitou e acabou se dando mal ao sacar pressionada em 4/5, perdeu o serviço e assim viu a norte-americana largar na frente.

No jogo franco das duas, prevaleceu a maior experiência da mais velha das irmãs Williams, que anotou um winner a menos do que Konta (17 a 18), mas devolveu cometendo um erro não forçado a menos (8 a 9). Venus foi melhor do que a adverária na segunda parcial, conseguiu duas quebras e com elas sacramentou a vaga na decisão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

San José busca empate com Oriente Petrolero e divide a liderança com o Bolívar

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul