Chapecoense vence Junior e avança à semifinal da Sul-Americana

A Chapecoense está na semifinal da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, sob chuva e precisando reverter a derrota por 1 a 0 da ida, os catarinenses, jogando na Arena Condá, dominaram o Junior Barranquilla, da Colômbia, e marcaram 3 a 0. Os gols foram feitos por Ananias, Gil e William Thiego.
com a classificação para a próxima fase, os catarinenses superam a campanha de 2015, quando chegaram às quartas de final da Copa Sul-Americana, caindo para o River Plate, da Argentina.

Na semifinal, a Chapecoense encara o vencedor do duelo entre San Lorenzo, da Argentina, e Palestino, do Chile. Na ida, os argentinos fizeram 2 a 0, dentro de casa. Agora, tentarão confirmar a vaga nesta quinta-feira, às 22 horas (de Brasília).

O jogo - A Chapecoense começou pressionando e, logo aos 10, chegou perto do gol. Neto cabeceou, e o goleiro Viera salvou. No rebote, Tiaguinho tentou, mas o arqueiro defendeu novamente, evitando a abertura do placar.

O time da casa seguiu em cima, insistindo em cruzamentos para a área. Aos 23, Gimenez acertou o travessão. Mantendo a pressão, os catarinenses chegaram ao gol, aos 35.

Bruno Rangel bateu cruzado, a bola passou pela área até ser empurrada por Ananias, para o fundo da rede: 1 a 0 Chape, placar que levava a disputa para os pênaltis. Porém, ainda antes do intervalo, os brasileiros aumentaram.

Aos 43, após cobrança de escanteio, o goleiro Viera saiu mal, e espalmou para o meio da área. Gil chegou de trás e, de primeira, bateu rasteiro, no canto, ampliando a vantagem na última chance da primeira etapa, e colocando a Chape na liderança do confronto.

No segundo tempo, o Junior não teve outra alternativa, a não ser ir para o ataque, em busca da classificação. Mesmo assim, a primeira oportunidade foi do time da casa, em chute de Cléber Santana, aos 3. A bola passou perto da trave.

Aos 11, novamente foram os brasileiros que chegaram, mas o chute de Bruno Rangel carimbou o peito de Viera, que evitou o tento. A cada minuto, os visitantes saíam mais, deixando espaço para a Chape.

O campo molhado atrapalhou as tentativas do time de Caio Júnior de sair em velocidade para os contra-ataques. Aos 29, veio boa chance. Lucas Gomes fechou na diagonal e empurrou, mas a bola raspou a trave. Dois minutos depois, o terceiro gol chegou.

Gil cruzou para a área e o zagueiro William Thiego subiu mais do que a defesa rival e cabeceou no canto, sem chances para o arqueiro colombiano: 3 a 0, deixando os brasileiros muito perto da classificação.

Depois disso, nos minutos finais do duelo, bastou aos donos da casa deixarem o tempo passar, sem acelerar muito o duelo. Com os colombianos entregues, o árbitro apitou o fim da partida e a Chapecoense pôde comemorar um lugar entre os quatro melhores da Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 3 x 0 JUNIOR-COL

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)

Data: 26 de outubro de 2016, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)

Assistentes: Milciades Saldívar (Paraguai) e Dario Gaona (Paraguai)

Público: 13.033 presentes

Renda: R$ 132.880,00

Cartões amarelos: Gil, Lucas Gomes (Chapecoense), Vélez, Pérez (Junior-COL)

Cartão vermelho:

Gols: CHAPECOENSE: Ananias, aos 35, e Gil, aos 43, minutos do primeiro tempo; William Thiego, aos 31 minutos do segundo tempo.

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Neto, William Thiego e Dener; Matheus Biteco (Josimar); Gil (Sérgio Manoel), Cléber Santana, Ananias (Lucas Gomes) e Tiaguinho; Bruno Rangel

Técnico: Caio Júnior

JUNIOR-COL: Viera; Vélez, Balanta, Pérez e Noguera; Sánchez, Narvaez, Sebastián Hernández (Palacios) e Vladimir Hernández; Ovelar (Rangel) e Escalante (Domínguez)

Técnico: Giovany Hernández

 Gazeta Esportiva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

San José busca empate com Oriente Petrolero e divide a liderança com o Bolívar

Benede supera Fucsovics e pega Raonic nas oitavas em Istambul