Sporting derrota Nacional e segue no G-3

O Sporting venceu hoje em casa o Nacional, por 2-0, com golos do holandês Bas Dost num triunfo sem sobressaltos e que atirou os madeirenses para a última posição, à passagem da 26.ª jornada da I Liga de futebol.

Depois do ‘póquer’ em Tondela, o avançado comprovou o excelente momento que vive em Alvalade, marcando aos 13 e 34 minutos, e consolidou o comando dos marcadores do campeonato, com 24 gols, ao mesmo tempo que se destacou na corrida à Bota de Ouro, superando os registos de Aubameyang (Borussia Dortmund) e Lionel Messi (Barcelona), ambos com 23.

Num duelo entre o terceiro e agora último classificado do campeonato, com um fosso de 34 pontos entre ambos, poderia falar-se de uma vitória anunciada para os ‘leões’. E, de facto, de forma quase natural e sem surpresas, esse triunfo começou a materializar-se rapidamente e sem esforço.

Ao primeiro sinal de perigo, o Sporting marcou logo. O feito surgiu aos 13 minutos pelo ‘inevitável’ Bas Dost, que subiu mais alto do que toda a gente na área do Nacional e finalizou de cabeça o pontapé de canto marcado por Bryan Ruiz. Um lance tão simples e bem oleado que a equipa de Jorge Jesus voltaria a repetir de forma feliz mais tarde.

A atravessar um calvário de doze jogos sem ganhar, o Nacional pouco conseguia fazer para inverter o rumo da sua triste história nesta I Liga. Com alguns erros e muita falta de confiança à mistura, as tentativas de Ricardo Gomes (19), Mezga (20), Agra (37) e Aristeguieta (39) serviram essencialmente para testar a atenção de Rui Patrício, que manteve a sua baliza segura.

Sempre sem ter de forçar o ritmo, e já depois de Bas Dost ter voltado a colocar a bola (26) na baliza ‘alvinegra’, num lance que seria invalidado por fora de jogo, o Sporting acabaria mesmo por aumentar a vantagem antes do intervalo. Aos 34 minutos, o goleador holandês não desistiu da bola numa jogada confusa, após novo canto de Bryan Ruiz, e atirou forte para o 2-0.

No segundo tempo, as equipas mudaram de lado, mas o filme do encontro não mudou. O Sporting continuou a controlar confortavelmente o rumo dos acontecimentos, numa atuação consistente da equipa de Jorge Jesus. Já os forasteiros porfiavam sem sucesso, encontrando em Rui Patrício uma oposição intransponível.

A formação madeirense até chegaria ao final do desafio com mais remates do que o Sporting, mas a falta de eficácia foi o seu pecado capital. Tiago Rodrigues, num remate forte de fora da área, esteve muito perto de marcar aos 76 minutos, só que o guardião ‘leonino’ travou quaisquer pretensões do adversário.

Entretanto, já com Podence e Bruno César em campo, a entrarem para os lugares de Alan Ruiz e Matheus Pereira, o Sporting tentou encontrar o caminho para o terceiro golo, apostando sobretudo em transições rápidas a explorar as falhas no meio-campo do Nacional. Desta vez, o guardião Adriano Facchini levou a melhor sobre o ataque ‘leonino’ e manteve os números da derrota em 2-0.

Com esta vitória, o Sporting manteve o terceiro posto, somando agora 54 pontos em 26 jogos, a nove e oito pontos de distância face aos rivais Benfica e FC Porto, e com oito pontos sobre o Braga. Já o Nacional deu continuidade à sua campanha negativa, ocupando o último posto, com 17 pontos, em igualdade com o Tondela.

Comentários

Postagens mais visitadas