30/06/2016

UEFA aceita proposta para jogo entre campeões da Eurocopa e da Copa América

A UEFA aceitou a proposta da Conmebol para realizar um jogo de futebol este ano entre o Chile, que conquistou a edição do centenário da Copa América, e a seleção vencedora do Euro2016, anunciou hoje o organismo sul-americano.

“Será, sem dúvida, um grande encontro e um importante ato de celebração do aniversário da Conmebol”, indicou, em comunicado, o organismo regulador do futebol na América do Sul, cujo presidente, Alejandro Domínguez, tinha lançado o repto ao congénere europeu.

A Conmebol observou que o encontro entre os dois campeões continentais “deverá ter em consideração o calendário das seleções nacionais”, que vão iniciar a qualificação para o Mundial de 2018, bem como a disponibilidade dos clubes.

O Chile, que venceu a Argentina na final da Copa América, no desempate por grandes penalidades, já assegurou um lugar no jogo de comemoração, enquanto Portugal, que hoje defronta a Polónia nos quartos de final do Euro2016, é um dos oito candidatos a preencher a outra vaga.

Venus bate Sakkari e pega Kasatkina na próxima rodada em Wimbledon



Pentacampeã de Wimbledon, Venus Williams precisou de três sets e 2h24 para avançar à terceira rodada. A ex-número 1 e hoje oitava do ranking teve trabalho para passar pela grega Maria Sakkari com parciais de 7/5, 4/6 e 6/3. Venus agora encara a promessa russa Daria Kasatkina.

Outra americana que deixou um set pelo caminho foi Madison Keys. Nova integrante do top 10 e nona favorita em Wimbledon, a jovem de 21 anos fez 6/4, 4/6 e 6/3 contra a semifinalista de 2013 Kirsten Flipkens. Após superar a experiente belga, Keys jogará contra a francesa Alizé Cornet.

Cabeças 4 e 5, Angelique Kerber e Simona Halep venceram com mais facilidade. A canhota alemã fez 6/1 e 6/4 na americana Varvara Lepchenko e pega a compatriota Carina Witthoeft, enquanto a romena marcou duplo 6/1 contra a italiana Francesca Schiavone e encara a semifinalista de Roland Garros Kiki Bertens.

Quem se despediu do torneio foi Belinda Bencic. Um dia depois de estrear vencendo a búlgara Tsvetana Pironkova, a cabeça 7 suíça abandonou o confronto com a americna Julia Boserup quando perdia por 6/4, 1/0 e quebra de saque por lesão no punho. Bencic, que já havia perdido toda a temporada de saibro por dores nas costas, tinha dificuldades para executar o backhand de duas mãos.

Primeira rodada - Também nesta quinta-feira foi concluída a primeira rodada das mulheres. Destaque para a cabeça 11 suíça Timea Bacsinszky, que fez 6/4 e 6/2 contra a tailandesa Luksika Khumkhum e agora enfrenta a romena Monica Niculescu. Já a 18ª favorita americana Sloane Stephens fez 7/6 (7-5) e 6/2 na chinesa Shuai Peng e pega a luxemburguesa Mandy Minella.

Raonic derrota Seppi e vai à 3º rodada em Wimbledon

A seu melhor estilo, o canadense Milos Raonic disparou 26 aces, não teve um único saque quebrado e assim o italiano Andreas Seppi teve pouca chance diante do cabeça 6 na segunda rodada de Wimbledon. Em 1h57, Raonic marcou as parciais de 7/6 (7-5), 6/4 e 6/2.

Orientado pelo tricampeão de Wimbledon, o norte-americano John McEnroe, ele reencontra agora Jack Sock, depois que o cabeça 26 passou com trabalho pelo holandês Robin Haase, parciais de 6/1, 6/3, 6/7 (3-7) e 6/4. Raonic cruzará pela nona vez com Sock, tendo perdido apenas o primeiro duelo, em 2013. Neste ano, levou a melhor em Miami.

Diante de um autêntico jogador de grama, o espanhol David Ferrer pouco pôde fazer e foi rapidamente eliminado por Nicolas Mahut, parciais de 6/1, 6/4 e 6/3. Com a saída precoce, Ferrer permanecerá fora da faixa dos 10 primeiros do ranking, de onde saiu há dois meses.

Mahut curiosamente atinge a terceira rodada de Wimbledon apenas pela segunda vez na carreira e exatos 10 anos depois. Ele terá boa chance de ir além, já que faz duelo francês com seu amigo e parceiro de duplas Pierre-Hugues Herbert, que passou pelo bósnio Damir Dzumhur, 3/6, 7/6 (7-1), 7/6 (7-0) e 6/2.

Quem está outra vez de olho no top 10 é o belga David Goffin, que fez nova boa partida na grama. Passou pelo sacador francês Edouard Roger-Vasselin, por 6/4, 6/0 e 6/3, e enfrenta o uzbeque Denis Istomin, vencedor do espanhol Nicolas Almagro, por 6/4, 7/6 (7-5) e 6/2. O belga luta diretamente com Jo-Wilfried Tsonga, Marin Cilic e Richard Gasquet por uma entrada inédita na faixa dos 10 primeiros do ranking.

Orlandinho vence Pavic e faz semi em Pardubice

Continua a boa semana do gaúcho Orlando Luz no future de US$ 25 mil disputado no saibro tcheco de Pardubice. Vindo de duas vitórias no quali, Orlandinho manteve o embalo e venceu o quinto jogo seguido para chegar à semi do torneio. Nesta quinta-feira, ele venceu o ex-top 200 croata Ante Pavic por 6/4, 3/6 e 6/4.

Em busca da terceira final de future da carreira, sendo a primeira em torneios com esta premiação, Orlandinho enfrenta na sexta-feira o vencedor do jogo entre os tchecos Jan Mertl e Zdenek Kolar. O jovem jogador já foi finalista no saibro italiano de Este e na cidade gaúcha de Santa Maria no ano passado.

A campanha até a semifinal rende oito pontos para o gaúcho de 18 anos e ex-líder do ranking juvenil. A melhor marca de sua carreira profissional foi o 450º lugar, alcançado em novembro. Atualmente, ele ocupa a 643º posição.

Zampieri joga final de duplas - O paulista Caio Zampieri está na final de duplas do future de US$ 25 mil disputado no saibro francês de Montauban. Zampieri e o bósnio Tomislav Brkic fizeram 6/2 e 6/4 no filipino Ruben Gonzales e o americano Catalin Gard e aguardam a definição dos próximos rivais. Em simples, o paulista está nas quartas e enfrenta o francês Florent Diep na sexta-feira.

Nishikori derrota Benneteau e avança em londres

O japonês Kei Nishikori não teve vida fácil para atingir a terceira rodada de Wimbledon. Ele perdeu o primeiro set e precisou lutar muito nos dois seguintes para virar em cima do francês Julien Benneteau, fechando com as parciais de 4/6, 6/4, 6/4 e 6/2.

O cabeça 5 sofreu com o saque, tendo acertado apenas 56% do primeiro serviço, mas fez 48 winners diante de 29 e curiosamente foi mais vezes à rede (24 pontos em 35 tentativas, quase o dobro do adversário). Na tentativa de alcançar as oitavas de Wimbledon pela segunda vez desde 2014, ele terá o perigoso Andrey Kuznetsov pela frente, depois que o russo tirou o canhoto Gilles Muller, por 6/3, 6/4 e 6/4.

No quadrante do japonês está o croata Marin Cilic, cabeça 9, que mostrou qualidades na vitória sobre o ucraniano Sergiy Stakhovsky, por 3 sets a 1 e parciais de 6/2, 6/7 (6-7), 6/4 e 6/4. Ele enfrentará agora o eslovaco Lukas Lacko, que eliminou o rei dos aces Ivo Karlovic, por 6/3, 3/6, 7/6 (7-5) e 6/4.

Quem está a caminho de reação na temporada é o búlgaro Grigor Dimitrov. Semifinalista do torneio em 2014, ele voltou a ter atuação firme para superar o francês Gilles Simon, cabeça 16, por 6/3, 7/6 (7-1), 4/6 e 6/4. Agora apenas 37º do ranking, ele terá pela frente o norte-americano Steve Johnson, campeão em Nottingham na semana passada, que tirou o francês Jeremy Chardy, por 6/1, 7/6 (8-6) e 6/3. No ano passado, os dois se cruzaram na segunda rodada e o búlgaro ganhou em sets diretos.

Cepelova supera Muguruza e se garante na 3ª rodada em Wimbledon

Finalista de Wimbledon no ano passado, Garbiñe Muguruza não passou da segunda rodada do Slam britânico. Número 2 do mundo e vinda de título de Roland Garros, a espanhola caiu diante da 124ª colocada eslovaca Jana Cepelova por 6/3 e 6/2 em apenas 59 minutos de partida.

O resultado acaba com as chances de Muguruza de assumir a liderança do ranking mundial ao final do torneio. Ela poderia chegar ao primeiro lugar se fosse campeã de Wimbledon e a hexacampeã e atual detentora do título Serena Williams não chegasse à decisão.

Já Cepelova surpreende em Wimbledon pelo segundo ano seguido, já que eliminou Simona Halep na estreia de 2015. A eslovaca de 23 anos chegou à sua terceira vitrória na carreira contra top 10, já que derrotou Serena Williams no torneio de Charleston há dois anos. Ela agora enfrenta a canhota tcheca Lucie Safarova que fez 6/3 e 6/4 na americana Samantha Crawford.

O começo de jogo foi muito favorável à eslovaca, que quebrou duas vezes e abriu 5/1. Muguruza chegou a diminuir o placar, mas a vantagem da adversária no set inicial era muito confortável. Destaque para o aproveitamento de Cepelova quando colocou o primeiro saque em quadra ao vencer nove pontos em onze possíveis.

O domínio de Cepelova continuou no começo do segundo set com quatro games seguidos para a eslovaca. Muguruza teve dois break points para devolver uma das quebras, mas jogou um backhand no corredor de duplas e um smash na rede. Os erros não-forçados minaram as chances da espanhola de voltar para o jogo e selaram sua eliminação no torneio. Muguruza terminou a partida com total de 22 pontos entregues de graça à adversária.

Murray bate taiwanês e pega Millman na próxima rodada em Londres

A segunda partida do britânico Andy Murray nesta edição de Wimbledon foi como a primeira, sem grandes sustos e com vitória em sets diretos. O taiwanês Yen-Hsun Lu não deu grande trabalho ao número 2 do mundo e foi facilmente derrotado com parciais de 6/3, 6/2 e 6/1, depois de 1h40 de confronto.

O próximo obstáculo na caminha do atleta da casa será o australiano John Millman, que surpreendeu o francês Benoit Paire, cabeça de chave 26, triunfando com placar final de 7/6 (7-5), 6/3, 4/6 e 6/2. Será o segundo duelo de Millman com Murray, que venceu na outra vez que se cruzaram, pelas oitavas do ATP de Brisbane, em 2013. 

Murray não teve o melhor dos começos e logo de cara perdeu o saque, vendo o taiwanês abrir 2/0. Só que pouco a pouco ele foi crescendo na partida e não demorou muito para devolver a quebra, no sexto game, e tomar as rédeas do embate. No oitavo game, o britânico voltou a superar o saque de Lu e na sequência sacou para largar na frente. 

Com o placar favorável, o vice-líder da ATP não passou mais aperto e dominou as ações. Tanto no segundo como no terceiro set ele saiu quebrando Lu, que conseguiu fazer apenas dois games na segunda parcial e um único na terceira e decisiva, caindo pela quarta vez em cinco duelos com Murray.

Ainda no quadrante de Murray, outro que já se garantiu na terceira rodada foi o espanhol Albert Ramos, que deixou pelo caminho o sérvio Victor Troicki, 25º pré-classificado, com uma vitória apertada definida em cinco sets, com placar final de 3/6, 6/3, 6/3, 2/6 e 6/3.

Favoritos no quarto de chave em que aparece o campeão de 2013, o francês Jo-Wilfried Tsonga e o australiano Nick Kyrgios não entraram em quadra por causa do atraso pela chuva, já que seus possíveis adversários na terceira fase sequer tinham estreado ainda. 

Kyrgios vai pegar o alemão Dustin Brown na próxima partida e se vencer encara quem passar do embate entre o espanhol Feliciano López e o italiano Fabio Fognini, que só estreou nesta quinta-feira, derrubando o argentino Federico Delbonis com 6/4, 1/6, 6/7 (3-7) e 6/2 e 6/3.

Já no caso de Tsonga, seus dois possíveis oponentes de terceira rodada não haviam jogado. O norte-americano John Isner fez valer a condição de cabeça 18 e bateu o cipriota Marcos Baghdatis com parciais de 7/6 (7-2), 7/6 (7-5) e 6/3. Por sua vez, o australiano Matthew Barton venceu o duelo de qualis com o francês Albano Olivetti em cinco sets, com placar de 6/7 (7-9), 7/6 (7-5), 6/3 6/7 (5-7) e 14/12, tendo agora pela frente justamente Isner.

29/06/2016

com gol no fim, Grêmio vence o Santos e se reabilita no Brasileirao

O Grêmio saiu fazendo 2 a 0, levou o empate, e quando tudo se encaminhava para dois pontos perdidos em casa, Marcelo Hermes marcou. O placar de 3 a 2, nesta quarta-feira (29), deixa o time azul, branco e preto motivado para o clássico do próximo domingo. 
O Grêmio marcou cedo, abriu 2 a 0, mas cedeu. No segundo tempo, o Santos foi para cima, Copete marcou o primeiro e o empate veio com um golaço de Zeca aos 38. Só que o Imortal nunca desistiu. Tanto que aos 44 da etapa final o lateral esquerdo Marcelo Hermes definiu a vitória. 
Com isso, o time gaúcho entra no G-4 passando Santos e Internacional. Soma, agora 21 pontos. Mais do que isso, ganha moral para o clássico do próximo domingo às 11h (horário de Brasília). Enquanto o Santos fica com 19 e na próxima rodada pega a Chapecoense. 

Marcelo Hermes decide 

Quando entrou no jogo, Marcelo Hermes tinha por objetivo apenas defender. O Grêmio ganhava. Mas apresentou-se a ele a chance de decidir. E com uma retomada e um bonito gol, foi quem deu três pontos ao Tricolor. 

Lucas Lima aparece pouco e se desentende

Lucas Lima apareceu pouco em campo. Não conseguiu criar oportunidades aos colegas de Santos e ainda se envolveu em uma confusão com Edílson. Acabou levando amarelo e esteve bem abaixo do esperado na partida. 

Substituto na zaga espanta incertezas

Antes da partida, a zaga do Grêmio despertava dúvidas. Principalmente o jovem Rafael Thyere, que é pouco aproveitado no elenco. E para conseguir destaque ele simplificou e nisso foi muito bem. Jamais tentou sair jogando, dar algum passe qualificado ou lançamento pensado. Pelo contrário, espantou sempre que pôde e com isso evitou qualquer equívoco. Acabou aplaudido pelo simples fato de fazer o óbvio. 
 

Como nos velhos tempos: Grêmio marca rápido e mostra segurança

Uma das principais características do Grêmio nos melhores momentos de 2015 era o poder de resolver rapidamente a partida e atuar com segurança nos momentos decisivos. E foi isso que aconteceu nesta quarta-feira. Com o primeiro gol aos três minutos de primeiros tempo, o Tricolor soube conter o Santos e usou o contra-ataque. Porém a segurança teve fim a partir da mudança de postura do adversário. Tanto que o Santos chegou a empatar. 

Com direito a pneu, Kvitova derrota Cirstea e avança em Londres



Bicampeã de Wimbledon, Petra Kvitova estreou em grande estilo no Slam britânico. A número 10 do mundo precisou de apenas 53 minutos para despachar a romena Sorana Cirstea, 85ª, por 6/0 e 6/4. Destaque para o arrasador primeiro set, que durou 15 minutos e no qual a tcheca só perdeu quatro pontos.

As estatísticas da partida também mostram o tamanho da vantagem tcheca. Kvitova liderou nos aces por 7 a 2, e nos winners por 20 a 8, cometeu só oito erros não forçados e cedeu apenas oito pontos em seu saque, apenas dois com primeiro serviço.

Além de vencer quase o dobro de pontos da rival, 59 a 30. Kvitova pode ter um duelo de canhotas com a russa Ekaterina Makarova ou pegar a sueca Johanna Larsson.

Outra jogadora de destaque a avançar foi Belinda Bencic. A suíça de 19 anos e 13ª do ranking não se intimidou com o respeitável histórico de Tsvetana Pironkova, que já fez semi em 2010 e quartas no ano seguinte, e marcou as parciais de 6/2 e 6/3. Cabeça 7 em Wimbledon, já que era 8ª do mundo na data do sorteio, Bencic enfrenta a americana Julia Boserup.

Ainda pela primeira rodada feminina, a cabeça 16 britânica Johanna Konta completou sua vitória por 6/1 e 7/5 diante da portorriquenha Monica Puig. A atleta da casa espera o complemento da partida entre Eugenie Bouchard e Magdalena Rybarikova.

Também avançou a cabeça 32 alemã Andrea Petkovic com 3/6, 7/5 e 6/2 contra a japonesa Nao Hibino. Ela enfrenta a russa Elena Vesnina.

Radwanska bate Kozlova com facilidade na estreia em Wimbledon

Em mais um dia chuvoso na capital britânica, a polonesa Agnieszka Radwanska se beneficiou do teto na Quadra Central de Wimbledon para conseguir concretizar sua estreia no torneio. Nesta quarta-feira, a cabeça de chave 3 precisou de apenas 63 minutos para despachar a ucraniana Kateryna Kozlova em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/1.

A polonesa ainda não sabe quem irá enfrentar na próxima rodada, aguardando a vencedora do confronto entre a italiana Karin Knapp e a croata Ana Konjuh, que disputaram apenas um game até o fim, no começo do dia na quadra 15, e a italiana largou na frente confirmando o serviço. 

Radwanska dominou a partida do começo ao fim e mesmo com lampejos da rival, que equilibrou as ações em alguns momentos, terminou vencendo mais pontos tanto nos serviços (62%), quanto nas devoluções (56%). Ela anotou as mesmas 14 bolas vencedoras do que Kozlova, mas terminou com 10 erros não forçados a menos (14 a 24).

Outras duas partidas da chave feminina conseguiram terminar nesta quarta, ambas interrompidas no dia anterior por causa da chuva. A alemã Andrea Petkovic precisava de apenas mais um game para concretizar a virada diante da japonesa Não Hibino e não teve problemas para fazê-lo, fechando o jogo com o placar de 3/6, 7/5 e 6/2. 

Já o embate entre Evgeniya Rodina e Lesia Tsurenko, que estava equilibrado no segundo set, foi finalizado em parciais diretas já que a russa, que vencera a primeira, também levou a melhor na segunda e despachou a ucraniana com parciais de 6/3 e 7/5.

Rodina vai encarar a vencedor da partida entre a estoniana Annet Kontaveit e a tcheca Barbora Strycova. Já Petkovic sabe quem terá pela frente na grama do All England Club, medindo forças na segunda rodada com a russa Elen Vesnina, que estreou superando a austríaca Tamira Paszek em sets diretos.

Berdych supera Dodig na estreia em londres

As partidas previstas para começar às 7h30 (de Brasília) desta quarta-feira em Wimbledon continuam a sofrer com o mau tempo. Depois de longo atraso para entrar em quadra, apenas o tcheco Tomas Berdych conseguiu com esforço completar sua vitória de primeira rodada. Em jogo interrompido na véspera, eliminou o croata Ivan Dodig, por 6/7 (5-7), 5/7, 7/1 e 7/6 (7-2).

Os demais jogos conseguiram disputar alguns games. Os árbitros interromperam algumas partidas antes das outras. Pior ainda: a previsão não é nada favorável. Deve haver estiagem por volta das 11 horas, mas não deve demorar mais do que duas horas para a chuva voltar.

O problema para os organizadores é que sequer a primeira rodada foi completada até agora. Nada menos que 30 partidas tiveram de ser interrompidas ou adiadas com o mau tempo que chegou no meio da tarde de terça-feira. Há ainda três partidas masculinas de primeira rodada que estão nos games iniciais e uma que sequer foi iniciada.

A metereologia prevê que a chuva só vai parar de vez na madrugada de quinta-feira e permitirá que o quarto dia de competição seja totalmente aproveitado.

Berdych, que foi finalista de Wimbledon em 2010, voltará à quadra já nesta quinta-feira para enfrentar o alemão Benjamin Becker.

Djokovic vence Mannarino e chega à 30ª vitória seguida em Grand Slam

Sob o teto translúcio da Quadra Central, o número 1 do mundo Novak Djokovic teve mais um bom teste em Wimbledon e avançou para a terceira rodada do mais antigo e prestigiado torneio do circuito ao superar o canhoto francês Adrian Mannarino, 55º do mundo, por 3 sets a 0 e parciais de 6/4, 6/3 e 7/6 (7-5 no tiebreak).

Djokovic atinge assim a 30ª vitória consecutiva em torneios de Grand Slam, que é a mais extensa da Era Profissional. O australiano Rod Laver chegou a 31, porém entre as temporadas de 1962 e 1968, enquanto o norte-americano Don Budge somou 37 no seu período de domínio nos anos de 1937 e 38.

Seu adversário de sexta-feira sairá do duelo entre Thomaz Bellucci e o norte-americano Sam Querrey, que está atrasado devido ao mau tempo. Será um jogo também histórico. Com 223 vitórias em Slam, Djokovic tentará igualar a marca de Andre Agassi e atingir o terceiro posto, atrás de Roger Federer e Jimmy Connors.

O primeiro set foi equilibrado e deu alguns sustos a Djokovic, especialmente num escorregão que levou no 30-30 do sétimo game, deixando a bola à disposição do adversário. Mannarino errou e pagou o preço um pouco mais à frente, quando sacou para salvar o set. O cabeça 1 impôs bolas profundas e colecionou as falhas necessárias.

Com a devolução cada vez mais afiada, saiu com quebra no segundo set e a tarefa ficou mais fácil, apesar do empenho do francês, que compensou a menor potência com bolas bem colocadas e agilidade na defesa. A maior chance de ficar mais tempo em quadra veio com cinco break-points desperdiçados no começo do terceiro set, um deles fácil.

Djokovic então apertou no sétimo game, com ótimas devoluções e golpes bem variados da base para atingir a quebra. Mas, para surpresa geral, não fechou logo o jogo e esteve muito perto de perder o set. Além de ser quebrado, ainda permitiu 0-30 no game seguinte. O tiebreak seguiu equilibrado, com belos lances, e só mesmo um erro de voleio do francês permitiu ao sérvio retomar a dianteira e concluir a partida exigente no segundo match-point.

Orlandinho derrota Poljak e enfrenta Pavic nas quartas em Pardubice

O gaúcho Orlando Luz está nas quartas de final do future de US$ 25 mil disputado no saibro tcheco de Pardubice. Vindo de duas vitórias no quali, Orlandinho manteve o embalo e venceu o quarto jogo seguido ao marcar 6/4 e 6/2 contra o anfitrião David Poljak.

Em busca da primeira semifinal da temporada, o jovem de 18 anos 643º do mundo enfrenta o experiente croata de 27 anos Ante Pavic, ex-top 200 e hoje 399º colocado. Orlandinho, que liderou o ranking juvenil, tem como melhor marca no profissional o 450º lugar, alcançado em novembro.

Ainda nesta quarta-feira, o paulista de 22 anos João Sorgi se despediu ao cair diante do tcheco de 34 anos Jan Mertl por 6/1 e 6/4. Outro nome da nova geração do tênis brasileiro que está no torneio é o paulista de 20 anos Marcelo Zormann, que enfrenta ainda nesta quarta-feira o atleta da casa Petr Michnev pelas quartas de final.

Zampieri avança na França - O experiente paulista Caio Zampieri também está nas quartas de um future de US$ 25 mil no saibro europeu. Oitavo favorito na cidade francesa de Montauban, Zampieri marcou 6/2 e 6/4 contra o italiano Matteo Viola e espera pelo jogo do anfitrião Florent Diep e o cabeça 4 japonês Yasutaka Uchiyama.

Pereira vence na Holanda - No future de US$ 10 mil no saibro holandês de Middelburg, o pernambucano José Pereira confirmou a condição de cabeça 2 e assegurou lugar nas quartas de final. Após marcar 6/1, 4/6 e 6/2 contra o jogador local Roy De Valk, Pereira agora enfrenta o jovem anfitrião de 20 anos Jelle Sels.

Thiem sofre, mas vence Mayer e avança em Wimbledon

Dez dias depois de perder a semifinal do ATP de Halle para Florian Mayer, Dominic Thiem reencontrou o experiente alemão pela rodada de estreia de Wimbledon. E o austríaco, oitavo do ranking, conseguiu a revanche ao marcar 7/5, 6/4 e 6/4 em 1h36 de tempo acumulado.

A partida teve três games disputados ainda na terça, quando foi interrompida por chuva. Já na manhã desta quarta-feira, houve mais cinco games e empate por 4/4 no set inicial antes de nova interrupção do jogo por chuva. A partida reiniciou após quase quatro horas e Thiem conseguiu a revanhce. Seu rival na segunda fase é o canhoto tcheco Jiri Vesely.

Outro jovem que completou sua vitória na estreia foi Alexander Zverev. O alemão de 19 anos já tinha dois sets e mais 3/0 de vantagem sobre o experiente francês Paul-Henri Mathieu e terminou com as parciais de 6/3, 6/4 e 6/2. Cabeça 24 em Londres, Zverev espera por Horacio Zeballos e Mikhail Youzhny, que ainda não concluíram a primeira rodada.

Já o australiano Bernard Tomic, 19º favorito, havia disputado quatro sets na terça-feira e jogou a parcial decisiva nesta quarta para eliminar o canhoto espanhol Fernando Verdasco por 4/6, 6/3, 6/3, 3/6 e 6/4. Tomic agora tem pela frente o moldavo Radu Albot.

28/06/2016

Kuznetsova vence Wozniacki e avança em Wimbledon

 Fora da lista de cabeças de chave em Grand Slam depois de oito anos, Caroline Wozniacki pegou uma estreia dura em Wimbledon e foi eliminada pela experiente russa Svetlana Kuznetsova por 7/5 e 6/4. O resultado ainda a fará perder mais posições no ranking.

Ex-número 1 do mundo e hoje apenas 45ª colocada, Wozniacki tinha uma campanha de oitavas de final para defender. A queda na estreia e os 240 pontos a serem descontados, fazem com que a dinamarquesa saia do grupo das cinquenta melhores pela primeira vez desde fevereiro de 2008, quando tinha só 17 anos.

Por sua vez, Kuznetsova dá continuidade à boa temporada. A russa de 31 anos tem um título e duas finais em torneios grandes em 2016 e já subiu do 25º para o atual 14º lugar. Ex-número 2, Kuznetsova enfrenta na segunda fase de Wimbledon a britânica Tara Moore, que venceu a belga Alison Van Uytvanck por 6/3 e 6/2.

A russa foi a primeira a quebrar logo no início do jogo, atacando nas devoluções com o forehand e largou com 2/0, mas perdeu a vantagem na sequência. O set seguiu equilibrado, mas sempre com Kuznetsova tendo uma proposta mais agressiva e conseguiu nova quebra quando o placar marcava 5/5. Em bom momento, ela venceu sete games seguidos e teve 5/1 na segunda parcial, e mesmo com reação da ex-líder no fim do jogo, não deixou a vitória escapar.

Com muita chuva na rodada desta terça-feira, a única top 10 além de Serena Williams que conseguiu jogar foi Roberta Vinci. A sétima colocada italiana precisou de três set para vencer a americana Alison Riske, que fez uma final de WTA e uma de ITF na grama, por 6/2, 5/7 e 6/3.

Um bom duelo de segunda rodada é o de Dominika Cibulkova com Daria Gavrilova. A eslovaca, que vem de título em Eastbourne, fez 7/5 e 6/3 contra a croata Mirjana Lucic-Baroni, enquanto a australaiana virou contra a chinesa Qiang Wang por 2/6, 6/3 e 6/4.

Avaí bate o Vila Nova na Ressacada e respira na Série B

Aproveitando o fator casa, o Avaí se recuperou na Série B nesta terça-feira. O time catarinense bateu o Vila Nova na Ressacada por 3 a 1, com um gol-contra de Fabinho, além dos tentos de Lucas Fernandes e Romulo para voltar a encontrar o caminho da vitória na Segundona, após seis rodadas de jejum. Frontini descontou para os goianos.

CRB derrota o Joinville fora de casa e retorna ao G4

O CRB manteve a boa campanha fora de casa na Série B do Campeonato Brasileiro nesta terça-feira, ao vencer o Joinville, na Arena Joinville, por 3 a 1. O resultado coloca a equipe regatiana de volta no G4 da competição, na quarta posição, com 22 pontos. Já o JEC, além de continuar sem vencer em casa, segue em 17 º, na zona de rebaixamento, com 11 pontos.
O jogo
Precisando de qualquer jeito de uma vitória para afastar a má fase, o Joinville começou a partida tentando manter a posse de bola. Sem objetividade, a equipe catarinense levou um susto logo aos seis minutos, quando Wellinton Junior após contra-ataque do CRB e balançou a rede tricolor, mas acabou sendo pego em impedimento e tendo seu gol anulado.
O CRB não desistiu e voltou a balançar as redes aos 14 minutos, quando Luidy pegou rebote do goleiro Oliveira e marcou. Mais uma vez, porém, a arbitragem viu impedimento e invalidou o lance.
O Joinville não conseguia criar boas chances e irritava seu torcedor. Aos 23 minutos, Paulinho recebeu livre na área, mas na hora de finalizar pegou mal e perdeu a oportunidade. Depois de um período truncado e de poucas chances, a partida voltou a ter emoções nos minutos finais. Aos 41 minutos, Heliardo recebeu cruzamento da direita e cabeceou com perigo, por cima do gol de Juliano.
Antes de descer para o intervalo, o JEC foi punido. Aos 46 minutos, o CRB chegou pela esquerda e Magrão cruzou certeiro para Zé Carlos colocar a equipe alvirrubra à frente no placar em sua reestreia pelo clube.
O técnico Hemerson Maria sacou Matheus Bertotto no intervalo e promoveu a entrada de Pereira. Na base do toque de bola, o Tricolor foi se encontrando em campo e ensaiou uma pressão nos minutos iniciais do segundo tempo.
A recompensa veio aos 10 minutos: Everton Silva cruzou da direita, o goleiro Juliano espalmou para a frente e o camisa 9 Heliardo não perdoou, empatando a partida para o JEC. O gol impulsionou o Coelho em busca da virada, que quase veio aos 18 minutos, quando Carlos Alberto recebeu cruzamento livre de marcação e cabeceou para defesa de Juliano.
No entanto, a noite não parecia conspirar a favor de uma vitória do time da casa. Assisinho saiu do banco para substituir Wellinton Junior aos 23 minutos. No minuto seguinte, o atacante aproveitou uma bola mal afastada pela defesa do Joinville após cobrança de escanteio e colocou o CRB novamente à frente.
Aos 33 minutos, os visitantes chegaram novamente, Roger Gaúcho caiu na área e recebeu cartão amarelo por simular pênalti. Irritado, o técnico Mazola Júnior desferiu xingamentos ao árbitro e foi expulso.
O Joinville se lançou totalmente ao ataque nos minutos finais em busca do empate. No entanto, o setor ofensivo tricolor não conseguia criar boas oportunidades e, atrás, a defesa ficava desguarnecida. Foi assim que, aos 45 minutos, Gerson Magrão recebeu após contra-ataque e deixou Roger Gaúcho livre dentro da área para balançar as redes e colocar números finais à partida.
FICHA TÉCNICA JOINVILLE 1 X 3 CRB
Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data: 28 de junho de 2016, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Weber Felipe Silva (SP)
Cartões Amarelos: Ligger e Heliardo (JEC); Bocão, Flávio Boaventura, Adalberto, Matheus Galdezani, Roger Gaúcho e Lúcio Maranhão (CRB)
GOLS:
JOINVILLE: Heliardo, aos 10 minutos do segundo tempo
CRB: Zé Carlos, aos 46 minutos do primeiro tempo; Assisinho, aos 24, e Roger Gaúcho, aos 45 minutos do segundo tempo
JOINVILLE: Oliveira; Everton Silva, Ligger, Bruno Aguiar e Júnior; Paulinho Dias (Erick Luis), Matheus Bertotto (Pereira) e Carlos Alberto; Dodô (William Barbio), Heliardo e Gabriel Vasconcelos
Técnico: Hemerson Maria
CRB: Juliano; Bocão, Adalberto, Flávio Boaventura e Diego; Olívio, Matheus Galdezani, Luidy (Roger Gaúcho) e Gerson Magrão; Wellinton Junior (Assisinho) e Zé Carlos (Lúcio Maranhão)
Técnico: Mazola Junior

Murray supera Broady e avança em Wimbledon

 Como era de se esperar, o escocês Andy Murray não teve qualquer dificuldade em seu retorno à Quadra Central. O número 2 do mundo, que já esteve em duas finais de Wimbledon, passou sem sustos pelo britânico Liam Broady, com parciais de 6/2, 6/3 e 6/4. Esta foi a 34ª vitória em 40 partidas que Murray disputou nesta temporada.

Seu adversário de quinta-feira pode dar mais trabalho, já que gosta de pisos mais velozes: o taiwanês Yen-Hsun Lu, quadrifinalista em 2010, que passou sem problemas pelo russo Alexander Kudryavtsev, por 6/4, 6/1 e 6/4. Se mantiver o favoritismo, Murray então pode cruzar com o francês Benoit Paire, que suou cinco sets para ganhar do croata Franko Skugor após 4 horas e parciais de 3/6, 7/6 (7-2), 2/6, 6/3 e 10/8. O cabeça 26 pega agora o australiano John Millman.

Diante de um adversário de 22 anos que é apenas 235º do ranking, Murray precisou se concentrar no próprio saque e aproveitar as oportunidades de quebra, já que, embora canhoto, Broady não mostrou potência no serviço para incomodar. 

E o escocês fez bem sua tarefa até o quinto game do terceiro set, cedendo até então apenas quatro pontos quando acertou o primeiro saque. Só aí Broady obteve dois break-points, porém o cabeça 2 foi à rede e fechou a porta. Aguardo então mais dois games de serviço para concluir a primeira tarefa de um torneio que promete ser difícil.

No mesmo quadrante de Murray, estão também Nick Kyrgios e o canhoto Feliciano López, depois que o espanhol superou o norte-americano Rajeev Ram, por 7/6 (7-5), 6/4 e 6/4. López aguarda quem passar de Fabio Fognini e Federico Delbonis.

Wawrinka vence norte-americano na estreia em Wimbledon

O suíço Stan Wawrinka não conseguiu passar pela estreia em Wimbledon sem deixar sets. Nesta terça-feira, o jovem norte-americano Taylor Firtz não fez feio e deu trabalho ao cabeça de chave número 4, que levou a melhor por 3 a 1, fechando o jogo com o placar final de 7/6 (7-4), 6/1, 6/7 (2-7) e 6/4, após 2h23 de embate.

Como prêmio por ter superado seu primeiro obstáculo na grama do All England Club, o suíço terá a nada agradável missão de encarar o argentino Juan Martin del Potro, que mostrou toda sua força no torneio ao despachar o francês Stephane Robert em sets diretos e com direito a "pneu" para selar a vitória com parciais de 6/1, 7/5 e 6/0. 

Semifinalista de Wimbledon em 2013, em sua última aparição no torneio, Del Potro tem um bom histórico na grama, piso sobre o qual também faturou o bronze olímpico em Londres-2012. Entretanto, ele foi derrotado por Wawrinka na única vez que mediram forças neste tipo de quadra, caindo na segunda rodada do Slam britânico em 2008.

A derrota solitária na grama foi a última do argentino nos duelos contra Wawrinka, que venceu os três confrontos mais recentes, pelas oitavas dos Masters 1000 de Roma e Madri, ambas em 2009, e pela semifinal do ATP 250 do Estoril, em 2012, todas elas no saibro. No geral, o histórico aponta vantagem de Del Potro por 3 a 2.

Ocupando atualmente a 165ª colocação no ranking, Delpo deve ganhar por volta de 14 posições só com esta vitória na primeira rodada. O argentino vem tentando retornar ao top 100 e uma boa campanha na grama do All England Club tem tudo para render frutos. Ele não aparece entre os 100 primeiros desde outubro do ano passado.

Serena derrota Sadikovic e avança em Londres

 Estreante em Wimbledon, a suíça Amra Sadikovic deu mais trabalho do que o esperado para a norte-americana Serena Williams, mas não o suficiente para tirar um set da número 1 do mundo, que alcançou sua 80ª vitória em Wimbledon ao anotar parciais de 6/2 e 6/4, depois de 1h13 de confronto.

Na segunda rodada, a caçula das irmãs Williams terá pela frente a compatriota Christina McHale, que derrubou a eslovaca Daniela Hantuchova também em sets diretos, com placar final de 7/5 e 6/2. As duas norte-americanas já se cruzaram três vezes, Serena nem entrou em quadra nas oitavas de Roma, no ano passado, mas nesta temporada venceu em Roma e Miami. 

Serena teve bom desempenho com o saque, vencendo 73% dos pontos disputados com ele. Mesmo assim, a norte-americana acabou cedendo uma quebra para a suíça. Entretanto, a líder do ranking conseguiu pressionar o serviço de Sakikovic e anotou quatro quebras em nove oportunidades.

Atual campeã do torneio, Serena tenta pela quarta vez igualar a marca de 22 títulos de Grand Slam da alemã Steffi Graf. Nas outras três chances que teve, ela ficou perto, mas bateu na trave, caindo na semi do US Open do ano passado, e ficando com o vice no Australian Open e em Roland Garros nesta temporada. 

Quem também passou pela estreia nesta terça-feira foi a eslovaca Dominika Cibulkova, que superou a croata Mirjana Lucic-Baroni em sets diretos, com 7/5 e 6/3. A pequenina tenista de 1,61 m terá pela frente a australiana Daria Gavrilova, que precisou buscar a virada para derrubar a chinesa Qiang Wang, com placar final de 2/6, 6/3 e 6/4.

26/06/2016

Macaé perde para Ypiranga-RS e segue na zona de rebaixamento

O Ypiranga se recuperou em grande estilo na Série C do Campeonato Brasileiro. Goleado na última rodada, o Canário derrotou o Macaé, por 2 a 0, no Colosso da Lagoa, em Erechim, em jogo válido pela sexta rodada, e voltou ao G4 do Grupo B.
O resultado colocou o Ypiranga em terceiro lugar da chave, com dez pontos, aproveitando o tropeço do Tombense para seguir no G4. O Macaé, por outro lado, segue na zona de rebaixamento com apenas três pontos, dois atrás do Juventude, primeiro fora da degola. 

O JOGO
Precisando da vitória, o Ypiranga foi para cima e antes dos primeiros 15 minutos obrigou o goleiro Milton Raphael a fazer duas defesas. A primeira após jogada individual de Maycon, a segunda em finalização de fora da área. O Macaé entrou em campo faceiro, esperando uma chance para surpreender. 

Na única subida, o gol não saiu por sorte do goleiro Carlão. Fabrício chegou livre na intermediária e bateu forte. O camisa 1 gaúcho espalmou para cima e a bola explodiu no travessão. Por pouco, o time carioca não foi para os vestiários na frente. 

Antes do intervalo, no entanto, o Ypiranga fez uma blitz e conseguiu abrir o placar. Aos 36 minutos, Maycon subiu no meio dos zagueiros do Macaé e desviou para fundo das redes. Logo em seguida, o time gaúcho teve boa chance de ampliar em voleio de Danilinho. Milton conseguiu fazer grande defesa. No rebote, Léo chegou a colocar contra a própria meta, mas a arbitragem viu toque de mão no lance. 

Logo no começo da segunda etapa, o Ypiranga matou o jogo. Danilinho cobrou falta lateral com veneno e não deu chances para Milton Raphael, logo aos quatro minutos. O gol logo no começo era tudo que os donos da casa queriam para controlar o jogo. O time gaúcho se fechou, tocou bola no campo de ataque e não foi ameaçado.

PRÓXIMOS JOGOS
O Ypiranga volta a campo contra o Mogi Mirim, no próximo sábado, às 15h30, no Romildo Ferreira, em Mogi. Um pouco mais tarde, às 16 horas, o Macaé encara o Guaratinguetá, no Moacyrzão.

Série C: Confiança vence o River fora de casa e deixa a lanterna do Grupo A

No duelo dos dois times na zona de rebaixamento do Grupo A, o Confiança viajou para o Piauí para conseguir sua primeira vitória na Série C do Campeonato Brasileiro neste domingo. Jogando no estádio Albertão, o River decepcionou mais uma vez o seu torcedor e acabou derrotado pelo placar de 2 a 1. A partida foi válida pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.
Com a primeira vitória, o Confiança chega a cinco pontos e deixa a lanterna para o River. O Galo segue sem vencer e soma apenas dois pontos até aqui, amargando na última colocação da chave. Mateus Paraná e Rodrigo Jesus marcaram os gols do Proletário. Vanderlei marcou para o River de pênalti.
Vanderlei fez o gol de empate do River
Vanderlei fez o gol de empate do River
O JOGO
A primeira metade da etapa inicial não teve grande superioridade para nenhum dos lados, mas quando o River começava a crescer na partida e ter bem mais volume de jogo, o Confiança chegou ao gol. Aos 25 minutos, Mateus Paraná completou de peixinho um cruzamento da esquerda e colocou o Dragão em vantagem.
Já na jogada seguinte, o Confiança chegou com uma bomba de Mateus Paraná, que obrigou Naylson a fazer a defesa no susto e quase marcou o segundo. O River murchou após o gol do clube Sergipano, que se manteve com boa postura defensiva e apostando nos contra-ataques.
A segunda etapa começou bem animada. Logo aos 7 minutos, pênalti para o River. Vanderlei foi para a cobrança e mandou no canto esquerdo com bastante força e igualou o marcador. Mas aos 14, a defesa do River ficou só assistindo a triangulação do Confiança, que acabou em chute colocado rasteiro de Rodrigo Jesus, que acertou o fundo das redes e colocou o clube sergipano novamente na frente.

Confiança conquistou sua primeira vitória na Série C
Confiança conquistou sua primeira vitória na Série C
PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, a sétima, o River jogará fora de casa contra o ABC, no estádio Fransqueirão, em partida que acontece no próximo sábado, às 19h. Já o Confiança recebe a equipe do Botafogo-PB, no estádio Batistão, às 16h do próximo domingo.

Fluminense vence Flamengo por 2 a 1 e se recupera no Brasileirão

Flamengo Fluminense se encontraram neste domingo para fazer mais uma edição do clássico, dessa vez na Arena das Dunas, em Natal, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em um jogo de muita emoção, o Fluminense ficou duas vezes em vantagem para sair de campo com a vitória por 2 a 1.

Com a vitória, o Fluminense ganha algumas boas posições na tabela e termina na metade da classificação com 16 pontos. Já o Flamengo perdeu a chance de seguir no G4 e cai para a sexta posição, com 17 pontos.
O Flamengo não aproveitou sua superioridade na primeira etapa e entregou o ouro no segundo tempo em dois momentos. Primeiro com gol contra de Arão e depois com erro grave da zaga para gol de Richarlison. Tropeçando nos próprios erros, o Rubro-Negro saiu de campo derrotado por 2 a 1.
PASSEIO RUBRO-NEGRO
Embalado pela torcida que compareceu em Natal, o Flamengo iniciou o clássico com ampla superioridade sobre seu rival. Logo aos 5 minutos, o Flamengo teve uma chance claríssima de gol.Marcelo Cirino invadiu a área pela direita e fez um cruzamento rasteiro preciso para Alan Patrick, que finalizou da entrada da pequena área para fora. Cinco minutos depois, o Fla chegou de novo. Ederson carregou livre como queria e arriscou de longe. A bola passou ao lado do gol de Cavalieri com perigo.


Flu marca dois na segunda etapa e vence o clássico
Flu marca dois na segunda etapa e vence o clássico
Na metade da etapa inicial o ritmo do Flamengo diminuiu e o Fluminense conseguiu as ensaiar as primeiras chegadas. Aos 25, Magno Alves girou e bateu firme de fora da área, a bola desviou na zaga do Flamengo, mas não enganou Muralha, que encaixou com segurança. A resposta do Rubro-Negro veio um minuto depois. Após cruzamento de Cirino e corte de Gum, Alan Patrick completou de primeira o rebote da entrada da área. A bola foi para fora, levando muito perigo.
O Flamengo seguiu tendo as melhores chegadas. Aos 32, Cirino novamente bateu cruzado para a área, mas Gum cortou a bola que era venenosa. A primeira etapa terminou com 12 finalizações dos Rubro-Negros contra quatro do Tricolor. A posse de bola flamenguista foi de 60%, contra 40% do Flu.
VACILOS DO FLA
O Flu começou a segunda etapa no ataque e aconteceu mais daquela história de quem não faz, leva. Logo aos 3 minutos, Gustavo Scarpa cobrou escanteio, Gum tentou fazer o desvio, mas foi Willian Arão quem acabou desviando de cabeça contra a sua meta e marcando contra.
O jogo na segunda etapa era outro, com o Flu saindo mais para o jogo e o Flamengo ainda indo em busca da vitória. A festa Tricolor não durou muito pois o Flamengo empatou aos 12 minutos com Paolo Guerrero. Cavalieri espalmou chute forte de Alan Patrick. Na sobra, Gum bobeou e Guerrero chegou para concluir de cabeça para o fundo do gol.
O jogo seguiu quente, com muita emoção. Os dois times chegaram com perigo e tiveram boas chances de marcar, mas o Fluminense quem foi às vias de fato. Aos 30 minutos, o garoto Richarlison, que estava apenas há quatro minutos em campo, ficou com a bola após Rafael Vaz recuar muito mal para Muralha. O atacante Tricolor só precisou driblar o goleiro do rival e empurrar para o gol para fazer o seu primeiro com a camisa do Fluminense.
O gol desnorteou o Flamengo, que tentou pressionar mas sem muita eficácia. Aos 40, o argentino Mancuello chutou da entrada da área e a bola passou muito perto da meta de Cavalieri. O argentino ainda teve mais um bom lance, mas não foi suficiente para deixar o placar igual. O Flamengo tentou buscar o resultado até o fim, mas o tricolor pôde comemorar os três pontos conquistados na base do oportunismo.
PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima quarta-feira, pela 12ª rodada, o Flamengo irá enfrentar a equipe do Internacional, às 19h30, no estádio Kléber Andrade, no Espírito Santo. O Fluminense irá viajar para enfrentar o São Paulo, às 21h45 da próxima quarta-feira, no Morumbi.

Fluminense de Feira-BA bate o Campinense-PB e lidera grupo A9 da Série D

 Jogando na tarde deste domingo, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA), o Fluminense-BA bateu o Campinense-PB por 2 a 1. A partida foi válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série D.
Com este resultado, assumiu a liderança isolada do Grupo A9, com sete pontos. Abriu três pontos de diferença para o Murici-AL, segundo colocado, que empatou por 3 a 3 com o Sergipe-PE, em Aracaju (SE). Os sergipanos têm três pontos, enquanto o Campinense soma apenas um.
EQUILÍBRIO TOTALO jogo começou com muita disputa no meio-campo. Paulo Morone, que estava fazendo a sua estreia no comando do Campinense, colocou o time com uma postura mais ofensiva buscando ocupar os espaços. O Fluminense, por sua vez, acertou a marcação no meio e a partida ficou equilibrada territorialmente.
O jogo seguiu sem lances de emoção e somente aos 33 minutos o torcedor se agitou nas arquibancadas quando, numa jogada de contra-ataque pela esquerda, a bola foi lançada para Josy, que dominou bem e chutou forte para boa defesa de Gledson.
O jogo seguiu no mesmo ritmo, até que aos 41 minutos o torcedor soltou o grito de gol entalado na garganta: numa cobrança de falta, Alessandro Azevedo alçou a bola na grande área e Igor subiu bem testando forte para o fundo das redes e o goleiro Gledson nada pôde fazer.

Fluminense de Feira superou Campinense e se isolou no Grupo A9 - Foto: Cristiano Alves / Fluminense FC
Fluminense de Feira superou Campinense e se isolou no Grupo A9
VITÓRIA GARANTIDAO segundo tempo começou com o tricolor feirense mais aceso buscando a marcação do segundo gol e o Campinense buscando se encontrar em campo. O Flu foi para cima buscando apertar, mas ao mesmo tempo cedeu espaço para o adversário que não soube aproveitar.
A situação seguiu assim até por volta dos 33 minutos, quando numa cobrança de escanteio de Alessandro Azevedo, Rafael Granja subiu bem e fez de cabeça o segundo gol tricolor.
A situação parecia controlada, mas aos 38 minutos, depois de um vacilo da zaga, Danilo subiu de cabeça e fez o gol da Raposa diminuindo o marcador. O time paraibano seguiu firme em busca do empate, mas o Fluminense se segurou.
PRÓXIMO JOGOO tricolor feirense volta a campo no próximo final de semana, quando enfrenta o Campinense, no estádio O Amigão, em Campina Grande-PB.

Uniclinic busca empate com o Itabaiana e mantém liderança do grupo A8

Uniclinic e Itabaiana não passaram de um empate na tarde deste domingo, no Estádio Presidente Vargas, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série D. O duelo foi bastante disputado, não faltou vontade para ambas as equipes, mas no final o empate prevaleceu consolidando a equipe cearense como líder do Grupo A8.
O resultado manteve o Uniclinic na ponta do grupo com sete pontos, já o Itabaina está em terceiro lugar com quatro. Com a vitória na outra partida, o Potiguar-RN assumiu a vice-liderança com seis pontos. O Serra Talhada-ES é o quarto, não tendo somado um ponto sequer em três partidas.
Com o empate, Uniclinic é o  líder isolado no Grupo A8
Com o empate, Uniclinic é o líder isolado no Grupo A8
EFETIVO
Mesmo jogando fora de casa, o Itabaiana saiu pressionando o Uniclinic logo no primeiro minuto. Pouco a pouco, os mandantes foram equilibrando a partida. O primeiro tempo praticamente foi um jogo de meio campo, nenhum time foi superior.
O Itabaina, entretanto, foi efetivo e conseguiu marcar nos minutos finais. Igor tocou para Ceará que com calma arrumou para Janilson. Sem marcação, o volante bateu forte para fazer 1 a 0. 

BUSCOU O EMPATE

Atrás no placar, o Uniclinic saiu com tudo para cima dos adversários no início do segundo tempo. A pressão era grande, o clima esquentou dentro de campo e após algumas jogadas mais ríspidas alguns jogadores levaram cartão amarelo.

Itabaiana volta com um ponto do Ceará, equipe está na terceira posição
Itabaiana volta com um ponto do Ceará, equipe está na terceira posição
Aos 27 minutos a pressão surtiu efeito, em bola alçada na área Diogo tocou com a mão, pênalti. Enercino bateu e não desperdiçou, 1 a 1. As duas equipes se tentaram a vitória, mas não mudaram o placar da partida que terminou empatada.
PRÓXIMOS JOGOS 
Os times voltam a se enfrentar no próximo domingo, em partida válida pela quarta rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D. Desta vez, o Itabaiana jogara em casa, as 17h, no Estádio Etelvino Mendonça.

Série D: Com gol no fim, CSA vence o Central e assume a liderança do Grupo 6

O experiente atacante Marcelo Nicácio foi o grande personagem na vitória do CSA-AL sobre o Central-PE, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série D. Ele marcou um gol contra, mas se redimiu com uma assistência e outro gol favor nos acréscimos. No final, foi determinante na vitória, por 2 a 1, na tarde deste domingo, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).
A vitória coloca o Azulão alagoano na liderança do Grupo A6, com seis pontos. Supera a própria Patativa do Agreste, que também possui seis pontos, no saldo de gols: 6 a 1. Pela mesma chave, Guarani de Juazeiro-CE e Parnahyba-PI empataram, por 2 a 2, e possuem um e quatro pontos, respectivamente.
Todos os gols saíram nos minutos finais do segundo tempo. Aos 30 minutos, quando Marcelo Nicácio mandou contra as próprias redes. Dois minutos depois, ele se redimiu com um passe para Katê deixar tudo igual. Já nos acréscismos, aos 48, o próprio atacante tratou de marcar o gol da virada. Ele aproveitou falha do goleiro Murilo e completou cruzamento.
PRÓXIMOS JOGOSNo próximo domingo, às 16 horas, Central e CSA voltam a se enfrentar, mas desta vez pela quarta rodada e com mando invertido. Os dois times jogam no estádio Lacerdão, em Caruaru, no interior pernambucano.

Ceilândia-BR vence Araguaia-MT fora e cola no líder do grupo A1

 Neste domingo, no estádio Zeca Costa, em Barra do Garças/MT, os donos da casa, o Araguaia, enfrentaram o Ceilândia Esporte Clube, representante do Distrito Federal no grupo A10 da Série D do Campeonato Brasileiro.
Os donos da casa foram derrotados por 4 a 2 e permanecem com 3 pontos ganhos e na terceira posição. O Ceilândia está na segunda posição, com seis pontos ganhos. As duas equipes se reencontram sábado no estádio Abadião, na Ceilândia, abrindo o returno desta fase.

O JOGO
No primeiro lance da partida, um ataque perigoso do Araguaia com Gaúcho finalizando, para boa defesa do goleiro Arthur do Ceilândia. Aos 5 minutos, chute de Clécio e o goleiro Simão Amaral mandou para escanteio. Aos 9 minutos Gilvan finalizou e perdeu a chance para o Ceilândia. O time do Gato Preto do Distrito Federal continuou dominando as ações.
Aos 18 minutos, ataque fulminante do Ceilândia, com Mateuzinho lançando a William que fez Ceilândia 1x0 Araguia. O time candango continuou dominando a partida em busca do segundo gol. Aos 28 minutos o Araguaia tentou responder com Luan, mas o goleiro Arthur defendeu com tranquilidade. Aos 30 minutos o atacante Gaúcho saiu do jogo para a entrada de Marcelo no time do Sinop, por opção do técnico Kiko Araújo.

Fora de casa, Ceilândia vence Araguaia pela Série D do Campeonato Brasileiro - Divulgação / Ceilândia
Fora de casa, Ceilândia vence Araguaia pela Série D do Campeonato Brasileiro
Aos 42 minutos, ataque do Araguaia com Junior lançando a Kiko Alagoano que deu um chutaço e a bola desviou no zagueiro Walace, do Ceilândia, fazendo o gol de empate do Araguaia, no 1 a 1.
ETAPA FINAL
No segundo tempo o Araguaia partiu para o ataque em busca do segundo gol. O Ceilândia buscava o contra ataque. Aos 9 minutos, ataque do Araguaia com Marcelo deu uma mini bicicleta para defesa do goleiro Arthur, do Ceilândia.
Aos 11 minutos, Baiano acertou a trave do goleiro Simão Amaral, do Araguaia. Na volta, Mateuzinho chutou para fora. Em seguida, lançamento de Gilvan para Willians que desviou do goleiro Simão Amaral, fazendo Ceilândia 2x1 Araguaia. Aos 21 minutos, Mateuzinho recebeu de Gilvan e fez 0 terceiro gol do Ceilândia.
Em seguida, aos 23 minutos, de cabeça o zagueiro Badhiuga fez o quarto gol do Ceilândia. Já em bola parada, aos 26 minutos, Kiko Alagoano fez o segundo gol do Araguaia, numa falha do goleiro Arthur, do Ceilândia. O time do Mato Grosso continuou lutando para diminuir o placar e o Ceilândia foi administrando o jogo.
O experiente Baiano disse: "Tivemos muitas dificuldades e conseguimos uma grande vitória hoje e agora é buscar a liderança da chave", disse o jogador do Ceilândia.
PRÓXIMAS PARTIDAS
As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado dia 2 de julho às 16 horas, em Brasília, pelo jogo da volta do Grupo A10. É o início do returno.

Grêmio Prudente goleia Assisense e é vice-líder do grupo 1

Nove jogos deram continuidade à 11ª rodada da Segunda Divisão do Campeonato Paulista neste domingo. O Grêmio Prudente e XV de Jaú venceram bem e encostaram nos líderes de seus grupos. No duelo pela ponta do Grupo 4, Portuguesa Santista e Mauaense ficaram no empate. À tarde o Vocem venceu a Santacruzense, por 2 a 1, fora de casa, e abriu vantagem na liderança com 26 pontos.
PERTO DO LÍDER
No Grupo 1, o Grêmio Prudente encostou no líder VOCEM com uma goleada impressionante por 7 a 0 sobre o Assisense em pleno Antônio Viana, em Assis. Com 23 pontos, o time visitante tem três pontos atrás do VOCEM, que à tarde em Santa Cruz do Rio Pardo fez 2 a 1 em cima da Santacruzense.
Nas outras partidas da chave, o Elosport recebeu o Tupã no José Sidney da Cunha e ficou no empate sem gols. O resultado foi bom para o time visitante que ocupa a quarta colocação com 20 pontos, sete a mais do que o Elosport, que está em quinto.
Já sem chances de classificação, Osvaldo Cruz e Presidente Prudente se enfrentaram no Prudentão e os visitantes venceram por 3 a 2 chegando a seis pontos, ainda em penúltimo, contra apenas um do adversário deste domingo, que está em último.
XV DE JAÚ IGUAL LÍDER
No Grupo 2, o XV de Jaú bateu o Araçatuba por 3 a 0 no Zezinho Magalhães e divide a liderança com a Inter de Bebedouro, ambos com 22 pontos. Os quinzistas só perdem a ponta pelo saldo de gols: 12 a 10. O Tanabi também venceu em casa, superando o José Bonifácio por 2 a 1 e está em terceiro com 19.
Na outra partida da chave, um empate eletrizante entre Atlético Araçatuba e América, por 4 a 4. O Atlético é o quinto colocado com 16 pontos e não conseguiu entrar no G4, já que o Bandeirante, em quarto, tem um ponto a mais (17). O América, com 12, é o sexto colocado.
XV de Jaú venceu o Araçatuba por 3 a 0 e se igualou em pontos com Inter de Bebedouro. Foto: Tiago Pavani
XV de Jaú venceu o Araçatuba por 3 a 0 e se igualou em pontos com Inter de Bebedouro. Foto: Tiago Pavani
SANTISTA SEGURA EMPATE
Na única partida do Grupo 4, os líderes Portuguesa Santista e Mauaense ficaram no empate por 1 a 1 no Ulrico Mursa. A equipe de Santos está em primeiro com 25 pontos, um a mais do que o adversário desta rodada. zona de classificação é completada por Guarulhos, com 21, e São Bernardo com 16 pontos. O Jabaquara, com 14, é quinto e aparece na briga por vaga na segunda fase.
SÓ CUMPRINDO TABELA
Pelo Grupo 3, só aconteceu um jogo e à tarde. Na Rua Javari, o Barcelona, com 12 pontos, perdeu por 1 a 0 para o Palmeirinha de Porto Ferreira, que ficou na penúltima posição, com nove pontos. A briga pela liderança foi definida no sábado, com o Desportivo Brasil assumindo a ponta com 23 pontos, seguido pelo Diadema, com 22, Lemense e Osasco com 18 pontos cada.
Confira os resultados da 11ª rodada
Lemense-SP
0
x
0
Diadema
Desportivo Brasil-SP
2
x
0
Taboão da Serra-SP
Amparo
0
x
2
Osasco
Atlético Mogi
0
x
0
União Mogi-SP
Guarulhos
1
x
3
Jabaquara
EC São Bernardo
2
x
2
Manthiqueira
Bandeirante
2
x
1
Inter de Bebedouro
Assisense
0
x
7
Grêmio Prudente-SP
Elosport
0
x
0
Tupã
Presidente Prudente
2
x
3
Osvaldo Cruz
Atlético Araçatuba
4
x
4
América-SP
Tanabi-SP
2
x
1
José Bonifácio
XV de Jaú
3
x
0
Araçatuba
Portuguesa Santista
1
x
1
Mauaense
Santacruzense
1
x
2
VOCEM
Barcelona
0
x
1
Palmeirinha

Paraná vence o CRB e conquista acesso para a Série A

Garantido na Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB perdeu para o Paraná por 1 a 0 na tarde deste sábado (18), no Estádio Rei Pelé, em Ma...