31/08/2015

Radwanska vence tcheca e avança à 2ª rodada em Nova York


2015/radwanska/0831_usopen_back_int.jpg

Diante de uma adversária jovem e que fazia sua primeira aparição no US Open, a polonesa Agnieszka Radwanska não teve dificuldades para superar a estreia. A número 15 do mundo só tomou um breve susto contra a tcheca Katerina Siniakova, 69ª, quando abriu o segundo set sofrendo a quebra, mas avançou com seguros 6/2 e 6/3, em 1h03.

Na segunda rodada, a ex-número 2 pode ter encontro com a irmã mais nova, Urszula, 83ª, que estreia contra a também polonesa Magda Linette. No confronto em família Agnieszka leva vantagem de 3 a 1 no circuito.

Tsonga supera Nieminen na estreia no US Open


2015/tsonga/0831_usopen_back_int.jpg

 A queda do japonês Kei Nishikori abriu boa oportunidade para quem está no segundo quadrante da chave masculina do US Open. Entre eles, estão o experiente francês Jo-Wilfried Tsonga e o sempre aspirante Grigor Dimitrov, que tiveram estreias tranquilas na tarde desta segunda-feira em Flushing Meadows.

Notável mesmo foi a rapidez com que Jo-Wilfried Tsonga despachou o canhoto finlandês Jarkko Nieminen, que disputa seus últimos torneios da carreira. O cabeça 19 gastou apenas 90 minutos e arrasou com 6/3, 6/1 e 6/1. Seu adversário será outro veterano, o espanhol Marcel Granollers, que superou também com facilidade o eslovaco Lukas Lacko, por 6/2, 6/3 e 6/1.

Esta foi a sexta vitória em oito duelos de Tsonga contra Nieminen. O ex-top 10 não ganhou títulos ainda nesta temporada, que só começou em março devido a contusão no braço, mas fez semifinal em Roland Garros. Aos 30 anos, sua melhor participação no US Open foi em 2011, quando parou diante de Roger Federer nas quartas de final. 

Dimitrov fez sua parte e não deu grandes oportunidades ao australiano Matthew Ebden, vindo do qualificatório, e anotou as parciais de 6/4, 6/2 e 6/4. O búlgaro ganhou suas três primeiras partidas em Flushing Meadows no ano passado, encerrando série de três derrotas seguidas em primeira rodada. Ele enfrentará na quarta-feira o o cazaque Mikhail Kukushkin, que se favoreceu do abandono do taiwanês Yen-Hsun Lu quando já tinha ampla vantagem de 6/3, 6/3 e 3/0.

Por fim, o belga David Goffin teve ótima atuação diante do italiano Simone Bolelli, para quem havia perdido em Sydney nesta temporada, e mostrou ampla superioridade com o placar de 6/4, 6/1 e 6/2. Agora, encara quem passar entre o lituano Ricardas Berankis e o português João Sousa. Em três participações anteriores no US Open, Goffin jamais passou da terceira rodada.

Venus bate Puig e avança no US Open

A norte-americana Venus Williams não teve uma estreia tranquila, mas escapou da “zebra” que passeou pela chave feminina no primeiro dia do US Open. A bicampeã do torneio, cabeça de chave 23, teve quatro match points no segundo set e precisou da terceira parcial contra a porto-riquenha Monica Puig, 85ª da WTA, vencendo por 6/4, 6/7 (7-9) e 6/3, em 2h39.

A veterana de 35 anos tem duelo nacional inédito na segunda rodada. Atual 73ª, Irina Falconi fez 6/4 e 6/2 na convidada local Samantha Crawford.

Venus correu riscos logo no primeiro set, quando precisou sair de 1/3. Na segunda parcial, foi quebrada ao sacar para o jogo, em 5/3, e teve quatro match points no tiebreak, salvos com coragem pela porto-riquenha, até uma dupla falta no set point. Apesar da vibração de Puig, uma quebra no game inicial recolocou as coisas nos eixos para Venus, que venceu todos os 12 pontos com o primeiro serviço e não foi ameaçada no set decisivo.

Campeã do torneio em 2004, a russa Svetlana Kuznetsova foi a primeira a conseguir uma quebra no jogo contra a francesa Kristina Mladenovic, mas depois só voltou a incomodar quando a rival sacou para o jogo e desperdiçou 40-0. Mesmo perdendo os três match points, a 40ª da WTA concretizou a “zebra” sobre a 30ª pré-classificada, com parciais de 6/3 e 7/5. Sua próxima rival será a sérvia Bojana Jovanovsk, 98ª

Pliskova, Suárez e Jankovic também caem - Ainda sem uma grande campanha em Grand Slam, a tcheca Karolina Pliskova ficou devendo mais uma vez. A número 8 do mundo fez apenas três games e sofreu 6/2 e 6/1 da qualifier americana Anna Tatishvili, 121ª do mundo, que na segunda rodada fará duelo local com Madison Brengle, 47ª.

Em 14 aparições em Grand Slam, Pliskova ainda não conseguiu alcançar as oitavas de final. Tatishvili marcou a primeira vitória sobre uma top 10 em nove tentativas.

Seguindo o dia de surpresas, a convidada francesa Oceane Dodin, 128ª, virou sobre a sérvia Jelena Jankovic, com parciais de 2/6, 7/5 e 6/3. A ex-número 1 do mundo chegou a liderar por 2/0 o set decisivo antes de perder cinco games seguidos e chegou à terceira derrota em estreias em Slam neste ano – Australian Open e Roland Garros. Dodin, de 18 anos, faz sua primeira aparição no US Open – disputa apenas o quinto torneio de primeira linha na carreira – e enfrenta a colombiana Mariana Duque-Mariño na segunda fase.

Pouco depois foi a vez de Carla Suárez amargar a sétima derrota seguida. A espanhola, 10ª do mundo, teve seis set points para forçar a terceira parcial, mas foi superada pela tcheca Denisa Allertova, 77ª, por 6/1 e 7/6 (7-5). A rodada já havia começado com a eliminação da sérvia Ana Ivanovic, cabeça 7.

Serena arrasa Diatchenko e vai à 2ª rodada em Nova York

 A busca de Serena Williams por seu 22º título de Grand Slam começou com um jogo atípico. A número 1 do mundo disputou somente oito games e ficou em quadra por apenas 30 minutos e vencia a 86ª colocada russa Vitalia Diatchenko por 6/0 e 2/0, quando a rival de 24 anos abandonou.

Adversária de Serena na estreia, Diatchenko desde o início da partida mostrou muita dificuldade para realizar o movimento de saque, sem poder sequer saltar. A russa tem longo histórico de lesões nos joelhos e ficou entre fevereiro e maio deste ano afastada por uma cirurgia no tendão de aquiles da perna esquerda, e chegou a pedir atendimento no tornozelo por isso.

Durante os rápidos trinta minutos de jogo, Serena disparou seis aces e totalizou 12 bolas vencedoras, cometendo quatro erros não-forçados. Já Diatchenko sequer conseguiu um winner, fez seis duplas-faltas, acertou só 37% de primeiro saque e foi quebrada quatro vezes.

Com o resultado, Serena está a apenas seis vitórias de alcançar o incrível feito de vencer os quatro Grand Slam no mesmo ano. Na segunda rodada em Nova York, Serena enfrenta a holandesa Kiki Bertens, que precisou de três sets para superar a experiente croata Mirjana Lucic-Baroni por 3/6, 6/4 e 6/2.

Outra americana a avançar é a cabeça 19 Madison Keys, que marcou 6/2 e 6/4 na experiente tcheca de 33 anos Klara Koukalova. A próxima rival é do mesmo país, mas bem mais jovem Tereza Smitkova de 20 anos, que marcou 7/6 (7-4) e 6/2 na romena Andreea Mitu.

Cibulkova vence Ivanovic na estreia no US Open

Eliminada na estreia, a sérvia Ana Ivanovic entrou em quadra com boas sensações para encarar a pequenina eslovaca Dominica Cibulkova. Só que o ânimo positivo da ex-número 1 do mundo não foi o suficiente para conduzi-la à vitória e ela acabou mesmo parando na primeira partida.

“Era um confronto muito duro para ambas, principalmente para uma primeira rodada”, comentou a musa sérvia. “Fico realmente desapontada, pois trabalhei duro nos últimos meses e na semana passada estava me sentindo muito bem, sentia que meu jogo estava evoluindo”, lamentou Ivanovic.

A sérvia batalhou por quase duas horas, mas em três sets, com parciais de 6/3, 3/6 e 6/3, após 1h59 de confronto. “Sabia que precisava jogar meu melhor tênis hoje. Tinha que ser firme, pois ela não ia me dar uma bola de graça”, comentou.

Do outro lado, Cibulkova festejou a vitória. Atual 50ª da WTA, ela viu seu ranking cair no primeiro semestre, quando passou por cirurgia no pé esquerdo e ficou quatro meses sem jogar. “Meu jogo apareceu hoje em quadra”, analisou a eslovaca de apenas 1,61 m.

Cibulkova ficou afastada entre fevereiro e junho, voltando ao circuito às vésperas de Wimbledon, em Eastbourne. Desde então, ela não conseguiu vencer mais de duas partidas seguidas, mas os dois triunfos obtidos na semana passada a embalaram para este US Open.

“Senti que em New Haven meu jogo estava voltando e por isso passei a me sentir mais confortável em quadra. Sabia que precisava manter minha concentração para vencer hoje”, complementou a eslovaca, que terá agora pela frente a qualifier local Jessica Pegula, que surpreendeu a belga Alison van Uytvanck por 7/5 e 6/3.

Bouchard bate Riske e avança em Nova York


2015/bouchard/0831_usopen_back_int.jpg

De volta ao palco onde surpreendeu no ano passado ao chegar às quartas de final, Belinda Bencic estreou muito bem no US Open. A suíça de 18 anos e já 12ª no ranking precisou de 56 minutos para passar sem dificuldades pela búlgara Sesil Karatantcheva por 6/1 e 6/2. Na segunda rodada, ela enfrenta a japonesa Misaki Doi, que marcou duplo 6/3 na eslovaca Daniela Hantuchova.

Com três derrotas de integrantes do top 10 nesta segunda-feira, além da desistência de última hora de Maria Sharapova, Bencic já é a segunda melhor colocada em toda a parte de cima da chave, atrás apenas da líder do ranking e cabeça de chave número 1 Serena Williams. Bencic é uma das duas jogadoras que conseguiram a façanha de derrotar Serena este ano, ao lado de Petra Kvitova.

Quem também sobreviveu ao dia cheio de zebras foi Eugenie Bouchard. Ex-top 10 e cabeça 25 em Nova York, a canadense obteve apenas a sua décima vitória no ano ao marcar 6/4 e 6/3 na americana Alison Riske. Bouchard, que não tem nenhuma top 40 no caminho até as quartas enfrenta agora a eslovena Polona Hercog, 64ª, que passou com 6/2 e 7/5 pela 35ª colocada cazaque Zarina Diyas.

Já no duelo entre as americanas Sloane Stephens, cabeça 29, e CoCo Vandeweghe, 45ª, melhor pra Vandeweghe, que passou com 6/4 e 6/3. Ela agora enfrenta outra compatriota, Bethanie Mattek-Sands, que derrotou a ucraniana Kateryna Kozlova também com as parciais de 6/4 e 6/3.

Ainda nesta segunda-feira, a mais jovem integrante do top 100 Ana Konjuh estreou com vitória em Nova York. A croata de 17 anos e 78ª do mundo passou com duplo 6/4 pela alemã Tatjana Maria. Ela enfrenta a russa de 18 anos Daria Kasatkina, 133ª do ranking, que enftrou na chave como lucky loser após a desistência de Maria Sharapova. Kasatkina derrotou a 38ª do mundo Daria Gavrilova por 6/2, 4/6 e 7/5.

Cilic derrota Pella e avança no US Open

 Em sua volta a Nova York depois da histórica conquista do primeiro título de Grand Slam, Marin Cilic confirmou o favoritismo em seu jogo de estreia no US Open. Nono favorito, o croata precisou de 1h57 para passar em sets diretos, mas parciais apertadas pelo argentino vindo do quali Guido Pella, 94º do mundo, por 6/3, 7/6 (7-3) e 7/6 (7-3).

Cilic conseguiu 13 aces na partida e sofreu apenas uma quebra de serviço. O croata ainda fez o dobro de winners que seu rival, 44 contra 22 de Pella e cometeu 27 erros diante de 28 do argentino. Na próxima fase, Cilic enfrenta o russo Evgeny Donskoy, que passou pelo francês Lucas Pouille com placar final de 6/2, 6/7 (3-7), 6/3 e 6/4.  

O atual campeão começou a partida impondo seu melhor ritmo, vencendo os três primeiros games do jogo. Durante a primeira parcial, o croata cedeu somente três pontos sacando e não foi ameaçado pelo rival.

A segunda parcial foi de maior equilíbrio e seguiu sem quebras até o tiebreak, ainda que Pella tivesse que salvar dois break points no oitavo game. Com dois sets de vantagem, Cilic enfrentou seu primeiro break point e sofreu a quebra no terceiro game, buscando o empate no oitavo. Em ambos os sets, Cilic foi firme nos tiebreaks e confirmou a vaga na segunda rodada. 

Raonic vence e pega Verdasco - Também avançou Milos Raonic. O canadense de 24 anos e número 10 do mundo disparou 17 aces e não teve o serviço quebrado contra o americano Tim Smyczek, 99º colocado, e marcou 6/4, 7/6 (10-8) e 6/1. Raonic, que chegou a salvar um set point durante o tiebreak do 2º set, liderou a contagem de winners por 51 a 18.

Na segunda rodada, Raonic enfrenta o canhoto espanhol Fernando Verdasco, 42º do mundo, contra quem tem três vitórias e três derrotas. Verdasco estreou vencendo duelo de cinco sets contra o experiente alemão Tommy Haas por 3/6, 6/1, 6/7 (3-7), 6/3 e 6/1 em 2h48 de partida.

Ferrer vence sérvio na estreia em New York

Sem competir desde o dia 23 de junho, o espanhol David Ferrer enfim fez seu retorno ao circuito. Ele sentiu a falta de ritmo, chegou a perder o primeiro set do pouco conhecido Radu Albot, mas depois embalou e completou a vitória por 4/6, 7/5, 6/1 e 6/0. Na segunda rodada do US Open, enfrentará o sérvio Filip Krajinovic.

Ferrer sentiu contusão no cotovelo direito na estreia do ATP de Nottingham e isso o tirou de importantes competições, como Wimbledon e os dois Masters 1000 da América do Norte, em Montréal e Cincinnati. Para sua sorte, não houve grande prejuízo no ranking e ele ainda se manteve entre os oito cabeças para o último Grand Slam da temporada. Ferrer tem pouco a defender em Nova York, já que caiu na terceira rodada no ano passado.

No seu quadrante, estão o francês Jeremy Chardy, cabeça 27, e o eslovaco Martin Klizan, que duelam na quarta-feira. Chardy vacilou no terceiro set mas passou pelo convidado local Ryan Shane, por 6/2, 6/1, 6/7 (6-8) e 6/2. Enquanto isso, o canhoto Klizan se favoreceu do abandono do alemão Florian Mayer quando liderava o placar por 6/7 (5-7), 6/3, 6/3 e 3/0.

Caso mantenha o favoritismo, Ferrer pode ter interessante duelo de oitavas de final contra o atual campeão Marin Cilic ou o talentoso búlgaro Grigor Dimitrov

Monfils cai e abandona
Além do largo histórico de contusões, a sorte também não anda ao lado do francês Gael Monfils. Ele sofreu uma queda no terceiro set, machucou o braço e acabou abandonando a partida diate do ucraniano Illya Marchenko, saído do qualificatório, quando o placar era favorável ao adversário por 2/6, 6/4 e 5/0. Há dois meses, Monfils também caiu e desistiu durante o torneio de Halle.

Marchenko enfrentará agora o compatriota Sergiy Stakhovsky, que pouco antes supeou o australiano John Millman, por 6/1, 3/6, 7/6 (7-3) e 6/4. O favoritismo de Jo-Wilfried Tsonga no setor aumenta.

De olho na vaga aberta com a queda de Kei Nishikori, o espanhol Tommy Robredo superou facilmente o alemão Michael Berrer, por 6/2, 6/2 e 6/4, e encara o saque poderoso do australiano Sam Groth, que virou partida em outro jogo não terminado, já que o ucraniano Alexandr Dolgopolov desistiu quando perdia por 4/6, 6/1 e 7/5.



Guarani-SP derrota o Tombense e encosta no G-4 do Grupo B

 Fumagalli (camisa 10) comemora com os companheiros seu gol, que foi marcado aos 48 minutos da etapa final e manteve o Bugre vivo na luta por uma vaga na próxima fase da Série C

Mais uma vez, Fumagalli garantiu três pontos para o Guarani em momento decisivo. Aos 48 minutos do segundo tempo, o ídolo cobrou um pênalti e garantiu a sofrida vitória por 1 a 0 sobre o Tombense, na noite desta segunda-feira (31), no Brinco de Ouro, em jogo válido pela 14ª rodada do Grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C.

Com o resultado, o Bugre chegou aos 19 pontos e está a três do Juventude, que está em quarto lugar e fecha o G4 da chave. Na próxima rodada, o alviverde campineiro encara o Madureira, sábado (5), às 11h, no Rio de Janeiro.

30/08/2015

Rosario Central derrota o Unión em Santa Fe e sobe para o 3º lugar no Argentino

vsunionportada

O Rosario Central aproveitou nesta noite uma cabeçada certeira para levar da capital santafesina os três pontos ao vencer como visitante por 1 a 0 o Unión, em um triunfo que lhe permite escalar por enquanto ao terceiro lugar do certame (42 pontos).

Em partida válida pela vigésima segunda rodada, o "Canalla" levou a vitoria mediante uma cabeçada do uruguaio Marcelo Larrondo, aos 25 minutos da etapa complementar.

Ficha técnica Unión 0 x 1 Rosario Central

Unión (0): Nereo Fernández; Santiago Zurbriggen, Rolando García Guerreño, Leonardo Sánchez, Mauro Maidana; Diego Villar, Mauricio Martínez, Matías Sánchez, Víctor Malcorra; Lucas Gamba e Claudio Riaño. DT: Leonardo Madelón

Suplentes: Matías Fidel Castro, Jonatan Fleitas, Bruno Pittón, Manuel De Iriondo, Facundo Affranchino, Franco Soldano e Matías Gastón Castro.

Rosario Central (1): Mauricio Caranta; Víctor Salazar, Yeimar Gómez Andrade, Javier Pinola, Pablo Álvarez; Walter Montoya, Damián Musto, José Luis Fernández; Franco Cervi; Marcelo Larrondo e Marco Ruben. DT: Eduardo Coudet

Suplentes: Manuel García, Nery Domínguez, Giovani Lo Celso, Gustavo Colman, Jonás Aguirre, César Delgado e Franco Niell.

Árbitro: Luis Álvarez

Assistentes: 1. Juan Pablo Belatti – 2. Diego Romero. Cuarto árbitro: Mauro Biasutto

Gol: ST 24′ Larrondo (RC)


Substituições: ST 0′ Aguirre por Cervi (RC), 9′ De Iriondo por M. Sánchez (U), 21′ Soldano por Riaño (U), 30′ M. G. Castro por Maidana (U), 33′ Domínguez por Montoya (RC), 44′ Celso por Musto (RC)

Los Andes vence o Gimnasia y Esgrima de Jujuy e entra no G-5

O Los Andes derrotou por 1 a 0 o Gimnasia e Esgrima de Jujuy no encontro que abriu a jornada dominical do Torneio da Primera B Nacional válido pela trigésima primeira rodada do certame de acesso.

O conjunto de Lomas de Zamora venceu com um tento de Alejandro Noriega aos 38 minutos da primeira parte e com este triunfo o Los Andes somou 46 unidades.

Pos Equipe J G E P GF GC Pts. 1. PATRONATO (Paraná) 31 18 8 5 44 16 62. 2. AT.TUCUMAN 30 15 10 5 44 26 55. 3. RAMON SANTAMARINA (Tandil) 30 14 9 7 41 26 51. 4. FERRO 30 12 9 9 30 29 45. 5. LOS ANDES 31 11 13 7 35 29 44. 6. VILLA DALMINE 30 11 11 8 33 34 44. 7. INSTITUTO (Cba) 30 10 13 7 30 23 43. 8. JUV.UNIDA (Gualeguaychú) 30 11 10 9 35 33 43. 9. AT. PARANA (Entre Ríos) 31 12 6 13 39 37 42. 10. DOUGLAS HAIG 30 10 11 9 34 33 41. 11. IND.RIVADAVIA (Mza) 30 11 8 11 28 30 41. 12. ALL BOYS 31 9 12 10 27 26 39. 13. GIMNASIA (Jujuy) 31 9 11 11 25 32 38. 14. SP.ESTUDIANTES (San Luis) 30 7 15 8 31 31 36. 15. CHACARITA 30 8 10 12 33 42 34 16. BOCA UNIDOS 30 9 7 14 25 34 34. 17. GIMNASIA (Mza) 31 10 4 17 27 42 34. 18. G.BROWN (Pto. Madryn) 30 7 12 11 33 39 33. 19. UNION (Mar del Plata) 30 7 12 11 31 40 33. 20. CTRAL.CORDOBA (Sgo.Estero) 31 7 12 12 28 35 33. 21. SP.BELGRANO (Cba) 31 7 11 13 23 31 32. 22. GUARANI A. FRANCO (Misiones) 30 7 10 13 23 31 31.

Rússia vence a Coreia do Sul e mantém liderança no início da 2ª fase da Copa do Mundo

Após o fim da primeira fase, onde as seleções enfrentam as equipes de seus grupos, a Copa do Mundo de Vôlei deu início à segunda fase, quando os times jogam com os adversários do outro grupo. A Rússia manteve o ritmo de boas atuações e manteve sua invencibilidade ao superar a Coreia do Sul por 3 sets a 0 (25/20, 26/24 e 25/22) na cidade de Sendai. Com a sexta vitória em seis partidas na competição, as russas chegaram aos 17 pontos, com cinco triunfos por 3 a 0 e um por 3 a 2, contra o Japão.
Rússia x Coreia do sul - Copa do Mundo de Vôlei Feminino (Foto: Divulgação / FIVB)Rússia vence a Coreia do Sul e mantém invencibilidade na Copa do Mundo de Vôlei Feminino (Foto: Divulgação / FIVB)
As favoritas do dia não decepcionaram e venceram suas partidas sem maiores dificuldades. Também em Sendai, a Sérvia superou a República Dominicana por 3 a 0 (25/18, 25/22 e 25/22) e o Japão bateu o Peru também por 3 sets a 0 (25/19, 25/21 e 25/15). Em Okayama, aconteceram os "massacres" do dia. A Argentina superou a Argélia (25/11, 25/8 e 25/11), os EUA venceram o Quênia (25/15, 25/16 e 25/13) e a China bateu Cuba (25/19, 25/10 e 25/14).
 A segunda fase terá jogos ainda nesta segunda-feira e na terça, dia 01 de setembro. A partir do dia 4, sexta-feira, começa a terceira e última fase da Copa do Mundo, ainda com jogos entre seleções de fora de seu grupo. As duas melhores classificadas garantem a classificação para as Olimpíadas no Rio de Janeiro, em 2016. Como o Brasil já está garantido nos Jogos, não participa da competição por decisão da FIVB.
Classificação:
1 - Rússia 17 pts
2 - EUA 16 pts
3 - Japão 15 pts
4 - China 15 pts
5 - Sérvia 14 pts
6 - República Dominicana 10 pts
7 - Argentina 9 pts
8 - Coreia do Sul 6 pts
9 - Cuba 3 pts
10 - Peru 3 pts
11 - Quênia 0 pts
12 - Argélia 0 pts

Nigéria vence a Angola, conquista Afrobasket e garante vaga nos Jogos do Rio

A Nigéria está garantida no basquete masculino no Rio 2016. A seleção do país bateu Angola por 74 a 65 neste domingo e conquistou o Afrobasket 2015, ganhando o direito de disputar as Olimpíadas na Cidade Maravilhosa no ano que vem. O título foi o primeiro da história da seleção nigeriana, que bateu os atuais campeões na cidade de Radès, na Tunísia. Derrotada, Angola vai disputar o pré-olímpico mundial, assim como Tunísia e Senegal, que disputaram o terceiro lugar com triunfo tunisiano por 82 a 73.
Nigéria, basquete, Afrobasket 2015 (Foto: Fiba/Divulgação)Nigerianos comemoram vitória e vaga no Rio 2016 (Foto: Fiba/Divulgação)


O cestinha do jogo foi o nigeriano Chamberlain Oguchi, com 19 pontos. Do lado do time angolano, Carlos Morais fez 15 pontos e Yannick MOreira 13. O MVP (jogador mais valioso) da competição africana foi Chamberlain Oguchi, e o quinteto ideal foi formado pelo nigeriano Al Farouq Aminu, Carlos Morais, o senegalês Gorgui Dieng e o tunisiano Makram Ben Rohdame.

Além da Nigéria, o Brasil, após convite da Federação Internacional (Fiba), os Estados Unidos e a Austrália estão garantidos no basquete masculino do Rio 2016. As demais nove vagas serão definidas nos próximos meses através dos torneios continentais restantes e os pré-olímpicos.

Estanciano vence o Serrano e mantém liderança do grupo A4 da Série D

Demorou, mas finalmente o torcedor do Estanciano pôde ver o time mandar seus jogos no Francão pela Série D do Campeonato Brasileiro. As arquibancadas do estádio, que até então estava interditado, se encheram e quem compareceu viu um Estanciano bastante inspirado no primeiro tempo. A equipe da cidade de Estância foi para o intervalo vencendo por 3 a 0. Os gols foram anotados por Warley, Josy e Rafael. 
Na etapa complementar o Estanciano freou o ritmo e com isso o Serrano passou a se arriscar mais no ataque. Conseguiu chegar ao gol de honra com Lucas Santana. Ainda perdeu um pênalti cobrado por Romério.
Com o resultado, o Estanciano segue na liderança com 15 pontos. Na semana que vem, o time não joga. O Canarinho volta à campo apenas na última roda da primeira fase para enfrentar o Treze fora de casa. O Serrano, já eliminado, tem mais dois jogos ainda a cumprir. Próximo domingo encara o próprio Treze.
Avassalador
O Estanciano foi um anfitrião impiedoso para o Serrano. Logo nos primeiros minutos de partida, fez o que lhe cabia e impôs seu ritmo de jogo sobre a frágil equipe baiana, que entrou em campo já eliminada. Por isso, não demorou muito tempo para construir o resultado. Nos primeiros 15 minutos, dois gols do Canarinho. O primeiro foi de Warley. A bola foi levantada na área dos baianos e, no bate-rebate, Rafael ficou com a sobra e fez um novo cruzamento para Warley abrir o placar.
Estanciano joga pela primeira vez no Francão pela Série D (Foto: Rafael Carvalho)Estanciano joga pela primeira vez no Francão pela Série D (Foto: Rafael Carvalho)
Não demorou muito e o artilheiro do Estanciano na temporada, agora com 6 gols, Josy, deixou o dele. Em cobrança de falta, o lateral-direito canarinho teve um mini-escanteio. Ele levantou a bola na área e o goleador da equipe de Estância apareceu bem para ampliar.
O time comandado por Iedo Morgado seguiu dominando o jogo, valorizando a posse de bola, trocando passes e ocupando os espaços, forçando os erros do Serrano. Warley chegou a fazer mais um, mas o árbitro anulou alegando impedimento. Em uma bola perdida no meio de campo, o Estanciano emplacou um contra-ataque, o Rafael avançou, deu um drible seco no goleiro e fez o terceiro do time sergipano.
Pé no freio e susto
Na etapa complementar o Estanciano foi minuto a minuto diminuindo o ritmo de jogo. Com o pé no freio, o Serrano passou a gostar do jogo e a se arriscar mais. A equipe baiana fez o gol de honra com Lucas Santana. Ainda teve um pênalti desperdiçado por Romério. O goleiro Adson freou a reação do Serrano defendendo a penalidade. Nos minutos finais mais pressão baiana com Adílio, que quase marcou de letra. Nada suficiente para ameaçar o resultado positivo dos sergipanos, que com mais três pontos, se aproximaram ainda mais da classificação. 

São Caetano goleia o Foz do Iguaçu e garante classificação

Já virou rotina: jogo do São Caetano tem gol de Jô. Na tarde deste domingo, o artilheiro do Campeonato Brasileiro da Série D marcou mais dois, chegou aos nove tentos na competição e colaborou para a vitória de sua equipe sobre o Foz do Iguaçu por 3 a 0, no Estádio do ABC, em Foz do Iguaçu, pela oitava rodada da primeira fase. O resultado garante matematicamente a equipe de São Caetano do Sul nas oitavas de final, enquanto o Foz já havia entrado em campo sem chances de classificação.

Com o resultado, o Foz do Iguaçu permanece na lanterna do Grupo 8, com cinco pontos. Já o São Caetano se garante de vez nas oitavas de final do Brasileirão da Série D e, de quebra, ultrapassa o Lajeadense na tabela, assumindo a liderança da chave com 15 pontos.

No próximo domingo, às 18h, o São Caetano recebe o Volta Redonda no Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. Já o Foz do Iguaçu folga na próxima rodada e encerra a sua participação na Série D apenas no dia 13 de setembro, quando também enfrenta o Volta Redonda, na casa do adversário.

O jogo

O primeiro tempo da partida foi marcado mais pela disputa de bola do que pelas chances claras de gol. Mesmo assim, as principais oportunidades nos 45 minutos iniciais foram do Foz do Iguaçu com o atacante Pequi, um dos principais jogadores da equipe da casa na partida. Em um dos lances, ele chutou para a defesa de Saulo, e, no outro, a bola bateu na trave. Dessa forma, a primeira etapa terminou com o empate sem gols: 0 a 0.

O São Caetano voltou melhor para o segundo tempo e, logo aos sete minutos, abriu o placar com Jô. A partida seguiu aberta, até que, aos 36, o atacante do Azulão entrou em cena novamente e marcou o segundo do time paulista, praticamente definindo a vitória de sua equipe. A confirmação veio aos 45 minutos, quando Ricardinho, que entrou no decorrer da partida, anotou o terceiro, decretando o triunfo do São Caetano por 3 a 0.

Coruripe derrota o Colo Colo fora e se mantém vice-líder do Grupo 3

Mesmo jogando em casa, e precisando da vitória para manter viva as chances de classificação para a próxima fase da Série D, o Colo Colo não foi eficiente para derrotar o Coruripe, no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. Apesar de ter mais volume de jogo, o Tigrão foi batido pelo Hulk, pelo placar de 3 a 1. Etinho (duas vezes) e João Paulo marcaram para os visitantes, enquanto Thiago Alagoano descontou para os donos da casa.
Com a vitória, a equipe do técnico Evandro Guimarães chegou aos 10 pontos no Grupo 3 da Série D e se manteve na vice-liderança. Do outro lado, o time baiano caiu uma posição e agora ocupa a quarta colocação. Beneficiado com a vitória sobre o Campinense, por 1 a 0, o Serra Talhada-PE chegou aos oito pontos e pulou para o terceiro lugar.
Colo Colo x Vitória (Foto: Imagens/TV Bahia)No Estádio Mário Pessoa, Colo Colo foi derrotado pelo Coruripe por 3 a 1 (Foto: Imagens/TV Bahia)

O Colo Colo volta a jogar no domingo, às 16h, contra o Campinense, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Já o próximo desafio do Coruripe será no sábado, a partir das 19h30, no Estádio Gérson Amaral, diante do Globo-RN, lanterna do grupo. 
Estratégia certa do Coruripe
Antes mesmo da bola rolar, o técnico do Colo Colo, Gilmey Aimberê, ao saber a escalação adversária, alertou que o Coruripe jogaria por uma bola. E não deu outra. A equipe alagoana começou melhor a partida, sem deixar o Tigrão jogar e quase abriu o placar, aos cinco minutos do primeiro tempo. O atacante Etinho arriscou de fora de área e a bola passou perto da meta defendida por Waldson. O Colo Colo respondeu com Thiago Alagoano, aos 22, mas Jeferson fez uma grande defesa, evitando o primeiro gol do jogo. 
Em nova chance do Tigrão, Xandy arriscou de perna esquerda, aos 24 minutos. A bola passou por cima da meta, assustando o goleiro alviverde. Como no futebol a máxima é: quem não faz, leva; não demorou muito para o Coruripe abrir o placar. Aos 27 minutos, Etinho aproveitou um cruzamento e, de cabeça, encobriu o goleiro Waldson, que estava bastante adiantado. 
O Colo Colo insistia em errar passes e acabou facilitando a vida do Coruripe, que pouco explorou os ataques e administrou bem a partida. Foi dessa forma que terminou o primeiro tempo.
O segundo tempo e a ducha de água fria
No intervalo, o técnico Gilmey Aimberê trocou Lucas por Giancarlo. A mudança surtiu efeito e o Tigrão foi com tudo em busca do gol de empate. Porém, num vacilo do zagueiro Nildo, o oportunista Etinho ficou com a bola, avançou e tocou na saída do goleiro Waldson, ampliando a vantagem dos alagoanos. O gol era tudo que o técnico Evandro Guimarães queria para segurar o resultado.
Ao Colo Colo não restava outra alternativa que não fosse partir para cima. E o time foi em busca do gol que poderia devolver as chances de vitória, diante do torcedor. Aos nove minutos, ele veio numa boa jogada de Thiago Alagoano. Ele antecipou-se a zaga do Coruripe, aproveitou o cruzamento e fuzilou as redes de Jeferson. Com o gol, o time baiano partiu para cima em busca do empate. A equipe do litoral sul alagoano, praticamente, abdicou de atacar e segurava o jogo. 
Com a vitória parcial do Serra Talhada-PE sobre o Campinense, só restava marcar um gol para se manter na terceira colocação. Eis que quando tudo se encaminhava para uma derrota por 2 a 1, veio o tiro de misericórdia do Coruripe. Num contra-ataque, João Paulo pegou rebote da bola tocada na trave, marcou o terceiro gol do Hulk, e finalizou o placar. Final Coruripe 3 X 1 Colo Colo.O Tigrão pressionava tentando marcar, mas o goleiro Jeferson salvou o Coruripe numa cobrança de falta de Deberé, aos 21 minutos. A bola tinha endereço certo, mas o camisa 1 foi buscar ela no ângulo, colocando para escanteio. A jogada animou o Colo Colo que aumentou a pressão. 

Santos-AP derrota o Imperatriz-MA por 3 a 2 e segue vivo na Série D

O Santos-AP ganha uma leve sobrevida neste domingo (30) após vencer o Imperatriz-MA por 3 a 2, pela Série D do Campeonato Brasileiro. Com o resultado o time o representante do Amapá chegou aos 7 pontos e precisa vencer no domingo (6) o Ríver-PI que está em segundo com 10 pontos para ter a chance de decidir a vaga para as oitavas de final. A partida aconteceu na noite deste domingo (30), no estádio Zerão, em Macapá.

O jogo começou com o Imperatriz se impondo e o Santos-AP errando muitos passes no meio campo. O primeiro lance de perigo aconteceu pelo lado dos visitantes. O camisa 10 Rubens arriscou de dentro da área, mas pegou muito embaixo na bola que passou por cima do gol do goleiro santista, Rafael.
Aos 8 minutos a equipe maranhense chegou ao ataque com Juninho, que arriscou de fora da área, mas a bola foi para fora. Em cobrança rasteira de falta o Imperatriz deu perigo novamente, obrigando o goleiro a fazer uma boa defesa. 
Aos 13 minutos o Santos-AP acordou na partida e quase abre o placar com Carlinhos Marauh. O lateral chegou com velocidade pela esquerda e chutou forte para a boa defesa de Raniere. Santos-AP chegou ao ataque em cobrança de falta aos 21 minutos. Lateral direito Magno pegou muito embaixo na que passou por cima da meta adversária.  
Santos-AP e Imperatriz pela Série D (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)Sandro Costa, camisa 10 do Santos-AP, marcou o primeiro gol da partida (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)

Aos 27 minutos o Peixe da Amazônia equilibrou a partida. Sandro Costa teve a oportunidade de abrir o placar, mas o chute de dentro da área foi para fora. Pelo lado do Imperatriz, Daniel Barros arriscou de fora da área, mas a bola também não encontrou o gol.
Aos 35 minutos o Santos-AP sai na frente após pênalti sofrido pelo Acosta. Na cobrança Sandro Costa bateu firme no meio do gol e abriu o placar para os donos da casa. O gol não abalou a equipe maranhense, que continuou oferecendo perigo para o time alvinegro. Aos 41 minutos o Imperatriz chegou ao empate com Raylan, que cabeceou para o gol após belo cruzamento de Junior Chicão. Sem mais, o primeiro tempo terminou em 1 a 1. 
Santos-AP e Imperatriz pela Série D (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)Santos-AP teve dois jogadores expulsos no segundo tempo (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)

Os times voltaram para o segundo tempo mais cometidos. A primeira jogada de perigo aconteceu pelo lado do Santos-AP aos 9 minutos com Sandro Costa, que fez o giro de corpo no zagueiro dentro da área, mas o chute saiu por cima do gol. O Peixe teve outra oportunidade aos 11 minutos com Acosta que cara a cara com o goleiro Raniere chutou rasteiro para a boa defesa do arqueiro do Imperatriz. 
Aos 15 minutos o Santos-AP ficou com um a menos. O lateral direito Magno foi expulso após um carrinho infantil no meio campo. Mas antes de sentir a falta do jogador, o Peixe virou a partida com Acosta aos 18 minutos. Após uma bola de Carlinhos Marauh o goleiro Raniere defendeu e no rebote o uruguaio chutou para o gol vazio. 
Santos-AP e Imperatriz pela Série D (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)Acosta foi um dos destaques da partida contra o Imperatriz-AM (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)
O peixe complicou a vida após ficar com dois jogadores a menos. O meia André Cabeça foi expulso quase da mesma forma que o Magno. Aos 37 minutos o Imperatriz chegou ao ataque com Juninho, que arriscou de fora da área mas o goleiro Rafael defendeu com tranquilidade. Aos 42 minutos júnior Chicão deu o empate para o time visitante. Após escanteio a bola encontrou a cabeça do atacante que empurrou a redonda para o fundo do gol. 
O imperatriz não comemorou por muito tempo, isso porque aos 44 minutos o atacante Índio, que entrou no segundo tempo, fez uma linda jogada no ataque e chutou uma bomba para o gol sem chances para o goleiro Raniere. O árbitro encerrou a partida aos 49 minutos. 
Confira como as equipes foram a campo:   
Santos-AP: 1-Rafael; 2-Magno, 3-Wellington, 4-Vinicius, 6-Marauh; 5-Diego Carajás, 7-Andre cabeça, 8-Jonas, 10-Sandro Costa; 9-Acosta e 11- Fabinho. Auxiliar técnico: Otavio pretao. 
Imperatriz: 1-Raniere, 2-Clayton Carioca, 3-Leone, 4-Diego Rosa, 5-Gualberto, 6-Edson; 7-Juninho, 8-Daniel Barros, 10-Rubens; 9-Junior Chicao e 11-Raylian. Técnico: Vinicius Saldanha.

Com gol no fim, América-RN vence o Vila Nova e segue no G-4

Festa merecida na Arena das Dunas. Neste domingo, o América-RN pressionou o Vila Nova desde o início, sofreu gol de pênalti no fim do primeiro tempo, mas não desistiu. Com muita persistência, o Mecão virou com gols de Adriano Pardal e Mateus e venceu por 2 a 1 no apagar das luzes – Moisés marcou o gol do Vila Nova. Com a vitória, o time potiguar ultrapassa o ASA e assume a terceira colocação do Grupo A, com 24 pontos.
O Vila Nova volta a ser derrotado após oito jogos de invencibilidade. A última derrota colorada tinha sido justamente para o América-RN, no primeiro turno. A equipe goiana fica com 27 pontos e perde a liderança para o Fortaleza. O Tigrão só voltará a jogar no dia 9 de setembro, contra o Confiança, no Serra Dourada. O América-RN receberá o Fortaleza no dia 5. 
Melhor mandante do Grupo A, o América-RN dominou boa parte do primeiro tempo. Usando bem os lados, o time da casa rondou a área do Vila Nova e deu trabalho para o goleiro Edson, um dos destaques do Tigrão. Edson fez grande defesa aos 19 minutos após chute de Zé Antônio Potiguar dentro da área. Mas o grande lance do goleiro foi aos 45 minutos. 
Max recebeu cruzamento dentro da área, escolheu o canto e finalizou de cabeça. Edson fez defesa milagrosa. Na sequência, Judson chutou com perigo. O castigo para os donos da casa ocorreu no lance seguinte. Em raro ataque do Vila, Cleber colocou a mão na bola depois de cruzamento de Ramires. O árbitro marcou pênalti, que Moisés converteu: 1 a 0 Vila Nova. 
Virada no fim e festa merecida
Apesar do golpe, o América-RN não desanimou e voltou ainda mais incisivo para o segundo tempo. Aos cinco, Max finalizou para mais uma boa defesa de Edson, mas o juiz já havia marcado falta de ataque. A pressão deu resultado logo depois. Após cobrança de escanteio, Max desviou, e Adriano Pardal apareceu livre para mandar a bola para o fundo das redes: 1 a 1. O Mecão continuava no ataque, e o Vila não se achava. 
O técnico Márcio Fernandes lançou Paulo Vítor e Ermínio em campo, porém, os donos da casa continuavam na pressão. Aos 16, Pardal quase marcou outro de cabeça. Cascata, que fez seu centésimo jogo pelo time potiguar, também teve boa chance, mas Edson defendeu mais uma. Aos 49, o América-RN foi premiado pela boa atuação e virou o jogo. Mateus recebeu dentro da área, girou e acertou o ângulo do goleiro Edson: 2 a 1 e festa na Arena das Dunas.
América-RN x Vila Nova (Foto: Fabiano de Oliveira)América-RN vence o Vila Nova e sobe para terceiro (Foto: Fabiano de Oliveira)

Fenerbahçe vence o Antalyaspor e assume a liderança do campeonato turco

Mal chegou ao Antalyaspor, contratado ao Atlético-MG na última quarta-feira, o atacante Guilherme estreou e deixou sua marca, só que deu azar e saiu derrotado de campo, na terceira rodada do Campeonato Turco. Neste domingo, começou no banco, entrou aos 39 minutos de partida e fez um golaço aos 25 do segundo tempo, acertando o ângulo de fora da área, em passe de Eto'o. Era até então o de empate com o Fenerbahçe, fora de casa. Mas o dia era de Nani. Depois de abrir o placar aos 43 de jogo, em cabeçada após cruzamento de Van Persie, o português decidiu em bela cobrança de falta, nos acréscimos da etapa final.
Além de Guilherme, outros quatro brasileiros entraram em campo. O volante Souza, ex-São Paulo, o meia Diego, ex-Santos, e o atacante Fernandão, ex-Bahia e Palmeiras, entre outros, foram titulares do Fenerbahçe. Pelo Antalyaspor, o zagueiro Diego Ângelo, desconhecido no país, com carreira na Turquia e Portugal.
O Fenerbahçe está na liderança do Turco, somando sete pontos. O Antalyaspor perdeu a invencibilidade e permaneceu com seis, em quinto lugar.

Chievo goleia a Lazio e vira líder do Italiano com Torino, Inter, Sassuolo e Palermo

Alguma coisa está fora da ordem no "calcio". Passada a segunda rodada, algumas zebras galopam no topo da classificação do Campeonato Italiano, e o tetracampeão Juventus está na zona de rebaixamento, zerado. Neste domingo, a principal surpresa do dia foi a goleada em casa do Chievo sobre o Lazio, terceiro colocado na última temporada, por 4 a 0. Paloschi foi o artilheiro da partida, marcando duas vezes, aos 30 minutos de jogo e aos 23 - Meggiorini abriu o placar aos 12, e Birsa ampliou para 3 a 0 aos 45. Com a vitória, o time de Verona ocupa a primeira colocação com duas vitórias e saldo de seis.
Ao lado do Chievo, estão quatro times. O primeiro deles é o Torino, também vitorioso neste domingo diante de um favorito. De virada, em casa, ganhou por 3 a 1 da Fiorentina, quarta colocada na última temporada. O espanhol Marcos Alonso abriu o placar aos dez minutos e imitou um toureiro na comemoração. Os anfitriões ficaram mordidos e reagiram no segundo tempo. Moretti, aos 22, Quagliarella, aos 24, e Baselli, aos 32, garantiram os três pontos.
Quem também venceu e chegou aos seis pontos foi o Internazionale. Fora de casa, derrotou o recém-promovido Carpi por 2 a 1. Assim como na estreia, Jovetic foi o herói, fazendo os dois gols, o primeiro aos 31 minutos de jogo e o decisivo aos 44 do segundo tempo, de pênalti, pouco depois de Di Gaudio empatar aos 36. Com saldo de dois, o time de Milão tem um a menos que o Torino, assim como o Sassuolo.
Também com seis pontos e logo atrás dos quatro está o Palermo. O time do sul da Itália viajou até o norte e derrotou o Udinese, no Stadio Communale Friuli, por 1 a 0, graças a Rigoni, artilheiro da partida por ter marcado logo aos oito minutos de disputa. Só está em quinto porque tem gols pró a menos, apenas dois, contra três de Sassuolo e Internazionale.
Éder comemora gol Sampdoria (Foto: EFE/EPA/CESARE ABBATE)Éder é abraçado na comemoração do gol do Sampdoria (Foto: EFE/EPA/CESARE ABBATE)
Em sexto lugar tem o Sampdoria. Fora de casa, o time de Gênova arrancou um empate com o Napoli por 2 a 2 neste domingo, depois de sair em desvantagem por 2 a 0 no placar, gols do argentino Higuaín aos nove e 39 de partida. Foi o brasileiro naturalizado italiano Éder o responsável pela igualdade, ao marcar duas vezes, aos 12 e 14 do segundo tempo. O catarinense, aliás, é o artilheiro do Italiano, com quatro em duas partidas.

Treze vence o Goianésia e retoma vice-liderança do Grupo A4

Mais uma vez com gol do ídolo Nonato no final do primeiro tempo, o Treze venceu o Goianésia-GO por 1 a 0 na tarde deste domingo (30), no estádio Presidente Vargas, e voltou à vice-liderança do Grupo A-4 da Série D.


O jogo teve validade pela oitava rodada. Além dos três pontos e da manutenção da invencibilidade, de quebra o Galo eliminou o time goiano da competição.


Agora o Alvinegro tem 12 pontos, dois a mais que o Central de Caruaru e está a três do líder Estanciano-SE, que bateu o Serrano-BA por 3 a 1 também neste domingo.


Na próxima rodada o Treze vai até a Bahia encarar o Serrano, enquanto Goianésia-GO e Central medem forças no interior de Goiás.


Em caso de vitória trezeana e tropeço dos pernambucanos, a equipe do bairro de São José já pode voltar para casa com a classificação na bagagem.


Ficha técnica Treze 1 x 0 Goianésia-GO


Treze: Léo Rodrigues, Alisson, Moisés e Guilherme; Toninho, Caio, Fernando Júnior, André Beleza (Téssio) e Jailton; Nonato (Preto) e Carlos Caaporã (Rafinha). Técnico: Humberto Santos.



Goianésia: Leandro, Elismar, Luciano, Felipe e Rafael Vioto (Jean Carlos); Roni, Jackson (Thomas), Gilberto e Elivelto; Ricardo (Victor) e Nick. Técnico: Nivaldo Lancuna.


Data: 30/08/2015 – 16h

Local: Estádio Presidente Vargas / Campina Grande


Competição: Campeonato Brasileiro da Série D (Grupo A-4 / 8ª rodada)


Arbitragem: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (CBF-2/Rio Grande do Norte); Luís Filipe Gonçalves (PB) e Márcio Freire (PB).


Gol: Nonato (aos 40 do 1ºT) para o Treze.



Confiança goleia o Icasa e entra no G-4 do grupo A da Série C

O domingo foi de múltiplas glórias para o Dragão do Bairro Industrial. Em uma de suas partidas mais inspiradas pela Série C, o Confiança goleou o Icasa por 4 a 0 no estádio Lourival Baptista e atingiu seu primeiro objetivo na campanha: permanecer entre os 20 times da terceira divisão do ano quem vem.

Com a vitória, o Confiança atingiu 21 pontos e, caso não vença mais na competição, só pode encerrá-la com a terceira pior campanha – o que elimina qualquer possibilidade de rebaixamento do time sergipano. Fora isso, o Dragão ainda namora o G-4: os 21 pontos o colocam em quarto lugar até o encerramento do jogo do América-RN com o Vila Nova.

O Confiança só volta a campo pela série C no dia 9 de setembro, uma quarta-feira, contra o Vila Nova em Goiânia.


Robinho no meio dos marcadores: primeiro tempo duro
O jogo

O Dragão começou indo pra cima, mas logo em seguida o jogo se resumiu a disputas de bola no meio de campo. Quando havia perigo de gol, era do Icasa.  Até o esquentadinho zagueiro Fagner se exceder em uma falta em Richardson e levar o cartão vermelho. O desfalque, que aconteceu aos 42 minutos da primeira etapa, mudou a história do jogo.

E foi no último minuto do primeiro tempo que o Icasa começou a desabar. Após cobrança de escanteio, a bola ficou pra lá e pra cá na área até sobrar para Eron, que meio desequilibrado, chutou rasteiro no canto: Confiança 1 a 0.

Na volta do intervalo, o Confiança voltou com Diego Ceará e o artilheiro Almir Dias. E o meia não demorou muito para mostrar porque tem sido tão badalado pela torcida azul: aos 14, Richardson cruzou da esquerda e Almir chegou na área para completar para as redes: 2 a 0. Seis minutos depois, quando o Icasa ainda tentava entender o que estava acontecendo, Rômulo aproveitou um cruzamento da direita e completou no segundo pau: Confiança 3 a 0.


Icasa tenta ir pra cima... mas sem sucesso
Abatido em campo, o time cearense aceitou a goleada e caiu na roda do Dragão, que começava a valorizar a posse de bola. Mas ainda havia tempo para mais um. Aos 38, foi a vez de Diego Ceará aparecer no lado esquerdo da área para surpreender o goleiro e fazer o quarto gol: Confiança 4 a 0 – e o grito “vamos subir Dragão” mais forte do que nunca nas arquibancadas.

FICHA TÉCNICA
Confiança 4 x 0 Icasa
Gols: Eron (48’ 1t), Almir Dias (14’ 2t), Rômulo (20’ 2t), Diego Ceará (38’ 2t)

CONFIANÇA
Rafael Sandes, Ney Maruim, João Paulo, Eron, Elielton, Éverton, Wallace PE, Richardson, Rômulo, Felipe Lima (Almir Dias), Robinho (Diego Ceará)

ICASA
Gott, Douglas Santos, Fagner, Victor, Léo Maceió, José Jadilson (Maurício), Guídio, Renatinho, Rodrigo Dantas, Juninho, Sandro (Paulo Maranhão)

Cartões amarelos: Wallace PE, Felipe Lima, Fagner, Léo Maceió
Cartão vermelho: Fagner

Paraná vence o CRB e conquista acesso para a Série A

Garantido na Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB perdeu para o Paraná por 1 a 0 na tarde deste sábado (18), no Estádio Rei Pelé, em Ma...