30/04/2015

Orlandinho derrota francês e vai às quartas em SP

Apesar dos 17 anos, Orlando Luz foi um verdadeiro veterano em quadra nesta quinta-feira. Disputando apenas seu segundo challenger na carreira, o jovem gaúcho conseguiu uma enorme vitória ao salvar dois match points e derrubar o francês Alexis Musialek, 284º do mundo, com placar final de 6/7 (7-3), 7/6 (7-1) e 7/6 (7-4) em 3h13 de jogo.

O resultado colocou Orlandinho nas quartas de final do São Paulo Challenger de Tênis, torneio de US$ 50 mil disputado nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby. O gaúcho de Carazinho volta à quadra às 14h desta sexta-feira para enfrentar o argentino Guido Pella, quinto favorito no evento e número 159 do ranking mundial.

Vice-líder no ranking mundial juvenil, Orlandinho dará novo salto na classificação profissional. Atual 626º colocado depois de subir mais de 300 posições pela semifinal em Santos, o jovem gaúcho soma 15 pontos que devem colocá-lo perto do 540º lugar. Caso vá a mais uma semi, ele entrará no grupo dos 500 melhores.

Quebrado logo no início do jogo, Orlandinho vinha com aproveitamento apenas razoável no primeiro saque e com dificuldade para pontuar no segundo. Ainda assim, o gaúcho conseguiu boas devoluções e buscou a igualdade no quarto game.

Orlandinho esteve com uma quebra abaixo em outras duas oportunidades durante o primeiro set, mas sempre as devolvia no game seguinte. No tiebreak, entretanto, o francês foi mais consistente e venceu o primeiro set.

Em bom momento na partida, Musialek abriu vantagem no início do segundo set com quebra no quarto game e chegou a liderar por 5/2. Mostrando poder de reação e sacando muito melhor, Orlandinho venceu três games seguidos, chegando a salvar um match point. O jovem gaúcho também não cedeu a pressão no 12º game e dominou o segundo tiebreak da partida.

O set decisivo começou com uma troca de quebras. Com os dois tenistas  bastante desgastados, os erros não-forçados eram cada vez mais mais frequentes. Orlandinho chegou a liderar por 4/2 e sacar para o jogo com 5/3, sem conseguir concretizar a vantagem. 

Com o placar empatado, Musialek conseguiu uma ótima ótima devolução e contou com erros de Orlandinho para sacar com 6/5. O francês chegou a ter um novo match point, salvo pelo jogo agressivo do gaúcho e cometeu duas duplas-faltas no game decisivo. No tiebreak, Orlandinho soube os momentos de agredir ou ser conservador e liquidou o confronto.

Confira a programação completa desta sexta-feira.

Quadra Central - 12h
Christian Lindell (SUE) vs. Gonzalo Lama (CHI)
Germain Gigounon (BEL) vs. [8]Guido Andreozzi (ARG)
Não antes das 16h
José Hernandez (DOM) vs. [C]Rogério Dutra Silva (BRA)
Não antes das 18h30
Chase Buchanan (EUA)/Blaz Rola (EVN) vs. Marcelo Demoliner (BRA)/Miguel Reyes Varela (MEX)

Quadra 1 - 14h
[5]Guido Pella (ARG) vs. Orlando Luz (BRA)/Alexis Musialek (FRA)
Não antes das 17h
[4]Guido Andreozzi (ARG)/Sérgio Galdos (PER) vs. [2]Andres Molteni (ARG)/Guido Pella (ARG)

Limeira derrota Brasília e vai às semifinais do NBB

Hayes foi o cestinha da partida contra o Brasília

O Limeira avançou às semifinais do NBB nesta quarta-feira ao alcançar a terceira vitória sobre o Brasília na série de melhor de cinco partidas das quartas de final da competição nacional, fechando o duelo em 3 a 1. Atuando fora de casa, no ginásio da Asceb, o elenco do interior paulista venceu pelo placar de 89 a 76.

O cestinha do confronto foi o norte-americano Chris Hayes, do Limeira, com 19 pontos. Também pelo time paulista, Bruno Fiorotto alcançou o duplo-duplo: 12 pontos e 10 rebotes. Já Guilherme Giovannoni foi o destaque do Brasília, com 15 pontos assinalados no duelo.

Na próxima fase do NBB, o Limeira espera o vencedor do duelo entre Flamengo e São José. No momento, a equipe carioca lidera a série contra o elenco do Vale do Paraíba com duas vitórias contra uma.

O jogo

Mesmo fora de seus domínios, o Limeira começou bem o primeiro quarto no ginásio da Asceb. Contando com boas infiltrações no garrafão de Rafael Mineiro e Ronald Ramon, a equipe do interior paulista terminou a parcial inicial liderando o placar por quatro pontos.

O Brasília reagiu no segundo quarto da partida. Acionando Fred, Giovannoni e Lamonte, a equipe do Distrito Federal virou o placar e ficou dois pontos à frente do Limeira ao final do cronômetro da etapa.

No terceiro quarto foi a vez de Nezinho chamar a responsabilidade e deixar novamente o Limeira na dianteira da partida. O Brasília tentou se manter à frente com as cestas de Guilherme Giovannoni, mas acabou cedendo a ponta do marcador.

Focando no jogo de David Jackson, Teichmann e Bruno Fiorotto, o Limeira teve um grande desempenho no último período e garantiu a vitória no duelo pelo placar de 89 a 76, fechando a série contra o Brasília em 3 a 1.

Rogerinho derrota esloveno e faz quartas em São Paulo


2015/rogerinho/0428_paineiras_back_int.jpg

Em uma de suas melhores atuações na temporada, Rogerio Dutra Silva avançou às quartas de final do São Paulo Challenger de Tênis, torneio de US$ 50 mil nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby. Nesta quarta-feira, Rogerinho venceu o esloveno Blaz Rola por 6/4, 4/6 e 6/4 em 2h23 de jogo.

Esta é a segunda vitória de Dutra Silva em abril sobre um tenista do top 100 - a primeira aconteceu sobre o japonês Tatsuma Ito no quali do ATP de Houston.

"É muito bom vencer um top 100, me traz confiança e mostra que o trabalho está sendo bem feito. Não é fácil abrir mão da família para treinar em Buenos Aires, deixando minha esposa e filha, mas agora vejo que é gratificante", disse Rogerinho após a partida.

Após derrotar o cabeça 2 Rola, 93º do mundo e campeão em Santos no último domingo, Rogerinho enfrenta dominicano José Hernandez, 240º colocado, que surpreendeu o cabeça 6 o gaúcho Guilherme Clezar, 182º, por 6/3 e 6/2 em 1h10 de jogo. Clezar deve dificuldades com o saque e acabou sofrendo quebras em sete dos seus nove games de serviço.

O paulista de 31 anos, que já foi 84º do mundo em 2013, hoje ocupa a 514ª posição no ranking e tem chances de subir mesmo sendo atual campeão do torneio, já que a edição do ano passado foi disputada na segunda semana de abril. Ele já garante um salto de quase quarenta posições com os 15 pontos conquistados na semana.

O primeiro set foi muito bom para Rogerinho que quebrou logono primeiro game, não enfrentou break point e cedeu só seis pontos no saque. O paulista chegou a ter chances de quebrar no início da segunda parcial, mas Rola se salvou com ótimos saques. O esloveno conseguiu sua única quebra no decisivo décimo game.

Ainda que Rola tivesse acabado de vencer o set anterior, Rogerinho tinha uma vantagem na partida por conta do desgaste do rival, que já havia pedido atendimento médico no fim do 2º set e repetiria a dose durante o terceiro. A única quebra veio no quarto game e, como no primeiro set, o paulista não teve o serviço ameaçado.

Ainda nesta quarta-feira, o carioca-sueco Christian Lindell marcou 6/3 e 6/4 em 1h28 contra o argentino Tomas Lipovsek Puches. Lindell agora enfrenta o chileno Gonzalo Lama que derrotou o compatriota Nicolas Jarry, sétimo favorito, por duplo 6/3 em 61 minutos.

Soares e Peya vencem Stakhovsky e Troicki na estreia em Munique


2015/bruno_soares/0425_barcelona_combinacompeya_int.jpg

O mineiro Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya não tiveram a estreia mais tranquila na condição de cabeças de chave 1 do ATP 250 de Munique. A dupla sofreu diante do ucraniano Sergiy Stakhovsky e do sérvio Viktor Troicki, mas confirmou o favoritismo de virada, com parciais de 5/7, 7/5 e 10-4, em 1h27.

Nas quartas de final, a parceria austro-mineira enfrenta os experientes Leander Paes e Radek Stepanek, que nesta quarta-feira derrotaram o alemão Jan-Lennard Struff e o austríaco Dominic Thiem por 6/1, 7/6 (7-3) e 10-5. O indiano de 41 anos, ex-número 1 do mundo, está a uma vitória de alcançar a marca de 700 triunfos na carreira. 

Diante de “simplistas” que estavam jogando juntos apenas pela quarta vez, Peya e Soares enfrentaram quatro break points nos dois primeiros games de saque e se mantiveram sempre à frente na primeira parcial. Em toda a partida, os games de serviço mais vulneráveis foram os do austríaco e do sérvio.

Depois de uma quebra para cada lado, Troicki sacou em 4/5 e 0-40 e salvou quatro set points, dois deles com aces diante de Soares. Em seguida, Peya cometeu uma dupla falta, teve o serviço quebrado e Stakhovsky confirmou para fazer 7/5 em 42 minutos.

No segundo set, Soares/Peya teve quebra de vantagem por duas vezes, ambas no serviço de Troicki, e em seguida não conseguiam consolidar no saque do austríaco. A dupla cabeça de chave 1 fez valer o melhor jogo de rede no 12º game e devolveu o placar da primeira parcial.

O equilíbrio do match-tiebreak durou até uma dupla falta do sérvio no sexto ponto. Soares e Peya aproveitaram para abrir 4-2 e com outros dois mini breaks não foram mais ameaçados até o final

Hradecka vence Smitkova e avançaàs 4ªs em Praga

O dia foi cheio em Praga depois de a rodada de terça-feira não ter sido concluída por chuva. O destaque ficou para a sacadora Lucie Hradecka, que superou uma rodada dupla graças aos seus 21 aces. Foram dez na vitória por 6/1 e 7/5 contra Anastasia Pavlyuchenkova e outros 11 no difícil jogo com a jovem Tereza Smitkova, que terminou com placar de 6/3, 4/6 e 7/6 (13-11).

Hradecka que é 74ª colocada e disputou seis finais de WTA sem nunca ter sido campeã enfrenta nas quartas enfrenta a experiente compatriota Klara Koukalova, para quem perdeu em todos os quatro duelos anteriores. Koukalova, que tem 33 anos e é 84ª do mundo, venceu duelo de gerações com a croata de 17 anos Ana Konjuh, 93ª colocada.

Mais cedo, Tereza Smitkova protagonizou a maior surpresa do torneio. A jovem jogadora de 20 anos e 65ª colocada derrubou a número 13 do mundo e cabeça 2 Lucie Safarova, com vitória por 6/3, 2/6 e 6/4.

As tchecas dominam as quartas de final, com seis representantes e outros dois duelos caseiros. Principal favorita, a número 12 do mundo Karolina Pliskova lutou por 2h11 para vencer a búlgara Tsvetana Pironkova por 3/6, 6/3 e 7/6 (7-1). Ela fará duelo inédito Denisa Allertova, 103ª colocada, que passou com 3/6, 7/5 e 6/2 pela cabeça 5 Alizé Cornet.

Do outro lado da chave, a cabeça 3 e número 22 do mundo Barbora Strycova passou com duplo 6/3 pela russa Elena Vesnina e agora enfrenta a jovem de 18 anos Katerina Siniakova, 76ª, que marcou 6/1 e 6/4 contra a eslovena Polona Hercog. Strycova venceu o único jogo anterior.

O único jogo sem tenistas da casa nas quartas envolve a montenegrina Danka Kovinic, 106ª, que passou com 6/1 e 6/4 pela chinesa Shuai Zhang e a belga Yanina Wickmayer, 92ª, que venceu a sérvia Aleksandra Krunic por 7/5, 6/7 (7-3) e 7/5.

Paula vence Crawford e vai às oitavas em Charlottesville


2015/brasileiras_outras/paula_goncalves_curitiba_int.jpg

 A quarta-feira não poderia ter sido melhor para as brasileiras no ITF de US$ 50 mil de Charlottesville. A paulista Paula Gonçalves, 258ª do mundo, e a gaúcha Gabriela Cé, 261ª, aplicaram “pneus” e avançaram às oitavas de final no saibro verde da Vírginia.

A primeira a entrar em quadra foi Paula, que provou o bom momento que atravessa no circuito e deu mais um passo rumo ao melhor ranking da carreira. A número 3 do Brasil passou com autoridade sobre a norte-americana Samantha Crawford, 246ª, com parciais de 6/4 e 6/0.

No momento, Paula saltaria nove posições e entraria no top 250 pela primeira vez na carreira. Seu melhor ranking data de julho de 2014, em 254ª. Sua adversária nas oitavas de final será outra atleta da casa, Allie Kiick, 295ª. A jovem de 19 anos surpreendeu a romena Patricia Maria, cabeça de chave 7, com parciais de 7/5 e 6/3. O duelo é inédito no circuito.

A paulista de 24 anos dominou o jogo com quebra de serviço logo no início. A norte-americana aproveitou a única chance que teve na primeira parcial, mas Paula não hesitou ao sacar em 5/4. O saque de Crawford caiu de rendimento no segundo set e ela venceu apenas cinco pontos no serviço. Com três quebras, Paula precisou salvar um único break point e rapidamente confirmou a vitória com um “pneu”.

No último jogo de simples na programação, Cé não tomou conhecimento da norte-americana Grace Min, 132ª e cabeça de chave 2. A canhota venceu 12 dos 14 pontos no serviço da rival no primeiro set e não sofreu quebras em todo o jogo para avançar com parciais de 6/0 e 6/2.

Nesta quinta, Gabi tenta empatar o confronto direto com a russa Irina Khromacheva para garantir vaga nas quartas. A atual 269ª do mundo, de apenas 19 anos, venceu o único encontro anterior, no saibro de La Marsa, na Tunísia, em 2013.

Duplas - Paula é a principal favorita ao título na chave de duplas ao lado da argentina Florencia Molinero e joga ainda nesta quarta. A parceria sul-americana fecha a rodada diante da russa Angelina Gabueva e da ucraniana Elizaveta Ianchuk. Cé já está nas quartas de final, jogando ao lado da australiana Jessica Moore.

Babos vence Teliana e vai às quartas em Marrakech

Após a perda da série invicta de 14 jogos, Teliana Pereira acredita que não coseguiu repetir o desempenho que a levou à conquista de seu primeiro WTA. No entanto, a número 1 do Brasil tenta recuperar a boa fase na próxima semana, quando viaja para a França e entra na reta final de preparação para Roland Garros.

"Estou bem chateada. Não joguei da maneira que vinha jogando os últimas partidas", disse Teliana, após a derrota para a húngara Timea Babos, por 6/0, 7/6 (7-5) e 6/4 pelas oitavas de final do WTA de Marrakech.

"Agora preciso descansar um pouco e treinar duro para os torneios na França. Quero manter essa evolução", acrescentou a número 1 do Brasil, que nas duas próximas semanas joga dois eventos de nível ITF. Primeiro, vem o torneio de US$ 100 mil de Cagnes sur Mer, depois o de US$ 50 mil de Saint Gaudens. Após esses eventos, ela segue para o quali de Roland Garros.

A respeito da partida contra Babos, Teliana reconhece que teve dificuldades com seu próprio saque e com o estilo agressivo de sua rival nesta quarta-feira. Além disso, um incidente acabou brecando o bom momento que teve na segunda parcial, quando abriu 5/1 e permitiu o empate.

"Comecei muito mal o jogo. Não estava usando bem o primeiro saque e ela estava muito agressiva. No segundo comecei melhor, mas logo depois abriu um buraco e tivemos que trocar de quadra", comentou a número 1 do Brasil.

"Tive algumas chances no terceiro, não aproveitei e acabei tendo que jogar sempre atrás. No 4/5 ela jogou melhor, quebrou meu saque e no detalhe o jogo acabou", complementou a pernambucana.

Mesmo com a derrota, Teliana poderá comemorar na próxima semana mais uma evolução no ranking da WTA. Ocupando a melhor marca de sua carreira, o 81º lugar, já há duas semanas, a pernambucana deve entrar no grupo das oitenta melhores graças aos pontos conquistados pelo qualificatório e uma vitória na chave principal em Marrakech.

Kyrgios vence sérvio e faz quartas em Estoril

Aos 20 anos, o australiano Nick Kyrgios garantiu sua melhor campanha em um torneio ATP ao avançar às quartas de final do ATP 250 de Estoril, sobre o saibro, ao marcar duplo 6/3 no sérvio Filip Krajinovic, 104º colocado.

Ainda que já tenha chegado às quartas de final em Wimbledon e Australian Open, Kyrgios jamais havia chegado tão longe em competições do circuito. Atual 46º colocado, ele tem como melhor ranking o 35º lugar, obtido em abril deste ano.

O próximo rival de Kyrgios será o holandês Robin Haase, 101º, que salvou dois match points e virou contra o cabeça 1 espanhol Feliciano López, número 12 do mundo, ao marcar 4/6, 7/6 (7-2) e 6/4. Aos 33 anos, o canhoto López segue sem jamais ter ganhar um ATP no saibro.

Do outro lado da chave, o quinto favorito francês Richard Gasquet passou com 6/2 e 6/3 pelo compatriota Kenny De Schepper, ele agora enfrenta o espanhol Nicolas Almagro, contra quem tem duas vitórias e três derrotas.

Atualmente ocupando a modesta 174ª posição no ranking mundial, Almagro derrubou o cabeça 4 argentino Leonardo Mayer por 7/6 (7-4) e 6/2. As duas vitórias conquistadas no saibro português já rende 45 pontos e 18 posições. Se for campeão, o ex-número 9 do mundo garante apenas a volta ao top 100.

A rodada desta quinta-feira tem como destaque a estreia do sacador sul-africano Kevin Anderson. Cabeça de chave número 2, Anderson enfrenta o embalado espanhol Guillermo Garcia-López, vindo de título no ATP 250 de Bucareste.

Ceará volta a vencer o Bahia e e é campeão da Copa do Nordeste

Pode chamar de ‘Lampions League', mas a atmosfera ensurdecedora foi de Libertadores. Com direito a atraso em campo de mais de dez minutos, confusão envolvendo Polícia Militar e estilhaços de bombas entre torcedores, o Ceará voltou a bater o Bahia, venceu por 2 a 1 e, enfim, faturou o título da Copa do Nordeste nesta quarta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza.

Em 2013, parou nas semifinais contra o ASA-AL enquanto que, na última temporada, ficou com o vice-campeonato diante do Sport.

É a maior conquista da história do clube - antes disso, ele carregava o Torneio Norte-Nordeste de 1969, ainda remanescente da CBD, como o seu maior título de expressão.

Mesmo com o crescimento fora de campo, foram anos de penúria, sofrimento e de frustrações diante de sua torcida que foram finalmente colocadas de lado nesta noite, primeiramente aos 15 minutos, em cruzamento pela direita de Ricardinho que Charles cabeceou para o fundo das redes e abriu o placar. Na volta do intervalo, Gilvan fechou a conta aos seis minutos também por cima, em nova assistência de Ricardinho. Maxi Biancucchi descontou no fim.

Não parecia que iria ser tão fácil assim.

Atrapalhado pela PM em seu percurso até o estádio, o Bahia chegou atrasado ao Castelão e entrou em campo 12 minutos depois do horário previsto.

Em desvantagem após perder o confronto de ida por 1 a 0, na Fonte Nova, o time não se deixou abalar pelas vaias e partiu para o ataque desde o início.

Foram pelo menos duas excelentes oportunidades, em cobrança de falta de Rômulo e lance individual de Kieza que passou do lado da trave. Enquanto o Bahia assustava, o Ceará, praticamente sem reação, restringia as suas ações às escapadas de Wescley, substituto de Marinho pelo meio.

Em uma delas, o zagueiro Charles aproveitou falha da defesa do Bahia, subiu bem e apenas completou de cabeça para marcar aos 15 minutos do primeiro tempo.

O time tricolor sentiu o gol. Mais do que isso, sentiu a falta de uma referência na frente - sem o centroavante Léo Gamalho, que não viajou por conta de lesão, não teve em Kieza um homem de área. O técnico Sérgio Soares reclamou por diversas vezes das saídas do atacante da área.

Não adiantou. Ele até marcou aos 27 minutos, após passe de Maxi, mas foi flagrado em impedimento.

Sérgio Soares, que havia aberto mão de seu trio ofensivo com a entrada de Rômulo entre os titulares, resolveu tirar o meio-campo no intervalo e voltar com o ‘amuleto' Zé Roberto na frente. Não deu nem tempo de esquentar: Ricardinho acertou a trave aos quatro e praticamente em seguida, aos seis, bateu cobrança de falta para Gilvan esfriar qualquer chance de reação baiana.

Não ia na técnica, então, os visitantes tentavam na raça, abusando dos cruzamentos. Em um deles, Magno Alves quase marca contra. Quase.

Mesmo diminuindo com Maxi no final, o Bahia foi o ‘time do quase' no Castelão, por isso, após uma série invicta de 16 partidas, chegou na reta decisiva do primeiro semestre á sua terceira derrota consecutiva - no fim de semana, perdeu a ida do estadual para o Vitória da Conquista por 3 a 0, fora de casa.

Foram 63.904 mil pessoas no estádio, o maior público de sua história e também pós-Copa no Brasil. A renda ficou em R$ 1.807 milhões.

Com o título, o Ceará assegura a premiação de R$ 2,74 milhões destinada ao campeão e ainda garante vaga na Copa Sul-Americana. A festa será ‘pequena' em Porangabuçu.

Salgueiro empata com Santa Cruz na primeira decisão do Pernambucano

O surpreendente Salgueiro perdeu a chance de sair vencedor da primeira partida válida pela decisão do Campeonato Pernambucano. Na noite desta quarta-feira, o time recebeu o Santa Cruz, no estádio Cornélio de Barros, mas abusou dos gols desperdiçados e amargou o placar de 0 a 0 no sertão. A principal oportunidade jogada fora pelos mandantes foi um pênalti de Rogério Paraíba, aos 39 minutos do primeiro tempo, que carimbou a trave direita.
A finalíssima do Estadual está programada para o dia 3 de maio, às 16 horas (de Brasília), no Arruda, em Recife. Para chegar à briga pelo troféu, a equipe comandada por Sérgio China eliminou o favorito Sport, ao passo que o time tricolor da capital superou o Central, de Caruaru.
O jogo - Mesmo atuando no estádio Cornélio de Barros, o Santa Cruz não se intimidou e criou a primeira chance do compromisso. Logo aos sete minutos, Guilherme Biteco avançou pelo meio-campo e serviu Emerson Santos. O articulador, frente a frente com Luciano na área, finalizou rasteiro, mas viu o goleiro buscar a bola no canto esquerdo, salvando os donos da casa.
Dominando o meio-campo, a equipe visitante viu o Salgueiro criar a primeira oportunidade de perigo apenas quando o relógio apontou a marca dos 31. Acionado por Valdeir, que executou um primoroso lançamento da região central, o experiente Lúcio, com passagens por Palmeiras e Grêmio, invadiu a área com extrema liberdade. Contudo, tentou encobrir Fred, com quem saiu cara a cara, e pegou fraco na bola, permitindo a recuperação do arqueiro visitante.
Após a chance de ouro desperdiçada por Lúcio, o time da casa teve uma nova oportunidade de tirar o zero do marcador no Sertão. Kanu foi derrubado por Alemão, em lance polêmico, e viu o árbitro Marcelo de Lima Henrique apontar a marca da cal. O defensor Rogério Paraíba se encarregou da cobrança, mas fez a bola explodir na trave direita de Fred.
Com quatro jogados do período complementar, a representação de Recife foi às redes. Após desvio de Alemão em cruzamento de João Paulo, Emerson Santos venceu Luciano com sua consistente finalização, mas a assistente Fernanda Colombo Uliana assinalou impedimento.
Após o susto, o clube da casa continuou displicente nas finalizações. Quando o relógio apontou a marca dos dez, Kanu recebeu belo cruzamento de Lúcio e isolou a bola, em lance que rendeu vaias das arquibancadas.
Aos 24 minutos, o Salgueiro levou seus torcedores, novamente, à loucura. Marlon escapou pela ponta direita e cruzou rasteiro na área. Fred tentou afastar a bola, mas acabou servindo Lúcio, que girou para bater rasteiro. Renatinho afastou a conclusão em cima da linha e, no rebote, Valdeir, com o goleiro batido, encobriu o travessão visitante.
Nos instantes finais, o Salgueiro acentuou a pressão, mas não tirou o placar do zero. Em seu último suspiro, Marcos Tamandaré alçou a bola na área, aos 47 minutos, mas Fred, atento, afastou de soco.
FICHA TÉCNICA SALGUEIRO 0 x 0 SANTA CRUZ
Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro-PE
Data: 29 de abril de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Fernanda Colombo Uliana 
Cartões amarelos: Rodolfo Potiguar e Kanu (Salgueiro); Alemão e João Paulo (Santa Cruz)
SALGUEIRO: Luciano; Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério Paraíba e Marlon; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Vitor Caicó (Jefinho Berger), Lúcio (Cássio Ortega) e Valdeir (Pio); Kanu
Técnico: Sérgio China
SANTA CRUZ: Fred; Nininho, Danny Morais, Alemão e Tiago Costa (Renatinho); Bileu e Bruninho (Pedro Castro); Emerson Santos, João Paulo e Guilherme Biteco (Edson Sitta); Betinho
Técnico: Ricardinho

América derrota Montreal fora de casa e é campeão da Conchampions

América-MEX superou o Montreal Impact por 4 a 2 no Canadá

O Montreal Impact tinha a chance de fazer história e se tornar o primeiro canadense a conquistar a Champions League da Concacaf. Após empatar fora de casa contra o América-MEX, o time atuou em seu estádio nesta quarta e abriu o placar logo aos oito minutos, com Romero. Na segunda etapa, contudo, os mexicanos viraram e acabaram goleando por 4 a 2, sendo assim os novos campeões do continente.

O destaque da vitória foi o argentino Benedetto, que marcou três gols. Peralta, atacante da seleção e artilheiro da ‘Concachampions' com sete gols (ao lado de Benedetto), também deixou o dele. McLnerney diminuiu no fim para os donos da casa.

Com a conquista, o América está garantido no Mundial de Clubes, que acontece em dezembro. Foi o primeiro título continental da equipe neste atual formato. Anteriormente, o time da capital mexicana havia vencido as edições de 1977, 1987, 1990, 1992 e 2006 da competição. Com a marca alcançada, o clube igualou o rival Cruz Azul, que até então era o maior campeão, também com seis.

O Auckland City, da Nova Zelândia, é outro time garantido no Mundial. Os campeões da Europa, da América do Sul, da África e da Ásia também irão ao torneio.

Atlético Madrid vence o Villarreal e segue em 3º lugar no Espanhol

O Atlético Madrid foi a Villarreal somar três pontos graças a um golo de Fernando Torres, lançado em campo pelo treinador Diego Simeone aos 62 minutos, em jogo da 34.ª jornada da Liga espanhola.

O sentido de oportunidade de Fernando Torres foi determinante para aproveitar um atraso ‘à queima’ para o costa-marfinense Eric Bailly, que falhou o corte, para se isolar, tornear o guarda-redes Sérgio Asenjo, e ter a frieza de espírito para não rematar de imediato, esperar pelo ‘carrinho’ de dois defesas na tentativa de evitar a finalização, e tocar para o fundo das redes.

A equipa da capital conseguiu passar num campo tradicionalmente muito difícil, como de resto se confirmou numa partida muito disputada e equilibrada, em que o golo de Torres acabou por fazer toda a diferença.

Aliás, o Villarreal teve duas situações de golo nos derradeiros segundos da partida, uma delas protagonizada pelos dois laterais, o esloveno Bojan Jokic, autor do cruzamento, e o capitão Mario Gaspar, que rematou por cima da barra à entrada da pequena área quando tudo se conjugava para uma finalização fácil.

O internacional português Tiago alinhou durante os noventa minutos no meio-campo do Atlético e foi uma das ‘pedras’ de melhor rendimento.

Com este triunfo, o Atlético Madrid consolidou o terceiro lugar, com 75 pontos, mais seis do que o quarto classificado, o Sevilha, que foi hoje ao País Basco vencer o Eibar por 3-1. A equipa orientada por Diego Simeone tem um atraso de nove pontos para o líder FC Barcelona e de sete para o segundo, o Real Madrid, que recebeu e venceu hoje o Almeria por 3-0.

Noutro jogo hoje disputado, o Elche goleou o Deportivo da Corunha por 4-0 e complicou muito a vida à equipa galega, que se mantém em 18º lugar, o primeiro abaixo da ‘linha de água’, com 29 pontos, e que bateu hoje a pior série de sempre sem ganhar na I Liga, com doze jogos consecutivos sem somar três pontos.

Os portugueses Luisinho e Ivan Cavaleiro foram titulares, embora o segundo tenha sido substituído aos 69 minutos por Toché, e outro compatriota, Diogo Salomão, foi lançado pelo treinador Victor Sanchez a partir dos 54 minutos, a render o seu colega Juan Dominguez.

A 34.ª jornada encerra na quinta-feira com os jogos Rayo Vallecano-Valência e Granada-Espanyol.

Wolfsburgo derrota o Arminia Bielefeld e vai à final da Copa da Alemanha

O Wolfsburgo apurou-se hoje para a final da Taça da Alemanha em futebol, ao vencer o Arminia Bielefeld, líder da terceira divisão alemã, por 4-0.

Atual segundo classificado da liga alemã, o Wolfsburgo vai defrontar a 30 de maio no Estádio Olímpico de Berlim o Borussia Dortmund, que na terça-feira derrotou o Bayern Munique no desempate por grandes penalidades.

A equipa de Dieter Hecking, com Vieirinha a titular, impôs-se desde cedo ao Arminia Bielefeld, que surpreendeu na competição ao afastar equipas à partida favoritas como o Herta Berlim, o Werder Bremen ou o Borussia Monchengladbach.

O primeiro golo da partida surgiu logo aos oito minutos, pelos pés do médio Maximilian Arnold, após assistência de Daniel Caligiuri.

Ainda na primeira parte, o médio brasileiro Luiz Gustavo ampliou a vantagem para o Wolfsburgo, aos 31 minutos.

Na segunda parte, o croata Ivan Perisic voltou a marcar para o Wolfsburgo, aos 51 minutos, e aos 55, Maximilian Arnold voltou a chegar com sucesso à baliza do Arminia, fixando o resultado final em 4-0.

Botafogo vence o Capivariano fora de casa pela 2ª fase da Copa do Brasil

Jogando no interior paulista, o Botafogo venceu o Capivariano por 2 a 1 pela segunda fase da Copa do Brasil. Com gols de Sassá e Daniel Carvalho, o alvinegro conquistou a vantagem para a partida de volta, no dia 6 de maio no Rio. Já a equipe paulista manteve vivo o sonho de avançar na Copa do Brasil com o gol do zagueiro Marllon.

O jogo

O Botafogo abriu o placar logo aos 9 minutos. Em contra-ataque rápido, a bola sobrou para o lateral Diego cabecear para área e encontrar o atacante Sassá sozinho para abrir o placar, 1 a 0 para os cariocas.

O jogo era muito disputado em Capivari, mas sem grandes chances de gol. Aos 31 minutos, Airton cruzou para Henrique na área paulista, mas o juiz assinalou impedimento.

Só aos 42 minutos o Capivariano conseguiu levar mais perigo ao gol do Botafogo. Everton arriscou de muito longe e quase surpreendeu o goleiro Renan. Aos 43, o botafoguense Andreazzi cortou cruzamento na área com a mão, mas o juiz mandou o jogo seguir.

Os paulistas voltaram do intervalo buscando o empate. Aos 4 minutos, Rodolfo foi lançado no ataque e ao invadir a área chutou forte para defesa de Renan.

Aos 15 minutos, o Botafogo teve uma boa oportunidade de ampliar o placar. Gegê encontrou Henrique aberto na ponta esquerda, o atacante aproveitou e arriscou para grande defesa de Douglas.

O Capivariano era melhor e aos 30 minutos encontrou seu primeiro gol em competições nacionais. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Marllon cabeceou livre e empatou o jogo, 1 a 1.

Aos 39 minutos, o veterano Daniel Carvalho, que fazia sua estreia pelo Fogão, aproveitou um contra-ataque e garantiu a vitória para os cariocas.

O jogo de volta será no dia 6 de maio no Engenhão. O vencedor do confronto enfrentará o ganhador do clássico catarinense entre Avaí e Figueirense.

28/04/2015

Konjuh vence Bencic e vai às oitavas em Praga


2015/estrangeiras_outras/konjuh_praga_fore_int.jpg

 As promissoras Ana Konjuh, de 17 anos, e Belinda Bencic, de 18, fizeram um duelo eletrizante e de 13 match points pelo WTA de Praga, no saibro. Ao final de 2h43, a croata Konjuh superou a favorita suíça com parciais de 7/5, 6/7 (8-6) e 7/6 (7-3) e foi às oitavas.

Konjuh e Bencic dominavam o circuito juvenil há dois anos, com dois títulos de Slam para cada uma, e hoje ambas já figuram no top 100 do ranking feminino. A suíça é 35ª colocada, enquanto a croata ocupa o 93º lugar.

O primeiro encontro entre elas como profissionais foi em grande estilo. Konjuh saiu na frente com uma quebra no decisivo 12º game. No 2º set, a croata chegou a sacar para o jogo, com 5/3, mas foi quebrada e ainda perdeu seis match points no tiebreak.

O set decisivo começou com uma troca de três quebras e Konjuh novamente falhou na hora de sacar para o jogo, com 5/4, perdendo outros três match points. Bencic cresceu, mas não aproveitou três chances de fechar o jogo no saque da rival, quando liderava por 6/5. O jogo foi ao tiebreak final, quando a croata finalmente conseguiu fechar.

Vinda do quali, Konjuh já sabe que irá bater seu melhor ranking, 84ª, de novembro útimo. Nas oitavas de final, a croata terá um inédito duelo de gerações com a tcheca Klara Koukalova, que passou pela alemã Julia Goerges por 7/6 (7-3) e 6/2. 

Outras duas recentes campeãs de Grand Slam como juvenil se enfrentaram nesta terça-feira. Principal cabeça de chave em Praga, a anfitriã Karolina Pliskova sofreu para virar contra a alemã Anikka Beck, com placar de 2/6, 6/1 e 6/3 em 1h37. Ela agora enfrenta a búlgara Tsvetana Pironkova.

Duas partidas acabaram adiadas por conta do mau tempo e forçarão uma rodada dupla entre as vencedoras nesta quarta-feira. A programação já começa com jogos simultâneos de Lucie Safarova contra Tereza Smitkova e de Lucie Hradecka contra Anastasia Pavlyuchenkova.

Tipsarevic vence Tomic e avança em Munique


2015/fognini/0423_barcelona_back_int.jpg

A rodada desta terça-feira no ATP 250 de Munique não foi a mais tranquila para os favoritos. Depois de a chuva atrasar a programação e adiar a estreia do paulista João Souza, o australiano Bernard Tomic foi surpreendido pelo sérvio Janko Tipsarevic e o italiano Fabio Fognini precisou de um tiebreak para evitar o terceiro set diante do 371º do mundo.

Quando a chuva permitiu o início da rodada, Tomic, cabeça de chave 6, e Tipsarevic fizeram um jogo de altos e baixos. Na primeira parcial, o sérvio desperdiçou três set points no 10º game, mas deu o troco no set decisivo, salvando um match point do 27º do mundo, também no 10º game. O tiebreak foi todo de Tipsarevic, que selou a vaga nas oitavas de final com parciais de 5/7, 6/1 e 7/6 (7-2). O jogador de 30 anos mede forças com o dominicano Victor Estrella, 51º da ATP, pela primeira vez já nesta quarta.

No encerramento da programação, Fognini caminhava para uma vitória tranquila depois de um set em 18 minutos e 2/0 na segunda parcial diante do austríaco Bastian Trinker, que entrou na chave como lucky-loser. Porém, o 29º do mundo e cabeça 8 permitiu reação e foi exigido. No final, chegou a fazer 10 pontos seguidos para abrir 6-0 no tiebreak e confirmar em sets diretos, com parciais de 6/2 e 7/6 (7-3).

O adversário de Fognini nas oitavas será outro austríaco, Dominic Thiem, que passou por longo teste nesta terça. Atual 44º, o jogador de 21 anos salvou dois match points após 2h08 de partida para eliminar o canadense Vasek Pospisil, 61º, com parciais de 5/7, 6/4 e 7/6 (11-9). O duelo com o italiano é inédito no circuito.

‘Bicicleta’ e fim de jejum - Além de confrontos apertados e match points salvos, o saibro alemão também viu jogos vitórias nesta terça. A maior delas foi uma “bicicleta” aplicada pelo ucraniano Sergiy Stakhovsky, 53º, diante do lucky-loser russo Mikhail Ledovskikh, 417º. O favorito disparou 11 aces e venceu em apenas 35 minutos, por duplo 6/0.

Em outra estreia tranquila, o tcheco Radek Stepanek obteve sua primeira vitória na ATP após nove meses. Atual 120º, o ex-top 10 se afastou do circuito em agosto de 2014 para tratar uma lesão nas costas. Em Munique, furou o qualificatório e liderava contra o uzbeque Farrukh Dustov, 108º, por fáceis 6/1 e 4/1 quando o rival abandonou. Nas oitavas, o jogador de 36 anos desafia o espanhol Roberto Bautista, cabeça 3.

Rola vence Cunha e vai às oitavas em São Paulo

A terça-feira não começou bem para os brasileiros no Challenger de São Paulo, disputado no Clube Paineiras do Morumby. Depois das vitórias de Guilherme Clezar e Rogério Dutra Silva no primeiro dia, André Ghem, Henrique Cunha e José Pereira não passaram da estreia no saibro paulista.

O primeiro a entrar em quadra foi Cunha, 258º, com a missão de parar o embalado esloveno Blaz Rola, 93º, campeão em Santos no último domingo. Disputando apenas seu segundo torneio na terra batida na temporada, o canhoto de Jaú foi superado pelo cabeça de chave 2 em 1h19, com duplo 6/3.

Atual número 7 do país e 330º do mundo, Pereira não conseguiu repetir a campanha do litoral paulista. O pernambucano, que pela segunda semana seguida furou o qualificatório, tirou um set, mas caiu diante do chileno Gonzalo Lama, 256º, com parciais de 6/4, 1/6 e 6/4.

Em outra partida no início da tarde, Ghem sofreu a primeira derrota na estreia depois de boas campanhas em quatro challengers. Vindo de um título e duas quartas de final, o gaúcho de 32 anos alcançou nesta semana o melhor ranking da carreira, em 146º. Porém, o cabeça 3 foi surpreendido em São Paulo pelo francês Alexis Musialek, 284º, por 6/3 e 6/4.

A rodada ainda terá três brasileiros em ação e ao menos um avançará às oitavas de final. O paulista Ricardo Hocevar faz duelo nacional com o cearense Thiago Monteiro e, no encerramento da programação, o gaúcho Orlando Luz encara o qualifier argentino Federico Coria.

Teliana derrota Kanepi e faz oitavas no Marrocos

O incrível mês de abril continua para a pernambucana Teliana Pereira, número 1 do Brasil e 81ª do mundo. Nesta terça-feira, a jogadora de 26 anos conquistou a 14ª vitória seguida e avançou às oitavas de final do WTA de Marrakech ao derrotar a estoniana Kaia Kanepi, 50º, por 6/3 e 6/2.

Teliana já havia somado 18 pontos por três triunfos no qualificatório e agora acrescenta outros 30 por superar a estreia na chave principal. Com isso, hoje ocuparia provisoriamente a posição de número 72 no ranking mundial.

A boa fase da pernambucana começou com o título do ITF de US$ 50 mil de Medellín, seguiu na conquista inédita do WTA de Bogotá e ela ainda não perdeu sets nessas 14 vitórias consecutivas.

A próxima adversária de Teliana será a húngara Timea Babos, 86ª do mundo, que surpreendeu a alemã Mona Barthel, 39ª e cabeça de chave 5, com parciais de 6/4 e 6/0. O duelo é inédito no circuito.

Teliana jogou com boa porcentagem de primeiro serviço, especialmente no set inicial (86%). As jogadoras trocaram quebras no terceiro e no quarto games e depois disso a pernambucana tomou a dianteira. O frágil saque de Kanepi totalizou 41% de acerto, 38% de pontos ganhos e três duplas faltas, o que proporcionou mais três quebras para Teliana até fechar o set em 35 minutos.

A pernambucana manteve o controle da partida ao abrir 3/0 na segunda parcial. Mesmo perdendo a quebra de vantagem no quinto game, Teliana seguiu aproveitando o serviço pouco eficiente da estoniana nesta terça. Kanepi venceu apenas 37% dos pontos com o saque e sofreu mais duas quebras, o que consolidou a vitória da pernambucana após 1h14.

Esta foi a quarta vitória de Teliana sobre uma top 50 - a segunda neste mês. Na semifinal de Bogotá, ela derrotou a ucraniana Elina Svitolina, 27ª. Em 2014, superou a romena Sorana Cirstea, que também ocupava a posição de número 27, em Charleston. E o primeiro triunfo sobre uma top 50 aconteceu em Bogotá-2013, diante da francesa Alizé Cornet, então 36ª do mundo.

Gasquet bate Kyrgios e avança em Estoril

Os dois cabeças de chave que entraram em quadra nesta terça-feira em Estoril venceram, mas de maneiras bem diferentes. Enquanto o francês Richard Gasquet deslanchou depois de um set, o australiano Nick Kyrgios reviveu o drama de perder match points, como na última semana, e precisou do tiebreak do terceiro set para avançar.

Atual 28º e cabeça de chave 5, Gasquet não jogava desde 15 de março, quando abandonou a estreia no Masters 1000 de Indian Wells com dores nas costas. Vice-campeão em Portugal em 2007 e 2012, o francês salvou dois set points em uma parcial de 63 minutos contra o australiano Marinko Matosevic, 82º do mundo. Depois disso, deslanchou e avançou às oitavas com parciais de 7/6 (9-7) e 6/1.

Seu próximo adversário será o compatriota Kenny de Schepper, que passou o qualificatório e superou o convidado local Gastão Elias, com parciais de 6/2, 2/6 e 6/3. Ele nunca enfrentou o atual 137º da ATP.

No encerramento da rodada, Kyrgios fez uma partida tensa, que durou 2h14, com o espanhol Albert Ramos, 68º. No ATP 500 de Barcelona, há uma semana, o australiano já havia sofrido para fechar seu jogo, perdendo match points em dois sets, e viveu drama parecido nesta terça.

O número 46 do mundo e cabeça de chave 7 venceu o primeiro set e no segundo sacou em 5-4 no tiebreak antes de perder três pontos seguidos. Na parcial decisiva, Ramos conseguiu uma quebra e manteve a vantagem até o 5/4, quando o australiano mostrou paciência nas trocas de bola e atacou com consciência. No 12º game, Kyrgios criou dois match points e desperdiçou o segundo ao errar por muito uma bola que sobrou alta no meio da quadra.

Ao começar um novo tiebreak, Ramos abriu 1-0 e em seguida o australiano isolou uma bola. O espanhol, então, “exigiu” que o árbitro irlandês Fergus Murphy desse a terceira advertência ao jogador, o que lhe custaria o game e, consequentemente, a partida. Depois de longa discussão, Ramos finalmente voltou ao jogo e perdeu a vantagem, caindo por 6/3, 6/7 (5-7) e 7/6 (7-3).

Ao fim do confronto, o canhoto não apenas deixou de cumprimentar Murphy como ainda quebrou a raquete na cadeira do árbitro. Nas oitavas de final, Kyrgios, que completou 20 anos nesta segunda-feira, enfrenta o sérvio Filip Krajinovic, 104º, pela primeira vez na ATP.

Orlandinho derrota Coria e avança em São Paulo

Embalado pela boa campanha na última semana, o gaúcho Orlando Luz conquistou uma boa vitória no São Paulo Challenger de Tênis, torneio de US$ 50 mil disputado nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby. Em apenas 67 minutos, Orlandinho marcou duplo 6/3 no argentino Federico Coria, 406º colocado.

Atual 626º do ranking da ATP, o jovem gaúcho de 17 anos já garante nova evolução. Os sete pontos conquistados pela vitória desta terça-feira garantirão um salto de quase quarenta posições. O rival de Orlandinho nas oitavas será o francês Alexis Musialek, 146º do mundo e algoz de André Ghem na estreia.

Quebrado no primeiro game do jogo por conta de instibilidade no primeiro serviço, Orlandinho buscou forças na devolução de saque. Ele conseguiu três quebras apostando na solidez do fundo de quadra e levando o rival a cometer seguidos erros.

Na primeira vez em que sacou para o set, com 5/1 de vantagem, Orlandinho continuou a sofrer os efeitos de seu baixo aproveitamento no serviço, na casa de 40%. Mas a margem no placar era segura o suficiente para que o jovem gaúcho pudesse fazer seu melhor game.

O segundo set começou com uma troca de quebras. Coria chegou a evitar três break points no quinto game com ótimos saques, mas dois games mais tarde, Orlandinho conseguiu quebrar novamente. Com aumento considerável de acerto no primeiro saque, o jovem gaúcho não foi mais ameaçado.

Também nesta terça-feira, o cearense Thiago Monteiro venceu o duelo de gerações com o expriente paulista Ricardo Hocevar por 6/3 e 6/4. O jovem jogador de 20 anos, atual 436º colocado, enfrenta nas oitavas o cabeça 8 argentino Guido Andreozzi, 204º do mundo.

Monteiro tem como melhor ranking o 254º lugar de novembro de 2013, mas perdeu posições por conta de lesões no joelho no começo de 2014 e no cotovelo no meio da temporada passada.

Veja a programação desta quarta-feira, com entrada gratuita ao público:

Quadra principal - 11h00
Christian Lindell (SUE) vs. Tomas Lipovsek (ARG)
Rogério Silva (BRA) vs. Blaz Rola (ESV)
Gonzalo Lama (CHI) vs. Nicolas Jarry (CHI)
Não antes das 17h00
Marcelo Demoliner (BRA)/Miguel Reyes (MEX) vs. Rogério Silva/André Ghem (BRA)
Não antes das 19h00
Guilherme Clezar (BRA) vs. José Hernandez (DOM)
2015/orlandinho/0423_santos_defende_int.jpg

PSG vence o Metz e retoma liderança do Francês

O Paris Saint-Germain não decepcionou sua torcida e conseguiu vitória importante no Parc des Princes nesta terça-feira. Em partida atrasada da 32ª rodada do Campeonato Francês, os donos da casa venceram o Metz por 3 a 1, com gols de Verratti, Cavani e Van der Wiel, enquanto o tento visitante foi anotado por Maiga.
Com o resultado, o PSG foi a 71 pontos, ultrapassou o Lyon (que é o 2º com 68), e assumiu a liderança do Campeonato Francês. Já o Metz segue em situação dramática: é o 17º, com 30 pontos, oito a menos que o Stade de Reims, primeira equipe fora da zona de rebaixamento.
A representação de Paris volta a campo pela liga nacional já neste domingo, quando visita o Nantes pela 35ª rodada. O Metz, por sua vez, tem parada dura, e recebe o Olympique de Marselha na sexta-feira.
O jogo - Os visitantes começaram buscando o campo de ataque em Paris, principalmente tentando cruzamentos na área de Douchez. Jogando para assumir a liderança do campeonato, os donos da casa equilibraram as ações ofensivas aos poucos e, aos 25 minutos, conseguiram abrir o placar. Verratti recebeu de Pastore na entrada da área, ajeitou e bateu no canto para colocar o PSG em vantagem.
Na sequência, os visitantes seguiram melhores no jogo, trabalhando mais a bola e ficando com a posse dela. A superioridade voltou a surtir efeito antes do intervalo. Aos 42 minutos, Cavani recebeu de Pastore, arrancou para invadir a área do Metz e tocou na saída do goleiro Mezui, ampliando a vantagem parisiense no marcador.
AFP
Com gols de Verratti, Cavani e Van der Wiel, o PSG conseguiu triunfo importante (Foto: Thomas Samson)
Sete minutos após a volta do intervalo, no entanto, os visitantes conseguiram marcar. Após cruzamento da direita, Maiga subiu entre Thiago Silva e Van der Wiel, ganhou pelo alto e conseguiu fazer o cabeceio para descontar pelo Metz.
Por mais movimentação no campo de ataque, o treinador Laurent Blanc colocou Lucas no lugar de Lavezzi aos 30 minutos. Mas, aos 37, foi o lateral Van der Wiel quem fechou o placar pela equipe de Paris. O holandês recebeu na direita, arrancou, invadiu a área e bateu cruzado; o goleiro Mezui deixou a bola passar e viu suas redes balançarem pela terceira vez.

Borussia Dortmund vence Bayern de Munique nos pênaltis e vai à final da Copa da Alemanha

O Bayern Munique foi esta terça-feira eliminado da Taça da Alemanha pelo Borussia Dortmund, que venceu em casa do rival nas grandes penalidades, sendo assim o primeiro finalista da prova.

Lewandowski foi o primeiro a marcar em Munique, à passagem da meia hora, mas Aubameyang empatou aos 75 minutos, pouco depois de Robben entrar e momentos antes de... Robben sair, novamente por lesão.

O prolongamento não trouxe gols, pelo que a partida se resolveu nas grandes penalidades. O Bayern falhou todas as quatro tentativas, ao passo que o Dortmund rematou certeiro por duas vezes, festejando a passagem à final.

O outro encontro das "meias" disputa-se na quarta-feira entre o Wolfsburgo e o Arminia Bielefeld.

Cerro Porteño derrota o Guaraní e lidera Torneio Apertura paraguaio


Em partida válida pela 16ª rodada do Torneio Apertura Paraguaio, o Cerro Porteño venceu o Guaraní por 2 a 0 com gols de  José Ortigoza (49'), Cecilio Domínguez (80').

Com a vitória o "Ciclón" chegou aos 38 pontos, seis a mais que o Guaraní vice-líder.

Ficha técnica Cerro Porteño 2 x 0 Guaraní

Cerro Porteño: Diego Barreto; Víctor Mareco, Bruno Valdez, Júnior Alonso; Carlos Bonet, César Benítez; Fidencio Oviedo, Jonathan Santana (28′ Blas Cáceres), Jonathan Fabbro; Sergio Diaz (55′ Alexis González), José Ortigoza (77′ Cecilio Domínguez). DT: Roberto Torres.

Guaraní: Alfredo Aguilar; Eduardo Filippini, Julio Cáceres, Rubén Maldonado, Tomás Bartomeus; Julián Benítez, Jorge Mendoza, Marcelo Palau, Ramón Martínez (33′ Luis De la Cruz) (57′ Fernando Fernández); Darío Ocampo (71′ Iván González), Federico Santander. DT: Fernando Jubero.

Gol: 49′ José Ortigoza (CP), 80′ Cecilio Domínguez (CP)
Advertidos: F. Oviedo, B. Valdez, J. Fabbro (CP); R. Maldonado (G)

Tabela de classificação: Cerro Porteño 38, Guaraní 32, Sol 25, Olimpia 23, Libertad 23, Luqueño 23, Santaní 21, Capiatá 16, Gral. Díaz 14, Rubio Ñu 14, Nacional 13, San Lorenzo 7.

27/04/2015

Valencia goleia Granada e mantém 4º lugar no Espanhol



O Valencia recebeu e venceu o Granada por 4x0, esta segunda-feira, em encontro da 33.ª jornada da Liga espanhola.

A equipa orientada por Nuno Espírito Santo, que lançou André Gomes no onze titular, tal como Otamendi e Rodrigo (Cancelo e Vezo não saíram do banco), chegou ao triunfo com golos de Javi Fuego (26'), Parejo (40' de penálti), Feghouli (85') e Negredo (88').

Com esta vitória, o Valencia segue no quarto lugar, com 68 pontos, enquanto que o Granada - que hoje teve Candeias no seu onze (Luís Martins entrou na segunda parte) - tem 25 pontos e está nos lugares de descida.

Chung bate McGee e e fatura título em Savannah


2015/estrangeiros_outros/chung_houston_back_int.jpg

Uma das principais promessas do tênis asiático, o coreano Hyeon Chung conseguiu mais uma marca expressiva neste começo de carreira. Com apenas 18 anos de idade, ele já conquistou seu terceiro título de nível challenger, sendo o segundo na temporada e entrou no top 100.

Neste domingo, Chung foi campeão em Savannah, no estado americano da Geórgia. O jovem tenista coreano derrotou na final o irlandês James McGee por 6/3 e 6/2 e saltou do 107º para o 88º lugar no ranking mundial. O evento americano distribuiu premiação de US$ 50 mil e era disputado em quadras de har-tru (saibro verde).

No início do ano ele já havia vencido um torneio em Burnie, na Austrália. Já em agosto de 2014, Chung venceu o primeiro challenger da carreira em Bangcoc, na Tailândia.

Na atual temporada, ele já soma 20 vitórias em torneios challenger, mas sua marca mais expressiva vem em eventos maiores. Ele já tem duas vitórias em chaves principais de torneios ATP na carreira.

Em março, Chung recebeu convite para disputar o Masters 1000 de Miami e derrubou o espanhol Marcel Granollers na estreia, parando diante do top 10 Tomas Berdych na segunda fase. Já em abril, ele furou o qualificatório de três rodadas para o ATP 250 de Houston e também avançou uma rodada.

Clezar derrota Michon em estreia no Paineiras


2015/clezar/0427_paineiras_back_int.jpg

No jogo que encerrou o primeiro dia de competições do São Paulo Challenger de Tênis, o gaúcho Guilherme Clezar fez valer sua condição de cabeça de chave 6 e avançou às oitavas de final. O gaúcho de 22 anos e 182º do mundo passou pelo francês Axel Michon, 311º, por 6/1, 4/6 e 6/3.

Ao longo de 1h52 de partida, Clezar consegiu quatro quebras de serviço a seu favor nas dez chances que teve. Foram três no primeiro set e uma decisiva no terceiro. O gaúcho ainda conseguiu se salvar de oito dos nove break points que enfrentou, perdendo o saque apenas no final do segundo set.

"Depois de um bom primeiro set, tive minhas chances no set seguinte, mas não consegui concretizar. O bom foi não ter me abalado e crescer no terceiro set. Tive que dar o meu máximo para fechar a partida", disse o gaúcho, que foi semifinalista em São Paulo, em 2013.

Nas oitavas de final, Clezar mede forças com o dominicano José Hernandez, 240º, que mais cedo havia passado com duplo 6/1 pelo paulista Pedro Sakamoto, 587º. Clezar derrotou Hernandez há poucas semansa, em challenger na capital chilena.

Há a possibilidade de duelos brasileiros nas quartas com Rogério Dutra Silva ou Henrique Cunha. Eles estão no mesmo setor do cabeça 2 esloveno Blaz Rola, campeão em Santos no último domingo.

Em franca recuperação no ranking, Clezar começou o ano apenas no 270º lugar, tendo que disputar qualificatórios até mesmo para outros torneios de nível challenger. Ele, que já foi 156º colocado em novembro de 2013, pode se aproximar de tal marca já nesta semana caso faça uma boa campanha na capital paulista.

As partidas do São Paulo Challenger de Tênis continuam até domingo. O distribui US$ 50 mil em prêmios nas quadras de saibro do Clube Paineiras do Morumby. Entre os destaques desta terça-feira, estão as estreias de Orlando Luz e André Ghem.

Cornet vence eslovaca e avança no WTA de Praga


2015/estrangeiras_outras/cornet_praga_back_int.jpg

Em uma segunda-feira cheia de eliminações surpreendentes a francesa Alizé Cornet foi a única das quatro cabeças de chave que entraram em quadra e superaram a estreia no WTA de Praga, torneio de nível International, disputado no saibro.

Quinta favorita, Cornet passou com duplo 6/3 pela convidada eslovaca Kristina Schmiedlova. A francesa, 28ª colocada no ranking, joga as oitavas contra outra convidada, a tcheca Denisa Allertova, que derrotou a norte-americana CoCo Vandeweghe por 6/4 e 6/1.

O público da casa ainda comemorou a vitória da jovem de 18 anos Katerina Siniakova sobre a romena Irina Camelia Begu, sexta cabeça de chave, por duplo 6/3. A promessa local, 76ª colocada, agora desafia a eslovena Polona Hercog.

Ainda nesta segunda-feira, a quarta favorita Svetlana Kuznetsova sofreu 6/4 e 6/3 da chinesa Shuai Zhang. Além da experiente russa, a cabeça 8 italiana Camila Giorgi cedeu a virada à belga Yanina Wickmayer, que venceu por 4/6, 6/3 e 7/5.

As principais esperanças do torneio estreiam nesta terça e a quadra principal terá cinco jogadoras da casa nos quatro jogos. Primeiro, a cabeça 1 Karolina Pliskova enfrenta a alemã Annika Beck, depois Barbora Strycova é desafiada pela americana Madison Brengle.

A rodada prossegue com a partida da experiente Klara Koukalova contra a alemã Julia Goerges. No fim do dia, ocorre um duelo tcheco com a cabeça 2 Lucie Safarova enfrentando Tereza Smitkova.

Coric vence Chardy e avança em Estoril


2015/coric/0422_bucareste_vibra_int.jpg

O retorno de Estoril como sede do único ATP português na temporada viu uma surpresa logo no primeiro dia do torneio. O croata Borna Coric, mais jovem na chave principal, com 18 anos, eliminou o francês Jeremy Chardy, cabeça de chave 6, por 6/2 e 6/4, em 1h23.

O resultado representou uma revanche para o jovem croata, que no encontro anterior havia sofrido virada do francês na estreia no Australian Open, em janeiro. Atual 55º do mundo, Coric pode entrar no top 50 pela primeira vez com uma boa campanha em Portugal, mas para isso precisaria ao menos das quartas de final.

Na segunda rodada, ele terá a torcida contra em Estoril, pois aguarda um jogador da casa. João Sousa, número 1 do país e 57º do mundo, enfrenta o convidado Rui Machado, 227º. Aos 31 anos, o ex-top 60 vem jogando futures para recuperar seu melhor ranking, já conquistou quatro títulos e três vices na temporada e subiu mais de 60 posições.

Coric fez um primeiro set tranquilo diante de Chardy. Em 37 minutos, obteve duas quebras, não enfrentou nenhum break point e venceu 80% dos pontos com o primeiro serviço. O francês esboçou reação ao aproveitar a primeira chance e quebrar o saque de Coric de zero para fazer 3/1. Porém, não embalou e perdeu o serviço em seguida. O croata ainda saiu de 15-40 no sexto game e depois obteve a quebra decisiva para fazer 5/4.

Favorito - Na abertura da rodada, o espanhol Feliciano Lopez conheceu seu primeiro adversário em partida que durou 2h23. O holandês Robin Haase, 101º do mundo, superou o lituano Ricardas Berankis, 81º, com parciais de 6/3, 6/7 (6-8) e 6/4. O número 12 do mundo e cabeça de chave 1 perdeu duas vezes em três encontros para o holandês e só venceu no piso sintético. Nos dois últimos anos, Oeiras foi a sede do ATP português, coroando o suíço Stan Wawrinka e o argentino Carlos Berlocq.

Estrella vence Troicki e vai às oitavas em Munique

O dominicano Victor Estrella continua desfrutando de seu sucesso tardio no circuito com recordes pessoais. Nesta segunda-feira, o jogador de 34 anos e 8 meses alcançou a 50ª vitória em torneios de primeira linha ao passar pela estreia no ATP 250 de Munique.

A marca veio diante do sérvio Viktor Troicki, 33º do mundo, com parciais de 7/6 (7-4) e 6/4. Nas oitavas de final, o 51º da ATP aguarda o australiano Bernard Tomic, cabeça de chave 6, ou o convidado sérvio Janko Tipsarevic.

Com seis títulos de challenger e 21 de future no currículo, o dominicano passou a disputar os grandes torneios com maior frequência apenas na última temporada. Além disso, mais da metade de suas vitórias foi obtida depois dos 30 anos.

Estrella entrou no top 100 em março de 2014, quando tinha 33 anos. Conquistou seu primeiro ATP em fevereiro deste ano (em Quito), já com 34, tornando-se o jogador mais velho no momento que faturou seu primeiro troféu.

Na outra partida da chave principal nesta segunda, o convidado Alexander Zverev levou a melhor em duelo alemão contra Benjamin Becker, por 4/6, 6/1 e 6/2. Ele pode ter outro compatriota pela frente nas oitavas de final, Philipp Kohlschreiber, 26º e cabeça de chave 5. O campeão do torneio em 2007 e 2012 estreia contra o tcheco Jiri Vesely.

Favoritos desistem - Depois de o eslovaco Martin Klizan desistir do torneio com dores no punho, o francês Gael Monfils, designado como cabeça de chave 2, também anunciou que não jogará na Alemanha, com problema no joelho. A desistência “facilita” o caminho do brasileiro João “Feijão” Souza caso ele supere o espanhol Pablo Andujar na estreia. Monfils seria seu segundo adversário, agora substituído na chave pelo qualifier austríaco Gerald Melzer, apenas 186º do mundo.

Os principais pré-classificados são o britânico Andy Murray (3º), o espanhol Roberto Bautista (16º) e o belga David Goffin (21º), que saem adiantados na chave.

Bellucci vence Youzhny na estreia em Istambul


2015/bellucci/0421_barcelona_foreterm_int.jpg

Em uma semana que tem pontos importantes para defender, o paulista Thomaz Bellucci largou bem no ATP 250 de Istambul. A estreia diante do experiente russo Mikhail Youzhny teve um set equilibrado e o canhoto foi mais seguro na segunda parcial, avançando por 7/6 (7-5) e 6/3 em 1h27 de partida.

Atual 74º do mundo, Bellucci terá descontados nesta semana os 57 pontos por furar o quali e avançar às quartas de final do ATP 250 de Munique. O canhoto trocou o saibro alemão pela primeira edição do torneio turco e já somou 20 pontos pela vitória na estreia.

Nas oitavas de final, Bellucci aguarda o uzbeque Denis Istomin, 66º do mundo, ou o francês Benoit Paire, 73º. O único encontro com Istomin foi há um ano, no ATP 250 de Bucareste, e o paulista caiu em dois tibreaks. O duelo contra o francês seria inédito.

Diante do russo de 32 anos, Bellucci demorou para entrar na partida e sofreu uma quebra de saque logo no segundo game, com muitos erros no backhand. A primeira chance apareceu no sétimo game, mas Youzhny encaixou um bom saque e fez 5/2. A partir daí, o paulista foi mais consistente e contou com erros do 58º da ATP.

Youzhny não aproveitou ao sacar em 5/3 e o tiebreak foi equilibrado até o 12º ponto. Bellucci fez uma devolução alta no meio da quadra e o russo mandou um forehand pra fora, “entregando” a parcial.

O canhoto largou fazendo 2/0 no segundo set e Youzhny ainda conseguiu devolver a quebra. Porém, mais paciente nas trocas de bola e explorando o backhand de uma mão do rival, Bellucci seguiu firme e obteve a quebra decisiva no sexto game. O paulista, então, manteve os dois últimos games de serviço de zero e não sofreu sustos para eliminar o cabeça de chave 7. O confronto direto com o ex-top 10 agora está empatado após seis encontros.

Ao final da partida, ainda em quadra, Bellucci explicou que não estava sentindo muito bem a bola no início do duelo. Apesar disso, tentou se manter firme e destacou a evolução durante o jogo e um bom dia no serviço para a vitória.

Teliana vence Radwanska e fura quali no Marrocos

 A pernambucana Teliana Pereira confirmou a grande fase nesta segunda-feira ao vencer a 13ª partida seguida no circuito. A número 1 do Brasil e 81ª do mundo passou sem sustos pela polonesa Urszula Radwanska, 112ª, com parciais de 6/3 e 6/2, e furou o qualificatório do WTA de Marrakech.

Teliana já estava garantida na chave principal porque mesmo em caso de derrota herdaria uma vaga como lucky-loser. Ainda assim, manteve o ritmo que vem apresentando há três semanas, vinda dos títulos do ITF de US$ 50 mil de Medellín e do WTA de Bogotá.

No primeiro set, a pernambucana não enfrentou nenhum break point e aproveitou a primeira oportunidade de quebra que teve para fazer 3/2. Teliana voltou a superar o serviço da polonesa no nono game e com isso começou sacando na segunda parcial.

Radwanska esboçou reação criando break points em dois games seguidos de Teliana. Porém, a pernambucana manteve o controle da partida com duas quebras e abrindo 4/1. Firme na devolução, a número 1 do Brasil venceu sete dos oito pontos no serviço da polonesa e confirmou a vitória após 1h18.

Por furar o quali, Teliana soma 18 pontos no ranking mundial e provisoriamente entra no grupo das 80 melhores do mundo.

Sorteada na chave principal, a pernambucana estreia já nesta terça-feira, diante da estoniana Kaia Kanepi, 50ª do mundo. Elas se enfrentaram uma vez, também no saibro, e Kanepi levou a melhor na decisão do ITF de Biarritz, com parciais de 6/2 e 6/4.

26/04/2015

Cobresal vence Barnechea e é campeão chileno pela primeira vez

 Foto: Aton Chile

Cobresal campeão! Depois de 36 anos de historia, a equipe minera conquistou o título pela primeira vez em uma emocionante definição ao vencer por 3-2 o Barnechea, somado ao incrível revés do  Universidad Católica.

Os gols do Cobresal foram marcados por Cantero (29'), Sánchez (63') e Donoso (83'), de pênalti. Santander e Ibañez marcaram para o Barnechea.

El elenco del norte del país azotado por la catástrofe climática hace pocos días, celebró levantando la copa luego del increíble traspié de de la UC


Com 27 pontos de LeBron James, Cavaliers vencem Celtics e avançam nos playoffs

 Foto: AP
A série já estava 3 a 0 para o Cleveland Cavaliers, mas mesmo assim a partida deste domingo contra o Boston Celtics, no TD Garden, válida pela primeira rodada dos playoffs da NBA foi quente.
No fim das contas, os Cavaliers venceram por 101 a 93, varreram os Celtics e avançaram às semifinais da Conferência Leste da NBA. Cleveland agora aguarda o vencedor do duelo entre Chicago Bulls e Milwaukee Bucks. Os Bulls lideram por 3 a 1.
Apesar da vitória, o "saldo" para os Cavaliers pode ter sido negativo. Isso porque Kevin Love deixou a partida no primeiro tempo com um ombro deslocado após se enroscar com o pivô dos Celtics Kelly Olynyk. Ainda não se sabe quanto tempo ele ficará fora das quadras.
Depois desse lance, a partida esquentou de vez. O pivô dos Cavaliers Kendrick Perkins, ao fazer um bloqueio, atingiu Jae Crowder de forma dura. Crowder, dos Celtics, levantou do chão e partiu para cima do adversário. Após o "empurra-empurra", uma falta técnica para cada lado.
GETTY
Kevin Love deslocou o ombro
Kevin Love deslocou o ombro
No segundo tempo, Crowder acabou se tornando "alvo" de um tapa no rosto de JR Smith, que foi expulso pela arbitragem. O jogador dos Celtics machucou o joelho na queda e não retornou mais também.
LeBron James foi o destaque dos Cavaliers com 27 pontos, 10 rebotes e 8 assistências. O pivô russo Timofey Mozgov também contribuiu com 12 pontos e 11 rebotes. Kyrie Irving acertou 8 dos 19 arremessos que tentou, mas terminou com 24 pontos e 11 rebotes.
Pelo lado dos Celtics, o destaque foi Isaiah Thomas, que teve 21 pontos e 9 assistências.

Konta/Sanchez vence Bia/Krejsova e conquista o ITF de Dothan

 Terminou neste domingo a participação da campineira Paula Gonçalves no ITF de US$ 50 mil de Dothan, no estado americano do Alabama, comeptição disputada em quadras de har-tru (saibro verde). Um dia depois de ter sido semifinalista de simples, Paula disputou a final de duplas, mas acabou ficando sem o título.

Vinda da conquista mais importante de sua carreira no WTA de Bogotá ao lado de Bia Haddad Maia, Paula se juntou à tcheca Petra Krejsova na campanha em Dothan. Na final de duplas, elas caíram para a britânica Johanna Konta e a americana Maria Sanchez por 6/3 e 6/4.

Com duas boas semanas seguidas no circuito de duplas, Paula tem grande evolução no ranking da modalidade. Atual 130ª colocada, ela já havia saltado 88 posições na última segunda-feira e deve ganhar mais oito lugares, alcançando a melhor marca de sua carreira.

Em simples, Paula ocupa o 287º lugar e deve subir quase trinta posições com os 29 pontos conquistados nesta semana. Além de se aproximar de seu melhor ranking, 254º, ela deve ultrapassar a canhota gaúcha Gabriela Cé, 269ª e se tornar a número 3 do Brasil.

Na próxima semana, ela disputa o ITF de US$ 50 mil de Charlottesville, no estado de Virginia. Gabriela Cé também estará na chave principal do torneio americano.

Blaz Rola vence belga e fatura o challenger de Santos


2015/estrangeiros_outros/rola_santos_trofeu_int.jpg

Depois de disputar duas finais no Brasil, o esloveno Blaz Rola finalmente levantou seu primeiro troféu de challenger no País ao conquistar o torneio de US$ 50 mil de Santos, disputado nas quadras de saibro do Tênis Clube.

Com apoio da torcida que aprendeu a admirar o simpático jogador, Rola derrotou na decisão o belga Germain Gigounon por 3/6, 6/3 e 6/3 e somou 80 pontos no ranking. Atual 112º colocado, ele deve voltar para o top 100 na próxima segunda-feira.

Cabeça de chave 2 em Santos, o esloveno foi vice campeão dos Challengers do Rio de Janeiro em 2013 e de São Paulo em 2014. Rola tem o objetivo de terminar a temporada 2015 entre os 50 do mundo.

"Não tive um bom início de ano, mas agora estou subindo de produção e minha meta é ser top 50 até o final de 2015. Mas se no ano que vem eu não estiver lá, com certeza volto para jogar em Santos", contou o atleta de 24 anos, que contou com a torcida da namorada, Vanessa.

Já o belga Germain Gigounon, 251º, disputou sua primeira final de challenger da carreira. Algoz de André Ghem nas quartas e Orlandinho Luz na semifinal, Gigounon somará 48 pontos devendo entrar para o top 200.

Os dois jogadores seguem agora para o São Paulo Challenger de Tênis, que inicia nesta segunda-feira no clube Paineiras do Morumby.

Paraná vence o CRB e conquista acesso para a Série A

Garantido na Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB perdeu para o Paraná por 1 a 0 na tarde deste sábado (18), no Estádio Rei Pelé, em Ma...