31/08/2013

Victoria Azarenka e Ana Ivanovic vencem e se enfrentam nas Oitavas de finais do US Open



Ex-líderes do ranking, a bielorrussa Victoria Azarenka (atual número 2) e a sérvia Ana Ivanovic (15ª) vão se enfrentar nas oitavas do US Open. Neste sábado, enquanto a primeira derrotou a francesa Alize Cornet, por 6/7 (2), 6/3 e 6/2, a segunda, também de virada, despachou a anfitriã Christina McHale por 4/6, 7/5 e 6/4.

Será o sétimo duelo entre as duas jogadoras e Azarenka leva a melhor no confronto direto, com quatro vitórias. A bielorrussa, aliás, vem de três triunfos contra a adversária: em Carlsbad, neste ano, e em Wimbledon e Madri (ambas na temporada passada).


Atlético-PR goleia Naútico e segue no G-4 do Brasileirão Série A

O Atlético-PR usou os 90 minutos de jogo na noite deste sábado na Arena Pernambuco para confirmar que está em grande fase na Série A e que o Náutico é mesmo o mais forte candidato ao rebaixamento no final do ano. O Furacão goleou o Timbu por 4 a 1 sem maiores dificuldades e está firme no G-4, com 30 pontos, e perto da liderança. Ainda no primeiro tempo, Leo, aos 4, e Everton, aos 18, balançaram as redes. Os alvirrubros descontaram com Olivera, aos 41. Na etapa complementar, Ederson, agora artilheiro do Brasileirão com 12 gols, fez o terceiro e o quarto dos visitantes.
A vitória levou o Atlético-PR à marca de dez jogos sem derrota na Série A, confirmando o excelente trabalho do técnico Vágner Mancini, que já dirigiu o alvirrubro pernambucano este ano. O Furacão pode até cair para a quarta colocação com o complemento da rodada neste domingo, mas continua dentro do G-4. Já o Náutico permanece estático na lanterna com oito pontos, sem vencer há cinco jogos. Se o Criciúma ganhar do Vitória neste domingo, a distância do Timbu para o primeiro time fora da zona de rebaixamento será de 12 pontos.
Antes do jogo ter início, a Polícia Militar proibiu um protesto da torcida alvirrubra e retirou uma faixa das arquibancadas com a seguinte frase: "Náutico: 'time resto de tudo. Rumo à Série B''. O público na Arena Pernambuco foi de 11.263 torcedores para uma renda de R$ 269.450,00.
- Somos homens, trabalhadores e vamos dar tudo para tirar o Náutico desta situação. Infelizmente, hoje não conseguimos - destacou o volante Martinez.
No Atlético-PR, o clima era de satisfação por mais uma vitória e pela campanha na Série A.
- O time tem se dedicado dentro de campo e o resultado tem aparecido - resumiu Marco Antonio.
Na 18ª rodada, o Atlético-PR vai receber o Santos no estádio Durival de Brito. O jogo será na próxima quarta, às 19h30m. O Náutico entre em campo na terça, na Arena Pernambuco, contra o São Paulo, às 21h. O jogo foi adiado da 10ª rodada pela participação do tricolor paulista em um torneio internacional. Dois dias depois, na quinta, o Timbu volta a jogar, também em casa, mas contra o Vasco. O duelo, este sim da 18ª rodada, também será às 21h.
náutico x atlético-pr (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)Furacão da Série A: Atlético-PR vence Náutico e chega a dez jogos seguidos sem derrotas na Série A (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)
Três gols em 45 minutos
Com menos de um minuto, o atacante Olivera, do Náutico, já cabeceava contra o gol de Wéverton, do Atlético-PR. O ataque, no entanto, foi apenas uma 'ilusão de ótica' para os torcedores alvirrubros, pois no decorrer do primeiro tempo o time foi encurralado pelo rival. Aos 4 minutos, no primeiro chute no jogo, os paranaenses abriram o placar. Leo recebeu a bola quase na linha de fundo e, em vez de cruzar, chutou a gol para enganar o goleiro Ricardo Berna.

O Náutico tentou o empate aos 7 minutos, mas Wéverton defendeu o chute de Tiago Real. Esse foi um dos poucos lances de lucidez do Timbu, que pecava nas jogadas ofensivas. O Atlético-PR aproveitou o desespero dos pernambucanos e conseguiu imprimir um maior volume de jogo. Aos 13, Berna salvou um chute de Willian Rocha em direção ao gol. Aos 18, no entanto, Everton chutou da entrada da área, desviou em um jogador alvirrubro, enganou o goleiro e morreu nos fundos da rede: 2 a 0.
Depois de ampliar o placar, o Atlético-PR ficou ainda mais superior em campo e impôs uma forte dificuldade na saída de bola do Náutico. Quando o desânimo parecia que ia tomar conta dos torcedores alvirrubros na Arena Pernambuco, Olivera tratou de diminuir aos 41.
náutico x atlético-pr (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Náutico não teve forças para buscar o empate em
casa (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Artilheiro define partida
O filme do primeiro tempo parecia que iria se repetir. No primeiro lance de ataque da etapa complementar, o Atlético-PR quase marca. Aos 6, Ederson ficou sozinho de frente para o gol alvirrubro, mas isolou a bola. Após o susto, o Náutico conseguiu se recompor e passou a ameaçar mais o Furacão. No entanto, a falta de objetividade ofensiva atrapalhou o time na busca pelo empate.

A má pontaria do Náutico era vista até mesmo nas bolas paradas. O time teve algumas boas faltas a favor, mas os batedores alvirrubros não conseguiram aproveitar nenhuma das chances. O Atlético-PR, por sua vez, passou a priorizar os contra-ataques, aproveitando-se dos espaços dados pelos donos da casa no meio-campo e na zaga. Em um desses lances, aos 29, Ederson chutou e assustou o Ricardo Berna. O goleiro alvirrubro precisou buscar a bola dentro das redes pela terceira vez aos 34. Ederson, artilheiro do Campeonato Brasileiro, chutou por entre as pernas do camisa 1 do Timbu para fazer o terceiro do Furacão. Aos 38, Marco Antonio acertou a trave e por pouco não fez o quarto gol rubro-negro na Arena Pernambuco. Mas ele veio com Ederson novamente aos 44 minutos.

Portuguesa goleia Bahia, mas segue na zona de degola do Brasileirão

A Portuguesa surpreendeu e goleou o Bahia, por 4 a 2, neste sábado, no Canindé, em partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com um gol de Moisés Moura, dois de Gilberto e um de Bérgson contra um de Fernandão e um de Wallyson, a equipe rubro-verde conseguiu sua terceira vitória na competição (as últimas haviam sido na segunda e 13ª rodada, contra o Fluminense e São Paulo respectivamente). Com o triunfo, o clube do Canindé deu um passo para se afastar da zona da degola, terminando a noite deste sábado em 17º lugar da tabela.
O JOGO
A Portuguesa entrou com tudo na primeira etapa e conseguiu marcar três gols da vitória nos seis primeiros minutos de jogo. Logo no primeiro minuto, após cobrança de escanteio, a zaga do Tricolor baiano falhou e deixou Moisés Moura livre para abrir o placar de cabeça. Não deu tempo nem para a torcida comemorar o feito. Aos três minutos, Titi tentou desarmar Gilberto na área e acabou fazendo pênalti no atacante, que cobrou e abriu a vantagem no Canindé. O terceiro veio com boa jogada do lateral-esquerdo Rogério, que aos seis minutos disparou pela esquerda, fez um cruzamento certeiro para Gilberto, que marcou o segundo dele e o terceiro da Lusa no jogo.
O Bahia mal chegou ao campo de ataque. Errando muitos passes, o time baiano ficou perdido na partida. O técnico Cristovao Borges fez duas substituições na primeira etapa: colocou Willian Barbio no lugar de Marquinhos Gabriel e Diones no lugar de Rafael Miranda, mas não conseguiu criar nenhuma situação de reação.
SEGUNDO TEMPO AGITADO
O Bahia voltou com outro espírito para o segundo tempo. Ofensivo, chegou a conseguir três escanteios no mesmo minuto. O Tricolor baiano ensaiou uma reação aos 10 minutos, quando a arbitragem marcou mão de Ferdinando na área. Fernandão cobrou o pênalti e diminuiu a diferença.
A alegria baiana durou pouco. Aos 13, Guto Ferreira colocou Bérgson no lugar de Gilberto, com a intenção de continuar com uma Portuguesa ofensiva, e deu certo. Logo no minuto seguinte, Souza levantou a bola na área, e de cabeça, o atacante fez o dele. O Bahia chegou a marcar também com Wallyson, mas não conseguiu evitar a sexta derrota na competição.
PRÓXIMOS JOGOS
A Portuguesa volta a campo pela 18ª do Brasileirão nesta quarta-feira, diante da Ponte Preta, no Canindé. Já o Bahia pega o Cruzeiro na mesma data, na Fonte Nova.
FICHA TÉCNICA PORTUGUESA 4 X 2 BAHIA
Local: Canindé, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 30/8/2013 – 18h30
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Auxiliares: Janette Mara Arcanjo (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Público/renda: Não disponíveis
Cartões amarelos: Gilberto (POR); Raul (BAH)
Cartões vermelhos:
GOLS: Moisés Moura, 1'/1ºT (1-0); Gilberto, 3'/1ºT (2-0); Gilberto, 6'/2ºT (3-0); Fernandão, 10'/2ºT (3-1); Bérgson, 15'/2ºT (4-1); Wallyson, 27'/2ºT (4-2)
PORTUGUESA: Lauro, Luís Ricardo, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Bruno Henrique, Moisés e Souza (Jean Mota - 32'/2ºT); Diogo (Cañete - 39'/2ºT) e Gilberto (Bérgson - 13'/2ºT). Técnico: Guto Ferreira.
BAHIA: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Fahel, Rafael Miranda (Diones - 5'/1ºT), Hélder e Marquinhos (William Barbio - 22'/1ºT); Wallyson e Fernandão.
Lancepress!

Com um a mais, Grêmio vence Ponte e iguala pontuação do líder

O Grêmio obteve sua quinta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, na noite deste sábado. Em jogo realizado na Arena, o time de Renato Gaúcho derrotou a Ponte Preta por 1 a 0, aproveitando expulsão do adversário e também uma falha incrível da zaga campineira.
A Macaca teve o meia-atacante Giovanni expulso no início do segundo tempo, e o Grêmio marcou seu gol pouco depois, quando Kleber não perdoou falha do zagueiro Betão e balançou as redes. O resultado positivo levou o Tricolor aos 31 pontos, mesmo número do líder Cruzeiro, que leva vantagem nos critérios de desempate e ainda joga no domingo.
A partida deste sábado marcou os retornos do meia Zé Roberto e do atacante Vargas, que ficaram um mês no departamento médico, mas foram liberados, ficaram no banco e entraram no decorrer do segundo tempo.
O Grêmio volta a campo na terça-feira, quando enfrentará o Goiás, no Serra Dourada. Já a Macaca, que está na zona de rebaixamento do Brasileirão, com 15 pontos, luta pela recuperação na quarta, contra a Portuguesa.
O jogo - O Grêmio assumiu a posse de bola e teve mais iniciativas no início do confronto, mas exibiu pouca criatividade para agredir o adversário. Depois de uma sequência ineficaz de bolas alçadas na área, o Tricolor fez sua primeira tentativa de jogada trabalhada aos dez minutos, mas Barcos foi travado na hora do chute. No rebote, Alex Telles finalizou rasteiro, para defesa de Roberto. Em seguida, os donos da casa voltaram a insistir pelo alto, em cabeceio do Pirata, que passou por cima do gol.
Com o propósito de responder apenas nos contragolpes, a Ponte Preta se mostrou inofensiva em grande parte do primeiro tempo, parando no bloqueio defensivo gremista, formado por três zagueiros e três volantes. Assim, o jogo só ganhou emoção a partir dos 31 minutos, quando Rhodolfo aproveitou cobrança de escanteio e mandou para perto do gol da Macaca.
No minuto seguinte, Barcos recebeu pela esquerda, girou para se livrar da marcação de Régis e chutou forte, no canto baixo de Roberto, que teve trabalho para mandar para escanteio. Na cobrança do Grêmio, Bressan levou a melhor sobre a zaga e cabeceou para perto do gol. A pressão gremista, enfim, começou a surtir efeito na frente. Aos 37, Alex Telles mandou a bola para a área, e Souza desviou de cabeça, acertando a trave dos visitantes.
Acuada, a Ponte só respondeu aos 45 minutos, no momento em que o ex-corintiano Chiquinho recebeu na área e bateu no canto para balançar as redes, mas o árbitro assinalou impedimento do meia-atacante e não validou o gol. O primeiro tempo terminou logo depois, gerando reclamação por parte dos gremistas, que tinham falta na intermediária e esperavam que o árbitro permitisse a batida.
As equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo, e o Grêmio seguiu com sua mesma jogada de bolas aéreas. Logo aos três minutos, Alex Telles bateu escanteio e viu Rhodolfo desviar para perto da trave. Na resposta ponte-pretana, Ramirez apareceu na meia-lua e bateu no meio, facilitando o trabalho de Dida. O Tricolor, então, retomou sua insistência pelo alto, desta vez em cabeçada de Barcos, defendida por Roberto.
Aos oito minutos, a equipe campineira perdeu o meia-atacante Giovanni, que já tinha amarelo, fez falta mais dura no meio-campo e acabou expulso do jogo. Como se não bastasse ficar com um jogador a mais em campo, o Grêmio ainda recebeu um presente da zaga da Ponte. Aos 14 minutos, Betão tentou fazer o recuo de longe, mas a bola passou por Diego Sacoman e ficou para Kleber, que tocou na saída do goleiro para abrir o placar.
A partir daí, Jorginho recorreu às alterações para sonhar com alguma reação. Fernando Bob e Cachito Ramírez deixaram a partida para as entradas de Magal e Fernando. O Grêmio também teve uma mudança, com a saída de Riveros para o retorno de Zé Roberto, recuperado de lesão.
Pouco depois, a zaga gremista quase retribuiu o presente para o adversário. Rhodolfo afastou mal de cabeça, e a bola ficou para William, que avançou e foi derrubado antes de invadir a área. Na cobrança da falta, Chiquinho acertou a barreira, na última chance da Macaca de evitar a vitória gremista na Arena.
Gazeta EsportivaGazeta Esportiva

Rentistas surpreende e vence o Peñarol por 3 a 2 no Estádio Centenário

Los números de Rentistas-Peñarol. Gabriel Cedrés e Ibarra por el balón.

Os Rentistas celebraram sua espetacular vitória no Estadio Centenario e dexou o Peñarol em silêncio, vaiado por sua torcida. Ganhou por 3 a 2, com gols de Gabriel Costa e dois de Guillermo Maidana. Gonzalo Viera e Marcelo Zalayeta os gols do Peñarol. Os aurinegros em situação difícil desde a insólita “novela” dos jogadores separados por medidas “disciplinarias”: “Japo” Rodríguez, Carlos Núñez e Mauro Fernández. Alonso segue e os “castigados” com multas de um  mês do salário.

Com o resultado os Rentistas chegaram à 6 pontos ganhos, na quinta colocação da competição. Enquanto o Peñarol segue em antepenúltimo lugar com apenas 1 ponto em 3 jogos.

Tabela e classificação da Copa América de basquete masculino 2013

Group A

TeamJVDPFPAPDPTS
 Porto Rico220155132+234
 Canadá211152147+53
 Uruguai1106866+22
 Jamaica202130153−232
 Brasil1016572−71
30 de Agosto 2013
11:00
Jamaica 64–85 Canada  
Pts: Uter 16
Rebs: Jordan, Uter 8
Asts: Ennis 5
Pts: C. Joseph, Heslip 17
Rebs: Thompson 12
Asts: C. Joseph 9
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Lauren Bass (USA), Alejandro Chiti (ARG), Reynaldo Mercedes (DOM)
30 de Agosto 2013
17:00
Porto Rico 72–65 Brasil  
Pts: Balkman 24
Rebs: Holland 9
Asts: Barea 4
Pts: Huertas 16
Rebs: Giovannoni 9
Asts: Huertas 5
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Anthony Jordan (USA), José Reyes (MEX), Roberto Oliveros (VEN)
31 de Agosto 2013
12:30
Uruguai 68–66 Jamaica  
Pts: Batista 22
Rebs: Batista 14
Asts: García Morales 4
Pts: Samuels 19
Rebs: Uter 8
Asts: Ennis 4
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Reynaldo Mercedes (DOM), José Reyes (MEX), Americo Rodriguez (VEN)
31 de Agosto 2013
15:30
Canadá 67–83 Porto Rico  
Pts: Nicholson 21
Rebs: Thompson 9
Asts: Joseph 3
Pts: Arroyo 20
Rebs: Balkman 11
Asts: Barea, Arroyo 4
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Pablo Estevez (ARG), Eddie Viator (FRA), Roberto Oliveros (VEN)
1 de Setembro 2013
12:30
Brasil vs. Canadá  
1 de Setembro 2013
19:30
Porto Rico vs. Uruguai  
2 de Setembro 2013
15:30
Jamaica vs. Porto Rico  
2 de Setembro 2013
17:00
Uruguai vs. Brasil  
3 de Setembro 2013
13:30
Canadá vs. Uruguai  
3 de Setembro 2013
19:30
Brasil vs. Jamaica  

GRUPO B
TeamJVDPFPAPDPts
 Argentina1109560+352
 México1106556+92
 Venezuela1015665−91
 Paraguai1016095−351
 Republica Dominicana0000000

30 de Agosto 2013
13:30
Argentina 95–60 Paraguai  
Pts: Campazzo 13
Rebs: Mata, Delía 7
Asts: Fernández 5
Pts: Araújo 23
Rebs: Fabio 7
Asts: Araújo 2
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Cristiano Maranho (BRA), Eddie Viator (FRA), Andreia Silva (BRA)
30 de Agosto 2013
19:30
Venezuela 56–65 Mexico  
Scoring by quarter: 7–1616–13, 16–16, 17–20
Pts: Smith, Bethelmy 10
Rebs: Bethelmy 9
Asts: Guillén 3
Pts: Ayón 22
Rebs: Ayón 18
Asts: Ayón 4
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Jorge Vazquez (PUR), Stephen Seibel (CAN), Michael Weiland (CAN)
31 de Agosto 2013
17:00
Republica Dominicana vs. Argentina  

Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Anthony Jordan (USA), Cristiano Maranho (BRA), Jorge Vazquez (PUR)
31 de Agosto 2013
19:30
Paraguai vs. Venezuela  
Poliedro de CaracasCaracas
Referees: Juan García (ESP), Hector Uslenghi (URU), Andreia Silva (BRA)
1 de Setembro 2013
13:30
México vs. Paraguai  
1 de Setembro 2013
17:00
Venezuela vs. Republica Dominicana  
2 de Setembro 2013
11:00
 Republica Dominicana vs. México  
2 de Setembro 2013
19:30
Argentina vs. Venezuela  
3 de Setembro 2013
11:00
Paraguai vs. Republica Dominicana  
3 de Setembro 2013
17:00
México vs. Argentina  

Segunda Fase

TeamPldWLPFPAPDPts
A10000000
B10000000
A20000000
B20000000
A30000000
B30000000
A40000000
B40000000
5 de Setembro 2013
11:00
A1vs.B4  
5 de Setembro 2013
13:30
A2vs.B3  
5 de Setembro 2013
17:00
A3vs.B2  
5 de Setembro 2013
19:30
A4vs.B1  
6 de Setembro 2013
11:00
A1vs.B3  
6 de Setembro 2013
13:30
A2vs.B4  
6 de Setembro 2013
17:00
A3vs.B1  
6 de Setembro 2013
19:30
A4vs.B2  
7 de Setembro 2013
11:00
A1vs.B2  
7 de Setembro 2013
13:30
A2vs.B1  
7 de Setembro 2013
17:00
A3vs.B4  
7 de Setembro 2013
19:30
A4vs.B3  
8 de Setembro 2013
11:00
A1vs.B1  
8 de Setembro 2013
13:30
A2vs.B2  
8 de Setembro 2013
17:00
A3vs.B3  
8 de Setembro 2013
19:30
A4vs.B4  

 

SemifinaisFinal
10 de Setembro
 1
 4
11 de Setembro
Tereiro Lugar
10 de Setembro
11 de Setembro
 2
 3

Semifinais

10 de Setembro 2013
17:00
1vs.4  
10 de Setembro 2013
19:30
2vs.3  

Terceiro Lugar

11 de Setembro 2013
17:00
PF1vs.PF2  
Poliedro de Caracas, Caracas

Final

11 de Setembro 2013
19:30
VF1vs.VF2  

Roma bate Udinense e assume a 4ª posição no Italiano

A Roma se aproximou dos líderes do Campeonato Italiano neste sábado, ao passar com facilidade pela Udinese por 3 a 1. Atuando diante de sua...