28/02/2013

Djokovic atropela Seppi e encara Del Potro na semi do ATP de Dubai


Djokovic se agacha para fazer bate-pronto na vitória sobre Seppi Foto: Reuters
O sérvio Novak Djokovic dominou mais um rival no ATP 500 de Dubai e está classificado à semifinal do torneio. Nesta quinta-feira, o tenista número 1 do mundo não teve dificuldades para bater o italiano Andreas Seppi, o 20, o qual derrotou por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3.
O próximo adversário de Djokovic na competição realizada nos Emirados Árabes Unidos, é o argentino Juan Martín del Potro, sétimo colocado do ranking mundial, que bateu o alemão Daniel Brands, o 97º colocado, por 6/4 e 6/2. A partida ocorreu também nesta quinta-feira. 
Dominante, o sérvio aplicou um "pneu" no primeiro set diante de Seppi, com um 6/0. No segundo set, o italiano conseguiu fazer seus três primeiros games no jogo, mas não resistiu à derrota que veio em uma hora e cinco minutos.
Classificado à semifinal, Djokovic ainda não perdeu sets na campanha em Dubai. Antes, ele havia eliminado o compatriota Viktor Troicki por 6/1 e 6/4 e o espanhol Roberto Bautista Agut por 6/1 e 7/6 (7-4). 
Em sua partida, Del Potro teve mais dificuldades do que o esperado no primeiro set, mas levou a melhor sobre Brands, tinha saído do torneio qualificatório. Na segunda parcial, a tarefa do argentino foi mais simples, e no total ele precisou de 62 minutos para fechar o jogo.
 agência EFE
Federer vence Davidenko e enfrenta Berdych na semi em Dubai
Federer encara Berdych na semifinal do ATP 500 de Dubai Foto: Reuters
Eliminado por Tomas Berdych nas quartas de final do Aberto dos Estados Unidos, Roger Federer reencontrará o rival na semifinal do ATP 500 de Dubai. Nesta quinta-feira, o suíço, número 2 do mundo, arrasou o russo Nikolay Davydenko, o 46, por 2 sets a 0, com duplo 6/2. A partida foi válida pelas quartas de final do torneio nos Emirados Árabes Unidos e terminou em apenas 54 minutos.
A vitória foi a 19ª de Federer no circuito profissional sobre Davydenko, sendo a sétima seguida. O russo, que chegou a ocupar a terceira posição do ranking mundial em 2006, só bateu o colega duas vezes - ambas de forma consecutiva, nas semifinais do ATP Finals de 2009 e do ATP 250 de Doha de 2010. 
Classificado à semifinal, o suíço terá um reencontro com Berdych, que também nesta quinta avançou em Dubai. O checo, número 6 do planeta, dominou o russo Dmitry Tursunov, o 92, triunfando por 6/3 e 6/2 em uma hora e três minutos. Foi o sétimo êxito de Berdych em oito duelos com Tursunov na carreira.
Federer e Berdych se enfrentaram pela última vez em 6 de setembro de 2012, quando o suíço, então líder do ranking mundial, acabou surpreendido nas quartas de final do Aberto dos Estados Unidos, caindo por 3 sets a 1, parciais de 6/7 (1-7), 4/6, 6/3 e 3/6.
A vitória do checo representou um feito considerável, pois a partir da edição 2004 de Wimbledon Federer não avançou pelo menos até a semifinal de um Grand Slam apenas quatro vezes: além do último US Open, isso aconteceu em Wimbledon, em 2011 e em 2010; e em Roland Garros, em 2010. 
No confronto direto, Berdych ainda tem desvantagem diante de Federer, com cinco vitórias e 11 derrotas. Em quadras duras, tipo de piso utilizado em Dubai, o histórico indica mais equilíbrio, com vantagem de 5 a 4 para o suíço. 

Com ponto no segundo final, Limeira vence Pinheiros e se reabilita no NBB


Em um final de jogo emocionante, Limeira garantiu sua reabilitação no NBB. Na noite desta quarta-feira, a equipe venceu o Pinheiros, por 82 a 81, no Ginásio Vô Lucato, em Limeira, em duelo atrasado pela 20ª rodada. Os limeirenses perdiam até o segundo final, quando converteram a cesta com Hélio e fizeram a festa em casa.
O americano Cartes, do Limeira, foi o cestinha do duelo, com 23 pontos. Já Márcio, do Pinheiros, ficou bem próximo da marca ao anotar 22 pontos. Os limeirenses chegam a 11ª vitória em 25 jogos, já que ainda foram outras 14 derrotas. Por outro lado, a equipe da capital tem soma oito derrotas em 23 jogos, mas tem 15 vitórias e está entre os primeiros colocados.
As equipes voltam à quadra em datas diferentes. O Limeira encara o Brasília, no dia 7, às 20h, no Ginásio Vô Lucato, em Limeira, pela 27ª rodada. Já o Pinheiros encara o Jonville, na segunda-feira, às 20h, no Ginásio Whirlpool, em Joinville, em confronto atrasado pela 19ª rodada do NBB.
Emoção até o último segundo

O Limeira realizou um bom primeiro quarto, principalmente com o americano Carter, que anotou 11 pontos no período, sendo nove deles em bolas chutadas da linha dos três pontos. Em um bom ritmo, os limeirenses vencerem o quarto por 28 a 17, abrindo 11 pontos de vantagem logo no início.
No período seguinte, porém, Pinheiros manteve seu bom jogo e viu Limeira cair de produção. Assim, a equipe da capital recuperou nove pontos, ao fazer  22 a 13, e foi para o intervalo perdendo por apenas dois pontos: 41 a 39. Smith, Araújo e Márcio foram os destaques no segundo quarto, com cinco pontos cada um.
No retorno do intervalo, novamente Carter fez a diferença para o Limeira. Com dez pontos, ele comandou a equipe em quadra, mas não conseguiu impedir a derrota por 23 a 21, fato que empatou o duelo. Pelo lado do Pinheiros, um também americano se destacou. Shamell anotou sete pontos e ajudou sua equipe a igualar o placar.
O quarto final foi o mais equilibrado. Limeira manteve uma pequena vantagem, mas Pinheiros contou com a experiência para virar, porém, não soube segurar nos últimos segundos e foi derrotado: 20 a 19. O dominicano Ronald Ramon foi o destaque, com dez pontos, enquanto que Hélio anotou outros seis pontos.
GE

Líder Sergipe derrota América e chega ao 12º jogo de invencibilidade


Mantendo sua série invicta em 2012, o Sergipe cumpriu o dever de casa e derrotou o América por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, no Batistão. Com gols de Rafael, Fabinho Cambalhota e David, o time colorado chegou aos 7 pontos e à liderança do Campeonato Sergipano.
O próximo jogo da equipe vermelha será contra o Boca Júnior no domingo, às 16 h, no Francão, em Estância. Já o América enfrenta o Estanciano no sábado, mesmo horário, no Estádio Vavazão, em Maruim.
sergipexamerica (Foto: Thiago Barbosa/GLOBOESPORTE.COM)Sergipe vence America e assume liderança (Foto: Thiago Barbosa/GLOBOESPORTE.COM)
Início
O Sergipe começou a partida impondo um ritmo forte e, logo aos 3 minutos, Rafael recebeu passe na área e tocou no canto do goleiro Aranha para abrir o placar.
Após o gol, a equipe colorada continuou melhor no jogo. O América tentava esboçar uma reação, mas a defesa do Sergipe não abria espaços. Aos 30 minutos, o técnico Givanildo Sales promoveu a estreia do atacante Lucão no lugar de Wilton Pantera.
Mesmo com a pressão dos donos da casa, o jogo foi para o intervalo sem mais alterações no placar.
sergipexamerica (Foto: Thiago Barbosa/GLOBOESPORTE.COM)Sergipe dominou as ações
(Foto: Thiago Barbosa/GLOBOESPORTE.COM)
Consolidando a vitória
Na etapa complementar, o América tentou equilibrar o jogo, mas o Sergipe não se entregava. A pontaria dos atacantes do time de Porpriá não estava em dia e quem aproveitou foram os donos da casa. Aos 19 minutos, Fabinho Cambalhota aproveitou boa chance e fez o segundo gol colorado.
Sem dar descanso para o América, três minutos depois foi a vez do lateral David balançar as redes e amplicar o marcador: 3 a 0.
A esta altura do jogo, os torcedores presentes no Batistão já davam a vitória como consolidada. O América tentava correr atrás do prejuízo com Capelinha, mas o jogador não conseguiu acertar o caminho do gol. Aos 43, ele chutou forte, mas a bola subiu demais.
Sem sofrer grande perigo, o Sergipe administrou o resultado e chegou ao seu 12º jogo invicto na temporada e com direito a liderança do 2º turno do Campeonato Sergipano.
GE

Em jogo emocionante, Itabaiana e Confiança empatam primeiro clássico do ano


O primeiro clássico sergipano da temporada 2013 foi eletrizante do início ao fim. Os torcedores que pagaram para assistir a Itabaiana e Confiança empatarem em 2 a 2, no Estádio Presidente Médici, em Itabaiana, saíram satisfeitos com o futebol praticado. Os donos da casa saíram na frente com Reinaldo Gaúcho e Julian, mas viram os visitantes empatarem o jogo com Diego Neves e Joelton.
Com o resultado, o Confiança foi a sete pontos e perdeu a liderança da segunda fase para o Sergipe, que também tem a mesma pontuação, mas supera o rival nos critérios de desempate. O Itabaiana se manteve na terceira colocação com cinco pontos. Na próxima rodada, o Confiança recebe o Socorrense no Estádio do Batistão e o Itabaiana visita o Lagarto. Os dois jogos acontecem no domingo, às 16h.
Itabaiana 2x2 Confiança (Foto: Filippe Araújo / ADC)Confiança arranca empate no Médici (Foto: Filippe Araújo / ADC)
Itabaiana pressiona
Os jogadores do Itabaiana entraram em campo querendo mostrar que nove meses depois do último encontro com os azulinos, continuavam superiores aos rivais. A equipe de Freitas Nascimento iniciou uma intensa blitz que deu resultado aos quatro minutos. No terceiro escanteio consecutivo, Reinaldo Gaúcho fez seu primeiro gol no Estadual, de cabeça.
O gol despertou o Confiança. A equipe de Nadélio Rocha tentou o empate na velocidade de Da Silva, mas pecou nas finalizações. Enquanto isso, a equipe local passou a usar os contra-ataques, em um deles, a zaga do time visitante fez falta em Júnior. Julian cobrou com perfeição e ampliou para os tricolores.
Itabaiana 2x2 Confiança (Foto: Filippe Araújo / ADC)Partida foi bastante disputada (Foto: Filippe Araújo / ADC)
Confiança reage
Quando tudo parecia que o Itabaiana iria para o vestiário com um placar elástico, Diego Neves aproveitou a falha do goleiro Sérvulo para diminuir o prejuízo. Com o gol, a equipe local se desarrumou e o time azulino aproveitou o nervosismo rival para buscar o empate. E ele quase saiu em nova falha do goleiro serrano, mas desta vez nenhum jogador do Confiança estava por perto.
Itabaiana 2x2 Confiança (Foto: Filippe Araújo / ADC)Itabaiana 2x2 Confiança (Foto: Filippe Araújo / ADC)
O Itabaiana voltou do intervalo com a mesma empolgação do primeiro tempo, mas sem a pontaria demonstrada no início. O goleiro Ricardo não teve dificuldades para defender os chutes de longa distância do time serrano.
A equipe de Nadélio Rocha conseguiu controlar o ímpeto dos donos da casa e foi contemplada aos 23 minutos. Em cobrança de escanteio, Joelton aproveitou falha da zaga tricolor e empatou o jogo para o Confiança.
A partir de então, o jogo ficou lá e cá. As equipes não passavam um minuto sem dar um chute ao gol rival. O goleiro Sérvulo se recuperou da falha do primeiro gol e fez uma grande defesa no chute de Richardson. Após nove meses daquela final estadual, o Confiança não conseguiu se vingar e o Itabaiana não mostrou que é superior.

Em jogo cheio de reviravoltas, Cori e Piauí empatam no Tibério Nunes


Tudo igual. Assim terminou o jogo entre Cori-Sabbá e Piauí na noite desta quarta-feira (27) no Estádio Tibério Nunes. Diante da torcida florianense, o alvinegro começou perdendo, virou a partida, mas acabou empatando em 2 a 2 na partida atrasada da terceira rodada do Campeonato Piauiense.
No jogo que prolongou a agonia alvinegra no Estadual, os gols foram marcados por Kaká e Klayton Maranhense, para o Cori-Sabbá, e Vitor e Thiago Campelo, para o Piauí.
Lanterna da competição, com apenas dois pontos em cinco jogos, o Cori-Sabbá volta a campo no próximo sábado (2), quando enfrenta o 4 de Julho na Arena Ytacoatiara, em Piripiri. Já o Piauí, quinto colocado, joga novamente no domingo (3), no clássico contra o River-PI, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina.
Primeiro tempo eletrizante
Diante de um Tibério Nunes lotado, o Cori-Sabbá começou com tudo, assustando logo aos dois minutos em três lances seguidos do lateral direito Kaká. Primeiro, o jogador invadiu a área, mas Neto foi a seus pés e o desarmou, mandando para escanteio. Na cobrança, a zaga do Piauí cortou para o meio, o lateral pegou o rebote e só não marcou porque Binha desviou para novo escanteio. Na sequência, o próprio Kaká foi para a cobrança e quase faz um gol olímpico, desviado por Neto.
O jogo seguiu com o Cori-Sabbá mantendo a posse bola no ataque e levando perigo em alguns lances. Do lado do Piauí, apenas Fabiano assustou no início do jogo, quando recebeu cruzamento, tentou encobrir o goleiro de cabeça, mas mandou por cima do gol. Quando o alvinegro de Floriano parecia melhor no jogo, acabou levando desvantagem no placar.
Aos 14 minutos, Jorginho cobrou escanteio pela direita e Vitor escorou sozinho para o gol de Andrei, que nada pode fazer. Apesar de estar atrás no placar, o Cori-Sabbá não desanimou e seguiu pressionando, até conseguir o empate oito minutos depois. Em noite inspirada, Kaká cobrou falta da intermediária de forma rasteira no canto esquerdo de Neto, deixando o placar em 1 a 1.
Cori-Sabbá x Piauí - Campeonato Piauiense 2013 (Foto: Wenner Tito)Lateral Kaká bate falta para empatar o jogo entre Cori-Sabbá e Piauí no Tibério Nunes (Foto: Wenner Tito)
Logo em seguida, Cafezinho desperdiçou uma chance incrível de virar. Ranielson recebeu na entrada da área, livrou-se de dois marcadores de uma vez em um giro de corpo e chutou para Neto espalmar. Cafezinho pegou o rebote na pequena área, mas mandou por cima da meta, levando Ranielson a se atirar no chão incrédulo. No fim da primeira etapa, outra boa chance, agora para o Piauí. Fabiano invadiu a área ao ganhar de Cleiton Mendes na corrida e chutou para defesa de Andrei. No rebote, Boiadeiro cabeceou fraco e para fora.
Segundo tempo de reviravoltas
O primeiro lance realmente significativo da etapa final foi justamente o gol da virada do Cori-Sabbá. E foi um golaço! Dorailton, que havia entrado no segundo tempo, roubou a bola no meio, driblou um marcador e tocou para Klayton Maranhense na área. O lateral ainda limpou um zagueiro antes de completar para o fundo das redes.
O jogo explodiu os ânimos do time e da torcida florianense. A cada bola roubada, um grito de exultação aos atletas. Quando a equipe tocava a bola, a arquibancada ressoava o 'Olé'. O que já era bom para o Cori-Sabbá ficou ainda melhor quando o lateral Jorginho, do Piauí, atrapalhou uma cobrança de lateral, levou o segundo amarelo e foi expulso.
O Cori continuava no ataque e, aos 40 minutos, aquilo que parecia ser a consolidação de uma noite boa. Nathan, que havia entrado na segunda etapa no time do Piauí, fez falta dura em Cafezinho e levou vermelho direto. Na cobrança, Pelezinho lançou para Cleiton Mendes, mas o jogador dominou com a mão antes de mandar para as redes e o gol foi anulado.
Quando tudo parecia encaminhar para a primeira vitória, um duro golpe no Cori-Sabbá. Fabiano foi derrubado na área e Thiago Campelo converteu o pênalti, empatando para o Piauí. O time de Floriano ainda assustou em alguns lances, principalmente com Cafezinho, mas o placar terminou mesmo em 2 a 2. Ruim para o Piauí, que não entrou no G4, e pior ainda para o Cori-Sabbá que não saiu da lanterna.
GE

Com gol no fim, Sport vence o Serra Talhada e se recupera no Pernambucano


A torcida do Sport já disparava vaias contra o time, quando Marcos Aurélio, aos 43 minutos do segundo tempo, garantiu a vitória rubro-negra por 3 a 2 contra o Serra Talhada, na noite desta quarta-feira, na Ilha do Retiro. Com o resultado, o Leão chegou aos três primeiros pontos no 2º turno do Campeonato Pernambucano, mas não conseguiu evitar a preocupação dos leoninos, que viram o time vencer, mas apresentar um futebol deficiente. Tanto que, ao final da partida, mesmo com o triunfo, as vaias não cessaram. O Cangaceiro também soma três pontos.
Quando Felipe Azevedo abriu o placar aos 19 minutos do 1º tempo, parecia que o time iria afastar a crise. Porém, Marcos Aurélio desperdiçou um pênalti aos 29, e Júnior Ferrim empatou aos 40. No segundo tempo, Roger voltou a deixar o Leão na frente do placar aos 21 minutos, mas, aos 30, novo empate sertanejo, com Alex. O gol da salvação veio aos 43 minutos, num contra-ataque aproveitado por Marcos Aurélio.
As duas equipes voltam a jogar às 16h desde domingo, pela terceira rodada do 2º turno. Sport vai até Caruaru para enfrentar o Central, no estádio Luiz Lacerda. Já o Serra Talhada encara o Pesqueira, no Gigante do Agreste, em Garanhuns.
sport x serra talhada (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)Roger até marca, mas não evita empate do Sport com o Serra  (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)
Primeiro tempo teve gols, vacilos e vaias para o Sport
Tentando afastar a má fase, o Sport iniciou o primeiro tempo partindo para o ataque. Logo aos dois minutos de jogo, o atacante Felipe Azevedo avançou pela direita e tocou para Roger, mas o centroavante rubro-negro não conseguiu completar para o gol. A chance animou os torcedores, que passaram a jogar junto com a equipe. Na base da vontade, o Leão tentava encurralar o adversário, mas esbarrava na improdutividade do ataque, que não conseguia levar perigo ao goleiro Carlos.
sport x serra talhada felipe azevedo roger (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)Felipe Azevedo comemora gol com Roger
(Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)
A correria da equipe do Sport deu resultado aos 18 minutos do primeiro tempo, quando Felipe Azevedo puxou um contra-ataque e tocou para Roger. O atacante se atrapalhou com a bola, mas Moacir, atento ao lance, tocou para o camisa 11 pegar de primeira e abrir o placar para o Leão.
O gol trouxe tranquilidade ao Sport, que diminuiu a intensidade da partida, mas passou a errar muitos passes no meio de campo. Aproveitando-se do vacilo dos donos da casa, o Serra Talhada passou a investir mais no ataque. No entanto, quando o Cangaceiro começou a gostar da partida, Raniere derrubou Roger na grande área do Serra Talhada. Pênalti para o Rubro-negro. Na cobrança, Marcos Aurélio chutou mal e desperdiçou a oportunidade de ampliar.
O lance esfriou a torcida, que parecia prever uma reação da equipe adversária. A sensação de que o Serra reagiria aumentou aos 38 minutos, quando Roger não aproveitou o erro do goleiro Carlos e perdeu um gol incrível. O castigo veio dois minutos depois, quando Júnior Ferrim recebeu a bola na área leonina e, sem muitas dificuldades, superou a marcação de Maurício para chutar no canto direito de Magrão. Era o empate do Cangaceiro. O gol levou a torcida rubro-negra à loucura e os protestos tomaram conta da Ilha do Retiro após o apito que finalizou o primeiro tempo.
Marcos Aurélio salva o time no segundo tempo, mas não evita vaias
Pressionado pela torcida, o Sport iniciou o primeiro tempo errando muitos passes. Sem criatividade no ataque, o Leão não conseguia levar perigo ao Serra Talhada que, assim como no primeiro tempo, manteve-se no campo de defesa.
marcos aurélio sport (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)Marcos Aurélio evita vexame ao marcar no final
(Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)
A sonolência da equipe fez com que o técnico Vadão fosse obrigado a chamar Hugo, que tinha sido barrado pelo treinador, para o lugar de Gilsinho, que pouco produziu. A mudança, no entanto, não surtiu o resultado esperado. Nervosos em campo, os jogadores do Sport não conseguiam trocar passes no ataque.
Motivado com os erros dos donos da casa, o Serra Talhada passou a arriscar jogadas ofensivas, mas o meio-campo Kássio, principal articulador da equipe sertaneja, não estava em uma noite inspirada. As subidas do Cangaceiro abriu espaço para os ataques do Leão. Que aos 21 minutos chegou ao segundo gol quando Felipe Azevedo invadiu a área e chutou cruzado, a defesa adversária se atrapalhou e a bola sobrou para Roger completar para o gol.
O gol devolveu a tranquilidade aos donos da casa, que passaram a tocar a bola no meio de campo. Auxiliados pela fragilidade do adversário, os jogadores do Sport passaram a investir em jogadas individuais. Mas a falta de objetividade acabou prejudicando os ataques rubro-negros. O castigo veio aos 30 minutos, quando Alex Costa aproveitou o vacilo da zaga leonina para chutar forte e empatar a partida.
O gol do Serra Talhada descontrolou os jogadores do Sport. Irritado com a catimba feita por Raniere, Hugo jogou o atleta para fora de campo. A atitude do meio-campo rubro-negro revoltou os jogadores do Serra Talhada, que partiram para cima do atleta, que acabou sendo expulso de campo. Chateado com a atitude do companheiro, o goleiro Saulo reclamou muito quando o camisa 80 passou pelos reservas. Porém, num contra-ataque salvador, aos 43 minutos, Marcos Aurélio conseguiu marcar garantindo a vitória leonina e evitando um vexame.
sport x serra talhada hugo (Foto: Antônio Carneiro / Pernambuco Press)

Primeira vitória do Petrolina no Estadual marca rodada pelo interior


A segunda rodada do 2º turno pelo interior terminou com a primeira vitória do Petrolina no Campeonato Pernambucano. O Porto também venceu, enquanto Chã Grande e Ypiranga ficaram no empate.
Petrolina derrota o Central por  2 a 1
A Fera Sertaneja abriu o placar logo aos 6 minutos, com Alan. A Patativa empatou com Gustavo, aos 42, mas quatro minutos depois, Rafael voltou a deixar o time sertanejo em vantagem. As duas equipes voltam a campo às 16h desde domingo. O Petrolina recebe o Ypiranga, no estádio Paulo Coelho. Já o Central pega o Sport, em Caruaru, no Luiz Lacerda.
Porto vence Salgueiro em Caruaru
O Gavião abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo com Joelson. O Carcará empatou aos 16 minutos do segundo tempo num vacilo do goleiro Rodrigo Carvalho, que não conseguiu segurar a falta cobrada por Peri do meio da rua. Mas, o Porto voltou a ficar na frente, com Jeffinho, aos 30, após aproveitar o rebote do pênalti desperdiçado por Joelson. As duas equipes voltam a campo às 16h desde domingo. O Porto enfrenta o Belo Jardim, fora de casa, enquanto o Salgueiro encara o Santa Cruz, no Arruda.
Chã Grande empata com o Ypiranga
O gol do Chã Grande veio aos 28 minutos do segundo tempo. Julian cortou o zagueiro e bateu cruzado. O Ypiranga empatou aos 32 do segundo tempo, com Paulo. O Chã Grande volta a jogar às 20h deste sábado quando encara o Náutico, nos Aflitos. Já o Ypiranga vai até o Sertão para enfrentar o Petrolina, domingo, no estádio Paulo Coelho.

Santa Cruz sofre, mas vence o Belo Jardim fora e assume a liderança


O segundo turno do Campeonato Pernambucano tem um líder isolado. Na noite desta quarta-feira, o Santa Cruz venceu o Belo Jardim por 2 a 1, no estádio Mendonção, foi beneficiado pela derrota do Náutico para o Pesqueira e ficou sozinho na ponta da tabela, com seis pontos. O Calango, com duas derrotas, amarga a lanterna.
Os dois gols do Santa Cruz saíram em belos lances de bola parada. No primeiro tempo, quem venceu o goleiro Romero e o péssimo estado do gramado foi o atacante Dênis Marques, aos 40 minutos. Na etapa complementar, aos 17, Luciano Sorriso fez seu primeiro gol pelo Tricolor desde que chegou ao Arruda. Com boas chances no jogo, os donos da casa descontaram com Muller e tiveram boas chances de chegar ao empate.
As duas equipes voltam a campo no próximo domingo, às 16h. O Belo Jardim volta a jogar em casa, onde enfrenta o Porto. No Arruda, o Santa Cruz recebe o Salgueiro. Os jogos valem pela terceira rodada do estadual.
santa cruz denis marques belo jardim (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Dênis Marques fez gol da vitória do Santa Cruz sobre o Belo Jardim (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Anfitriões pressionam, mas Dênis Marques marca

Belo Jardim e Santa Cruz mostraram bastante disposição no primeiro tempo, e os visitantes começaram assustando. Aos sete minutos, André Recife entrou na área do Tricolor e arriscou, mas o zagueiro Vágner apareceu para mandar a bola para escanteio. Aos 12, foi a vez de Júnior Maranhão assustar o goleiro do Santa Cruz em cobrança de falta. Quatro minutos depois, Candinho chutou rasteiro e mandou a bola perto da trave de Tiago Cardoso. Em outro bom momento do Calango, André Recife quase acertou o gol do adversário aos 22.

Mais objetivo em campo, o Belo Jardim voltou a ter outra chance aos 29, em troca de passes entre André Recife e Candinho dentro da área do Santa Cruz. Na hora do arremate final, o zagueiro César afastou o perigo. Até os 40, os donos da casa eram superiores, mas uma em Natan mudou o rumo da etapa inicial. Dênis Marques cobrou com maestria para abrir o placar. A bola encobriu o goleiro Romero e ainda bateu no travessão antes de morrer no fundo das redes.

Belo Jardim segue em cima, mas Sorriso decide
belo jardim x santa cruz (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)Belo Jardim perde em casa e está na lanterna do
torneio (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Assim como no primeiro tempo, o Belo Jardim começou encurralando o Santa Cruz. Aos cinco, Fernandinho tocou para Douglas chutar e exigir boa defesa de Tiago Cardoso. Um minuto depois, o goleiro tricolor saiu errado após cobrança de escanteio, e Eduardo Eré por pouco não conseguiu o empate.

Tiago Cardoso precisou mostrar serviço novamente aos 13, em chute de André Recife. O time anfitrião rondava a área adversária com mais perigo, mas novamente foi castigado num lance de bola parada. Aos 17, Luciano Sorriso cobrou falta com perfeição, no ângulo do goleiro Romero. Examente como no lance da etapa inicial, com Dênis Marques, a bola bateu na trave para só depois ir para as redes. Foi o primeiro gol do volante com a camisa do Santa Cruz.

O Belo Jardim não se abateu e continuou criando várias oportunidades de marcar. Aos 26, Júnior Maranhão recebeu a bola pela direita e chutou forte para Tiago Costa espalmar. No rebote, Yanick chutou longe. Logo depois, Muller, sozinho na pequena área e com o gol livre, perdeu chance incrível ao chutar longe.

Muller se redimiu aos 29, quando diminuiu a vantagem, e poderia ter sido o herói da noite aos 35, depois de protagonizar belo lance. O jogador do Calango receber pelo lado direito do campo, deu um lençol no zagueiro Vágner e chutou com perigo, rente ao gol de Tiago Cardoso. A pressão do Belo Jardim continuou constante até o apito final, com o time atuando com quatro atacantes, mas mesmo assim não conseguiu vencer a zaga do Santa Cruz.
GE

Estrela bate Espírito Santo no jogo dos 'sem técnicos' e segue no G-4


Os primeiros dias da semana foram tensos no Estrela do Norte e a derrota para o Real Noroeste, no último sábado, fez com que o técnico França fosse demitindo nesta terça-feira. Para espantar a crise, só um remédio teria o efeito necessário: A vitória. E ela veio na noite desta quarta. Jogando em seus domínios, o Alvinegro do Sul bateu o Espírito Santo por 2 a 1, pela sexta rodada do Campeonato Capixaba, e continua no G-4.
Durante a partida, um das coisas que chamou atenção foi o fato de nenhuma das equipes terem seus técnico 'oficiais' à beira de campo. Por conta da demissão Ricardo França, o Estrela foi comandado pelo interino Paulo Ferreira - que foi técnico do time na campanha do vice-campeonato da Série B do Capixabão, no primeiro semestre de 2012. No lado adversário, como o treinador Vito Capucho cumpria suspensão, o time de Varge Alta também foi comandado por um interino.
Com o resultado, o Estrela chegou a sua terceira vitória, alcançou 11 pontos e está em segundo lugar no Estadual - atrás da Desportiva Ferroviária, que tem 13 pontos e um jogo a menos. Ainda sem vencer e com apenas dois pontos dos 18 que disputou, o Espírito Santo é o lanterna. Com 10 participantes, os quatro primeiros colocados da primeira fase se classificam par a segunda fase. O primeiro colocado da primeira fase fica com a vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro 2013.
Próximos jogos
Pela sétima rodada, Estrela e Espírito Santo voltam a campo no próximo domingo, dia 3 de março. No estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, o Alvinegro de Cachoeiro de Itapemirim encara a líder Desportiva Ferroviária, às 15h. No mesmo horário, o Espírito Santo recebe o Linhares no estádio Almiro Ofranti.
Primeiro tempo de boas chances
Mesmo com as equipes vivendo momentos muitos diferentes na tabela de classificação, o primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio. Pelo lado do Estrela, a primeira oportunidade foi aos três minutos com um chute colocado do meia Edu, que o goleiro Manga pegou em dois tempos.
Sem se intimidar por estar fora de casa, o Espírito Santo respondeu com duas boas finalizações do atacante Dieguinho - autor dos três únicos gols do time na competição. Na melhor delas, aos 18 minutos, o camisa 11 cabeceou para fora a bola que recebeu sozinho dentro da área. No lado do time casa, uma cabeçada no travessão do atacante Marcelo Pelé, aos 29, levantou a torcida Alvinegra.
Segundo tempo
Se a primeira etapa teve o equilibro como fator principal, a história do segundo tempo parecia ter ficado diferente logo no primeiro minuto. Após dar um carrinho no lateral-esquerdo Renato Charuto, do Estrela, o ala-direito Ronaldinho levou cartão vermelho e deixou o Espírito Santo com um a menos. Sem ter nada a ver com isso, o Estrela aproveitou a primeira chance que teve. Após ótima jogada e cruzamento de Yomísio, o camisa 9 Moisés subiu, testou para o chão e a bola 'morreu' no fundo do gol: Estrela 1 a 0.
Com a torcida inflamada e um homem a mais dentro de campo, a situação parecia estar sob controle para o Estrela. Apesar disso, um lance inesperado fez a igualdade voltar ao placar. Depois de um cruzamento despretensioso para a área Alvinegra que parou nas mãos do goleiro Erivelton, o árbitro Geanderson Godoi marcou pênalti do zagueiro Marcelo no atacante Dieguinho. Na cobrança, aos 15 minutos, Dieguinho bateu firme para marcar o quarto dele no Capixabão e empatar o jogo: 1 a 1.
Se o Espírito Santo chegou ao empate em um lance de penalidade. Foi com a mesma moeda que o Estrela voltou a ficar em vantagem. Curiosamente, as duas penalidades foram marcadas em lances parecidos. Na segunda, foi a vez de Moisés ser puxado quando corria para alcançar cruzamento de Yomísio. O lateral-direito Kennio cobrou firme, no canto direito de Manga e saiu para o abraço: Estrela 2 a 1.
GE

Vitória da Coquista goleia o Jacuipense e assume liderança do Baianão


Equilibrado, o Campeonato Baiano tem novamente um novo líder. Na noite desta quarta-feira, em jogo válido pela sétima rodada da competição, o Vitória da Conquista aplicou 3 a 0 no Jacuipense e assumiu a primeira colocação da tabela do estadual. Jogando em casa, no estádio Lomanto Júnior, o Bode não tomou conhecimento do adversário e foi a onze pontos. Já o Jacuipense é o 5º colocado, com 9 pontos.
Na outra ponta da tabela, o Atlético-BA teve um suspiro de alívio nesta noite. No estádio Antônio Carneiro, a equipe bateu o Botafogo-BA por 2 a 1 e se livrou do rebaixamento antecipado para a segunda divisão do Campeonato Baiano. Cleiton e Tanaka marcaram os gols do Carcará, e Vitor descontou para o Mais Simpático. Com o resultado, o time de Alagoinhas deixou a lanterna do estadual e estacionou na 8ª posição, com 5 pontos. A equipe da capital aparece logo acima, na 7ª colocação, com 6 pontos conquistados.
Na partida que completou a rodada, o Juazeirense venceu o Flu de Feira por 1 a 0 no Joia da Princesa. Deon foi o autor do gol do confronto. Com a derrota, o Tricolor caiu para a última posição da tabela, com 5 pontos. O Juazeirense detém a 4ª colocação, com 9 pontos.
Na última quarta-feira, Juazeiro e Bahia de Feira abriram a rodada em um jogo que terminou em 0 a 0. O Time das Carrancas é o 2º colocado, com onze pontos – perde para o Vitória da Conquista nos gols pró. Já o Tremendão é o 3º, com 9 pontos.
No próximo domingo, o Baianão terá sua 8º rodada. Confira abaixo as partidas do fim de semana pelo estadual:
15h: Jacuipense x Juazeiro
16h: Atlético-BA x Vitória da Conquista
16h: Serrano x Bahia de Feira
16h: Juazeirense x Botafogo

CSE e Sport Atalaia empatam por 1 a 1


CSE e Sport empataram por 1 a 1, nesta quarta-feira (27), no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios. Os gols foram marcados no segundo tempo. Aos 3 minutos, Zé Carlos abriu o placar para os visitantes. O gol de empate do Tricolor só veio aos 33', com Paulo Victor. Com o resultado, as duas equipes permanecem na zona que leva para o torneio da morte.
Na última rodada da fase de classificação, sábado, às 15h15m, o CSE viaja até União dos Palmares enfrentar o União. Também no sábado, o Sport encerra a sua participação na primeira fase diante do seu torcedor, contra o CEO. 

Comercial surpreende e derrota CSA no Rei Pelé


O CSA poderia sair de campo nesta quarta-feira (27) com a liderança do Estadual, mas falhou diante de sua torcida. Jogando no Estádio Rei Pelé, em Maceió, o Azulão foi batido pelo Comercial, por 2 a 1, e segue na vice-liderança, com 21 pontos. O Comercial chegou aos 17 pontos e assumiu a quinta colocação na tabela.
Os gols dos visitantes foram marcados por Ivan, de pênalti, e Rony, com Mithyuê descontando para os donos da casa. O CSA ainda desperdiçou uma cobrança de pênalti, com Everaldo, no final do primeiro tempo.
O Azulão encerra a sua participação na fase de classificação do Alagoano no próximo sábado (02), às 15h, fora de casa, contra o Murici, numa partida que pode definir o primeiro classificado para a Copa do Brasil de 2014. O Comercial joga também sábado, às 15h, contra o Corinthians-AL, em Viçosa, ainda sonhando com uma vaga no G-4.
Gol logo aos 11 minutos
Comercial bateu o CSA por 2 a 1 no Rei Pelé (Foto: Caio Lorena / Globoesporte.com)Comercial bateu o CSA por 2 a 1 no Rei Pelé (Foto: Caio Lorena / Globoesporte.com)
O CSA foi surpreendido pelo Comercial logo no inicio da partida. Antes de o Azulão criar a primeira chance de gol, Neto Alagoano aproveitou cochilo da defesa, que marcou em linha, e, quando tentou passar pelo goleiro Flávio, dividiu com o lateral Rhenan. Apesar das reclamações dos jogadores do CSA, o árbitro Francisco Carlos marcou pênalti e mostrou cartão amarelo para o autor da falta.
No lance, Flávio sofreu uma contratura na coxa direita e foi substituído por Jorge Miguel. O camisa 12 entrou em campo já com a difícil missão de pegar o pênalti, mas não conseguiu cumpri-la. Aos 11 minutos, Ivan bateu bem na bola e abriu o marcador no Rei Pelé.
Perdido em campo, o CSA só ameaçou aos 34 minutos, numa falta batida por Rhenan. O jogador chutou rasteiro e acertou a trave de Santos, que já estava batido na jogada. Depois desse lance, Rhenan foi substituído pelo meia Rodriguinho, que entrou em campo para tentar melhorar a qualidade do passe da equipe.
E melhorou. O Azulão avançou suas peças e Mithuyê deu dois chutes para acertar um. No primeiro, o meia arriscou e viu a bola quase beijar a trave do Comercial, aos 39 minutos. No segundo, ele recebeu um passe de Parrudo, dominou a bola e soltou uma bomba de direita, aos 43´. Este foi o terceiro gol de Mithyuê em dois jogos nesta semana. 
Aos 48 minutos, Bastos, do Comercial, meteu a mão na bola dentro da área após a cobrança de escanteio e Chicão apontou para a marca da cal. O artilheiro Everlado bateu mal e Santos voou para defender e salvar o time do interior.
Rony marca contra o ex-clube
Comercial bateu o CSA por 2 a 1 no Rei Pelé (Foto: Caio Lorena / Globoesporte.com)Comercial surpreendeu os donos da casa
(Foto: Caio Lorena / Globoesporte.com)
O CSA voltou para o segundo tempo com o mesmo ímpeto do fim da primeira etapa. Presente no campo de ataque, o time criou boas chances antes dos 10 minutos com Lenadrinho e Robério. O Comercial tentava suportar a pressão para buscar os contra-ataques.O técnico do Azulão, Beto Almeida, queimou sua terceira alteração aos 11 minudos, sacando Robério e apostando no centroavante Mendes.
Mas o adversário tinha jogadores perigosos e passou à frente no marcador, aos 22 minutos, na primeira cochilada do Azulão. Katê fez um belo cruzamento e Rony, ex-CSA, emendou de primeira e colocou o Comercial na frente: 2 a 1.
O CSA só voltou a incomodar aos 32 minutos, numa cobrança de falta executada por Rodriguinho e defendida por Santos. No desesperdo, Elyeser fez boa jogada, tentou de longe, aos 43´, mas não acertou a trave do Comercial, para desespero de seu torcedor.
GE

Rio Negro-AM vence Princesa e se recupera no Campeonato Amazonense


Depois de duas derrotas seguidas no Campeonato Amazonense deste ano, os jogadores rionegrinos tiveram uma "injeção" de ânimo, e conquistaram os primeiros três pontos no Estadual.  A reabilitação do Galo da Praça da Saudade veio em cima do Princesa do Solimões, com uma vitória de 1 a 0, na tarde desta quarta-feira (27), no estádio Álvaro Maranhão, no município de Manaquiri (a 60 quilômetros de Manaus).

A partida válida pela terceira rodada do campeonato, foi construída aos 32 minutos do primeiro tempo. Em uma jogada do atacante Kaick, de 19 anos, que marcou seu primeiro gol como titular no time Barriga Preta.
Com a vitória do treinador Iane Geber, do Rio Negro, o grupo ocupa o terceiro lugar no grupo A, com três pontos, atrás de Nacional e São Raimundo, com seis e cinco, respectivamente.

Jogo

A equipe volta a campo no sábado, dia 2 de março, para enfrentar o Sul América, que ocupa a lanterna com apenas um ponto, e vem do empate com São Raimundo, em 2 a 2, nesta quarta-feira, em partida no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 68 quilômetros da capital).

Sul América-AM empata no final da partida com São Raimundo-AM


O estádio Gilberto Mestrinho, o Gilbertão, em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), foi palco do famoso clássico Galo-Preto, entre Sul América e São Raimundo. No final, o duelo terminou no empate em 2 a 2, na tarde desta quarta-feira (27). No segundo compromisso pelo Estadual, o Sulão conseguiu "arrancar" um empate no término de jogo, depois da derrota para o Nacional, por 5 a 2. Já o Tufão da Colina, vinha de uma vitória diante do Rio Negro, por 1 a 0, mas deixou escapar o resultado positivo no "apagar" das luzes.
Segundo o treinador do Tufão da Colina, Eduardo Clara, a atuação do árbitro Reginaldo Vasconcelos Noronha, prejudicou sua equipe, pois logo no início da partida, ele não deu um penâlti no atacante, que acabou saindo por contusão.
tufão da colina (Foto: João Paulo Oliveira/Agência Tufão)São Raimundo deixou escapar a vitória no final da partida com o Sul América (Foto: João Paulo Oliveira/Agência Tufão)
- Com um minuto de jogo, o Marinho sofreu uma falta na grande área, em que o jogador foi atropelado, ocasionado sua saída. O árbitro Reginaldo Vasconcelos Noronha, não marcou nada, e fui obrigado a fazer uma substituição devido a contusão de meu atacante. Se não bastasse isso, ele deu três minutos de acréscimos no segundo tempo, e aos 48min30seg do segundo tempo ele deu um pênalti. Isso nos prejudicou e tirou a classificação da equipe de forma antecipada. Mas tudo isso nos fortalece para vencermos a competição. 
Já o comandante do Trem da Colina, Oscar Conrado, disse que o campo pesado prejudicou as duas equipes e deixou um recado aos pessimistas do time que ainda vão se surpreender no Campeonato Amazonense.
- O time teve que mudar sua característica devido ao campo pesado, onde ficamos duas vezes no placar desfavorável. O Sulão é um time que estava desacreditado, mas posso dizer que o jogo foi igual e, infelizmente, o campo em péssimo estado dificultou uma partida de maior qualidade. Considero nossa chave da "morte", mas ainda vamos crescer na reta final de classificação e principalmente no segundo turno.
Jogo
O São Raimundo abriu o marcador aos 9 minutos de jogo, com Malison aproveitando para marcar, 1 a 0. O Sul América praticamente empatou no final do primeiro tempo, aos 41 minutos, com Maicon, depois da cobrança de escanteio. O jogadores sul americanos não tiveram tempo para comemorar. Aos 45 minutos, depois de uma falha do setor defensivo, o zagueiro Rondinelle aproveitou para ampliar, 2 a 1. O gol de empate do Trem da Colina, foi nos acréscimos de jogo, em que o jogador Imperador na cobrança de pênalty, acabou empatando, 2 a 2.
Rodada
Pelo Campeonato Amazonense, o Sul América encara o Rio Negro, na próxima rodada, às 15h (16h de Brasília), no estádio Roberto Simonsen, Sesi, Zona Leste da capital. O São Raimundo terá uma folga na tabela, para entrar em campo com Nacional, no dia 8 de março, no Sesi, Zona Oeste da capital.
GE

Tiradentes vence Crato no Domingão e se garante na segunda fase do Cearense


O Tiradentes, jogando no Estádio Domingão, em Horizonte, não tomou conhecimento do Crato, e venceu por 3 a 0, garantindo uma das duas vagas restantes para a fase seguinte do Campeonato Cearense. Já a equipe do Cariri esgotou as possibilidades de classificação, mas permanece na briga contra o rebaixamento para a segunda divisão do Estadual.
O jogo teve muita disputa no meio-campo. Contudo, na hora de finalizar, o Tigre da PM foi bem mais eficiente. No primeiro tempo, ele já resolveu o jogo, marcado três vezes. O primeiro gol saiu aos 18 minutos, com João Neto. César Sampaio ampliou pouco tempo depois, aos 23. E França definniu o placar, no finalzinho da etapa inicial, aos 45 minutos.
Na próxima rodada, o Tiradentes encara o Guarani de Juazeiro, fora de casa, no Estádio Romeirão, no sábado que vem, às 16 horas. Já o Crato joga com o Horizonte, dentro de casa, no Estádio Mirandão, nos mesmos dias e horários. Para permanecer na elite, o Crato precisa, pelo menos, de um empate.

Guarany de Sobral vence e avança no Cearense


O Guarany de Sobral se classificou por antecipação com a vitória sobre o Guarani de Juazeiro, no Estádio do Junco, por 1 a 0, pelo Campeonato Cearense. Ao chegar aos 19 pontos, o Cacique do Vale garantiu uma das seis vagas na segunda fase do Estadual.
O gol da vitória e único do jogo foi marcado ainda no primeiro tempo, por Marciel, aos 34 minutos da etapa inicial. A partida foi bem equilibrada, com chances dos dois lados. Mas o Cacique do Vale segurou a pressão do Leão do Mercado e conseguiu a vitória, aos final dos 90 minutos.
Na próxima rodada, o Guarany de Sobral recebe o Ferroviário, no Estádio do Junco, no sábado que vem, às 16 horas. Já o xará Guarani de Juazeiro encara o Tiradentes, também classificado para a fase seguinte.

Com 5 gols de Giancarlo, Ferroviário massacra o São Benedito e se mantém na briga pela liderança


Os torcedores que compareceram ao Estádio Presidente Vargas, na noite desta quarta-feira, viram uma exibição de gala do Ferroviário, que goleou o São Benedito, por 7 a 2, e se manteve na luta pela liderança da primeira fase do Campeonato Cearense, com o Horizonte. As duas equipes agora têm 30 pontos e decidem, até o próximo sábado, quem fica com os dois pontos extras, dados ao líder, e a vaga na Copa do Brasil de 2014.
Além da permanência na briga pelo primeiro lugar na classificação do Estadual, o Ferrão viu o seu artilheiro Giancarlo disparar na disputa do Troféu Freidenreich, agora com 16 gols.
Com o resultado, o Ferrão terá que torcer por resultados negativos do Horizonte, nas duas partidas que lhe faltam. E vencer o Guarasol, fora de casa. No máximo, o Galo do Tabuleiro pode vencer uma partida. Mas em caso de vitória coral, na última rodada, o primeiro lugar sairá no saldo de gols.
Já o São Benedito precisará vencer na última rodada e torcer para o Crato perder. Mesmo assim, como tem saldo negativo de 14 gols, o Azulão da Serra precisará torcer por um milagre. Ou seja, o time do Cariri não precisa só perder. Mas, na verdade, ser derrotado por goleada, já que tem saldo bem melhor: apenas quatro gols negativos.
Na próxima rodada, o Ferroviário enfrenta o Guarany de Sobral, em partida no Estádio do Junco, no sábado que vem. Já o São Benedito encara o já rebaixado Maracanã, no Estádio Tarcisão, em casa, também no sábado. As duas partidas serão às 16 horas.
Jogo começou tenso
Logo após o apito do árbitro, a zaga do Ferroviário dormiu no ponto e o goleiro Fernando Júnior cometeu pênalti. O resultado foi a sua expulsão antes que a partida chegasse a um minuto. Lequinha foi para a cobrança e abriu o placar aos 3 minutos.
Com um a menos e atordoado com o lance desfavorável logo no comecinho do jogo, o Tubarão da Barra demorou para se achar em campo. O empate só veio aos 22 minutos, depois de muita pressão e tentativas frustradas de finalização. Cosmo também cometeu pênalti e Giancarlo fez seu primeiro na noite.
A partir do empate, o Ferrão cresceu e dominou as ações em campo. Mesmo assim, só conseguiu virar a partida contra o atual vice-lanterna do Estadual, no início da segunda etapa. E foi o próprio Giancarlo que marcou.
Jogadores do Ferroviário comemoram gol contra o São Benedito (Foto: Kid Júnior/Agência Diário)Jogadores do Ferroviário comemoram gol contra o São Benedito (Foto: Kid Júnior/Agência Diário)
Virada e jogo fácil
Da virada em diante, foi um passeio em campo. Everton ampliou para 3 a 1, logo aos 10 minutos. Sem muita dificuldade de marcação, Chico marcou o quarto gol coral.
Depois, a festa de gols ficou com o atacante Giancarlo. O artilheiro do Brasil balançou a rede mais três vezes em menos de dez minutos: aos 20 minutos, aos 27 e aos 29.
O São Benedito, que se tornou coadjuvante na partida ainda no primeiro tempo, chegou a diminuir, novamente de pênalti, aos 35 minutos. Após este gol, restou ao time do Ferroviário administrar a partida e comemorar a goleada ao apito final.

Com público de quatro “loucos”, Corinthians vence Millonarios por 2 a 0


Com a presença de quatro torcedores que conseguiram uma liminar na justiça, o estádio do Pacaembu foi palco da partida entre Corinthians e Millonarios (Colômbia) pela segunda rodada do grupo 5 da Taça Libertadores da América. Mesmo sem a energia da fiel, o atual campeão do torneio não teve dificuldades para vencer o adversário por 2 a 0.
Com toda confusão gerada desde os incidentes do jogo contra o San José (Bolívia), o jogo ficou em segundo plano. Antes da partida, os jogadores do Corinthians e Millonarios fizeram um minuto de silêncio para homenagear o torcedor boliviano Kevin Espada. Os jogadores da equipe brasileira também jogaram com uma tarja preta na camiseta.
Com a bola rolando, o Corinthians mostrou que é muito superior ao adversário colombiano. Aos 10 minutos do 1º tempo, o atacante Paolo Guerrero abriu o placar de cabeça. No começo do segundo tempo, Alexandre Pato ampliou o placar aos 3 minutos após o cruzamento de Ralf. Após o gol, a equipe brasileira se limitou a tocar a bola e deixou o jogo acabar.
Com a vitória, o Corinthians assumiu a segunda posição no grupo 5. O líder é o Tijuana (México) que ganhou as duas partidas na competição. Líder e vice se enfrentam na próxima rodada. O jogo será no dia 6 de março no Estádio Caliente, na cidade mexicana de Tijuana. Confira a classificação atualizada do grupo 5
Grupo 5 
1ª Rodada
Millionarios 0 x 1 Tijuana
San José 1 x 1 Corinthians
2ª Rodada
Tijuana 4 x 0 San José
Corinthians 2 x 0 Millonarios
Classificação
1. Tijuana (México) 6 pontos, 2 jogos
2. Corinthians (Brasil) 4 pontos, 2 jogos
3. San José (Bolívia) 1 pontos, 2 jogos
4. Millionarios (Colômbia) 0 pontos, 2 jogos

Com dois gols no 2º tempo, Bocajuniors vence o Barcelona em Guayaquil


O Boca Juniors amenizou os impactos do vexame em casa na estreia da Copa Libertadores da América, quando perdeu na La Bombonera para o mexicano Toluca, e, fora de casa, conquistou nesta quarta-feira a primeira vitória no torneio. O clube argentino não se importou com a torcida adversária em Guayaquil, no Equador, e superou o Barcelona por 2 a 1, pela segunda rodada do Grupo 1. Os gols foram marcados pelo atacante Juan Manuel Martínez, ex-Corinthians, e pelo zagueiro Claudio Pérez.

Boca contou com gol de Martínez (à esquerda) para vencer o Barcelona Foto: AP

Boca contou com gol de Martínez (à esquerda) para vencer o Barcelona
Foto: AP




O time equatoriano foi mais ofensivo ao longo do primeiro tempo e pressionou o Boca. A equipe equatoriana inclusive chegou a marcar um gol, aos 36min, quando Michael Arroyo recebeu longo lançamento, dividiu com o goleiro Orión e empurrou para a rede. A arbitragem, porém, sinalizou um domínio com a mão do atacante do Barcelona e invalidou a jogada.


Após o susto, a equipe comandada por Carlos Bianchi recorreu à bola parada para marcar os dois gols da vitória fora. Aos 13min, depois de cobrança de escanteio e desvio de Lucas Viatri, Martínez apareceu na pequena área para finalizar com a sola e abrir o placar em Guaiaquil. Quatro minutos depois, Pérez cabeceou firme uma falta batida por Nicolás Colazo e estabeleceu o 2 a 0. Já nos acréscimos, Arroyo diminuiu, de pênalti.

Concluída a segunda rodada, o Grupo 1 da Libertadores mostra o Nacional, do Uruguai, com quatro pontos na primeira posição. Logo atrás, Toluca e Boca aparecem com três - os mexicanos levam a melhor por terem marcado um gol a mais. O Barcelona, zerado, é o lanterna.

O próximo compromisso do Boca na Libertadores será em 7 de março, em casa, contra o Nacional, na Bombonera. Já o Barcelona abrirá novamente as portas do Estádio Monumental para receber o Toluca.

Terra




Paraná vence o CRB e conquista acesso para a Série A

Garantido na Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB perdeu para o Paraná por 1 a 0 na tarde deste sábado (18), no Estádio Rei Pelé, em Ma...